Você está na página 1de 46

1

SUMÁRIO

Introdução 4
Realinhar é preciso 5
Seu erro não pode virar um efeito dominó 6
1º ERRO: Fazer tudo para você e não para a galera 7
2º ERRO: Fazer um culto como o de domingo 9
3º ERRO: Não ser um caça talentos 11
4º ERRO: Não passar seu DNA para a sua liderança 13
5º ERRO: Não treinar e delegar seus substitutos 15
6º ERRO: Enfrentar seu pastor ou seu líder direto 17
7º ERRO: Fazer programações sem propósito 19
8º ERRO: Andar isolado e não se aliançar aos outros ministérios
de juventude de sua cidade 20
9º ERRO: Ignorar a importância dos pequenos grupos 22
10º ERRO: Não trabalhar todas as áreas da vida do jovem, mas só
a sua espiritualidade 23
11º ERRO: Não buscar a Deus diariamente e não ensinar isso aos
jovens 25
12º ERRO: Dar a eles só entretenimento ou só espiritualidade 27
13º ERRO: Achar que o sucesso ou fracasso do seu ministério
com juventude está ligado a dinheiro 29
14º ERRO: Não traçar o perfil do adolescente/jovem da região
que você quer alcançar 31
15º ERRO: Criar um gueto: uma igreja dentro da igreja 33
16º ERRO: Não se atualizar: Bíblia numa mão e internet na outra 35
17º ERRO: Fazer só na boa vontade e não como um chamado 37
18º ERRO: Desanimar diante das críticas ou esperar elogios 39
19º ERRO: Não trabalhar com as famílias dos jovens 41
20º ERRO: Não se mover no poder do Espírito Santo 43
Conclusão 45
© 2019, de Lúcio Barreto JR
Os 20 Maiores Erros Cometidos no Trabalho com Juventude - Todos os
direitos reservados ao autor

Todos os direitos reservados a Lúcio Barreto Jr.


Nenhuma parte deste livro pode ser produzida, arquivada ou transmitida
por qualquer meio – eletrônico, mecânico, fotocópias, etc. – sem a devida
permissão do autor, podendo ser usada apenas para citações breves.

Revisão:
Lucíola Barreto
Lane Pinheiro

Projeto Gráfico e capa:


Jéssica Ferraz e Rafael Guimarães

Foto de capa:
Michelle Jimenez - Unsplash

Fotografias dos capítulos:


Imagens de unsplash.com

Primeira Edição:
Fevereiro | 2019

Categoria:
Liderança Cristã

31 3497 0621
31 99331 0187
contato@lojadolucinho.com.br
@prlucinho
@eloucosporjesus
@prlucinho
prlucinhooficial
www.prlucinho.com.br
www.lojadolucinho.com.br

LUCINHO BARRETO 3
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
INTRODUÇÃO

Trinta anos atrás comecei meu trabalho com juventude e desde então
não parei. Sempre percebi a necessidade de líderes relevantes que comu-
nicassem o evangelho de Jesus da forma e da maneira que adolescentes
e jovens precisam. Mas, ter um coração cheio dessa vontade não significa
que você não irá errar no desejo de realizar esta linda tarefa.
O que muitas pessoas não percebem é que são dos erros que nascem
os acertos. Precisamos errar já acertando, cair já levantando, não fazer do
erro um ponto final, mas uma vírgula que nos levará a acertar de forma
excelente.
Errar faz parte e é humano, mas o que não é divino é parar no erro.
Durante estes anos tenho me deparado com muitos erros cometidos no
trabalho com juventude, principalmente os meus e, esse livro, não é fru-
to simplesmente da observação que fiz de outros ministérios, trabalhos
e igrejas, mas é fruto daquilo que eu mesmo vivi e fiz.  Portanto, quero
deixar claro, desde já, que tudo que estou falando aqui foram erros que
eu mesmo cometi.

LUCINHO BARRETO 4
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
REALINHAR É PRECISO

Um dos segredos do acerto é o realinhamento. Estar alinhado significa


estar na linha e realinhar significa trazer de volta aquilo que fugiu da linha.
Então é isso que precisamos hoje, realinhar.
Se um foguete decolar com uma determinada rota programada, e ao
longo da mesma se desviar milímetros, logo à frente estará completa-
mente fora do curso, mas após o realinhamento, ele chegaria ao seu des-
tino, pois voltaria a sua rota. Assim tem sido o trabalho com juventude em
muitos lugares. As pessoas têm decolado rumo a um alvo sem saber que
ao longo do tempo muitas coisas acontecem e adaptar-se e realinhar-se
é necessário. Por isso perde-se completamente o foco do alvo, do meio
da viagem pra frente.
Esse realinhamento aplica-se tanto na vida do líder quanto na da equi-
pe, tanto no culto quanto nas pequenas células, tanto nos eventos quanto
nas pequenas celebrações. Sem fazer isto de forma constante, sincera,
sem uma autocrítica baseada na palavra de Deus e na observação de ou-
tros trabalhos, certamente vamos viver num ciclo interminável de erros.

LUCINHO BARRETO 5
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
SEU ERRO NÃO PODE VIRAR UM EFEITO DOMINÓ

O problema de errar não é o erro em si, mas é a permanência nele. Já


foi dito inclusive que o maior pecado do mundo é permanecer no pecado,
por isso, assim que errarmos devemos corrigir imediatamente para evitar
o efeito dominó, um gerando outro e assim por diante.
A Bíblia diz em Provérbios, que aquele que muito é repreendido e não
muda a sua conduta, será cortado de uma vez e para sempre, ou seja,
quando a pessoa erra, é advertido e permanece errando isso vai gerar
uma destruição definitiva dela em pouco tempo. Assim como o acerto
gera outros acertos, o erro gera outros erros.
Percebo não só nos meus erros, mas também os que vejo também em
outros líderes cometendo, que o efeito ruim pode ser irreparável, poden-
do afetar filhos, pais, pastores, amigos e até desconhecidos. Por isso o
grande problema do erro é o efeito que pode causar em vidas.
O objetivo desse livro nada mais é do que lhe ajudar a não cometer os
mesmos erros que eu, fazê-lo ficar atento ao momento certo de realinhar
seu ministério e o objetivo, e, sempre que necessário, lhe colocar na rota
certa para um futuro mais feliz.

LUCINHO BARRETO 6
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
1º ERRO
FAZER TUDO PARA VOCÊ E NÃO PARA A GALERA

SABER QUEM ELES SÃO

Talvez o maior erro que se possa cometer no trabalho com juventude é


não entender seu público. Entender um jovem, um adolescente é mais do
que gastar mais tempo na internet. Vai além do que um simples diálogo
com eles no final do culto ou de jogar bola com eles no final de semana.
Você sabe quem são os adolescentes e jovens da sua comunidade?
Você sabe o que eles vivem? Você sabe onde estão, o que fazem, com
quem conversam, quais são os seus medos, alegrias, onde querem che-
gar? A resposta a algumas dessas perguntas podem levá-lo a entender
completamente quem é o seu público alvo.
Analisar e descobrir quem são é algo que vai lhe dar todas as ferramen-
tas necessárias para que você consiga fazer tudo para eles e não para você.

ANALISE O QUE VOCÊ TEM PARA DAR

Precisamos levar a comida certa para quem tem fome. Se não agirmos
assim, não teremos como saciar a fome dessa multidão.
A Bíblia nos conta que depois de um culto maravilhoso onde Jesus curou
muitas pessoas, Ele não deixou que a multidão se dispersasse, mas disse aos
apóstolos que eles deveriam dar a eles de comer, um dos discípulos disse:
“mas nós não temos comida suficiente”. Neste momento um deles veio e
trouxe cinco pães e dois peixinhos. Foi
na escassez que foi gerada a abundân-
cia, alimentando não só a multidão, mas
com sobra para outros.
Você precisa saber o que tem para
dar. Quem sabe, não será com grande hu-
mildade que você reconhecerá que não
tem o que eles precisam e que um apri-
moramento será importante para poder
fazer tudo para eles e não para você.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 7


Os líderes de jovens que mais erram são aqueles que vão para o culto
para cantar os louvores que eles gostam, para pregar uma mensagem que
parece boa para eles e para pastorear e aconselhar de uma maneira que
agrade ao líder e não ao liderado. O que é que você tem para dar?

TORNE-SE UM GARÇOM

Eu trabalhei como garçom durante alguns anos enquanto morei nos


Estados Unidos e o interessante do garçom é que ele não vai à mesa so-
mente quando quer, mas tem que ir quando é chamado e também não
pode levar o que ele quer, tem que levar aquilo que é pedido.
Para não cometer o primeiro grande erro, que é fazer tudo para você
líder e não para a galera, é preciso uma mentalidade de garçom. Somos
líderes que estamos com jovens somente para servi-los, e é servindo-os
que nos tornamos relevantes. Precisamos ir até eles quando somos cha-
mados, e também quando não formos chamados.
Precisamos levar até eles o que eles precisam e o que eles pedem. A
mente de garçom vai fazer com que você não produza um ministério e
um trabalho com juventude que satisfaça o seu apetite, mas sim o apetite
daqueles a quem você está servindo.
Será que a galera que está com você tem saído todos os dias e tem
voltado para casa com o seu “estômago” emocional, espiritual, familiar,
profissional e sentimental cheio?

LUCINHO BARRETO 8
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
2º ERRO
FAZER UM CULTO COMO O DE DOMINGO

PENSE NO QUE ESTÁ IGUAL DEMAIS

Tenho dito há quase trinta anos que se o culto da juventude for pareci-
do com o culto de domingo, então poderemos cancelar um dos dois. Não
é que o culto para adolescentes e jovens precisa ser totalmente diferente
do domingo, mas ele tem que ser diferente. Pode ter a mesma estrutura
de louvor, de avisos, de vídeos, de palavra, de interação, de oferta, mas
precisa ser diferente no quesito de entender que o público que está ali
não é adulto. É um público que acha que é adulto, mas ainda não é.
O que está igual demais? Quem sabe o louvor está com as mesmas
músicas, ou a pregação é idêntica até no tom de voz, ou até mesmo deta-
lhes do culto como a forma de oferta ou
os vídeos que são passados estão idên-
ticos e, o jovem já não consegue discer-
nir o porquê que ele precisa vir ao culto
de adolescentes e jovens.

PENSE NO QUE
DIFERENCIA VOCÊS

O que diferencia um culto de juven-


tude de um culto de domingo?
Primeiro ponto: maior interação en-
tre as pessoas. Quem trabalha com jo-
vens precisa fazer cultos que façam com
que as pessoas interajam mais, conver-
sem mais e possam saber quem são an-
tes, durante e depois do culto.
Segundo ponto: é preciso que haja
mais alegria. No culto de adolescentes
e jovens é possível ser mais despojado, mais alegre e até mais debocha-
do, no sentido de que você pode falar mais profundamente ao coração
da sua galera.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 9


Terceiro ponto: tem que ser
um culto mais desafiador. O cul-
to com juventude tem que ser ao
mesmo tempo como um posto
de combustível que os abaste-
cem para passar os desafios da
semana, mas também precisa dar
um “para casa”, deixando claro
para eles a necessidade de vive-
rem uma vida e um cristianismo
acima da média.

FAÇA DO SEU CULTO UM


POSTO DE GASOLINA

O ânimo é o combustível que


é sempre necessário, mas o ensi-
no e a exortação também.
A Bíblia nos diz que toda pro-
fecia é boa, exortando, ensinando
e consolando, mas é fundamental
que ao término de cada culto to-
dos os adolescentes e jovens di-
gam: “Ufa, agora sim estou abas-
tecido, fortalecimento emocio-
nalmente, espiritualmente e em
todas as áreas para passar os próximos dias. Glória a Deus!”
Faça do seu culto um posto de gasolina intencional. Se você como
líder que quer trabalhar com juventude, não souber ou não conseguir
abastecer a sua geração e aqueles que trabalham com você, terá falhado
no trabalho que lhe foi confiado. Encha o tanque dessa galera em todos
os cultos realizados.

LUCINHO BARRETO 10
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
3º ERRO
NÃO SER UM CAÇA TALENTOS

DESCUBRA

Uma das maiores tarefas de quem trabalha com jovens é descobrir


os seus respectivos dons. Nós sabemos que todas as pessoas têm dons
naturais e dons espirituais e descobrir esses dons é tarefa essencial do
líder, e só se descobre quando se dá oportunidade. Delegue tarefas para
jovens que não parecem ser muito bons, até descobrir em que eles são
bons. Descubra a “posição em campo” de cada um, sabendo aquilo que
fazem de bom e aquilo em que não são tão bons.

DELEGUE

Após identificar as habilidades e dons de que cada jovem, comece a


dar a eles a responsabilidade para fazerem alguma coisa.
Em todas as décadas que tenho trabalhado com juventude, descobri
que nada mantém um jovem mais na igreja do que delegar a ele respon-
sabilidades, confiando assim, que os seus talentos irão suprir as necessi-
dades de outros. Por isso não tenha medo de dar cargos, de dar posições,
trabalhos e tarefas para aqueles em que você já descobriu o dom.

DÊ POSSE

Literalmente aprenda a entregar sem se preocupar. Um grande pro-


blema de muitos líderes é que eles delegam, mas sem confiar totalmente.
Eles são muito controladores e com isso não conseguem deixar que seus
liderados cresçam, se desenvolvam e até o ultrapassem naquilo que estão
fazendo de bom.
O exemplo clássico de tudo que estou falando é quando descobrimos
que uma moça ou um rapaz prega bem, damos a eles responsabilidade
de pregar, os convidamos para ministrar, mas temos dificuldade de che-
gar e dizer: “A partir de agora, você vai dirigir esse culto, vai conduzir
essa situação, essa área, vai pregar igual ou mais do que eu”.  

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 11


Nós temos que deixar uma geração melhor e mais treinada do que a
nossa, e não termos ciúmes daqueles que debaixo da nossa liderança se
tornaram mais eficazes do que nós mesmos. E não há nada de errado em
ter pessoas no seu ministério que são melhores que você. Comece hoje a
ser o melhor caça talentos do seu ministério.

LUCINHO BARRETO 12
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
4º ERRO
NÃO PASSAR SEU DNA PARA A SUA LIDERANÇA

DESCONSTRUA

Assim como você, quando vai escrever em um quadro todo rabisca-


do, primeiro precisa apagar o que foi escrito para depois escrever, as-
sim também a liderança que você quer montar precisa ser desconstruída
em alguns aspectos que não são bons. Desconstruir sempre é necessário
quando se quer algo melhor e maior. Cabe a cada um entender o seu
grupo de liderança, para tirar deles aquilo que não faz parte da visão de
trabalho que você quer imprimir neles.
Desconstrua imagens de rejeição, imagens de religiosidade, descons-
trua imagens de metas para bater, cobranças irreais e mesmo de uma
espiritualidade muito acima da média e que qualquer um jamais poderia
alcançar. Desconstruir conceitos errados para aí então passar os ensina-
mentos corretos e o seu DNA.

INVISTA TEMPO

Um filho e uma filha nada mais são do que o resultado do tempo que
um pai e uma mãe investem neles. É possível você ser pai biológico ou
mãe de uma criança e ela não ter características suas porque você tercei-
rizou o ensino por “falta de tempo”. Isso é um grande erro.
Os filhos não são somente aqueles que colocamos no mundo, mas
também aqueles que andam do nosso lado e em quem investimos tempo
de qualidade e nos dedicamos em ensiná-los para que cresçam e sejam
bem sucedido em todas as área da vida.
Quando olho para a minha vida hoje, percebo que muitos dos meus
hábitos são idênticos aos do meu pai biológico, mas não porque vieram
simplesmente no meu código genético, mas porque eu vi o comporta-
mento do meu pai, durante décadas e hoje eu o imito com a maior alegria.
Investir tempo de qualidade com a sua liderança é a única, não a melhor,
mas a única maneira de colocar o seu código genético e a sua visão no co-
ração de cada um deles. Visite-os, faça retiros, tenha comunhão e reúna com
eles toda semana! Dessa forma você conseguirá imprimir o seu DNA em seus
corações e a partir disso construirá um ministério sólido e eficiente.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 13


REPITA

O processo de desconstrução e de investimento de tempo precisa ser


repetido com frequência, pois conceitos errados são aprendidos de uma
hora para outra, e o seu grupo sempre precisará que você invista tem-
po para ensiná-los da forma correta e ao ensiná-los corretamente, você
novamente compartilhará da visão que você tem de Deus para que seja
implantado no coração.
É um ciclo:

1. Desconstrua conceitos errados ensinando-os da forma correta


2. Invista tempo de qualidade ensinando e andando junto       
3. Repita!

Portanto, faça o ponto um, faça o ponto dois, e repita. Sempre repita.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 14


5º ERRO
NÃO TREINAR E DELEGAR SEUS SUBSTITUTOS

DESAPEGUE-SE

Muitos têm errado no apego a algo que não lhes pertence. Um título
de líder ou de pastor não deve ser algo a que se deve se apegar, pois a
obra de Deus é maior do que uma pessoa.
Nas histórias dos reis de Israel e de Judá somente um rei passou o
seu reinado para o seu filho em vida, que foi o grande Rei Davi, todos os
outros só saiam dos seus postos mortos. Um dos grandes erros que se co-
mete no trabalho com juventude é não desapegar-se, é não entender que
você só está ali como alguém que está gerando um novo grupo que tem
que fazer melhor do que você fazia, portanto entenda que nada é seu.
Nada é seu! Nem o grupo, nem as pessoas que você ganhou para Jesus,
nem a igreja, nem os bens, nem mesmo a importância que as pessoas lhe
dão. Tudo precisa estar pronto para ser entregue a qualquer momento.
Todos os anos na minha igreja, eu como líder de juventude, facilito as
coisas para o meu pastor e coloco meu cargo à disposição dele, mas ele
sempre me agradece e me diz não! E eles dizem: “Você vai continuar, mas
obrigado por permitir que eu mexesse em sua posição”.

DESCUBRA

É você quem deve ter em mente aqueles que vão lhe substituir, e aqui
eu não estou falando simplesmente de uma liderança, estou falando de
uma pessoa, talvez duas.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 15


Vemos claramente na Bíblia que Paulo tinha Timóteo, que Elias tinha
Elizeu. É preciso ir atrás de substitutos e treiná-los para que eles façam
um trabalho extraordinário e tenham a capacidade de dar sequência aos
trabalhos.
O nosso exemplo, muito mais do que as nossas pregações, é o que
vai determinar como a próxima geração irá se comportar ao assumir o
nosso lugar. O fracasso de quem nos suceder será o nosso fracasso. Por
isso, temos que estar preocupados em preparar aqueles que vão assumir
em nosso lugar para que façam um trabalho muito melhor do que o que
fizemos.
Foi assim com Jesus. Ele disse para os discípulos “É melhor para vocês
que eu vá, porque se eu não for, o meu substituto que é o Consolador, não
virá”. E Jesus foi esse líder que enquanto liderava preparou doze pessoas,
e assim que ele se foi, o trabalho que tinha realizado havia sido tão bom
que atingiu milhares em pouco tempo.

SAIA DE CENA

É preciso entender quando Deus nos tira de cena. Sair de cena não
significa perder um chamado, significa a nobreza de aceitar que o nosso
tempo em determinada posição já acabou. Isso faz com que a obra de
Deus não morra e não sofra com líderes que já não estão em condição
de manter o trabalho que antes realizara. Tenho percebido em muitos
lugares onde vou, pessoas que já tinham que ter saído de cena, mas que
continuam e literalmente freiam o trabalho que já deveria estar na mão
daqueles que os substituirão.
É preciso sair e manter um monitoramento à distância. Se não apren-
dermos a treinar e a delegar nossos substitutos, ficaremos como verda-
deiros espantalhos no meio da plantação, expulsando tudo que é bom,
achando que estamos fazendo algo de positivo, que na verdade só preju-
dicará todo o trabalho com a juventude. Portanto, treine, delegue e desapa-
reça, para cumprir em outro nível o chamado que o Senhor tem para você.

LUCINHO BARRETO 16
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
6º ERRO
ENFRENTAR SEU PASTOR OU SEU LÍDER DIRETO

NÃO É SEU CONCORRENTE

Posso falar desse episódio porque tenho visto em tantos lugares, no Bra-
sil e fora dele, que líderes de juventude caminham por certo tempo de uma
forma tranquila com o seu líder ou pastor, mas de um determinado momento
em diante começam a vê-los como um concorrente e isto não é bom.
Na verdade precisamos ser como um time, onde se um não tocar a
bola para o outro, o gol poderá não ser feito. O pastor da igreja ou o seu
líder direto não pode ter em você um problema, mas sim um amigo, um
parceiro. Eles não devem ser vistos como seus concorrentes. Isso nunca!

ELE NÃO É SEU PROBLEMA

Muitas pessoas que trabalham com adolescentes e jovens me procu-


ram dizendo que estão vivendo um grande problema, e quando eu per-
gunto o que é ao invés de eu ouvir, falta de dinheiro, doença, solidão,

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 17


o que mais me dizem é: “Meu problema é o meu pastor”. Quando isso
chega a acontecer é porque a cabeça do líder já não está entendendo o
processo de ser liderado. Nunca vamos conseguir cuidar de um grupo se
não permitimos que alguém acima de nós cuide de nós.
A maior parte das igrejas que vejo são frutos de outras igrejas, onde
os líderes saíram sem conseguir resolver o problema que tiveram uns com
os outros. Por isso, quero incentivar você que trabalha com adolescen-
tes e jovens a não enxergar seu líder
como um problema e sim como um
facilitador, pois é isto que ele é.

É SEU AMIGO

Seu líder é seu amigo! Enquanto


líderes de juventude não enxerga-
rem seus pastores e líderes como
amigos, nada vai acontecer. É pre-
ciso entender que a história se repe-
te, e se não pararmos isso, também
viveremos a mesma coisa. Assim
como muitos líderes de juventude
não conseguem lidar com histórias
mal resolvidas com os seus líderes,
assim também lá na frente nós tere-
mos em nosso meio algum adoles-
cente ou jovem que se levantará contra nós e o problema se repetirá.
Por isso é um erro gravíssimo enfrentar seu pastor ou líder direto, ainda
que esse líder cometa erros e mesmo ainda que esse líder se volte contra
você. Sua atitude para com seu líder não pode ser de competição nem de
problema, mas de eterna gratidão e amizade.

LUCINHO BARRETO 18
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
7º ERRO
FAZER PROGRAMAÇÕES SEM PROPÓSITO

CRITÉRIOS PARA O QUE FUNCIONA


Você precisa definir aquilo que funciona e aquilo que não funciona em
suas programações. O que é dar certo? É um evento com muita gente?
É muita gente aceitando Jesus? É muito grito na hora do louvor? Muita
aleluia enquanto você prega? Redefina o critério de sucesso das progra-
mações, porque nem sempre ter muita gente, ouvir muito “glória a Deus”,
ou ter muitas pessoas no altar aceitando a Cristo, significa que essa pro-
gramação funcionou.

AVALIE SEU PROPÓSITO


Faça programações para cumprir um propósito e não ao contrário.
Exemplo: se você quer atingir o propósito da comunhão entre os seus
jovens, então crie programações com o foco de gerar comunhão, mas não
faça da maneira contrária. Não mantenha simplesmente uma programa-
ção porque já está no calendário anual da Igreja.
Com o coração honesto reavalie o propósito de cada programação e
se descobrir que ela não o está atingindo, mude o propósito ou cancele
a programação.

CORAGEM PARA CANCELAR OU MUDAR


É necessária essa coragem de cancelar ou mudar a programação. É
verdade que isso mexe com os padrões das tradições das igrejas onde
estamos inseridos, mas é preciso ver se as programações que fazemos
estão trazendo os frutos ou somente cansaço e desgaste entre a equipe.
Às vezes o que você terá que fazer não é cancelar, mas é mudar, é
melhorar a sua programação já existente e torná-la mais eficaz. Neste
quesito é preciso ver o que os outros estão fazendo para realizar algo
semelhante, mas que funcione.
Por isso tenha coragem de cancelar e/ou de mudar aquilo que você
já está fazendo para que possa gerar programações e eventos com
mais propósitos e assim abençoar e transformar a vida dos seus ado-
lescentes e jovens.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 19


8º ERRO
ANDAR ISOLADO E NÃO SE ALIANÇAR AOS OUTROS
MINISTÉRIOS DE JUVENTUDE DE SUA CIDADE

DENTRO DO SEU CASTELINHO

Muitas pessoas são como um jogador de fute-


bol eleito o melhor do mundo, mas que só tem su-
cesso em seu time. Na seleção do seu País, nunca
consegue conquistar um título ou se dar bem. Da
mesma forma na igreja existe aquela pessoa que
só consegue fazer algo acontecer dentro da sua
própria igreja, mas quando a coisa é em prol do
Reino de Deus e não simplesmente para sua igreja
local, ele não consegue nem andar. Paralisa.
Muitos líderes de juventude estão “encastela-
dos” dentro de suas Igrejas, e só se preocupam
mesmo com os “seus jovens”, suas programações,
“seu crescimento numérico” e aquilo que está
acontecendo ali dentro das quatro paredes. Esse
é um perigo terrível, é um erro fatal que tem cul-
minado no falecimento e na destruição de muitos
ministérios com juventude.

DESCUBRA OS RELEVANTES

Pesquise em seu País e até fora dele, quem são aqueles que estão
fazendo um trabalho com juventude, de forma relevante. Siga-os nas re-
des sociais, tente contato com eles, procure saber o que estão lendo, o
que estão pregando, com quem eles se relacionam e tente fazer parte da
network deles. Descobrir pessoas que estão fazendo o que você já faz,
mas de uma forma melhor é uma excelente maneira de romper no seu
trabalho com jovens.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 20


ANDE COM ÁGUIAS

É preciso que depois que você sair do “seu castelinho” e começar a


descobrir outros ministérios de juventude relevantes, você comece a an-
dar com eles.
Quando eu digo andar, não é somente contato, mas é fazer o que eles
fazem. Existe uma frase que diz que “é melhor copiar algo bom do que
inventar algo ruim”. Muitas pessoas em nome de ter o crédito para elas,
estão criando coisas para juventude que não funciona, sendo que muitas
vezes é melhor só copiar aquilo que já está dando certo.
Em muitos e muitos anos trabalhando com jovens, eu já cometi o erro
de me isolar várias vezes, mas todas as vezes que fiz alianças com outros
ministérios de juventude, eu percebi que comecei a voar alto, pois as outras
águias me levavam para outro patamar, para outros voos, para outra visão.
Comece hoje a andar com águias e faça aliança com aqueles que vão
levar seu trabalho com jovens para o melhor nível.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 21


9º ERRO
IGNORAR A IMPORTÂNCIA DOS PEQUENOS GRUPOS

CULTO SÓ NÃO BASTA


É erro grosseiro focar todo o seu trabalho de juventude somente nos
cultos. Os cultos têm uma função primordial, mas não permitem o diálogo
e tirar dúvidas. Por isso incentivar a comunhão pré e pós culto pode man-
ter um jovem na presença de Deus, pois reforça o sentimento de pertenci-
mento. O jovem não se sentirá sozinho e não terá a sensação de ser mais
um, sentirá que faz parte e algo muito maior. A falta disto pode afastá-lo.
Melhorar seu culto e criar estratégias adicionais é fundamental, pois
faz com que os jovens cresçam e se tornem pastores e pastoreados ao
mesmo tempo.

TREINE
Treine seus líderes para que façam reuniões em pequenos grupos
que funcionem. É possível, por exemplo, ter pequenos grupos temáti-
cos, como: célula do louvor, grupo de jovens universitários, e também
por áreas tipo do direito, saúde, esporte e outras afins. O importante é
avaliá-los de tempos em tempos e treinar a liderança constantemente
para que não se tornem peças soltas no ministério e acabem gerando
problemas no futuro.

PERMITA QUE UNS CUIDEM DOS OUTROS


O grande objetivo dos pequenos grupos é deixar a ovelha gerar ovelha, é
permitir que dons sejam descobertos para que treinem outros, que também
vão treinar outros e por aí vai.
O sucesso de um trabalho com juventude é quando um líder consegue
fazer com que esses jovens gerem frutos. Enquanto ficar tudo dependendo
da sua pregação, da sua visita, da sua palavra, você não terá atingido aquilo
que eu chamo de sucesso.
É preciso deixar que os jovens cuidem uns dos outros, mas isso requer
muito treinamento, dedicação, cuidado e investimento nos pequenos gru-
pos, senão o trabalho não irá andar. Assim como são necessárias duas per-
nas para caminharmos, o culto só não basta, e o pequeno grupo só não bas-
ta. É preciso os dois juntos para que a juventude cresça como nunca antes.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 22


10º ERRO
NÃO TRABALHAR TODAS AS ÁREAS DA VIDA DO JOVEM,
MAS SÓ A SUA ESPIRITUALIDADE

ESTÁ TUDO INTERLIGADO

É preciso entender que não há como compartimentar as áreas da vida


de alguém. Tratar o namoro é tratar o relacionamento de uma pessoa
com Deus, que ao mesmo tempo toca na suas relações com seus pais,
que vai afetar o seu desempenho na escola e vai melhorar ou piorar a sua
depressão. Em outras palavras, todas as áreas da vida estão interligadas.
Não há como trabalhar áreas isoladas, pois o ser humano funciona de
uma forma holística, assim como uma mexerica tem vários gomos, mas é
uma só fruta. Assim também é o ser humano, temos várias áreas que estão
são interligadas e que não podem ser trabalhados à parte, separadamente.
Tenho descoberto, ao longo de tantos anos trabalhando com juventu-
de, que problemas relacionados à rebeldia, vícios e à sexualidade depra-
vada, por exemplo, estão diretamente ligados a um relacionamento mal
resolvido com a figura paterna. Quem poderia imaginar isso? Mas isso só
vem mostrar exatamente que todas as áreas estão interligadas e reforça
a importância dos pequenos grupos que permitem mais intimidade e fa-
cilitam o acompanhamento através do líder do grupo

MISSÃO INTEGRAL

Quem trabalha com jovens precisa fazer um trabalho que envolva to-
das as áreas, ou seja, cuidar do corpo, da alma, do espírito, das relações
do passado, do presente e do futuro. No Novo Testamento vemos um Je-
LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 23
sus que servia as pessoas nas suas mais diversas necessidades e é assim
também que o líder de juventude precisa ser, devendo cuidar de todas as
áreas, sem separá-las uma das outras ou negligenciar uma delas. Por isso
é necessário, de vez enquanto, convidar profissionais para falar sobre áre-
as específicas. Como por exemplo, empresários ou executivos para falar
de empreendedorismo, um psicólogo para falar das questões emocionais,
um médico ou educador físico para falar dos cuidados com a saúde, etc.
Como já falamos, tudo na vida está conectado e o líder precisa adqui-
rir uma visão sistêmica do seu ministério e dos seus liderados.

NÃO DEIXE A GALERA IR EMBORA COM FOME

Em todo contato que você fizer com os adolescentes e jovens, sinta


qual é a “fome” que mais os oprime. Qual é a sua maior necessidade neste
momento? Assim como citado algumas páginas atrás, Jesus um dia, no
final do culto, multiplicou os pães para a multidão. Ele já havia curado os
enfermos, dado visão aos cegos e feito os paralíticos andarem, mas Ele
percebeu que apesar de ter curado as maiores necessidades eles ainda ti-
nham uma necessidade menor e estava indo embora com ela sem resolver.
O que Cristo Fez? Multiplicou os pães. Assim também não cometa o erro
de trabalhar somente a espiritualidade da galera, mas sirva-os em todas as
áreas e procure matar a fome que eles têm em tantas áreas do viver.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 24


11º ERRO
NÃO BUSCAR A DEUS DIARIAMENTE E NÃO
ENSINAR ISSO AOS JOVENS

ELES SÓ IRÃO ATÉ ONDE VOCÊ FOR

É erro grosseiro não entender que o líder do trabalho com juventude é


o parâmetro espiritual dos seus liderados, em outras palavras, precisamos
melhorar quem somos para que isso melhore e afete diretamente os que
caminham conosco. Jesus disse em João Capítulo 17 “Por causa deles
eu me santifico”. Em outras palavras,
se nós como pessoas que amamos
os jovens não buscarmos a Deus dia-
riamente na oração e na Bíblia, nunca
veremos avanço em qualquer área na
vida daqueles que caminham conosco.
Nós, líderes, somos o teto espiritu-
al daqueles que nos seguem e preci-
samos fazer desse teto um teto muito
alto, para que eles possam subir e ter
em nós a referência de um relaciona-
mento profundo e não superficial, com
o nosso Deus.

SÓ SE APRENDE FAZENDO

É preciso orar, ler a Bíblia e ensiná-los a fazer isso de forma intencio-


nal. Somente quando orarmos com eles e os ensinarmos a orar que eles
orarão. Somente quando lermos a Bíblia com eles e os ensinarmos de
forma intencional a ler a Bíblia é que eles a lerão. Não sei dizer quantas
centenas de vezes preguei para os meus jovens sobre a importância da
leitura da Bíblia e da oração e por muitas vezes me senti frustrado. Pos-
teriormente quando fui fazer uma análise, percebi que a minha própria
busca de Deus diária era fraca, e quando eu melhorei a minha comunhão
e também de forma intencional eu comecei a ensiná-los a orar e a ler a
Bíblia vi que esse ensino transformou a vida de milhares de jovens.
Por onde ando no mundo ouço adolescente e jovens dizendo: “sua

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 25


persistência em falar da Bíblia e de oração me ajudou a ter hoje um re-
lacionamento diário e profundo com Deus, na palavra e na oração”. É
preciso ensiná-los.

BUSCA PESSOAL E COMUNITÁRIA

Temos que ensinar nossa juventude não somente a buscar no quarto


fechado, mas também a buscar na igreja. Temos que ensiná-los a ler a
Bíblia não somente em casa, mas também no pequeno grupo ou no culto.
É preciso ensiná-los a ter a busca pessoal e a busca comunitária. Percebo
muitas pessoas que conseguem buscar muito de Deus quando estão na
igreja, mas é um fracasso quando estão sozinhas.  E percebo outros que
são ao contrário, quando não tem ninguém ao seu lado conseguem entrar
profundamente na presença de Deus, buscá-lo, orar, mas não sabem fazer
isso quando estão com outros irmãos. É preciso dar a vara e não o peixe.
É preciso ensinar nossos jovens e adolescentes a buscarem a Deus e
não simplesmente ficar apagando o incêndio de todos eles todas as vezes
que surgem algumas dificuldades em suas vidas. Ensiná-los a orar e a ler a
Bíblia, é na minha visão, o resumo mais profundo daquilo que eu poderia
chamar de sucesso no trabalho com juventude.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 26


12º ERRO
DAR A ELES SÓ ENTRETENIMENTO OU SÓ ESPIRITUALIDADE

SÓ ENTRETENIMENTO?

Como já dito anteriormente


todos os vinte erros desse livro,
eu pratiquei. Já fui alguém que
só entreteve os jovens. Sei fazer
cultos alegres, festas mais ba-
daladas, churrascos, confrater-
nizações, retiros, acampamen-
tos, gincanas e tudo isso tem
um valor extraordinário, mas só
o entretenimento é como dar
somente sobremesa para o seu
filho. Ninguém vive só de pudim, ninguém vive só de mousse, é preciso
que haja a solidez do alimento espiritual, por isso, invista no entreteni-
mento, mas tome cuidado para não se tornar bom somente nele.

SÓ ESPIRITUALIDADE?
Esse é o outro extremo que eu também já pratiquei e que vejo mui-
tos fazendo. Existem grupos de jovens e adolescentes pelo Brasil e pelo
mundo onde tudo que se vê é oração, leitura bíblica, evangelismo, cultos
e mais nada. Não há lugar para uma risada, não há lugar para uma festa,
não há lugar para os jovens se conhecerem e qualquer forma de entrete-
nimento. A falta disso faz com eles busquem o entretenimento fora das
quatro paredes da igreja. Ninguém também vive somente de arroz, feijão
e macarrão.
Por mais que todo mundo consiga viver com esses alimentos sem mor-
rer, todas as pessoas uma hora ou outra querem um doce, querem algum
outro tipo de alimento que aqui nós chamamos de entretenimento. Por
isso, invista na espiritualidade, certifique-se de que o arroz com feijão que
você está servindo para o seu grupo de jovens é saudável, não tenha medo
de pôr à prova a espiritualidade que você está dando para eles, porque é
isso que vai determinar o sucesso ou o fracasso da sua juventude.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 27


MIX SEM ENJOAR

Qual é o ideal? Espiritualidade com entretenimento. Oração e jogar


bola. Pregação e bate-papo. É preciso saber dosar sem enjoar e percebo
que o enjoo de qualquer alimento geralmente está em sua quantidade.
Se você tomar três litros de água de uma só vez você vai enjoar, apesar
da água ser esse alimento tão fantástico, mas se você souber dosar os
copos, em quantidades menores e intercalar com outros alimentos ou dar
um espaço de tempo entre um copo e outro, você vai matar a sede de
forma dosada e sem o risco de sentir-se enjoado.
Procure mixar, misturar entretenimento e espiritualidade sem “demo-
nizar” o entretenimento e sem “divinizar” o espiritual. Ensine para a sua
juventude que jogar bola, bater papo e fazer um churrasco pode ser uma
programação tão espiritual quanto uma vigília e um evangelismo. Ensine
a eles que orar e ler a Bíblia pode ser um entretenimento, uma alegria e
um prazer tão grande quanto navegar na internet ou bater um papo com
os amigos. Procure ser um bom dosador de entretenimento e espirituali-
dade para dar a eles o que eles precisam sem se cansarem.

LUCINHO BARRETO 28
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
13º ERRO
ACHAR QUE O SUCESSO OU FRACASSO DO SEU MINISTÉRIO
COM JUVENTUDE ESTÁ LIGADO A DINHEIRO

IDEIAS BARATAS

Eu já perdi a conta de quantos líderes de juventude me disseram que:


“Lucinho, você só consegue fazer coisas legais em sua igreja porque você
tem dinheiro para fazer. Aqui na nossa igreja somos muito simples e não
temos condições para trazer pregadores e bandas que podem nos ajudar
a bombar nosso grupo de jovens”.
Saiba que as melhores ideias, muitas vezes, são as mais baratas, e
demandam um baixo ou nenhum investimento financeiro. Uma das pro-
gramações que mais surtiu resultado em todos esses anos em meu minis-
tério com juventude é o acampadentro. E nele, simplesmente você dorme
uma noite com os jovens dentro do santuário, batendo papo, jogando,
brincando, tomando um café, aconselhando e, se gasta quase nada, para
se fazer isso. É preciso entender que a ideia pode ser barata e boa, e isso
pode fazer o seu trabalho com juventude atingir um nível que você jamais
imaginou. Nunca subestime o poder de uma ideia somente pelo fato dela
ser simples.

PESSOAS SÃO VALIOSAS

As ideias podem ser baratas, mas as pessoas são valiosas, ou seja,


invista nas pessoas com ideias simples, mas certifique-se de que estas
ideias darão a elas o valor de que merecem. Não significa necessariamen-
te pedir ao pastor presidente da igreja que libere um determinado valor
para você fazer uma programação com luzes, com bandas, com teatro e
com grandes pregadores. Seja criativo e improvise.
Nunca fiz qualquer programação, levando qualquer pregador ou ban-
da, por mais famosos que fossem que surtisse mais efeito do que os as
aconselhamentos individuais que fiz para os jovens. Muitas vezes, de for-
ma impessoal, em uma porta da igreja no fim de um culto, ou mesmo pela
internet quando parei para ouvir os jovens e dei a eles o valor que eles
merecem, consegui o sucesso que tanto queria a custo zero.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 29


RESULTADOS CHOCANTES

Todas as vezes que você ama jovens, que valoriza os adolescentes e


coloca o seu coração para ver a transformação deles, você obterá através
de ideias simples, resultados chocantes que irão transformar a vida do
seu grupo de juventude. Entenda que o resultado quase nunca tem a ver
com a quantidade de dinheiro que foi gasto.
Muitas vezes obtive os melhores resultados quando simplesmente
convidei a liderança do meu grupo de adolescentes para assistir um filme
comigo na minha casa, outras vezes o que mais surtiu resultado foi um
evangelismo relâmpago que fizemos na porta de uma escola. Todas estas
programações requerem muito mais tempo do que dinheiro, requer muito
mais coração do que bolso e é preciso amar seu ministério para entender
que o dinheiro pode até ser uma grande alavanca para o trabalho com
jovens, mas que é a valorização das ideias e das pessoas que vai produzir
resultados chocantes.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 30


14º ERRO
NÃO TRAÇAR O PERFIL DO ADOLESCENTE E DO JOVEM DA
REGIÃO QUE VOCÊ QUER ALCANÇAR

TRISTEZAS E ALEGRIAS

Tem algumas coisas que precisamos entender para traçar o perfil dos
nossos adolescentes e jovens e a primeira são quais são as suas tristezas
e alegrias. As tristezas e alegrias de um jovem, basicamente traçam o
rascunho de um desenho de quem eles verdadeiramente são e qual é
a sua realidade. Entender o que sentem nos momentos de euforia e de
baixo-astral, vai lhe dar literalmente a bússola que você precisa para al-
cançá-los.

DENTRO E FORA DE CASA

Uma das diferenças mais gritantes que eu já vi na vida dos jovens é o


que vivem dentro e que vivem fora de sua casa. É por isso que entender o
que passam em cada ambiente dará a você o caminho a seguir para levar
adolescentes e jovens ao sucesso pessoal e aos pés do Senhor.
Entender como estão dentro de casa e o que estão levando para fora
de casa vai lhe ajudar realizar um trabalho eficaz tornando-os novas ou
melhores pessoas, independentemente do ambiente que se encontram.

ANJOS E DEMÔNIOS

Várias vezes presenciei algumas pessoas dizendo que todo adoles-


cente/jovem tem um anjinho ou um diabinho em cada ombro, mas esse
trabalho de traçar o perfil do seu lado pecaminoso e do seu desejo de
buscar a Deus é um dos trabalhos mais difíceis, porém um dos mais gra-
tificantes do líder de juventude.
Devemos perceber quando eles estão navegando por mares perigosos
e cedendo às tentações do pecado, ou quando estão caminhando para o
seu chamado, para uma vida de santidade e assim incentivá-los a cumprir

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 31


o propósito de Deus para suas vidas.
Erramos grotescamente quando não conseguimos traçar o perfil do
jovem e do adolescente da nossa região. Ouvi também várias vezes a fra-
se: “Não se pesca todos os peixes com a mesma isca. É preciso um tipo de
isca para cada peixe”. Se entender tristezas e alegrias, situações dentro
e fora de casa e os momentos em que eles se sentem anjos e demônios,
você saberá exatamente que tipo de isca deve lançar para fisgar essa ge-
ração e apresentá-la a Deus, santa e inculpável.

LUCINHO BARRETO 32
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
15º ERRO
CRIAR UM GUETO: UMA IGREJA DENTRO DA IGREJA

UMA VISÃO + UMA VISÃO = DIVISÃO

Sempre no início de um trabalho com jovens existe a tendência de


uma submissão ao trabalho e à visão geral da igreja, mas eu percebo em
muitos lugares por onde vou que, principalmente quando a juventude co-
meça a crescer, o líder dos jovens desenvolve uma visão que vai além ou
diverge da própria igreja. Visão da igreja diferente da visão do ministério
de jovens, geralmente resulta em uma divisão.
Por isso, não pode haver conflito de visões entre o ministério e a sua
igreja porque isso mata. Criar um gueto dentro da igreja é o que vejo mui-
tos fazendo e isto acontece quando eles se isolam e começam a se achar
o grupo perseguido da igreja, aqueles que não são compreendidos pelo
pastor ou pela diretoria. Cuidado com uma visão fora da visão.

ALINHAMENTO PERIÓDICO

E para não correr o risco do ministério ter uma visão conflitante com
a da igreja a que pertence é preciso que o líder de juventude, juntamente
com toda a sua equipe, passem por alinhamentos periódicos com o seu lí-
der ou com o seu pastor. Com isso, ainda que o grupo de jovens tenha um
tema diferente do tema da igreja, este estará alinhado de alguma forma
ao tema central. Por exemplo: você pode ter na sua igreja o tema “Ano da
Perseverança” e para o seu grupo de jovens você dá o nome de “Impará-
veis”. Você está falando a mesma coisa que a igreja, mas de uma forma
diferente, jovem, que toca e que sinaliza alguma coisa mais concreta para
o seu grupo. Esse alinhamento periódico vai evitar que o seu grupo de
jovens e a sua igreja se torne uma cobra de duas cabeças.
Lembramos na Bíblia que quando João Batista estava pregando, es-
tava tudo bem, mas quando Cristo veio, João teve que sair de cena. Não
tinha como haver dois líderes, duas visões. Portanto, comece agora um
alinhamento periódico com o seu líder ou com seu pastor para não criar
um gueto teológico dentro da sua igreja.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 33


FAÇA SEU RIO DESAGUAR NA IGREJA

Assim como as áreas da vida de uma pessoa são conectadas umas


às outras e os problemas de uma, acabam influenciando em outra área,
assim são os ministérios de uma igreja também. Tudo que for feito em
uma fase irá refletir na próxima fase da vida. Portanto, um bom trabalho
realizado no ministério infantil vai refletir positivamente no ministério de
juniores, o bom trabalho nos juniores refletirá no de jovens, no de adul-
tos, no ministério de casados e assim por diante. Esta sequência de bons
trabalhos irão inundar a igreja como um rio de pessoas sábias, fortes,
adultos bem resolvidos, famílias saudáveis.
Mas, caso em alguma destas etapas, o trabalho for mal feito ou negli-
gente, conforme os princípios cristãos corretos e de conduta, podem ge-
rar muitos problemas inclusive famílias desestruturadas. Portanto, a sua
responsabilidade como líder é muito grande.
É preciso que haja um constante desaguar de um departamento no
outro para que o propósito maior não se perca. Pare de pedir para os
adolescentes e jovens que não passem do seu ministério para o próximo
na idade indicada, pelo contrário, incentive e celebre com eles esta mu-
dança. Façam-os ir para que o rio continue a fluir e a igreja receba o re-
sultado maior do ministério com juventude que são famílias estruturadas
e funcionais para a glória de Deus.

LUCINHO BARRETO 34
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
16º ERRO
NÃO SE ATUALIZAR: BÍBLIA NUMA MÃO E INTERNET NA OUTRA

TUDO MUDA DE 6 EM 6 MESES

É comum os líderes de juventude não perceberem as mudanças que


ocorrem semestralmente diante deles. Em poucos meses muda-se o joga-
dor de futebol admirado, muda-se o time campeão, muda-se a roupa da
moda, sai a banda que fazia sucesso e chega outra, muda-se a linguagem,
as gírias e até mesmo padrões antigos de comportamento como: relacio-
namentos dentro de casa e a forma como enxergam a igreja. É necessário
que o líder não cometa esse pecado de não se atualizar junto com a sua
juventude.
No universo jovem tudo muda, de 6 em 6 meses. Dependendo da sua
localidade, a mudança é ainda mais rápida. Por isso é necessário a Bíblia
em uma mão e a internet na outra. Mas usando a internet da forma cor-
reta, como instrumento para o crescimento e melhoria do seu ministério.

RESPONDENDO PERGUNTA QUE NINGUÉM ESTÁ FAZENDO

A desatualização é um erro bastante cometido por muitos líderes e é


claramente percebida exatamente quando começam a ter resposta para
as perguntas que ninguém está fazendo. Nunca vou me esquecer de um
episódio em que um líder de jovens de uma igreja rica foi pregar em uma
comunidade carente e ele falou para aqueles jovens sobre o perigo da
internet, sendo que a maioria não tinha acesso ao celular e nem mesmo
computador em casa. Muitas vezes estamos respondendo perguntas que
ninguém está fazendo, simplesmente porque não estamos cientes das
necessidades do jovem do nosso tempo ou da região onde estamos.
Durante a idade média, muitos teólogos cristãos se reuniam para de-
bater assuntos como: quantos anjos cabem na ponta de uma agulha e,
enquanto isso, fora das paróquias o povo morria de fome. É possível es-
tarmos levando assuntos muito profundos, a ponto de não conseguir atin-
gir o jovem exatamente onde eles estão neste momento. Não estou di-
zendo que em hora nenhuma podemos abordar tais assuntos, mas estou

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 35


dizendo que é um grande perigo responder questões teológicas profun-
das para jovens e adolescentes, que estão consolidando sua caminhada
com Cristo, ao invés de serem tratadas as questões práticas que os aju-
darão a enfrentar os problemas e as situações cotidianas com sabedoria.

OUÇA O ESPÍRITO, OUÇA O MUNDO

Este título “Ouça o Espírito ouça o mundo” refere-se a um livro do


grande John Stott, onde o autor simplesmente incentiva os seus leitores,
principalmente líderes cristãos, a terem a Bíblia em uma mão e o jornal na
outra. Quando John Stott escreveu esse livro a popularização da internet
não era algo como vemos nos dias de hoje, por isso ele dizia “Bíblia em
uma mão e jornal na outra”.
Hoje, contudo, precisamos ouvir a voz do Espírito e a voz do mundo,
vendo a internet, o jornal, as notícias diariamente, mas vendo também
o que está na palavra de Deus. Ouvir o mundo para saber o que estão
vivendo e ouvir o Espírito para levarmos a eles a resposta para o seu
clamor. Isso nada mais é do que se atualizar para levar o pão de que eles
tanto precisam para saciar sua fome.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 36


17º ERRO
FAZER SÓ NA BOA VONTADE E NÃO COMO UM CHAMADO

DE BOA VONTADE AS IGREJAS ESTÃO CHEIAS

Muitos pastores têm o hábito de colocar pessoas alegres e descontraí-


das para trabalhar com os seus jovens e esses por sua vez aceitam porque
são pessoas de boa vontade e que querem fazer o seu melhor, mas será
que a boa vontade é tudo o que precisamos para transformar um grupo
de jovens? Vejo nisso um erro muito grande. Na verdade muitos foram
“queimados” porque se aventuraram por um caminho para o qual não
foram chamados.
Muitos jovens que lideraram jovens, hoje nem vão à igreja, porque o seu
trabalho com juventude foi um fra-
casso tão grande que os fez aban-
donar até mesmo a fé. Cuidado,
de boa vontade as igrejas estão
cheias.

EXISTE UM CHAMADO SÓ
PARA ISSO?

Sim, existe. É preciso entender


que trabalhar com juventude re-
quer um chamado. O que não sig-
nifica que você que não tenha um
chamado especificamente para
jovens não possa ajudar em alguma área. Suponhamos que o seu seja
trabalhar com internet, você não precisa ter um chamado específico para
trabalhar com jovens para auxiliar no departamento de mídia da juventu-
de da sua igreja, já o líder precisa sondar o seu coração para ver se possui
um chamado para jovens.
Percebo que a falta de um chamado para a juventude, acaba travando
os jovens e os jovens o travam também, porque ao invés de ser algo que
flui na mesma direção, um começa a caminhar contra o outro.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 37


NO CHAMADO VOCÊ É IMBATÍVEL

Enquanto você permanecer fazendo o que Deus lhe chamou para fa-
zer, especificamente no nosso caso, trabalhar com jovens e adolescentes,
você terá todos os recursos humanos e espirituais que você precisar. Por-
que o Deus que dá a visão dá também a provisão. Em décadas trabalhan-
do com juventude eu vi o quanto Deus me capacitou não só para ir me
atualizando, mas pude ver o poder de Deus manifestar no meu contato
com eles e também na provisão diária que eu e minha família precisáva-
mos para continuar o trabalho.
Dentro do chamado, o Senhor proverá para você, não só visão, não só
a pregação, não só recursos humanos, não só amigos, não só força física,
não só ideia, mas também o poder sobrenatural para libertar jovens das
drogas, das prisões da sexualidade e da depressão. Permaneça no seu
chamado com juventude e faça tudo não simplesmente de boa vontade.

LUCINHO BARRETO 38
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
18º ERRO
DESANIMAR DIANTE DAS CRÍTICAS OU ESPERAR ELOGIOS

CRÍTICAS DE QUALQUER JEITO

É preciso entender que as críticas virão de qualquer jeito. Se você fizer


alguma coisa com o seu grupo de jovens, vão lhe chamar de aparecido, de
oportunista, mas se você não fizer nada vão dizer que você está enterran-
do os seus talentos. As críticas virão com o seu fracasso (pois vão dizer
que você não tem jeito para a coisa) e as críticas virão principalmente se
você for bem sucedido, pois foi isso que aconteceu com o jovem Daniel
no império de Dario. Daniel só foi perseguido pelos sátrapas porque fez
um bom trabalho, então se você for desanimar diante das críticas, PARE
AGORA, porque elas virão com toda a certeza.

ELOGIO PARA A EQUIPE E CRÍTICAS PARA VOCÊ

O elogio sempre virá para a equipe. Entenda isso: se der tudo certo no
seu trabalho, vão dizer: “A juventude da igreja está de parabéns” ou “Os
jovens daquela região fizeram um bom trabalho”, mas as críticas virão só
para você. Se faltar alguma coisa, uma programação der errada, saiba que
os problemas vão cair em cima de você. Nem os elogios, nem as críticas
devem nos levar ao desânimo. Disso posso falar porque durante muitos
anos as recebi, todos me ajudaram a crescer e confesso que em vários
momentos eu pensei em desistir, mas porque eu não parei consegui e
consigo hoje incentivar líderes de juventude a continuar, apesar daquilo
que falam para o bem ou para o mal.

TRANSFORME TUDO EM COMBUSTÍVEL

Pegue todas as críticas e elogios bata no liquidificador e tome uma


vitamina chamada “A APROVAÇÃO DE DEUS”. O que precisamos no fi-
nal do dia é da aprovação do Senhor. Devemos ouvir os feedbacks sem
permitir que caiam em nosso coração. Fantásticos líderes de juventude
pararam no caminho porque não suportaram os comentários da internet

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 39


ou mesmo as conversinhas nas rodinhas nos finais de culto. Transforme
tudo em combustível, cresça, aprenda a sair das críticas melhor ainda e
use os elogios para incentivar a sua equipe e não somente para si, dessa
maneira, você blindará o seu coração contra o desânimo, que tem parado
a tantos. Seja um imparável.

LUCINHO BARRETO 40
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
19º ERRO
NÃO TRABALHAR COM AS FAMÍLIAS DOS JOVENS

ELES SÃO UM TODO


Tentar entender um jovem sem
compreender sua família é como estu-
dar um tubarão sem levar em conta o
mar. Assim também é uma pessoa, ela
é fruto do meio onde vive e totalmente
influenciada por ele, por isso é preciso
entendê-los de uma forma completa.
Quando for atender um jovem, não
se sinta satisfeito somente com o que
ele está lhe dizendo, mas faça pergun-
tas, investigue o que está por trás da
sua fala e os motivos que o levaram a
buscar aconselhamento. Talvez suas
dúvidas e sofrimentos sejam consequ-
ência daquilo que ele tem vivido em
casa (agressões, abandono, brigas, fal-
ta de atenção, pais ausentes, cobran-
ças absurdas, falta de amor, etc.).
Procure entendê-lo como um todo,
para que possa ajudá-lo naquilo que
puder de forma responsável, coerente
e sábia.

TRAGA A FAMÍLIA PARA PERTO

Talvez esse tenha sido um dos pontos que mais tenho abordado nes-
ses anos trabalhando com juventude, o envolvimento das famílias.
Muitas vezes a família nos trás um adolescente ou o jovem problemá-
tico querendo que nós simplesmente o devolvamos melhor, mas eles não
querem fazer parte dessa mudança.
Faça programações que envolva as famílias ou os incentive a trazê-las

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 41


para dentro da igreja, e se necessário for, vá até elas. Com isso a família
se tornará sua aliada no processo. Isso pode ser determinante para que o
resultado seja positivo.
Acesse as redes sociais dos seus liderados e investigue, veja suas fo-
tos, seus comentários, quem são seus amigos, lugares onde tem ido. De
posse destas informações você estará preparado para conduzir os traba-
lhos com ele e sua família.

CONVERTENDO PAIS AOS FILHOS E FILHOS AOS PAIS


Essa é a última frase do velho testamento: “Trazer os pais de volta ao
amor com os filhos e fazer os filhos voltarem seus olhos e seus corações
para seus pais”, nada mais é do que o cumprimento do propósito de Deus
para líderes de juventude.
Temos que ensinar aos pais que seus maiores tesouros não estão fora
de casa, na conquista profissional, mas dentro de casa, nos seus filhos.
Temos que explicar para os filhos que o seu maior orgulho não pode ser
o namoradinho ou mesmo o marido ou a esposa, mas seus pais. É preciso
mostrar para eles que essa conversão é necessária e é diária, pois é fácil
adolescentes e jovens se perderem dos seus pais e é facílimo pais se per-
derem dos filhos na tentativa de pagar as contas deles.
Trabalhe todos os dias pela conversão de pais a filhos e de filhos aos
pais. Procure encurtar o abismo que existe entre eles e assim produzir
famílias loucas por Jesus, que descobriram que seus maiores tesouros
estão nas conquistas dentro de casa e não fora.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 42


20º ERRO
NÃO SE MOVER NO PODER DO ESPÍRITO SANTO

CARISMA NATURAL PRODUZ POUCO

O carisma natural é muito necessário, já me disseram várias vezes


que eu, Lucinho, possuo um carisma natural, mas de tanto trabalhar com
jovens eu já percebi que esse meu carisma produz pouco.  Suas piadas,
sua alegria, sua criatividade, seu bom humor e até o seu linguajar de
jovens só consegue ir até certo ponto e dali não passa. Aquilo que você
produz no poder do Espírito Santo, em 10 minutos, levará anos caso use
apenas o seu carisma natural. Ele é importante, mas não tem a eficácia
do sobrenatural.

CARISMA SOBRENATURAL PRODUZ TUDO

Esse carisma sobrenatural é que faz a diferença. Várias vezes eu já


me peguei ministrando aos jovens no sobrenatural e ministrando para
os jovens somente em cima do meu carisma natural, e os resultados
são gritantes. Percebe-se claramente que quando estamos agindo no
poder do Espírito, pouca coisa produz grandes avanços e grandes re-
sultados. É engano gigantesco achar que sucesso de trabalho com ju-
ventude se da por meio de pregações eufóricas, roupas bonitas, banda
animada e uma estratégia para evangelizá-los. Precisamos do sobrena-
tural mais do que nunca.

LUCINHO BARRETO - OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS NO TRABALHO COM JUVENTUDE 43


 “E todos ficaram cheios do Espírito Santo”.
Essa frase famosa consta no livro de Atos 2:4 “Todos ficaram cheios
do Espírito Santo” tem que ser a frase que fecha tudo que fazemos com
adolescentes e jovens. O que eles precisam não é simplesmente de um
irmão mais velho, de alguém que os ajude nos seus momentos difíceis. Os
Jovens não precisam simplesmente de pais que pagam as suas contas,
ou de um casamento ou de formar em uma faculdade, eles precisam ser
cheios do Espírito Santo. Talvez o mais terrível erro de todos seja exata-
mente querer trabalhar com juventude sem esse poder.
Coloque hoje o poder do Espírito Santo como a prioridade número
um para você trabalhar com adolescentes e jovens e assim no final de
cada futebol,  acampamento, culto, visita, reunião, congresso, vigília, de
tudo que fizer, você possa dizer ao final: “E TODOS FICARAM CHEIOS DO
ESPÍRITO SANTO”.

LUCINHO BARRETO 44
OS 20 MAIORES ERROS COMETIDOS
NO TRABALHO COM JUVENTUDE
CONCLUSÃO:
1) ERRAR É HUMANO, PERSISTIR NO ERRO É ENGANO

Eu até admiro os que erram porque ninguém erra sem tentar, e hoje
admiro mais quem tenta do que quem não tenta por medo de errar. O
problema é ficar errando. Quem sabe em algum desses vinte erros pro-
postos você se encontrou e percebeu o engano. É preciso fazer alguma
coisa, parar de errar porque não é porque nunca fizemos uma faculdade
para cuidar de jovens que podemos fazê-lo somente na boa vontade, o
erro tem que parar.

2) DA TEORIA PARA A PRÁTICA

Existe hoje um grande número de pessoas que leem um livro como


esse e quando terminam saem impactados, mas não conseguem transfe-
rir as ideias que leram e os sentimentos que viveram em ações práticas
no seu dia a dia. Vá hoje fazer algo de prático para consertar o erro ou os
erros que você percebeu que está cometendo. Quem sabe esse mesmo
livro, nessas páginas finais, não serão as páginas onde você irá escrever o
que vai fazer de prático para transformar seus erros nos maiores acertos
e assim impactar essa geração.

3) COM EXCEÇÃO DE JESUS, TODOS OS LÍDERES DO VELHO E


DO NOVO TESTAMENTO ERRARAM

São exatamente os erros de muitos personagens bíblicos que nos aju-


dam a continuar. Eu lhe desafio hoje a acertar, não em nome da fama do
seu ministério pessoal, não em nome do crescimento da sua denomina-
ção ou do simples aumento da quantidade de jovens que frequentam as
suas reuniões, mas e para a Glória de Deus, acerte aquilo que não está
bom. Conserte seus erros pois queremos acertar em cheio o coração des-
sa geração com a loucura por Jesus.
Feche agora esse livro, vá corrigir os seus erros, busque conhecimen-
to, dedique-se para se tornar um líder extraordinário que inspirará muitos
da sua geração  e assim depositará aos pés do Senhor, adolescentes e
jovens Loucos por Jesus.

45