Você está na página 1de 3

Diário Pessoal

Sumário
30/05/18 ....................................................................................................................................... 2
30/05/18
Eu não me lembro há quanto tempo eu não chorava tanto com uma história. Nas Voragens do
Pecado é um livro que eu levei uns 6 anos para ler. E só consegui graças à tarefa do grupo de
Autoconhecimento da FEEB. Fico feliz por ter tido a oportunidade de ler e conhecer esta história.
Chorei na parte em que o Luís de Narbonne, desencarnado, dá-se conta de que a sua verdadeira
família espiritual era os Brethencourt de La-Chapelle, e quando ele percebe que foi o responsável
pelo massacre desta família... Eu pude sentir, por um momento, o sofrimento dele. É
inenarrável, de fato. Mas acima de tudo, a atitude da família para com ele no pós-morte,
recebendo-o de volta com braços abertos, em uma atitude não apenas de perdão, mas de
verdadeiro amor... Eu não aguentei. Lavei a alma. Desidratado de tanta emoção.

Hoje o dia foi mais interessante. Além da oportunidade de terminar de ler o livro, retomei as
aulas da disciplina que pego como aluno especial. Vamos para a parte de construção dos itens
do teste, e tenho que escrever pelo menos 2 itens acerca da dimensão do constructo escolhida.
Preciso retomar o ritmo dos estudos. Só que não sei ainda se quero fazer o mestrado. Ou se
estou apenas com medo disso.

Além disso, conheci o grupo de estudo das obras de Léon Denis, na FEEB. Ele funciona de 15 em
15. É composto por senhorinhas muito fofas. O modo de estudo delas é mais simples do que o
do grupo de segunda-feira. Elas apenas leem o livro, até onde dá, e vão comentando em cima
disso. Não me parece ter um caráter tão explícito de grupo de autoconhecimento, como o de
segunda-feira. Mas essa impressão pode ser apenas devida a minha presença lá, como visitante.
Agora, de qualquer forma, gostei do grupo. Baixei no Kindle o livro que estão lendo – Depois da
Morte – e tenho que dizer: tem algo de muito especial neste autor. Só pelo pouco que li, percebo
que ele tem um diferencial na escrita. Me senti muito bem lendo-o lá, então espero ter a
disciplina necessária para dar conta desta tarefa.

No mais, não sei ainda se ficarei no grupo de autoconhecimento de segunda (já venho pensando
em sair há algumas semanas), e ainda me sinto desconfortável no projeto CELVIP, assim como
na própria psicologia. Tenho falado muito com Tamires sobre a possibilidade de sair da área, e
ainda não contei a ela – nem a ninguém – que eu vou migrar do curso de Administração para o
de Contábeis, visando pegar matérias do noturno (era pra eu fazer diretamente o noturno, mas
fiz a proeza de errar a opção de curso no momento das vagas residuais). Vamos ver o que sai
daí. Falando nela, amanhã vou para a casa dela, pegar o carro da mãe dela, e ir busca-la no
aeroporto. Ela foi para uma viagem à Fortaleza apresentar um trabalho, e estou com muita
saudade dela. Acho que estamos chegando a outro nível de intimidade...

No mais, por enquanto, é isso. Boa sorte pra mim! 😊