Você está na página 1de 1

MACHADO DE ASSIS E O

REALISMO NO BRASIL

Machado de Assis (1839 – 1908) nasceu na cidade do


O Realismo no Brasil tem como marco inicial a obra Rio de Janeiro, era mestiço e de origem humilde.
Memórias póstumas de Brás Cubas (1881), de Cresceu sob os cuidados da madrasta Maria Inês, pois
Machado de Assis. sua mãe, a portuguesa Maria Leopoldina, e
posteriormente seu pai, o mulato Francisco José de
Assis, morreram cedo.

O
social.
Brasil, durante o período de passagem do
Romantismo para o Realismo, sofreu inúmeras
mudanças na história econômica, política e
Frequentou a escola pública e começou a
trabalhar desde cedo, alcançou boa posição como
funcionário público, cargo que lhe proporcionou
tranquilidade financeira.
O Realismo encontrou no Brasil uma realidade Casou-se com Carolina Xavier de Novais em
propícia para a ascensão da literatura, já que escritores 1869, que apresentou a Machado livros da literatura
como Castro Alves e José de Alencar haviam preparado portuguesa e da literatura inglesa e outros clássicos, e
o terreno. O país havia vivenciado fatos importantes que revisou, corrigiu e passou a limpo seus textos,
como a Guerra do Paraguai (1864 – 1870), a campanha ajudando-o a escrever.
abolicionista, o fortalecimento da economia agrária. Os romances e contos anteriores à década de
A queda da escravidão e do Império criou uma 1880 revelam influências românticas. Mais maduro
nova realidade no país; a vida social e cultural tornou- literariamente, publica Memórias póstumas de Brás
se mais ativa, ambas influenciadas por ideais europeus: Cubas (1881), livro que marca a segunda etapa de sua
liberalismo, socialismo, positivismo, cientificismo, etc. produção.
É nesse contexto que surge um dos mais importantes Suas obras são consideradas clássicas, sendo
escritores de nossa literatura: Machado de Assis parte da melhor prosa brasileira do século XIX.

O CONTEXTO HISTÓRICO DO REALISMO BRASILEIRO RECURSOS ESTILÍSTICOS

- Fim do tráfico negreiro com a lei Eusébio de Queirós, - Enredo não-linear, a sequência dos fatos é trocada;
de 1850; - Metalinguagem, o narrador fala sobre sua própria
- Chegada dos imigrantes europeus; narração;
- Decadência da economia açucareira e fortalecimento - Análise psicológica das personagens;
da cafeicultura; - Ambiente urbano, da burguesia carioca;
- Deslocamento do eixo econômico para o sul; - Humor sutil e permanente, com utilização da ironia
- Crise do Império; para criticar às instituições sociais;
- Positivismo e determinismo, os ideais republicanos; - Narrador não confiável, frequentemente mudando de
- Abolição da escravidão com a Lei Áurea, em 1888; opiniões ou alterando os fatos;
- Proclamação da república, em 15/11/1889. - Ambiguidade, a linguagem quase sempre leva à uma
segunda interpretação.

Interesses relacionados