Você está na página 1de 23

17cm x 24cm 6,2 17cm x 24cm

E P F O L E P F O L
Exames de Português
CAPLE-UL

JOS É LI N O PA S C OA L / TER ES A B R A N D Ã O OLI V E I R A


para Falantes de Outras Línguas
EXAMES
DE
PORTUGUÊS EXAMES
Exames de Português CAPLE-UL: CIPLE, DEPLE e DIPLE é o primeiro volume da série CAPLE-UL
DE
PORTUGUÊS
CAPLE-UL
e apresenta materiais para preparar os exames:

• CIPLE: Certificado Inicial de Português Língua Estrangeira (nível A2);


• DEPLE: Diploma Elementar de Português Língua Estrangeira (nível B1);
• DIPLE: Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira (nível B2).

Exames de Português CAPLE-UL: CIPLE, DEPLE e DIPLE inclui:


Português Língua Estrangeira
• Informações gerais sobre os exames do CAPLE;
• Informações específicas sobre os exames CIPLE, DEPLE e DIPLE;
DIPLE
C
• 2 conjuntos de modelos de tarefas para todas as componentes de cada um dos exames,
elaborados de acordo com a descrição dos exames oficiais;
B2
J O S É LI N O PA S C O A L
M

• Ficheiros áudio – disponíveis em www.lidel.pt/pt/download-conteudos/ – com os textos da


T E R E S A B R A N D Ã O O LI V E I R A
Y

CM
Compreensão do Oral, bem como a transcrição desses textos;
• Soluções e espaço para respostas.
MY

CY
Exames de Português CAPLE-UL: CIPLE, DEPLE e DIPLE pode ser utilizado em autoaprendizagem
ou em cursos com professor (presenciais ou em modalidades a distância). Os materiais contribuem para
DEPLE
B1
CMY

K
o professor preparar os alunos para os exames e para os candidatos aos exames se familiarizarem com
o tipo de tarefas que constituem os exames.

DIPLE
B2
DEPLE
B1
A coleção EPFOL – Exames de Português para Falantes de Outras Línguas – apresenta materiais

CIPLE
A2
DUPLE de preparação e modelos de testes e exames em 3 séries: CAPLE-UL, SEIA e CPP.
C2
CIPLE
EXAMES DE PORTUGUÊS CAPLE-UL
• A série CAPLE-UL apresenta materiais de preparação para os exames do sistema de
DAPLE avaliação e certificação do português produzidos pelo CAPLE (Faculdade de Letras –
C1
Universidade de Lisboa).
• A série SEIA apresenta tarefas e modelos de exames de sistemas educativos, instituições de
A2
DIPLE
B2 avaliação (entre as quais o CAPLE) e educativas em 5 volumes: A1/A2, B1, B2, C1 e C2.
• A série CPP apresenta tarefas para testes e exames que avaliam as competências parciais
DEPLE
B1 orais e escritas de compreensão e produção para fins profissionais, pessoais ou educativos,
de acordo com enquadramentos e referenciais como o Quadro de Referência para o Ensino
CIPLE Português no Estrangeiro (QuaREPE).
A2

ISBN 978-989-752-462-2
www.lidel.pt

9 789897 524622
ÍNDICE

Agradecimentos ....................................................................................................................   4
Prefácio ...................................................................................................................................   5

A coleção EPFOL e a série CAPLE-UL ................................................................................  7
Informações gerais sobre os exames do CAPLE ...............................................................   7
Níveis do Quadro Europeu Comum de Referência (QECR) e exames CAPLE­‑UL .........   8
Informações sobre como se inscrever num exame ........................................................... 10
Informações e modelos de tarefas para os exames .......................................................... 10

CIPLE: CERTIFICADO INICIAL DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA ........................... 11


Informações sobre o exame ................................................................................................. 12
Modelo 1 ................................................................................................................................ 14
Folha de respostas ................................................................................................................ 23
Modelo 2 ................................................................................................................................ 24
Folha de respostas ................................................................................................................ 33

DEPLE: DIPLOMA ELEMENTAR DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA ........................ 35


Informações sobre o exame ................................................................................................. 36
Modelo 1 ................................................................................................................................ 38
Folha de respostas ................................................................................................................ 47
Modelo 2 ................................................................................................................................ 48
Folha de respostas ................................................................................................................ 58

DIPLE: DIPLOMA INTERMÉDIO DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA ......................... 59


Informações sobre o exame ................................................................................................. 60
Modelo 1 ................................................................................................................................ 62
Folha de respostas ................................................................................................................ 75
Modelo 2 ................................................................................................................................ 77
Folha de respostas ................................................................................................................ 91

TRANSCRIÇÃO DOS TEXTOS PARA A COMPREENSÃO DO ORAL ........................................ 93

SOLUÇÕES ............................................................................................................................... 115

3
AGRADECIMENTOS
Os modelos de tarefas que apresentamos neste volume resultam do trabalho que
desenvolvemos no âmbito das atividades de produção e avaliação de enunciados e
de desempenhos orais e escritos de candidatos a títulos de certificação em PLE e de
alunos de vários contextos de ensino e de avaliação de línguas. Esse trabalho decorreu
de investigação realizada no âmbito da avaliação em línguas, da formação recebida em
contextos nacionais e internacionais e da colaboração com colegas que desenvolvem
nas suas instituições materiais semelhantes a estes.

Agradecemos, por isso, a todos os que contribuíram, direta e indiretamente, para a


produção deste volume. Uma menção especial aos colegas da ALTE, de CambridgeESOL,
do CIEP (Paris), do CVCL (Perugia), da Universidade de Salamanca e Instituto Cervantes,
da Generalitat de Catalunya, do Instituto Goethe, do CITO (Arnhem) e da Universidade
de Bergen. Uma saudação especial também para os professores Cyril Weir e Barry
O’Sullivan e aos professores com responsabilidade de direção da Faculdade de Letras,
que sempre souberam encontrar os meios para que a avaliação e a certificação em PLE
se tornasse uma área importante no seio da Universidade e nos contextos nacional
e internacional. Ainda um abraço aos professores que dirigiram e colaboraram com
o CAPLE e connosco, por terem contribuído para o desenvolvimento da avaliação e
certificação em português. Agradecemos, em especial, a Helena Paula Raposo pela
sua participação na gravação dos textos da Compreensão do Oral. Por outro lado, não
podemos deixar de mencionar a pertinente colaboração de alguns coordenadores e
colaboradores dos Centros de Exames de PLE, cujas sugestões se vieram a revelar muito
úteis. É igualmente incontornável um agradecimento à nossa editora por ter sempre
acreditado numa coleção como esta.

Uma palavra de reconhecimento também aos autores e instituições que gentilmente


autorizaram o uso dos textos selecionados.
Os autores

Autores
São autores de materiais de avaliação do Português para Falantes de Outras Línguas
e avaliadores de desempenhos orais e escritos em português. Investigam, lecionam e
dão formação nas áreas de ensino e avaliação em LM e LNM.

Nota às referências eletrónicas


À data da publicação deste livro, todos as páginas eletrónicas nele referidas estavam
ativas. Os autores não são responsáveis por eventuais alterações que os conteúdos
citados possam ter sofrido após a sua consulta ou venham a sofrer depois da publicação
deste livro.

4
PREFÁCIO
O Centro de Avaliação de Português Língua Estrangeira (CAPLE) foi criado, em 1999,
pela Universidade de Lisboa, com sede nesta instituição, pelo Ministério da Educação,
representado pelo Departamento de Educação Básica, e pelo Ministério dos Negócios
Estrangeiros, representado pelo Instituto Camões, com a finalidade de dar corpo a
um sistema de exames que assegurasse a certificação oficial da proficiência em língua
portuguesa não materna, a nível nacional e internacional. O CAPLE passou, desde logo,
a estar representado na ALTE (Association of Language Testers in Europe), instituição
que congrega as entidades dedicadas à certificação em línguas da maior parte dos
países europeus. A investigação desenvolvida pela ALTE no domínio da certificação,
assim como os encontros de trabalho por ela promovidos foram fundamentais para
a definição dos métodos, das práticas e da deontologia que passaram a presidir à
elaboração dos exames, à sua aplicação e aferição, com claros benefícios para o
CAPLE. Este organismo, para cuja criação contribuí e que tive a honra de dirigir desde
o início até 2009, beneficiou do apoio constante do Departamento de Língua e Cultura
Portuguesa da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

O sistema de exames, desde logo instituído pelo CAPLE, compreende cinco níveis de
proficiência e respetivos certificados, com as seguintes designações, que constituem
acrónimos fáceis de dizer e de fixar: CIPLE (Certificado Inicial de Português Língua
Estrangeira); DEPLE (Diploma Elementar de Português Língua Estrangeira); DIPLE
(Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira); DAPLE (Diploma Avançado de
Português Língua Estrangeira) e DUPLE (Diploma Universitário de Português Língua
Estrangeira). Estabeleceu-se depois a equivalência destes cinco níveis aos seis níveis
definidos pelo Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas – Aprendizagem,
Ensino, Avaliação (QECR), publicado em 2001 pelo Conselho da Europa. Assim, o
CIPLE corresponde ao nível A2 (que inclui também o nível A1); o DEPLE, ao B1; o
DIPLE, ao B2; o DAPLE, ao C1; o DUPLE, ao C2.

O trabalho que seguidamente se apresenta constitui o 1.º volume da série CAPLE­‑UL da


coleção Exames de Português para Falantes de Outras Línguas (EPFOL). Este volume
contém informações e modelos para os exames conducentes à obtenção dos títulos
de certificação CIPLE, DEPLE e DIPLE, promovidos pelo CAPLE. Trata-se, pois, de um
instrumento indispensável de consulta, de estudo e de prática, fundamental para se
obterem os referidos títulos de certificação.

O trabalho que agora se publica representa também um investimento na promoção da


língua portuguesa no Mundo. Não podemos deixar de ter presente que o Português
é uma das cinco línguas de maior projeção internacional, falada por cerca de 250
milhões de pessoas. É língua materna e oficial de oito países, distribuídos por quatro

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

5
continentes: Portugal, na Europa; Brasil, na América; Angola, Cabo Verde, Guiné­
‑Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, em África; Timor-Leste, na Ásia.

Convém ainda não esquecer que o Português é também língua oficial da Região
Administrativa Especial de Macau, na China; ainda está presente em Goa, Damão e Diu,
na Índia; e é também a língua materna da Galiza, em Espanha. O Português constitui
também a língua de comunicação e de afetos das diásporas lusófonas espalhadas
pelos cinco continentes, é ensinada em diversas instituições escolares dispersas pelo
Mundo inteiro, é língua oficial e de trabalho de cerca de uma vintena de organizações
internacionais.

Investir na aprendizagem do Português como língua não materna e obter os certificados


de proficiência adequados constituem instrumentos de habilitação que abrem portas à
promoção pessoal e profissional nesta era de globalização em que vivemos e em que
as línguas adquirem um grande valor económico. Um estudo publicado recentemente,
por iniciativa do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, intitulado Potencial
Económico da Língua Portuguesa (Texto Editores, Alfragide, Portugal, 2012) e
coordenado pelo Prof. Luís Reto, veio demonstrar que o Português representa, em
termos económicos, 17% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

Os autores desta coleção detêm uma competência notável e uma prática ímpar no
domínio da elaboração, aplicação e avaliação deste tipo de exames, porquanto
beneficiaram dos ensinamentos e da troca de experiências que se desenvolveram
no seio da ALTE, praticamente desde a fundação do CAPLE. Têm, além disso,
acompanhado no CAPLE a realização dos referidos exames, quer como autores, quer
como corretores das provas realizadas nos vários centros instituídos no Mundo inteiro,
em articulação com o CAPLE.

Uma palavra de agradecimento é devida à editora LIDEL, que aceitou publicar esta
coleção. O seu contributo para a publicação de materiais pedagógico-didáticos
atualizados e necessários ao ensino-aprendizagem do Português como língua não
materna tem sido constante ao longo dos anos da sua existência. Muito ela tem
contribuído também para a promoção da língua portuguesa no Mundo.

João Malaca Casteleiro

6
A COLEÇÃO EPFOL E A SÉRIE CAPLE-UL
A série CAPLE-UL da coleção EPFOL – Exames de Português para Falantes de Outras
Línguas – é dedicada aos cinco exames de Português Língua Estrangeira produzidos
pela Universidade de Lisboa.
O volume 1 da série CAPLE‑UL tem informações e modelos de tarefas para os exames
CIPLE, DEPLE e DIPLE. O volume 2 tem informações e modelos de tarefas para os
exames DAPLE e DUPLE. O volume 3 tem informações e modelos de tarefas para os
exames DEPLE e DIPLE na versão escolar.
A série CAPLE‑UL é composta por exames para cinco dos seis níveis do QECR. Estes
exames são reconhecidos por várias instituições, nomeadamente o Ministério dos
Negócios Estrangeiros (Camões – Instituto da Cooperação e da Língua), o Ministério
da Educação, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e várias universidades (portugue-
sas e estrangeiras). Os exames podem ser realizados em mais de cinquenta países.
A lista de Centros de Exames está disponível no sítio http://w­w­3.fl.ul.pt/caple.
Os exames são reconhecidos para obtenção de vistos, para estudar e para trabalhar.

NESTE VOLUME ENCONTRA:


■ ■ Informações gerais sobre os exames do CAPLE;
■ ■ Informações sobre como se inscrever num exame;
■ ■ Componentes dos exames: descrição, formato, duração, pontuação e modelos
de tarefas para:
• CIPLE;
• DEPLE;
• DIPLE.
■ ■ Transcrição dos textos para a Compreensão do Oral;
■ ■ Soluções.

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE OS EXAMES DO CAPLE


O CAPLE apresenta um sistema de cinco exames, para fins gerais. O CAPLE­‑UL esta-
belece uma correspondência entre os níveis do Quadro Europeu Comum de Referência
para as Línguas (QECR) do Conselho da Europa e os exames que produz.

CERTIFICADO E DIPLOMAS DE PORTUGUÊS LÍNGUA ESTRANGEIRA NÍVEIS DO QECR

DUPLE Diploma Universitário de Português Língua Estrangeira C2

DAPLE Diploma Avançado de Português Língua Estrangeira C1

DIPLE Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira B2

DEPLE Diploma Elementar de Português Língua Estrangeira B1

CIPLE Certificado Inicial de Português Língua Estrangeira A2

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

7
Essa correspondência é descrita no quadro abaixo.

NÍVEIS DO QUADRO EUROPEU COMUM DE REFERÊNCIA (QECR)


E EXAMES CAPLE­‑UL

QECR EXAMES CAPLE-UL

É capaz de compreender, sem C2 DUPLE O DUPLE reconhece um nível superior de conhecimento do português. Os utili-
esforço, praticamente tudo o zadores do português possuem uma competência comunicativa, que lhes permite
que ouve ou lê. É capaz de usarem a língua com grande confiança e à­‑vontade. Poderão registar­‑se algumas
resumir as informações recolhi- dificuldades em áreas culturalmente muito marcadas, como o humor, as implica-
das em diversas fontes orais e ções de ordem cultural e um uso muito coloquial, próprio de variações idioletais,
escritas, reconstruindo argumen- socioletais ou regionais. São capazes de alargar o seu vocabulário ativo e passivo
tos e factos de um modo coe- e de aprofundar os diferentes registos de produção de textos orais e escritos.
rente. É capaz de se exprimir Este nível permite­‑lhes aprofundar a componente cultural do português nas suas
espontaneamente, de modo vertentes linguística (nomeadamente através de reconhecimento e uso de idio-
fluente e com exatidão, sendo matismos; reconhecimento e uso potencial de prefixos e sufixos com adjetivos e
capaz de distinguir finas varia- advérbios marcados idiomaticamente, etc.), literária, histórica e artística.
ções de significado em situações
Este nível permite que os utilizadores possam usar o Português como língua de
complexas.
tra­­­balho e/ou língua de comunicação no trabalho, e frequentar cursos académicos.

É capaz de compreender um C1 DAPLE O DAPLE reconhece um nível avançado de conhecimento do português. Os


vasto número de textos longos utilizadores da língua devem ser capazes de produzir e de reconhecer, nos textos
e exigentes, reconhecendo os orais e escritos previstos para este nível, as estruturas léxico­‑sintáticas e sintático­
seus significados implícitos. ‑semânticas da língua com confiança e à­‑vontade. Estão conscientes da relação
É  capaz de se exprimir de forma intrínseca da língua com a cultura, nomeadamente através de formas idiomáticas
fluente e espontânea sem pre- relativas à caracterização de pessoas e acontecimentos/situações, formas de
cisar de procurar muito as tratamento, atos de fala culturalmente marcados, e da necessidade de comunicar
palavras. de forma culturalmente aceite. São capazes de usar a língua de forma criativa e
flexível, interagindo adequadamente em situações previsíveis e imprevisíveis.
É capaz de usar a língua de
modo flexível e eficaz para fins Este nível permite que os utilizadores possam trabalhar em contextos em que o
sociais, académicos e profissio- português é língua de comunicação ou noutros em que o português é apenas
nais. Pode exprimir­‑se sobre língua de trabalho e frequentar cursos académicos.
temas complexos, de forma clara
e bem estruturada, manifes-
tando o domínio de mecanismos
de organização, de articulação
e de coesão do discurso.

É capaz de compreender as B2 DIPLE Este nível confere ao utilizador um grau de independência que lhe permite
ideias principais em textos interagir num conjunto variado de situações de comunicação. O utilizador desen-
complexos sobre assuntos volveu mecanismos linguístico­‑comunicativos, nomeadamente de reconhecimento
concretos e abstratos, incluindo e uso das principais estruturas léxico­‑sintáticas e sintático­‑semânticas da língua,
discussões técnicas na sua área que lhe permitem ter uma maior flexibilidade e capacidade para usar a língua em
de especialidade. É capaz de situações menos previsíveis; o utilizador é capaz de recorrer a estratégias de
comunicar com um certo grau comunicação e possui uma maior consciência de registos (formal/informal) e
de espontaneidade e de à­‑von- convenções sociais, o que lhe permite desenvolver mecanismos de adequação
tade com falantes nativos, sem sociocultural, alargando, consequentemente, a sua competência comunicativa.
que haja tensão de parte a parte.
O utilizador é capaz de reconhecer e começar a usar idiomatismos mais comuns,
É capaz de exprimir­‑se de modo
desde que o núcleo seja conhecido.
claro e pormenorizado sobre
uma grande variedade de temas A compreensão de textos orais e escritos vai além da mera compreensão de
e explicar um ponto de vista informação factual, sendo capaz de distinguir elementos principais de secundários.
sobre um tema da atualidade, Os utilizadores são capazes de produzir textos de vários tipos.
expondo as vantagens e os
Este nível permite que os utilizadores possam trabalhar em contextos em que o
inconvenientes de várias possi-
português é língua de trabalho. Nos contextos em que o português é simultane-
bilidades.
amente língua de trabalho e de comunicação, pode haver ainda muitas dificul-
dades.

8
QECR EXAMES CAPLE-UL

É capaz de compreender as B1 DEPLE As estruturas gramaticais e lexicais previstas para este nível são as necessárias à
questões principais, quando é produção e compreensão adequadas aos textos orais e escritos previstos para
usada uma linguagem clara e este exame.
estandardizada e os assuntos
Os utilizadores da língua são capazes de interagir num conjunto de situações de
lhe são familiares (temas abor-
comunicação do quotidiano, do trabalho e do estudo que requeiram um uso da
dados no trabalho, na escola e
língua maioritariamente previsível.
nos momentos de lazer, etc.).
É   capaz de lidar com a maioria
das situações encontradas na
região onde se fala a língua­‑alvo.
É capaz de produzir um discurso
simples e coerente sobre assun-
tos que lhe são familiares ou de
interesse pessoal. Pode descre-
ver experiências e eventos,
sonhos, esperanças e ambições,
bem como expor brevemente
razões e justificações para uma
opinião ou um projeto.

É capaz de compreender frases A2 CIPLE O CIPLE atesta uma capacidade geral básica para interagir num número limitado
isoladas e expressões frequentes de situações de comunicação previsíveis do quotidiano. Prevê­‑se também que
relacionadas com áreas de prio- nas áreas profissional e de estudo os utilizadores do CIPLE sejam capazes de
ridade imediata (p. ex.: informa- interagir em situações de comunicação que requeiram um uso muito limitado do
ções pessoais e familiares simples, português, que não se diferencia de um uso geral da língua.
compras, meio circundante).
É   capaz de comunicar em
tarefas simples e em rotinas que
exigem apenas uma troca de
informação simples e direta sobre
assuntos que lhe são familiares
e habituais. Pode descrever de
modo simples a sua formação,
o meio circundante e, ainda,
referir assuntos relacionados com
necessidades imediatas.

É capaz de compreender e usar A1


expressões familiares e quoti-
dianas, assim como enunciados
muito simples, que visam satis-
fazer necessidades concretas.
Pode apresentar-se e apresentar
outros e é capaz de fazer per-
guntas e dar respostas sobre
aspetos pessoais como, por
exemplo, o local onde vive, as
pessoas que conhece e as
coisas que tem. Pode comunicar
de modo simples, se o interlo-
cutor falar lenta e distintamente
e se mostrar cooperante.

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

9
INFORMAÇÕES SOBRE COMO SE INSCREVER NUM EXAME
Os candidatos inscrevem­‑se nos Centros de Exames coordenados pelo CAPLE. A lista
dos centros está acessível na página do CAPLE (http://ww3.fl.ul.pt/caple).

Para se inscrever num exame, deve ter conhecimento das Condições de Acesso a
Exames e Normas Gerais (ver a secção «Condições de Acesso e Normas dos Exames»
na página do CAPLE) e preencher a:
■ ficha de inscrição;

■ ficha do candidato;

■ declaração para candidatos de países de língua oficial portuguesa.

No momento da inscrição, o candidato deve também pagar o exame e entregar uma
cópia de um documento de identificação. Os valores das taxas de inscrição e das
propinas dos exames estão publicados na página do CAPLE.

INFORMAÇÕES E MODELOS DE TAREFAS PARA OS EXAMES


Nas páginas seguintes, apresenta­‑se para o CIPLE, o DEPLE e o DIPLE:
■ um quadro com informação sobre:

• as componentes de cada exame;
• os descritores, por competência, do que os utilizadores do português são
capazes de fazer, em cada nível;
• a estrutura, a duração e a pontuação de cada componente do exame.
■ dois conjuntos de modelos de tarefas para o exame:

• modelo 1;
• modelo 2;
• folhas de respostas.

O certificado CIPLE ou os diplomas DEPLE e DIPLE são atribuídos aos candidatos com
classificação média final em todas as componentes igual ou superior a 55% do total
de pontos. As classificações finais são atribuídas de acordo com as seguintes percen-
tagens médias finais:
■ Muito Bom (média entre 85% e 100%);

■ Bom (média entre 70% e 84%);

■ Suficiente (média entre 55% e 69%).

Os candidatos recebem também uma informação com as classificações obtidas em
cada uma das componentes.

10 10
CIPLE
Certificado Inicial de
Português Língua
Estrangeira

OUVIR, FALAR, LER E ESCREVER EM CIPLE…


INFORMAÇÕES SOBRE O EXAME
MODELOS 1 E 2
COMPONENTES NESTE NÍVEL, OS UTILIZADORES INFORMAÇÕES SOBRE
DO EXAME DO PORTUGUÊS SÃO CAPAZES DE: A COMPONENTE

• Compreender informações/instruções simples de avisos afixados em Estrutura da componente:


ruas/estradas, lojas, supermercados, bancos, correios, hospitais;
Parte 1:
• Ler horários, por exemplo, de transportes, de abertura/fecho de serviços;
• Leitura de avisos colocados em
COMPREENSÃO DA LEITURA

• Compreender informações simples sobre a orientação e deslocação no lugares públicos e de pequenos


espaço; textos.
• Compreender informações/instruções simples relativas ao alojamento;
• Identificar as componentes gerais de uma ementa; Tipos de itens:
• Compreender indicações básicas para uso de medicamentos, como, por • Escolha múltipla, correspondên-
exemplo, «dor de cabeça», «dor de garganta» e «tomar depois das refei- cia, verdadeiro/falso.
ções»;
• Compreender informações gerais sobre produtos expostos;
• Compreender mensagens de bilhetes/recados, postais;
• Identificar as secções de jornais/revistas (por exemplo, desporto, anúncios,
classificados);
• Compreender notícias e legendas simples de jornais.

• Preencher impressos relativos a informação pessoal (por exemplo, de entrada Parte 2:


num hotel, abertura de conta num banco ou inscrição em instituições de • Produção de uma pequena
EXPRESSÃO

prestação de serviços); mensagem/postal.


ESCRITA

• Escrever textos informais, como, por exemplo, um postal ou uma carta com • Produção de uma carta.
uma mensagem simples sobre assuntos pessoais;
• Escrever pequenas mensagens ou fazer pedidos simples a colegas sobre
questões de rotina. Duração: 1h15m
Pontuação: 45%

• Compreender intervenções simples de carácter social (por exemplo, cum- Estrutura da componente:
primentar, agradecer, pedir e dar informações sobre alguém, felicitar,
• Audição de textos próprios de
brindar);
situações de comunicação dos
• Compreender informações gerais ao nível da identificação e caracterização domínios público, profissional
pessoal (relações familiares, profissionais, estudos, ocupação de tempos ou educativo.
livres);
• Compreender instruções simples sobre orientação e deslocação no
Tipos de itens:
COMPREENSÃO DO ORAL

espaço;
• Escolha múltipla, correspondên-
• Compreender instruções simples sobre horários e datas;
cia, verdadeiro/falso.
• Compreender informação simples sobre um lugar a ser visitado;
• Compreender instruções simples sobre aluguer (preço, condições gerais)
Duração: 30m
e funcionamento de um quarto ou de uma casa (horários de refeições, uso
da cozinha, etc.); Pontuação: 30%
• Compreender informações simples sobre alimentação, preços de produtos
e pagamentos;
• Compreender perguntas e instruções simples relacionadas com a saúde;
• Compreender informações/instruções simples em correios e bancos; Nota: Estrutura dividida por duas
partes. No exame ouve os textos
• Compreender convites feitos de forma muito simples;
duas vezes. Antes de cada texto,
• Compreender informações e opiniões, dadas de forma simples, sobre tem 1 minuto para ler as questões
acontecimentos da atualidade; sobre o texto.
• Compreender mensagens telefónicas simples.

12
COMPONENTES NESTE NÍVEL, OS UTILIZADORES INFORMAÇÕES SOBRE
DO EXAME DO PORTUGUÊS SÃO CAPAZES DE: A COMPONENTE

• Participar em conversas simples, geradoras de relações sociais: cumprimen- Esta componente realiza­‑se, sempre
tar, agradecer, perguntar por alguém/responder ao solicitado, felicitar, que possível, com dois candidatos
brindar, formular votos; ao mesmo tempo.
• Dar informações gerais relativamente à identificação e caracterização
pessoais: relações familiares, profissionais, estudos, ocupação dos tempos
Estrutura da componente:
livres, áreas de interesse;
Parte 1:
• Responder a questões/instruções de rotina em postos de fronteira, dando
a informação requerida; • Interação com o examinador e
entre os candidatos sobre identi-
• Pedir informações/instruções, de forma simples, sobre orientação e deslo-
ficação e caracterização pessoais.
cação no espaço;
EXPRESSÃO ORAL

Parte 2:
• Reservar (face a face) um quarto num hotel ou num espaço equivalente,
fazer perguntas simples, de natureza factual, sobre o alojamento e fazer • S imulação de situações de
observações/reclamações simples sobre o serviço; pedir produtos expostos comunicação do domínio público
em estabelecimentos comerciais e informações simples sobre os mes- ou pessoal.
mos;
Parte 3:
• Chamar o empregado de forma apropriada e pedir uma refeição num
• Interação entre o examinador e
restaurante, se os pratos estiverem expostos ou se houver alguma ilustração
os candidatos sobre um tópico
dos mesmos; colocar questões simples sobre a ementa;
relativo a acontecimentos da
• Pedir informações e fazer pedidos simples nos correios ou no banco; dar atualidade.
informação básica sobre um problema de saúde; em situações de emer-
gência, pedir ajuda;
Duração: 10­‑15m com cada par
• Em situação de turismo, solicitar informações simples, relacionadas com
de candidatos.
um lugar, um monumento;
Pontuação: 25%
• Participar, numa conversa simples, em situação informal, sobre experiências
pessoais, centros de interesse, acontecimentos da atualidade, expressando
opiniões e sentimentos.

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

13
MODELO 1

COMPREENSÃO DA LEITURA E EXPRESSÃO ESCRITA


PARTE 1
QUESTÕES 1­‑20

O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel.


Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.
Identifique a mensagem que corresponde a cada frase.
Escolha uma das opções A, B ou C para cada frase.
Escreva as respostas na folha de respostas.

1. O Luís convida a Helena para ir ao cinema.


A B C
De: Luís De: Luís De: Luís
AGORA NÃO POSSO HOJE À NOITE VOU AO
QUERES IR AO CINEMA À
ATENDER. ESTOU NO CINEMA. NÃO POSSO SAIR
NOITE?
CINEMA. CONTIGO.

2. O Luís quer comprar um livro do José Luís Peixoto e pede a um amigo um conselho.
A B C
De: Luís De: Luís De: Luís
JÁ LI O ÚLTIMO LIVRO DO VOU COMPRAR O ÚLTIMO VOU COMPRAR O ÚLTIMO
JOSÉ LUÍS PEIXOTO. É MUITO LIVRO DO JOSÉ LUÍS LIVRO DO JOSÉ LUÍS
BOM! PEIXOTO. PEIXOTO? ACHAS BEM?

3. O Luís vai a um casamento e pede uma gravata azul ao irmão.


A B C
De: Luís De: Luís De: Luís

É PRECISO LEVAR UMA POSSO USAR A TUA GRAVATA NÃO TENHO UMA GRAVATA
GRAVATA AZUL? AZUL? AZUL.

4. O Luís não tem a certeza do nome da professora de Português.


A B C
De: Luís De: Luís De: Luís
A PROFESSORA DE A ANA MARIA VAI SER NOSSA COMO SE CHAMA A
PORTUGUÊS CHAMA­‑SE ANA PROFESSORA DE PROFESSORA DE PORTUGUÊS
MARIA? PORTUGUÊS? DA ANA MARIA?

5. O Luís vai estudar para casa do Paulo.


A B C
De: Luís De: Luís De: Luís
QUERES VIR ESTUDAR CÁ
CHEGO ÀS 10H À BIBLIOTECA ESTÁ BEM! ÀS 10H EM TUA
PARA CASA? A PARTIR DAS
DA UNIVERSIDADE. CASA.
10H?

14
Vai ler cinco textos. Depois de ler os textos, escolha uma das opções A, B ou C para
as questões 6­‑10.
Escreva as respostas na folha de respostas.

CIPLE
Modelo 1
6. Qual é a afirmação verdadeira?
OBRAS NO METRO
A. O metro esteve em obras durante
TERMINAM EM AGOSTO
cinco anos.
Cinco anos depois do seu início, as
obras do metropolitano da linha ver- B. As obras vão acabar daqui a cinco
melha vão acabar no fim do mês de anos.
agosto.
C. As obras do metro vão começar no
fim do mês de agosto.
VENTO FORTE E GELO
FAZEM ESTRAGOS
7. Qual é a afirmação verdadeira?
O mau tempo fez muitos estrag os.
A chuva intensa provocou quedas de A. Em Viseu choveu muito.
árvore s e o corte de estrad as nas
regiões do Porto e Coimbra. Na Batalha,
B. No Porto, o trânsito esteve cortado
o vento muito forte destruiu 40 casas. por causa da neve.
Na região de Viseu, o trânsit o foi
cortado por causa da neve. C. Na Batalha, o vento esteve forte.

8. Qual é a afirmação verdadeira?


MARÇO O mês de março deste A. Em março, o tempo esteve como
FOI MAIS ano, em Portugal, foi o
mais quente e mais seco no ano passado.
QUENTE dos últimos onze anos, B. Este ano choveu menos em março.
E MAIS informou o Instituto de
C. Março foi o mês mais quente de
SECO Meteoro­logia.
sempre.

9. Qual é a afirmação verdadeira?


EXPOSIÇÃO «OLHARES»
A. Há uma exposição na Faculdade de
Pode ver, até 11 de maio, no Jardim
Botânico de Lisboa, a exposição Belas­‑Artes.
«Olhares», com esculturas dos alunos B. No Jardim Botânico, há uma
da Faculdade de Belas­‑Artes.
exposição.
C. A exposição termina no fim de
ASTROLOGIA – PREVISÃO DIÁRIA
maio.
CARNEIRO
Converse mais com os seus amigos. 10. Qual é a afirmação verdadeira?
Dia excelente para sair com a família. A. Hoje deve sair com os seus amigos.
No trabalho, possibilidade de promo-
ção. B. Vai ter algumas dificuldades no
Algumas dificuldades económicas. trabalho.
C. Pode ter problemas com o dinheiro.

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

15
Leia o texto. Faça a correspondência entre a coluna A e a coluna B para formar frases
verdadeiras, de acordo com o sentido do texto. Só pode usar cada opção uma vez.
Há opções a mais.
Escreva as respostas na folha de respostas.

Querida Ana,

As férias acabaram e amanhã já vou trabalhar. Recebeste o meu postal? Só


escrevi para ti e para os meus pais.
O João e eu gostámos muito das férias. Fomos outra vez para o Algarve, mas
para um sítio diferente: fomos para Sagres, onde estive uma vez, há muitos
anos. Sagres é uma vila muito bonita e não mudou muito: continua pequena,
com casas brancas, baixinhas. É um sítio calmo e bom para descansar.
Na primeira semana não fizemos quase nada: fomos todos os dias para a praia.
Em Sagres, as praias são muito bonitas e não têm muitas pessoas.
Às vezes, em Sagres, o tempo não é bom porque há muito vento, mas nós
tivemos sorte: só houve vento no último dia de férias. O tempo esteve bom,
com sol e calor. Na segunda semana não fomos muito à praia; fizemos alguns
passeios a pé e de carro, porque nos esquecemos de levar as bicicletas.

E tu, começas as férias na próxima semana? Vais outra vez para o Minho, não
é? Ou tens outros planos?

Beijinho,

Lúcia

COLUNA A COLUNA B

A.  … durante duas semanas.

B.  … só houve vento no último dia.


11.  A Lúcia escreveu…
C.  … com a família.
12.  A Lúcia esteve de férias…
D.  … por isso fizeram alguns passeios.
13.  Nas praias de Sagres há…
E.  … em breve.
14.  O tempo esteve bom,…
F.  … poucas pessoas.
15.  A Ana vai de férias…
G.  … só a algumas pessoas.

H.  … no Algarve, pela primeira vez.

16
Uma agência de viagens apresenta informação sobre uma viagem à ilha da Madeira.
Leia a informação sobre a viagem e escolha uma das opções A, B ou C para as ques-
tões 16­‑20.

CIPLE
Modelo 1
Escreva as respostas na folha de respostas.

FUNCHAL – 5 NOITES EM HOTEL DE 4 ESTRELAS + VOO


Vá à Madeira e aproveite esta oferta especial de 5 noites num hotel de 4
estrelas, situado na bonita cidade do Funchal, com voos desde Lisboa ou Porto,
a partir de apenas 331€, total por pessoa, em quarto duplo, com pequeno­
‑almoço.
Partidas diárias e estadias desde março até 31 de outubro. Esta promoção não
é válida em abril.

PROGRAMA DE VIAGEM vinhos e experimente os pratos típicos da cozinha


madeirense. Em toda a ilha encontrará motivos de
1.º dia – Lisboa ou Porto / Funchal interesse. No hotel, encontrará mais informação e
sugestões.
Deve estar no aeroporto 90 minutos antes da hora da
partida. Voo com destino ao Funchal. Alojamento.
6.º dia – Funchal / Lisboa ou Porto
2.º ao 5.º dia – Ilha da Madeira Deve estar no aeroporto 90 minutos antes da hora da
Dias livres para conhecer a ilha. No Funchal, visite o partida. Voo com destino a Lisboa ou ao Porto.
Mercado dos Lavradores, o Jardim Botânico (de onde Chegada. Fim da viagem e dos nossos serviços.  
tem uma vista espetacular sobre a cidade e o mar),
visite uma fábrica de bordados, faça uma prova de RESERVE JÁ

18. Os clientes da agência pod


em fazer
reservas para este programa
A. de março até outubro.
16. A agência de viagens B. em março, abril e outubro.
s
A. está a oferecer aos seus cliente C. de março a outubro, exceto em
abril.
umas férias na ilha da Mad eira .
s 19. O voo para o Funchal
B. apresenta um programa de féria
A. parte de Lisboa ou do Porto.
com preços desde 331€.
s B. demora noventa minutos.
C. apresenta um programa de féria
C. parte de Lisboa e para no Por
para duas pessoas por 331€. to.

20. Do segundo ao quinto dia, as


17. O programa inclui pessoas
. A. têm um programa de visitas
A. viagem de avião e alojamento
e organizado pela agência.
B. viagem de avião, alojamento
B. não têm um programa de visit
refeições. as
e organizado.
C. viagem de avião, alojamento
C. têm um programa de visitas
pequeno­‑almoço.
organizado pelo hotel.

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

17
PARTE 2

Nesta parte vai escrever dois textos.


Leia as instruções e escreva os textos na folha de respostas.

1. Ontem, quando regressava a casa, perdeu um livro no comboio.

Deixe uma pequena mensagem na secção de Perdidos e Achados da estação de com-


boios a dizer que livro perdeu, a caracterizar o livro e a explicar por que é que quer
encontrar o livro. Deve deixar o seu contacto.

A mensagem deve ter uma extensão de 25­‑35 palavras.


Escreva a mensagem na folha de respostas.

2. Leia o seguinte postal:

Olá Diogo,

Ainda não recebemos notícias tuas. Como foi a viagem de regresso?


Já estás a trabalhar? Consegues trabalhar e estudar?
Temos saudades tuas!
Gostaste de estar cá? Escreve!

Beijos.

Rita e João

Escreva à Rita e ao João e responda às perguntas que eles fazem no postal que lhe
enviaram.
O seu texto deve ter uma extensão de 60­‑80 palavras.
Escreva o texto na folha de respostas.

18
COMPREENSÃO DO ORAL

CIPLE
Modelo 1
Esta componente tem duas partes: a Parte 1 tem quatro textos e a Parte 2 tem 10
textos.

PARTE 1
* TEXTO 1
2

1. Qual é a afirmação verdadeira?


A. A senhora sabe a morada do museu.
B. O senhor sabe onde fica o museu.
C. No texto não se diz onde fica o museu.

2. O Museu da Água
A. fica em frente à Estação de Santa Apolónia.
B. fica perto da estação.
C. fica em frente ao Museu Militar.

3. Depois de o senhor e a senhora falarem,


A. ele explicou onde fica o museu.
B. ele disse para a senhora ir às informações.
C. ele não ajudou a senhora.

4. O senhor diz para a senhora


A. seguir em frente e virar à direita.
B. virar à direita e seguir em frente.
C. ir sempre em frente.

5. O balcão das informações fica


A. ao lado da estação.
B. em frente à estação.
C. dentro da estação.

* Ficheiros áudio disponíveis em www.lidel.pt/pt/download-conteudos/, até o livro se esgotar ou ser publicada nova edição atualizada ou
com alterações.

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

19
TEXTO 2
3

6. Não é possível ir de comboio do Porto a Aveiro


A. por causa de uma greve.
B. por causa de um acidente.
C. por causa de uma avaria.

7. Os passageiros
A. podem viajar de autocarro.
B. têm de ir ao balcão das informações.
C. devem aguardar por mais informações.

TEXTO 3
4

8. Quando o João começou a trabalhar na empresa,


A. não escolheu o horário de trabalho.
B. escolheu o tipo de horário de trabalho.
C. teve de trabalhar todos os fins de semana.

9. A relação do João com


A. os colegas é difícil.
B. o chefe é má.
C. os colegas é boa.

10. O João diz que


A. conseguiu um bom contrato, porque ficou efetivo.
B. pode ficar efetivo na empresa.
C. vai fazer um curso, porque ficou efetivo.

11. O João acha que o trabalho


A. é bom e não é cansativo.
B. é um bocado monótono e é bem pago.
C. é interessante e muito exigente.

20
TEXTO 4
5

12. O Miguel

CIPLE
Modelo 1
A. precisa de ajuda.
B. teve um acidente.
C. está num engarrafamento.

13. O João Martins é um homem


A. alto.
B. nem alto nem baixo.
C. baixo.

14. A Joana vai sair de casa


A. logo que desligar o telefone.
B. um bocado depois de receber o telefonema do Miguel.
C. pouco tempo depois de desligar o telefone.

15. A Joana disse que depois de sair do aeroporto


A. ia diretamente para casa do Miguel.
B. ia primeiro a um café e depois para casa do Miguel.
C. ia telefonar ao Miguel e que depois ia a um café.

PARTE 2

Vai ouvir 10 textos (textos 5 a 14). Cada texto foi dito num dos 10 lugares (A­‑J).
6
Faça a correspondência entre os textos e os lugares.
No fim da audição dos textos tem 5 minutos para escrever as respostas na folha de
respostas.

QUESTÃO TEXTO LUGARES


16 5 A. Consultório Médico

17 6 B. Quiosque

18 7 C. Banco

19 8 D. Farmácia

20 9 E. Biblioteca
21 10 F. Sala de Aula
22 11 G. Livraria
23 12 H. Agência de Viagens
24 13 I. Florista
25 14 J. Correios

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

21
EXPRESSÃO ORAL

PARTE 1

Interação com o examinador sobre identificação e caracterização pessoais.

PARTE 2

Interação entre os candidatos – simulação de situações de comunicação do domínio


público ou pessoal.
Cada candidato recebe um cartão com as instruções para o que vai dizer na conversa.

Converse com o seu colega sobre a situação apresentada. Siga as instruções dadas no
seu cartão.

CARTÃO DO CANDIDATO 1 CARTÃO DO CANDIDATO 2


Você começa a conversa. Convide o seu colega para O seu colega começa a conversa. Você não pode
ir ao cinema hoje à noite. aceitar o convite do seu colega. Explique porquê.
Aceite a proposta do seu colega, mas noutro dia. Convide o seu colega para sair no sábado.
Explique porque não pode no sábado.
Combine com o seu colega o que vão fazer e onde se
Combine com o seu colega o que vão fazer e onde se encontram: local e horas.
encontram: local e horas.

PARTE 3

Interação entre o examinador e os candidatos sobre um tópico relativo a aconte‑


cimentos da atualidade.

Fale sobre o que gosta de fazer nos tempos livres.

22
FOLHA DE RESPOSTAS

CIPLE
Modelo 1
COMPREENSÃO DA LEITURA E EXPRESSÃO ESCRITA
PARTE 1

 1  6 11 16
 2  7 12 17

 3  8 13 18

 4  9 14 19
 5 10 15 20

PARTE 2
TEXTO 1 n.º de palavras _________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

TEXTO 2 n.º de palavras _________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________________________________________________________

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

COMPREENSÃO DO ORAL
PARTE 1 PARTE 2
1  6 11 16 21
2  7 12 17 22

3  8 13 18 23

4  9 14 19 24
5 10 15 20 25

© Lidel – Edições Técnicas, Lda.

23
17cm x 24cm 6,2 17cm x 24cm

E P F O L E P F O L
Exames de Português
CAPLE-UL

JOS É LI N O PA S C OA L / TER ES A B R A N D Ã O OLI V E I R A


para Falantes de Outras Línguas
EXAMES
DE
PORTUGUÊS EXAMES
Exames de Português CAPLE-UL: CIPLE, DEPLE e DIPLE é o primeiro volume da série CAPLE-UL
DE
PORTUGUÊS
CAPLE-UL
e apresenta materiais para preparar os exames:

• CIPLE: Certificado Inicial de Português Língua Estrangeira (nível A2);


• DEPLE: Diploma Elementar de Português Língua Estrangeira (nível B1);
• DIPLE: Diploma Intermédio de Português Língua Estrangeira (nível B2).

Exames de Português CAPLE-UL: CIPLE, DEPLE e DIPLE inclui:


Português Língua Estrangeira
• Informações gerais sobre os exames do CAPLE;
• Informações específicas sobre os exames CIPLE, DEPLE e DIPLE;
DIPLE
C
• 2 conjuntos de modelos de tarefas para todas as componentes de cada um dos exames,
elaborados de acordo com a descrição dos exames oficiais;
B2
J O S É LI N O PA S C O A L
M

• Ficheiros áudio – disponíveis em www.lidel.pt/pt/download-conteudos/ – com os textos da


T E R E S A B R A N D Ã O O LI V E I R A
Y

CM
Compreensão do Oral, bem como a transcrição desses textos;
• Soluções e espaço para respostas.
MY

CY
Exames de Português CAPLE-UL: CIPLE, DEPLE e DIPLE pode ser utilizado em autoaprendizagem
ou em cursos com professor (presenciais ou em modalidades a distância). Os materiais contribuem para
DEPLE
B1
CMY

K
o professor preparar os alunos para os exames e para os candidatos aos exames se familiarizarem com
o tipo de tarefas que constituem os exames.

DIPLE
B2
DEPLE
B1
A coleção EPFOL – Exames de Português para Falantes de Outras Línguas – apresenta materiais

CIPLE
A2
DUPLE de preparação e modelos de testes e exames em 3 séries: CAPLE-UL, SEIA e CPP.
C2
CIPLE
EXAMES DE PORTUGUÊS CAPLE-UL
• A série CAPLE-UL apresenta materiais de preparação para os exames do sistema de
DAPLE avaliação e certificação do português produzidos pelo CAPLE (Faculdade de Letras –
C1
Universidade de Lisboa).
• A série SEIA apresenta tarefas e modelos de exames de sistemas educativos, instituições de
A2
DIPLE
B2 avaliação (entre as quais o CAPLE) e educativas em 5 volumes: A1/A2, B1, B2, C1 e C2.
• A série CPP apresenta tarefas para testes e exames que avaliam as competências parciais
DEPLE
B1 orais e escritas de compreensão e produção para fins profissionais, pessoais ou educativos,
de acordo com enquadramentos e referenciais como o Quadro de Referência para o Ensino
CIPLE Português no Estrangeiro (QuaREPE).
A2

ISBN 978-989-752-462-2
www.lidel.pt

9 789897 524622

Você também pode gostar