Você está na página 1de 161

1.

° SEMESTRE

MARCELO CRIVELLA
PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

TALMA ROMERO SUANE


SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MARIA HELENA DOS SANTOS PRAZERES COSTA


SUBSECRETARIA DE ENSINO

ISAURA FERNANDES BARRETO


COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA

REGINA STHELA PEDROSO PASCHOA


GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL II

HAYDEE LIMA DA COSTA


MARCIA LUZ BASTOS
ORGANIZAÇÃO DE CIÊNCIAS

INÊS MAUAD
ELABORAÇÃO DE CIÊNCIAS

ANDREIA FERREIRA EDUARDO DA COSTA


SIMONE CARDOZO VITAL DA SILVA
VAGNER LÚCIO DE LIMA
REVISÃO - CIÊNCIAS

GINA PAULA BERNARDINO CAPITÃO MOR


ELABORAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ADRIANA KINGSBURY SAMPAIO CORRÊA


SIMONE CARDOZO VITAL DA SILVA
REVISÃO - LÍNGUA PORTUGUESA

SILVIA MARIA SOARES COUTO


ORGANIZAÇÃO DE MATEMÁTICA
EDIGRÁFICA
CLOVIS DO NASCIMENTO LEAL EDITORAÇÃO E IMPRESSÃO
DALTON DO NASCIMENTO BORBA
ELABORAÇÃO DE MATEMÁTICA MIGUEL PAIXÃO
SUPERVISÃO GRÁFICA
FRANCISCO RODRIGUES DE OLIVEIRA
NELSON GARCEZ LOURENÇO
VAGNER LÚCIO DE LIMA CONTATOS E/SUBE
REVISÃO - MATEMÁTICA Telefones: 2976-2301 / 2976-2302
subesme@rioeduca.net
materialcarioca@rioeduca.net
1.° SEMESTRE

Prezado Aluno, Prezada Aluna,


Sejam bem-vindos(as) ao ano letivo de 2019!

Esse material foi preparado com cuidado e carinho para apoiar seus
estudos. Desejo que você o utilize com responsabilidade, empenho e prazer.
A cada página lida, cada tarefa realizada, pense que você estará mais
próximo de novas conquistas. E, assim, consequentemente, colherá os frutos
de sua dedicação.

Nosso ano será de muito trabalho. Estamos comprometidos com a oferta


de uma educação pública de qualidade. Esse é o nosso compromisso. Para
isso, você está recebendo o Volume I do Material Didático Carioca, composto
por atividades integradas, contemplando as diversas disciplinas que
compõem o nosso currículo.

É importante que você também se comprometa a cuidar desse material,


realizando as atividades com capricho e zelando pela organização. Ao longo
do primeiro semestre de 2019, você já perceberá as vantagens da dedicação
investida. Conte com o apoio do seu professor ou da sua professora.

A educação carioca, a partir desse momento, estabelece novos rumos


voltados para o progresso de toda a população. Aproveite bem esse material
e seja mais uma história de sucesso em nossa Rede!

Com carinho,

TALMA ROMERO SUANE


Secretária Municipal de Educação
1.° BIMESTRE

SUMÁRIO
CIÊNCIAS – 9.° ANO

A CIÊNCIA E A TECNOLOGIA NO NOSSO DIA A DIA 6

A EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO ESCRITA 7

SOCIEDADE, CIÊNCIA E TECNOLOGIA 8

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA:


9
LÍQUIDO, SÓLIDO OU GASOSO

ENERGIA 12

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA – ÁGUA 14

PROPRIEDADES GERAIS DA MATÉRIA 16

PROPRIEDADES ESPECÍFICAS DA MATÉRIA 17

FENÔMENO 20

ÁTOMOS 23

ELEMENTOS QUÍMICOS 25

SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS 29

ELEMENTOS QUÍMICOS - GRUPOS 31

5
1.° BIMESTRE

Sempre buscamos respostas para diversos questionamentos e para tantos outros


mistérios da natureza...

CIÊNCIAS – 9.° ANO


A ciência amplia e modifica a nossa forma de ver o mundo, nos permite entender um
pouco mais sobre ele.
Assim, ao longo do tempo, é comum que noções novas substituam ou complementem
conhecimentos antigos.

O desenvolvimento da humanidade ocorreu graças ao aproveitamento e ao


desenvolvimento de técnicas de transformação dos recursos disponíveis na natureza. Aos
poucos, o trabalho artesanal foi sendo substituído por técnicas cada vez mais sofisticadas
de produção em série. Do mesmo modo, as observações sobre os acontecimentos do
cotidiano originaram diferentes teorias científicas.

http://web.szd.com.br/
http://diariodebiologia.com/

MEDIÇÃO DE PRESSÃO ARTERIAL RADIOGRAFIA


http://portalbrasil10.com.br/

Hoje, em alguns
aspectos da nossa
vida, há mais conforto.
Conquistamos e
dominamos muitos
terranauta.it]

conhecimentos e
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
usufruímos deles.
Mas é importante
Ampliar a cultura científica é importante, assim lembrar que essa
como analisar a relação existente entre as realidade pode
questões científicas e tecnológicas e a vida em favorecer, mas
sociedade. Aos cidadãos, cabe opinar e buscar também pode
influenciar a tomada de grandes decisões. prejudicar a vida em
Você é um desses cidadãos. Pense nisso! nosso planeta.
6
1.° BIMESTRE
A EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO ESCRITA

É possível identificar um processo crescente


CIÊNCIAS – 9.° ANO

de desenvolvimento nas formas de comunicação.

edinanarede.webnode.com.br
Por exemplo: a impressão manual e a impressão
mecânica permitiram que a informação cruzasse
grandes distâncias físicas.
Passamos pelos meios de comunicação, como
jornais e revistas, tendo atingido, em nossa época,
a chamada Era da Tecnologia e da Informação.

1- Cite dois instrumentos que você utiliza, no seu cotidiano, característicos da era da
tecnologia e da informação:
Computadores, smartphones, tablets.
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

O desenvolvimento tecnológico-científico está mudando a vida das pessoas nas


escolas, no trabalho, nos transportes, em todos os lugares.
edinanarede.webnode.com.br

Leia a imagem acima. Em seguida, converse com seus colegas e com o seu/sua
Professor(a). Ao final, redija um comentário sobre a imagem e dê um título a ela.

Sugestão de título: “A tecnologia a serviço do homem!”


_____________________________________________________________________
Sugestão de comentário: “As invenções tecnológicas aconteceram à medida
_____________________________________________________________________
que a humanidade foi evoluindo e pesquisando. Essas invenções estão
_____________________________________________________________________
mudando os hábitos das pessoas.”
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

7
SOCIEDADE, CIÊNCIA E 1.° BIMESTRE
TECNOLOGIA – E AÍ, MUDOU?
São muitos os exemplos, no O problema ambiental é um
nosso dia a dia, de que a pesadelo à nossa frente. A
CIÊNCIA e a TECNOLOGIA têm intensa exploração dos

CIÊNCIAS – 9.° ANO


facilitado a vida das pessoas: recursos naturais causa
computadores, smartphones, desequilíbrio no ambiente e é
tablets, máquinas fotográficas; prejudicial ao planeta. Todas
atualmente, temos até fogões e essas questões nos levam a
geladeiras digitais. http://convergecom.com.br/ analisar, cada vez mais
criticamente, a utilização dos
Vale ressaltar, no entanto, que o conhecimento meios de produção industrial.
proporcionado pela ciência nem sempre trouxe benefícios à Importante atentarmos para a
humanidade. Ele também foi empregado para produzir armas importância do consumo
de guerra, cada vez mais sofisticadas, como os gases tóxicos consciente para a preservação
e as bombas. do Planeta.

Atualmente, as grandes indústrias produzem


uma enorme quantidade e variedade de novos
produtos, a preços acessíveis, atendendo a um
maior número de pessoas.
Ficou mais fácil comprar, usar, descartar e
substituir produtos por outros mais atualizados.

Professor(a), sugerimos a leitura da obra de Zygmunt


Bauman intitulada “MODERNIDADE LÍQUIDA”.

Pesquise sobre o consumo exagerado de produtos eletrônicos, sua substituição rápida


(computadores, telefones celulares, aparelhos médicos e outros) e o lixo eletrônico gerado
por toda essa tecnologia.

Depois, analise a imagem acima e responda:


E você? Em que tipo de consumidor se enquadra?
________________________________________________________________________
Obsolescência programada é a decisão intencional de fabricar um determinado
________________________________________________________________________
produto que se torne não funcional após certo tempo. O objetivo é forçar o
________________________________________________________________________
consumidor a comprar uma nova geração desse produto. São lançadas novas
________________________________________________________________________
gerações com aparência inovadora e pequenas mudanças, dando à geração em
________________________________________________________________________
uso um aspecto de produto ultrapassado, o que induz o consumidor à troca.
em satisfazer as suas necessidades, o consumidor não reflete
________________________________________________________________________
Preocupando-se
________________________________________________________________________
sobre as consequências do consumo crescente desses produtos. O lixo
________________________________________________________________________
eletroeletrônico é mais um desafio que se soma aos problemas ambientais da
________________________________________________________________________
atualidade.
SITES SUGERIDOS:
http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2014/314/lixo-eletroeletronico/
http://veja.abril.com.br/230909/lixo-domestico-reduzir-diminuirimpacto-ambiente-p-132.shtml

Glossário: obsolescência - processo ou estado daquilo que se torna obsoleto, ultrapassado.


8
1.° BIMESTRE ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA:
LÍQUIDO, SÓLIDO OU GASOSO
Matéria é tudo que tem massa e volume, ocupando assim um lugar no espaço. Desta
forma podemos afirmar que o ar, a água, as árvores, as pessoas, os animais, a madeira, o
CIÊNCIAS – 9.° ANO

ferro, a areia, os planetas e até as estrelas são exemplos de matéria. Tudo aquilo que tem
existência física é matéria.

A matéria pode se apresentar de formas diferentes, são elas:


SÓLIDA, LÍQUIDA OU GASOSA.

1 - Leia a manchete e observe as imagens ao


lado. Escreva as diferentes formas que a água
se apresentou no dia 16/02/2017.

G1/ Alerta Rio - Rio tem chuva de granizo e


volta a entrar em estágio de atenção, depois
de ter sofrido com temporal no período da
manhã nesta segunda feira, dia 16.
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/02/ www.hojeemdia.com.br

Temporal - líquida, granizo – sólida.


_______________________________________
_______________________________________

Toda matéria é formada por partículas menores (átomos, íons e moléculas) que
interagem entre si, dando à matéria certas características. Uma delas é a propriedade
física chamada de estado físico da matéria.

Se olharmos ao nosso redor, vamos perceber que a matéria, à temperatura ambiente,


apresenta três estados físicos: sólido, líquido e gasoso.

Fase da matéria é a forma física em que os corpos se apresentam.


Cada fase da matéria apresenta características próprias de forma e
volume, isto é, a quantidade de espaço que ela ocupa.

SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO


Neve Cachoeira Vapor

viagemempauta.com.br almanaquedamulher.com/
vortexmag.net

Estado sólido – grande força Estado líquido – pouca Estado gasoso – muito
de atração entre as partículas. força de atração entre as pouca força de atração entre
Esse fator faz com que a partículas. A matéria nessa as partículas. Dessa forma, a
matéria que se encontra fase ou estado possui matéria que se encontra
nessa fase ou estado, tenha volume definido, mas nessa fase ou estado não
forma e volume bem definido forma variável. possui forma, nem volume
9 como nas rochas. definido.
EXISTE? OCUPA ESPAÇO? TEM MASSA?
1.° BIMESTRE
ENTÃO, É MATÉRIA!
Ao nosso redor, há vários objetos que podemos pegar: lápis, bola, borracha, livro etc. Se
olharmos pela janela, podemos ver as árvores, as nuvens, o Sol, a Lua...
Tudo que observamos e comparamos apresenta as seguintes características em comum:

CIÊNCIAS – 9.° ANO


ocupa lugar no espaço e tem massa, isto é, pode ser medido. Tudo que tem existência física ou
real é MATÉRIA.
Tudo o que existe no universo conhecido manifesta-se em forma de matéria ou de energia.

Professor(a), procuramos apresentar conceitos relativos ao estudo da


MATÉRIA, utilizando exemplos do cotidiano.
Tudo o que ocupa
lugar no espaço e 2. EXPERIMENTAÇÕES
-> 50 EXPERIMENTOS SIMPLES DE QUÍMICA:
tem massa é http://pt.slideshare.net/EmilianoAlvarez/50experimentossimples
MATÉRIA. -> EXPERIMENTOS PONTO CIÊNCIA:
http://pontociencia.org.br/mapa-experimentos.php
-> ATIVIDADES EXPERIMENTAIS DE 9.º ANO:
http://www.cgomes.uac.pt/TE/Estagio/03-04/Brincar/Act3.htm#o6

A matéria pode se apresentar em três estados físicos:

SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO


As chaves de O gás
metal estão O leite que
carbônico
no estado bebemos
(CO2), contido
sólido. está no
no extintor, está
pinterest.com

pinterest.com

pinterest.com
estado
no estado
líquido.
gasoso.

1- Marque com X o que é matéria e indique seu estado físico à temperatura ambiente:
sólido
a) ( x ) madeira - ____________________ d) ( x ) água - _______________________
líquido
sólido
b) ( x ) ferro - ______________________ e) ( x ) ar -__________________________
gasoso
não é matéria
c) ( ) brilho - ______________________ gasoso
f) ( x ) gás carbônico -________________

Muito cuidado ao manusear materiais nos experimentos.


Toda experimentação deve contar com a participação
do seu(sua) Professor(a) ou de outro adulto.

Como podemos comprovar que o ar ocupa lugar dentro do balão?


Material: balões, tiras de papel (reutilização) e tesoura sem ponta.
tudosobremae.com.br

Procedimento: Encha um balão de ar. O ar preenche o espaço dentro do balão.


Agora, esvazie o balão, recorte figuras geométricas diversas e coloque dentro dele.
Encha, novamente, o balão e observe. O que você conclui dessas observações?
Os alunos perceberão que o ar soprado para dentro do balão promoverá a sua expansão.
___________________________________________________________________________
É perceptível também o movimento do ar, dentro do balão, pelo deslocamento dos
___________________________________________________________________________
pedacinhos de papel quando se está enchendo o balão de ar.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
10
1.° BIMESTRE A MATÉRIA E SUAS REPRESENTAÇÕES

Tudo que tem volume é matéria. As páginas que você está lendo, a cadeira em que você
está sentado, a caneta que você está segurando, tudo é feito de matéria. Se você colocar
alguns desses objetos em uma balança, perceberá que todos eles possuem uma
CIÊNCIAS – 9.° ANO

quantidade de massa e, portanto, de alguma forma, podem ser medidos. Alguns


exemplos: madeira, alumínio, ferro etc.

Matéria é tudo aquilo que tem CORPO


massa e ocupa lugar no espaço, É qualquer
ou seja, tem volume. porção limitada
da matéria.
Com algumas poucas peças ou OBJETO
elo7.com.b
pinterest.com

pepitas de ouro, o ourives cria uma É um corpo


aliança ou um colar de ouro. trabalhado e
As peças ou pepitas de ouro são que apresenta
exemplos de CORPOS. A aliança alguma
ou o colar de ouro são exemplos utilidade para
de OBJETOS. nós, seres
1- Leia as frases: humanos.

a) De borracha, de metal ou mesmo feita de toras de madeira, a roda provocou uma


mudança incalculável no destino da humanidade.

b) Um copo de vidro caiu de uma mesa de alumínio e, ao tocar o chão, quebrou-se em


pequenos pedaços.

2- Agora, preencha o quadro com as palavras sublinhadas nessas frases, de acordo com a
sua classificação:
MATÉRIA CORPO OBJETO
borracha toras de madeira roda
metal copo
vidro mesa
alumínio

3- Em homenagem aos Pracinhas do Exército, Marinha e Aeronáutica, mortos na


Segunda Guerra Mundial, o escultor Alfredo Ceschiatti transformou, habilmente, um
bloco retangular de granito na escultura do Monumento aos Mortos, situado no
Aterro do Flamengo, na nossa cidade do Rio de Janeiro.

Identifique no texto
interata.squarespace.com

a) a matéria:______________________________________
granito.
b) o corpo:________________________________________
bloco retangular de granito.
c) o objeto: _______________________________________
Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial.
_________________________________________________
11
A ENERGIA FAZ TUDO ACONTECER 1.° BIMESTRE

É a ENERGIA que faz as coisas acontecerem: o calor que nos aquece, a luz do Sol, a luz de
outras estrelas, os raios das tempestades ou a luz das lâmpadas são formas de ENERGIA.
Todo ser vivo, seja ele uma planta, uma bactéria ou um ser humano, é feito de matéria e precisa

CIÊNCIAS – 9.° ANO


de energia para que seu organismo funcione.

Os animais e as plantas usam a energia para sobreviver. Por exemplo: os animais utilizam
energia para nadar, correr etc., as plantas utilizam energia para crescer ou produzir frutos.
Os ventos, as ondas do mar e as marés são fontes de energia. Sempre que a energia é usada, há
forças envolvidas. Se não houvesse forças trabalhando, nada disso aconteceria.

ENERGIA é tudo aquilo que pode modificar a estrutura da matéria: provocar ou anular movimentos,
iluminar, aquecer, resfriar e até mesmo provocar sensações.

Não se pode conceber a vida sem a presença de energia.


A ENERGIA é necessária para que o ser vivo possa realizar TODAS as suas funções
orgânicas.
http://feserj.org.br/portifolio/galeria-de-fotos-da-2a-etapa-do-circuito-guaraviton-wqsurf-oakley-estadual-sub-14/

Professor(a), procuramos
apresentar conceitos
relativos ao estudo da
ENERGIA, utilizando
exemplos do cotidiano.
1. VÍDEOS
-> DE ONDE VEM A
ENERGIA?
http://www.youtube.com/
watch?v=uzVhBGicfHE
-> SOLUÇÕES ENERGÉTICAS:
http://www.youtube.com/
watch?v=7aBETpwNEF4
->A ENERGIA E O HOMEM:
https://www.youtube.com
/watch?v=NKUvAs2QDq4
-> VÍDEO SOBRE
GORDURAS TRANS:
https://www.youtube.com
/watch?v=_bFaQHNebbA
-> SOL, FONTE DE ENERGIA:
https://www.youtube.com
/watch?v=EzKFBJMPMfs

A cidade do Rio de Janeiro é palco, a céu aberto, de várias atividades físicas que envolvem
energia. Que esporte e seu tipo de energia, por exemplo, podem ser identificados na figura
ao lado?
Surf - energia da onda do mar e energia consumida pelo atleta para se manter de pé
__________________________________________________________________________
sobre a prancha.
__________________________________________________________________________

1- Identifique o tipo de energia presente nas seguintes situações:


a) Sol:____________________________
energia luminosa e térmica. energia elétrica.
d) carro elétrico: ______________________
energia eólica.
b) barco a vela:_____________________ energia eólica.
e) ventos: ___________________________
12
c) fogueira:_________________________
energia térmica e luminosa.
1.° BIMESTRE
A MATÉRIA E A ENERGIA PODEM SER MEDIDAS

A matéria e a energia podem ser avaliadas quantitativamente, isto é, podem ser medidas.
Tudo o que podemos medir é considerado uma grandeza física.
CIÊNCIAS – 9.° ANO

MASSA
Exemplos de
GRANDEZAS FÍSICAS
TEMPERATURA

fsicaequmicaunidadesdemedidasesi

Um comerciante percebe que a sua balança não pesa, exatamente, a


quantidade correta dos produtos a serem vendidos.

O que ele deve fazer, de imediato, para resolver esse problema?


________________________________________________________________
O comerciante deve calibrar a balança.
________________________________________________________________

Medir uma grandeza física significa compará-la a uma outra grandeza da mesma espécie,
tomada como padrão. Esse padrão é a unidade de medida.

No Brasil, se adotam algumas unidades do Sistema Internacional de Unidades (SI),


conhecido como SI, que utiliza metro (m) para comprimento, quilograma (kg) para massa e
metro cúbico (m3) para volume. Vale lembrar que a unidade de medida de base do Sistema
Internacional para medir a temperatura é Kelvin (K). Entretanto, no nosso país, o grau
Celsius (°C) é adotado para medir a temperatura.

Leia a imagem ao lado. Nela, o menino deseja medir o


tamanho do tampo da escrivaninha.

a) Que grandeza física o menino deseja medir?


O comprimento.
_______________________________________________
_______________________________________________

b) Que unidade de medida ele está utilizando?


O palmo.
_______________________________________________
_______________________________________________

c) A unidade de medida utilizada pelo menino está dentro


do Sistema Internacional de Unidades (SI)? Por quê?
slideplayer.com.br/
Não. No Brasil, o Sistema Internacional de Unidades
_______________________________________________
utiliza o metro (m).
_______________________________________________
_______________________________________________

13
SÓLIDO, LÍQUIDO E GASOSO: 1.° BIMESTRE
ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA - ÁGUA

Adaptado de http://forum.jogos.uol.com.br/de-onde-
Professor(a), procuramos

vem-a-agua-dos-rios_t_3065226

CIÊNCIAS – 9.° ANO


apresentar conceitos relativos ao

www.infoescola.com
www.ciencia-online.net
estudo dos ESTADOS FÍSICOS DA

entretenimento.r7.com
MATÉRIA, utilizando exemplos do
cotidiano.
1.TEXTOS E ATIVIDADES:
http://www.agracadaquimica.com SÓLIDO LÍQUIDO
.br/index.php?&ds=1&acao=quimi GASOSO
ca/ms2&i=23&id=309
CICLO DA ÁGUA
meioambiente.culturamix.com
-> QUAIS SÃO AS FUNÇÕES DA
ÁGUA NO CORPO HUMANO? As figuras, apresentadas acima, representam o ciclo da água e os seus
http://mundoestranho.abril.com.b estados físicos. Você deve lembrar que as moléculas da água dos rios e
r/materia/quais-sao-as-funcoes-
da-agua-no-corpo-
mares, quando aquecidas, evaporam. E, quando esfriam muito, congelam. O
humano.%20Acesso%20em:%2001 estado físico da água está relacionado às forças de coesão de suas
%20maio%202014 partículas: SÓLIDO, LÍQUIDO E GASOSO.
-> É POSSÍVEL TRANSFORMAR
ÁGUA DO MAR EM ÁGUA
POTÁVEL?
http://mundoestranho.abril.com.b
r/materia/e-possivel-transformar- Partículas Partículas
organizadas com pouca Partículas
agua-do-mar-em-agua-potavel
muito organização com grande
-> ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA:
próximas e e com desordem e
http://www.agracadaquimica.com
sem poucos muito
.br/index.php?&ds=1&acao=quimi
espaços espaços espaço
ca/ms2&i=23&id=309
entre elas. entre elas. entre elas.
-> QUAL É O ESTADO FÍSICO DO
VIDRO?
http://www.sitedecuriosidades.co
m/curiosidade/qual-e-o-estado-
fisico-do-vidro.html
-> POR QUE A ÁGUA DOS
RADIADORES EM LUGARES FRIOS
NÃO CONGELA NEM
SUPERAQUECE?
http://alunosonline.uol.com.br/qu Acesse o Portal da MULTIRIO, leia o artigo ÁGUA SEM
imica/por-que-agua-dos- DESPERDÍCIO e pesquise sobre o tema águas. Registre, aqui,
radiadores-lugares-frios-nao-
congela.html suas conclusões.
2. VÍDEOS SOBRE OS ESTADOS
FÍSICOS DA MATÉRIA: O Brasil desperdiça, por ano, água suficiente para
____________________________________________________
-> É MELHOR ANDAR OU CORRER abastecer 38 milhões de pessoas. Nas capitais do país,
____________________________________________________
NA CHUVA?
http://www.ciencia- são desperdiçados, diariamente, 2,5 milhões de litros de
____________________________________________________
online.net/2015/03/e-melhor- água.
____________________________________________________
caminhar-ou-correr-na-chuva.html
-> A ÁGUA E SUAS MULTIRIO: http://multirio.rio.rj.gov.br/index.php/leia/reportagens-
TRANSFORMAÇÕES:
https://www.youtube.com/watch artigos/reportagens/3031-agua-sem-desperdicio
?v=4bMZdkya0pk
-> ANIMAÇÃO NATUREZA SABE
TUDO – ÁGUA, O CICLO
INTERMINÁVEL
https://www.youtube.com/watch
?v=KnIpca252ZY Volume é a quantidade de espaço que um corpo ocupa e fase da matéria é a
forma física em que os corpos se apresentam. Cada fase da matéria
MUDANÇAS DE ESTADO DA ÁGUA: apresenta características próprias.
http://www.proenc.iq.unesp.br/in
dex.php/quimica/98-mudancas- No estado sólido, a forma e o volume são constantes.
de-estado-da-agua No estado líquido, a forma é variável e o volume é constante.
No estado gasoso, a forma e o volume são variáveis.

Professor(a), aprofunde seus conhecimentos sobre as mudanças dos estados físicos da matéria, no site da
MULTIRIO Ideias e Caminhos – Detetives da Ciência (Planeta molhado):
http://www.multirio.rj.gov.br/index.php?option=com_mr_videos&layout=default&vid=118&arquivo=MED118.w
mv&Itemid=414 14
1.° BIMESTRE
SÓLIDO, LÍQUIDO E GASOSO:
ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA
As mudanças do estado físico da matéria dependem, principalmente, de duas grandezas
físicas: TEMPERATURA e PRESSÃO.
CIÊNCIAS – 9.° ANO

1- Diz a lenda que, por volta de 2 737 a.C., o imperador chinês Shen Nong,
conhecido por suas iniciativas como cientista, lançou a ideia de que beber água
fervida seria uma medida higiênica. Durante uma viagem, deixou cair,
acidentalmente, algumas folhas de uma planta na água que estava sendo fervida.
Ficou encantado com a mistura, bebeu-a e adorou. O chá tinha sido criado.
Qual é a mudança de estado físico que ocorre com o aquecimento da água?
/fisicaevestibular.com.br
Passagem do estado líquido para o estado gasoso: vaporização.
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

2. Nos dias frios, quando uma pessoa expele ar pela boca, forma-se uma

/fisicaevestibular.com.br
espécie de “fumaça” junto ao rosto. Por que isso ocorre?
Porque a pessoa expele ar quente e úmido que se esfria em contato com
________________________________________________________________
o ar, provocando a condensação dos vapores expelidos.
________________________________________________________________

3. O gálio é um metal cujo ponto de fusão é 30°C, à pressão normal. Por isso, ele pode
www.thinglink.com

liquefazer-se inteiramente, quando colocado na palma da mão de uma pessoa. Que


mudança de estado físico ocorre com o metal gálio na palma da mão? Por quê?
Fusão (passagem do estado sólido para o estado líquido). A temperatura dos
______________________________________________________________________
seres humanos fica em torno de 36,5°C. Assim, o gálio ganha calor e sofre fusão.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
Textos adaptados de projetomedicina.com.br

Relembrando...
A pressão influencia Um exemplo de que a
Fusão é a passagem do na temperatura e pressão afeta o estado físico
estado sólido para o estado vice-versa! da matéria acontece na
líquido. Vaporização é a ebulição da água.
passagem do estado líquido A temperatura e a A pressão é como uma “força”
para o estado gasoso. pressão atuam de forma agindo sobre um líquido,
Solidificação é a passagem contrária: enquanto o impedindo que ele vire vapor.
do estado líquido para o aumento da temperatura Ao nível do mar, a água
estado sólido. faz com que as moléculas “ferve” a 100°C. Em lugares
Condensação é a passagem se afastem, o aumento da mais altos, como a pressão
do estado gasoso para o pressão faz com que elas do ar é menor, ela ferve a
estado líquido. fiquem mais próximas. uma menor temperatura.
Texto adaptado de “A
matéria e seus estados
físicos”.

Leia a figura ao lado e responda:


“Onde o chá do Imperador chinês Shen Nong ferveria
mais rapidamente? Por quê?
______________________________________________
O chá ferveria mais rapidamente no Monte Everest
porque a pressão do ar é menor.
______________________________________________
E em que local levaria mais tempo?
O chá ferveria mais lentamente no Rio de Janeiro
______________________________________________
15 A-materia-e-seus-estados-fisicos-i-trimestre-
porque a pressão do ar é maior.
______________________________________________
ciencias-naturais-sabrina-parente.html
PROPRIEDADES GERAIS DA MATÉRIA:
1.° BIMESTRE
ESSAS TODO MUNDO TEM
Professor(a), procuramos apresentar As substâncias possuem algumas propriedades que podem ser
conceitos relativos ao estudo das comuns a outras substâncias ou que podem diferenciá-las. Por exemplo:
PROPRIEDADES DA MATÉRIA, utilizando
exemplos do cotidiano. na embalagem de diversos produtos, usados no nosso dia a dia, pode-se

CIÊNCIAS – 9.° ANO


ler a indicação de certas medidas. Esses números aparecem de várias
1. TEXTOS
-> LISTA DE EXERCÍCIOS: formas diferentes, conforme o tipo de produto: suco de laranja – 1 l; lata
http://websmed.portoalegre.rs.gov.br/e de refrigerante – 350 ml; pacote de biscoito – 200 g; saco de arroz – 5 kg.
scolas/marcirio/propriedade_materia/i
ndex_propriedade_materia.htm
-> TEXTOS DIDÁTICOS: Texto do Elaborador. Matéria e Energia. 9.º Ano
http://www.cfnp.com.br/2013/Material
%20de%20apoio/CIE/CIE%208S%20Prop

www.embalagensflexiveis.com
riedades%20gerais%20da%20mat%C3% www.treinomestre.com.br

acontecebotucatu.com.br
A9ria.pdf

www.vidanet.org.br
-> O QUE EXISTE NO CENTRO DA TERRA?
http://mundoestranho.abril.com.br/ma
teria/o-que-existe-no-centro-da-terra
-> POR QUE ALGUMAS ROUPAS
ENCOLHEM QUANDO SÃO LAVADAS?
http://mundoestranho.abril.com.br/ma
teria/por-que-algumas-roupas-
encolhem-quando-sao-lavadas
Algumas propriedades estão presentes em todas as substâncias
-> PARA PESAR E MEDIR, A e são denominadas propriedades gerais da matéria. Nos exemplos
METROLOGIA ESTÁ AÍ: dos alimentos representados acima, todos possuem massa e volume
http://chc.cienciahoje.uol.com.br/para-
pesar-e-medir-a-metrologia-esta-ai/
(propriedades gerais da matéria).

2. VÍDEOS
As PROPRIEDADES GERAIS podem se repetir em substâncias
-> PROPRIEDADES DA MATÉRIA: diferentes. Não são exclusivas de um único material.
https://www.youtube.com/watch?v=Hf
0fZTlrdTE
-> MATERIAIS E SUAS PROPRIEDADES: Impenetrabilidade Elasticidade
https://www.youtube.com/watch?v=NT Dois corpos não ocupam, ao mesmo tempo, um Os corpos
iTibDUBUE possuem a
-> MATERIAIS E SUAS PROPRIEDADES
mesmo lugar no espaço.
ESPECÍFICAS: propriedade de
voltar à forma e
https://www.youtube.com/watch?v=L4 Volume ou extensão ao volume
0rJhV8M-g Todos os corpos ocupam lugar no espaço.
-> MATERIAIS E SUAS PROPRIEDADES: originais,
MASSA – DENSIDADE – VOLUME cessada a causa
https://www.youtube.com/watch?v=rTi que os deformou.
0PNp2ojs Compressibilidade
->ESTRELA DE NÊUTRONS E A TERRA (
inglês): Os corpos possuem Inércia
https://www.youtube.com/watch?v=Vn
zo-zAaXk8 a propriedade de A matéria conserva Massa
3. EXPERIMENTOS poder diminuir de seu estado de repouso É a medida de
-> EXPERIMENTOS DE BAIXO CUSTO: tamanho, sob a ou de movimento, a quantidade da
http://www.ceee.com.br/pportal/ceee/ ação de forças menos que uma força matéria. É medida
Component/Controller.aspx?CC=3103
-> POR QUE O SUBMARINO AFUNDA? externas. atue sobre ela. através da balança.
http://www.casadecurioso.com.br/expe
rimentoDetalhado.php?cod=160
-> OS OVOS FLUTUAM? Divisibilidade
www.ovomaltine.pt
A matéria pode ser dividida em diversas partes.
EF_1RbLZ7gU/s640/ga080117.gif/////

Massa.
1- Na tirinha, que propriedade geral o personagem tenta observar? ___________________

2- Que instrumento mede essa grandeza física? Qual é a unidade de medida?


Balança. Quilograma.
_________________________________________________________________________ 16
1.° BIMESTRE PROPRIEDADES ESPECÍFICAS:
CADA MATÉRIA TEM AS SUAS
Ao contrário das propriedades gerais, as propriedades específicas são características exclusivas
de determinada matéria. Essas características especificam e identificam, com exclusividade, algumas
matérias, diferenciando-as das demais.
CIÊNCIAS – 9.° ANO

Na demolição por impacto, para a destruição de 1- Que materiais você imagina que são
grandes edifícios, utilizava-se uma bola rompedora utilizados na fabricação da bola
(ou bola de demolição) presa por um cabo a um rompedora (ou bola de demolição)?
guindaste. Veja na imagem: Metal pesado e ferro.
___________________________________
___________________________________
www.physicsclassroom.com

2- Vamos imaginar que, ao invés de usar


os materiais que você citou acima, a bola
rompedora fosse feita de porcelana, vidro
ou alumínio. O que aconteceria com a bola
durante e/ou após seu arremesso? Por
quê?
A demolição é executada, inteiramente, A bola se quebraria ou ficaria amassada.
___________________________________
através da energia do movimento da bola. Porque esses materiais possuem pouca
___________________________________
resistência a impactos.
___________________________________
Para concluir, percebemos que os materiais ___________________________________
apresentam propriedades específicas que são
aproveitadas para determinadas funções. Assim, para
a demolição de estruturas, é muito mais adequado
utilizar uma bola rompedora feita de ferro do que uma Bolas rompedoras pesam de 450 a
bola feita de vidro. 5 400 quilos, aproximadamente.

Conheceremos, a seguir, algumas propriedades específicas: condutibilidade, ponto de


fusão, ponto de ebulição, densidade e as propriedades organolépticas.

1 – CONDUTIBILIDADE: conduzem
calor ou eletricidade.

No caso da condutibilidade térmica: Coloque três colheres (madeira, plástico


Há os bons condutores de calor, e metal) em um recipiente com água thunderboltkids.co.za

que são os materiais que, facilmente, quente. Espere 15 segundos.


transferem calor: alumínio, ouro, prata, Que colher terá o cabo mais quente?
ferro etc. Ex.: panela de ferro e colher Por quê?
de alumínio.
A colher de metal. Porque metais são materiais
__________________________________________
E há os maus condutores de calor, que transferem calor com facilidade.
__________________________________________
que são os isolantes térmicos, isto é,
__________________________________________
aqueles que não transferem calor com
facilidade: amianto, madeira, borracha __________________________________________
etc. Experimento adaptado de FÍSICA NA COZINHA
Ex.: colher de madeira. www.if.ufrgs.br/public/tapf/v23_n5_rekovvsky.pdf

Glossário:
organolépticas - Diz-se de propriedade demonstrada por um corpo, ou por uma substância que
impressiona um ou mais sentidos.
Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa – Ed. Positivo.
17
2– PROPRIEDADES FÍSICAS 1.° BIMESTRE
São valores obtidos, experimentalmente, para o comportamento
de uma matéria específica, quando é submetida a determinadas
condições de pressão e temperatura. Não alteram a identidade nem a O açúcar se funde a
composição das substâncias. As principais propriedades físicas são: ponto
uma temperatura bem

CIÊNCIAS – 9.° ANO


de fusão, ponto de ebulição e densidade.
Texto adaptado de proenc.iq.unesp.br menor que a do sal.

A- Ponto de fusão 1- Analise os dados relativos às


http://alunosonline.uol.com.br/quimica

Temperatura em que a matéria substâncias A, B e C:


passa do estado sólido para o
Propriedades A B C

cefetmg.br
estado líquido.
Ponto de fusão da água = 0°C Ponto de fusão - 10 °C 150 °C - 50 °C
Ponto de fusão do açúcar = 185ºC.
Ponto de ebulição 50 °C 800 °C 10 °C
Ponto de fusão do sal = 801ºC.

B- Ponto de ebulição Considerando os estados físicos


Temperatura em que a matéria da matéria (sólido, líquido e
schooldigital.com

passa do estado líquido para o gasoso), indique o estado físico


estado gasoso ou de vapor. de cada substância a 25 ºC
Ponto de ebulição da água = 100ºC (temperatura ambiente):
Ponto de ebulição do ferro = 3000°C
líquido.
A = ____________________
C- Densidade
sólido.
B = ____________________
É a relação entre a massa (m) e o volume (v)
que a massa ocupa, em um determinado gasoso.
C = ____________________
espaço.
brasilescola.uol.com.br

A DENSIDADE é obtida dividindo-se a massa


pelo volume: d = m
v 2- Sabendo-se que a densidade
A massa é medida em gramas (g) e o volume da água é igual a 1 g/cm3,
em centímetros cúbicos (cm³). Desse modo, a coloque (B) para as substâncias
unidade de densidade é g/cm3.
que boiam e (A) para as
substâncias que afundam na
água (entre parênteses está a
densidade das substâncias).

Compare a densidade do a) Cortiça (0,24 g/cm3) ________


B
milho de pipoca à da pipoca
pronta. Qual dos dois é mais b) Vidro ( 2,5 g/cm3) __________
A
denso? Como você chegou
a essa conclusão? c) Gasolina (0,68 g/cm3) _______
B
d) Gelo (0,91 g/cm3 ) __________
B
________________________________________
Quanto maior a massa, maior a densidade. Quanto
maior o volume, menor a densidade. A pipoca tem
________________________________________ e) Alumínio (13,6 g/cm3) _______
A
mais volume que o milho. Por isso, é menos
________________________________________ f) Ouro (19,3 g/cm3) __________
A
densa.
________________________________________
g) Óleo ( 0,92 g/cm3 ) _________
B
educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/quimica.htm

18
1.° BIMESTRE

3 – PROPRIEDADES QUÍMICAS
São responsáveis pelos tipos de transformação que cada matéria é capaz de sofrer.
Relacionam-se à maneira de reagir de cada substância. Exemplos: uma barra de ferro que
CIÊNCIAS – 9.° ANO

fica exposta à chuva e acaba por ficar enferrujada/corroída e a combustão do etanol (álcool).
Além disso, acontecimentos rotineiros podem ser usados como exemplo: a fruta
amadurecendo e o leite azedando.
http://vitrinecapixaba.blogspot.com.br

Para sua melhor compreensão, procure, no dicionário, o


significado das palavras:

geral- __________________________________________

específico- _____________________________________
coffeetea.about.com

www.omicrono.com

4 – PROPRIEDADES ORGANOLÉPTICAS: ORGANO... O QUÊ?

São propriedades que impressionam/causam impacto, pelo menos, em


um dos nossos sentidos.

• Cor: a matéria pode ser colorida ou incolor.


Essa propriedade é percebida através da
visão.

• Brilho: capacidade de uma substância


refletir luz. Essa capacidade é que determina
o seu brilho. Percebemos o brilho através da Coloque uma venda nos olhos de uma
visão. pessoa. Em seguida, peça que ela
descubra, através dos sentidos, o que lhe
• Sabor: uma substância pode ser insípida é apresentado (objetos, frutas, balas,
(sem sabor) ou sápida (com sabor). Essa moedas, bebidas etc).
propriedade é percebida através do paladar. Que tipo de propriedade específica
podemos observar nesse experimento? Por
• Odor: a matéria pode ser inodora (sem quê?
cheiro) ou odorífera (com cheiro). Essa ___________________________________
Propriedade organoléptica. Porque a
propriedade é percebida através do olfato.
___________________________________
pessoa deverá utilizar-se dos sentidos
___________________________________
para identificar os materiais/objetos.
• Forma: a matéria pode possuir vários
formatos. Essa propriedade pode ser ___________________________________
percebida através do tato.
19
MATÉRIA EM TRANSFORMAÇÃO: 1.° BIMESTRE
FENÔMENO!
Professor(a), procuramos O dicionário da Língua Portuguesa define

globaluniversity.edu
apresentar conceitos relativos
ao estudo dos FENÔMENOS
fenômeno como “tudo que nos parece raro e
surpreendente; assombro; prodígio”.

CIÊNCIAS – 9.° ANO


FÍSICOS E QUÍMICOS, utilizando
exemplos do cotidiano. (aulete.com.br)
1. SUGESTÕES DE VÍDEOS A inteligência de Einstein e o pelo do tigre
-> FERRO E FERRUGEM:
https://www.youtube.com/wa
albino, por exemplo, podem ser considerados
tch?v=wkP75SmEK18 fenômenos!
-> O QUE ACONTECE QUANDO

cliparts.co
SE EVAPORA A ÁGUA DO MAR?
https://www.youtube.com/wa
1- E para você? O que é um fenômeno?
tch?v=udrVfbBcEmA Fenômeno é algo que pode ser
_____________________________________
-> TRANSFORMAÇÕES FÍSICAS E observado, algo interessante, diferente
_____________________________________
QUÍMICAS:
e especial.
_____________________________________
https://www.youtube.com/wa
tch?v=6Ris3W8kUSk
-> MULTIRIO
COMO É QUE É? IH! DEU BOLO! E para a Ciência da Natureza, o que é um fenômeno?
(FERMENTAÇÃO)
http://multirio.rio.rj.gov.br/ind Fenômeno é toda e qualquer transformação que ocorre com
Ex:php?option=com_mr_videos a matéria. Podemos entender fenômeno como sendo qualquer
&layout=default&vid=1327&ar
quivo=MED1327.wmv&Itemid= mudança que ocorre nos corpos. Não precisa ser algo
414 extraordinário e visível a olho nu (podem ocorrer mudanças
microscópicas). Pode ser também qualquer mudança que ocorra
no universo.

A chuva, a
digestão e
a formação
do arco-íris
são
exemplos de
fenômenos.
Pixarbay.com sites.ifi.unicamp.br ecx.images-amazon.com

2- Encontre, no caça-conhecimento, o nome de alguns fenômenos do nosso dia a dia:

CAÇA-CONHECIMENTO
FOTOSSÍNTESE
AMADURECIMENTO
CHUVA
MOVIMENTO
ONDAS
LUZ
LUAR
VENTOS
FERVURA
DERRETIMENTO
SOM
20
1.° BIMESTRE
FENÔMENO FÍSICO E FENÔMENO QUÍMICO

Você já aprendeu que FENÔMENOS são as transformações que podem ocorrer na matéria.
Eles podem ser químicos ou físicos.
CIÊNCIAS – 9.° ANO

É toda alteração ocorrida na estrutura física da


FENÔMENOS matéria (Na forma, no tamanho, na aparência e
FÍSICOS ÁTOMOS DE FERRO no estado físico, mas que não gera alteração em
sua natureza, isto é, na sua composição).
revistacrescer.globo.com

Veja as imagens ao lado. Trata-se de um fenômeno


físico. Embora a aparência, tamanho e formato da
lataria do carro tenham sido modificados, sua
constituição continua a mesma, ou seja, sua lataria
continua sendo formada por átomos de ferro.

FENÔMENOS Ocorre quando há alteração da


QUÍMICOS ÁTOMOS DE FERRUGEM natureza da matéria, quando sua
composição é alterada.

Veja as imagens: na exposição prolongada


da lataria do carro ao ambiente, o ferro de
sua estrutura se une aos átomos do gás
oxigênio (ar), diluído na água (umidade do
ar) e forma uma camada de óxido de ferro
(ferrugem).

Todos os dias e em todos os lugares podemos observar transformações nos materiais ao


nosso redor e até mesmo dentro de nós. A respiração celular, a queima de papel, o
amadurecimento e apodrecimento das frutas, o salgamento dos alimentos, o processo de
fotossíntese nas plantas, a efervescência de um antiácido e o derretimento do gelo são
apenas alguns exemplos das muitas transformações sofridas pela matéria, o tempo todo,
em nosso cotidiano.

1 - Classifique os fenômenos em físicos e químicos:


SALGAMENTO
AMADURECIMENTO DERRETIMENTO
DOS FOTOSSÍNTESE EFERVESCÊNCIA
DA FRUTA DO GELO
ALIMENTOS
freepik

1 - químico
____________________ 2 - físico
____________________ 3 - químico
______________ 4 - químico
______________ 5- físico
______________
21
COMO PODEMOS RECONHECER SE UM
1.° BIMESTRE
FENÔMENO É QUÍMICO OU FÍSICO?
Investigando ...
Se eu queimo um pedaço de papel, Vamos ver se você entendeu?

CIÊNCIAS – 9.° ANO


estou alterando a composição do papel.
Ele está se transformando em cinza, 1- Observe as imagens ao lado e responda:
vapor d’agua e gás carbônico (CO2). a) Depois de amassar e jogar o papel no lixo,
você descobriu que amassou o papel errado.
Trata-se de um fenômeno químico.
Você pode consertar o seu erro? Como?
Sim. Tentando “desamassar” o papel.
_____________________________________
Mas, se eu amasso o papel, estarei
alterando, somente, o formato e o b) Então podemos concluir que amassar o
tamanho do papel. Porém, não o estou papel é um fenômeno químico ( ) físico ( x).
transformando. Continua sendo papel.
Amassado, mas papel! Trata-se de um c) Depois de queimar o papel, você se
fenômeno físico. lembrou de que ainda deseja ler o que estava
escrito nele. Você pode consertar seu erro?
Por quê?
Não. Porque depois de queimado, se
_____________________________________
transforma em cinzas.
_____________________________________

d) Podemos concluir que a queima do papel é


um fenômeno químico (x ) físico ( ).
umcaminhosustentavel..com.br lolsheaven.com

2- Identifique, em cada situação, a ocorrência de fenômeno físico ou de fenômeno químico:


fenômeno físico
a) Pedaço de isopor boiando na água - ___________________________________________
fenômeno químico
b) Queima da parafina - _______________________________________________________
fenômeno físico
c) Quebra de copo de vidro - ____________________________________________________
fenômeno químico
d) Palha de aço enferrujada - ____________________________________________________
fenômeno químico
e) Fósforo aceso - ____________________________________________________________
fenômeno físico
f) Formação da neve - _________________________________________________________

3- Observe as imagens das duas panelas com


umcaminhosustentavel..com.br

açúcar. Em qual delas está ocorrendo um fenômeno


químico? Por quê?
Na panela da imagem 2, porque o açúcar está
__________________________________________
queimando e se transformando em caramelo,
__________________________________________
ou seja, ele sofreu reações químicas.
__________________________________________
IMAGEM 1 IMAGEM 2 __________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
22
1.° BIMESTRE ISSO TUDO QUE NOS RODEIA
O avanço da ciência permitiu ao homem descobrir que a MATÉRIA
1. TEXTOS SOBRE O MUNDO
QUE NOS RODEIA: é constituída de átomos. Em torno de 400 a.C., na Grécia Antiga,
->-> Como tudo começou – Demócrito afirmou que toda a matéria é feita de partículas indivisíveis
CIÊNCIAS – 9.° ANO

átomos: chamadas átomos (a = não; tomo = parte).


http://chc.cienciahoje.uol.co A ideia de átomo dos gregos é muito diferente do que sabemos
m.br/big-bang-como-tudo-
comecou/
atualmente. Enquanto os átomos, na antiguidade, eram infinitos,
-> O mundo é feito de sabemos, hoje, que existem 92 átomos ocorrendo naturalmente (outros
átomos: podem ser produzidos em laboratório).
http://cienciahoje.uol.com.br/ Foi o inglês John Dalton que, no início do século 19, propôs uma
colunas/fisica-sem-
teoria atômica. Essa teoria afirmava que toda a matéria é formada por
misterio/o-mundo-e-feito-de-
atomos pequenas partículas indivisíveis chamadas átomos, que ele imaginou
2. VÍDEO SOBRE O MUNDO como "partículas sólidas, maciças, duras, impenetráveis e móveis“.
QUE NOS RODEIA E Sabemos, hoje, que os átomos não são indivisíveis e que toda a matéria é
ALQUIMIA: formada por essas unidades estruturais chamadas de ÁTOMOS.
-> A química é a ciência da
matéria!
https://www.youtube.com/wa OS ÁTOMOS SÃO AS LETRAS DA NATUREZA
tch?v=2RWwc3amMc8
-> Tudo se transforma;
História da química; Alquimia
https://www.youtube.com/wa
tch?v=12MXsViD6Sk
3- VÍDEOS INTERESSANTES ÁTOMO DE ÁTOMO DE ÁTOMO DE ÁTOMO DE
SOBRE A ORIGEM DO CARBONO NITROGÊNIO OXIGÊNIO HIDROGÊNIO
UNIVERSO:
-> O átomo visto de perto –
DISNEY EDUCATION:
https://www.youtube.com/wa
tch?v=GlHjgWbufVw
-> Tudo se transforma;
História da química; História
dos modelos atômicos:
ÁGUA
https://www.youtube.com/wa ÁGUA AMÔNIA
(C)
tch?v=58xkET9F7MY OXIGENADA (B)
-> A história dos elementos (A)
químicos ÁLCOOL
https://quimicaempratica.co (D)
m/2016/02/12/a-descoberta-
dos-elementos-quimica-uma- Adaptado de Vieira, Candido Oromar Figueiredo, Nilza Bragança Vieira, Walter de Mello Veiga da Silva. Iniciação à ciência, 5 e, FAE, RJ.1987

historia-volatil/

Descubra, pela cor, quais os átomos que formam cada uma das substâncias acima.
(A)– 2 átomos de oxigênio + 2 átomos de hidrogênio; (B) – 1 átomo de nitrogênio + 3 de
__________________________________________________________________________
hidrogênio; (C) – 1 átomo de oxigênio + 2 de hidrogênio; (D) – 2 átomos de carbono + 1 de
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
oxigênio + 6 de hidrogênio.

Como é que, com menos de cem tipos de átomos, pode existir


um número milhões de vezes maior de materiais diferentes, como os
vários tipos de pedras, bichos, plantas e até mesmo estrelas?
A recombinação Vamos pensar no nosso alfabeto? Ele tem somente 26 letras,
dos ÁTOMOS mas, através da combinação dessas letras, é possível formar
possibilita a milhares de palavras, cada uma com um significado diferente.
formação de toda Os átomos podem ser comparados às letras... Conforme a
matéria que existe ordem e o número em que se ligam, formam os diferentes materiais
23 no Universo. do universo inteiro.
1.° BIMESTRE
ÁTOMO E SUA REPRESENTAÇÃO
Atualmente, sabemos que o átomo é formado por partículas que apresentam
características e cargas elétricas diferentes. Vamos estudar, no 9.º Ano, três das diversas

CIÊNCIAS – 9.° ANO


partículas que compõem o átomo: prótons, elétrons e nêutrons.

ESTRUTURA DO ÁTOMO MODELO DE ÁTOMO


Os átomos são formados por três 1. Observando o modelo de
partículas fundamentais:

www.eletronpi.com.br]
átomo, quais as estruturas
que compõem o núcleo?
PRÓTONS – possuem carga
elétrica positiva e massa igual a 1 Prótons e nêutrons.
______________________
unidade de massa atômica.

NÊUTRONS – Não possuem carga


2. Quais as partículas que giram em volta do núcleo?
elétrica e têm massa igual a 1
Elétrons.
_____________________________________________.
unidade de massa atômica.
Essas duas partículas formam o
positiva a dos
3. A carga elétrica dos prótons é __________,
núcleo atômico.
neutra
nêutrons é ___________ e a dos elétrons, que giram na
negativa
eletrosfera, é __________________________________.
ELÉTRONS – possuem carga
elétrica negativa e massa quase 4. Em um átomo eletricamente neutro, o n.º de prótons é
desprezível (1/1840 da massa do elétrons
igual o n.º de __________________________________.
próton).
Os elétrons ficam girando ao redor 5. Os elétrons giram ao redor do núcleo, formando
do núcleo, formando a eletrosfera. eletrosfera
a____________________________________________.

Unidade de massa atômica – 1,66.10 kg

Um átomo, em equilíbrio ou neutro, apresenta número de PRÓTONS


igual ao número de ELÉTRONS.

6. Vamos contar o número de prótons, nêutrons e elétrons dos átomos abaixo?


http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/

A B

4
a) Número de prótons - ________ 6
a) Número de prótons - ________
5
b) Número de nêutrons - ________ b) Número de nêutrons - ________
6
4
c) Número de elétrons - _________ 6
c) Número de elétrons - _________

O esquema deste átomo está O esquema deste átomo está


representando o elemento químico representando o elemento químico
BERÍLIO. CARBONO. 24
1.° BIMESTRE ELEMENTOS QUÍMICOS:
OXIGÊNIO, CARBONO, HIDROGÊNIO...
Os elementos químicos são estruturas fundamentais que formam toda a matéria
que se conhece.
CIÊNCIAS – 9.° ANO

Os elementos químicos são formados por um conjunto de átomos que têm a


mesma quantidade de prótons (número atômico).

Como um único elemento é, ao mesmo tempo, um conjunto? Para esclarecer essa


dúvida, leia os exemplos:

Todos os átomos de um mesmo elemento químico são, quimicamente, iguais. Isso


significa que, numa reação química, os átomos de um mesmo elemento químico se
comportam da mesma maneira.

AGORA,
É COM VOCÊ !!!

Sabendo-se que cada esfera representa o átomo e o elemento químico está


relacionado à cor da esfera, escreva quantos átomos e elementos químicos
encontramos em cada MODELO:
A B C D

brasilescola.uol.com.br

___________________________________________________________________________
A: 7 átomos e 3 elementos B: 8 átomos e 1 elemento
___________________________________________________________________________
C: 9 átomos e 3 elementos D: 5 átomos e 2 elementos
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
25
QUAL É O SEU NOME? 1.° BIMESTRE
OXIGÊNIO, CARBONO, HIDROGÊNIO...
O número atômico (Z) é a identificação do elemento químico, ou seja, cada
elemento químico possui o seu número atômico, que é diferente de todos os outros.

CIÊNCIAS – 9.° ANO


Os átomos que possuem o mesmo número de prótons pertencem ao mesmo
elemento químico.

O número de massa (A) é a


soma do número de prótons com
o número de nêutrons contidos
no núcleo do átomo:
A=p+n
NÚMERO DE
MASSA
Observe: o átomo do flúor é
representado pelo seu número
de massa (A) igual a 19 e o seu
número atômico (Z) igual a 9.
Isso que dizer que ele possui 9
prótons em seu núcleo.
NÚMERO
ATÔMICO (Z)

ALGUNS ELEMENTOS QUÍMICOS, SEUS SÍMBOLOS E NÚMEROS ATÔMICOS:

Elemento Símbolo Número atômico 1- Escreva o nome dos elementos químicos


químico (Z) correspondentes a cada símbolo:
cálcio
a) Ca – ___________________________
Hidrogênio H 1
b) Al – _____________________________
alumínio
Hélio He 2
c) H – ______________________________
hidrogênio
Carbono C 6 d) O –______________________________
oxigênio
Nitrogênio N 7 e) K –______________________________
potássio

Oxigênio O 8 f) Fe –_____________________________
ferro

Neônio Ne 10
2- Releia as informações sobre o elemento
Alumínio Al 13 químico carbono e escreva seu número:
Fósforo P 15

Potássio K 19

Cálcio Ca 20
6
a) atômico (Z): ___________________
Ferro Fe 26 b) de massa (A): ____________________
12
http://www.centrodeensinounificado.com.br/
12 - 6 = 6
c) de nêutrons: ____________________

26
1.° BIMESTRE
O ELEMENTO QUÍMICO DE CADA DIA
Professor(a), procuramos
apresentar conceitos relativos
ao estudo dos ELEMENTOS
QUIMICOS, utilizando exemplos
CIÊNCIAS – 9.° ANO

do cotidiano.
1. TEXTOS
-> PROFESSOR, SUGERIMOS QUE Os elementos químicos nos acompanham 24 horas por dia.
UTILIZE SEMPRE TEXTOS Eles estão presentes em todos os produtos que utilizamos no
INTERESSANTES E JOGOS SOBRE
A QUÍMICA PRESENTE NO nosso cotidiano. Do sofisticado computador ao simples lápis, do
NOSSO DIA A DIA:
http://quimica2011.org.br/imag possante automóvel ao carrinho de brinquedo de madeira, não
es/stories/Onde_esta_a_Quimic há produto que não utilize elementos químicos.
a_BR.pdf
-> QUAL O ELEMENTO QUÍMICO Toda água que bebemos é formada por átomos de
MAIS RARO DO UNIVERSO? hidrogênio e de oxigênio. A maioria dos alimentos que comemos
http://www.curiosocia.com/20
13/07/qual-o-elemento- possui carbono, iodo, cobre, zinco, potássio, cloro, magnésio e
quimico-mais-raro-do.html
-> FÁBRICA DE ELEMENTOS sódio em sua composição.
QUÍMICOS: Em nossa casa, há uma infinidade de elementos químicos,
http://super.abril.com.br/cienci
a/fabrica-de-elementos- como o alumínio das panelas, o fósforo dos acendedores, o ferro
quimicos dos talheres e o silício do pote de vidro. Estão também presentes
-> OS ELEMENTOS DA MORTE:
http://super.abril.com.br/cienci nos aparelhos que nos dão conforto, como na geladeira, no
a/os-elementos-da-morte
-> A QUÍMICA NOSSA DE CADA micro-ondas, no videogame e no televisor. Todos são fabricados
DIA: a partir do silício ou do alumínio ou são moldados em resinas
http://chc.cienciahoje.uol.com.
br/a-quimica-nossa-de-cada- plásticas, que têm sua origem no elemento químico carbono.
dia/ Nos produtos que utilizamos em nossa higiene pessoal e na
2. JOGOS ONLINE limpeza doméstica, também podemos perceber a presença do
-> NA MINHA CASA TEM
ELEMENTO QUÍMICO: flúor, do cloro e do mercúrio. É só prestar atenção: TEM
http://vendoaquimica.webnode ELEMENTO QUÍMICO EM TODO LUGAR!
.com.br/products/cinetica-
quimica1/ Adaptado de Química é vida. abiquim.org.br/estudante/vida_frame.html .
-> JOGO DA QUÍMICA:
http://www.abiquim.org.br/voc
e-e-a-quimica/a-casa-da- O elemento químico mais abundante no Universo é o
quimica
hidrogênio (H). Ele representa a maior parte de toda matéria
conhecida, além de ser o principal combustível na formação
de estrelas.

Os elementos químicos nos acompanham 24 horas por dia. Procure, no seu livro
didático, o nome dos elementos químicos presentes nos objetos do banheiro de nossas
casas. A imagem ao lado serve de referência. Seu Professor vai auxiliá-lo.

Mg – magnésio
__________________________________________
Fe – ferro
__________________________________________
Al – alumínio
__________________________________________
F – flúor
__________________________________________
Zr – zircônio
__________________________________________
Ca – cálcio
__________________________________________
Na – sódio
__________________________________________
C – carbono
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
27
www.chm.bris.ac.uk

1.° BIMESTRE
OS ÁTOMOS PODEM SE
LIGAR ENTRE SI
Os átomos dos elementos químicos podem se ligar entre si, dando origem às ligações

CIÊNCIAS – 9.° ANO


químicas.
É assim que ocorre a formação das moléculas, dos compostos iônicos e das
substâncias metálicas (ou, simplesmente, metais).
Esses tipos de ligações químicas serão estudados posteriormente.

www.alunosonline.uol.com.br
sofazquemsabe.com

www.infoescola.com

Na linguagem dos químicos, as substâncias formadas pela união dos átomos são
representadas por fórmulas. A molécula da água, por exemplo, é representada pela fórmula
química H2O e o sal de cozinha é representado pela fórmula química NaCl.

Na fórmula química, os A fórmula do gás carbônico


índices representam o possui 1 átomo de C
número de átomos que (carbono) e 2 átomos de O
participam da formação da (oxigênio). Quando temos
somente 1 átomo na fórmula,
molécula.
esse número não é escrito.

1- O consumo em excesso de açúcar (sacarose), entre os jovens brasileiros, é um dos


principais causadores do aumento da obesidade e de doenças como o diabetes.
Leia a fórmula química da molécula de açúcar:
oleoo.com.br

C6H12O6

a) Que número representa o índice de hidrogênio?


12.
_______________________________________

b) O número de substâncias, o número de elementos químicos e o número total de


átomos que a fórmula química da molécula de açúcar apresenta são, respectivamente,
________________,
1 substância _____________________
3 elementos químicos e ______________.
24 átomos

28
1.° BIMESTRE
A QUÍMICA NA COMPOSIÇÃO DA MATÉRIA

1. TEXTOS E LINKS Átomos, moléculas e compostos iônicos formam as substâncias


SOBRE OS ÁTOMOS químicas, que são as unidades fundamentais da vida. Encontram-se
QUE SE REÚNEM EM
presentes em nós, no nosso ambiente, ao nosso redor. Os seres
CIÊNCIAS – 9.° ANO

MOLÉCULAS E
SUBSTÂNCIAS humanos e os animais são constituídos por substâncias químicas; a
-> CURIOSIDADE ›
CIÊNCIAS › A BUSCA arte da culinária baseia-se na química; os medicamentos utilizados para
DO PRINCÍPIO - O
ÁTOMO: prevenir e tratar as doenças são feitos de substâncias químicas e até o
http://www.sitedecur Sol, que permite a vida na Terra, é composto por substâncias químicas.
iosidades.com/curiosi
dade/a-busca-do- A vida não existiria sem elas.
principio-o-
atomo.html
-> POR QUE AS
SUBSTÂNCIAS
QUÍMICAS SÃO UM
PROBLEMA PARA A
SAÚDE?
https://saudesemdan
o.org/america-
latina/temas/substan
cias-quimicas
-> SUBSTÂNCIAS,
QUÍMICOS E
MOLÉCULAS - CIÊNCIA
HOJE:
http://cienciahoje.uol
.com.br/colunas/fisica
-sem-misterio/o-
mundo-e-feito-de-
atomos/
-> SE A ÁGUA É UMA

palavrademedico.com.br
MISTURA DE DOIS
GASES, POR QUE É
LÍQUIDA?
http://mundoestranh
o.abril.com.br/materi
a/se-a-agua-euma-
mistura-de-dois-
gases-por-que-
eliquida Imagina-se que cerca de 5 milhões das substâncias químicas são
-> SE AS SUPERCOLAS
COLAM TUDO, COMO encontradas nos seres vivos e na natureza. Uma outra quantidade,
ELAS NÃO COLAM NA bem menor, é fabricada nos laboratórios.
EMBALAGEM?
http://mundoestranh
o.abril.com.br/materi
a/se-as-supercolas- Cada substância é representada por uma fórmula que indica a
colam-tudo-como- qualidade e a quantidade de átomos que a constituem.
elas-nao-colam-na-
embalagem
2

Observe a composição das moléculas de algumas substâncias Escreva o nome de


químicas: GLICOSE, ÁGUA, GÁS OXIGÊNIO e GÁS outras substâncias
CARBÔNICO: químicas e suas
fórmulas encontradas
no seu dia a dia. Seu
Professor vai auxiliá-lo.
NaCl – sal de cozinha
___________________
Cl2 – cloro
___________________
H2O2 – água oxigenada
___________________
___________________
___________________
29 ___________________
SUBSTÂNCIAS SIMPLES E 1.° BIMESTRE
COMPOSTAS – TUDO IGUAL OU MISTURADO?
Já sabemos que todos nós vivemos rodeados de matéria, que a matéria é composta de
átomos que irão formar as moléculas e os compostos iônicos das substâncias químicas. As

CIÊNCIAS – 9.° ANO


substâncias podem existir puras na natureza, mas, na maioria das vezes, estão reunidas a
outras, formando misturas.
As substâncias puras podem ser divididas em SIMPLES ou COMPOSTAS.
Vejamos:

SUBSTÂNCIAS SIMPLES

ac2emsjcarmona
Substância Fórmula representação

Gás
H2
hidrogênio
ac2emsjcarmona

Átomos de ouro (Au)


Ouro Au
Substâncias simples: são constituídas
de moléculas ou compostos iônicos
formados por átomos do mesmo elemento
Gás ozônio O3 químico (mesmo tipo de átomo).

SUBSTÂNCIAS COMPOSTAS

Substância Fórmula representação

Água H2O Substâncias compostas: são


constituídas de moléculas ou compostos
Sal de iônicos formados por átomos de mais de
NaCl um elemento químico.
cozinha

Sulfato de
CaSO3
cálcio
ac2emsjcarmona
ac2emsjcarmona

Sulfato de cálcio (CaSO4), matéria-prima do giz escolar Cloreto de sódio (NaCl), conhecido
e do gesso. como sal ou sal de cozinha.
Átomos de cálcio (Ca), enxofre (S) e oxigênio (O). Átomos de sódio (Na) e cloro (Cl).
30
1.° BIMESTRE OS GRUPOS DE ELEMENTOS QUÍMICOS:
CADA UM NO SEU QUADRADO
Os elementos químicos foram agrupados em quatro conjuntos com propriedades específicas:
CIÊNCIAS – 9.° ANO

Metais Ametais Gases nobres Hidrogênio


Bons condutores Maus São chamados de nobres Por possuir
de corrente condutores de porque são, características
elétrica e calor e eletricidade, quimicamente, inertes próprias, não pode
com brilho coloração (participam de poucas ser inserido em
metálico próprio. opaca e se reações). nenhum grupo.
fragmentam no
estado sólido. Entre os elementos nocivos ao
organismo, quando absorvidos,
Esses estão o ARSÊNIO, o CHUMBO, o
elementos MERCÚRIO e o CÁDMIO.
químicos são
agrupados de Os metais pesados correspondem a
acordo com as um grupo de elementos químicos que
propriedades podem causar doenças aos seres
apresentadas humanos. Eles podem estar presentes
acima. no ar, na água, em produtos cosméticos
e de higiene e, até mesmo, em
a) O ferro (Fe), ouro (Au), alumínio (Al) e prata (Ag) são alimentos. Por isso, sua contaminação
bons condutores de calor e eletricidade. pode passar “despercebida”.
Nosso organismo tem necessidade
b) Os elementos que formam a molécula da água e de pequenas quantidades de alguns
correspondem a 60% do corpo humano são o oxigênio desses metais, como o cobre, que ajuda
(O) e o hidrogênio (H). na absorção da vitamina C. Porém, em
grandes quantidades, eles se acumulam
c) Os elementos do grupo dos gases nobres que não se
no organismo, causando doenças. Leia
misturam na natureza são: hélio (He) e Neônio (Ne).
as seguintes informações:
• PULMÕES, FÍGADO E RINS - ficam
d) Os elementos opacos do grupo dos ametais que, no
estado sólido, fragmentam-se facilmente são: flúor (F), inflamados em contato com o cádmio.
cloro (Cl) e nitrogênio (N). • SISTEMA DIGESTÓRIO e MÃOS -
as articulações ficam paralisadas por
e) O elemento hidrogênio (H), por ser mais leve que o contaminação pelo chumbo.
ar, é altamente inflamável. • CÉREBRO - ingerido através do
consumo de peixes contaminados, o
f) O único metal líquido à temperatura ambiente é o mercúrio debilita as funções cerebrais
mercúrio (Hg). e seu vapor pode causar distúrbios
psíquicos, como depressão.
g) Esses elementos químicos podem ser reunidos em 3 • DOENÇAS CARDIOVASCULARES -
grupos, que são os metais, os ametais e os gases são causadas pelo acúmulo de arsênio.
nobres.
Texto adaptado de:
museudinamicointerdisciplinar.com/2013/04/29/cuidad
o-metais-pesados/

O grupo de elementos químicos que não faz parte da composição


31 do corpo humano nem da estrutura do planeta são Gases nobres.
OS ELEMENTOS QUÍMICOS SE REÚNEM 1.° BIMESTRE
CONFORME SUAS PROPRIEDADES

O corpo humano é uma estrutura bastante complexa. Porém, mesmo assim, é formado

CIÊNCIAS – 9.° ANO


pelos mesmos elementos químicos que existem na formação do planeta.

www.dlt.ncssm.edu/
Terra

Corpo
humano
VAMOS COMPARAR?
•O FERRO é essencial para o sangue e fundamental no núcleo
Dos elementos
terrestre.
químicos que
• POTÁSSIO e SÓDIO estão presentes no funcionamento das células e existem na natureza,
na estrutura e adubação dos solos. mais de 20 fazem
parte do corpo
•O CÁLCIO forma os ossos e os dentes e também está presente na humano.
formação dos solos. Temos 95% da
•O MAGNÉSIO é essencial na contração muscular, está presente na
massa do nosso
corpo formados por
estrutura do vegetal e é um fertilizante natural dos solos. 4 elementos:
•O OXIGÊNIO é o elemento em maior quantidade, tanto na Terra como oxigênio (60%),
carbono, hidrogênio
no corpo humano. Junto com o HIDROGÊNIO, compõe a molécula de
e nitrogênio.
água, que está em 60% do corpo humano e forma a hidrosfera terrestre. Esses átomos estão
•O SILÍCIO é um dos elementos mais encontrados no planeta Terra. É formando as
importantes
componente da areia e do vidro utilizados no nosso cotidiano. biomoléculas
•O NITROGÊNIO é armazenado no manto do planeta. É o elemento em formadoras dos
maior quantidade na atmosfera terrestre e forma, junto com o
corpos de todos os
seres vivos
CARBONO e o FÓSFORO, a estrutura do DNA. (proteínas, açúcares,
•Outros elementos, em quantidade menores, são também importantes, gorduras e ácidos
nucleicos...)
como o IODO, que regula a glândula tireoide e está presente na água do
Texto adaptado Revista Superinteressante.
mar.

Texto adaptado de endocrinologia.com.br/nutricao/a-importancia-dos-sais-minerais.php. 32


2.° BIMESTRE

SUMÁRIO
CIÊNCIAS – 9.° ANO

RECAPITULANDO 34

TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS 35

MISTURA HOMOGÊNEA 39

MISTURA HETEROGÊNEA 42

CLASSIFICANDO AS SUBSTÂNCIAS... 44

DENGUE, CHIKUNGUNYA, ZICA E


46
FEBRE AMARELA URBANA

ELÉTRONS 47

REAÇÕES QUÍMICAS 52

FUNÇÕES QUÍMICAS 57

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS 63

33
Recapitulando... 2.° BIMESTRE

Professor(a), algumas sugestões de No 1.º bimestre, estudamos os elementos químicos que nos
textos e links sobre o eixo temático
“Classificação dos elementos e sua acompanham 24 horas por dia. Eles estão presentes em todos
organização na tabela periódica”. os produtos utilizados por nós. Do sofisticado computador ao

CIÊNCIAS – 9.° ANO


A- Texto: a história dos elementos simples lápis, do possante automóvel ao carrinho de brinquedo,
http://www.lite.fe.unicamp.br/pap não há produto que não seja formado por elementos químicos.
et/2005/el767a_1s2005/sackstxt.ht
m Toda água que bebemos é formada por átomos de gás
hidrogênio e de gás oxigênio. A maioria dos alimentos que
B- Lista de sites sobre química
Http://exaeq.Org.Br/links-
consumimos possui, em sua composição, carbono, iodo, cobre,
profissionais/mundo-da-quimica/ zinco, potássio, cloro, magnésio e sódio.
PORTANTO, ENCONTRAMOS ELEMENTOS QUÍMICOS EM TODOS OS
C- Por que o gás hélio afina a voz? LUGARES!
http://www.brasilescola.com/quim
ica/por-que-gas-helio-afina-
voz.htm A partir do século XIX, os cientistas começaram a
D- Lista de links com atividades perceber que os elementos químicos apresentavam
sobre elementos químicos: propriedades químicas semelhantes. E, como forma de
http://www.Agracadaquimica.Com. organizá-los, começaram a reuni-los, de acordo com as
Br/quimica/arealegal/outros/220.P
df semelhanças apresentadas.
À medida que os elementos químicos iam sendo
http://www.cnsl.g12.br/contentFile estudados, diversas formas de organização iam sendo
s/9%C2%BA_ANO_-
_QU%C3%8DMICA270812.pdf propostas por diferentes cientistas, até que se chegou à atual
organização da tabela periódica dos elementos químicos.
E- Vídeo sobre classificação dos A tabela periódica apresenta grupos com elementos
elementos químicos e sua
organização na tabela periódica. químicos que compartilham propriedades químicas
Tudo se transforma – história da semelhantes. São eles: os metais, os ametais, os gases
tabela periódica nobres e o hidrogênio. Leia o modelo.
https://vimeo.com/23205508

F- Elementos químicos na tabela


periódica
http://www.Periodicvideos.com/

http://t1.gstatic.com/images
http://www.Periodicvideos.com/
https://www.youtube.com/watch?
v=zcONtQeNfm0

G- Tabela periódica dinâmica


Http://www.Ptable.Com/?Lang=pt
http://www.cdcc.sc.usp.br/quimica
/tabelaperiodica/tabelaperiodica1.
htm

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 1- Complete as frases de forma adequada:

A Tabela Periódica a) A partir do século XIX, os cientistas perceberam que os


recebeu esse nome elementos químicos poderiam ser agrupados porque
devido à sua apresentavam
periodicidade, ou seja, ______________________________________________
propriedades químicas semelhantes .
à repetição das
propriedades dos seus b) A tabela periódica atual organiza os elementos químicos em
elementos, de metais
___________________, ____________,
ametais _______________
gases nobres
intervalos em e ______________________
hidrogênio , de acordo com suas
intervalos. _____________________________.
propriedades químicas 34
CIÊNCIAS – 9.° ANO

35
Os elementos químicos, atualmente, estão organizados em ordem crescente de seus números atômicos. Aqueles que
estão localizados em uma mesma linha vertical possuem propriedades semelhantes.
2.° BIMESTRE

http://www.sbq.org.br/images/tabela.JPG
Volte ao 1.º bimestre e relembre o conceito de número atômico.
2.° BIMESTRE

A TABELA PERIÓDICA ATUAL É ORGANIZADA EM ORDEM


CRESCENTE DE NÚMEROS ATÔMICOS

CIÊNCIAS – 9.° ANO


Os elementos estão organizados, na tabela periódica, da esquerda para a direita,
aumentando uma unidade no número atômico. Por exemplo: o primeiro elemento que
aparece na tabela periódica é o hidrogênio, com número atômico igual a 1. O próximo é o
hélio, com número atômico igual a 2; o lítio vem em seguida, com número atômico igual a 3
e assim por diante.

Esses elementos também aparecem organizados em linhas verticais, denominadas


famílias ou grupos dos elementos. Atualmente, as famílias vão de 1 a 18. Os elementos
de uma mesma família possuem a mesma quantidade de elétrons na última camada
eletrônica e, devido a isso, suas propriedades são semelhantes. Os elétrons são partículas
que fazem parte da constituição do átomo.

K = 1.º
L = 2.º
M = 3.º
N = 4.º
O = 5.º
P = 6.º
Q = 7.º

Cada uma das linhas horizontais


forma um PERÍODO. Existem 7
períodos na tabela periódica. Eles são
numerados de 1 a 7 ou de K a Q, de
acordo com o número de níveis ou de
camadas eletrônicas.
Todos os elementos classificados,
num mesmo período, têm o mesmo
número de níveis ou camadas
eletrônicas.
Releia a tabela na página anterior:
o hidrogênio (H) e o hélio (He) estão
na primeira linha horizontal, no Cada quadrinho da tabela periódica,
primeiro período. O frâncio (Fr) está geralmente, tem o nome, o símbolo, a
localizado na sétima linha horizontal, massa e o número atômico do
no sétimo período. À exceção do elemento correspondente.
primeiro, que é o hidrogênio, os Essa organização facilita o estudo das
demais períodos começam com um
metal e terminam com os gases propriedades dos elementos químicos.
nobres.

36
2.° BIMESTRE ORGANIZAÇÃO DOS ELEMENTOS
QUÍMICOS NA TABELA PERIÓDICA

Dmitri Ivanovich Mendeleev (1834-1907) criou


CIÊNCIAS – 9.° ANO

uma carta para cada um dos 63 elementos que


eram conhecidos naquela época. Cada carta
continha o símbolo do elemento, a massa
atômica e suas propriedades químicas e
físicas.
Ele organizou as cartas na ordem crescente
das suas massas atômicas e agrupou-as em
elementos de propriedades semelhantes,
formando a tabela periódica.
http://www.alunosonline.com.br/quimica/organizacao-tabela-periodica-atual.html
Essa tabela de Mendeleev foi a base para a
TABELA PERIÓDICA tal qual a conhecemos
AGORA, atualmente.
É COM VOCÊ !!! Adaptado de http://elementos-quimicos.info/tabela-periodica.html

1- Reconheça os nomes, as famílias e os períodos dos elementos químicos destacados


na tabela:

H – hidrogênio - família 1 e 1.º período


_________________________________________________________________________
B – boro - família 13 e 2.° período
_________________________________________________________________________
O – oxigênio - família 16 e 2.° período
_________________________________________________________________________
Mg – magnésio - família 2 e 3.º período
_________________________________________________________________________
– bromo - família 17 e 4.º período
_________________________________________________________________________
Br
– estanho - família 14 e 5.º período
_________________________________________________________________________
Sn
– ouro - família 11 e 6.º período
_________________________________________________________________________
Au
– radônio - família 18 ou 0 e 6.º período
_________________________________________________________________________
Rn
37
2.° BIMESTRE
ORGANIZAÇÃO DOS ELEMENTOS
QUÍMICOS NA TABELA PERIÓDICA

CIÊNCIAS – 9.° ANO


1- Para responder às questões a seguir, consulte a tabela periódica:
a) Qual o nome e o número atômico do elemento que se encontra no 3.º período e na família 2?
Z = 12. Nome: magnésio
____________________________________________________________________________.
b) Na classificação periódica, os elementos Ba, Se e Cl pertencem, respectivamente, às famílias
2
_______, 16
__________ 17
e _________.
c) Um átomo, cujo número atômico é 13, está classificado na tabela periódica como
___________________________________________.
metal
d) O ametal do 5.° período e da família 17 da tabela periódica é o _____________
iodo e seu número
53
atômico é igual a __________________.

2- Considere os seguintes átomos neutros:

A que famílias e períodos eles pertencem?


Família 2 e 6.º período
Família 10 e 4.º período B: ________________________ Família 1 e 7.º período
A: _______________________ C:________________________
Família 13 e 3.º período
D:__________________________.

elemento B, bário, Ba
3- Agora, diga o nome e o símbolo dos elementos B, C e D: ______________________________,
elemento C, frâncio, Fr e _________________________.
______________________ elemento D, alumínio, Al

4- Por que não podemos classificar o hidrogênio (H) em nenhum grupo de elementos químicos?
Porque ele possui características próprias, específicas, diferentes de todos os demais
______________________________________________________________________________
elementos químicos.
______________________________________________________________________________

5- Escreva o nome e o símbolo dos elementos constantes na tabela periódica:


Potássio - K
a) Grupo ou família 1 e 4.º Período - _________________
Sódio - Na
b) Grupo ou família 1 e 3.º Período - _________________
Neônio - Ne
c) Grupo ou família 18 e 2.º Período - ________________
Bromo - Br
d) Grupo ou família 17 e 4.º Período - ________________

38
2.° BIMESTRE
TUDO JUNTO E MISTURADO...

Professor(a), algumas
sugestões de textos e links
Bem, todos nós vivemos rodeados de matéria, que é
sobre o eixo temático composta de átomos, que formam moléculas, que formam
CIÊNCIAS – 9.° ANO

“Substâncias e misturas”. substâncias.


A- Textos, exercícios e RELEMBRANDO...
resumos: Uma substância pode ser simples, quando suas moléculas são
http://www.cbbweb.com.br/ formadas por átomos iguais e pode ser composta composta quando
webnew/ARQUIVOS/ENS._FU
NDAMENTAL_- formada por átomos diferentes.
_9%C2%B0_ANO_%288%C2%A
A_SERIE%29/CIENCIAS/Subst%
AGORA,
C3%A2ncias%20e%20Misturas.
pdf É COM VOCÊ !!!
http://www.supletivounicanto
.com.br/supletivo/material/qu 1- Vamos separar as substâncias representadas abaixo em
im/1ano/substmisturas.pdf substâncias simples (SS) e em substâncias compostas (SC):
B- Vídeo sobre substâncias e
misturas:
https://www.youtube.com/wa
tch?v=HdYblVbXTRk

C- Vídeo sobre separação de


misturas, envolvendo o
abastecimento de água e a (SS) (SC) (SC)
(SS) (SS) (SC)
poluição das águas que
chegam às cidades:
https://www.youtube.com/wa
tch?v=sfvMxzxP5ao

D- Texto sobre a situação do ___________________________________________________


rio Paraíba do Sul:
http://g1.globo.com/rio-de-
janeiro/noticia/2015/01/medi
a-de-reservatorios-do-paraiba-
do-sul-esta-abaixo-de-1-diz- A ÁGUA E O CONSUMO CONSCIENTE
ana.html

E- Vídeo sobre a situação do


A água é um recurso natural infinito? A disponibilidade de água
rio Paraíba do Sul e a falta de doce é suficiente para suprir as necessidades do ser humano?
água no sudeste brasileiro: Qual é a importância da água para a vida?

http://g1.globo.com/fantastic O uso consciente da água é fundamental para garantir a vida em


o/noticia/2015/02/rio-
paraiba-do-sul-pode-nao-ter-
nosso planeta. Podemos contribuir para a preservação da água
agua-para-socorrer-sistema- através de algumas iniciativas, como o reuso da água para lavar
cantareira.html calçadas, o fechamento da torneira durante a escovação dos
dentes e durante o banho etc.
https://www.youtube.com/wa
tch?v=9ajyi_uEdN8&index=2&l
No entanto, essas atitudes individuais não são suficientes.
ist=PLYZIvxqPs9Q0tsThXM7Si_ Também é muito importante a preservação da água pelos meios
DqFf-iEXtyU econômicos de produção: estudos demonstram que os setores da
sociedade que mais consomem água são a agricultura e a
indústria.

39
TUDO JUNTO E MISTURADO... 2.° BIMESTRE
ÁGUA DO MAR (mistura homogênea ou solução)
Mistura Misturas água (H2O) + sal (NaCl) + outros minerais
homogêneas ou
É a união de duas ou

CIÊNCIAS – 9.° ANO


soluções
mais substâncias ● apresentam um
diferentes, cada uma aspecto uniforme,
delas conservando as uma só fase. por

Brasil Escola - Uol


suas propriedades (não isso, são
reagem quimicamente monofásicas;
entre si). Exemplos: a ● apresentam as
água salgada é uma mesmas CLIPART

mistura de água (H2O) propriedades físicas


com sal (NaCl).
e a mesma A composição química da água do mar
As misturas podem ser
composição química. contém, além de água, uma quantidade
classificadas como
Exemplos: água do enorme de sais minerais. É composta de
homogêneas
mar, água + álcool e 96,7% de água e 3,3% de sais dissolvidos,
(soluções) e
heterogêneas. ar atmosférico. principalmente o cloreto de sódio.

Características das
misturas: 1. Dê dois exemplos de mistura homogênea:
● as substâncias Ar atmosférico e água do mar.
______________________________________________________
misturadas não sofrem
alteração química; Uma fase.
2. Quantas fases a mistura homogênea apresenta?_____________
● não possuem fórmula
característica;
● seus componentes
ÁGUA E TERRA (mistura heterogênea)
podem ser separados
por processos físicos; Água (H2O) + quartzo (SiO2) + fosfatos (PO4-) e nitratos (NO3- )
● mudam de estado a
temperatura variável
Misturas
(fusão e ebulição

brainly.com.br
heterogêneas
slideplayer.com.br

variáveis);
● apresentam ● Apresentam fases
densidades diferentes diferentes umas das
em função de sua outras.
composição. ● Não apresentam as
mesmas
Fases propriedades.
As fases são cada uma A água e a terra não se misturam.
ecduadores.diaadia.pr.gov.br

das porções que Podem ser bifásicas: Sendo assim, é um sistema que
constituem a mistura. 2 fases (água e óleo); apresenta duas fases e cada uma é
Ex.: um único aspecto trifásicas: 3 fases composta por uma substância
visível – monofásico; (água + areia + óleo). diferente.
dois aspectos visíveis
– bifásico; três
aspectos visíveis –
trifásico. A partir de 3- Quantas fases observamos ao misturarmos areia, água e um
quatro, todos serão pouco de açúcar? ________________________________________
Duas fases.
chamados de Que tipo de mistura é
polifásico. Mistura heterogênea (não se misturam).
essa?__________________________________________________

40
2.° BIMESTRE
TUDO JUNTO E MISTURADO...

Os óleos e as gorduras não se misturam com a água porque não


possuem afinidade química. A afinidade química está relacionada à
CIÊNCIAS – 9.° ANO

distribuição de cargas elétricas nas moléculas.


Por essa razão, água e óleo não se entendem mesmo! Não possuem
nada em comum. Ao tentar misturá-los, notamos que, rapidamente, cada
molécula vai para um lado. As moléculas procuram estar perto daquelas
com quem têm afinidade e conseguem estabelecer relações de amizade.
Nesse caso, portanto, conseguem estabelecer ligações. Os óleos e as
gorduras são hidrofóbicos, ou seja, fogem mesmo da água.
Adaptado da graçadaquimica.com.br

Procure, no dicionário, o significado da palavra afinidade. Escreva aqui:


Afinidade significa sintonia, atração, simpatia e semelhança.
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________

Mistura heterogênea.
1. Como você classificaria a mistura óleo e água?_______________________________

2. Quantas fases ela apresenta?_____________________________________________


Duas fases (bifásico).

3. A água dos rios, mares e lagos é uma mistura. Ela contém várias substâncias diferentes
dissolvidas nela, como os sais minerais, cloreto de sódio (NaCl) e outros.

a) Por que podemos afirmar que a água é uma mistura?


Porque é formada por moléculas de átomos diferentes.
___________________________________________________________________________

b) Que tipo de água não é uma mistura? Por quê?


A água destilada. Porque não contém substâncias dissolvidas nela.
_____________________________________________________________________________

c) Você classificaria a água mencionada na questão anterior em substância simples ou composta?


Por quê?
Substância composta.
______________________________________________________________________________
Porque é formada por várias substâncias diferentes.
______________________________________________________________________________

H2O.
d) Escreva a fórmula química da água: ______________________________________________

e) Como você separaria a terra da água dos rios?


Através da filtração (passagem da mistura por um funil com papel de filtro a vácuo onde
_____________________________________________________________________________
os sólidos ficam retidos).
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

f) As camadas de terra e areia, de onde as fontes se formam, podem ser consideradas filtros
naturais? Por quê?
Sim. Porque essas camadas de areia e terra retêm impurezas como folhas, resíduos,
______________________________________________________________________________
detritos etc.
______________________________________________________________________________

41
VAMOS SEPARAR? 2.° BIMESTRE

Quando duas ou mais substâncias químicas entram em contato,


três coisas podem ocorrer: Na mistura heterogênea,
• se tiverem afinidade química, podem reagir; os componentes podem
• se tiverem afinidade física, podem se dissolver, formando uma mistura ser separados por

CIÊNCIAS – 9.° ANO


homogênea, também chamada de solução (água e sal, no mar); métodos mecânicos e
• podem se misturar, sem chegar à dissolução, produzindo uma mistura podem ser vistos com
heterogênea. facilidade. Soluções ou
As misturas heterogêneas formam-se quando a afinidade entre as misturas homogêneas
substâncias é pequena. exigem métodos
próprios, como as
mudanças de estado físico
(evaporação, solidificação
etc.), já que não é possível
diferenciar as substâncias
que as integram.

Água (H2O) + sal (NaCl) = Água + sal

Mistura homogênea.
1. Como você classificaria a mistura ao lado?_______________________________________

2. Quantas fases ela apresenta?________________________________________________


1 fase.

3. Classifique os componentes dessa mistura: água (H2O) + sal (NaCl).

( ) Substância simples. (X) Substância composta.

Porque são formados por moléculas com átomos diferentes.


a) Por quê? _________________________________________________________________

4. Duas substâncias foram colocadas em contato: a água e o sal. Que tipo de afinidade elas
Afinidade física.
apresentam?________________________________________________________________

Porque podem se dissolver formando uma solução.


a) Por quê?_________________________________________________________________

MATERIAIS
água - terra - recipiente transparente
brasilescola.com.br

(garrafa PET cortada ao meio)


PROCEDIMENTOS E REGISTRO
No recipiente, misture a terra com a água.
(ainda contém impureza)
Heterogênea.
a) A mistura é homogênea ou heterogênea?_________________________________________
b) Deixe a mistura em repouso e observe. O que aconteceu?
A terra se separou da água e ficou depositada no fundo do recipiente.
____________________________________________________________________________
c) A água, com a terra, apresenta duas fase distintas. Como podemos separá-las?
Por filtração ou decantação.
___________________________________________________________________________

d) A água que restou no recipiente pode ser classificada como uma mistura _______________
homogênea
____________________________, porque ainda contém resíduos. Mas ainda podemos
separar os seus componentes pelo processo de ____________________________________.
destilação. 42
2.° BIMESTRE VAMOS SEPARAR?

Para facilitar o processo de separação de uma mistura, é preciso observar, primeiramente, a


própria mistura. Nas misturas homogêneas, devem-se aplicar, primeiro, métodos que envolvam
mudanças de estados físicos (evaporação, solidificação etc.). Nas misturas heterogêneas, as
CIÊNCIAS – 9.° ANO

“fases” devem ser separadas, utilizando-se, primeiramente, os métodos mecânicos (catação,


levigação etc.) e, depois, caso seja necessário, os utilizados em substâncias homogêneas.

Antes de cozinhar arroz, feijão, soja, lentilha, é costume


selecionar os grãos. A seleção ou catação é feita separando-se
pedrinhas e outros resíduos provenientes do processo de
colheita manual. Esses materiais (impurezas) são separados do
alimento manualmente. Na estação de coleta de lixo, ocorre a
separação dos diferentes tipos de materiais que compõem esse
lixo: vidro, metais, borracha, papel, plástico etc., para serem
destinados à reciclagem.

1. Pesquise, em seu livro didático, os métodos de separação de misturas citados no esquema e


escreva no seu caderno.

ANÁLISE de esquema

FIGURA 1
MULTIRIO

sobiologia.com.br
Seu livro didático
é muito importante
neste momento!

FIGURA 2

2. Com o apoio do seu livro didático, analise a tabela acima, as figuras 1 e 2 e responda:
Separação magnética.
a) Qual o método de separação utilizado na figura 1? ___________________________________

Mistura heterogênea.
b) Qual a classificação para a mistura da figura 1? ______________________________________
Areia e pó de ferro.
c) Quais os produtos obtidos ao final do processo na figura 1? _____________________________

Catação manual.
d) Qual o método de separação utilizado na figura 2? ____________________________________

e) Qual é a importância desse método para a sociedade, principalmente para o MEIO AMBIENTE?

Permite a separação do lixo para reaproveitamento e a reciclagem dos materiais, reduzindo


_______________________________________________________________________________
a retirada de matéria-prima diretamente da natureza.
_______________________________________________________________________________

43
CLASSIFICANDO AS SUBSTÂNCIAS 2.° BIMESTRE
PRESENTES NO COTIDIANO...
Substâncias orgânicas: são aquelas que contêm átomos de carbono (C), produzidas ou
não pelos seres vivos. Ex.: açúcares (glicose, sacarose, frutose e lactose), proteínas,

CIÊNCIAS – 9.° ANO


lipídios, ureia, leite, petróleo, látex, algodão, lã, linho e seda.

Substâncias inorgânicas: são aquelas que não apresentam átomos de carbono (C) em
sua composição. Ex.: minerais, água, metais, sal, O2, CO2 e bicarbonato de sódio.

Substâncias sintéticas: produzidas, industrialmente, a partir de substâncias orgânicas e


inorgânicas. Ex.: plásticos (PVC, PET), adoçantes, acrílico, silicone, detergentes e tintas.

1- Preencha o quadro:

TIPO DE SUBSTÂNCIA ORIGEM EXEMPLOS

SUBSTÂNCIA ORGÂNICA Seres vivos ou não.


Açúcares, leite,
petróleo e outros.

SUBSTÂNCIA INORGÂNICA Seres vivos ou não.


Sais minerais, água,
metais e outros.

SUBSTÂNCIA SINTÉTICA Indústrias (como laboratórios


de pesquisa de material e Plásticos, tintas,
farmacêutico). detergentes e outros.

Uso consciente da química em nossa vida

A Química é uma ciência experimental que vem sendo utilizada há muito tempo e que
vem contribuindo para o bem-estar do ser humano. Convivemos, diariamente, com
plásticos, tintas, medicamentos, alimentos, conservantes, fertilizantes, corantes,
combustíveis, adesivos, bebidas, materiais de limpeza e de construção, tecidos,
brinquedos, além de outros produtos. Todos feitos a partir da Química.
Sabendo aproveitá-la, obtém-se grandes benefícios. Se é utilizada de forma
inadequada, sem preocupação com a nossa saúde e com o meio ambiente, pode causar
efeitos indesejáveis e prejudiciais, sendo, inclusive, a principal causa da poluição
ambiental.
Adaptado de educadores.diaadia.pr.gov.br

2. Escreva o nome de dois prejuízos que a Química pode causar às pessoas, aos animais e
ao meio ambiente.

Poluição ambiental, envenenamento e doenças respiratórias.


___________________________________________________________________________

___________________________________________________________________________
44
2.° BIMESTRE

3 - Classifique as misturas em HOMOGÊNEAS ou HETEROGÊNEAS:

mistura heterogênea
a) refrigerante - _____________________________________________________________
CIÊNCIAS – 9.° ANO

mistura heterogênea
b) sabão em pó - _____________________________________________________________
c) leite “azedo” - _____________________________________________________________
mistura heterogênea
mistura homogênea
d) gás oxigênio + gás nitrogênio - _______________________________________________
mistura homogênea
e) água + sal - ______________________________________________________________
mistura homogênea
f) álcool + água - ____________________________________________________________

4 - Associe cada mistura (à direita) à técnica empregada (à esquerda) para separar seus
componentes:
(a) separação magnética
( c ) sal + água ( g ) água + açúcar + areia
(b) filtração
( e ) petróleo ( a ) pó de ferro + areia
(c) evaporação
(d) decantação ( b ) água + pó de café
( f ) feijão e pedrinha
(e) destilação fracionada
(f) catação ( d ) óleo + água.
(g) decantação e destilação

5 - Abaixo, estão apresentados os nomes de vários objetos. Coloque O para aqueles formados
por substâncias orgânicas, I para aqueles formados por substâncias inorgânicas e S para
aqueles formados por substâncias sintéticas:
a) galocha (S ) b) anel de ouro ( I ) c) bandeja de alumínio (I )
d) queijo ( O ) e) tinta de tecido ( S ) f) blusa de algodão ( O)

6 - Complete o quadro:
N.° de N.° de Tipo de
Molécula
átomos elementos substância
2 2 composta
5 2 composta
3 1 simples
6 3 composta
3 2 composta
5 3 composta

8- Numa das etapas do tratamento da água que abastece uma cidade, a água é mantida,
durante um certo tempo, em tanques, para que os sólidos em suspensão se depositem no
fundo. A essa operação denominamos:

45 (a) filtração. x sedimentação.


(b) (c) levigação. (d) centrifugação.
2.° BIMESTRE
E POR FALAR EM ÁGUA...

E por falar em Aedes, que tal uma pausa no assunto MISTURAS para falar do vírus que
esse mosquito transmite e que provoca doenças muito graves? Vamos lá!

CIÊNCIAS – 9.° ANO


O mosquito Aedes aegypti não transmite apenas a dengue. Ele transmite outras doenças:
zika, chikungunya e febre amarela urbana.
Esse inseto pequenino se tornou uma ameaça que deve ser combatida! Um simples
descuido com recipientes que possam acumular água e a chuva seguida de calor são
suficientes para que o Aedes aegypti realize seu ciclo de reprodução.

É uma doença infecciosa causada por um tipo


de vírus chamado Flavivirus. Existem dois tipos de
febre amarela: a febre amarela silvestre e a febre
amarela urbana, que é transmitida pela picada do
Aedes aegypti.
portal.fiocruz.br/pt-br/node/17977

DEZ MINUTOS CONTRA O AEDES

Você sabia que, com apenas 10 minutos por semana, você pode afastar o perigo da
dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana?
O mosquito vive dentro de nossas casas. Para garantir a saúde de sua família e de sua
comunidade, basta fazer uma checagem de cerca de 10 minutos nos locais onde ele costuma
colocar seus ovos.
Essa rotina precisa ser semanal, pois esse é o período de que o Aedes aegypti precisa
para se desenvolver e passar da fase de ovo para a fase de mosquito adulto.
Por que uma vez por semana?
O ciclo de vida do Aedes aegypti, do ovo até a fase adulta, leva cerca de 7 a 10 dias. Se a
verificação e a eliminação dos criadouros forem realizadas uma vez por semana, poderemos
interromper o ciclo e evitar o nascimento de novos mosquitos.
Adaptado de http://www.riocontradengue.com.br/site/Conteudo/Porque.aspx

Assista, também, ao vídeo sobre os 10 minutos contra o Aedes, acessando


https://www.youtube.com/watch?v=7g9Iwcf0Tj4

A MultiRio organizou uma


Prefeitura de Contagem

coletânea de material sobre o Aedes


aegypti (campanhas, jogos, áudios,
programas, aplicativo, reportagem
etc.) que pode ser acessada no
link http://multirio.rio.rj.gov.br/serie/de
tonaaedes

46
2.° BIMESTRE
ELÉTRONS LIGADOS E CONECTADOS
Professor(a), algumas Existe uma grande quantidade de substâncias na natureza, embora
sugestões de textos e pouco mais de cem elementos químicos sejam conhecidos. Isso se deve
links sobre o eixo à capacidade de átomos iguais ou diferentes se combinarem entre si.
temático Ligações Se dois átomos combinam entre si, dizemos que foi estabelecida,
CIÊNCIAS – 9.° ANO

químicas. entre eles, uma ligação química.

A- Polímeros O movimento de elétrons, nas camadas externas da eletrosfera, é


http://cienciahoje.uol.com. responsável pela ocorrência da ligação química.
br/colunas/do-laboratorio-
Apenas os gases nobres são encontrados isolados, ou seja, não se
para-a- combinam com outros átomos. Isso acontece porque sua última camada
fabrica/imagens/quandoael da eletrosfera está completa, ou seja, com o número máximo de elétrons.
etronica02.jpg/view?searc Os demais átomos são encontrados sempre ligados uns aos outros, para
hterm=liga%C3%A7%C3% ficarem estáveis. Essas uniões caracterizam as propriedades dos
B5es%20qu%C3%ADmicas materiais.
B- Animais
bioluminescentes
http://cienciahoje.uol.com. GASES NOBRES
br/noticias/2010/05/luz- São gases que dificilmente se combinam com outras
animal/?searchterm=liga% substâncias.
C3%A7%C3%B5es%20qu
%C3%Admicas
1. Releia o texto e complete as frases de forma adequada:
C- A vida de Linus Pauling a) As substâncias se formam pela capacidade de átomos iguais ou
http://super.abril.com.br/ci combinarem
diferentes _______________________ entre si, estabelecendo uma
encia/mais-versatil-
mestres-443875.shtml _________________
ligação química .

D- Resumos elétron
b) O _______________ é a estrutura do átomo responsável pela
http://www.colegioanchieta ocorrência da ligação química.
.com.br/recife/apostilas/ap
ostila-de-quimica-2015.pdf
últimas camadas
c) Uma ligação química ocorre sempre entre as ________________
E- Atividades átomos
das eletrosferas dos _________________.
http://www.escolasaodomi
ngos.com.br/_midias/pdf/4
63-4cadb1525553e.pdf
átomos
d) Os ____________ estáveis
se ligam entre si para ficarem ____________.

http://colegiohms.com.br/v 2. Que grupo de átomos aparece na forma de átomos isolados? Por


2/wp-
content/uploads/2014/08/li
quê?
ga%C3%A7%C3%B5es- Gases nobres. Porque têm sua última camada da eletrosfera
______________________________________________________
quimicas.pdf completa.
______________________________________________________
http://professoragrasy.blo
gspot.com.br/2014/06/revis 3. Consulte a tabela periódica e cite três átomos que realizam
ao-de-quimica-ligacoes- ligações químicas:
ionica-e.html Professor(a), com exceção dos gases nobres, os demais
______________________________________________________
átomos são válidos como resposta.
______________________________________________________
F- Vídeos ilustrativos
sobre ligações químicas ______________________________________________________
______________________________________________________
https://www.youtube.com/
watch?v=ddbTL6U1xj0
A eletrosfera é a região
https://www.youtube.com/ externa do átomo,
watch?v=c_ejxX7hZUg composta por elétrons.
Os elétrons estão
https://www.youtube.com/ distribuídos de acordo
watch?v=L8ymAIqfYto com suas distâncias em
relação ao núcleo,
B4nica.png descrevendo órbitas
47 circulares.
2.° BIMESTRE
ELÉTRONS LIGADOS E CONECTADOS

Na maioria das ligações, os átomos ligantes possuem distribuição eletrônica semelhante à


de um gás nobre, isto é, apenas o nível K, completo, ou 8 elétrons em uma outra camada na
eletrosfera.

CIÊNCIAS – 9.° ANO


Essa ideia é conhecida como teoria do octeto. Os átomos dos elementos ligam-se uns aos
outros na tentativa de completar a sua camada de valência com oito elétrons, tornando-se
estáveis, com a configuração idêntica à dos gases nobres.
Na tentativa de atingir a estabilidade sugerida pela teoria do octeto, cada elemento precisa
ganhar, perder ou compartilhar elétrons nas ligações químicas.
O número de elétrons que um átomo deve perder, ganhar ou compartilhar para se tornar
estável recebe o nome de valência.

DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA DOS GASES NOBRES

pt.slideshare.net
AGORA,
É COM VOCÊ!!!
Hélio.
1. Que gás nobre tem somente a camada ou período K? ________________________________

2. Quantos elétrons os outros gases nobres possuem na última camada ou período?


8 elétrons.
______________________________________________________________________________

3. O que é necessário para ocorrer uma ligação química entre dois átomos?
Os átomos devem ganhar, perder ou compartilhar elétrons.
______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________

4. O que é valência?
É o número de elétrons que um átomo deve perder, ganhar ou compartilhar para se
______________________________________________________________________________
tornar estável.
______________________________________________________________________________

5. Como é chamada a teoria que se baseia na constituição eletrônica dos gases nobres?
Teoria do octeto.
______________________________________________________________________________

6. Escreva o nome de quatro átomos que contemplam a teoria do octeto, isto é, que sejam da
cálcio, potássio, flúor e cloro.
família do grupo dos elementos representativos: _____________________________________
48
2.° BIMESTRE
ELÉTRONS LIGADOS E CONECTADOS

LIGAÇÃO IÔNICA ou ELETROVALENTE


Este tipo de ligação é realizada entre íons (cátions Conhecendo a família e o período em
CIÊNCIAS – 9.° ANO

e ânions), daí o termo ligação iônica. que o átomo está localizado na tabela
Forma compostos iônicos entre átomos que periódica, é possível prever o tipo e a
tendem a perder (cátions) elétrons e outros que quantidade de ligações que um átomo
tendem a ganhar (ânions) elétrons. Esses íons pode formar. Isso possibilita prever as
formam-se pela transferência de elétrons. fórmulas dos novos compostos.

Vamos unir dois átomos por ligação iônica: Sódio (z = 11), família 1, terá que perder
um elétron.
Cloro (z = 17), família 17, terá que
ganhar um elétron.
Na maioria das vezes, os átomos que
perdem elétrons apresentam um,
dois ou três elétrons na camada da

v diagram
valência. São os METAIS das famílias
1, 2 e 13.

Na maioria das vezes, os átomos que


ganham elétrons apresentam

v diagram
quatro, cinco, seis e sete elétrons
na camada da valência. São
AMETAIS das famílias 15,16 e 17.

Quando átomos perdem ou recebem elétrons, eles deixam de ser eletricamente neutros ou
estáveis e passam a ser íons (átomos eletrizados que ganharam ou perderam elétrons).

Íons Negativos ou Ânions são átomos cujo número de elétrons é maior que o de prótons.
Ex.: ânion cloro ou Cl1-

Íons Positivos ou Cátions são átomos que possuem mais prótons do que elétrons.
Ex.: cátion cálcio ou Ca²+

NaCl.
1. Que composto foi formado? _____________________________________________________

2. Quantos átomos de cloro e sódio são necessários para formar o composto iônico cloreto de
1 átomo de cloro e 1 de sódio.
sódio? _______________________________________________________________________

3. Para formar um composto estável, um íon Na1+ precisa combinar-se com quantos átomos de
1 átomo. NaCl.
Cl1- ? Que fórmula ele terá? ______________________________________________________

Três elétrons.
4. Se o átomo é da família 13 e do 3.º período, quantos elétrons ele pode trocar?_____________

Cátion. Porque perde elétrons.


5. Ele é cátion ou ânion? Por quê? ________________________________________________
49
ELÉTRONS LIGADOS E CONECTADOS 2.° BIMESTRE

LIGAÇÃO COVALENTE LIGAÇÕES COVALENTTES


São ligações em que ocorre o compartilhamento de OCORREM SEMPRE ENTRE

CIÊNCIAS – 9.° ANO


elétrons para a formação de moléculas estáveis, AMETAL AMETAL
segundo a Teoria do Octeto. Forma compostos

v diagram
moleculares ou moléculas. Todos os átomos querem AMETAL HIDROGÊNIO
ganhar elétrons. Os átomos compartilham pares de
elétrons, formados por um elétron de cada átomo. HIDROGÊNIO HIDROGÊNIO

Vamos unir dois átomos por ligação covalente.


Lembre-se de que só podemos utilizar, nessa ligação, ametais e hidrogênio.

Com número atômico 17, sendo da família 17 e do 3.º


período, o cloro possui 7 elétrons na sua camada de valência. A ligação
Então, para ficarem estáveis, os dois átomos de cloro precisam covalente que
compartilhar um par de elétrons. representa os
elétrons em volta
do símbolo do
Representação eletrônica elemento é
chamada de
ligação
representação
covalente entre
Os átomos eletrônica de
ametais – Cl2
compartilham Lewis.
um ou mais
brasilescola.com

ligação covalente pares de


entre ametal e elétrons.
hidrogênio – H2O
brasilescola.com

ligação covalente A ligação covalente pode


entre dois ocorrer, também, entre
hidrogênios – H2 átomos que compartilham
mais de um par de elétrons

1. Complete as frases corretamente:


compostos moleculares
a) Quando ocorrem ligações covalentes, temos, como resultado, ________________________.
b) Não podemos combinar 2 ânions por ligação iônica porque ambos precisam
ganhar
__________elétrons.
compartilhar pares de ______________.
c) Na ligação covalente, os átomos precisam _____________ elétrons

Ligação metálica
É a ligação entre metais. Elas são cada vez mais importantes para o nosso dia a dia.
Os metais apresentam certas propriedades como, por exemplo, a capacidade de se transformar
em fios, chamada de ductilidade; a capacidade de se transformar em lâminas: maleabilidade;
são bons condutores térmicos e elétricos; apresentam brilho metálico; o ponto de fusão e o
ponto de ebulição são elevados. Apresentam-se no estado sólido
(exceto o mercúrio - Hg).
50
2.° BIMESTRE

mundoeducacao.com
1. Que tipo de ligação é demonstrada na figura ao lado? Explique.
Covalente. Porque os elementos compartilham um par de elétrons.
_________________________________________________________
CIÊNCIAS – 9.° ANO

_________________________________________________________

2. Quando os íons se combinam em uma ligação, eles formam

(A) moléculas.
(B) compostos moleculares. Gabarito: C
(C) compostos iônicos.
(D) sempre substâncias simples.

3. Um átomo passa a ser um íon quando

(A) perde um elétron. Gabarito: B


(B) perde ou ganha elétrons.
(C) forma compostos moleculares.

colegiovertice.com.br
(D) forma moléculas.

4. Uma molécula se forma em uma ligação

(A) de valência.
(B) iônica.
(C) com água. Gabarito: D
(D) covalente.

5. Na ligação covalente, os átomos

(A) trocam elétrons.


(B) perdem elétrons.
(C) compartilham elétrons. Gabarito: C
(D) doam elétrons.

6. Para que um átomo fique estável, quantos elétrons ele deverá ter na sua última camada?
8 elétrons (ou 2 elétrons no caso do hidrogênio).
_____________________________________________________________________________

7. O que significa o termo emparelhados, referente aos elétrons dos átomos? Em que tipo de
ligação ocorre?
Elétrons emparelhados significam que os elétrons servem, ao mesmo tempo, a dois
_____________________________________________________________________________
átomos. Ligação covalente.
_____________________________________________________________________________

8. Consulte a tabela periódica e classifique a ligação química em iônicos (I) ou covalentes (C)
nos seguintes compostos:

a) CsBr ( I ) e) CO2 ( C )

b) MgS ( I ) f) KI ( I )

c) N2O3 ( C ) g) Rb2O ( I )

d) CaI2 ( I ) h) H2O ( C )
51
REAÇÕES QUÍMICAS 2.° BIMESTRE

Professor(a), algumas
sugestões de textos e links Desde que a Terra se formou, as substâncias nela presentes
sobre o eixo temático Reações
químicas.
estão continuamente se transformando.

CIÊNCIAS – 9.° ANO


A- Textos Vivemos em um mundo repleto de mudanças e
Reações nos fogos de artifícios
http://super.abril.com.br/ciencia/ transformações. Na cozinha, o preparo dos alimentos envolve
quimica-pirotecnia-ciencia- transformações muito complexas. O próprio ato de comer dá
magia-fogos-artificio-
439684.shtml início a uma série de transformações em nosso organismo,
desde a digestão a tantas outras que sustentam a vida, como a
B- Curiosidades da química na
cozinha
respiração celular.
http://www.quimica.net/emiliano Nos vegetais, essas reações também existem e são vitais
/artigos/2005ago_qnc_sal.pdf para a vida no planeta, como a produção de gás oxigênio na
C- Calor no processo de secar a fotossíntese. Em todos esses processos, novas substâncias
roupa estão sendo formadas a todo tempo.
http://www.brasilescola.com/qui
mica/calor-processo-secar- Adaptado de educadores.diaadia.pr.gov.br
roupas.htm

D- Celulares explosivos
http://www.brasilescola.com/qui
mica/celulares-explosivos.htm
Pela respiração celular, os
hDBJqj1ptZs/s1600/respirar.jpg

E- Curiosidades da química
http://super.abril.com.br/ciencia/ Gás seres vivos, em geral,
quimica-mistura-443424.shtml convertem a glicose e o gás
oxigênio em energia, gás
http://www.megacurioso.com.br
/fisica-e-quimica/37171-veja-12- carbônico e água.
reacoes-quimicas-incriveis-
acontecerem-diante-dos-seus-
olhos.htm

F- Experimentos de química
http://casadecurioso.com.br/exp
erimento.php

hDBJqj1ptZs/s1600/respirar.jpg
meioambiente.culturamix.com

http://www.ehow.com.br/experi
mentos-faceis-divertidos-
reacoes-quimicas-info_44984/
Gás

G- Vídeos ilustrativos sobre


Reações químicas.
https://www.youtube.com/watch Um prego de ferro exposto
?v=9BIIkolSBh0 Na presença da luz, as
ao sol e à chuva irá
plantas transformam a água
https://www.youtube.com/watch enferrujar, isto é, reagir com
?v=HLAxYoLDO7E e o gás carbônico em glicose
o gás oxigênio e se
e gás oxigênio, por meio da
https://www.youtube.com/watch transformar em ferrugem.
?v=fCfLW8SCmcQ fotossíntese.

A respiração, a fotossíntese e o enferrujamento dos pregos de ferro são exemplos de


transformações em que novas substâncias são formadas com propriedades diferentes das
substâncias que, inicialmente, interagiram para formá-la.

Para a química, essas transformações são


denominadas de REAÇÕES QUÍMICAS.

52
2.° BIMESTRE
REAÇÕES QUÍMICAS

Numa reação química, uma substância reage com outra


(reagente), quando os átomos dessa substância trocam de O químico francês
CIÊNCIAS – 9.° ANO

lugar ou se ligam à outra substância, resultando em uma nova Lavoisier elaborou a lei
substância (produto). denominada Lei da
Conservação da Massa:
A equação química da fotossíntese pode ser representada
da seguinte maneira: "Na natureza, nada se
cria, nada se perde, tudo
se transforma.”

Se aplicarmos essa lei na


A equação química é equação química da
a forma de se FOTOSSÍNTESE, descrita
descrever uma reação ao lado, observamos que o
O gás carbônico e a água, química. Os reagentes número de átomos do lado
sob a ação da luz solar que é são mostrados do lado dos reagentes é o mesmo
absorvida pela clorofila, esquerdo da equação número de átomos do lado
reagem, produzindo água, e os produtos do lado dos produtos. Nesse caso,
gás oxigênio e glicose. direito, separados por podemos dizer que a
uma seta. equação está balanceada.

Gás carbônico e água.


1. Quais são os reagentes da fotossíntese?______________________________________

Água, gás oxigênio e glicose.


E os produtos? ____________________________________________________________

Moléculas de gás
carbônico (CO2) estão
sendo produzidas.

Ficha QUIMICA 1-PNLEM


Moléculas de gás
oxigênio (O2) estão
sendo consumidas e
átomos de carbono
(C) são consumidos.

Observando a queima de
carvão na churrasqueira, 2. No exemplo do carvão, quais são os reagentes
temos a impressão de que
ele desaparece. Essa envolvidos?
impressão, porém, está Carbono e gás oxigênio.
____________________________________________
equivocada: estamos nos
esquecendo da matéria.
Nesse exemplo, o gás 3. No exemplo do carvão, qual o produto envolvido?
carbônico, que escapa nas
Gás carbônico.
____________________________________________
chamas, durante a
combustão, permanece no ar.

53
AS REAÇÕES QUÍMICAS FAZEM 2.° BIMESTRE
PARTE DO COTIDIANO

CIÊNCIAS – 9.° ANO


Um dos aditivos dos cremes dentais é o fluoreto de sódio (NaF). O flúor, contido
nesse sal, combina-se com o fosfato de cálcio do dente, originando uma
substância que dá resistência maior ao dente, reduzindo, assim, a ação das
bactérias na formação da cárie dentária.
MULTIRIO

A água oxigenada (peróxido de hidrogênio) é um produto que pode ser comprado em


farmácias. Embora a maioria das pessoas a utilize como um antisséptico, a verdade é que ela
não é um antisséptico tão bom assim.
A água oxigenada forma aquela espuma porque o sangue e as células contêm uma enzima
– a catalase. Quando a água oxigenada (H2O2) entra em contato com um ferimento ou um
arranhão, na presença da enzima, acaba se transformando em água (H2O) e gás oxigênio (O2).
E as bolhas que você vê na espuma são bolhas de gás oxigênio puro, liberadas pela ação da
enzima do nosso corpo. Adaptado de escola 237.webnode.com.br

Reação química da água oxigenada em contato com um


ferimento: 2H2O2 2H2O + O2

1. Releia o texto e descreva como ocorre a reação química que dá resistência aos
dentes:
O flúor, contido no creme dental, se combina com o fosfato de cálcio do dente.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________

2. Houve reação química nessas transformações?


Sim. Houve formação de novos tipos de moléculas.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
MULTIRIO

___________________________________________________________________

3. A equação química do texto está equilibrada? Justifique:


Sim. Porque o número de átomos dos reagentes é igual ao do produto.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________

54
2.° BIMESTRE
REAÇÕES QUÍMICAS

Quando misturamos duas substâncias, é possível, às vezes, saber se ocorre uma reação e,
CIÊNCIAS – 9.° ANO

outras vezes, não. Mas, como saber se uma nova substância está sendo formada? Existem
alguns sinais que indicam a ocorrência de reação química:
mudança de cor na substância formada, liberação de um gás e luminosidade.

SAL DE FRUTAS TOMATE MOFADO


FÓSFORO ACESO

proqueimados.com.br

diariodebiologia.com
adweek.com

LUMINOSIDADE
LIBERAÇÃO DE GÁS MUDANÇA DE COR

Algumas reações químicas ocorrem com maior velocidade quando estão na


presença da luz.

A água oxigenada, por exemplo, se decompõe mais facilmente quando está exposta à
luz. Por isso, devemos deixá-la guardada em local escuro.

A fotossíntese, realizada pelas plantas, é um tipo de reação que é influenciada pela


presença da luz.

Texto adaptado de soq.com.br

REAÇÕES RÁPIDAS REAÇÕES LENTAS


No palito de fósforo que é O enferrujamento de
As reações
aceso, a reação de um pedaço de ferro
químicas ocorrem
combustão utilizando o é um processo lento:
em velocidades
gás oxigênio, presente no pode levar semanas
específicas.
ar, ocorre em segundos, para reagir com o
gerando o fogo. gás oxigênio do ar.

55
2.° BIMESTRE

1. Reação química é o mesmo que fenômeno químico: é a reação que altera a natureza

CIÊNCIAS – 9.° ANO


do material que sofre o fenômeno. Escreva exemplos de reações químicas:

_______________________,
queima da vela _______________________
respiração celular e ______________________.
ferrugem

2. Observe o esquema:
Houve reação química nas transformações das situações nele apresentadas? Justifique.

Sim. Houve formação de novos tipos de moléculas.


_______________________________________________
_______________________________________________
_______________________________________________

3. Agora, esquematize uma equação química que contemple o esquema abaixo? A lei de
Lavoisier foi obedecida? Por quê?

N2 + 3H2  2NH3
_______________________________
Sim . Porque o número de átomos
_______________________________
dos reagentes é igual ao do
_______________________________
http://crv.educacao.mg.gov.br/sistema_crv/
produto.
_______________________________

Nitrogênio
Hidrogênio

4. A bioluminescência no vagalume pode ser resumida como a maneira pela qual ele
chama a atenção de sua parceira. Serve, também, de instrumento de defesa e para atrair
as presas. Para fazer isso, os vagalumes possuem células especiais em seu abdômen
que, em contato com o gás oxigênio do ar, produzem luz. Qual a evidência de que a
bioluminescência nos vagalumes é uma reação química?
A emissão de luz (luminosidade).
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

5. Ao se colocar um ácido em contato com um metal, observamos que há liberação de


evidência
gás. A liberação de gás é uma ___________________ da ocorrência de reação química.

6. Não existe uma velocidade idêntica para todas as reações químicas. Cada uma ocorre
em sua velocidade específica. Algumas são lentas, outras são rápidas. Relacione três
fatores importantes que interferem na velocidade das reações químicas:

O tempo, a superfície de contato e a temperatura.


________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
escolas.educacao.ba.gov.br

56
2.° BIMESTRE FUNÇÕES QUÍMICAS
Diferentes substâncias e compostos químicos estão
Professor(a), algumas sugestões de
presentes no nosso dia a dia.
textos e links sobre o eixo temático Podemos encontrá-los na composição dos alimentos, nas
Funções químicas.
frutas, nos produtos de higiene e limpeza, nos combustíveis e
CIÊNCIAS – 9.° ANO

A- Textos e sites
nos medicamentos. Todas essas substâncias podem ser
B- Curiosidades sobre as funções agrupadas segundo as propriedades que apresentam.
químicas
http://www.soq.com.br/conteudos/ef O grupo de substâncias compostas que possuem
/funcaoquimica/p4.php
propriedades químicas semelhantes recebe o nome de função
C- Pólvora e outros explosivos. Fritz
química.
Haber: síntese da amônia. Existem quatro tipos de função química: ÁCIDOS, BASES,
http://www.brasilescola.com/quimica
/fritz-haber-sintese-amonia.htm ÓXIDOS E SAIS. O principal critério de classificação de uma
substância, numa dessas funções, são os tipos de íons que se
D- Refrigerante desentope a pia formam quando ela é dissolvida na água.
http://www.brasilescola.com/quimica
/refrigerante-base-cola-desentope- O vinagre e o iogurte compartilham várias propriedades químicas
pia.htm
com diversos outros ácidos. Ambos possuem sabor azedo.
E- Atividades
http://lasalle.edu.br/public/uploads/p O leite de
ublications/sobradinho/577c9d4b0c1e
be9a239d7591e8604c50.pdf O vinagre magnésia
http://exercicios.mundoeducacao.com contém ácido contém uma
/exercicios-quimica/exercicios-sobre-
funcoes-inorganicas.htm acético. O base, o
iogurte contém hidróxido de
F- Vídeos o ácido lático. sódio. O
https://www.youtube.com/watch?v=s
8RAX-2gBdM A ferrugem é mármore

mdemulher.abril.com.br
https://www.youtube.com/watch?v=8
saudedica.com.br

VqoRl_T8uw um óxido: o contém um sal:


https://www.youtube.com/watch?v=E
H-ccq5hNlA óxido de ferro. o carbonato de
cálcio.

ÁCIDOS
Identifica-se um ácido com a presença de um H+ no lado esquerdo da fórmula. Os ácidos
possuem características próprias:
• Têm sabor azedo (em geral tóxicos e corrosivos).
• Liberam hidrogênio quando reagem com metais, havendo a corrosão.
• Conduzem eletricidade em solução aquosa (em água). HF
Reagem com base, formando sal e água na reação de neutralização. educadores.diaadia.pr.gov.br

• Adicionados ao mármore e a outros carbonatos (sais inorgânicos), produzem


• efervescência, com liberação de gás carbônico.

Utilidades de alguns ácidos no nosso cotidiano

- Ácido sulfúrico (H2SO4) – ácido poluente formado pela chuva ácida. Produto químico mais
utilizado na indústria de baterias de automóveis, na produção de fertilizantes, nos compostos
orgânicos, na limpeza de metais e ligas metálicas (aço).
- Ácido clorídrico (HCl) – é um dos componentes do suco gástrico do nosso estômago. Seu
excesso pode causar gastrite. O HCl puro é um gás muito corrosivo e tóxico. É utilizado na
limpeza de pisos e azulejos. O ácido muriático é o ácido clorídrico impuro.
- Ácido fluorídrico (HF) – é utilizado na produção de alumínio e na corrosão de vidros. É
altamente corrosivo para a pele.
- Ácido nítrico (HNO3) – ácido poluente, formado pela chuva ácida. Segundo ácido mais
utilizado pela indústria química, principalmente na fabricação de explosivos, fertilizantes
agrícolas, vernizes, celuloses, pólvora negra, TNT, nitroglicerina (dinamite), seda artificial,
fibras sintéticas, entre outros.
57
2.° BIMESTRE
VOCÊ, O CHICLETE E O ESTÔMAGO
VAZIO: TRIO CORROSIVO!

CIÊNCIAS – 9.° ANO


Quando mastigamos alimentos, o sistema nervoso envia uma mensagem ao
sistema digestório, que prepara o estômago para digerir o alimento que irá chegar,
liberando o suco gástrico que contém ácido clorídrico.
Se o alimento não chega (como ocorre quando mascamos chiclete), esse suco
gástrico não tem o que digerir e pode prejudicar as paredes do estômago a longo
prazo, pois essa acidez pode causar gastrite, uma inflamação na mucosa do
estômago. A gastrite é uma ferida aberta e inflamada na mucosa do estômago, com
pouca tendência para a cicatrização espontânea.
As úlceras pépticas ou gastrite ocorrem no estômago (gástrica) ou no duodeno
(duodenal) e são mais frequentes nas pessoas habitualmente tensas ou ansiosas.
Podem ser também causadas por uma bactéria.
(texto adaptado do site klickeducacao.com.br)icle

1. É saudável mascar chiclete com o estômago vazio? Justifique.


Não. Quando mastigamos, o sistema nervoso envia uma mensagem ao
_____________________________________________________________________
sistema digestório, que prepara o estômago para digerir o alimento que irá
_____________________________________________________________________
chegar, liberando suco gástrico, que é composto por ácido clorídrico. Não
_____________________________________________________________________
tendo o que digerir, esse ácido pode prejudicar o estômago, causando gastrite
_____________________________________________________________________
e inflamação na mucosa do estômago.
_____________________________________________________________________

O limão, a laranja, o tamarindo e o abacaxi devem seu sabor


aos ácidos que eles contêm.
www.todafruta.com.br

azedo.
1. Os ácidos, entre outras propriedades, possuem, em comum, o sabor ____________

58
2.° BIMESTRE
FUNÇÕES QUÍMICAS

BASES
CIÊNCIAS – 9.° ANO

Identifica-se uma base pela presença de OH- no lado direito da fórmula. Elas possuem
características próprias:
• Têm sabor adstringente (sabor igual ao da banana verde, que parece prender a língua).
• Conduzem eletricidade em solução aquosa (em água).
• Reagem com ácidos, formando sal e água na reação de neutralização (reação química
entre um ácido e uma base, resultando, como produtos, o sal e a água).

Utilidades de algumas bases no nosso cotidiano: NaOH

- Hidróxido de sódio (NaOH) – conhecida também como soda cáustica. É tóxica e


corrosiva. Utilizada para desentupir pias. É muito utilizada também na indústria química para
preparar sabão e outros compostos orgânicos.
- Hidróxido de magnésio (Mg(OH)2) – utilizado como antiácido estomacal. É também
chamado de leite de magnésia.
- Hidróxido de amônio (NH4OH) – em solução aquosa é conhecido como amoníaco ou
amônia. Utilizado em limpeza doméstica, saponificações de gorduras e óleos. Utilizado
também em tintas de cabelo. É tóxico e irritante aos olhos.

1. Na embalagem de um produto utilizado para a) Por que a orientação, no rótulo do


desentupir pias e ralos, à base de soda cáustica produto, de beber vinagre diluído em
(hidróxido de sódio – NaOH), são encontradas, água?
entre outras, as seguintes orientações: Porque o vinagre, que é um ácido,
________________________________
ao ser diluído em água, neutraliza a
________________________________
ação da soda cáustica.
________________________________
________________________________
CUIDADO: Em caso de contato, lavar
imediatamente os olhos ou a pele com água em
sinalizacaofacil.com.br

abundância, durante quinze minutos. Se ingerido,


não provocar vômito. Beber grande quantidade de
água e vinagre diluído em um copo de água.

A prática de mudar a cor do


2. Embora tóxicas e irritantes aos
cabelo é muito comum olhos, as tinturas de cabelo são
atualmente. Mas ela já é largamente utilizadas como
conhecida há mais de 2000 produto de beleza. Que base é
utilizada como reagente pela
anos. Os saxões, por exemplo, indústria química na produção de
eram povos que gostavam de tinturas de cabelo?
pintar suas barbas de cores Hidróxido de amônio (NH4OH).
___________________________
fortes e diferentes, tais como ___________________________
azul, verde e alaranjado. ___________________________
brasilescola.com

59
FUNÇÕES QUÍMICAS 2.° BIMESTRE

Para uma definição do grau de acidez e basicidade das substâncias, utilizamos


um índice chamado de pH. Ele mede o quanto uma substância é ácida ou

CIÊNCIAS – 9.° ANO


básica, ou ainda se ela é neutra (nem ácida, nem básica. Exemplo: a água pura).
Os ácidos possuem pH com valores menores que 7, enquanto as bases
apresentam valores maiores do que 7.
MULTIRIO

Os produtos de limpeza, como o sabão em pó, são, em


geral, básicos, pois as bases ajudam a dissolver a
gordura e remover a sujeira. O limão, a vitamina C e o
vinagre são ácidos. A água destilada, aquela que não
possui nenhuma substância dissolvida nela, é neutra. A medida do pH de uma
solução aquosa pode ser
realizada tanto por aparelhos
chamados de medidores de
pH, quanto por substâncias
orgânicas de alto peso
molecular, denominadas.

Escala de pH

Observe a escala de pH acima. Agora complete, na tabela abaixo, as substâncias


apresentadas na imagem, de acordo com seu valor de pH:

Ácido Neutro Básico


Ácido clorídrico Sangue Ovo
Ácido sulfúrico Água pura Sabonete

Limão Soda cáustica


Vinagre Leite de magnésia

Tomate Amônia
Alvejante
Água da chuva Agua sanitária
Leite

60
2.° BIMESTRE FUNÇÕES QUÍMICAS

O que o giz escolar, a concha do mar, o sal de cozinha


e as águas dos rios e nascentes possuem em comum?
MULTIRIO
CIÊNCIAS – 9.° ANO

São os sais mais comuns na química do cotidiano. O estado do Rio de


Janeiro possui
fontes de águas
minerais naturais
SAIS
com sais de flúor e
Sais são todas as substâncias que, em água, produzem um cátion
lítio. Esses sais
diferente do H+ e um ânion diferente do OH- e dos óxidos. São
minerais possuem
compostos que podem ser encontrados na natureza. Ao nosso redor
propriedades que
existe uma infinidade deles, que fazem parte dos mais variados
retardam o
materiais.
envelhecimento
das células.
Utilidades de alguns sais no nosso cotidiano:
Cloreto de sódio (NaCl) – sal de cozinha. É o sal mais comum e
muito importante para o corpo humano. Os sais são
Carbonato de cálcio (CaCO3) – giz escolar, concha do mar. Em essenciais ao bom
funcionamento e à
comprimidos, é utilizado para o fortalecimento do esqueleto humano. estruturação dos
Fosfato de cálcio (CaCO4) – presente na formação dos ossos e no seres vivos,
esmalte do dente. Utilizado também na culinária. integrando,
inclusive, reações
Bicarbonato de sódio (NaHCO3) – seu uso mais conhecido é como vitais, como a
antiácido estomacal, porque tem o poder de neutralizar o excesso de fotossíntese e a
respiração celular.
ácido clorídrico (HCl) do suco gástrico.

ESPAÇO PES UISA

A Floresta da Tijuca dos dias de hoje é um pouco


diferente da Mata Atlântica que existia há quatro séculos.
Ela foi replantada e conservada, tornando-se um verdadeiro

rio450anos.com.br
santuário no meio da cidade. É também um local de lazer e
turismo. A floresta recebeu, da Unesco, o título de
Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera e conta
com cerca de 120 km quadrados de árvores, além de
possuir inúmeras cachoeiras.

Escolha uma das cachoeiras do Parque da Tijuca e faça uma propaganda turística
(folheto) do lugar:
localização (como chegar), uma foto da cachoeira, o tipo de sais minerais de sua água e
também um relato dos benefícios do banho de cachoeira.

As cascatas e cachoeiras do PARQUE NACIONAL DA TIJUCA têm, em sua composição química, a


presença de sais de metais alcalino-terrosos (cálcio e potássio).

SITES SUGERIDOS:
http://www.oguialegal.com/cachoeiras.htm
http://www.icmbio.gov.br/parnatijuca/guia-do-visitante.html
61
FUNÇÕES QUÍMICAS 2.° BIMESTRE

ÓXIDOS

Óxido é toda substância formada por oxigênio e mais outro elemento. Formam

CIÊNCIAS – 9.° ANO


compostos que possuem dois elementos na sua fórmula química.
Os óxidos ocorrem de forma abundante no nosso planeta e podem ser encontrados nas
rochas, nas águas do mar e no ar.

Utilidades de alguns óxidos no nosso cotidiano:

Óxido de cálcio (CaO) – sólido branco, utilizado na construção civil para fabricar cimento,
tijolo e cerâmicas. Na agricultura, para corrigir a acidez do solo. Pode ser chamado de cal
viva ou cal virgem.
Dióxido de carbono (CO2) – é o gás carbônico obtido como subproduto de várias reações
industriais. Utilizado em refrigerantes e, quando sólido, é conhecido como gelo seco.
Participa da fotossíntese das plantas.
Peróxido de hidrogênio (H2O2) – chamado de água oxigenada. É utilizado como
bactericida e para o branqueamento de cabelos, fibras e papel.

www.multirio.rj.gov.b
Investigando ...
Assista aos vídeos Detetives da Ciência, da MULTIRIO:
Menos fumaça e Que tempo doido,
e leia o texto Que tempo Doido!
Os temas abordados são as causas e consequências do excesso do EFEITO ESTUFA e
do AQUECIMENTO GLOBAL no nosso planeta.
Depois, elabore cartazes sobre os temas.
No efeito estufa: a luz do Sol atravessa a atmosfera e aquece a superfície do
________________________________________________________________________
planeta, mas o calor não consegue sair para o espaço porque os gases de efeito
________________________________________________________________________
estufa (CO2 e metano) que envolvem a Terra não permitem. Esse efeito é um
________________________________________________________________________
evento natural que permite a vida em nosso planeta. Sem ele, a Terra ficaria muito
________________________________________________________________________
fria e não teria uma variedade de espécies tão grande. Mas a poluição tem
________________________________________________________________________
desregulado esse efeito. A queima de florestas, de combustível dos carros e a
________________________________________________________________________
poluição do ar pelas indústrias têm aumentado a quantidade desses gases de
________________________________________________________________________
efeito estufa.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________

SITES SUGERIDOS:
http://www.multirio.rj.gov.br/
http://chc.cienciahoje.uol.com.br/o-efeito-estufa-
62
diante-de-seus-olhos-2/
2.° BIMESTRE
CICLOS BIOGEOQUÍMICOS
1. Professor(a), algumas
sugestões de textos e
links sobre o eixo
temático Ciclos
CIÊNCIAS – 9.° ANO

biogeoquímicos.
A- Ciclo da água na
Amazônia
http://super.abril.com.b
r/tecnologia/satelites-
meio-ambiente-destino-
terra-439425.shtml
B- Hipótese de Gaia
http://super.abril.com.b
r/ciencia/tema-quente- O ciclo biogeoquímico é o
hipotese-gaia-
439249.shtm percurso realizado no meio
C- Resumo dos ciclos ambiente por um elemento
biogeoquímicos químico (matéria) essencial à vida.
http://www.uff.br/prebi
o/ciclo.htm É por meio dos ciclos
http://www.coladaweb.
com/biologia/bioquimic Ao longo do ciclo, cada elemento é biogeoquímicos que os
a/ciclos-biogeoquimico absorvido e reciclado pelos seres elementos químicos e
compostos químicos são
D- Atividades divertidas vivos e pelos fatores ambientais transferidos e circulam entre
http://www.clubedaqui
mica.com/ como o ar, a água e o solo; as matérias orgânicas e as
E- Vídeos: elementos da biosfera que, às matérias inorgânicas
Ciclo do nitrogênio: vezes, podem se acumular durante existentes no planeta.
https://www.youtube.co Além da água e do dióxido
m/watch?v=-5srXrIFNc0 um longo período de tempo em um de carbono (CO2) utilizados
F- Ciclo da água mesmo lugar. na fotossíntese, os
https://www.youtube.co organismos necessitam de
m/watch?v=byIQGXBaG
dk uma série de elementos
https://www.youtube.co químicos essenciais,
m/watch?v=et05vorLkxY presentes na atmosfera e
G- Ciclo do carbono e na litosfera. A
oxigênio disponibilidade de
https://www.youtube.co
m/watch?v=KdEcH1W9K elementos químicos
zY presentes, por exemplo, no
H- O enigma da água
gás ozônio (O3), no fósforo
https://www.youtube.co (P), no gás oxigênio (O2) ou
m/watch?v=h9k7R0jUDz na água (H2O), condiciona a
A produção dos ecossistemas.
I- Importância dos A interação da biosfera com
microrganismos nos a atmosfera e a litosfera dá
ciclos biogeoquímicos
https://www.youtube.co lugar à circulação desses
m/watch?v=jpMy7odkR https://www.vivendociencias.com.br/2008/11/ciclos-biogeoquimicos.html
materiais nos ciclos
98 biogeoquímicos.
J- Experimentos O ciclo da água é o movimento que
http://crv.educacao.mg.
gov.br/sistema_crv/inde ela realiza na natureza. Esse
x.aspx?ID_OBJETO=6181
6&tipo=ob&cp=104331 movimento é infinito e circular. Ele Texto adaptado de
&cb=&n1=&n2=M%C3% ocorre através do processo de portalsaofrancisco.com.br
B3dulos%20Did%C3%A1
ticos&n3=Ensino%20M% evaporação das águas da superfície
C3%A9dio&n4=Biologia
&b=s (rios, lagos, oceanos etc.) do
planeta Terra e também pela
transpiração dos seres vivos.

A água ocupa 70% da superfície da Terra,


A água sofre um ciclo no planeta sendo que, desse total, 97% são água
chamado ciclo hidrológico. salgada. Dos 3% de água doce, 0,01% vai
63 para os rios, ficando disponível para uso.
2.° BIMESTRE

1. z é uma substância gasosa nas condições ambientes. É um gás que apaga o fogo e também é
um dos gases que participa do Efeito Estufa.

CIÊNCIAS – 9.° ANO


a) Qual é a função química da substância z? _____________
Óxido .
b) Qual é a substância z – _________________
Gás carbônico .
c) Qual é a formula química da substância z?________________
CO2 .

2. Complete com uma única palavra:


a) Substâncias que reagem com bases, neutralizando sua ação – _________________.
ácidos.
b) Função química na qual se enquadram os produtos de limpeza e o sabão em pó – ________.
bases
c) Função química das frutas de sabor azedo como limão e acerola – _____________.
ácidos

3. Qual o nome e a fórmula do sal mineral mais comum encontrado nas águas dos oceanos?
Sal – NaCl – cloreto de sódio.
_____________________________________________________________________________

4. Sabor adstringente é o que percebemos quando comemos uma banana verde (não madura).
Que função química caracteriza o sabor adstringente (sabor que amarra a boca)?
_____________________________________________________________________________
Base

5. O suco gástrico, necessário à digestão, contém ácido clorídrico que, em excesso, pode
provocar dor de estômago. Neutraliza-se esse ácido, sem risco, ingerindo-se ______________
uma substância básica - hidróxido de magnésio (Mg(OH)2)
____________________________________________________________________________ .

6. Entre outros processos, o reflorestamento contribui para a diminuição do efeito estufa, ao


o aumento da fixação do carbono durante a fotossíntese e, ao mesmo tempo,
promover______________________________________________________________________
o aumento na liberação de gás oxigênio.
_____________________________________________________________________________

7. Escreva o nome e a função química dos compostos abaixo e sua utilidade no nosso cotidiano:

(a) (b) (c) (d) (e) (f) (g)


CLIPART

óxido de cálcio – produção de cimento e tijolo


(a)___________________________________________
www.colegioweb.com.br

cloreto de sódio – sal de cozinha


(b)___________________________________________
ácido sulfúrico – baterias de carro
(c)___________________________________________
ácido fluorídrico – produção de alumínio
(d)___________________________________________
hidróxido de sódio (base) – produção de sabão
(e)___________________________________________
hidróxido de potássio (base) – tinturas de cabelo
(f) ___________________________________________
ácido clorídrico – limpeza de pisos e azulejos
(g) ___________________________________________
64
1.° BIMESTRE

SUMÁRIO
TEXTO 1: EM ALGUM LUGAR ALÉM DO ARCO-ÍRIS 67
TEXTO 2: O SONHO DOMADO 68
TEXTO 3: SONHANDO EM SER FELIZ 69
TEXTO 4: O VERDADEIRO PREÇO DE UM BRINQUEDO 70
TEXTO 5: ESPELHO 72

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


TEXTO 6: COMO SURGIU O ESPELHO? 72
TEXTO 7: DA INFLUÊNCIA DOS ESPELHOS 73
TEXTO 8: MORTE E VIDA SEVERINA 74
TEXTO 9: CONTRANARCISO 76
TEXTO 10: NARCISO 76
TEXTO 11: NARCISO POR CARAVAGGIO 76
TEXTO 12: UMBIGOLÂNDIA 77
TEXTO 13:TIRINHA SNOOPY 79
TEXTO 14: AUTOBIOGRAFIA 80
TEXTO 15: PARA CONTAR ESTRELAS 82
TEXTO 16: DE MUITO PROCURAR 84
TEXTO 17: TEXTO DE ALUNO - BIBITI-BOBITI-BUM! 88
TEXTO 18: SINOPSE 89
TEXTO 19: O CICLONE 89

66
1.° BIMESTRE

Professor(a), seja bem-vindo(a) a um Prezado(a) Aluno(a), seja bem-vindo(a) ao 9.º Ano!


novo ano letivo! Receba este ano como um presente: inteirinho para você viver! Será,
No primeiro bimestre do 9º ano, certamente, um ano de muito aprendizado e de mudanças.
segundo as Orientações Curriculares,
trabalharemos como gênero base o Este material de apoio pedagógico foi organizado especialmente para
conto, acompanhado de crônica, você!
biografia, autobiografia, poema, texto O desejo é que a leitura, cada vez mais competente, se torne o seu
de opinião, letra de canção, tirinha,
trecho de romance. Contudo, sabemos
instrumento de estudo e de prazer durante este ano letivo... e pela vida
que precisamos ir além desses gêneros, afora.
explorando a variedade de textos que Nas próximas páginas, há textos de diferentes gêneros. E vários
circulam na sociedade. Temos, como assuntos – sonhos, identidade, histórias... Há também propostas de escrita
objetivo, retomar a estrutura dos
textos de base narrativa e reapresentar para que você, cada vez mais, se aproprie da língua portuguesa e se
o estudo dos textos de base assuma autor.
argumentativa, bem como trabalhar
alguns recursos da linguagem literária.
Ressaltamos que este material é de Como primeira atividade, leia a letra da canção a seguir. Ela é a canção
APOIO pedagógico, não prevendo, em tema de um filme muito importante: O Mágico de Oz. O filme é a versão para
nenhum momento, prescindir do livro
didático e/ou de outros materiais que o cinema do livro de mesmo nome, um clássico que vem encantando
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

você, Professor(a), selecionar para os gerações desde a sua publicação, em 1900!


seus alunos. Você, Professor(a), é
autor(a) insubstituível de seu
Texto 1 Antes de escrever, que
planejamento. Por isso, ao longo deste
material, vamos dialogar, dando, Em algum lugar além do arco-íris tal uma Roda de Conversa
apenas, sugestões. O Mágico de Oz - Somewhere Over The Rainbow sobre a letra da canção e
Em relação à primeira atividade, (tradução) os textos da próxima
sugerimos que você explore o texto e página?
também a proposta de escrita. No
Em algum lugar além do arco-íris Combine com o(a)
início de um novo ano letivo, e
considerando o momento de vida dos seu(sua) Professor(a) o
Bem lá no alto
alunos, a fase de questionamentos, modo de organizar essa
típica da adolescência, a livre
Tem uma terra que eu ouvi falar Roda, para que todos
expressão pode ajudá-los a Um dia numa canção de ninar consigam se expressar e
reafirmarem a importância da escrita, se ouvir com atenção.
abrindo portas para compreender as Em algum lugar além do arco-íris
suas diferentes funções, dentre elas o
registro. Os céus são azuis
Possibilite a circulação dos textos E os sonhos que você ousa sonhar
entre os alunos. Essa primeira escrita Realmente se realizam
também sinalizará para você as
prioridades do trabalho de produção
de textos com sua turma. Uma outra Um dia vou fazer um pedido pra uma estrela
sugestão é guardar esses textos para E acordar bem além das nuvens
serem lidos no final do ano letivo, Onde problemas derretem como gotas de limão
provocando uma autoavaliação dos
alunos quanto ao seu Acima das chaminés Professor(a), sugerimos
desenvolvimento. É lá que você vai me encontrar que os alunos sejam
Você pode refletir sobre essa e organizados em grupos,
outras questões referentes à escrita ao cada grupo contando
ler o material Leitura, Escrita e Análise Em algum lugar além do arco-íris
com um relator. Esse
Linguística: alguns pressupostos Pássaros azuis voam pode ser um exercício
teórico-metodológicos. Disponível no Pássaros voam por cima do arco-íris
Rioeduca – cadernos especiais:
importante para a
http://bit.ly/2CIvS8K
Então por que, por que eu também não posso? [...] oralidade.
Bom trabalho! Fonte: https://www.vagalume.com.br/temas-de-filmes/o-magico-de-oz-somewhere-over-the-
rainbow-traducao.html

No início deste novo ano, que sonhos aquecem o seu coração? Que sonhos você “ousa sonhar”?
Se você pudesse “fazer um pedido pra uma estrela” , o que pediria?
Você já traçou metas para o ano que começa? O que deseja conquistar? O que pretende mudar?
Seu desafio vai ser escrever os seus sonhos, metas e desejos para o ano de 2019.
Combine com seu(sua) Professor(a) uma forma de “guardar” esses sonhos. Ao final do ano, você
poderá reler esse texto e refletir sobre sua caminhada. Essas são funções importantes da escrita:
registrar, guardar.

67
1.° BIMESTRE
Vamos analisar os recursos utilizados na letra da canção.

Texto 2
1 – O eu do texto deseja ir para outro lugar. Que dicas O SONHO DOMADO
ele dá de onde seja esse lugar?

MELLO, Thiago de. Mormaço na Floresta. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira. São
Thiago de Mello
O lugar é “além do arco-íris”, “Bem lá no alto”, “acima
___________________________________________
das chaminés”.
_________________________________________ Sei que é preciso sonhar.
Campo sem orvalho, seca
2 – Ele sabe exatamente, com certeza, onde fica esse a fronte de quem não sonha.
lugar? Que palavra do texto permite afirmar isso? Quem não sonha o azul do voo
A palavra “algum” marca a indefinição.
__________________________________________ perde o seu poder de pássaro.
A realidade da relva
3 - Que relação é estabelecida pela palavra destacada
cresce em sonho no sereno
no verso “Onde problemas derretem como gotas de para não ser relva apenas,
limão”? mas a relva que se sonha.
__________________________________________
Relação de comparação. Não vinga o sonho da folha
4 - Na quarta estrofe, o que leva o eu do texto a se não crescer incrustado
no sonho que se fez árvore.
acreditar que também pode voar acima do arco-íris?
Sonhar, mas sem deixar nunca
Os pássaros voarem por cima do arco-íris.
___________________________________________ que o sol do sonho te arraste

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Professor(a), sugerimos uma parceria com o professor de pelas campinas do vento.

Paulo:1983.
Inglês no trabalho com a letra da canção e com o filme “O É sonhar, mas cavalgando
Mágico de Oz”. o sonho e inventando o chão
para o sonho florescer.
1 – O que significa o sonho para o eu do texto?
O sonho é uma necessidade, mas precisa ser construído e realizado.
___________________________________________________________________________________
2 – O que significa
a) sonho domado?
___________________________________________________________________________________
Sonho construído e realizado, concretizado.
b) o sonho florescer?
O sonho se realizar.
___________________________________________________________________________________
3 – Qual a palavra no texto que está no mesmo campo semântico de “domado”?
Cavalgando.
___________________________________________________________________________________
4 – Qual o tema do texto?
É necessário sonhar e lutar para realizar os sonhos.
__________________________________________________________________________________

Sonhar não custa nada! Ou quase nada... 5 – Agora, relacione o texto à letra do
Paulinho Mocidade, Dico da Viola e Moleque Silveira samba-enredo “Sonhar não custa
nada”. Qual o verso ou o conjunto de
Livro Box Calvin e Haroldo – 7 volumes. Editora Conrad.

Sonhar não custa nada versos do texto 2 que se aproxima do


E o meu sonho é tão real sentido dos versos “Transformar o
Mergulhei nessa magia sonho em realidade/E sonhar com a
Era tudo o que eu queria mocidade/É sonhar com o pé no
Para esse carnaval chão”?
Deixe a sua mente vagar ______________________________
Professor(a), o aluno deve relacionar
Não custa nada sonhar ______________________________
o verso à última estrofe, pois ambos
Viajar nos braços do infinito ______________________________
os trechos se referem à construção, à
Onde tudo é mais bonito ______________________________
ação do sujeito para realizar o sonho
Nesse mundo de ilusão ______________________________
em contraposição a um sonhar
Transformar o sonho em realidade ______________________________
passivo.
E sonhar com a Mocidade ______________________________
É sonhar com o pé no chão[...] ______________________________
http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=mocidade

Professor(a), sugerimos que, nos textos já trabalhados, você inicie a construção do conceito de linguagem figurada. Em outros textos deste
material de apoio o conceito será aprofundado e algumas figuras de linguagem serão trabalhadas. Dependendo do seu planejamento, você pode
apresentar as diferentes figuras e, se desejar, sistematizar esse conteúdo. Sugerimos que essa sistematização gere um material de consulta ao qual o
aluno possa recorrer quando desejar. Desse modo, o conteúdo estará a serviço da leitura. O livro didático é também um excelente recurso. Uma
possibilidade de ampliação das atividades é promover uma pesquisa sobre o assunto, utilizando as letras de canções de que os alunos gostem. 68
1.° BIMESTRE

Você observou que, em vários textos deste início do material pedagógico, é utilizada
a linguagem conotativa? Você foi levado a imaginar... O que seria “Viajar nos braços
do infinito”? Como seria “...sonhar, mas cavalgando o sonho...”?
A linguagem conotativa é também chamada de linguagem figurada exatamente
porque ela evoca imagens, provoca o leitor para que ele associe ideias, indo além do
sentido objetivo, denotativo.

Agora, você vai ler um texto escrito por um jovem como você.

Podemos dizer que dissertar é comentar ou Você já deve ter estudado que uma forma
explicar um assunto. Quando dissertamos, básica de organizar um texto é estruturá-lo em três
podemos somente expor os fatos ou defender partes: introdução, desenvolvimento e conclusão. No
uma ideia, expressando opinião a respeito de caso de textos como o que você acabou de ler, de
um assunto, tentando persuadir o leitor com forma geral, pode-se pensar assim:
argumentos.
Introdução Apresentação do assunto, podendo
explicitar tese se for uma
Texto 3
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

dissertação argumentativa. Podem


SONHANDO EM SER FELIZ ser utilizadas como estratégias:
uma breve narração; uma afirmação
Muitos adolescentes sentem-se perdidos quando o geral sobre o assunto etc. Também
assunto é o futuro. pode anunciar como será
Todos projetamos uma vida feliz, de acordo com organizado o texto.
critérios pessoais de felicidade, porém, ao mesmo Desenvolvimento Desdobramento da ideia principal.
tempo, nossos projetos são preenchidos por dúvidas e Se for uma dissertação
argumentativa, fundamentação da
temores.
tese com argumentos – evidências,
Muitas vezes me pergunto quais são os meus exemplos, justificativas etc.
objetivos e o que espero conquistar. Já perdi as contas
Conclusão Retomada da ideia central e, tendo
de quantas vezes mudei de ideia e imagino que em vista a argumentação anterior,
aconteça a mesma coisa com a maioria dos conclusão, reafirmando o que foi
adolescentes da minha idade. É como um “tiro no dito, propondo, criticando, abrindo
uma nova questão sobre o tema
escuro”, não temos certeza de nossas escolhas. etc.
Apaixonamo-nos e desapaixonamo-nos, sempre nos
perguntando onde está o “amor de nossas vidas”. Nós,
1 – Marque, no texto, a introdução, o
adolescentes, queremos tudo na hora; não gostamos do
desenvolvimento e a conclusão.
termo “esperar” [...].
Quantos de nós, quando éramos pequenos, 2 – Qual a ideia principal do texto?
dizíamos que moraríamos sozinhos aos 17 anos, “Muitos adolescentes sentem-se perdidos
______________________________________
dividindo apartamento com nossos amigos, e seríamos quando o assunto é o futuro”.
______________________________________
independentes? E percebemos que, na verdade, não é ______________________________________
assim tão fácil.
3 – Cite um argumento utilizado para defender
A maioria dos meus amigos tem dificuldade para
essa ideia:
escolher uma profissão. Ás vezes se perguntam: “será Professor(a), o terceiro, o quarto e o quinto
______________________________________
que é isso mesmo?”. Imagino que isso deva acontecer parágrafos trazem argumentos que podem
______________________________________
com todos nós. responder à questão.
______________________________________
Acredito que a autoconfiança é um fator fundamental
para alcançarmos qualquer objetivo. Se não confiarmos 4 – Por que são utilizadas aspas no trecho ‘É
em nós, quem há de confiar? como um “tiro no escuro”, não temos certeza de
Portanto, devemos nos empenhar, independente do nossas escolhas.’?
que escolhermos fazer: devemos dar tudo de nós. Para indicar o uso figurado da expressão.
______________________________________
5 – O que significa a expressão “tiro no
Monique Barbosa de Oliveira
escuro”?
CIEP Francisco Cavalcante Pontes de Miranda.
Arriscar sem garantias;
______________________________________
Projeto Redação / Folha Dirigida, 2010.
algo cujo resultado se desconhece ou que
______________________________________
é imprevisível.
______________________________________
69
1.° BIMESTRE

6 – Qual a ideia expressa pelo termo destacado em “Portanto, devemos nos empenhar, independente [ ...].
Ideia de conclusão.
______________________________________________________________________________________
7 – Indique um trecho do texto em que se percebe a interação com o leitor.
O quarto parágrafo.
______________________________________________________________________________________

Professor(a), antes da leitura do texto, sugerimos utilizar a estratégia de leitura em que, partindo do título,
os alunos formulem hipóteses a respeito do tema. Sugerimos, também, uma pesquisa sobre o Iluminismo,
citado no segundo parágrafo. Poderia ser interessante uma integração com o(a) Professor(a) de história.

O próximo texto também defende uma ideia. Siga lendo e aprendendo cada vez mais.

De forma geral, mesmo que um texto não demonstre a preocupação de convencer, vender uma ideia, mas
somente de expor ideias, transmitir conhecimentos, é muito difícil conseguir total imparcialidade. Há quem diga
mesmo que isso não é possível, pois até pela escolha das palavras pode ser destacado um ou outro aspecto da
questão... e acabar revelando uma opinião, tentando convencer o outro.
Vale lembrar, aluno, que você, leitor competente, deve perceber se o texto vende uma ideia e decidir se
quer comprá-la... ou não.

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Texto 4
O VERDADEIRO PREÇO DE UM BRINQUEDO
Carlos Eduardo Lopes Marciano

É comum vermos comerciais direcionados ao público infantil.


Com a existência de personagens famosos, músicas para crianças e Qual a função dessas
Introdução

parques temáticos, a indústria de produtos destinados a essa faixa etária palavras destacadas no
cresce de forma nunca vista antes. No entanto, tendo em vista a idade texto?
desse público, surge a pergunta: as crianças estariam preparadas para o A função
___________________ de
bombardeio de consumo que as propagandas veiculam? estabelecer relações
___________________
de sentido entre
___________________
Há quem duvide da capacidade de convencimento dos meios de partes de texto,
___________________
comunicação. No entanto, tais artifícios já foram responsáveis por mudar construindo a sua
___________________
o curso da História. A imprensa, no século XVIII, disseminou as ideias coesão.
___________________
iluministas e foi uma das causas da queda do absolutismo. Mas não é
preciso ir tão longe: no Brasil redemocratizado, as propagandas políticas Professor(a), sugerimos que
e os debates eleitorais são capazes de definir o resultado de eleições. É você trabalhe os valores semânticos
Desenvolvimento

dos conectivos.
impossível negar o impacto provocado por um anúncio ou uma retórica Uma ideia é estimular os
bem estruturada. alunos a criarem um quadro com os
conectivos e as possíveis relações que
estabelecem. Esse quadro poderia
O problema surge quando tal discurso é direcionado ao público partir de uma pesquisa inicial,
infantil. Comerciais para essa faixa etária seguem um certo padrão: utilizando o livro didático e gramáticas,
enfeitados por músicas temáticas, as cenas mostram crianças, em grupo, mas deveria ser também objeto das
anotações do aluno. Assim, a cada
utilizando o produto em questão. Tal manobra de “marketing” acaba texto lido, o aluno seria estimulado a
transmitindo a mensagem de que a aceitação em seu grupo de amigos registrar, no quadro, novas
está condicionada ao fato de ela possuir ou não os mesmos brinquedos descobertas.
“Não podemos esquecer que
que seus colegas. Uma estratégia como essa gera um ciclo interminável a relação semântica estabelecida pelos
de consumo que abusa da pouca capacidade de discernimento infantil. conectores só poderá ser devidamente
definida no contexto em que ela surge.
Ou seja, o sentido trazido pelo
Fica clara, portanto, a necessidade de uma ampliação da conector depende muito da intenção
legislação atual a fim de limitar, como já acontece em países como do enunciador, da compreensão do
Conclusão

Canadá e Noruega, a propaganda para esse público, visando à proibição coenunciador, da situação de
comunicação específica. Isso quer dizer
de técnicas abusivas e inadequadas. Além disso, é preciso focar na que cada conector pode ser utilizado
conscientização dessa faixa etária em escolas, com Professores(as) que com mais de um sentido no texto.”
Para ler mais sobre o assunto,
abordem esse assunto de forma compreensível e responsável. Só assim sugerimos: http://bit.ly/2Eahlir
construiremos um sistema que, ao mesmo tempo, consiga vender seus ANTUNES, Irandé. Lutar com
produtos sem obter vantagem abusiva da ingenuidade infantil. palavras: coesão e coerência. São
Paulo: Parábola Editorial, 2005.
Adaptado de https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/enem-e-vestibular/enem-2014 70
1.° BIMESTRE

1 – No trecho “No entanto, tendo em vista a idade desse público [...]”, (primeiro parágrafo), a que se referem
os termos destacados?
_______________________________________________________________________________
Referem-se ao público infantil.
2 – Que manobra de marketing é citada no terceiro parágrafo?
Como esses comerciais mostram crianças, em grupo usando um produto, transmitem a
_______________________________________________________________________________________
mensagem de que para ser aceito em um grupo é necessário ter os mesmos brinquedos, uma
_______________________________________________________________________________________
estratégia que leva ao consumismo.
_______________________________________________________________________________________
3 – Transcreva do terceiro parágrafo um trecho em que há ideia de tempo:
“O problema surge quando tal discurso é direcionado ao público infantil.”
_______________________________________________________________________________________
4 – Marque, no texto, as partes que compõem a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

TESE é a ideia que defendemos, pois a argumentação implica


posicionamento, defesa do ponto de vista, o que pode implicar, evidentemente,
divergência de opinião. Os argumentos de um texto são, em geral, facilmente
localizáveis.
Identificada a tese, faz-se a pergunta por quê? (Ex.: o texto afirma isso (tese)
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

por vários motivos (argumentos).


Os argumentos utilizados para fundamentar a tese podem ser de diferentes
tipos: exemplos, comparações, dados históricos, dados estatísticos, pesquisas,
causas socioeconômicas ou culturais, depoimentos – enfim, tudo o que possa
demonstrar que o ponto de vista defendido pelo autor tem consistência.

5 – Qual a tese defendida no texto?


A propaganda destinada a crianças deve ser limitada.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
6 – Que argumento, no terceiro parágrafo, foi utilizado para fundamentar a tese?
A propaganda destinada a crianças deve ser limitada para que não haja um consumismo exagerado.
______________________________________________________________________________________
7 – O que o autor sugere na conclusão do seu texto?
______________________________________________________________________________________
O autor sugere:
_____________________________________________________________________________________
1.que haja ampliação da legislação atual que limite a propaganda dirigida ao público infantil;
_____________________________________________________________________________________
2.que haja, nas escolas, um trabalho de conscientização das crianças sobre esse assunto.

Você já reparou que, num texto, existem palavras ou expressões que servem para
ligar palavras e frases? Essa ligação torna o texto articulado.
É como se houvesse uma costura, unindo partes do texto e estabelecendo relações...
construindo sentidos.
Algumas expressões indicam: - conclusão: “então”, “assim”;
- Causa / explicação: “porque”, “pois”;
- oposição – “mas”, “porém”.
Há também elementos que podem ligar palavras - de, com, em, sem, sobre, para...
Todos os elementos que servem para ligar recebem o nome de conectivos, porque
conectar = ligar.

Professor(a), os textos da próxima sequência permitem fazer uma comparação que ajudará o aluno a construir o conceito de texto literário.
“Ao propor atividades de leitura, também é fundamental refletir sobre a natureza literária ou não literária do texto. Como se sabe, a linguagem
literária é subjetiva e serve à expressão de realidade interior. É plurissignificativa, conotativa. A função emotiva, poética, aparece como dominante em
poemas, romances, contos, crônicas, peças de teatro etc. Já a linguagem não literária é objetiva e serve à expressão de realidade exterior. Traz sentido
comum, denotativo. A função referencial aparece como dominante em textos informativos, jornalísticos, científicos, instrucionais etc.
O interessante é que para distinguir um texto literário de um não literário há que analisar a função predominante em cada um, seu objetivo
principal. Contudo, esses critérios de classificação não se sustentam numa relação de oposição, havendo textos híbridos, em que o literário e o não
literário se misturam, mesmo dominados por uma função. Um exemplo disso seria a obra Os sertões, de Euclides da Cunha[...]. Por outro lado, há ricos
exemplos de recursos literários em propagandas.”
Leitura, escrita e análise linguística disponível no endereço http://bit.ly/2lZwN9g
71
1.° BIMESTRE

Nossos sonhos fazem parte do que somos. Nossas ideias, opiniões, o modo
como nos vemos, tudo isso ajuda a constituir a nossa identidade. A próxima sequência
de textos de alguma forma faz pensar sobre esse assunto.

2 – O poema começa com uma dúvida, expressa em uma pergunta.


Texto 5
Que palavra é utilizada repetidamente e ajuda a reforçar essa dúvida
ESPELHO do eu lírico?
Espelho, espelho meu: Professor(a), sugerimos que você explore com o aluno a
_________________________________________________________
diga a verdade, repetição do “se”, reforçando a dúvida do eu lírico ao
_________________________________________________________
quem sou eu? apresentar tantas possibilidades.
_________________________________________________________

Se às vezes me estilhaço, 3 – Indique um trecho do poema em que se percebe o uso figurado da


se às vezes viro mil, linguagem:
“se tenho sempre na boca/um gosto de água e de céu”, “se às
_________________________________________________________
se quero mudar o mundo,
vezes anoiteço/em plena luz do sol”, dentre outros.
_________________________________________________________
se quero mudar o rosto,
se tenho sempre na boca _________________________________________________________
um gosto de água e de céu, 4 – A HIPÉRBOLE é a figura de linguagem que consiste no exagero de
se às vezes sou tão só uma expressão para causar um efeito expressivo. Indique uma

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


quando me viro do avesso, hipérbole presente no texto:
se às vezes anoiteço “se às vezes viro mil”.
_____________________________________________
em plena luz do sol
ou então amanheço 5 – Indique, no texto, o uso de ideias opostas. O que esse uso reforça?
O uso de “anoiteço/luz/amanheço” reforça a dúvida do eu
_________________________________________________________
com vontade de voar,
poético.
_________________________________________________________
espelho, espelho meu:
diga a verdade, 6 – Qual o tema do texto?
O questionamento sobre a identidade.
_________________________________________________________
quem sou eu?
MURRAY, Roseana. Recados do Corpo
e da Alma, São Paulo: FTD, 2003. 7 - Após essa análise, releia o poema. Como você responderia ao
questionamento feito na primeira estrofe? Ou então: o que o espelho
responderia a você? Seguindo uma das propostas, escreva um
1 – Você percebeu que o primeiro verso pequeno texto que sirva para apresentá-lo.
do poema dialoga com outro texto?
Qual? Converse com seus colegas ou Professor(a), sugerimos que você combine com os alunos de que gênero
será o texto produzido e um modo de fazer esses textos circularem. Sugestão de
pesquise para descobrir.
leitura sobre atividades de escrita:
______________________________
A intertextualidade ocorre pela BARBOSA, Severino Antônio M. Redação: escrever é desvendar o mundo.
citação de um trecho do conto de
______________________________ Campinas: Papirus, 1991.
fadas “Branca de Neve”.
___________________________

Texto 6
COMO SURGIU O ESPELHO?
As primeiras superfícies capazes de refletir imagens começaram a ser feitas há cerca de 5 mil anos na
antiga Suméria – região no atual Iraque, englobando áreas próximas à cidade de Bagdá.
Os espelhos dessa época não produziam imagens nítidas, pois eram placas de bronze polidas com areia.
Na Antiguidade, esses instrumentos de metal chegaram às mãos dos gregos e romanos e a partir daí foram
se espalhando pela Europa até se tornarem conhecidos em todo o continente no final da Idade Média. “Até
por volta do século 13, os espelhos eram feitos de metal polido, ligas de prata ou bronze duras o suficiente
para aguentar o processo de polimento mecânico e não riscar facilmente”, diz o engenheiro Hélio Goldenstein,
da USP. Os primeiros espelhos de vidro só surgiriam no início do século 14, criados por artesãos de Veneza,
na Itália, que desenvolveram uma mistura de estanho e mercúrio que, aplicada sobre um vidro plano, formava
uma fina camada refletora.
Os espelhos venezianos eram famosos pela qualidade e seu método de fabricação era mantido em
segredo. Mas, além do alto custo, a produção causava problemas aos artesãos, que se contaminavam com
mercúrio, material altamente poluente. “Só no século 19 foram descobertas formas de espelhar o vidro com
prata química, sem a necessidade do mercúrio”, afirma Hélio. A nova técnica, mais segura, simples e barata,
popularizou os espelhos pelo mundo.
https://super.abril.com.br/mundo-estranho/como-surgiu-o-espelho-2/
72
1.° BIMESTRE

1 – Qual a finalidade do texto?


Informar sobre o surgimento do espelho.
______________________________________________________________________________________

2 – No texto, o assunto é retomado e ampliado pouco a pouco. Essa costura das ideias do texto pode ser chamada de
coesão textual. Marque, desde o primeiro parágrafo, as palavras e/ou expressões que retomam, mantém ou ampliam a
referência a “espelho”.

Texto 7
DA INFLUÊNCIA DOS ESPELHOS

Tu lembras daqueles grandes espelhos côncavos ou convexos que em certos estabelecimentos os proprietários
colocavam à entrada para atrair os fregueses, achatando-os, alongando-os, deformando-os nas mais estranhas
configurações?
Nós, a miuçalha, achávamos uma bruta graça naquilo, bem sabíamos que era tudo ilusão, embora talvez nem
conhecêssemos o sentido da palavra “ilusão”
Não, absolutamente não éramos aquilo!
E só muitos anos depois viríamos a descobrir que, para os outros, não éramos precisamente isto que somos –
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

mas aquilo que os outros veem...


Cuidado, incauto leitor! Há casos em que alguns acabam adaptando-se a essas imagens enganosas,
despersonalizando-se, para o resto da vida, num segundo “eu”.
O eu dos outros...
Pois que pode uma alma, ainda por cima invisível, contra o testemunho de milhares de espelhos?

QUINTANA, Mario. Poemas para ler na escola – Mario Quintana. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

1 – Retire do texto, trechos que mostrem o diálogo com o interlocutor.


“Tu lembras”, “Cuidado, incauto leitor!”
_______________________________________________________________________________________
2 – Qual o significado das palavras destacadas no trecho “Nós, a miuçalha, achávamos uma bruta graça
naquilo[...]”?
Miuçalha – criançada, bruta – enorme.
_______________________________________________________________________________________
3 – Qual o efeito de sentido da escolha pelos termos destacados no trecho “não éramos precisamente isto
que somos – mas aquilo que os outros veem...”
Professo(a), sugerimos explorar a importância do uso dos demonstrativos no trecho.
_______________________________________________________________________________________
4 – Qual o efeito do uso das reticências no trecho “mas aquilo que os outros veem...”?
Professo(a), sugerimos destacar a pausa intencional que dá o tom para a reflexão do leitor.
_______________________________________________________________________________________
5 – Qual o significado da palavra “despersonalizando-se”? Observe a palavra e como foi empregada.
_______________________________________________________________________________________
Fazendo perder ou perdendo a personalidade, fazendo esquecer ou
_______________________________________________________________________________________
esquecendo a individualidade. Descaracterizar(-se).
6 - O texto alerta o leitor sobre um perigo. Qual?
O perigo de afastar-se de sua essência, moldando-se pelo olhar do outro.
_______________________________________________________________________________________
7 – O que são os “milhares de espelhos” citados no final do texto?
Os olhares das outras pessoas.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

Podemos utilizar a nossa língua portuguesa para informar, objetivamente,


de forma utilitária, ou trabalhar o modo de dizer de forma artística, para causar,
no leitor, uma emoção, um efeito estético.
Quando a palavra é utilizada de forma predominantemente artística,
subjetiva e figurada, temos o texto literário.
Essas formas de utilização da linguagem marcam a diferença entre o texto
literário e o não literário.
73
1.° BIMESTRE
O próximo texto é o início de um poema de João Cabral de Melo Neto.
Vamos continuar no assunto identidade.

Texto 8
MORTE E VIDA SEVERINA (Início)
João Cabral de Melo Neto

O RETIRANTE EXPLICA AO LEITOR QUEM É E A QUE VAI


Mas isso ainda diz pouco:
— O meu nome é Severino, se ao menos mais cinco havia
como não tenho outro de pia. com nome de Severino
Como há muitos Severinos, filhos de tantas Marias João Cabral de Melo Neto
que é santo de romaria, mulheres de outros tantos, foi um poeta e diplomata
deram então de me chamar já finados, Zacarias, brasileiro. Nasceu na cidade
Severino de Maria; vivendo na mesma serra do Recife, a 6 de janeiro de
como há muitos Severinos magra e ossuda em que eu vivia. 1920 e faleceu no dia 9 de
com mães chamadas Maria, Somos muitos Severinos outubro de 1999, no Rio de
fiquei sendo o da Maria iguais em tudo na vida: Janeiro, aos 79 anos.

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


do finado Zacarias. [...] Conhecido como “poeta
Mais isso ainda diz pouco: Somos muitos Severinos engenheiro”, ele fez parte da
há muitos na freguesia, iguais em tudo e na sina: terceira geração modernista
por causa de um coronel a de abrandar estas pedras no Brasil.
que se chamou Zacarias suando-se muito em cima, Adaptado de http://www.academia.org.br/
academicos/joao-cabral-de-melo-neto/biografia
e que foi o mais antigo a de tentar despertar
senhor desta sesmaria. terra sempre mais extinta,
Como então dizer quem falo a de querer arrancar
ora a Vossas Senhorias? algum roçado da cinza.
Vejamos: é o Severino Mas, para que me conheçam
da Maria do Zacarias, melhor Vossas Senhorias

xmp33.co
lá da serra da Costela, e melhor possam seguir
limites da Paraíba. a história de minha vida,
passo a ser o Severino
que em vossa presença emigra. [...]

MELO NETO, João Cabral de. Obra completa.Rio de


Janeiro: Nova Aguilar, 1994.

1 – Observe a presença do travessão (—), iniciando o poema. O que esse sinal indica?
Indica o discurso direto, ou seja, que se trata da fala do próprio personagem.
______________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________
2 – Em que verso o personagem explica ter sido batizado com esse único nome “Severino”?
Verso 2: “como não tenho outro de pia.”
______________________________________________________________________________________________
3 – Observe, nas formas como o personagem diz que era conhecido pelos outros e na forma como tenta,
primeiramente, se apresentar aos leitores, que ocorre o que chamamos de processo de GRADAÇÃO. Gradação é
uma figura de linguagem caracterizada por um encadeamento de ideias de forma gradativa, que pode seguir a
ordem crescente ou decrescente. Diga que formas são essas e como se dá a gradação.
As formas são “deram então de me chamar / Severino de Maria” , “fiquei sendo o da Maria / do finado
______________________________________________________________________________________________
Zacarias.” e “Vejamos: é o Severino / da Maria do Zacarias, / lá da serra da Costela, / limites da Paraíba.”
______________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________
Professor(a), sugerimos que converse com os alunos para que entendam que o efeito de gradação se dá
______________________________________________________________________________________________
pelo modo como o eu poético vai estendendo os limites de definição, buscando identificar-se de forma
______________________________________________________________________________________________
mais precisa.
4 – Ao procurar dizer ao leitor quem é, o personagem faz uma tentativa para, logo depois, se opor a ela,
reconhecendo que ainda diz pouco. Transcreva do poema a palavra que indica tratar-se de uma tentativa e a que
indica a oposição que faz a ela (ou sua contradição).
“Vejamos” e “Mas”.
______________________________________________________________________________________________
74
1.° BIMESTRE

5 – Transcreva do poema os versos que expressam o motivo da dificuldade de o personagem dizer aos
“Somos muitos Severinos/ iguais em tudo na vida:”
outros quem ele é:______________________________________________________________________

6 – Que forma de tratamento o personagem usa para se dirigir aos leitores (ouvintes)?
Vossas Senhorias.
_____________________________________________________________________________________
7 – Nos versos “Mas isso ainda diz pouco: / há muitos na freguesia,” com que sentido foi usada a palavra
em destaque?
_____________________________________________________________________________________
Sentido de comunidade, de povoado.
8– Nos versos “Somos muitos Severinos / iguais em tudo e na sina:”, que significado tem a palavra em
destaque?
Significado de destino, de sorte.
_____________________________________________________________________________________
9 – Transcreva os versos que indicam que o lugar onde o personagem estava era de terra ressequida, de
difícil cultivo:
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

“a de tentar despertar /terra sempre mais extinta,/ a de querer arrancar/algum roçado da cinza.”
_____________________________________________________________________________________
10 – Transcreva os versos que expressam a finalidade do personagem ao procurar se apresentar aos
leitores:
“Mas, para que me conheçam /melhor Vossas Senhorias/ e melhor possam seguir/ a história de minha vida”
_____________________________________________________________________________________
11 – Observe os versos finais “passo a ser o Severino / que em vossa presença emigra.”. Que outra
palavra, no poema, tem um sentido que se relaciona com o sentido da palavra em destaque, “emigra”?
“RETIRANTE” (no título da parte inicial do poema).
_____________________________________________________________________________________

O nome próprio, nome registrado, nome de identidade, não personaliza seu portador. Quantos
Joões e quantas Marias a gente conhece? O que vai nos identificar em nosso grupo, em nossa turma, é
justamente a nossa diferença em relação aos demais. Quer dizer, a questão da identidade está na
diferença, naquilo que nos distingue uns dos outros, no que nos dá personalidade, mas está também no
que nos iguala e nos inclui como seres de uma coletividade.
Como ser o “um” entre iguais e como se saber igual sem se perder no todo?
Dá uma boa conversa, não é mesmo? Boa e importante.
Orientado pelo(a) Professor(a), organize uma Roda de Conversa, um debate sobre o assunto.
Combine com o(a) Professor(a) a melhor forma de se fazer o registro do debate.
Professor(a), sugerimos que oportunize a leitura de outros textos que girem em torno do tema, como: Caminhos do Coração
(Gonzaguinha), IGUAL – DESIGUAL (Carlos Drummond de Andrade), Traduzir-se (Ferreira Gullar).
“No mundo em que vivemos, a expressão oral tem sido cada vez mais valorizada e, muitas vezes, é o critério decisivo para o sucesso
profissional de muitas pessoas. Contudo, em algumas situações, as práticas sociais de linguagem são regradas e a escola pode desempenhar
um importante papel no sentido de criar vivências que permitam o conhecimento e a apropriação de falas mais padronizadas. É o caso
dos gêneros orais públicos, como a discussão em grupo, a exposição oral, o seminário, a entrevista oral, o debate regrado e muitos outros.”
http://portuguescereja.editorasaraiva.com.br/oralidade-e-generos-orais/
Sugestões de leitura sobre os gêneros orais:
MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.
SCHNEUWLY, Bernard. Gêneros e tipos de discurso: considerações psicológicas e ontogenéticas. In ROJO Roxane (Tradução e
organização) Gêneros orais e escritos na escola - Bernard Schneuwly, Joaquim Dolz e colaboradores. Campinas: Mercado de Letras, 2004.
Você também pode assistir a este vídeo: http://bit.ly/2Au2tJi

PROFESSOR, não se prenda a uma única resposta, mas às possibilidades de encaminhamentos que a situação-
problema apresentada nos permite, sempre considerando o texto como ponto de partida e de chegada.

75
1.° BIMESTRE
Agora você vai ler e comparar três textos.

Texto 9 Texto 10
CONTRANARCISO NARCISO
Luiz Eduardo Ricon
Você sabe o que significa a palavra “narcisista”? É alguém que ama
em mim
demais a si mesmo. Essa palavra tem origem no mito de Narciso, uma
eu vejo o outro
história da Grécia Antiga que nos ensina que a beleza e a vaidade
e outro
podem ser uma combinação muito perigosa.
e outro
Narciso era filho de Cefiso, o deus do rio, e da ninfa Liríope. Antes de
enfim dezenas
ele nascer, seus pais procuraram um oráculo, que lhes revelou uma
trens passando
profecia sinistra: Narciso teria uma vida longa e feliz, desde que jamais
vagões cheios de gente
olhasse a própria imagem. Felizmente, não havia espelhos na Grécia
centenas
Antiga...
E assim Narciso cresceu e se tornou o mais belo de todos os rapazes,
o outro
atraindo a cobiça e a inveja de mulheres, homens e até das ninfas,
que há em mim
como Eco, que ficou perdidamente apaixonada por ele.
é você
Mas além de belo, Narciso era muito orgulhoso e vaidoso,
você
desprezando o amor e a atenção que lhe eram dedicados.
e você

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Magoadas, as ninfas pediram aos deuses que o castigassem. Para
isso, a deusa Nêmesis (que significa “inimigo” ou “destruição”) o
assim como
condenou a se apaixonar pelo próprio reflexo. E não teve jeito: quando
eu estou em você
Narciso viu sua imagem refletida na lagoa onde vivia a ninfa Eco,
eu estou nele
apaixonou-se perdidamente por si mesmo.
em nós
Encantado com a própria beleza, o jovem permaneceu na beira do
e só quando
lago dias e noites sem fim, sem comer ou beber nada. Com o tempo,
estamos em nós
foi definhando, definhando e acabou morrendo ali mesmo, apaixonado
estamos em paz
pelo seu reflexo.
mesmo que estejamos a
No local onde o jovem morreu, nasceu uma flor, chamada Narciso,
sós
como uma forma de lembrar a todos nós o que acontece quando
damos mais atenção a nossa vaidade e orgulho do que ao mundo e às
LEMINSKI, Paulo. Caprichos & relaxos.
pessoas a nossa volta.
São Paulo: Brasiliense, 1983. http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/interaja/multiclube/9a11/diz-a-lenda/10307-narciso

Texto 11 1 – Sobre o poema, qual o efeito da repetição em “eu vejo o outro/e


outro/e outro” e em “é você/você/ e você”?
Intensificar que vários “outros” nos constituem.
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
2 – Que imagem, no poema, reforça que muitas pessoas deixam
marcas que constituem o eu do texto?
“trens passando
_____________________________________________________
vagões cheios de gente”
_____________________________________________________
3 – Sublinhe, no poema, uma expressão que liga ideias, estabelecendo
NARCISO POR CARAVAGGIO, uma relação de oposição (ideia adversativa).
1594-1596. Galeria Nacional de
Arte Antiga
http://www.galleryintell.com/artex/narcissus-by-caravaggio/
4 – Quanto à forma, compare os textos 9 e 10.
O texto 9 é escrito em verso e o texto 10 é escrito em prosa.
______________________________________________________
______________________________________________________

5 – Quanto à linguagem, compare os textos 10 e 11.


O texto 10 se constitui em linguagem verbal e o texto 11 em linguagem não verbal.
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
76
1.° BIMESTRE

6 – Após ler os três textos, explique a escolha do título do poema.


Professor(a), o aluno deve perceber que o conteúdo do poema se opõe ao mito de Narciso.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________

A INTERTEXTUALIDADE ocorre quando há uma referência explícita ou implícita de um


texto em outro. Além do texto verbal, podemos perceber esse diálogo entre outras linguagens,
como a música e a pintura, por exemplo. Quem lê mais, aumenta seu repertório de textos, amplia
seu conhecimento de mundo, e fica mais competente para perceber o diálogo entre os textos.
Fique ligado!

Para ler mais sobre crônicas, sugerimos:


SCLIAR, Moacyr. Histórias que os jornais não contam. Rio de Janeiro: Agir, 2009.
BRITO, Ronaldo Correia de. Crônicas para ler na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011.
Crônicas, 5/ Carlos Drummond de Andrade... [et al.]. São Paulo: Ática, 2011. (Para gostar de ler).
Crônica na sala de aula: material de apoio ao Professor(a)(a)/ Apresentação Marisa Lajolo; texto Cilza Bignotto, Noemi Jaffe. São
Paulo: Itaú Cultural, 2004.

Você, agora, vai ler outro texto que defende uma opinião. Observe que ele possui uma
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

linguagem informal e faz uma reflexão a partir de fatos do cotidiano, que nos oportunizam pensar no
nosso modo de ser, de viver.

Texto 12
UMBIGOLÂNDIA
Dias desses encontrei uma amiga que me disse que está achando tudo e todo mundo chato. Que a
violência está demais, que o dinheiro não dá pra nada, que o trânsito está uma loucura, que o amor já era,
que ninguém mais quer amar ninguém, homem é uma raça em extinção e por aí vai. Em seguida abanou
os braços, gritou “Táxi!” e, antes de entrar no carro, arrematou:
─ E ainda tem esses táxis uó de vidro preto que a gente nunca sabe se estão vazios ou ocupados!
Beijão, vê se me liga você também, pô!
E foi embora, largando no meu colo aquela corbeille de reclamações e uma cobradinha final. Fiquei ali,
parado, pensando nas palavras dela, enquanto o táxi de vidro preto empacava no trânsito uma quadra
adiante. É, minha amiga, certamente a vida não anda nada fácil, quem sai de casa não sabe se volta,
namorar está brabo e ai de quem reagir a qualquer tipo de violência. Reagir é um perigo mesmo.
Principalmente se a reação for de ordem mais, digamos, psicológica, tipo reagir-a-algum-comentário-
maldoso-sobre-você-na-sua-cara. Neste quesito eu tenho muita dificuldade: ou não reajo ou só reajo uma
semana depois. Naquele breve encontro, só minha amiga falou. Despejou suas reclamações em cima de
mim e se mandou. E eu fiquei sem reação.
Bem, reagir como, se ela não me deu chance? Só ela falou e eu fiquei ali de “vinagrete” – só de
acompanhamento. E o que é reagir? Penso que, ao pé da letra, reagir significa agir novamente, ou “agir de
volta”. E por que reagir é um perigo? Porque a reação confere ao outro o poder de tomar posição. Ter
atitude. Trocar. Crescer. Será? Talvez. Mas está tão difícil reagir. Trocar. Crescer. Está difícil dialogar.
Vivemos a era do monólogo, do “eu” exacerbado, do “meu espaço”, da “minha individualidade”, do “meu
momento”, enfim, da Umbigolândia.
E é cada vez maior a população desta estranha terra, ocupada por um único habitante, rei e súdito ao
mesmo tempo: o ego. Na Umbigolândia, só uma pessoa interessa: o eu. O outro é mera circunstância. O
assunto é um só. Só um fala e ponto. Eu sei que estou generalizando, e me perdoem por isso. Mas do jeito
que a coisa está, não me resta pensar em outra coisa.
Foi minha amiga quem, involuntariamente, trouxe essas questões à minha mente. A escuta está
virando artigo de luxo. Aquele que tem o dom da escuta – sim, nos dias de hoje escutar o outro é honrar
um dom ─ tem aberto o canal da inteligência. Do crescimento. Do autoconhecimento e do conhecimento
do outro. Do mundo. E é INCRÍVEL como a indústria do consumo corteja sem parar o individualismo
desenfreado. A internet, então, é a fada madrinha dos solitários. Bibiti-bobiti-bum! E lá está você diante do
mundo. Sozinho. E o universo faz a sua parte conspirando a favor. Conspirando e pirando. É muita gente
no mundo. Muita gente procurando. Buscando. Querendo. Pouca gente escutando. Encontrando.
Suprindo. E quanto mais gente, mais ego. E quanto mais ego, mais solidão.
77
1.° BIMESTRE

Na Umbigolândia, ego gera ego. E o profeta disse que gentileza gera gentileza. Pra minha amiga, que
está (espero eu) passando uma temporada na Umbigolândia, isso não interessa, até porque quem mora
lá não enxerga um palmo adiante do umbigo. Pra quem mora aqui na Terra mesmo, a premissa do
profeta é um toque. Gentileza gera gentileza. Que gera escuta. Que gera troca. Que torna mais
suportáveis problemas modernos como egolatria, consumo desenfreado, falta de amor, de companhia, de
solidão. Se bem que a solidão não sente falta de companhia. Até porque ela está sempre ao lado de
alguém.
Aloísio de Abreu - Revista O Globo 23/03 /2008.

1 – O primeiro e o segundo parágrafos revelam o estado de espírito da amiga do cronista. Como ela está
encarando a vida?
Com pessimismo.
_____________________________________________________________________________________
2 – Que sentido tem, no texto, a expressão “corbeille de reclamações”?
Um amontoado, um conjunto de reclamações, por associação à palavra francesa “corbeille”, que
_____________________________________________________________________________________
significa cesta onde se colocam arranjos de flores, resultando, pois, numa ironia.
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


3 – A que trecho se refere a palavra “cobradinha”, no terceiro parágrafo?
Refere-se ao trecho “vê se me liga você também, pô!”
_____________________________________________________________________________________
4 – Há, no texto, algumas marcas típicas da linguagem informal e oral. Retire alguns exemplos que
confirmem essa afirmativa:
“E ainda tem esses táxis uó de vidro preto que a gente nunca sabe se estão vazios ou ocupados!
_____________________________________________________________________________________
Beijão, vê se me liga você também, pô! ” “Bibiti-bobiti-bum!”
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
5 – Que trecho do texto confirma que o cronista tem dificuldade em reagir a algum comentário
maldoso?
“Naquele breve encontro, só minha amiga falou. Despejou suas reclamações em cima de mim e
_____________________________________________________________________________________
se mandou. E eu fiquei sem reação.”
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
6 – Que associação é feita em “Só ela falou e eu fiquei ali de “vinagrete” – só de acompanhamento.”, no
quarto parágrafo?
O aluno deve compreender que o cronista associa o significado do molho vinagrete, usado no
_____________________________________________________________________________________
acompanhamento de alguns pratos, à postura dele na conversa com a amiga, já que ele não
_____________________________________________________________________________________
disse nada.
_____________________________________________________________________________________
7 – Segundo o texto, por que reagir é perigoso?
Porque quando você reage, permite que o outro reaja também.
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
8 – A que palavra estão relacionados os termos “a era do monólogo” , ‘do “eu” exacerbado’, “meu
espaço”, minha individualidade”, “meu momento”, no quarto parágrafo?
À “Umbigolândia”.
_____________________________________________________________________________________

9 – A que se refere, no quarto parágrafo, a expressão “estranha terra”?


À “Umbigolândia”.
_____________________________________________________________________________________
10 – Quem é o único habitante dessa “estranha terra”?
O ego.
_____________________________________________________________________________________
11 – Segundo o texto, qual a consequência de saber ouvir o outro?
Quem sabe ouvir o outro “... tem aberto o canal da inteligência. Do crescimento. Do
_____________________________________________________________________________________
autoconhecimento e do conhecimento do outro”.
_____________________________________________________________________________________
12 – Por que a internet é considerada “fada madrinha dos solitários”?
Porque ela dá a ilusão de satisfazer, de imediato, o principal desejo dos solitários:
_____________________________________________________________________________________
companhia.
____________________________________________________________________________________
78
1.° BIMESTRE

13 – A que está relacionada a expressão “Bibiti-bobiti-bum”?


À satisfação imediata do desejo.
______________________________________________________________________________________
14 – O trecho “[...] não enxerga um palmo adiante do umbigo” está associado a que dito popular?
A “não enxerga um palmo adiante do nariz”.
______________________________________________________________________________________
15 – Qual a premissa do profeta, presente no texto?
“Gentileza gera gentileza”.
______________________________________________________________________________________
16 – Num texto que defende uma ideia, essa ideia recebe o nome de TESE. Qual a tese defendida neste
texto?
A de que, atualmente, as pessoas só pensam em si mesmas e não nos outros.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
17 – Observe a estrutura do trecho “Gentileza gera gentileza. Que gera escuta. Que gera troca. Que torna
mais suportáveis problemas modernos...”. Qual o efeito da repetição dos termos destacados?
O aluno deve perceber o encadeamento de ideias reforçado pela repetição.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
18 – No trecho que se segue, identifique os fatos e a opinião:
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

“Fiquei ali, parado, pensando nas palavras dela, enquanto o táxi de vidro preto empacava no trânsito uma
quadra adiante. É, minha amiga, certamente a vida não anda nada fácil [...]”

Fatos: “Fiquei ali, parado, pensando nas palavras dela, enquanto o táxi de vidro preto empacava
______________________________________________________________________________________
no trânsito uma quadra adiante.”
______________________________________________________________________________________
Opinião: “É, minha amiga, certamente a vida não anda nada fácil [...]”
______________________________________________________________________________________

Opinião (do grego δόξα, doxa) define-se como a maneira pessoal de julgar;
conceito formado a respeito de um assunto, tema ou conversa, seja ele
refletido ou infundado; julgamento de valor.

Nossa história de vida nos ajuda a nos construirmos a cada dia. Você já pensou nos fatos que marcam a
sua história de vida? Existem pessoas que registram a sua história de vida em textos, em BIOGRAFIAS ou
AUTOBIOGRAFIAS, gêneros discursivos de base narrativa muito interessantes.
A palavra AUTOBIOGRAFIA se origina de BIOGRAFIA – termo derivado de “bio” que significa vida, e
“grafia” que significa escrever ou descrever. A BIOGRAFIA é um texto que objetiva contar a vida de uma
pessoa. Já a AUTOBIOGRAFIA é o texto em que a própria pessoa conta a sua vida (AUTO – radical grego
que significa si mesmo).
A biografia é escrita pelo biógrafo através de pesquisas em documentos, cartas, depoimentos de
testemunhas e do próprio biografado. A autobiografia é resultado do levantamento das memórias da própria
pessoa que a escreve, podendo, também, envolver pesquisa em documentos ─ cartas, fotos etc.
A biografia de uma pessoa pode ser escrita sem o seu consentimento. Ela é chamada, então, de
BIOGRAFIA NÃO AUTORIZADA. Em geral, as biografias não autorizadas causam polêmica, trazendo
segredos que o biografado não gostaria de revelar e/ou diferentes versões para os fatos.

Texto 13
1 – No texto, a menina conversa
com o cãozinho Snoopy. O que
constrói o humor da tirinha?
__________________________
A relação entre
__________________________ as
orientações da menina e o
__________________________
título escolhido
__________________________pelo
cãozinho.
__________________________
__________________________
Caixa Especial Peanuts Completo - Vols. 1 e 2 Schulz, Charles MonroeL&PM __________________________
79
1.° BIMESTRE
ESPAÇO PES UISA

Sugerimos que você vá à Sala de Leitura e procure por biografias. Existem várias no acervo! Escolha uma
pessoa importante e descubra mais sobre ela! Depois, combine com o seu Professor(a) e leia para os colegas os
fatos mais importantes da vida da pessoa que você escolheu. Você também pode acessar o site http://www.e-
biografias.net/ . Que tal elaborar um mural na sala com o resultado das pesquisas?

O próximo texto é uma autobiografia do grande poeta popular Patativa do Assaré. Ele é autor de poemas de cordel.

Texto 14
Autobiografia
Eu, Antônio Gonçalves da Silva, filho de Pedro Gonçalves da Silva e de
Maria Pereira da Silva, nasci, aqui, no sítio denominado Serra de Santana, que
dista três léguas da cidade de Assaré. Meu pai, agricultor muito pobre, era
possuidor de uma pequena parte de terra, a qual, depois de sua morte, foi
dividida entre os cinco filhos que ficaram, quatro homens e uma mulher. Eu sou
o segundo filho.
Quando completei oito anos, fiquei órfão de pai e tive que trabalhar

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


muito, ao lado de meu irmão mais velho, para sustentar os mais novos, pois
Adaptado de http://blog.teatrodope.com.br/2007/07/06/autobiografia-de-patativa-do-assare

ficamos em completa pobreza. Com a idade de doze anos, frequentei uma


escola muito atrasada, na qual passei quatro meses, porém sem interromper
muito o trabalho de agricultor. Saí da escola lendo o segundo livro de
Felisberto de Carvalho e daquele tempo para cá não frequentei mais escola
blog.teatrodope.com.br
nenhuma, porém sempre lidando com as letras, quando dispunha de tempo
para este fim. Desde muito criança que sou apaixonado pela poesia, onde “Alguns dos poetas
alguém lia versos, eu tinha que demorar para ouvi-los. De treze a quatorze populares do Brasil,
anos comecei a fazer versinhos que serviam de graça para os serranos, pois o principalmente da região
sentido de tais versos era o seguinte: brincadeiras de noite de São João, Nordeste, divulgam os versos
testamento do Juda, ataque aos preguiçosos, que deixavam o mato estragar em folhetos de cordel:
os plantios das roças etc. Com 16 anos de idade, comprei uma viola e comecei pequenos livros artesanais,
a cantar de improviso, pois naquele tempo eu já improvisava, glosando os geralmente ilustrados,
motes que os interessados me apresentavam. expostos em um cordão –
Nunca quis fazer profissão de minha musa, sempre tenho cantado, como um varal de livros. Os
glosado e recitado, quando alguém me convida para este fim. folhetos de cordel narram
Quando eu estava nos 20 anos de idade, o nosso parente José histórias, quase sempre em
Alexandre Montoril, que mora no estado do Pará, veio visitar o Assaré, que é versos apresentados
seu torrão natal, e ouvindo falar de meus versos, veio à nossa casa e pediu à oralmente por seu autor ou
minha mãe para que ela deixasse eu ir com ele ao Pará, prometendo custear pelo vendedor.
todas as despesas. Minha mãe, embora muito chorosa, confiou-me ao seu Cantado ou declamado, o
primo, o qual fez o que prometeu, tratando-me como se trata um próprio filho. cordel está presente nos
Chegando ao Pará, aquele parente apresentou-me a José Carvalho, filho festejos da comunidade
de Crato, que era tabelião do 1.º Cartório de Belém. Naquele tempo, José sertaneja. As narrativas em
Carvalho estava trabalhando na publicação de seu livro “O matuto Cearense e versos tratam de vários
o Caboclo do Pará”, o qual tem um capítulo referente a minha pessoa e o temas: o cotidiano, a
motivo da viagem ao Pará. Passei naquele estado apenas cinco meses, denúncia dos sofrimentos do
durante os quais não fiz outra coisa, senão cantar ao som da viola com os povo, a exaltação de heróis,
cantadores que lá encontrei. as lendas nativas etc.”
De volta ao Ceará, José Carvalho deu-me uma carta de recomendação, https://www.escrevendoofuturo.o
para ser entregue à Dra. Henriqueta Galeno, que recebendo a carta, acolheu- rg.br/caderno_virtual/etapa/o-varal-
de-cordel/
me com muita atenção em seu Salão, onde cantei os motes que me deram.
Quando cheguei na Serra de Santana, continuei na mesma vida de pobre
agricultor; depois casei-me com uma parenta e sou hoje pai de uma numerosa
família, para quem trabalho na pequena parte de terra que herdei de meu
pai.[...] Para saber mais, visite o
Nasci a 5 de março de 1909. Perdi a vista direita, no período da site da Academia Brasileira
dentição, em consequência da moléstia vulgarmente conhecida por dor- de Literatura de Cordel:
d’olhos. http://www.ablc.com.br/
Desde que comecei a trabalhar na agricultura, até hoje, nunca passei um
ano sem botar a minha roçazinha, só não plantei roça no ano em que fui ao
Pará. 80
ANTÔNIO GONÇALVES DA SILVA, Patativa do Assaré.
1.° BIMESTRE

Para curtir!
1 - Quem escreveu a autobiografia?
Leia um trecho
Antonio Gonçalves da Silva.
__________________________________________________________
de um cordel de
Patativa do
2 - Percebe-se que o autor do texto escreve sua autobiografia em um
Assaré.
sítio ─ Serra de Santana. Que palavra do primeiro parágrafo nos revela
A palavra Aqui, no trecho “ Eu, Antônio Gonçalves da
esse detalhe?______________________________________________
Silva, filho de Pedro Gonçalves da Silva, e de Maria Pereira da
__________________________________________________________
Silva, nasci aqui, no Sítio denominado Serra de Santana, [...].”
__________________________________________________________ O sabiá e o gavião
3 - No texto, há expressões que explicam ou identificam o que foi dito
antes. Por exemplo: “Eu, Antônio Gonçalves da Silva, filho de Pedro Eu nunca falei à toa.
Gonçalves da Silva e de Maria Pereira da Silva, nasci aqui, no Sítio Sou um cabôco rocêro,
denominado Serra de Santana”, Note que os termos em destaque se Que sempre das coisa boa
referem a Eu (o autobiografado). Essas expressões são chamadas de Eu tive um certo tempero.
APOSTO. Localize, então, no primeiro parágrafo, outro trecho em que Não falo mal de ninguém,
ocorre o APOSTO, transcrevendo-o e identificando a quem ele se Mas vejo que o mundo tem
refere. Gente que não sabe amá,
“[...] agricultor muito pobre”, refere-se ao pai de Antônio
__________________________________________________________ Não sabe fazê carinho,
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Gonçalves da Silva. Ou “quatro homens e uma mulher”,


__________________________________________________________ Não qué bem a passarinho,
referindo-se aos cinco filhos.
__________________________________________________________ Não gosta dos animá.

4 - Por que Antônio Gonçalves da Silva teve que trabalhar ainda Já eu sou bem deferente.
criança? A coisa mió que eu acho
Porque ele teve que ajudar a sustentar os irmãos mais
__________________________________________________________ É num dia munto quente
novos, após a morte do pai.
__________________________________________________________ Eu i me sentá debaxo
5 - Que sentido têm, no texto, as palavras “musa” (segundo parágrafo) e De um copado juazêro,
“torrão” (terceiro parágrafo)? Prá escutá prazentêro
Musa: fonte de inspiração do artista; torrão: território.
____________________________________________________ Os passarinho cantá,
Pois aquela poesia
6 - No trecho “Com 16 anos de idade, comprei uma viola e Tem a mesma melodia
comecei a cantar de improviso, pois naquele tempo eu já Dos anjo celestiá. [...]
improvisava, [...]”, a que se refere o termo destacado?
Refere-se ao tempo em que o autor tinha 16 anos.
____________________________________________________ http://www.fisica.ufpb.br/~romero/port/ga_pa.
htm#Osab
____________________________________________________
7 - No texto, a ideia da passagem do tempo é muito importante. Professor(a), sugerimos que
Sublinhe as palavras ou expressões que marcam o tempo na avalie a possibilidade de uma Roda
de Conversa sobre variação
autobiografia de Patativa do Assaré. linguística e preconceito linguístico.
O aluno deve sublinhar, dentre outros, “depois de sua morte”(1.º
____________________________________________________ Além disso, sugerimos uma pesquisa
parágrafo), “Quando completei oito anos”(2.º parágrafo), “Com a
____________________________________________________ sobre CORDEL, tendo como
idade de doze anos” (2.º parágrafo). culminância um sarau.
____________________________________________________
___
Vários textos deste material são de base narrativa, contam histórias ou fatos.
Uma das características básicas do texto narrativo é a progressão temporal entre os acontecimentos relatados.
Para isso é importante a utilização de palavras e/ou expressões que marcam a passagem do tempo. Os verbos
também são fundamentais. A narrativa utiliza verbos preferencialmente no tempo passado.

Agora, é a sua vez!


Pense nos fatos que marcam a sua história de vida... Seu desafio é escrever a sua autobiografia. Seu texto
deve ser uma narrativa em prosa. Você deve escolher uma das propostas:
1 – Escrever sua autobiografia real.
2 – Escrever sua autobiografia fictícia, inventada.
3 – Escrever sua autobiografia inventada, contando a sua vida como se você vivesse no ano 2050.
Vamos, passo a passo, para que seu texto fique muito interessante.

81
1.° BIMESTRE

1.º passo – Escreva, numa folha separada, uma lista com os principais fatos que marcaram a sua vida
(real ou inventada) e que constarão da sua autobiografia.

2.º passo – Escolha a ordem em que esses fatos aparecerão no seu texto.
Uma boa maneira de organizar o texto é pensar na construção de, pelo menos, três parágrafos – começo, meio
e fim. Outra questão para você pensar é se você vai optar pela ordem cronológica (ordem dos acontecimentos,
seguindo o tempo cronológico, sequência de fatos ordenados como no calendário).
Decida-se e se organize!

COMEÇO MEIO FIM


Professor(a), consideramos relevante destacar que a produção textual é um processo. Cada etapa desse processo - planejamento, escrita,
reescrita - é importante e precisa ser compreendida e exercitada pelo aluno. Sugerimos que você analise com os alunos este roteiro, que é
somente uma sugestão. Se necessário, altere-o conforme essa análise. Esse é um caminho para que o aluno passe a construir o planejamento de

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


suas escritas.

3.º passo – Escreva, no seu caderno, a sua autobiografia. Lembre-se de dar a ela um título que
desperte a atenção do leitor.
Após a escrita, siga os passos sugeridos abaixo:

Revise seu texto. Verifique também a Reescreva


Pense em seu texto e Combine
Ele cumpre a pontuação, a com o (a)
qual é o seu concordância e a compartilhe
função de uma
leitor. ortografia. com os Professor(a)
autobiografia? colegas! .

Você, agora, é convidado “Os cientistas dizem que os humanos são feitos de
a ler algumas histórias. átomos, mas a mim um passarinho contou que somos
Recupere, na sua memória, a feitos de histórias.”
estrutura do conto, que já foi Eduardo Galeano
https://www.facebook.com/LePMEditores/posts/os-cientistas-dizem-que-somos-feitos-de-
estudada em anos anteriores. %C3%A1tomos-mas-um-passarinho-me-contou-que-s/199000830230478/

Texto 15
PARA CONTAR ESTRELAS

─ Pai, como é que a gente conta estrelas do céu?, perguntou Lelê. O pai, baixando o jornal, foi logo fazendo
pose de explicação.
─ Bem, existem equipamentos especiais para isso. Eles tiram fotos do céu e fazem medições. E tem o Hubble,
que é o bambambã dos telescópios! Mas só os cientistas podem usá-lo. Então, cada um conta com o que tem à
mão.
─ Ah!, disse Lelê com admiração, mesmo sem ter entendido muito bem (ele ainda estava no segundo ano).
A mãe o chamou na cozinha para um lanche. Ele se sentou à mesa pensando ainda no que o pai tinha dito.
Decidiu perguntar para ela também.
─ Isso seu pai deve saber. Por que não pergunta para ele?
─ Já perguntei. Ele falou várias coisas, mas não entendi direito: o que cada um tem nas mãos e...
─ Ora, nas mãos a gente tem dedos! Por que você não conta nos dedos?, disse a mãe, que era bem mais
esperta que o pai nos assuntos práticos.
─ Hum..., pensou Lelê. Assim eu sei! E foi logo devorando o sanduíche.
Uns minutinhos depois, Lelê já estava no quintal. Olhava para o alto, bem fundo no céu de estrelas. Para
começar, mirou a mais brilhante e passou a contar em voz alta: Um... Dois... Três..., recolhendo um dedo de
cada vez. Chegou até dez. Olhou para as mãos, olhou para o céu.

82
1.° BIMESTRE

Suspirou. O problema é que ele tinha só dez dedos, e o céu tinha muito mais estrelas.
Desanimado, sentou-se na varanda, apoiando o queixo nas mãos. Sua avó, que sempre observava tudo bem
quietinha, foi lá falar com ele.
─ O que foi, filho?
─ Nada...
─ Hum. Sabe, eu conheço um jeito de fazer caber todas as estrelas na mão, de uma só vez.
Lelê olhou desconfiado, mas ficou atento, esperando o resto da história.
─ Está vendo as estrelas lá em cima? São tão pequenininhas, não é mesmo? Pois então. Basta você olhar bem
para elas, como se fossem grãozinhos de areia. Daí você passa a mão, assim, por todo o céu, como se estivesse
varrendo, e fecha de uma vez no final! Depois, chacoalha bem e põe em cima do coração, pegando emprestado um
pouco da luz delas.
Ela deu então uma piscadela e foi se levantando para entrar em casa.
Lelê percebeu uma emoção estranha no peito, sentiu uma saudade imensa da avó, queria que ela morasse
com ele para sempre.
Desde então, sempre que tinha vontade, Lelê contava todas as estrelas do céu. E num punhado só.
Dieter Mandarin
https://novaescola.org.br/conteudo/3169/para-contar-estrelas

Professor(a), a habilidade trabalhada na questão 3, a seguir,


LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Professor(a), os links abaixo podem ser úteis para ampliar o trabalho requer que o aluno perceba que as partes de um texto “podem
com CONTOS. estar interligadas por uma expressão que se repete literalmente ou
que é substituída por um pronome, um sinônimo, um hiperônimo,
Série Palavra-puxa-palavra, MULTIRIO – http://bit.ly/2qrjOTA
por exemplo.” (MEC) . E assim perceber que um texto possui uma
Série Quem Conta um Conto - Canal Futura – http://bit.ly/2qt8N40 unidade, uma continuidade, um encadeamento. O aluno deve,
pois, reconhecer esses elementos de coesão. Nesse caso, o
pronome ISSO retoma o contar estrelas no céu.

1 – No texto que você acabou de ler, pode-se perceber as falas de quatro personagens. Quem são eles?
O menino, o pai, a mãe e a avó.
_______________________________________________________________________________________
2 – Qual o conflito gerador da narrativa? E o desfecho?
O conflito é o desejo do menino de saber contar as estrelas. O desfecho, a solução do conflito é
_______________________________________________________________________________________
o ensinamento da avó.
_______________________________________________________________________________________
3 – No trecho “─ Bem, existem equipamentos especiais para isso.”, a que se refere o termo destacado?
Refere-se ao fato de haver equipamentos especiais para se contar estrelas.
_______________________________________________________________________________________
4 – Qual o objetivo dos parênteses e de seu conteúdo no terceiro parágrafo?
Apresentar o porquê de o menino não ter entendido a explicação do pai.
_______________________________________________________________________________________
5 – No trecho “Então, cada um conta com o que tem à mão.”, qual o significado da expressão contar com o
que se tem à mão?
_______________________________________________________________________________________
Contar com o que se tem à disposição.
6 – Que diferença de sentido há em: contar com o que se tem à mão e contar o que cada um tem nas
mãos?
Contar com o que se tem à mão: contar com o que se tem à disposição.
_______________________________________________________________________________________
Contar o que cada um tem nas mãos: contar o que há nas mãos.
_______________________________________________________________________________________
7 – Por que o menino sentiu-se desanimado quando começou a contar as estrelas?
Porque ele estava contando as estrelas com os dedos e como ele só tinha dez dedos e no
_______________________________________________________________________________________
céu havia muitas estrelas, seria impossível contar todas elas.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
8 – Qual foi a sugestão da avó para que o menino pudesse contar todas as estrelas?
Olhar bem para as estrelas, como se fossem grãozinhos de areia, passar a mão por todo o
_______________________________________________________________________________________
céu como se estivesse varrendo e fechá-la ao final. Depois chacoalhar bem a mão e colocá-la
_______________________________________________________________________________________
em cima do coração.
_______________________________________________________________________________________
9 – Transcreva do último parágrafo a expressão indicadora de tempo:
“Desde então.”
_______________________________________________________________________________________

83
1.° BIMESTRE

10 – O uso das reticências é expressivo no texto. Releia os trechos e diga para que foram usadas as
reticências.
a) “─ Já perguntei. Ele falou várias coisas, mas não entendi direito: o que cada um tem nas mãos e...
─ Ora, nas mãos a gente tem dedos! Por que você não conta nos dedos?, disse a mãe, que era bem mais
Marcar a interrupção da fala do menino.
esperta que o pai nos assuntos práticos.” __________________________________________________

b) “─ O que foi, filho? Reforçar o desânimo do menino.


─ Nada...” ________________________________________________________

11 – No texto, várias vezes, aparecem palavras no diminutivo. Qual o efeito que esse uso provoca nestes
trechos?
“Sua avó, que sempre observava tudo bem quietinha, foi lá falar com ele.”
“São tão pequenininhas, não é mesmo? Pois então. Basta você olhar bem para elas, como se fossem
grãozinhos de areia.
_____________________________________________________________________________________
Professor(a), sugerimos que você analise o tom carinhoso provocado pelo uso do diminutivo. Se achar
_____________________________________________________________________________________
conveniente, utilize o livro didático para uma pesquisa sobre adjetivos e substantivos. O aluno deve perceber
que esse recurso gramatical provoca efeitos de sentido, ultrapassando a noção de tamanho.
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
Professor(a) , sugerimos enfatizar o trabalho com esta habilidade:

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


_________________________________________
Reconhecer o efeito de sentido decorrente da exploração de recursos ortográficos e/ou morfossintáticos. Essa habilidade consiste em
reconhecer os recursos ortográficos e /ou morfossintáticos utilizados expressivamente. Sugerimos que alerte o aluno para ficar atento às repetições
de palavras e sons, à estrutura das frases, longas ou curtas, às inversões...Ao uso expressivo do diminutivo ou do aumentativo... Tudo isso pode
causar efeitos significativos no texto.

Agora, você vai ler mais um conto. Observe a estrutura do texto.

Texto 16
DE MUITO PROCURAR

Aquele homem caminhava sempre de cabeça baixa. Por tristeza, não. Por atenção. Era um homem à
procura. À procura de tudo o que os outros deixassem cair inadvertidamente, uma moeda, uma conta de
colar, um botão de madrepérola, uma chave, a fivela de um sapato, um brinco frouxo, um anel largo
demais.
Recolhia, e ia pondo nos bolsos. Tão fundos e pesados, que pareciam ancorá-lo à terra. Tão inchados,
que davam contornos de gordo à sua magra silhueta.
Silencioso e discreto, sem nunca encarar quem quer que fosse, os olhos sempre voltados para o chão,
o homem passava pelas ruas despercebido, como se invisível. Cruzasse duas ou três vezes diante da
padaria, não se lembraria o padeiro de tê-lo visto, nem lhe endereçaria a palavra. Sequer ladravam os
cães, quando se aproximava das casas.
Mas aquele homem que não era, via longe. Entre as pedras do calçamento, as rodas das carroças, os
cascos dos cavalos e os pés das pessoas que passavam indiferentes, ele era capaz de catar dois elos de
uma correntinha partida, sorrindo secreto como se tivesse colhido uma fruta.
À noite, no cômodo que era toda sua moradia, revirava os bolsos sobre a mesa e, debruçado sobre
seu tesouro espalhado, colhia com a ponta dos dedos uma ou outra mínima coisa, para que à luz da vela
ganhasse brilho e vida. Com isso, fazia-se companhia. E a cabeça só se punha para trás quando, afinal, a
deitava no travesseiro.
Estava justamente deitando-se, na noite em que bateram à porta. Acendeu a vela. Era um moço.
Teria por acaso encontrado a sua chave? Perguntou. Morava sozinho, não podia voltar para casa sem
ela.
Eu... Esquivou-se o homem. O senhor, sim, insistiu o moço acrescentando que ele próprio já havia
vasculhado as ruas inutilmente.
Mas quem disse... resmungou o homem, segurando a porta com o pé para impedir a entrada do outro.
Foi a velha da esquina que se faz de cega, insistiu o jovem sem empurrar, diz que o senhor enxerga
por dois.

84
1.° BIMESTRE

O homem abriu a porta.


Entraram. Chaves havia muitas sobre a mesa. Mas não era nenhuma daquelas. O homem então
meteu as mãos nos bolsos, remexeu, tirou uma pedrinha vermelha, um prego, três chaves. Eram
parecidas, o moço levou as três, devolveria as duas que não fossem suas.
Passados dias bateram à porta. O homem abriu, pensando que fosse o moço. Era uma senhora.
Um moço me disse... Começou ela. Havia perdido o botão de prata da gola e o moço lhe havia
garantido que o homem saberia encontrá-lo. Devolveu as duas chaves do outro. Saiu levando seu botão na
palma da mão.
Bateram à porta várias vezes nos dias que se seguiram. Pouco a pouco espalhava-se a fama do
homem.
Pouco a pouco esvaziava-se a mesa dos seus haveres.
Soprava um vento quente, giravam folhas no ar, naquele fim de tarde, nem bem outono, em que a
mulher veio. Não bateu à porta, encontrou-a aberta. Na soleira, o homem rastreava as juntas dos
paralelepípedos. Seu olhar esbarrou na ponta delicada do sapato, na barra da saia. E manteve-se baixo.
Perdi o juízo, murmurou ela com voz abafada, por favor, me ajude.
Assim, pela primeira vez, o homem passou a procurar alguma coisa que não sabia como fosse. E
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

para reconhecê-la, caso desse com ela, levava consigo a mulher.


Saíam com a primeira luz. Ele trancando a porta, ela já a esperá-lo na rua. E sem levantar a cabeça
─ não fosse passar inadvertidamente pelo juízo perdido ─ o homem começava a percorrer rua após rua.
Mas a mulher não estava afeita a abaixar a cabeça. E andando, o homem percebia de repente que
os passos dela já não batiam ao seu lado, que seu som se afastava em outra direção. Então parava, e sem
erguer o olhar, deixava-se guiar pelo taque-taque dos saltos, até encontrar à sua frente a ponta delicada
dos sapatos e recomeçar, junto deles, a busca.
COLASANTI. Marina. Histórias de um viajante. São Paulo: Global, 2005.

1 – O homem, personagem principal do texto, é descrito ao longo do conto. Como ele é?


Silencioso, discreto, vivia buscando objetos perdidos e não levantava a cabeça.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
2 – A que se referem os adjetivos “fundos e pesados” e “inchados”?
Aos bolsos.
_______________________________________________________________________________________
3 – No trecho “Mas aquele homem que não era, via longe.” (4.º parágrafo), a que característica do homem o
narrador se refere com a expressão em destaque:
Ao homem parecer invisível.
_______________________________________________________________________________________
4 – Escreva, de outra forma, a frase “Com isso, fazia-se companhia”, no quinto parágrafo, substituindo o SE
por aquilo a que ele se refere:
“Com isso, fazia companhia a si mesmo.”
_______________________________________________________________________________________
5 – Repare que há um diálogo no trecho que vai do oitavo ao décimo parágrafo. Escreva-o, usando a
pontuação característica de um diálogo:
Professor(a), aqui sugerimos que você revise os tipos de discurso, trabalhados no 8.º ano.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
6 – O que significam as reticências no trecho “Um moço me disse... Começou ela. “?
Significam a interrupção da fala da senhora.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
7 – A quem se refere a palavra destacada em: “Devolveu as duas chaves do outro”?
Ao moço que havia levado as chaves.
_______________________________________________________________________________________
8 – O que significa o termo “ seus haveres”? (16.º parágrafo)?
Eram as coisas que o homem juntava.
_______________________________________________________________________________________

85
1.° BIMESTRE

9 – A chegada da mulher provocou inicialmente duas mudanças na vida do homem.


Quais?
___________________________________________________________________
Ele passou a procurar algo que não sabia o que era e a andar acompanhado pela
mulher.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
10 – O que significa a expressão “afeita a abaixar a cabeça”, no último parágrafo?
Não perca!
___________________________________________________________________
Significa que a mulher não estava habituada a abaixar a cabeça. Morde a Língua -
___________________________________________________________________ Vladimir, o sapo, e
___________________________________________________________________ outras histórias:
contos .
O narrador pode se apresentar como narrador-personagem, Acesse Multirio
ou seja, aquele que participa das ações, dos fatos; ou como http://bit.ly/2nTI9hk
narrador-observador, que não participa da história, somente a
observa. O narrador-observador se caracteriza pelo uso dos
verbos em terceira pessoa e o narrador-personagem pelo uso dos

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


verbos em primeira pessoa. O tipo de narrador constitui o foco
narrativo.
Como você já sabe, um conto, em geral, possui uma estrutura mais ou menos composta pelos
seguintes momentos: situação inicial (ou apresentação), complicação (o conflito gerador se
desenvolve até o momento de maior tensão), clímax e desfecho.
De maneira geral, o conto é mais breve que um romance e apresenta número reduzido de
personagens. O tempo e o espaço em que se desenvolve a história também são mais restritos. Podemos
dizer que esse gênero textual apresenta sequências de fatos, que são vividos pelas personagens, num
determinado tempo e lugar. Existe também um narrador, aquele que conta a história.
Esses são os elementos do texto de base narrativa: personagem, tempo, lugar, ação e
narrador.

11 – Analise o narrador dos contos, preenchendo o quadro:


Para contar estrelas De muito procurar

Foco narrativo Narrador-observador Narrador-observador

12 – Leia os quadros que se seguem e preencha cada um deles, analisando o conto “De muito procurar”.
Trechos do conto “De muito
Momentos da narrativa
procurar”
“Aquele homem
Geralmente, o início do texto de base
caminhava sempre de
1 - Situação inicial narrativa, em que podem ser apresentados os
cabeça baixa. Por tristeza...
(ou apresentação) elementos da narrativa (espaço, tempo,
um brinco frouxo, um anel
personagens), situando o leitor.
largo demais.”
Momento em que surge um fato novo que muda o
rumo da história. “Estava justamente
2- Conflito A complicação é a parte do enredo em que é deitando-se, na noite em
Complicação gerador desenvolvido o conflito.O conflito se desenvolve que bateram à porta.
Acendeu a vela. Era um
até o momento de maior tensão.
moço.”
Momento culminante, de maior tensão dentro “Soprava um vento
da história. quente, giravam ... caso
3 - Clímax desse com ela, levava
consigo a mulher.”

86
1.° BIMESTRE

Trechos do conto “De muito


Momentos da narrativa
procurar”
Conclusão da história, normalmente “Mas a mulher não estava afeita
4 - Desfecho apresentando a solução do conflito. a abaixar a cabeça. ... junto deles, a
busca.”

Seu desafio é escrever um conto. O conteúdo desse conto é você que vai escolher. Você deve
escolher entre - um conto de mistério - uma aventura - um encontro especial.
Para isso, vamos passo a passo.

Planeje seu conto.


zazzle.pt

Escreva uma lista de assuntos que poderiam virar um conto. Faça uma tempestade de
1.º passo ideias.
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Analise as ideias que você listou e escolha a que vai virar um conto.
Em seguida, você pode utilizar uma estratégia para contá-la de forma rápida, fazendo
uso das perguntas apresentadas abaixo. Assim, vai ficar mais fácil ir construindo seu texto e
2.º passo melhorando-o.
O quê? Como? Quando? Onde? Por quê?

Agora, pare um pouco e reflita sobre os elementos que vão constituir a sua narrativa.
3.º passo

O narrador O tempo
Quem vai narrar o seu texto?
O narrador será observador ou personagem? Em que tempo se dá essa história?
Professor(a), relembre os conceitos e as marcas
linguísticas características de cada tipo de narrador.

Os personagens O espaço
Quem será o protagonista de seu conto? Em que cenário vai se passar a sua história? Em
“Protagonista é o personagem principal da narrativa.” que ambiente vão acontecer os fatos?
Defina suas características para que você possa Definir o espaço é importante para que os leitores
mostrá-lo aos seus leitores. possam imaginar o ambiente no qual a ação ocorre.
Seu desafio é escrever um conto carioca!

Agora, organize seu texto, segundo a estrutura clássica do conto:


apresentação, complicação (do conflito gerador ao clímax), desfecho.
4º passo

Escreva a primeira versão do seu conto. Lembre-se do título!

5.º
passo Reescreva o
Revise seu texto. Verifique também seu texto e Combine tudo
Ele possui as a pontuação, a compartilhe
concordância e a com o(a)
características de com os Professor(a).
6.º um conto? ortografia. colegas!
passo
87
Professor(a), sugerimos que analise o texto com seus alunos. Será
1.° BIMESTRE
muito proveitoso que eles percebam os recursos expressivos usados
com tanta propriedade por um colega, um igual.

Agora, um presente: um texto escrito por uma aluna!


Texto 17
Bibiti-bobiti-bum!

Pelo andar do homem se percebia sua irritação. Sua tarde estava arruinada! Roberto havia passado uma
manhã inteira discutindo com uma criança! Havia quem pensasse que o motivo era tolo, mas para Roberto não era.
A criança teimava em dizer que magia existia, e ele se sentiu na obrigação de lhe contar a verdade, mas a menina
era teimosa demais!
“De ouvir tantas mentiras, ela não consegue aceitar a verdade”, ele pensava consigo durante a caminhada,
“mas, Roberto, ela só tem cinco anos!“ seu subconsciente atacava. Cansado da caminhada, ele se sentou no
primeiro banco que viu. Sentado no banco ao lado havia um senhor, que já observava o mau humor do vizinho.
– O que lhe irrita rapaz? - ele pergunta ,sem conseguir controlar a ansiedade.
– Por que inventam contos de fadas? Essas histórias de magia, toda essa bobeira? - o homem solta, um tanto
indignado.
Um leve sorriso brota nos lábios do senhor.
– Suponho que você considere magia uma “baboseira” porque acredita fielmente na ciência. Exemplo: Se uma
folha cair, você dirá que é ciência, já uma criança dirá que é magia, não é essa a beleza da infância?
– A beleza da infância é não saber a razão? Que triste.- Roberto diz, pensativo.

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


O senhor explode em gargalhada.
– Não, rapaz, a beleza da infância é não precisar saber a razão para acreditar.
De alguma forma aquela afirmação acalmou Roberto. Talvez, de verdade, a vida seja mais bela para os que
simplesmente acreditam.

Aluna: Rebeca da Silva – Turma 1902 em 2018.


Escola Municipal Menezes Cortes - Professora: Viviane de Oliveira Lucas

Para concluir este bimestre, você vai ler um pouquinho da história PARA SABER MAIS...
que deu origem ao filme que tem como música tema o primeiro texto
deste material. Nosso desejo é que você se entusiasme e leia o livro
inteirinho! Ele é um clássico muito importante.
O ROMANCE é outro gênero de base narrativa, como o conto.
Podemos dizer que uma diferença essencial entre eles é que o conto
possui somente um conflito gerador e o romance pode ter vários.
O universo dos
romances é tema de
um dos programas da
O Maravilhoso Mágico de Oz foi escrito por L. Frank Baum e lançado pela série “Morde a
primeira vez em 1900 com ilustrações de W. W. Denslow. O livro foi Best-seller por Língua”, produzida
dois anos seguidos nos EUA (o que motivaria Baum a escrever mais 13 livros pela MultiRio.
baseados nos lugares e no povo da Terra de Oz). A história teve, ao longo do tempo, O programa é: “Um
muitas adaptações para o teatro e cinema, sendo que a mais famosa é aquela que mergulho no espelho:
traz Judy Garland no papel de Dorothy. A superprodução que tornaria a história de romance”.
Baum ainda mais conhecida começou a ser filmada em 1938 e foi concluída em Você não pode perder!
março de 1939. Acesse Multirio
Adaptado de https://www.lpm-blog.com.br/?p=19395
http://bit.ly/2nTI9hk

Professor(a), durante este ano letivo, vamos trabalhar vários trechos de romance. Sugerimos que você também ofereça aos alunos a
leitura de romances.
Na Educopédia você encontra várias sugestões. E na Sala de Leitura também.

Professor(a), sugerimos ampliar a atividade, apresentando o conceito de resumo. “Para Costa, o resumo pode ser uma apresentação
abreviada de um texto, conteúdo de livro, peça teatral, argumento de filme etc. O resumo constitui, então, um gênero em que se reduz um
texto, oral ou escrito qualquer, apresentando-se seu conteúdo de forma concisa e coerente, mantendo-se o tipo textual do texto principal.
A sinopse tem a mesma caracterização ou função enunciativa, pois se trata de uma apresentação breve e concisa de um texto para
dar ao leitor um apanhado geral do texto integral, é colocada entre este e o título (COSTA, 2008).”
COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de Gêneros Textuais. Autentica Editora, 2008.
In: http://www.ufjf.br/praticasdelinguagem/files/2012/02/Relato-1-O-ensino-do-g%C3%AAnero-textual-resumo-sinopse-de-filme-por-meio-de-
Sequ%C3%AAncia-Did%C3%A1tica.pdf
88
1.° BIMESTRE

Vamos começar lendo a sinopse do livro. Usaremos a versão da Coleção “Clássicos Zahar” –
BAUM, L.Frank. O Mágico de Oz. Rio de Janeiro, Zahar:2013.

Texto 18
SINOPSE
O Mágico de Oz conta a história de Dorothy Gale, uma órfã que vivia com os tios numa fazenda do
Kansas, nos Estados Unidos. Um dia, um ciclone arranca do chão a casa onde moravam. Os tios conseguem
entrar no porão que usavam como abrigo para tempestades, mas Dorothy e seu cachorro, Totó, se atrasam e
ficam na casa, que foi levada durante muito tempo pelos ares até chegar à Terra de Oz.
Lá, Glinda, a Bruxa Boa do Norte, explica a Dorothy que ela havia matado a Bruxa Malvada do Leste, pois
a casa aterrissou em cima dela. Dorothy agora é, por direito, dona dos sapatos mágicos prateados da bruxa má.
Além disso, Glinda lhe dá um beijo na testa, para ela ficar em segurança durante as aventuras que viveria a
caminho da Cidade das Esmeraldas, onde vive o poderoso Mágico de Oz, o único que poderia ajudá-la a voltar
para o Kansas.
Para chegar à Cidade das Esmeraldas, Dorothy tem que seguir por uma estrada de tijolos amarelos.
Durante a caminhada, ela encontra o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão Covarde. Os três se juntam a
Dorothy, pois também querem encontrar Oz e pedir algo para ele: o Espantalho quer um cérebro para pensar
como os homens; o Homem de Lata, um coração para amar como os homens, e o Leão Covarde quer coragem
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

para ser o Rei dos Animais.


A partir daí, os quatro encaram perigos, vivem histórias fantásticas e aprendem a enfrentar os próprios
medos.
https://www.travessa.com.br/o-magico-de-oz/artigo/b459f070-cf9c-4d34-8ff9-c8aaf1fda49e

Após ler, responda: qual a finalidade deste texto?


Passar para o leitor os pontos principais do enredo, para que ele tenha, ou não, interesse em
____________________________________________________________________________________
ler o livro todo.
____________________________________________________________________________________

Descrever é dizer como é, dar


Texto 19 detalhes, mostrar as características de
O CICLONE algo ou alguém. A descrição é
Dorothy vivia no meio das grandes pradarias do Kansas, com seu fundamental para compreender o texto.
tio Henry, que cuidava de uma fazenda, e a tia Em, mulher dele. A Uma descrição pode tentar ser
casa em que eles moravam era pequena, porque a madeira para objetiva – simples, concreta – ou ser
a sua construção precisava ser trazida de carroça desde muito subjetiva – pessoal, dependente das
longe. Eram quatro paredes, um chão e um teto, que formavam emoções de quem a escreve. Há quem
uma única peça; e nesta peça ficavam um fogão a lenha com uma diga que toda descrição tem algo de
aparência bem enferrujada, um armário para os pratos, uma subjetiva, revelando intenções e
mesa, três ou quatro cadeiras e as camas[...] A casa não tinha emoções...Cabe a você, leitor
sótão e nem porão – tirante um buraco não muito grande cavado competente...ficar atento!
na terra, que chamavam de abrigo de ciclone, onde a família
poderia se esconder para o caso de aparecer um desses imensos 1 – Marque, no texto, trechos de descrição
redemoinhos de vento , tão fortes que são capazes de esmagar da paisagem e de descrição das
qualquer casa ou construção que encontrem no caminho. Ao personagens. Chaves marcam a
abrigo se chegava por um alçapão que ficava no meio do piso da descrição de paisagem e sublinhamos
casa; do alçapão descia uma escada até o abrigo estreito (próxima página) uma descrição de
e escuro. pessoa.
Quando Dorothy chegava à porta de casa e olhava em volta, só 2 - No texto, a cor cinza tem grande
via a pradaria cinzenta de todos os lados. Nenhuma árvore ou importância para descrever não só a
casa interrompia a paisagem totalmente plana que, em todas as paisagem, como os personagens. O que a
direções, se estendia até onde a vista alcança. O sol tinha cor cinza simboliza no texto, ao ser
transformado a terra cultivada numa extensão sempre igual, toda utilizada para descrever os personagens?
cortada por rachaduras. Nem mesmo a relva era verde, porque o Explique citando trechos que são pistas
sol queimou as pontas das folhas e elas ficaram da mesma cor para
A cora sua interpretação.
cinza simboliza falta de alegria,
cinza que se via em toda parte. A casa antes era pintada, mas o juventude, entusiasmo, vida. Há vários
__________________________________
sol tinha descascado a tinta e as chuvas tinham lavado o que trechos que podem ser citados, como:
__________________________________
“Quando tia Em veio morar ali, era
__________________________________
sobrou, e agora a casa era tão cinzenta e sem cor como todo o jovem e bonita. Mas ela também foi
resto. __________________________________
modificada pelo sol e pelo vento, que
__________________________________
89 Continua apagaram a centelha que brilhava nos
__________________________________
seus olhos, hoje de um cinza neutro.
1.° BIMESTRE

Quando tia Em veio morar ali, era jovem e bonita. Mas ela também foi modificada pelo sol e pelo vento, que
apagaram a centelha que brilhava nos seus olhos, hoje de um cinza neutro. Desbotaram o rubor das suas faces e
dos seus lábios, que também ficaram acinzentados. Era magra e seca, e não sorria mais. Quando Dorothy, que era
órfã, chegou à casa dela, tia Em ficava tão surpresa com o riso da menina que gritava e levava a mão ao peito toda
vez que a voz alegre de Dorothy chegava aos seus ouvidos; e olhava admirada para a menina, ao ver que ela
conseguia encontrar algum motivo para rir.
Já o tio Henry nunca ria. Trabalhava duro do amanhecer até a noite, e não tinha ideia do que significava a
alegria. Também era todo cinza, da longa barba grisalha às botas grosseiras que usava. Tinha uma aparência
solene e severa, e quase nunca dizia nada.
Era Totó quem fazia Dorothy rir, e não deixava a menina crescer tão cinzenta quanto tudo que existia à sua
volta. Totó não era cinza; era um cachorrinho preto, com o pelo longo e sedoso e olhinhos negros que reluziam
satisfeitos dos dois lados de seu focinho preto, miúdo e engraçado. Totó brincava o dia inteiro; Dorothy brincava
com ele e adorava o cachorrinho.
Mas hoje não estavam brincando. O tio Henry, sentado na porta da casa, olhava ansioso para o céu, que
se mostrava ainda mais cinzento que o normal. Dorothy sentou-se ao lado dele na porta, com Totó no colo, e
também olhava para o céu. Tia Em lavava os pratos.
De muito longe, ao norte, ouviram um gemido prolongado do vento, e tanto tio Henry como Dorothy viram que
daqueles lados o capim alto se abaixava em ondas diante da tempestade que se aproximava. Em seguida ouviram

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


um assobio agudo no ar, vindo do sul, e quando viraram os olhos nessa direção viram que o capim, naquele lado,
também formava ondas.
De repente, o tio Henry se levantou.
– Está vindo um ciclone, Em – disse ele à mulher. – Vou ver se os animais estão bem.
E saiu correndo na direção dos currais onde ficavam as vacas e os cavalos.
Tia Em largou o trabalho que fazia e veio até a porta. Um olhar bastou para ela ver que o perigo estava bem próximo.
– Depressa, Dorothy! – gritou ela. – Corra para o abrigo!
Totó pulou dos braços de Dorothy e se escondeu debaixo da cama, e a menina correu para ir buscar o
cãozinho. Tia Em, muito assustada, abriu o alçapão e desceu a escada até o abrigo estreito e escuro. Dorothy
finalmente pegou Totó e saiu ao encontro da tia. Quando estava na metade do caminho, ouviu-se um grito fortíssimo
do vento e a casa sacudiu com tanta força que Dorothy perdeu o equilíbrio e caiu sentada no chão.
E então uma coisa muito estranha aconteceu. [...]

3 - Nos trechos a seguir, sublinhe as CAUSAS:


a)“A casa em que eles moravam era pequena, porque a madeira para a sua construção precisava ser trazida de
carroça desde muito longe.”
b)“Nem mesmo a relva era verde, porque o sol queimou as pontas das folhas e elas ficaram da mesma cor cinza que
se via em toda parte.”.
4 - No trecho: “Quando Dorothy, que era órfã, chegou à casa dela, tia Em ficava tão surpresa com o riso da menina
que gritava e levava a mão ao peito toda vez que a voz alegre de Dorothy chegava aos seus ouvidos; e olhava
admirada para a menina, ao ver que ela conseguia encontrar algum motivo para rir.” indique as consequências do
fato sublinhado.
5 – Que recurso morfossintático é utilizado, ao descrever Totó, para dar ao texto um tom carinhoso, afetuoso?
O uso do diminutivo.
_____________________________________________________________________________________________
6 - Qual o significado dos termos destacados nos trechos a seguir?
a)“Quando tia Em veio morar ali, era jovem e bonita. Mas ela também foi modificada pelo sol e pelo vento[...]”
Conectivo que indica oposição.
_____________________________________________________________________________________________
b) “Era magra e seca, e não sorria mais.”
Acompanhado de negação, exprime limite, cessação..
_____________________________________________________________________________________________
c) “O tio Henry, sentado na porta da casa, olhava ansioso para o céu, que se mostrava ainda mais cinzento que o
normal.”
Em maior quantidade.
_____________________________________________________________________________________________
7 – Qual o efeito provocado pela última frase do texto? Que palavras ajudam a construir esse efeito?
Efeito de suspense. Professor(a), sugerimos que você trabalhe a escolha lexical. O uso de “coisa” reforça o
_____________________________________________________________________________________________
sentido de indefinição, por exemplo.
_____________________________________________________________________________________________
Professor(a), interrompemos o texto bem no momento em que se iniciaria o conflito gerador. Sugerimos que você leia para os
alunos a continuidade da história. Sua leitura oral será uma referência para os alunos. A história é bastante simbólica, favorecendo
discussões mais profundas sobre identidade, medo, afetividade...Analise as possibilidades de trabalho com os seus alunos.
90
2.° BIMESTRE

SUMÁRIO
TEXTO 1: O PENSADOR, O CLICADOR 92
TEXTO 2: VAMOS ALÉM DE NÓS MESMOS 93
TEXTO 3: CHARGE 95
TEXTO 4: CHARGE 95
TEXTO 5: GERAÇÃO CELULAR 96
TEXTO 6: CARTUM CELULAR 97
TEXTO 7: OS RESISTENTES 98
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

TEXTO 8: CÉREBROS E CELULARES: ALIADOS OU INIMIGOS? 99


TEXTO 9: ARGUMENTO 101
TEXTO 10: "SELFIE" É NOVA MANEIRA DE EXPRESSÃO. E AUTOPROMOÇÃO 102
TEXTO 11: CHARGE SELFIE 104
TEXTO 12: CHARGE CELULAR 104
TEXTO 13: CHARGE: INSTAGRAM 104
TEXTO 14: BENDITA JUVENTUDE 105
TEXTO 15 SER BELO OU NÃO SER? EIS A QUESTÃO 106
TEXTO 16: TIRINHA ARMANDINHO 107
TEXTO 17: A BELEZA TOTAL 107
TEXTO 18:CUIDAR DO MEIO AMBIENTE 109
TEXTO 19: LUCRO EXTRA 110
TEXTO 20: CARTAZ PUBLICITÁRIO 110
TEXTO 21: SACOLAS PLÁSTICAS X SACOS DE LIXO: QUAL É A MELHOR OPÇÃO? 111
TEXTO 22:SACOLAS PLÁSTICAS: EM VEZ DE BANIR, EDUCAR 112
TEXTO 23: PRIMEIRA PARTE – I – FATOS INEXPLICÁVEIS 113
TEXTO 24: SEGUNDA PARTE – II – PRÓS E CONTRAS 114
TEXTO 25: INTRODUÇÃO 115
TEXTO 26: A.I. - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL 116

91
2.° BIMESTRE

Querido aluno do nono ano,


Você recebe agora o material de apoio pedagógico para o segundo bimestre. Nele você encontrará
vários textos diferentes, reunidos para estimular sua imaginação, despertar sua vontade de
argumentar, ler e aprender cada vez mais. Afinal, você é um jovem que pensa... um pensador!
Por falar em pensador, leia a charge abaixo. Ela inicia um assunto que será recorrente no
desenrolar deste material.
Bom trabalho!

Texto 1
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19927

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Em geral, as charges são caracterizadas por fazer uma crítica bem humorada. A charge que você
leu faz uma paródia da escultura “O pensador”, de Rodin.
Reflita sobre a intencionalidade desses textos.

Para saber mais!

http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/eja_caderno1.pdf
René-François-Auguste Rodin foi um importante escultor francês.[...]
Nasceu em Paris [...] 1840 e faleceu [...] em 17 de novembro de 1917.
Desde criança demonstrou grande interesse por esculturas. Aos 13 anos de
idade, entrou para uma academia de arte para aprender os princípios básicos
das artes plásticas. Interessou-se e estudou também, por conta própria,
anatomia humana para utilizar os conhecimentos na elaboração de suas
esculturas. Aos 18 anos de idade, começou a trabalhar como modelador e
ornamentista. Especializou-se na elaboração de esculturas em bronze.
www.suapesquisa.com/biografias/rodin.htm

“O Pensador”
Escreva um parágrafo comentando a charge. Auguste Rodin
1840 – 1917

Professor(a), bem-vindo(a) ao segundo bimestre. Os textos, neste material de apoio, foram selecionados
para auxiliá-lo na tarefa de levar seus alunos a refletirem, a gostarem de ler e a perceberem os recursos
linguísticos expressivos nos diferentes textos que circulam na sociedade.
Dando continuidade ao trabalho do primeiro bimestre, sugerimos que o conceito de opinião seja revisto e
ampliado. A leitura do Caderno do Professor da Olimpíada de Língua Portuguesa – Pontos de Vista pode auxiliá-
lo. Você pode encontrar esse material no seguinte endereço:
https://www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/nossas-publicacoes/colecao-da-
olimpiada/artigo/232/cadernos-do-professor
Ressaltamos que este é um material de APOIO pedagógico, não prevendo, em nenhum momento,
prescindir do livro didático e/ou de outros materiais que você selecionar para a sua turma. Você, Professor(a), é
o(a) autor(a) insubstituível de seu planejamento. Por isso, ao longo deste material, vamos dialogar, dando-lhe
algumas sugestões.
92
2.° BIMESTRE
Os próximos textos vão levar você a refletir sobre inovação e
tecnologia. Boas leituras!

Texto 2
Vamos além de nós mesmos
Máquinas, equipamentos e descobertas mil surgem como resultado da eterna busca da superação dos limites
naturais e da ampliação dos sentidos inerentes à nossa humanidade.

Dona Benta havia reunido Pedrinho e Narizinho, mais Emília e o Visconde de Sabugosa, para iniciar a leitura de
um livro, História das invenções do homem, o fazedor de milagres, de Hendrik van Loon. Com ele, começaria a explicar
aos netos e à boneca que as ideias de inovação da humanidade surgem sempre para melhorar ou aumentar o alcance
dos sentidos do homem, principalmente tato, visão e audição, mas também de suas ferramentas naturais, como mãos e
pés.
Primeiro, as invenções apareceram por questão de sobrevivência: da vestimenta de pele evoluiria para saia, calça,
casaco. E casa, fechadura, chave, escafandro, roupa espacial. Depois, se improvisaram vasilhas, se lançaram pedras
para caçar, passou-se a usar facas, arco e flecha – enxada e arado para plantar –, revólveres, canhões, bombas para
dominar o inimigo. Sempre para facilitar a vida, cavalo, trenó, roda! Carroça, bicicleta, canoa, barco, navio, máquina a
vapor! Produtos industriais. E carro, trem, balão, zepelim, planador, avião, foguete, ônibus espacial.[...]
Maria Angela de Camargo, editora responsável pela área de Exatas da editora Saraiva, observa que muitos dos
descobridores e inventores estavam muito à frente do tempo deles. “E, por isso, muitos sucumbiram – porque não
conseguiam se fazer compreender. [...]
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Outro ponto interessante destacado pela editora Maria Angela: “Muitas vezes, uma ideia dá certo porque várias
pessoas vieram trabalhando por ela. No caso de descobertas que se consideram acidentais, na verdade o tema já vem
sendo estudado e alguém tem um clique em cima disso. Não é por magia. E na literatura ainda há muita coisa apenas no
papel”. À espera de alguém que tenha um clique. De alguém que invente a escada, como ainda no Mundo Antigo, ou a
chupeta, como o médico russo Stoitchcovsky, da KGB, para poupar os ouvidos, fazendo a filha parar de chorar (depois
veio a mamadeira, para o nenê continuar sem berrar – de fome!)[...].
“E há as invenções e as inovações”, segue a professora. “Daí o crescimento da indústria de patentes. Podemos
lembrar também que muitas delas foram subprodutos das duas Guerras Mundiais. Principalmente na área de comidas,
com os agroquímicos, e mesmo o forno de microondas. Mas também podemos lembrar das meias de náilon das
mulheres, vindas das pesquisas para substituir a seda, que passou a escassear porque era o tecido usado nos
paraquedas dos soldados”.
Houve descobertas, também, por causa de guerra. Muitos dos soldados que trabalhavam com rádio tinham um
sério problema de fígado. Por quê? “O aparelho era levado encostado na cintura. Como o rádio emite radiação próxima
da frequência da molécula de água, a vibração esquentava a água do fígado! Que cozinhava”. [...]
O professor doutor Carlos Alvarez Maia, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), especialista em
História da Ciência, compreende as invenções como “um longo processo de adaptações, técnicas ou sociais, realizadas
por diversos atores”. [..]De todas essas descobertas e invenções, para o professor Carlos Maia, as que realmente fizeram
diferença para a humanidade foram “o uso da linguagem e das ferramentas na Pré-História” e, contemporaneamente, “as
da Física do estado sólido aplicadas à comunicação”, que podem, realmente, ter amarrado as pontas desta história toda.
1 - O título usa o verbo na primeira pessoa do plural – vamos. Que efeito esse uso provoca?
O aluno deve perceber que, desse modo, o texto se aproxima do leitor.
______________________________________________________________________________________

2 - Marque, no primeiro parágrafo, a informação principal. 5 - No último parágrafo, as palavras


sublinhadas retomam que palavras
3 - Observe, no segundo parágrafo, como as palavras anteriormente citadas?
sublinhadas vão ligando, conectando as ideias. Elas Retomam “descobertas e invenções”.
____________________________________
articulam o texto. ____________________________________
____________________________________
4 - Preencha o esquema e perceba as relações... ____________________________________
____________________________________
ESCASSEZ DE SEDA

CAUSA CONSEQUÊNCIA 6 - Ainda nesse parágrafo, o que significa a


expressão “amarrado as pontas”?
________________
Esse tecido ser _______________________
Pesquisas para substituir o Significa ligar os pontos da história para
____________________________________
usado nos
________________ tecido levaram à invenção
_______________________ entendê-la.
____________________________________
paraquedas dos
________________ das meias de náilon.
_______________________ ____________________________________
soldados.
________________ _______________________ ____________________________________
________________ _______________________ ____________________________________
93
2.° BIMESTRE

[...]Para falar e se fazer ouvir/entender, o homem se valeu de tambor, fumaça, apito, farol, escrita, livro,
imprensa, telégrafo sem fio, telefone, rádio, câmera fotográfica, filmadora, televisão, computador e
internet, tablets...
[...]E o sujeito ainda leva no aparelhinho de mão o sistema binário – chave da computação –, desenvolvido pelo
inglês George Boole, ainda em meados de 1850. E lembranças do computador Eniac, que tinha 24 metros de
comprimento e levado à conta do norte-americano John Mauchly, assim como o micro, de fins dos anos 1970, está
ligado aos nomes de Steve Jobs e de Stephen Wozniak – esses californianos estiveram na ponta da total revolução
que é ter computadores dentro de casa. O germe da internet vem ainda do fim dos anos 1960, quando o sistema foi
desenvolvido por militares norte-americanos.
Com o acúmulo de ideias e aperfeiçoamentos, diz a professora Maria Angela de Camargo, “hoje, há mais
tecnologia em um celular do que a que foi utilizada para levar o homem à Lua, pela primeira vez, com a Apolo 11,
em 1969”.
As invenções desembocam em aperfeiçoamento de ideias e inovações de modelos, que passaram a ter suas
patentes registradas para garantir dinheiro àqueles de mentes inquietas e criativas. São esses que continuam
facilitando a vida dos outros com produtos aprovados pelo mercado consumidor, na definição de Carlos Mazzei, o
presidente da Associação Nacional dos Inventores – ANI [...].
“Só damos valor ao que já temos quando acaba. A luz, por exemplo. Ficamos sem computador, elevador,
geladeira. E o Thomas Edison foi chamado de louco. Tudo o que está à nossa volta foi inventado por alguém,
algum dia. Mas estamos tão acostumados às invenções e às inovações que não as percebemos. Muitos inventos

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


foram chamados de ridículos, porque quebravam paradigmas, não eram parte da vida. Do rádio, as pessoas diziam
que ninguém ia ficar ali, parado, escutando aquela caixinha de madeira falar”.[...]
O presidente da ANI[...] diz que, no geral, os brasileiros são criativos. “Não foi só o Santos Dumont. Temos
vários inventores e ninguém sabe disso. Estive em mais de 40 feiras de inventos em todo o mundo e posso afirmar
que os brasileiros são dos mais criativos do planeta. [...]
MIRÁS, Denise. In: Revista da Cultura, junho de 2011.
7 - Para que são usadas as aspas no texto?
Para marcar as falas das pessoas citadas.
___________________________________________________________________________________________

8 - Vá ao penúltimo parágrafo do texto e localize:


“Tudo o que está à nossa volta foi inventado por alguém, algum dia.”
a) um fato: _________________________________________________________________________________
“Só damos valor ao que já temos quando acaba.”
b) uma opinião: _____________________________________________________________________________

9 - Segundo o texto, por que alguns inventores não foram reconhecidos no seu tempo?

Esses inventores sofreram porque suas ideias rompiam com os saberes da época, eram avançadas
___________________________________________________________________________________________
demais para que as pessoas pudessem compreender.
___________________________________________________________________________________________

10 - Explique o título do texto: “Vamos além de nós mesmos”.


O título se refere ao fato de as invenções existirem para ser um prolongamento dos sentidos e
___________________________________________________________________________________________
ferramentas humanas, possibilitando-nos ir além de nossos limites, ir´ “além de nós mesmos”.
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________

11 - Você percebeu como são citadas as pessoas que colaboram com informações para o artigo? Veja só:
“Maria Angela de Camargo, editora responsável pela área de Exatas da editora Saraiva[..]”
“O professor doutor Carlos Alvarez Maia, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), especialista em
História da Ciência[...]” Carlos Mazzei, o presidente da Associação Nacional dos Inventores – ANI [...].
Qual o efeito dessas citações para o artigo?

O texto 2 é um artigo da Revista da Cultura. A finalidade desse gênero é informar, sendo


mais objetivo que subjetivo. Desse modo, envolve a pesquisa de dados e, embora possa veicular
opinião, a divulgação de fatos é prioridade.
Ao ler um artigo de revista, é importante ficar atento: em que revista foi publicado? A que
leitor se dirige? Isso determina as escolhas do escritor quanto ao aprofundamento do tema e à
linguagem – mais formal ou mais coloquial – utilizada. Outra característica comum é a utilização
de dados históricos, citações de autoridade, dados numéricos e definições para fundamentar as
informações e legitimar o texto.

Professor(a), consideramos que você pode, aqui, levar os alunos a perceberem que citar pessoas renomadas na área de
interesse do artigo confere-lhe legitimidade, conquista a confiança do leitor quanto à veracidade das informações.
94
2.° BIMESTRE

Criando, o homem evolui. Será que essa evolução tem somente aspectos
positivos? Siga refletindo, jovem pensador!

Professor(a), não se prenda a uma única reposta, mas às possibilidades de encaminhamentos que a situação-problema apresentada
nos permite, sempre considerando o texto como ponto de partida e de chegada.

1 – Qual o tema do texto?


Uma interpretação da evolução humana.
____________________________________________
Texto 3 ____________________________________________
http://semanactvr.if.uff.br/joomla/

______________________________________
2 – No texto, o que diferencia o último homem?
____________________________________________
Professor(a), consideramos que a leitura dos alunos
____________________________________________
deve passar pela percepção de que a charge trabalha
____________________________________________
com os símbolos da tecnologia na era da informação. O
____________________________________________
homem tem @ no lugar da cabeça e está sendo levado
____________________________________________
pelo computador. Os outros homens também têm
instrumentos, mas só o último é levado pelo seu.
____________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

____________________________________________

Esse texto é uma charge. As charges são textos que


utilizam a linguagem não verbal, combinada ou não com a
linguagem verbal e, em geral, carregam traços de humor
e/ou ironia para comentar criticamente assuntos do cotidiano.
O texto 3 é uma paródia da imagem clássica da Teoria
da Evolução das espécies, de Charles Darwin (imagem ao
lado). A paródia é uma face da intertextualidade. Nela o
diálogo entre os textos tem conteúdo crítico e viés de humor. http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=4143
5

Texto 4
1 - Que elementos do texto 4 marcam as
: http://www.greatarchaeology.com/

mudanças ocorridas na humanidade?


Professor(a), consideramos importante
_______________________________________
chamar a atenção dos alunos para as
_______________________________________
armas do homem, que vão mudando.
_______________________________________
_______________________________________

2 - Observe e compare a postura do primeiro e do último ser na escala de evolução apresentada no texto 4.
O que essa postura significa para a construção do texto?
A postura encurvada do último homem – que está sentado, encurvado e tornou-se sedentário -
_______________________________________________________________________________________
aponta para uma visão pessimista da evolução humana.
_______________________________________________________________________________________
3 - A partir do terceiro ser, vemos a presença de armas. Podemos dizer que o último também possui uma
“arma”? Explique.
Professor(a), sugerimos que explique o sentido de “arma” como objeto de poder dentro da nova
_______________________________________________________________________________________
sociedade tecnológica: o poder da informação.
_______________________________________________________________________________________
4 - Que detalhes na imagem mostram o sedentarismo do homem atual?
O homem sentado e sua obesidade.
______________________________________________________________________________________

As inovações tecnológicas possibilitam aos seres humanos novas formas de se relacionar


com as pessoas, consigo mesmo e com o mundo. Você, que é jovem, já pensou nisso? Continue a
leitura e forme sua opinião.
95
2.° BIMESTRE
Texto 5
GERAÇÃO CELULAR

Mal podemos imaginar a vida dos adolescentes sem os telefones móveis:


multifuncionais, eles servem como gravadores de música, central de
comunicação, símbolo de status – cientistas estudam a relação dos jovens com
esses aparelhos para compreender o comportamento de grupos e desvendar Observe a construção
interesses. dos parágrafos do
Revista Mente e Cérebro - junho de 2009 , por Annete Schäfer. texto.
Nos dias de hoje, encontrar um adolescente que não tenha um celular é tão
improvável quanto achar um menino de 13 anos que seja fã de ópera ou uma menina de
15 que não se preocupe com a aparência. Nenhum grupo incorporou tão rápida e
amplamente a tecnologia à sua rotina quanto os jovens de 12 a 19 anos. [...]
Mas qual o efeito causado pelo uso constante desses aparelhos nos Neste parágrafo, a
relacionamentos e no comportamento? Nos últimos anos, cientistas alemães estudaram estratégia foi expressar
essa questão minuciosamente e por meio de entrevistas com adolescentes e seus pais – a informação principal
observando atitudes dos estudantes na escola, linguagem e conteúdo de mensagens em uma pergunta. Que
enviadas e recebidas – foi possível mapear o “comportamento telefônico” dos grupos. Os efeito isso pode causar
pesquisadores constataram que os celulares mudaram a vida dos adolescentes sob em você, leitor?
vários aspectos – muitos deles para melhor. Um exemplo disso foi na organização do dia.

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Assim como para os adultos, o celular ajuda os adolescentes a manter o controle da sua
vida: é possível informar os pais de que estão saindo da aula, avisar sobre seus planos
para a tarde, marcar atividades escolares e lúdicas – tudo simultaneamente. [...]
A maioria dos jovens que usam celulares concorda que é importante seguir
algumas regras, que entre pessoas de outras faixas etárias poderiam ser facilmente
contestadas. Por exemplo, julgam grosseiro não enviar uma resposta rápida para um
recado deixado na caixa postal ou um SMS (short message service, em inglês): um Neste parágrafo,
“atraso” de 20 a 40 minutos ainda é aceitável – mais que isso costuma ser tomado como sublinhe a ideia
falta de educação. Mais: o celular pode (e deve) ser utilizado a toda hora e em qualquer principal.
lugar. Muitas vezes, no caminho da escola para casa, eles ligam para os amigos com
quem acabaram de passar a manhã. [...] E qual a estratégia
A professora de psicologia Nicola Döring, da Universidade Técnica de Ilmenau, na usada para
Alemanha, analisou o conteúdo de mil mensagens instantâneas. Os resultados mostram desenvolver essa
que os jovens não usam o celular apenas para a troca de informações objetivas, mas ideia?
para participar da rotina do outro, expressar proximidade, afeto e dar vazão aos A ideia principal é
__________________
sentimentos. Segundo estudo norueguês de 2005, feito com aproximadamente 12 mil desenvolvida com
__________________
jovens, com idade entre 13 e 19 anos, a troca de carinhos virtuais é considerada por eles um exemplo.
__________________
como essencial para seus relacionamentos e parece funcionar como uma espécie de __________________
“reanimador”: os resultados mostraram que, quanto mais um adolescente telefonava ou
mais mensagens escrevia, menor a possibilidade de se sentir solitário. [...]
O advento do celular também mudou relacionamentos familiares e despertou
controvérsias. Por um lado, existem questões bem práticas a ser relevadas, como o valor
da conta no final do mês [...]. Por outro, o celular interfere na estrutura de poder entre
pais e filhos. Na puberdade, o desejo parental de controle e a necessidade de liberdade
dos adolescentes entram inevitavelmente em conflito. Isso acontece em todas as
gerações – o celular, porém, modificou a forma como esses impasses são resolvidos.
Assim, o limite entre estar em casa e estar fora torna-se confuso. Um jovem com celular
próprio pode entrar em contato com seus amigos a qualquer momento e em qualquer
lugar sem a interferência dos pais. E estes, por sua vez, podem participar mais
intensamente da vida de seus filhos.
O telefone móvel ainda pode ter outras graves consequências para os jovens.
Como ocorre com toda nova tecnologia, existe o risco de abuso. Alguns estudos isolados Observe como a ideia
indicam que jovens podem desenvolver dependência do celular. Em uma pesquisa principal do parágrafo
americana feita em 2005, foi pedido a 102 universitários que passassem dois dias inteiros é defendida com um
sem usar o aparelho. Apenas 82 concordaram e somente 12 conseguiram chegar ao fim argumento de prova
da experiência. [...] concreta: uma
pesquisa.
Adaptado de http://www2.uol.com.br/vivermente/reportagens/geracao_celular.html Acesso em 06 03 2016.

96
2.° BIMESTRE

1- No primeiro parágrafo, destaque os termos que estabelecem uma relação de comparação.


“[...] encontrar um adolescente que não tenha um celular é tão improvável quanto achar um menino [...].”
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

2- Explique o significado do uso das aspas nos seguintes trechos do texto:


a)”[...] foi possível mapear o “comportamento telefônico” dos grupos.”
_______________________________________________________________________________________
Destacar a criação de uma expressão.
b) ‘[...] parece funcionar como uma espécie de “reanimador”:
Marcar o uso especial de uma palavra.
_______________________________________________________________________________________

3- Qual o significado da palavra destacada no trecho: “Na puberdade, o desejo parental de controle e a
necessidade de liberdade dos adolescentes [...].”?
_______________________________________________________________________________________
Dos pais, relativo aos pais.

4- Segundo o texto, qual o efeito, no jovem, da troca de mensagens pelo celular?


_______________________________________________________________________________________
Quanto mais mensagens recebe, menos o jovem se sente solitário.

5- No penúltimo parágrafo do texto, sublinhe o trecho em que são colocadas em paralelo duas controvérsias
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

quanto ao uso do celular e as relações familiares: questões práticas / estrutura de poder entre pais e filhos.
Que expressão liga essas ideias, construindo o paralelismo e estabelecendo uma relação de oposição?
Por um lado... Por outro...
_______________________________________________________________________________________

6- Releia os trechos:
“Por exemplo, julgam grosseiro não enviar uma resposta rápida para um recado deixado na caixa postal ou
um SMS (short message service, em inglês): um “atraso” de 20 a 40 minutos ainda é aceitável – mais que
isso costuma ser tomado como falta de educação.”

“Muitas vezes, no caminho da escola para casa, eles ligam para os amigos com quem acabaram de passar
a manhã.”

Explique em qual dos trechos há um fato e em qual há uma opinião.


Professor(a), sugerimos que retome os conceitos de fato e opinião. Aponte o uso dos verbos – “julgam”,
_______________________________________________________________________________________
“costuma ser” – e dos termos “grosseiro” e “aceitável” que marcam a opinião. O segundo trecho é um fato.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

Texto 6 1 – Qual o tema do texto 6?


Professor(a), sugerimos que anote as respostas dos alunos no quadro e
__________________________________________________________
compare-as. O tema pode ser expresso de diferentes formas, desde que
__________________________________________________________
tratem da relação de dependência do homem com o celular.
__________________________________________________________
__________________________________________________________

Boligán (México) 2 – A relação homem/celular é vista de forma positiva ou negativa no


www.publico.pt
texto 6? Que pista o texto oferece para essa inferência?
As cores da imagem e as raízes passam um aspecto negativo.
__________________________________________________________
__________________________________________________________

O próximo texto é uma crônica.


A crônica tem, como traço marcante, o olhar para o cotidiano, registrado em um texto geralmente
conciso. A vivência do cronista e suas observações sobre a vida, sobre fatos banais – “pitorescos ou
irrisórios” – do dia a dia, são assuntos de uma crônica.
São Paulo: Ática, 2011. (Para gostar de ler).
A palavra CRÔNICA tem sua origem em khrónos, vocábulo grego que significa tempo. Ela é, em
geral, publicada em jornais, em revistas, em blogs, que são publicações que obedecem a uma
periodicidade de tempo.
O assunto é o mesmo dos textos 4 e 5...Compare as ideias... Siga refletindo.
97
2.° BIMESTRE
TEXTO 7 Os resistentes
Luis Fernando Verissimo

Não sucumbi ao telefone celular. Não tenho e nunca


terei um telefone celular. Quando preciso usar um, uso
o da minha mulher. Mas segurando-o como se fosse 1- Qual o significado de sucumbir, no primeiro
um grande inseto, possivelmente venenoso, parágrafo?____________________________________
Não resistir, ceder.
desconhecido da minha tribo.
Eu não saberia escolher a musiquinha que o 2- No trecho “Quando preciso usar um, uso o da minha
identifica. Aquela que, quando toca, a pessoa diz “é mulher.”, no primeiro parágrafo, a que se refere o termo
meu!”, e passa a procurá-lo freneticamente, depois o destacado? ___________________________________
Ao telefone celular.
coloca no ouvido, diz “alô” várias vezes, aperta botões
3- Retire do 1.° e do 3.° parágrafos do texto trechos que
errado, desiste e desliga, para repetir toda a função
revelam a pouca intimidade do cronista com o celular.
quando a musiquinha toca outra vez.
“Mas segurando-o como se fosse um grande
_____________________________________________
Não sei, a gente escolhe a musiquinha quando
inseto, possivelmente venenoso, desconhecido
_____________________________________________
compra o celular?
da minha tribo.” (1.° parágrafo); “Não sei, a gente
_____________________________________________
─ Tem aí um Beethoven?
escolhe a musiquinha quando compra o celular?”
_____________________________________________
─ Não. Mas temos as quatro estações de Vivaldi.
(3.° parágrafo)
_____________________________________________
─ Manda a primavera.
Porque a musiquinha do seu celular também 4- A que se referem os termos destacados em “É como
identifica você. [...]. Você muitas vezes só sabe com nos fazem os fumantes, só que em vez do nosso espaço

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


quem realmente está quando ouve o seu celular tocar, aéreo ser invadido por fumaça indesejada, é invadido
e o som do seu celular diz mais a seu respeito do que pela vida alheia. Que também pode ser tóxica.”
você imagina. Se bem que, na minha experiência, a (8.°parágrafo)?
maioria das pessoas escolhe músicas galopantes [...] Referem-se à “vida alheia”.
_____________________________________________
apenas para já colocá-la no adequado espírito de
urgência, ou pânico controlado, que o celular exige. 5- Identifique como FATO ou como OPINIÃO os
Sei que alguns celulares ronronam e vibram seguintes trechos do texto:
discretamente, em vez de desandarem a chamar seus
donos com música. Infelizmente, os donos nem sempre a) “Quando preciso usar um, uso o da minha mulher.”
mostram a mesma discrição. Não é raro você ser (1.° parágrafo)._________________________________
FATO
obrigado a ouvir alguém tratando de detalhes da sua
b) “Que também pode ser tóxica.” (8.° parágrafo).
intimidade ou dos furúnculos da tia Djalmira a céu
aberto, por assim dizer. É como nos fazem os _____________________________________________
OPINIÃO
fumantes, só que em vez do nosso espaço aéreo ser
invadido por fumaça indesejada, é invadido pela vida
alheia. Que também pode ser tóxica. c) “Nos vejo ─ os que não sucumbiram, os últimos
Não dá para negar que o celular é útil, mas no caso resistentes ─ como os únicos sãos num mundo
a própria utilidade é angustiante. O celular reduziu as imbecilizado pelo micro-ondas de ouvido, [...]” (último
pessoas a apenas extremos opostos de uma conexão, parágrafo). ___________________________________
OPINIÃO
pontos soltos no ar, sem contato com o chão. Onde
você se encontra tornou-se irrelevante, o que significa 6- Cite uma consequência do uso do celular, segundo o
que em breve ninguém mais vai se encontrar. E a 9.° parágrafo do texto.
palavra “incomunicável” perdeu o sentido. Estar longe _____________________________________________
A falta de sossego e de privacidade.
de qualquer telefone não é mais um sonho realizável de _____________________________________________
sossego e privacidade ─ o telefone foi atrás.
Não tenho a menor ideia de como funciona o 7- A quem se refere o termo destacado em “Nos vejo”,
besouro maldito. E chega um momento em que cada no último parágrafo?
Aos que não sucumbiram, os últimos resistentes.
_____________________________________________
nova perplexidade com ele torna-se uma ofensa
pessoal, ainda mais para quem não entendeu bem _____________________________________________
como funciona a torneira.
Ouvi dizer que o celular destrói o cérebro aos 8- Qual a crítica aos usuários do telefone celular
poucos. Nos vejo ─ os que não sucumbiram, os últimos presente no último parágrafo?
São pessoas incapazes de um raciocínio ou frase
_____________________________________________
resistentes ─ como os únicos sãos num mundo
completa.
_____________________________________________
imbecilizado pelo micro-ondas de ouvido, com os quais
as pessoas trocarão grunhidos pré-históricos, _____________________________________________
incapazes de um raciocínio ou de uma frase completa,
mais ainda conectados. Seremos poucos mas nos
manteremos unidos, e trocaremos informações. Usando
sinais de fumaça.
O Globo, 3 de maio de 2012.

98
2.° BIMESTRE

Texto 8
Cérebros e celulares: aliados ou inimigos?
Leonardo Faria - 06/11/2015

Há cerca de trinta anos, algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo, como a Apple, IBM e Ericsson
já vislumbravam o futuro da comunicação interpessoal. Na verdade, com o surgimento da internet, muita coisa mudou.
E mudou também a forma como as pessoas veem umas às outras e interagem entre si. Aquela conversa que se
estendia por horas e horas, na porta de casa, com o intuito de atualizar todo tipo de assunto, ou mesmo o envio de
cartas, recados e telegramas foram cedendo espaço a aparelhos portáteis cada vez mais funcionais [...].
Telefones públicos, máquinas fotográficas, agendas, calculadoras portáteis, relógios, alarmes, bloco de
anotações… A velocidade com que isso tudo vai ficando restrito ao passado é realmente assustadora. E chega a
preocupar os especialistas. Será que o futuro é negativo no que diz respeito aos aspectos sociais humanos mais
primitivos? Será que as pessoas estão preferindo teclar a conversar umas com as outras? Que tipo de impacto o uso
dos smartphones pode trazer para o cérebro das pessoas e para a sociedade como um todo?
O futuro é incerto e os cientistas já correm contra o tempo para descobrir o melhor uso de toda essa tecnologia.
Algumas descobertas já merecem a nossa atenção. Refletir sobre o assunto é necessário. [...]
Recentemente, pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Boston levantaram questões
interessantes sobre o uso dos tablets e smartphones como ferramentas educacionais adicionais. As conclusões foram
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

publicadas na revista Pediatrics. Uma das maiores preocupações dos pesquisadores foi em relação ao comportamento
cada vez mais difundido de se utilizar esses dispositivos para acalmar as crianças.
Embora haja estudos com conclusões diferentes, os pesquisadores descobriram que o uso da tela interativa por
crianças com idade inferior a três anos poderia prejudicar também o desenvolvimento das habilidades matemáticas e
relacionadas às ciências. Outros estudos, no entanto, identificaram alguns benefícios do uso desses dispositivos
móveis, como o aumento da taxa de alfabetização precoce, e um melhor engajamento acadêmico em alunos com
autismo.
Houve evidências de que alguns livros eletrônicos e aplicativos para aprender a ler poderiam ajudar na formação
do vocabulário e compreensão de leitura. Entretanto, os dados se relacionaram positivamente a crianças mais próximas
da idade escolar.

Adaptado de http://meucerebro.com/cerebros-e-celulares-aliados-ou-inimigos/

Professor(a), foram selecionados alguns textos que giram em torno de um tema. Sugerimos que
compare as abordagens de cada texto e os textos entre si. Esse é um importante exercício de leitura.

1- O que, segundo o texto, foi responsável pela mudança da comunicação interpessoal?


_______________________________________________________________________________________________
A internet.

2- No primeiro parágrafo são citadas algumas mudanças da interação entre pessoas. Que mudanças são
essas?
As conversas nas portas das casas, as cartas e os telegramas deram espaço à comunicação por meio de
_______________________________________________________________________________________________
aparelhos portáteis cada vez mais funcionais.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

3- O que expressa o uso das reticências no trecho “Telefones públicos, máquinas fotográficas, agendas,
calculadoras portáteis, relógios, alarmes, bloco de anotações…”
______________________________________________________________________________________
Expressa que a lista de coisas que ficaram no passado não termina no que foi citado.
______________________________________________________________________________________

4- A que se referem os termos destacados no trecho: “A velocidade com que isso tudo vai ficando restrito
ao passado é realmente assustadora.”?
Referem-se a “Telefones públicos, máquinas fotográficas, agendas, calculadoras portáteis, relógios, alarmes,
_______________________________________________________________________________________________
bloco de anotações...”
_______________________________________________________________________________________________

99
2.° BIMESTRE

5- O texto apresenta uma conclusão a que chegaram os pesquisadores da Escola de Medicina da


Universidade de Boston em relação ao uso de tablets e smartphones por crianças com menos de três
anos. Que conclusão foi essa?
O uso de telas interativas poderia prejudicar o desenvolvimento das habilidades matemáticas e
_________________________________________________________________________________
aquelas relacionadas às ciências nessas crianças.
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

6- O uso de várias perguntas, no segundo parágrafo, ajuda a reforçar que ideia do texto?
Professor(a), sugerimos que aborde com os alunos que o texto levanta questões para reflexão. Para
_________________________________________________________________________________
tanto, a utilização de perguntas pode ter a intenção de mobilizar o leitor.
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

7- Você sabe que existem palavras que fazem a conexão das ideias no texto, estabelecendo relações
– de causa, de consequência, de oposição, dentre outras. Qual a relação estabelecida pelo termo
destacado no trecho “O futuro é incerto e os cientistas já correm contra o tempo para descobrir o
melhor uso de toda essa tecnologia.”?
Finalidade.
_________________________________________________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


_________________________________________________________________________________

8- Substitua a palavra destacada no trecho: “Embora haja estudos com conclusões diferentes [...]”
por uma expressão sem alterar o significado do texto.
Ainda que, mesmo que são opções de resposta.
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

9- Qual o efeito que a informação “As conclusões foram publicadas na revista Pediatrics.” confere ao
texto?
Professor(a), sugerimos que discuta com os alunos a autoridade conferida aos estudos. Sugerimos,
_________________________________________________________________________________
ainda, que retome o conceito de argumento de autoridade.
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

10- Transcreva do texto argumentos favoráveis ao uso de tablets e smartphones:


”Aumento
_________________________________________________________________________________
da taxa de alfabetização precoce, e um melhor engajamento acadêmico em alunos com
autismo.” “Alguns livros eletrônicos e aplicativos para aprender a ler poderiam ajudar na formação do
_________________________________________________________________________________
vocabulário e compreensão de leitura.”
_________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

11- Volte ao penúltimo parágrafo. Nele fica explícito que há opiniões diferentes sobre o mesmo tema,
em estudos diferentes. Que palavra estabelece a relação de oposição entre os estudos?
No entanto.
_________________________________________________________________________________

Seu desafio é escrever.


Você, jovem do seu tempo, vive o contexto do uso do celular. Muito se diz da relação entre o jovem
e o celular.
Agora, quem vai dizer é você! Defenda seu ponto de vista sobre o assunto.
Será necessário elaborar a TESE que você defenderá no texto.
Antes de começar a escrever, planeje seu texto. Uma sugestão é fazer uma “tempestade de ideias”:
anote todas as ideias que tiver sobre o assunto, sem parar muito para pensar. Faça a você mesmo
perguntas: o que eu penso sobre o assunto? Por quê? Como? As perguntas podem ajudar a formular
as ideias. Após isso, leia o que anotou e descarte as ideias que considerar menos interessantes.
A partir daí, elabore a TESE e pelo menos dois argumentos para defendê-la.
Seu texto deve ser organizado em parágrafos, com introdução, desenvolvimento e conclusão.
100
2.° BIMESTRE

Após finalizar a primeira versão, leia seu texto inteiro e Pra curtir!
verifique:
• há articulação entre os parágrafos?
• a concordância está ok?
• as ideias estão claras?
• os argumentos defendem a tese?
Faça os ajustes necessários e escreva uma segunda versão.
Combine com o(a) seu(sua) Professor(a) se essa primeira
revisão pode ser feita em dupla com um colega.
Que tal organizar uma Roda de Leitura com as versões finais
dos textos?
E, por falar em argumento...
Professor(a), sugerimos o material GESTAR 2, disponível no endereço,
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/2008/gestar2/lingport/tp6_lingport.pdf
De lá citamos o seguinte trecho:
“A primeira condição para uma boa argumentação é a clareza do objetivo (da tese a comprovar); a segunda é a solidariedade entre
os argumentos: todos devem conduzir para o mesmo objetivo – e este objetivo deve ficar claro para o leitor/ ouvinte.”
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Em vários textos deste material você poderá retomar e ampliar o trabalho com argumentos.

Textos de diferentes gêneros podem apresentar argumentos, ou


mesmo ter a intenção de persuadir – cartas de leitores, editoriais, crônicas,
anúncios, poemas, letras de canção, resenhas, artigos de opinião...e outros!
Vale lembrar que cabe a você, leitor competente, perceber se o texto
vende uma ideia e decidir se quer comprá-la... ou não.
ARRUMANDO AS IDEIAS...

Agora ,você é desafiado a ler uma letra de canção que faz referência a uma questão polêmica de outros tempos.

Texto 9 2 - O eu do texto diz que aceita o argumento,


Argumento contudo pode-se perceber ainda uma oposição.
Paulinho da Viola Que palavra, no terceiro verso, estabelece
essa relação de oposição?
Tá legal Mas.
_____________________________________
Tá legal, eu aceito o argumento
Mas não me altere o samba tanto assim
Olha que a rapaziada está sentindo a falta 3 - O que significa no texto “quem não quer
De um cavaco, de um pandeiro ou de um tamborim navegar”?
Quem não quer a mudança.
______________________________________
Sem preconceito ou mania de passado ______________________________________
Sem querer ficar do lado de quem não quer navegar ______________________________________

Faça como um velho marinheiro 4 - Explique o uso da palavra nevoeiro no texto.


Que durante o nevoeiro ______________________________________
Professor(a), sugerimos que explore a
Leva o barco devagar metáfora, comparando as características do
______________________________________
https://www.letras.mus.br/paulinho-da-viola/48050/ nevoeiro – que nubla, esconde, dificulta –
______________________________________
com a polêmica em questão.
______________________________________
1- A letra da canção não explicita a tese que estava ______________________________________
sendo defendida nem o argumento usado. Logo no ______________________________________
início, o eu do texto já declara aceitar o argumento.
Contudo, pela continuação da letra, você pode 5 - O que significa a conduta do velho
responder: qual era a polêmica? marinheiro “que durante o nevoeiro/leva o
___________________________________________
Professor(a), o aluno deve perceber que a polêmica barco devagar”?
envolvia mudar o jeito de fazer samba, com o eu do
___________________________________________ ______________________________________
A conduta sábia, cuidadosa, para seguir,
texto aceitando as mudanças, mas pedindo cautela.
___________________________________________ evoluir, sem causar danos.
______________________________________
___________________________________________ ______________________________________
101
2.° BIMESTRE

Continuando nosso diálogo com textos, passemos a outra sequência. Atualmente, as pessoas,
em especial os jovens, têm ampliado as possibilidades de expressão, com a ajuda da tecnologia. Você
vai ler dois textos que debatem o fenômeno “selfie”.

Texto 10
"Selfie" é nova maneira de expressão. E autopromoção
A mania é esticar o braço segurando o celular apontado para o rosto e espalhar a foto produzida nas redes. Há
várias razões para isso

Na última quarta-feira, o respeitabilíssimo Dicionário Oxford, o mais extenso da língua inglesa, anunciou que um
novo verbete passaria a figurar em suas páginas: selfie, que reúne o substantivo self (eu, a própria pessoa) e o sufixo
ie. Eis sua definição: "Fotografia que alguém tira de si mesmo, em geral com smartphone ou webcam, e carrega em
uma rede social." Os responsáveis pelo Oxford informaram que o dicionário surgido no século XIX aceitou o novo
verbete porque as citações a selfie cresceram 17.000% neste ano. [...] O ingresso do termo no Oxford, no entanto,
não é apenas fruto de uma estatística. É o reconhecimento de um fenômeno global. [...]
O selfie não é invenção do mundo digital, é bom frisar (mas é igualmente importante reconhecer que a tecnologia
transformou a prática). O primeiro registro reconhecido como tal data de 1839, assinado pelo fotógrafo Robert

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Cornelius. Os adolescentes também abraçaram a ideia muito antes do Instagram. Em 1914, Anastasia Nikolaevna,
de 13 anos, filha do czar Nicolau II da Rússia, posou em frente a um espelho. Logo após o retrato, disse: "Foi muito
difícil, minhas mãos tremiam." O próximo passo, é claro, foi compartilhar a imagem com os amigos. Sem acesso ao
Facebook, usou cartas.
O autorretrato é um gênero antigo.[...] Mas foi só no Renascimento que o gênero ganhou força, expandindo a
capacidade de expressão artística. Munidos de espelhos de grande qualidade, que então se popularizavam, mestres
usaram o autorretrato como caminho para o autoconhecimento: as criações intimistas revelaram vários estados de
espírito[...]. Artistas como o alemão Dürer (1471-1528) e o holandês Rembrandt (1606-1669) foram pródigos na arte,
retratando várias vezes o próprio rosto. Ao mesmo tempo que revelavam a si mesmos, construíam uma imagem
pública.
No mundo digital, a brincadeira se espalha à exaustão graças à mistura de dois ingredientes, hardware e
software. "Os selfies ganharam relevância depois do lançamento das câmeras que transformaram smartphones com
conexão à internet em máquinas fotográficas. E como todo hardware precisa de software, o Instagram teve papel
indispensável", diz a psicóloga Luciana Nunes, mestre em saúde mental, diretora do Instituto Psicoinfo e estudiosa
da relação entre tecnologia e comportamento. O Instagram tem números para sustentar a tese da especialista. Nos
três anos de vida da rede de fotos, mais de 60 milhões de imagens publicadas no serviço carregam a hashtag selfie.
[...]
Na leitura da psicóloga brasileira, há três grupos bem definidos de autores de selfies. O primeiro é formado pelos
exibicionistas. É gente que costuma parar diante do espelho do elevador ou da academia e exibir para a câmera, por
exemplo, os resultados da malhação. O segundo reúne aquelas pessoas que querem apenas mostrar seu estado de
espírito ─ felicidade ou tristeza ao acordar, ao encontrar um amigo etc. Por fim, tem o time que quer mostrar que está
em algum lugar, parque ou shopping, por exemplo, desde que a paisagem não ganhe mais importância do que o
autor.
Majoritariamente, os selfies são produzidos por jovens com idades entre 13 e 24 anos. Nove em cada dez
pessoas desse grupo postam os autorretratos, revelou o instituto americano Pew Internet Research em estudo
realizado em maio com adolescentes americanos.[...]
Tanta autoexposição pode ter um preço, dizem alguns psicólogos. "Selfie é uma nova maneira de expressão.
Doses excessivas, contudo, podem ser nocivas a seus praticantes", diz Larry Rosen, professor de psicologia da
Universidade da Califórnia e uma das autoridades quando o assunto é a relação entre homem e tecnologia. Rosen
defende que o componente eminentemente narcisista do selfie pode induzir transtornos de personalidade,
intensificando traços de agressividade e reclusão. [...]
Revista Veja – 24 de novembro de 2013.
http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/selfie-e-nova-maneira-de-expressao-e-autopromocao/

1 – Qual o motivo, a causa de o dicionário Oxford incluir o novo verbete selfie?


A selfie ser um fenômeno mundial e as citações crescerem 17.000% naquele ano.
______________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________
102
2.° BIMESTRE

2 – No trecho “O ingresso do termo no Oxford, no entanto, não é apenas fruto de uma estatística.”
substitua o termo sublinhado por outro sem alterar o sentido.
Opções de substituição: contudo, todavia, entretanto...
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
3 – No segundo parágrafo, indique um FATO e uma OPINIÃO.
Fato: “O selfie não é invenção do mundo digital”.
______________________________________________________________________________________
Opinião: “[...] é bom frisar [...]”.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
4 – No trecho “Sem acesso ao Facebook, usou cartas.”, se estabelece uma relação de causa e
consequência. Explique.
______________________________________________________________________________________
Professor(a), o aluno deve perceber que a causa de utilizar cartas é não ter acesso ao Facebook.
Sugerimos que trabalhe a reescrita, utilizando conectivos. Por exemplo: “Usou cartas, porque não
______________________________________________________________________________________
tinha acesso ao Facebook.”
______________________________________________________________________________________
5 – No quarto parágrafo, qual a ideia defendida pela psicóloga Luciana Nunes? E qual o argumento usado
para defendê-la?
A ideia de que os “selfies ganharam relevância depois do lançamento das câmeras que transformaram
______________________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

smartphones com conexão à internet em máquinas fotográficas”. O argumento é a citação dos números
______________________________________________________________________________________
do Instagram.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
6 – Qual o sentido da palavra destacada no trecho: “Na leitura da psicóloga brasileira, há três grupos bem
definidos de autores de selfies.”
______________________________________________________________________________________
No modo de ver, na opinião.
______________________________________________________________________________________

7 – Qual o sentido da palavra destacada no trecho “Tanta autoexposição pode ter um preço, dizem alguns
psicólogos.”?
O sentido de consequência.
_____________________________________________________________________________________

Professor(a), esta atividade pretende ampliar o olhar artístico do aluno, indo além da massificação à qual está exposto no cotidiano.
Sugerimos que os alunos elaborem autorretratos. Uma ideia é utilizar materiais de pintura e/ou alternativos.

ESPAÇO PES UISA Converse com o(a) seu(sua) Professor(a) e proponha um diálogo com o
http://www.casthalia.com.br/a_mansao/obras/rembrandt_autoretrato.htm

Professor de Artes sobre os autorretratos.


Para você curtir, veja alguns autorretratos famosos.

Autorretrato de Tarsila do Amaral.


http://www.estudopratico.com.br
Acesso em 14/03/2015.

Rembrandt Van Rijn


Autorretrato com 23
anos, 1629. Autorretrato de Van Gogh

“Os autorretratos de Rembrandt formam um capítulo singular na História da Arte.


Além do grande número de retratos realizados, o artista retratou-se nos diferentes
períodos de sua vida (juventude, maturidade e velhice) marcando as diferentes
leituras que fazia de si mesmo ao longo dos anos. Rembrandt revela não apenas
as mudanças que a vivência trouxe ao seu aspecto físico, mas essencialmente ao
seu espírito interior.”
http://www.casthalia.com.br/a_mansao/obras/rembrandt_autoretrato.htm

Sua escola tem o material “Retratos e autorretratos de uma cidade de


Autorretrato de 1661 450 anos”. Esse é um material que você não pode deixar de ler! Você vai adorar!
103
2.° BIMESTRE

Texto 11 Texto 12
veja-tirinhas-da-folhinha.shtml
http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/2014/05/1448798-que-tal-tirar-uma-selfie-com-um-et-

moderno/
https://www.contioutra.com/40-ilustracoes-criticas-que-mostram-duras-verdades-do-mundo-
1 – Comente o humor da tirinha.
_________________________________________
O humor está na crítica: em tempos atuais,
todos tiram selfies, até os Ets.
_________________________________________

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


_________________________________________
1 – Explique a intertextualidade da imagem. Se
precisar, volte aos textos do primeiro bimestre.
Texto 13 Professor(a), o diálogo é com a história
https://br.pinterest.com/pin/449023025342444764/
Marco Melgrati

_______________________________________
de Narciso.
_______________________________________
_______________________________________
_______________________________________

2 – Qual o tema do texto?


A fixação na própria imagem em tempos de
_______________________________________
redes sociais. Professor(a), sugerimos que
_______________________________________
considere as várias respostas dos alunos e
_______________________________________
analise-as com a turma.
_______________________________________

Seu desafio é, após o que você leu e refletiu


sobre “SELFIE”, escrever uma tese e defendê-la
com dois argumentos.

Tese Argumento 1
1 - Qual o tema do texto?
Professor(a), sugerimos que analise
____________________________________
com os alunos o contraste entre a
____________________________________ Argumento 2
imagem divulgada pelo celular e a figura
____________________________________
da mulher. Também sugerimos explorar
____________________________________
a metáfora da pintura.
____________________________________ Após isso, estruture seu texto em parágrafos.
____________________________________ Compartilhe seu texto com os colegas.
____________________________________ Se precisar, utilize o roteiro de escrita da proposta
anterior.

Professor(a), sugerimos que os alunos se reúnam em grupos e avaliem as teses e os argumentos


antes elaborados individualmente. Sugerimos, ainda, que varie a metodologia de escrita – os alunos
podem escrever em duplas ou em grupos.

104
2.° BIMESTRE

No mundo dominado pelas “selfies” e de intensa exposição nas redes sociais, o jovem é desafiado a construir a
sua autoimagem. Nos próximos textos, você é convidado a ler um pouco sobre esse desafio e sobre o conceito de
beleza. O primeiro é um texto de opinião, um artigo publicado em um jornal de grande circulação por uma colunista
desse jornal.

Texto 14
Bendita juventude
Rosely Sayão, colunista da Folha

Ser jovem neste mundo é bem difícil porque há muita competição. A juventude deixou de ser uma
etapa da vida para se transformar em um estilo de viver que independe da idade. Ser jovem está na moda, veja só.
E é por isso que quem é jovem de verdade sofre para encontrar linguagens que expressem com maior precisão o
que eles precisam tanto comunicar ao mundo: quem são.
Até o final da infância ainda são os pais que definem quem são seus filhos, que dirigem seus passos,
decidem suas roupas. Mesmo hoje, quando muitas crianças escolhem suas roupas, são os pais, com suas
expectativas, que estão por trás dessas escolhas.
Terminada essa fase, os mais novos criam coragem e querem dizer que são diferentes. E a moda é
um excelente recurso para que eles comecem a construção da própria identidade, se reconheçam e busquem
reconhecimento social tanto com seus pares quanto com os adultos em geral.
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

E aí se defrontam com algumas dificuldades, muitas delas ainda não reconhecidas. A primeira é como
ser diferente no mundo do consumo.
Eles gostam mesmo do estilo que criam, das roupas que vestem, da maneira como as combinam? As
roupas exprimem o que eles realmente gostariam de ser ou, sem mesmo perceber, eles são definidos por elas?
É claro que os jovens passarão por um período de experimentação que é um ensaio do que eles
serão. Mas esse ensaio precisa ter conexão direta com o que virá depois.
A segunda dificuldade que enfrentam é que, na tentativa de serem diferentes dos adultos que os
definiam até então, tudo o que conseguem é a semelhança. Também, com tantos jovens de idades tão variadas
habitando esse mundo, como ser diferente de todos eles?
Procurando bem, dá para ver que, nos detalhes, eles conseguem mostrar quem são. Bendita
juventude que consegue quebrar a homogeneidade!
http://www1.folha.uol.com.br/revista/saopaulo/sp2002201111.htm

1- Pode-se dizer que já no título do texto é expressa uma opinião. Que opinião é essa e qual o recurso utilizado para
expressá-la?
Uma opinião favorável, um elogio à juventude. Professor(a), sugerimos que trabalhe com os alunos o uso
_____________________________________________________________________________________________
de adjetivos como marca de opinião.
_____________________________________________________________________________________________

2- No primeiro parágrafo, está definida a tese que será defendida no texto. Explique essa tese com suas palavras.
A dificuldade de o jovem comunicar sua identidade no mundo atual. Professor(a), há várias maneiras de
_____________________________________________________________________________________________
expressar a tese. Sugerimos que avalie com seus alunos.
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

3- Ainda no primeiro parágrafo, indique uma palavra ou expressão que seja marca de aproximação com o leitor.
A expressão “veja só”.
_____________________________________________________________________________________________

4- Segundo o texto, para que serve a moda para o jovem?


Para começar a construir a própria identidade, para que se reconheçam e busquem o reconhecimento
_____________________________________________________________________________________________
social.
_____________________________________________________________________________________________

5- No quarto parágrafo, a ligação das ideias ocorre com o recurso da substituição de um termo. Além disso, uma
palavra também fica subentendida. Que termos se referem a “algumas dificuldades”? E que palavra fica
subentendida?
“Muitas delas” e “A primeira (dificuldade)”
_____________________________________________________________________________________________

6- Retire do texto uma opinião.


“A moda é um excelente recurso...”
_____________________________________________________________________________________________
7- Nos dois últimos parágrafos, são reafirmadas ideias da introdução do texto e acrescentadas outras, para concluir.
105 Sublinhe os trechos que comprovam essa afirmativa.
2.° BIMESTRE

Texto 15
Ser belo ou não ser? Eis a questão.
Você é uma dessas pessoas que se olha no espelho centenas de vezes ao dia? Seja para retocar a
maquiagem ou simplesmente conferir como está sua imagem? Saiba que essa não é uma preocupação
somente sua... E não há nada de novo nisso! Preocupar-se com a estética – e estudá-la – é uma prática
comum desde a antiguidade.
É preciso, a princípio, entender que, embora cultuassem o físico, os gregos e as gregas não se preocupavam
em ficar parecidos com as estátuas e imagens de beleza suprema. Na Grécia Antiga, as pessoas sabiam que as
estátuas eram a manifestação do vigor artístico no grau do ideal. O culto à beleza era acompanhado do
aprimoramento intelectual e do espírito [...].
O que vemos no espelho retrata o que realmente somos? Por que nos preocupamos tanto com a beleza? E
são poucos os que fogem a essa normalidade. A maioria de nós tem beleza comum. Mas é justamente o modelo
que foge à regra que baliza a imagem da beleza plena.
O filósofo Platão (427-347 a.C.) afirmava que podemos encontrar [...] modelos perfeitos que não existem
fisicamente, mas estão num plano das ideias. Para ele, a beleza é aquilo que confere a característica de belo a
algum objeto, assim como a justiça confere a característica de justo.
Já em Aristóteles (384-322 a.C.), beleza tem relação direta com harmonia e proporção. Diz que o belo é
inerente ao ser humano [...].

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Kant (1724-1804) entendia o belo não como um valor absoluto. Assim como em Aristóteles, o belo só existe
por sua relação com o sujeito. [...]
Hegel, no século seguinte, introduziu o conceito de história. A beleza muda de face e de aspecto através dos
tempos. Ou seja, cada época tem seus padrões estéticos de beleza.
[...] De certa forma, faz sentido o velho ditado popular: “Quem ama o feio, bonito lhe parece”. E a ideia de que
a beleza está nos olhos de quem vê se encaixa bem na vida real. A beleza está mesmo nos olhos de quem vê! No
entanto existe um padrão estético socialmente aceito em cada sociedade. E, dessa forma, não é possível dar uma
definição absoluta de belo, embora se possam estudar suas várias acepções no decorrer da história.[...]
O belo constitui, em verdade, felicidade eterna? Não. Se fosse assim, enamorados unidos pela simples – e
efêmera – beleza seriam felizes para sempre. E a vida não é tão simples como a fantasia. Os contos de fadas
narram histórias que alimentam expectativas, muitas vezes falsas. Essa ideia de tornar-se belo, como um ideal (e
a qualquer custo), pode ficar simplesmente no conto.
[...]
E quem são nossos mitos e ideais de beleza hoje? O padrão estético ideal é ser igual às estrelas de cinema,
TV ou modelos muito bem pagas. As pessoas submetem-se a cirurgias plásticas, simplesmente para se parecer
com alguém. E que, de certa maneira, é retocada até pela computação gráfica. Essas são as estátuas e imagens
contemporâneas. Aquelas que na Grécia eram simplesmente observadas e cultuadas, hoje são copiadas.[...]
Odilon Conceição Cuti
Adaptado de Jornal Mundo Jovem nº 418 – Julho de 2011.

1- O título do texto dialoga com outro texto. Isso se chama Intertextualidade. Com que texto ele dialoga?
Converse com seus colegas e com o(a) seu(sua) professor(a).
___________________________________________________________________________________________
Dialoga com uma fala de Hamlet, personagem de Shakespeare. Ver comentário na próxima página.
2- Sublinhe, no texto, uma referência ao leitor.
3- As reticências do trecho “Saiba que essa não é uma preocupação somente sua... E não há nada de novo
nisso!” têm qual finalidade?
___________________________________________________________________________________________
Provocar a expectativa pelo que será dito depois.
4- Substitua o termo destacado por outro, sem mudar o sentido do trecho.
“É preciso, a princípio, entender que, embora cultuassem o físico, os gregos e as gregas não se preocupavam em
ficar parecidos com as estátuas e imagens de beleza suprema.
___________________________________________________________________________________________
Ainda que, mesmo que.
5- O texto destaca diferentes concepções de beleza. Quando se refere à concepção de beleza do filósofo Platão,
o texto explicita que a concepção é desse autor por meio de que palavra ou expressão?
“Para ele”.
___________________________________________________________________________________________
6- Substitua o termo destacado por outro, sem mudar o sentido do trecho.
“Ou seja, cada época tem seus padrões estéticos de beleza.”?
Isto é.
___________________________________________________________________________________________
7- Por que, segundo o texto, não é possível dar uma definição absoluta de belo?
Porque a beleza está nos olhos de quem vê e muda através dos tempos.
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
106
2.° BIMESTRE

8 - Releia o parágrafo a seguir:

O belo constitui, em verdade, felicidade eterna? Não. Se fosse assim, enamorados unidos pela simples – e
efêmera – beleza seriam felizes para sempre. E a vida não é tão simples como a fantasia. Os contos de fadas
narram histórias que alimentam expectativas, muitas vezes falsas. Essa ideia de tornar-se belo, como um ideal (e a
qualquer custo), pode ficar simplesmente no conto.

a.Sublinhe a ideia principal do parágrafo.


b. Destaque as ideias utilizadas para comprovar, desdobrar, desenvolver, essa ideia principal.
1.º -
“Se fosse assim, enamorados unidos pela simples – e efêmera – beleza seriam felizes para sempre. E
_____________________________________________________________________________________________
a vida não é tão simples como a fantasia”.
_____________________________________________________________________________________________

2.º -
“Os contos de fadas narram histórias que alimentam expectativas, muitas vezes falsas.”
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

9 - A que se referem os termos destacados em “Essas são as estátuas e imagens contemporâneas. Aquelas que
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

na Grécia eram simplesmente observadas e cultuadas, hoje são copiadas.”


Essas referem-se às estrelas de cinema, TV ou modelos muito bem pagas. Aquelas retoma as estátuas
_____________________________________________________________________________________________
gregas, citadas no início do texto.
_____________________________________________________________________________________________

Professor(a), sugerimos que explicite para os alunos a intertextualidade presente no título do texto. Que tal visitar a Sala de
Leitura e ler com seus alunos o trecho de HAMLET - "Ser ou não ser, eis a questão.
Será mais nobre sofrer na alma
Pedradas e flechadas do destino feroz
Ou pegar em armas contra o mar de angústias
E, combatendo-o, dar-lhe fim?”
William Shakespeare
http://super.abril.com.br/comportamento/hamlet
Sugerimos ainda que ofereça outros exemplos de intertextualidade.

Texto 16
1. Relacione o texto 15 ao texto 16. Eles têm algo em
comum?
Professor(a), o aluno deve perceber que a tirinha
______________________________________________
retoma a ideia de que o conceito de belo vai além da
______________________________________________
beleza física. Sugerimos um debate oral sobre a
______________________________________________
tirinha – Quem concorda, quem discorda, quem
______________________________________________
acrescenta outras formas de beleza...
______________________________________________
http://tirasarmandinho.tumblr.com/post/132940186204/lagoa-vermelhars-feira-do-livro-estarei-nesta ______________________________________________

Para concluir essa sequência, um texto literário – um conto.

Texto 17
A beleza total
A beleza de Gertrudes fascinava todo mundo e a própria Gertrudes. Os espelhos pasmavam diante de seu
rosto, recusando-se a refletir as pessoas da casa e muito menos as visitas. Não ousavam abranger o corpo inteiro
de Gertrudes. Era impossível, de tão belo, e o espelho do banheiro, que se atreveu a isto, partiu-se em mil
estilhaços.
A moça já não podia sair à rua, pois os veículos paravam à revelia dos condutores, e estes, por sua vez,
perdiam toda a capacidade de ação. Houve um engarrafamento monstro, que durou uma semana, embora
Gertrudes houvesse voltado logo para casa.
O Senado aprovou lei de emergência, proibindo Gertrudes de chegar à janela. A moça vivia confinada num
salão em que só penetrava sua mãe, pois o mordomo se suicidara com uma foto de Gertrudes sobre o peito.
Gertrudes não podia fazer nada. Nascera assim, este era o seu destino fatal: a extrema beleza. E era feliz,
sabendo-se incomparável. Por falta de ar puro, acabou sem condições de vida, e um dia cerrou os olhos para
sempre. Sua beleza saiu do corpo e ficou pairando, imortal. O corpo já então enfezado de Gertrudes foi recolhido
ao jazigo, e a beleza de Gertrudes continuou cintilando no salão fechado a sete chaves.
107 ANDRADE, Carlos Drummond de. Contos Plausíveis. São Paulo. Companhia das Letras, 2012.
2.° BIMESTRE

Professor(a), no primeiro bimestre, a estrutura do conto foi estudada. Sugerimos que seja feita uma revisão.
Também consideramos importante que se comparem as estruturas dos diferentes textos utilizados até aqui. Pela comparação e
análise, os alunos podem compreender melhor as diferenças entre os gêneros de base narrativa e os de base argumentativa, ao
longo deste material de apoio pedagógico.

1- Qual o conflito gerador da narrativa?


Eufemismo é uma
____________________________________________________________________________________
O fascínio exercido pela beleza de Gertrudes.
figura de linguagem que
____________________________________________________________________________________
consiste na substituição
_________________________________________________________________________________
de um termo por outro,
no intuito de suavizar a
2- Cite uma consequência para o fato de Gertrudes ter saído à rua. linguagem.
A parada dos carros à revelia dos condutores.
____________________________________________________________________________________
Adaptado do Dicionário
____________________________________________________________________________________
escolar da língua
_________________________________________________________________________________
portuguesa/Academia Brasileira de
Letras. São Paulo: Companhia
Editora Nacional, 2008.

3- Qual a causa de, mesmo tendo um destino fatal, Gertrudes ser feliz?

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


Saber-se incomparável.
____________________________________________________________________________________
Professor(a), sugerimos que avalie a produtividade de realizar uma Roda de Conversa
____________________________________________________________________________________
sobre valores.
____________________________________________________________________________________

4- No desfecho do conto, há um eufemismo. Reescreva-o aqui.


“Cerrou os olhos para sempre” no lugar de morreu.
___________________________________________________________________________________

“Os recursos – argumentos – de que um autor se vale para


Professor(a), sugerimos ainda que relembre com seus alunos
comprovar sua tese apresentam variadas maneiras de se
a estrutura básica de um parágrafo. Antes da escrita, organize um
construir: (a) Argumentos baseados no senso comum, ou no
debate oral sobre a questão. O debate que a atividade propõe vai
consenso, são verdades aceitas culturalmente, sem
mobilizar as opiniões dos alunos. Existem vários tipos de debate.
necessidade de comprovação. (b) Argumentos baseados em
Sugerimos a leitura da reportagem “Falar bem em público se
provas concretas trazem para o texto informações que
aprende na escola”, da Revista Nova Escola, disponível no endereço
resultam de pesquisa, estatística e similares. (c) A
http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/pratica-
argumentação por ilustração mostra uma situação genérica e
pedagogica/falar-bem-publico-aprende-escola-entrevista-debate-
apresenta, como comprovação, uma singularização dessa
seminario-oralidade-538823.shtml?page=5 da qual citamos um
situação. (d) A argumentação por exemplo usa, inicialmente,
trecho:
um exemplo ou um caso específico, para, em seguida,
“O debate é um espaço de reflexão sobre um tema. Permite
generalizar e extrair uma conclusão geral. (e) O argumento de
desenvolver a habilidade de argumentar, escutar opiniões,
autoridade recorre a fontes de informação renomadas, como
compreender o colega e confrontar os próprios pontos de vista. Para
autores, livros, revistas especializadas, para demonstrar a
garantir que a troca de ideias seja produtiva, algumas regras devem
veracidade da tese. (f) Argumentos por raciocínio lógico –
ser colocadas, como a possibilidade de todos se expressarem, o
como diz o nome – são argumentos que resultam de relações
tempo de fala, o momento de tomar a palavra e o da réplica.”
lógicas. Os mais comuns são os de causa e consequência e
Sugerimos que liste com os alunos possíveis temas a partir
os de condição. Para atingir a opinião ou o comportamento do
do que leram e debateram.
interlocutor, o autor lança mão dos argumentos que julga
Os alunos podem se reunir em grupos para avaliarem as
mais pertinentes e inquestionáveis para reforçar as ideais de
teses e os argumentos antes elaborados individualmente. Uma opção
que pretende convencê-lo, apresentando a variedade de
é escolherem a tese e os argumentos que considerarem mais
argumentos de que dispõe para comprovar sua tese.”
interessantes e escreverem um texto coletivo.
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/2008/gestar2/lingport
/tp6_lingport.pdf

Tese Argumento 1

Seu desafio é, após tudo que


você leu e refletiu, produzir um
texto sobre o assunto “beleza e
autoestima na adolescência”. O
assunto é amplo e pode gerar Argumento 2
diferentes pontos de vista. Você
vai precisar, logo de início,
delimitar o tema. Escreva uma
tese e a defenda com dois
argumentos.

108
2.° BIMESTRE

Você tem lido textos que tratam, de alguma forma, da evolução humana, de inovações que
modificaram o modo de o homem estar no mundo. Na próxima sequência, reflita sobre a
relação entre o homem e o ambiente. Vamos começar com um texto de opinião.

Texto 18
Cuidar do meio ambiente
Áurio Gislon

O ser humano aos poucos está depredando o planeta. Se não rever seu modo de vida com urgência e substituir
as tecnologias sujas, ultrapassadas, por tecnologias limpas, vai esgotar a capacidade que a Terra tem de se
regenerar.
Quando ocorrem as secas, as enchentes, os deslizamentos, os terremotos e outros fenômenos naturais, nada
mais é que um alerta diante da constante destruição, acentuada nos últimos dois séculos.
O desequilíbrio ambiental, associado à ocupação irregular dos espaços, tem causado muitas mortes, prejuízos e
sofrimento. O que o poder público pode fazer? O que cada um pode fazer?
Cuidar do meio ambiente é, antes de mais nada, atitude. Pequenas coisas do dia a dia que, na soma de todos,
fazem a diferença. Apagar a luz, desligar a tevê, o ar condicionado e tantas outras coisas quando não se está
usando e agir com racionalidade. Fechar uma torneira para não desperdiçar água tratada. Não esquecer do mundo
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

quando entra debaixo de uma ducha. Enfim, são coisas que não dependem de governos, de regimes.
Priorizar a compra de alimentos mais feios, mas sem agrotóxicos, por que não? Pra que comprar com os olhos e
se intoxicar com produtos químicos?
O uso de combustíveis fósseis aos poucos pode e deve ser substituído por outra fonte de energia: solar, eólica,
biocombustívelO. Mas pra isso acontecer os governos precisam ser mais fortes que as poderosas petroleiras. E a
indústria automobilística tem que acelerar a pesquisa e investir mais em tecnologias verdes, ecologicamente
corretas.
Cuidar do meio ambiente é uma tarefa de todos para todos.
Adaptado de http://www.adjorisc.com.br/jornais/oriosulense/editorial/cuidar-do-meio-ambiente.1015461#.VPosivnF_UU
Jornal O Riossulense 19/03/2012
1 – No primeiro parágrafo do texto, que palavra dá ideia de condição? Retire o trecho e sublinhe a palavra. .
“Se não rever seu modo de vida com urgência...”
_______________________________________________________________________________________________
2 – No terceiro parágrafo, há uma relação de causa e consequência. Indique
a) a causa:
Desequilíbrio ambiental e ocupação irregular dos espaços.
_______________________________________________________________________________________________

b) a consequência:
Mortes, prejuízos e sofrimento.
_______________________________________________________________________________________________

3 – No quarto parágrafo, qual a ideia principal?


“Cuidar do meio ambiente é, antes de mais nada, atitude.”
_______________________________________________________________________________________________

4 – Qual o efeito do uso de perguntas no texto?


Levar o leitor a refletir sobre o tema. As perguntas encaminham mais diretamente essa reflexão, como se
_______________________________________________________________________________________________
conversasse com o leitor.
_______________________________________________________________________________________________

5 – Qual a TESE do texto?


“Cuidar do meio ambiente é tarefa de todos para todos.”
_______________________________________________________________________________________

Professor(a), sugerimos que acesse o Portal da MULTIRIO e selecione materiais sobre meio ambiente e sustentabilidade.
http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/assista/videoteca/58-projeto/9680-meio-
ambiente?mult=13&cat=&tip=&proj=2593&txt=&ord=

Você acabou de ler um editorial.


O EDITORIAL é um texto que aparece em jornais e revistas e tem a finalidade de expressar a opinião do veículo que
o publicou.
Ele trata sempre de temas da atualidade, buscando convencer o leitor.
Já que estamos falando de textos de opinião, a seguir você é convidado a ler uma carta argumentativa. As cartas de
leitores também são textos de opinião. Elas podem ter a mesma estrutura de uma carta tradicional – data, saudação,
mensagem, despedida e assinatura – mas o jornal ou a revista em que são publicadas podem realizar cortes para publicar a
reclamação, crítica ou elogio, de forma mais objetiva.
109
2.° BIMESTRE

Já que estamos falando de textos de opinião, você é convidado a ler uma carta
argumentativa. O leitor opina sobre a polêmica da proibição do uso de sacolas
plásticas nos mercados.
Texto 19
Lucro extra Texto 20
O motivo da proibição é puramente financeiro e,
como sempre, a favor dos supermercados.
Ingenuidade acreditar que as grandes redes estejam
preocupadas com o meio ambiente. Estão
preocupadas é em lucrar cada vez mais! Os
supermercados gastavam muito na compra dessas
sacolas, cujo custo sempre esteve embutido no preço
dos produtos que compramos. Agora, com a
proibição, tais grupos não terão mais esse custo
adicional e lucrarão mais ainda, pois não baixarão os
preços na ponta, sem falar que estão vendendo as
tais sacolas feitas de amido de milho. É mais do que

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


sabido que as sacolas plásticas são 100% recicláveis,
e de forma indefinida. O correto não é a proibição,
mas a educação do consumidor a esse respeito.
Portanto, vamos continuar reciclando as sacolas
plásticas.
LHFCP - São Paulo
Cartas dos leitores . O Estado de São Paulo - 30/01/2012. https://redeambientacao.wordpress.com/2016/10/15/1510-dia-do-
consumo-consciente-faca-a-sua-parte/

1 - Quem é criticado na carta e por quê?


As grandes redes de supermercado. Porque,
________________________________________________
1 – No cartaz, como a linguagem não verbal
segundo o texto, não estão preocupadas com o
________________________________________________
reforça o que está dito em linguagem verbal?
meio ambiente e sim com o aspecto financeiro da
________________________________________________ Professor(a), o aluno deve perceber o
______________________________________
proibição.
________________________________________________ colorido como recurso gráfico,
______________________________________
ressaltando a oposição entre atitudes
______________________________________
2 - A carta é contra ou a favor da proibição do uso das ”verdes” e consumistas.
______________________________________
sacolas plásticas em supermercados?
______________________________________
É contra.
________________________________________________
______________________________________
______
3 - Cite 3 argumentos utilizados para defender essa posição.
O motivo da proibição é puramente financeiro e, como
________________________________________________ A questão do uso das sacolas plásticas é
sempre, a favor dos supermercados.
________________________________________________ polêmica. Você vai ler agora dois outros
________________________________________________ textos que opinam sobre o tema.
É mais do que sabido que as sacolas plásticas são
________________________________________________
100% recicláveis, e de forma indefinida.
________________________________________________
________________________________________________
O correto não é a proibição, mas a educação do
________________________________________________
consumidor a esse respeito.
________________________________________________
________________________________________________
Professor(a), os dois textos que
4 – Na frase “Portanto, vamos continuar reciclando as se seguem tratam do mesmo tema,
sacolas plásticas”, substitua o termo destacado por outro de mobilizando opiniões variadas. Sugerimos
significado equivalente. Que relação esse termo estabelece que compare-os, estimulando os alunos a
no texto? perceberem as diferenças e semelhanças
Consideramos importante que o aluno perceba a ideia
________________________________________________ de opinião e a estrutura dos textos.
de conclusão. Então, logo, desse modo - dentre outras
________________________________________________ Após o caminho de leitura, análise e escrita
palavras e expressões - podem substituir o termo.
________________________________________________ já percorrido, sugerimos que retome
________________________________________________ conceitos fundamentais e os sistematize.
________________________________________________

110
2.° BIMESTRE

Texto 21
Sacolas plásticas x sacos de lixo: qual é a melhor opção?
Trocar as sacolas plásticas (aquelas do supermercado!) por sacos próprios para lixo tem vantagens para o
meio ambiente
[...]
Já faz algum tempo que as sacolas plásticas foram colocadas no grupo dos grandes vilões do mundo
moderno. Logo que surgiram, só se pensava na praticidade para carregar as compras. Mas depois dos alertas de
ambientalistas sobre o impacto no meio ambiente, não há como fechar os olhos e os ouvidos para a necessidade de
diminuir a quantidade delas que cada um de nós joga literalmente fora: uma sacola plástica leva entre 100 e 400
anos para se decompor.
Isso significa que não só seus filhos e netos, como muitas gerações de descendentes seus, ainda conviverão
com aquela sua compra do domingo passado no mercado que foi parar no aterro sanitário. Claro que a grande
maioria das pessoas reutiliza as sacolas para colocar o lixo do banheiro e da cozinha. E quando deixa de usar os
saquinhos que o supermercado dá de graça para comprar sacos próprios para lixo pergunta: o resultado para o meio
ambiente não acaba sendo o mesmo?
Não é. Quem explica é Gerardo Kuntschik, professor do curso de Gestão Ambiental da Universidade de São
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Paulo (USP): “os sacos para lixo comprados em supermercado são especificamente para esta finalidade. Eles
podem ser feitos com uma mistura de material reciclado, usando outros tipos de plástico e até mesmo outras
sacolas. Já os de supermercado não, pois como receberão alimentos precisam, por norma, serem feitos com
matéria-prima 100% virgem”. Isso por si só torna os sacos de lixo mais adequados e menos danosos.
Outro ponto importante é que os sacos de compras têm menor resistência. Para carregar uma garrafa de leite
ou um saco de arroz não importa que ele tenha um pequeno furo, já para o lixo doméstico, que contém líquidos, não
dá certo. Aí o risco é você usar dois sacos em vez de um só. Também é preciso levar em conta que se você utilizar
os sacos de grande capacidade pode juntar mais lixo nele em vez de várias sacolinhas de supermercado.
Além de outras atitudes, como substituir sacos plásticos por sacos de jornal, o melhor mesmo, explica o
professor, é reavaliar toda a sua produção de lixo. “Em vez de pensar só na sacolinha, é preciso avaliar o que
estamos descartando. Reciclar o que é possível, reutilizar o que pode ganhar uma nova finalidade.” Assim você vai
precisar de bem menos sacos, saquinhos ou sacolas para usar na sua casa.
Revista Crescer, março de 2012.

1 – Qual a tese do texto?


Usar sacos de lixo ao invés de sacolinhas plásticas é vantajoso para o meio ambiente.
_______________________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________________

2 – Transcreva do primeiro parágrafo um argumento usado para defender a tese:


“[...] uma sacola plástica leva entre 100 e 400 anos para se decompor.”
_______________________________________________________________________________________________________
3 – Retire do texto um argumento de autoridade usado para defender o uso de sacos de lixo ao invés de sacolinhas
de mercado.
No terceiro parágrafo, a explicação dada por Gerardo Kuntschik, professor do curso de Gestão
_____________________________________________________________________________________________
Ambiental da Universidade de São Paulo (USP).
_____________________________________________________________________________________________

4 – Substitua o termo destacado por outro sem mudar o sentido do trecho:


“Já os de supermercado não [...]”
Já aqueles de supermercado não [...]
_____________________________________________________________________________________________

5 – No último parágrafo, indique uma opinião.


“Além de outras atitudes, como substituir sacos plásticos por sacos de jornal, o melhor mesmo, explica o
_____________________________________________________________________________________________
professor, é reavaliar toda a sua produção de lixo.”
_____________________________________________________________________________________________

O próximo texto é um artigo de opinião. O artigo de opinião é um texto jornalístico


escrito, que pode ser publicado em jornais, revistas e na internet. O artigo de opinião é em
geral assinado por um articulista, uma pessoa reconhecida como autorizada a comentar uma
questão atual e importante.
O desafio de um artigo de opinião é persuadir ou convencer o leitor, tornando-o
111 aliado do articulista na defesa de seu ponto de vista sobre a questão comentada.
2.° BIMESTRE

Texto 22
Sacolas plásticas: em vez de banir, educar
Alguns municípios recentemente aprovaram leis proibindo as sacolas plásticas, o que nos priva da escolha
da embalagem mais adequada para carregar as compras e impede que as sacolas sejam reutilizadas para
acondicionar o lixo doméstico, com grande benefício ambiental e para a saúde pública.
É fundamental esclarecer que o problema não é o produto, e sim o que se faz com ele. A questão está no
desperdício e no descarte incorreto. Sem educação, qualquer produto continuará sendo descartado
inadequadamente.
Nesse sentido, a cidade de Blumenau (SC) deu o exemplo, lançando a Escola de Consumo Responsável.
Ela promove o uso de sacolas fabricadas dentro da norma ABNT nº 14.937. Mais resistentes, suportam as
compras sem que seja necessário colocar uma dentro da outra. Evitando a duplicidade, reduz-se o desperdício. Tal
escola capacita o varejo sobre o uso responsável e descarte correto das sacolas para que se torne multiplicador de
tais conceitos. [...]
A Escola de Consumo Responsável integra o Programa de Qualidade e Consumo Responsável das Sacolas
Plásticas, outra iniciativa conjunta de Plastivida, INP e Abief, que reduziu em 22,5% o consumo de sacolas
plásticas no Brasil nos últimos anos, com meta de chegar aos 30% ao final de 2012.
Nas capitais em que ela já foi implantada, treinou-se o pessoal de frente de caixa dos supermercados, que
hoje orienta os consumidores a evitar o desperdício. Não há alternativas consistentes para substituir as sacolas

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


plásticas. Econômicas, resistentes, práticas, higiênicas e inertes, são reutilizáveis e 100% recicláveis.
Estudo encomendado pelo governo britânico sobre o impacto ambiental de diversos tipos de sacolas
mostrou que a de plástico tem o melhor desempenho.
Ela apresenta a menor geração de CO2 em seu processo produtivo e consome menos matéria-prima.
Espera-se que Blumenau inspire outras localidades, porque somente com uma visão ampla, focada na
educação, e com articulação de toda a sociedade, é que conseguiremos eficácia na defesa do meio ambiente, sem
que a população seja penalizada.

MIGUEL BAHIENSE é presidente da Plastivida Instituto Socioambiental dos Plásticos e do INP -Instituto Nacional do Plástico.
Folha de São Paulo, Opinião , 26/07/2011.

1 – No primeiro parágrafo, qual a marca de que o articulista se inclui na discussão?


O uso do pronome “nos”.
_____________________________________________________________________________________________
2 – Destaque a frase que melhor indica a tese defendida no artigo.
“Sacolas plásticas: em vez de banir, educar”.
_____________________________________________________________________________________________
3 – A que se referem os termos destacados em “Mais resistentes, suportam as compras sem que seja necessário
colocar uma dentro da outra”. (3.º parágrafo)
Às sacolas plásticas fabricadas dentro da norma ABNT n.º 14.937.
_____________________________________________________________________________________________
4 – Volte ao primeiro parágrafo do texto e indique duas consequências das leis que proíbem o uso de sacolas
plásticas.
A impossibilidade da escolha pelo consumidor da embalagem mais adequada para carregar as compras
_____________________________________________________________________________________________
e o impedimento da reutilização das sacolas para acondicionar lixo doméstico.
_____________________________________________________________________________________________
5 – Identifique, no texto, dois argumentos utilizados para defender o uso da sacolinha plástica:
“Ela apresenta a menor geração de CO2 em seu processo produtivo e consome menos
_____________________________________________________________________________________________
matéria-prima.”
_____________________________________________________________________________________________
6 – Compare os textos 21 e 22. Em que divergem?
O texto 21 condena o reaproveitamento das sacolinhas de mercado como sacos de lixo. Já o texto
_____________________________________________________________________________________________
22 defende seu uso, desde que com o descarte adequado.
_____________________________________________________________________________________________

Professor(a), sugerimos
conversar com o aluno sobre
Agora que você já leu diferentes textos sobre meio ambiente, seu desafio é escrever! o uso do registro formal ou
Você deve definir um tema e uma posição sobre ele. Seu texto será o artigo de opinião informal e as características
do jornal da escola. Antes de começar, reflita: para quem será o seu texto? Quem é o seu do gênero em questão. É
leitor? importante ajudá-lo a definir o
tema. Consideramos
Registre os argumentos que defendem sua tese e desenvolva-os em parágrafos fundamental a circulação dos
completos. Escreva a conclusão. Lembre-se de retomar a tese! textos.
Elabore uma lista com o que irá observar na revisão do texto. Caso deseje realizar a
atividade em dupla, combine com o(a) seu(sua) Professor(a). 112
2.° BIMESTRE

As inovações tecnológicas também foram retratadas na literatura e no cinema. Vamos encerrar


o bimestre com arte!
Ao ler o próximo texto, você pode recordar o texto de base narrativa, que estudamos no material
pedagógico do primeiro bimestre, a partir do gênero conto e de trechos de um romance.
O romance é uma narrativa mais longa que o conto, podendo possuir mais de um conflito gerador.
Em geral, tem um núcleo principal, em torno do qual outras tramas se desenvolvem.
Convidamos você agora a ler alguns trechos do livro “Vinte mil léguas submarinas”, de Júlio Verne.

Júlio Verne é um escritor francês que escreveu aventura e


ficção científica. Em sua obra, imagina inventos que só seriam
criados pela ciência muito após a publicação dos livros! Ele
anuncia a televisão, o helicóptero, o cinema falado, o ar
condicionado, os arranha-céus, os mísseis teleguiados, os
tanques de guerra, os veículos anfíbios, o avião, a caça
submarina, o aproveitamento da luz e da água do mar para gerar
energia, o uso de gases como armas químicas.
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

Visite a sala de leitura de sua escola e procure as obras


desse fantástico escritor: "Cinco Semanas em um Balão" (1863),
"Viagem ao Centro da Terra" (1864), "Da Terra à Lua" (1865),
"Vinte Mil Léguas Submarinas" (1869) e "A Volta ao Mundo em
80 Dias" (1872).

Na leitura, ficaremos atentos a alguns aspectos. Para começar, como o autor prende a
atenção do leitor e o conquista? Cuidado! Você também pode ser conquistado!

Texto 23
Primeira parte 1 - Esse é o parágrafo que inicia o romance.
Ele apresenta ao leitor as primeiras informações.
I – Fatos inexplicáveis
Que palavras permitem perceber que a história
se passa no mar?
No ano de 1866 ocorreram nos oceanos Professor(a), consideramos que o aluno
_______________________________________
acontecimentos estranhos e inexplicáveis, que deve ser estimulado a perceber o campo
_______________________________________
preocuparam muito os comerciantes, oficiais da semântico formado pelas palavras: oceanos,
_______________________________________
marinha, capitães, proprietários de navios e a marinha, capitães, navios, portos e baleia.
_______________________________________
população dos portos. E também governantes
europeus e americanos. Vários navios cruzaram com 2 - Que efeito o título do capítulo pode
um animal longo e fosforescente, maior e mais veloz provocar no leitor?
que uma baleia. As muitas versões eram _______________________________________
Professor(a), consideramos que o aluno
semelhantes ao descrevê-lo e concordavam em _______________________________________
deve perceber que o título faz suspense,
relação a sua surpreendente velocidade. Ninguém _______________________________________
ativa a curiosidade do leitor e instaura um
sabia dizer, entretanto, de que animal se tratava. _______________________________________
clima de mistério...
Foi enorme a curiosidade em torno desse ser
descomunal. No dia vinte de julho de 1866, o navio a
vapor Governor Higginson o encontrara a cinco 3 - A que se referem os termos sublinhados?
milhas das costas da Austrália. O capitão Baker Ao animal citado no parágrafo anterior.
____________________________________
pensou se tratar de um recife desconhecido. Quando
buscava determinar sua posição exata para colocá-lo
no mapa, o “rochedo” esguichou para o alto dois jatos 4 – Explique o uso das aspas nessa palavra.
de água que atingiram cerca de cento e cinquenta ____________________________________
As aspas destacam o erro ao definir como
pés de altura(45 metros). O capitão concluiu: rochedo o ser inexplicado.
____________________________________
─ Estou diante de um monstro desconhecido!

113
2.° BIMESTRE
Vários outros navios descreveram encontros
semelhantes. Os governos da Inglaterra, Estados Unidos
e Alemanha preocuparam-se com suas possíveis 5 – Os cientistas acreditavam que o caso
consequências na navegação e no comércio. A existência era de alucinação. Que argumento usavam
do monstro era debatida em todo lugar. Jornais para defender sua opinião?
Não. Era “impossível que tantos
__________________________________
duvidavam de sua existência. Lembraram relatos de passageiros e tripulantes tivessem a
__________________________________
outros seres descomunais, como a baleia branca Moby mesma alucinação em datas, navios e
__________________________________
Dick. Com cautela, um grupo de cientistas argumentava posições geográficas diferentes. .”
__________________________________
ser impossível que tantos passageiros e tripulantes
tivessem a mesma alucinação em datas, navios e 6 – Quais as consequências dos estranhos
posições geográficas diferentes. Por fim, fez-se tanta fatos ocorridos nos mares?
piada na imprensa que a discussão foi posta de lado. [...] As dificuldades de comunicação
__________________________________
Talvez esquecessem o fato se três semanas mais entre os continentes.
__________________________________
tarde não ocorresse outro semelhante, com intensa
repercussão. Em abril, o Scottia, pertencente a uma 7 – Qual o conflito gerador da narrativa?
companhia inglesa, navegava em águas calmas. Às Os fatos inexplicáveis que passaram
__________________________________
quatro da tarde, tripulantes e passageiros sentiram um a ocorrer nos oceanos atribuídos a
__________________________________
choque.[...] um ser.
__________________________________
Os engenheiros da companhia avaliaram o

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


acidente. Sua surpresa foi tremenda. A dois metros e 8 – Qual o clímax desse capítulo?
meio abaixo da linha de flutuação, havia um rasgo em A ocorrência do acidente com o
__________________________________
forma de triângulo. A fenda era totalmente regular! [...] Scottia.
__________________________________
Voltou-se a falar do monstro. A ele atribuíram todos
os naufrágios, todos os acidentes, até os mais 9 –Qual o desfecho desse capítulo?
improváveis! A comunicação entre os continentes tornava- A mobilização da opinião pública
__________________________________
se cada vez mais difícil! A opinião pública foi unânime: era quanto à necessidade de livrar os
__________________________________
preciso livrar os mares do terrível monstro! mares do monstro.
__________________________________

Ao analisar a narrativa, você pode perceber sua trama...Veja só:

Apresentação: contextualização inicial da narrativa.


Complicação: os fatos inexplicáveis que passaram a ocorrer nos oceanos. As “aparições”
do monstro vão se intensificando, gerando consequências.
Clímax: o acidente com o Scottia.
Desfecho: a mobilização da opinião pública quanto à necessidade de livrar os mares do monstro.

O interessante num romance é que esse movimento continua, uma trama se encadeia em outra, o
desfecho de um capítulo pode anunciar o conflito gerador do próximo... tudo para conquistar você, leitor!
Prender sua atenção e possibilitar que embarque na aventura de ler!
Vamos ler o início do segundo capítulo do livro de Júlio Verne.

Texto 24
II – Prós e contras
Quando esses fatos ocorreram, eu estava no final de uma expedição científica nos Estados
Unidos. Sou professor adjunto no Museu de História Natural de Paris. Fora ao Nebraska pesquisar
minérios e fósseis.
Sabia do acidente com o Scottia. Quem não ouvira falar? Lera as notícias em jornais americanos e
europeus. O mistério me intrigava. Não conseguia formar uma opinião definitiva! Mas que havia alguma
coisa, não se podia negar. Quando cheguei a Nova York, a discussão estava no auge. Já não se

114
2.° BIMESTRE

acreditava nas hipóteses de uma ilha flutuante. Restavam duas possibilidades. Alguns acreditavam na
existência de um monstro colossal. Outros, em um barco capaz de andar embaixo das águas, com uma
extraordinária força motriz.
Essa última hipótese parecia impossível. Tanto na Europa como na América, era improvável que
um simples particular construísse um engenho tão sofisticado, ainda desconhecido nos dois mundos.
Como manter secreta a invenção?[...]

Você percebeu a retomada da trama do primeiro capítulo?

1 – Observe e compare o narrador do primeiro capítulo com o do segundo. Comprove sua resposta com trechos do
romance.
Consideramos que o aluno deve perceber que houve uma mudança de foco narrativo. O narrador do
_____________________________________________________________________________________________
primeiro capítulo é observador e o narrador do segundo capítulo é participante.
_____________________________________________________________________________________________
É importante que o aluno perceba os verbos em terceira pessoa no primeiro capítulo e em primeira pessoa
_____________________________________________________________________________________________
no segundo.
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

O narrador que se revela nesse segundo capítulo é o professor Aronnax, cientista respeitado que é convidado a
participar da expedição que a Marinha Americana organiza para perseguir e acabar com o “monstro” que
aterrorizava os oceanos. O professor vai viver grandes e misteriosas aventuras e as contará para os leitores. A cada
capítulo uma nova trama se desenrola, o que mantém o leitor interessado da primeira à última página!
Há várias edições de “Vinte Mil Léguas Submarinas”, com diferentes traduções e adaptações. A que utilizamos
neste material é a da Editora FTD, de 2007, com tradução e adaptação de Walcyr Carrasco. Se você ainda tem
dúvidas de se vale a pena ler o livro, veja só o texto de opinião escrito pelo tradutor, a título de introdução.

Texto 25
Introdução
O interesse que Vinte mil léguas submarinas tem causado, desde a época de sua publicação, no século XIX, tem
motivo de ser. Júlio Verne foi capaz de descrever um submarino que ainda não tinha sido inventado! [...] Somente a
partir de 1900 é que passaram a ser construídos os submarinos com tecnologia adequada para a navegação sob a
água.
Entretanto, em 1870, Júlio Verne antecipava a existência do submarino no livro Vinte mil léguas submarinas, onde
explicava seu funcionamento! A descrição do uso da energia elétrica, da velocidade, da forma de renovação do ar, da
imersão e emersão são aspectos fascinantes da narrativa do autor. Ele foi capaz de imaginar um submarino com
capacidade para navegar vinte mil léguas sob o mar (110 mil quilômetros)! [...]
Era, sem dúvida, um homem antenado com o conhecimento científico da época. Capaz de prever, por meio de sua
sólida base de conhecimento, quais seriam as invenções futuras!
Mesmo hoje, quando os submarinos já são conhecidos e a ciência e a tecnologia estão muito mais avançadas, as
aventuras do capitão Nemo continuam fascinantes. Vinte mil léguas submarinas é o tipo de livro que, quando se
começa, não se consegue parar de ler!

1 – Indique no texto:
Fatos:
“Somente a partir de 1900 é que passaram a ser construídos os submarinos com tecnologia adequada
______________________________________________________________________________________
para a navegação sob a água.” Há outros.
______________________________________________________________________________________

Opiniões:
“Mesmo hoje, quando os submarinos já são conhecidos e a ciência e a tecnologia estão muito mais
______________________________________________________________________________________
avançadas, as aventuras do capitão Nemo continuam fascinantes.” Há outras.
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
*Professor, sugerimos que comente ainda com os alunos o efeito expressivo do ponto
de exclamação nesse texto.

A seguir você vai ler um outro texto de opinião, agora sobre um filme. Com os avanços tecnológicos, os
115 limites homem X máquina atiçam cada vez mais a imaginação...
2.° BIMESTRE

TEXTO 26
A.I. - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL
Celso Sabadin

É inegável: as pessoas podem gostar ou não gostar, mas assistir à Inteligência Artificial é uma
experiência única e diferenciada no cinema. Não raramente o espectador se pergunta: onde é que Steven
Spielberg vai chegar? O que foi que Stanley Kubrik pretendeu fazer? As respostas não virão facilmente.
Após quase duas horas e meia de projeção, o espectador será brindado com, pelo menos, uma certeza: a
de que viu um filme incomum. Um raro roteiro que não se prende às fórmulas desgastadas que dominam a
produção norte-americana.
Dizer que Inteligência Artificial é sobre um garoto-robô que deseja ser um menino de verdade
é pouco. Muitíssimo pouco. O filme é um caldeirão de referências que mistura de Bela Adormecida a Blade
Runner. E que não teme passar do drama à ficção, ao romance à aventura e de volta à ficção com
impressionante desenvoltura. [...]
Sim, o filme é sobre um garoto-robô que deseja ser um menino de verdade. Tudo se situa
num futuro não definido, onde o Professor Hobby (William Hurt) expõe todo o seu descontentamento sobre
o atual estágio de desenvolvimento dos robôs, criaturas muito parecidas com os humanos - fisicamente -

LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO


mas incapazes de expressar sentimentos. A ideia revolucionária de Hobby seria criar o primeiro robô
criança da história, um pequeno androide programado para fazer parte de uma família e,
consequentemente, para amar e ser amado. [...]
A discussão sobre a tecnologia, a ética da robótica, os problemas de adaptação, a crise
existencial de um menino androide que se identifica com a história de Pinóquio, a crise do casal que o
adotou, tudo isso é apenas o começo do filme. A pontinha de um iceberg cinematográfico que revelará
cada vez mais surpresas.
Inteligência Artificial tem o incrível poder de se renovar a cada cena, de surpreender o mais
atento dos cinéfilos que acha que já viu tudo sobre o tema. Quando o espectador se prepara para a ficção
científica, o filme vira um drama. Quando o drama se aprofunda, ele se transforma numa estonteante
aventura. E quando o desfecho parece próximo, o roteiro dá um salto gigantesco. No tempo, no conteúdo,
na emoção. As pessoas saem do cinema atônitas. São perguntas e mais perguntas que ficam
perambulando pela mente do espectador durante minutos, horas ou mesmo dias após o término do filme.
[...]
Justamente por ser diferente e imprevisível, criativo e fora dos padrões, o filme não tem feito
nas bilheterias norte-americanas o sucesso comercial esperado. Certamente os devoradores de pipoca
que lotam as salas daquele país vão precisar de mais dois mil anos de evolução para atingir um estágio de
desenvolvimento que permita a compreensão das questões levantadas por Spielberg.
Inteligência Artificial é um filme que dá vontade de ver novamente, assim que se acaba de vê-
lo pela primeira vez.
http://www.cineclick.com.br

1- Você acabou de ler um texto de opinião sobre o filme Inteligência Artificial. Volte ao primeiro
parágrafo do texto e retire uma opinião sobre o filme.
“[...] mas assistir à Inteligência Artificial é uma experiência única e diferenciada no cinema.”,
___________________________________________________________________________________
entre outras.
___________________________________________________________________________________

2- Qual a crítica feita ao cinema americano no primeiro parágrafo?


___________________________________________________________________________________
O autor considera que, em muitas produções cinematográficas americanas, os roteiros já
___________________________________________________________________________________
estão desgastados.

3- Há, no segundo parágrafo, uma opinião expressa por meio de um superlativo. Destaque-o e explique
a sua função na frase.
Consideramos que o aluno deve perceber o uso de “muitíssimo” para enfatizar e intensificar a
___________________________________________________________________________________
opinião do autor.
___________________________________________________________________________________

116
2.° BIMESTRE

4 - Superficialmente, qual a assunto do filme Inteligência Artificial?


O filme é sobre um garoto-robô que deseja ser um menino de verdade.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
5 - Qual a causa do Professor Hobby ter querido criar um menino-robô? (Terceiro parágrafo.)
Seu descontentamento com o atual estágio de desenvolvimento dos robôs que são muito parecidos
____________________________________________________________________________________
com os humanos, mas são incapazes de amar.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
6 - A que se refere o termo destacado no trecho: “[...] tudo isso é apenas o começo do filme.”
à “ discussão sobre a tecnologia, a ética da robótica, os problemas de adaptação, a crise
____________________________________________________________________________________
Refere-se
existencial de um menino androide que se identifica com a história de Pinóquio, a crise do casal que o
____________________________________________________________________________________
adotou, [...]”.
____________________________________________________________________________________
7- Qual o sentido dos termos destacados em: “A pontinha de um iceberg cinematográfico que
revelará cada vez mais surpresas.”
____________________________________________________________________________________
Existem no filme muito mais coisas do que aquelas que são mostradas explicitamente.
____________________________________________________________________________________
8 - Por que, segundo o texto (quinto parágrafo), o filme surpreende o mais atento dos cinéfilos?
LÍNGUA PORTUGUESA – 9.° ANO

____________________________________________________________________________________
Consideramos que o aluno deve perceber que as mudanças que ocorrem no filme, passando de ficção
científica para drama, de drama para aventura, entre outras mudanças, tornam o filme surpreendente.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
9 – Qual a causa do filme não ter feito o sucesso comercial esperado nos EUA?
O filme “ser diferente e imprevisível, criativo e fora dos padrões”.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
10 – Qual a finalidade do texto?
Opinar sobre o filme e apresentá-lo aos usuários do site www.cineclick.com.br.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

O texto que você acabou de ler pode ser considerado Primeiro, planeje seu texto.
uma resenha.
“Resenha é o nome das sínteses e dos comentários Filme escolhido:
sobre obra artística ou profissional. Pode abranger
________________________________________
apreciações críticas sobre livros técnicos, científicos ou
filosóficos e sobre produtos culturais, como filmes, obras
________________________________________
literárias, musicais, teatrais etc. Seu objetivo é divulgar e Faça um pequeno resumo do filme.
servir ao leitor como bússola em meio à quantidade de Escolha os destaques positivos (melhores
produtos culturais disponíveis ou resumir qualidades e cenas, personagem mais interessante etc.).
defeitos de um produto[...].”
Guia da Língua 2010. Revista Língua. Há pontos negativos?

Que tal montar um CINECLUBE na sua turma? Funciona assim: cada aluno escolhe um filme para
assistir e faz uma resenha, destacando pontos positivos e negativos. As resenhas são expostas no mural
da sala, para que todos possam ler. É feita uma votação e escolhido um dos filmes para ser assistido por
toda a turma, com direito a um debate bem animado! Essa pode ser a primeira resenha...Combine com
seu(sua) Professor(a) e... mãos à obra!
AGORA,
É COM VOCÊ !!! Depois...não se esqueça da
revisão!
Escolha um filme a que tenha assistido e escreva uma resenha Seu texto está adequado ao
sobre ele. Você pode até se valer da estratégia do texto que acabamos gênero resenha?
de estudar. Tome-o como referência. Reveja a ortografia, a
Para ilustrar, você pode usar os bonecos da série “o bonequinho coesão e a coerência.
viu”, que o jornal O Globo utiliza na sessão de crítica de cinema.
Professor(a), o CINECLUBE pode ser uma boa estratégia para promover a escrita e o debate oral contextualizados e partindo de
interesses da turma. Esse pode ser um projeto longo, dependendo de como você decidir organizá-lo. Sugerimos que você divida a turma
117 em grupos e a cada quinze dias, um dos grupos fique responsável pelas resenhas. E vocês podem assistir e debater um filme por mês.
1.° BIMESTRE

SUMÁRIO
TEOREMA DE TALES 120

TEOREMA DE TALES NOS TRIÂNGULOS 121

POTENCIAÇÃO – CASOS PARTICULARES 122

PROPRIEDADES DA POTÊNCIA 123

ANÁLISE DE GRÁFICOS 124

RADICIAÇÃO 125

POTÊNCIA DE EXPOENTE FRACIONÁRIO 127

PROPRIEDADES DOS RADICAIS 128

APLICAÇÃO DAS PROPRIEDADES DOS RADICAIS 129

OPERAÇÕES COM RADICAIS 130


MATEMÁTICA – 9.° ANO

POLÍGONOS SEMELHANTES 132

SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS 134

RECAPITULANDO 135

PORCENTAGEM 137

119
1.° BIMESTRE

TEOREMA DE TALES

Um feixe de retas paralelas determina, sobre duas transversais, segmentos proporcionais.

Veja o exemplo:

Calcular o valor de 𝒙 nos feixes de paralelas (a//b//c):

a)

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1- Determine o valor de 𝒙 nos seguintes feixes de paralelas
(a//b//c):

a) a b) a MATEMÁTICA – 9.° ANO


𝒙 3 𝒙 4
b b

10 15 10 8

c c

120
1.° BIMESTRE
TEOREMA DE TALES NOS TRIÂNGULOS

Observe o exemplo:

r A

s M N

t
B C

𝒙 6

2 3
MATEMÁTICA – 9.° ANO

AGORA,
É COM VOCÊ!!!
a) A b) A
𝒙 2 2 3
M N M N

6 4 3𝒙 4𝒙 + 1

B C B C
121
1.° BIMESTRE

POTENCIAÇÃO - CASOS PARTICULARES

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
49 64 81

1 –9 1

1 125 –16

9/16 27/8 25/16

1 18 5
26 – 25 10 – (– 8) 32 + (– 27)

32 –9 –1 MATEMÁTICA – 9.° ANO


+ 16 + 16 – 8 + (– 1) 7 – (+ 9) + 1

Lembre-se:
– 2² estamos elevando somente o 2 ao
(– 2)² ≠ – 2², porque em (– 2)²
quadrado. Dessa forma, mantemos o
estamos elevando – 2 ao quadrado.
sinal negativo:
Como o expoente é par, o resultado
será positivo:
– 2² = – (2·2) = – 4
(– 2)² = (– 2)·(– 2) = + 4
122
1.° BIMESTRE
PROPRIEDADES DA POTÊNCIA

AGORA,
1- Transforme em uma única potência:
É COM VOCÊ !!!
a) 27·23 = 210
_________ b) 35:33 = 32
_________
MATEMÁTICA – 9.° ANO

3- Calcule, mentalmente, o valor


c) 𝑥5·𝑥2 = 𝑥7
_________ d) 52:5–4 = =
2–(–4) = 56
5_________ das expressões:

e) 32:34 = 3–2
_________ f) 107·10 = 108
_________ a) 30 – 52 = _________
5
30 – 25
1
b) 50 – 72 =_________
2- Utilize as propriedades das potências e responda, 50 – 49
também, em forma de potência: 0
c) –10 + 15 + 32 =________
– 10 + 1 + 9
a) (32)3 = 36
_________ b) (2·3)3 = 23·33
_________
d) (–4)2 – 14 =_________
2
16 – 14
c) (73)5 = 715
_________ d) (2ab2c3)2 = 22a2b4c6
_________
– 11
e) 20 + 22 – 24= _________
e) (52)–2 = 5–4
_________ f) (6𝑥)2 = 62𝑥2
_________ 1 + 4 – 16
–1
f) (2)3 – (3)2 = _________
8–9
123
1.° BIMESTRE

1- ( Adaptada / ENEM 2012)


O dono de uma farmácia resolveu colocar à vista do público o gráfico apresentado a
seguir. Ele apresenta a evolução do total de vendas (em reais) de certo medicamento ao
longo do ano de 2011:

De acordo com o gráfico, os meses em que ocorreram, respectivamente, a maior e a


menor venda absolutas em 2011 foram

(A) março e abril. (B) junho e agosto. (C) março e agosto.

(D) junho e setembro. (E) agosto e setembro. Gabarito: B

2 - (ENEM 2010) O gráfico expõe alguns números da gripe A - H1N1. Entre as categorias
que estão em processo de imunização uma já está completamente imunizada, a dos
trabalhadores da saúde:

MATEMÁTICA – 9.° ANO

De acordo com o gráfico, entre as demais categorias, a que está mais exposta ao vírus da
gripe A - H1N1 é a categoria de

(A) indígenas. (B) gestantes. (C) doentes crônicos.

(D) adultos entre 20 e 29 anos. (E) crianças de 6 meses a 2 anos. Gabarito: D

124
1.° BIMESTRE
RADICIAÇÃO
Acompanhe as situações-problema apresentadas a seguir:
1.ª situação
Observe o quadrado:

Utilizando o quadradinho como unidade de medida de área,


podemos afirmar que a área do quadrado é de 25 (5² = 25).

Sabendo-se que a área do quadrado é de 25 e que o lado do


quadradinho mede 1, vamos calcular a medida do lado desse quadrado.
Essa medida é determinada por um número que, elevado ao quadrado,
dá 25. Esse número é a raiz quadrada de 25.
Assim:

Lemos: “raiz quadrada de 25”.


2.ª situação
Agora, observe esse cubo.
https://www.aliexpress.com
MATEMÁTICA – 9.° ANO

Lemos: “raiz cúbica de 125”.

índice do radical radical a é o radicando.


raiz
n é o índice do radical.
b é a raiz.
125 radicando
1.° BIMESTRE

Para extrair a raiz de números maiores, basta decompor, em fatores primos,


o número e agrupar conforme o índice do radical.
Vamos calcular a raiz quadrada de 900?
Fatoramos 900 e extraímos o quadrado de seus fatores. Depois, é só
multiplicá-los. Observe o quadro abaixo.

900 2
2
450 2 NÚMEROS PRIMOS
225 3
3 São aqueles que possuem
75 3
apenas dois divisores:
25 5 1 e ele mesmo.
5
5 5
{2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19...}
1

AGORA,
!!!
É COM VOCÊ

16

MATEMÁTICA – 9.° ANO

40
126
1.° BIMESTRE

POTÊNCIA DE EXPOENTE FRACIONÁRIO

expoente do radicando

índice do radical
AGORA,
É COM VOCÊ !!!
MATEMÁTICA – 9.° ANO

FIQ UE L
IG ADO ! ! !

127
1.° BIMESTRE
PROPRIEDADES DOS RADICAIS

Considerando radicando não negativo, teremos:

7 2 5 a

MATEMÁTICA – 9.° ANO


10 35

7/8 1/5 9/5

10/11 2/3 5/12

128
APLICAÇÃO DAS PROPRIEDADES DOS RADICAIS
1.° BIMESTRE

Simplificação de radicais:

Você sabe o quanto


12 2 é importante realizar
todas as atividades,
6 2 certo?
3 3
1
AGORA,
1- Simplifique os radicais:
É COM VOCÊ !!!
MATEMÁTICA – 9.° ANO

a) _______ b) _______ c) 3
_______

d) _______ e) _______
5𝑥 f) 25
_______

g) _______ h) _______ i) _______

j) 20
_______ k) _______ l) 12
_______

m) 𝑥³
_______ n) 2𝑦/3
_______
129
1.° BIMESTRE

OPERAÇÕES COM RADICAIS

A) ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO

1.o caso: os radicais não são semelhantes:

a)

b) =3

c)

2.o caso: os radicais são semelhantes:

a)

b)

3.o caso: os radicais tornam-se semelhantes depois de serem simplificados. Observe:

a)

b)

AGORA, MATEMÁTICA – 9.° ANO


É COM VOCÊ !!!

130
1.° BIMESTRE

B) MULTIPLICAÇÃO E DIVISÃO

Só podemos multiplicar ou dividir radicais que apresentem os mesmos índices. Nesse


caso, devemos conservar o índice comum e multiplicar ou dividir os radicandos. Observe:

a) b)

C) POTENCIAÇÃO

Conservamos o índice e elevamos o radicando à potência indicada. Veja:

a) b)

D) RADICIAÇÃO

Conservamos o radicando e multiplicamos os índices. Observe:

a) b)

AGORA,
!!!
É COM VOCÊ
MATEMÁTICA – 9.° ANO

131
1.° BIMESTRE

Exemplo 1
Vamos reduzir o polígono ABCDE, obtendo o polígono A’B’C’D’E’. Observe:

Ângulos congruentes são ângulos com a mesma medida.

Observe que os ângulos correspondentes são congruentes e os lados correspondentes são


proporcionais. Então, os polígonos ABCDE e A’B’C’D’E’ são semelhantes.

Exemplo 2
Os polígonos abaixo são semelhantes. Vamos determinar o valor de 𝒙?

20 cm

16 cm 𝒙

8 cm

MATEMÁTICA – 9.° ANO


19 cm 9,5 cm

14 cm 7 cm

8,5 cm
17 cm

Basta usar sempre as propriedades das proporções.

132
1.° BIMESTRE AGORA,
É COM VOCÊ !!!

1- Com uma régua, meça a base e a altura de cada retângulo apresentado abaixo:

Agora, responda:
a) Qual é a razão entre as medidas das bases do retângulo menor para o maior?

_____________________________________________________________________

b) Qual é a razão entre as medidas das alturas do retângulo menor para o maior?
_____________________________________________________________________

c) Esses retângulos são semelhantes? Por quê?


Sim. Porque seus lados são proporcionais e seus ângulos são congruentes (90º).
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

O que é razão? Você se lembra?


Então, escreva aqui:
_____________________________________________________________________
Professor(a), espera-se que o aluno compreenda que razão é o quociente (expresso através de
uma fração) entre dois valores .
_____________________________________________________________________

2- Observe as figuras:
c) Qual é o valor de 𝑦?
𝑦 = 13.
MATEMÁTICA – 9.° ANO

6 _____________________
16 3
z d) Qual é o valor de z?
z = 8.
_____________________

𝒙 7
5 w e) Qual é o valor de w?
w = 2,5.
_____________________
𝑦 6,5

a) Qual a razão de semelhança da figura menor para a maior?


______________________________________________________________________
1/2.

b) Qual é o valor de 𝒙?
𝒙 = 14.
_______________________________________________________________________
133
1.° BIMESTRE
SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS
CASOS DE SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS
Para verificarmos se dois triângulos são semelhantes, utilizamos um dos seguintes casos de
semelhança:

1.º caso: dois triângulos são semelhantes quando possuem dois ângulos correspondentes
congruentes.

3.º caso: dois triângulos são semelhantes quando possuem os lados correspondentes
proporcionais (AB e A’B’, BC e B’C’, AC e A’C’).

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1- Determine o valor de 𝒙 e 𝑦, sabendo que os triângulos são semelhantes:

a)

12 𝑦 15 20

𝑥 10
b)

𝑦 15 MATEMÁTICA – 9.° ANO


3 5

12 𝒙

c)
21

𝒙
12 𝑦

15 5

134
1.° BIMESTRE

1- A figura, apresentada abaixo, representa um rio cujas margens são paralelas entre si.
Observe:

A ponte, portanto, deve apresentar, como comprimento mínimo,

(A) 10 m. (B) 15 m.

(C) 24 m. (D) 27 m. Gabarito: D

2- Observando a figura, podemos concluir que a medida de 𝒙 é


(A) 3. (B) 4.

12
(C) 5. (D) 6.
𝒙

Gabarito: B
5

15

3- O valor de 𝒙, na figura apresentada abaixo, corresponde a

(A) 6,5. (B) 7.


3 4
(C) 7,5. (D) 8.
MATEMÁTICA – 9.° ANO

10 𝒙

Gabarito: C

4- Para medir a altura do prédio da escola, o Professor de Matemática levou os alunos


para o pátio e realizou a seguinte atividade:

I) mediu a sombra do prédio da escola: 9 m.


II) mediu a sombra de um aluno: 0,8 m. Gabarito: A
III) mediu a altura desse aluno: 1,6 m.

A partir dessas informações, verificamos que a altura do prédio da escola deve ser de

(A) 18 metros. (B) 27 metros. (C) 30 metros. (D) 36 metros.

135
1.° BIMESTRE

90 m

. . Gabarito: B
ClipArt
4m

30 m

A
(A) 3. (B) 4.
4

(C) 5. (D) 6.
3 Gabarito: D
4

B C

MATEMÁTICA – 9.° ANO


7- O valor de 𝑥, na figura apresentada abaixo, é
Multirio. Montagem do elaborador

Gabarito: B

(A) 10. (B) 12. (C) 14. (D) 15.

136
1.° BIMESTRE

PORCENTAGEM

Observe: cem, cento, porcentagem.

Essa forma de representação (10%, 15%, 25%...) chama-se taxa percentual.

Exemplos:
1- Calcular 20% de 500. 2- 15% de uma quantia correspondem a
90 reais. Qual é o valor desta quantia?

x
÷
÷
x
MATEMÁTICA – 9.° ANO

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 2- A turma de Débora possui 40 alunos e 20% faltaram à
aula hoje. Qual a quantidade de alunos que compareceu
1- Determine: nesse dia?

a) 40% de 70: 20% de 40 =


Resposta: 28 40 ∙ 20 : 100 = 8 faltaram
Resposta: Compareceram 32 alunos.
b) 7% de 300:
Resposta: 21 3- Um produto que custa 800 reais foi vendido com um
desconto de 12%. Qual foi o valor do desconto?
c) 25% de 640:
Resposta: 160 12% de 800 =
800 ∙ 12 : 100 = 96
d) 15% de 1 200: Resposta: 96 reais de desconto.
Resposta: 180
137
1.° BIMESTRE
PORCENTAGEM

4- Uma loja está dando um desconto de 10% nos seus produtos.

Observe o valor do micro-ondas apresentado a seguir:

R$ 470,00

clipArt

Agora, responda:

R$ 47,00.
a) Qual será o valor do desconto no preço desse produto? ____________________

R$ 423,00.
b) Qual será o valor cobrado após o desconto? _______________

5- Ao realizar uma pesquisa, a Professora de Miguel descobriu que 40% dos alunos votaram na
chapa 1 para o grêmio escolar, 10% votaram na chapa 2, 20% votaram na chapa 3 e o restante
da turma não votou. Sabendo-se que a turma possui 40 alunos, quantos alunos não votaram?

MATEMÁTICA – 9.° ANO

6- O preço, à vista, de uma TV é R$ 1.500,00. Se for paga a prazo, sofre um aumento de 15%.
Qual será o preço dessa TV paga a prazo?

O preço da TV, a prazo, será R$ 1.725,00. clipArt

138
2.° BIMESTRE

SUMÁRIO
EQUAÇÃO DE 2.º GRAU 140

DEFINIÇÃO DE EQUAÇÃO DE 2.º GRAU 141

EQUAÇÕES COMPLETAS E EQUAÇÕES INCOMPLETAS –


142
RESOLUÇÃO DE EQUACÕES INCOMPLETAS EM ℝ

FÓRMULAS DE RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES COMPLETAS EM ℝ 144

RELAÇÃO ENTRE AS RAÍZES DE UMA EQUAÇÃO E O


149
DISCRIMINANTE

PROPRIEDADES DAS RAÍZES 151

COMPOSIÇÃO DE UMA EQUAÇÃO DE 2.º GRAU 152


MATEMÁTICA – 9.° ANO

PROBLEMAS QUE ENVOLVEM EQUAÇÃO DE 2.º GRAU 154

RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO 156

1.ª RELAÇÃO – 2.ª RELAÇÃO – 3.ª RELAÇÃO 157

4.ª RELAÇÃO – TEOREMA DE PITÁGORAS 159

139
2.° BIMESTRE
EQUAÇÃO DE 2.º GRAU

Leia, atentamente, a situação-problema apresentada a seguir:


As fortes chuvas de fevereiro de 2018 fizeram com que parte da cobertura de uma escola fosse
arrancada.
Google Earth

MATEMÁTICA – 9.° ANO

Oba!
Logo, logo irei
aprender a
resolver esse tipo
de problema.

140
2.° BIMESTRE
EQUAÇÃO DE 2.º GRAU: DEFINIÇÃO

a𝒙² + b𝒙 + c = 0 (a  0)

AGORA,
É COM VOCÊ !!!

1 –5 2
2 3 6
2 –1 0
1 0 –9
MATEMÁTICA – 9.° ANO

141
2.° BIMESTRE

EQUAÇÕES COMPLETAS E EQUAÇÕES INCOMPLETAS


Considerando a equação a𝒙² + b𝒙 + c = 0, a  0, chamamos de

 Equações completas - aquelas em que todos os coeficientes são diferentes de zero.


Exemplos:

a) 3𝑥² + 5𝑥 – 6 = 0 (a = 3, b = 5, c = – 6) b) 𝑥² – 𝑥 + 1 = 0 (a = 1, b = – 1, c = 1)
c) – 2𝑥² + 3𝑥 – 5= 0 (a = – 2, b = 3 e c = – 5)

 Equações incompletas - aquelas que possuem os coeficientes b ou c, ou ambos, nulos.


Exemplos:
a) 3𝑥² + 1𝑥 = 0 (a = 3, b = 1, c = 0) b) 𝑥² – 5 = 0 (a = 1, b = 0, c = – 5)
c) 2𝑥² = 0 (a = 2, b = 0, c = 0)

RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES INCOMPLETAS EM IR


Resolver uma equação é determinar todas as suas soluções verdadeiras.
1.º caso: equações da forma a𝑥² + b𝑥 = 0, sendo c = 0.

Exemplos: Resolver as equações, sendo U = IR:

a) 𝑥² + 5𝑥 = 0 b) 𝑥² – 7𝑥 = 0

Fatorando: 𝑥 (𝑥 + 5) = 0 Fatorando: 𝑥 (𝑥 – 7) = 0

𝑥=0 ou 𝑥+5=0 𝑥=0 ou 𝑥–7=0

MATEMÁTICA – 9.° ANO


𝑥=–5 𝑥=7

Logo: V = { 0, – 5} Logo: V = { 0, 7}

2.° caso: equações da forma a𝑥² + c = 0, sendo b = 0.

142
2.° BIMESTRE
AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1- Resolva as seguintes equações de 2.º grau, sendo U = IR:

a) 𝑥² – 5𝑥 = 0

V = {0, 5}

b) 𝑥² + 3𝑥 = 0

V = {0, – 3}

c) 𝑥² – 𝑥 = 0

V = {0, 1}

d) 2𝑥² – 6𝑥 = 0

V = {0, 3}

e) 2𝑥² + 𝑥 = 0

V= {0, – 1/2}

2- Resolva as seguintes equações de 2.º grau, sendo U = IR:

a) 𝑥² – 9 = 0
MATEMÁTICA – 9.° ANO

b) 𝑥² – 25 = 0

c) 3𝑥² – 12 = 0

d) 5𝑥² + 20 = 0

e) 3𝑥² – 3 = 0

143
2.° BIMESTRE
FÓRMULA DE RESOLUÇÃO
DE EQUAÇÕES COMPLETAS EM IR

Aplicando essa fórmula,


Sendo a equação a𝑥² + b𝑥 + c = 0, (a  0), teremos: poderemos resolver qualquer
equação de 2.º grau.

Fórmula de Bhaskara

MultiRio
Notas:

 Esta fórmula permite encontrar as raízes de qualquer equação de 2.º grau, completa ou
incompleta.

 A expressão b² – 4ac chama-se discriminante e é indicada pela letra grega  (lê-se:


delta).

MATEMÁTICA – 9.° ANO

Então, se   0, podemos calcular as raízes da equação:

 Se  < 0, a equação não apresenta raízes reais.


144
2.° BIMESTRE

Exemplos:

Resolvendo as seguintes equações de 2.º grau, sendo U = IR:


A) 3𝑥² – 7𝑥 + 2 = 0
Calculando o :
Solução:

a=3
 = (– 7)² – 432

b = (– 7) Lembre-se de que, no
 = 49 – 24
campo dos números reais
(IR), qualquer número,
 = 25
c=2 diferente de zero, elevado
ao quadrado, terá resultado
Dica: positivo. Veja:
Se o número for negativo, (– 7)² = 49.
coloque esse número entre
parênteses.

Substituindo na fórmula:
MATEMÁTICA – 9.° ANO

Se o resultado for fracionário, ele


deverá, quando possível, ser
simplificado.

145
MATEMÁTICA – 9.° ANO

146
2.° BIMESTRE
2.° BIMESTRE

AGORA,
É COM VOCÊ !!!

1- Determine o conjunto verdade de cada uma das equações de 2.º grau, sendo U = IR:

a) 𝑥² – 4𝑥 + 3 = 0

V = {1, 3}

b) 2𝑥² – 10𝑥 + 12 = 0

V = {2, 3}
MATEMÁTICA – 9.° ANO

c) 𝑥² – 5𝑥 – 14 = 0

V = {– 2, 7}

147
2.° BIMESTRE

d) 𝑥² + 6𝑥 + 9 = 0

V = {– 3 }

e) 𝑥² – 12𝑥 + 35 = 0

V = {5, 7}

f) – 𝑥² – 𝑥 + 20 = 0

V = {– 5, 4}

MATEMÁTICA – 9.° ANO

g) 𝑥² + 2𝑥 + 10 = 0

V={ }

148
2.° BIMESTRE
RELAÇÃO ENTRE AS RAÍZES DE UMA
EQUAÇÃO E O DISCRIMINANTE

Veja como é fácil!

A raiz quadrada de -16


não é um número REAL.
MATEMÁTICA – 9.° ANO

149
AGORA, 2.° BIMESTRE
É COM VOCÊ !!!

Δ=9
Duas raízes reais e diferentes.

Δ=9
Duas raízes reais e diferentes.

Δ=4
Duas raízes reais e diferentes.

Δ = - 15
Não possui raízes reais.

MATEMÁTICA – 9.° ANO


Δ=0
Duas raízes reais e iguais.

Δ = - 256
Não possui raízes reais.

Δ=4
Duas raízes reais e diferentes.

150
2.° BIMESTRE
MATEMÁTICA – 9.° ANO

1- Determine a soma (S) e o produto (P) das raízes das equações,


sem precisar resolvê-las: AGORA,
!!!
É COM VOCÊ
a) 𝑥² + 𝑥 – 2 = 0
S=–1
P=–2
b) 2𝑥² + 8𝑥 + 3 = 0
S=–4
P = 3/2
c) 3𝑥² – 5 = 0
S=0
P = – 5/3
d) 𝑥² – 9𝑥 + 45 = 0
S=9
P = 45
151
2.° BIMESTRE

COMPOSIÇÃO DE UMA EQUAÇÃO DE 2.º GRAU

Seja a equação a𝑥² + b𝑥 + c = 0 (a ≠ 0). Dividindo-a por a, temos:

Sendo e

Temos que

Então, podemos escrever

Exemplos:
Compor a equação de 2.º grau a partir das seguintes raízes:

a) 𝑥’ = 5 e 𝑥’’ = 6
O resultado da soma
Solução: das raízes será
sempre o oposto do

MATEMÁTICA – 9.° ANO


S = 𝑥’ + 𝑥’’ = 5 + 6 = 11 número encontrado.

P = 𝑥’ · 𝑥’’ = 5 · 6 = 30
𝑥² – 11𝑥 + 30 = 0

O resultado da soma
das raízes será
b) 𝑥’ = – 5 e 𝑥’’ = 3 sempre o oposto do
número encontrado.
Solução:
S = 𝑥’ + 𝑥’’ = (– 5) + 3 = – 2
𝑥² + 2𝑥 – 15 = 0
P = 𝑥’ · 𝑥’’ = (– 5) · 3 = – 15

152
2.° BIMESTRE

AGORA,
É COM VOCÊ !!!
1) Determine a equação cujas raízes sejam

a) 3 e 5:
Solução:

S = 𝑥’ + 𝑥’’ = 3 + 5 = 8 Resposta:
𝑥² – 8𝑥 + 15 = 0
P = 𝑥’  𝑥’’ = 3  5 = 15

b) 1 e 6:

𝑥² – 7𝑥 + 6 = 0

c) – 2 e 5:

𝑥² – 3𝑥 – 10 = 0

d) – 1 e – 5:

𝑥² + 6𝑥 + 5 = 0

e) – 3 e 3:
MATEMÁTICA – 9.° ANO

𝑥² – 9 = 0

f) 0 e 7:

𝑥² – 7𝑥 = 0

g) – 4 e – 4:

𝑥² + 8𝑥 + 16 = 0

153
2.° BIMESTRE
PROBLEMAS QUE ENVOLVEM
EQUAÇÃO DE 2.º GRAU
Um problema é chamado de 2.º grau quando pode ser resolvido por meio de uma equação de
2.º grau.

Para resolver esses problemas, devemos:


1.º) escrever o problema em linguagem matemática;
2.º) resolver a equação;
3.º) interpretar as raízes obtidas e dar resposta ao problema.

A leitura atenta é muito importante na hora de transformar o


que se lê em linguagem matemática.

Exemplo 1- A diferença entre o quadrado e o dobro de um mesmo número é 35. Qual é


esse número?

1.º) tradução: 𝑥² – 2𝑥 = 35
𝑥² – 2𝑥 = 35

𝑥² – 2𝑥 – 35 = 0

2.º) resolução:
a=1
b = (– 2)
c = (– 35)

MATEMÁTICA – 9.° ANO

3.º) interpretação e resposta:


Como não existe restrição quanto ao resultado, as duas respostas são adequadas
ao problema.

Resposta: O número é – 5 ou 7.

154
2.° BIMESTRE

AGORA,
É COM VOCÊ !!!

1- A soma de um número com seu quadrado é 12. Qual é esse número?

𝑥 + 𝑥² = 12

Resposta: 3 ou – 4.

2- O quadrado, menos o dobro de um número, é igual a 3. Qual é esse número?

𝑥² – 2𝑥 = 3

Resposta: – 1 ou 3.

3- O quadrado de um número, menos o seu triplo, é igual a 4. Qual é esse número?

𝑥² – 3𝑥 = 4
Resposta: 4 ou – 1.
MATEMÁTICA – 9.° ANO

4- Qual é o número positivo que, somado ao seu quadrado, resulta 72?

𝑥 + 𝑥² = 72

Resposta: 8.

155
2.° BIMESTRE

RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO

Vamos recordar:
O triângulo retângulo é aquele que tem um ângulo reto.

HIPOTENUSA

CATETO

ÂNGULO
RETO Já estudamos o triângulo
CATETO
retângulo em anos anteriores.
Você se lembra?
ELEMENTOS DE UM TRIÂNGULO RETÂNGULO O lado oposto ao ângulo reto
recebe o nome de hipotenusa.
Seja o triângulo retângulo ABC: E os outros lados, cateto.

MATEMÁTICA – 9.° ANO

156
2.° BIMESTRE

1.ª RELAÇÃO A medida de um cateto ao quadrado é igual ao produto da


hipotenusa pela projeção do cateto.

(cateto)² = (hipotenusa)  (projeção)

A medida da altura ao quadrado é igual ao


2.ª RELAÇÃO produto das medidas das projeções dos catetos.
MATEMÁTICA – 9.° ANO

(altura)² = (projeção)  (projeção)

O produto das medidas dos catetos é igual ao produto da


3.ª RELAÇÃO medida da hipotenusa pela medida da altura.

(cateto)  (cateto) =
(altura)  (hipotenusa)

157
2.° BIMESTRE

Exemplos:
Calcular o valor de 𝓍 nas figuras: c)
a)
3 4
𝓍
𝓍

5
6
24

b)

5 2

AGORA,
É COM VOCÊ!!!
1- Determine o valor dos elementos desconhecidos em cada um dos triângulos retângulos:

a) b)

MATEMÁTICA – 9.° ANO


h = 12
m=9

c) d) b = 40
c=6

e) f)
a = 25 m=3

158
2.° BIMESTRE 4.ª RELAÇÃO – TEOREMA DE PITÁGORAS

O quadrado da medida da hipotenusa é igual à soma dos quadrados


das medidas dos catetos.

(hipotenusa)² = (cateto)² + (cateto)²

Exemplos: Solução:
Calcular o valor de 𝓍 nas figuras:
6² + 𝓍² = 10²
36 + 𝓍 ² = 100
𝓍 ² = 100 – 36
6 𝓍 𝓍 ² = 64
𝓍=8
Como o 𝓍 se encontra em
um dos catetos, é mais
10 simples usar

b² + c² = a²

9 12 Solução:

𝓍 ² = 9² + 12²
𝓍 ² = 81 + 144
Como o 𝓍 se encontra
𝓍
𝓍 ² = 225 na hipotenusa, é mais
𝓍 = 15 simples usar

a² = b² + c²

AGORA,
É COM VOCÊ !!! 1- Calcule o valor de 𝓍 nas figuras apresentadas a seguir:
MATEMÁTICA – 9.° ANO

a) c)
6 8
𝓍 = 10 15
𝓍

𝓍=9
𝓍
12

𝓍 16
b) 𝓍 = 12

159 20