Você está na página 1de 25

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA

PARAÍBA - CAMPUS SOUSA


TÉCNICO EM INFORMÁTICA

ALEX FERNANDES DE ALMEIDA

TRABALHO ORIENTADO A PESQUISA:


TUTORIAL DO CISCO PACKET TRACER

SOUSA, PB
2016
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA
PARAÍBA – CAMPUS SOUSA
TÉCNICO EM INFORMÁTICA

ALEX FERNANDES DE ALMEIDA

TRABALHO ORIENTADO A PESQUISA:


TUTORIAL DO CISCO PACKER TRACER

DISCIPLINA: IMPLANTAÇÃO DE REDES


PROFESSOR: VICTOR ANDRÉ
TURMA: 3°I

SOUSA, PB
2016
Sumário
CISCO PACKET TRACER .................................................................................................................. 4
Rede com sua maquinas ............................................................................................................... 4
Hub e Switch.................................................................................................................................. 6
Vantagens e desvantagens do hub e stwitch ............................................................................ 7
Vantagens:............................................................................................................................. 7
Desvantagens: ....................................................................................................................... 7
Montagem ................................................................................................................................. 8
Funcionamento ....................................................................................................................... 11
DHCP............................................................................................................................................ 12
Montagem ............................................................................................................................... 12
HTTP ............................................................................................................................................ 15
Montagem da rede.................................................................................................................. 15
DNS .............................................................................................................................................. 18
Montagem ............................................................................................................................... 18
Interligação de 2 redes Ethernet ................................................................................................. 21
Montagem ............................................................................................................................... 21
Referencias .................................................................................................................................. 24
CISCO PACKET TRACER

CISCO Packet Tracer é um software cientifico acadêmico que permite ao usuário


criara e simular uma rede virtual, cujo os comportamento são como de um teste de
conectividade real pode observar as falhas e erros presentes em tal rede montada
pelo usuário sendo ela LAN, WLAN, MAN ou WAN.

O Packet Tracer conta com uma variedade de recursos e serviços precisos em


uma montagem de uma rede, utilizando-se de protocolos e equipamentos de
informática. Em uma simulação o programa permite aplicar da rede em um ambiente
simulado, criar uma situação onde vai ter uma busca por uma solução para tal
problema, a utilização de diversos protocolos aplicados principalmente em redes
como: LAN, switch, WAN. TCP/IP, Roteadores, entre outros, e disponibiliza também
vários tipos de dispositivos de redes como: Roteadores, Switch, Host, Hub, Bridges,
Access Points, Roteadores, Clouds e Modems.

Sabendo um pouco com sobre a finalidade e aplicação do software passemos


para exemplos de simulação de redes.

Rede com sua maquinas


Em uma rede onde está presente apenas duas maquinas interligadas entre si,
como pode-se ver na figura 1.

Figura 1.

Para a montagem de tal rede precisaremos de duas maquinas e uma cabo que os
conecte, cujo é feito através do Copper Cross-Over que pode se obter parte de dos
equipamentos do software, Connections>Copper Cross-Over, como visto na figura 2.

Figura 2.
O cabo deve ser conectada na porta RS 232 em ambas maquinas, e após, para
que haja a conectividade das maquinas entre é necessário a configuração do
endereço IP das maquinas, para ser feito é necessário da um click sobre a máquina e
ir em Desktop>IP configuration e então se define IP e a mascará, como mostrado na
Figura 3 e Figura 4.

Figura 3.

Figura 4.

Feito esses procedimentos está livre o trágeco de dados entre as maquinas na


redes em questão.
OBS.: Tal rede só pode feita em 2 maquinas sem o auxílio de qualquer um outro
equipamento especifico de redes, pois existe apenas uma placa RS 232 em cada
uma das maquinas, para uma rede com mais de duas maquinas é preciso utilizar
um dispositivo adequado para o uso do tráfego de rede, como um Acess Point
ou Switch.

Hub e Switch
Hub e Switch são dispositivos de gerenciamento de redes, ou seja, eles são
utilizados para interligar duas ou mais maquinas formando uma rede, sendo eles o
centro da rede, pois, é neles onde todas as ligações vão ser feitas, como mostra a
Figura 5 e Figura 6.

(Hub) Figura 5. (Switch) Figura 6.

Umas das principais diferenças entre os dispositivos é em relação a camada em


que cada um trabalha, sendo o switch melhor o hub por realizar trabalhos tanto na
camada física, que é a camada em que o hub atua, quanto na camada de enlace,
onde ele utiliza o MAC presentes na rede para enviar os dados para os destinatários
certos que diferente do hub que funciona como um repetidor onde ele manda dados
para todos os usuários da rede.
Vantagens e desvantagens do hub e stwitch

Vantagens:
Hub

 São concentrados em topologia estrela;


 Conseguem interceptar comunicações através de um analisador de rede,
por exemplo o “sniffer”;
 São repetidores, que permite aumentar o tamanho máximo da rede;
 São de baixo custo, por ter uma funcionalidade simples o preço de custo
é baixo em relação aos switches;
 Quando uma micro estão com o cabo com defeito as transmissões de
dados não são interrompidas, apenas com o micro com o cabo defeituoso.

Switch
 Gerenciamento do tráfego de pacotes, quem recebe os pacotes enviados
pelos switches são apenas aqueles a que foi destinado, ou seja, os
pacotes enviados são entregues explicitamente aos seus devidos
destinatários;
 Baixo gasto de tempo em filtrar pacotes;
 Gerencia um maior número de dados;
 Maior velocidade de transmissão;
 Utiliza do endereço das placas de rede para o envio de pacotes.

Desvantagens:
Hub

 Maior tempo de tráfego, os hubs repetem as informações para as placas


de rede estão vinculadas a si (Figura 7);
 Trabalha com o simplex, ou seja, o lado ruim de ser um repetidor, quando
uma placa está enviando dados todas as outras devem esperar até
terminar a comunicação para que possa haver outra em seguida, podendo
haver colisão e consequentemente perdas de dados ao fazer uma
comunicação ao mesmo tempo;
Figura 7.

Switch

 Grande preço de custo;


 Não é possível utilizar o sniffer em comunicações feitas pelo switch, para
que fosse possível utilizar esse analisador seria preciso a implantação de
um port mirroring e para possui um switch com essa capacidade seria
preciso um switch de custo alto.

Montagem
Hub

Para a montagem de uma rede com hub sendo o dispositivo de transmissão de


dados é preciso cabos Cross-Over e PC’s com placa FastEthernet, a topologia
utilizada é a estrela e par funcionalidade é necessário a configuração dos IP’s (Figura
3 e Figura 4).
Passo 1: posicione as maquinas e o hub.

Passo 2: Interligue as maquinas ao hub utilizando o cabo Cross-Over na placa


FastEthernet do PC e em uma port do hub.

No PC No Hub
Passo 3: configuração do IP das maquinas.

Switch

Para a montagem de uma rede não é a diferente da rede do hub, todos os


elementos são os menos, a única mudança que é feita é a do núcleo da rede, que me
vês do hub será o switch

Passo 1: posicione as maquinas e o switch.


Passo 2: Interligue as maquinas ao hub utilizando o cabo Cross-Over na placa
FastEthernet do PC e em uma FastEthernet do switch, pode escolher qualquer entrada
que seja que o switch ofereça.

No PC No Switch

Funcionamento
Hub

É criada a Envio para hub. O hub transmite Mensagem chega ao


mensagem. paras as maquinas. destino.
Switch

É criada a Envio para Switch. O Switch transmite A mensagem chega


mensagem. para o destinatário. ao destino.

DHCP
DHCP ou melhor dizendo Dynamic Host Configuration Protocol, é uma protocolo
de configuração dinâmico de endereços IP, através dele podemos configurar toda uma
rede sem aquele lento processo de configurar máquina por máquina dentro de uma
rede.

O protocolo é configurado em um servidor que está dentro de uma rede, ele cuida
em endereçar qual máquina que compõe a rede, desde que a máquina está habilitada
para receber esse protocolo de endereçamento.

Montagem
Os elementos necessários para a montagem da rede são PC’s, um servidor,
switch ou hub e cabo Cross-Over.
Passo 1: ligação dos elementos com os cabos Cross-Over das placas de
FastEthernet das máquinas e do servidor para o switch.

Passo 2: Configurar o IP do servidor Desktop>IP configuration e o protocolo


DHCP, dar-se um clique sobre o ícone do servidor segue Config>Services>DHCP.

OBS.: o IP e a mascará configurado no servidor deve corresponder a rede a qual


está sendo montada.
1. Aba de configuração;
2. Aba de serviços;
3. Aba de configuração DHCP;
4. Habilitação de protocolo DHCP, para ativar esse serviço deve esta
selecionado em On;
5. Definição do gateway da rede, deve inserir o número IP do gateway da
rede;
6. Definição do IP inicial, inseri número de IP inicial que deve-se como a
configurar a máquinas da rede;
7. Definição da máscara da rede;
8. Definição do números de host que podem compor a rede
9. Adiciona a regra do protocolo para os endereçamentos da rede.
Passo 3: habilitar as máquinas para serem configuradas com o protocolo ao
selecionar DHCP ao em vês do Static.

HTTP

HyperText Transfer Protocol ou HTTP é o Protocolo de Transferência de


Hipertexto, é o protocolo de comunicação entre as máquinas e os conteúdos as
páginas da Internet.

Ele serve como a ponte que é utilizada para ser feita a comunicação entre as
máquinas e as páginas alocadas na Internet, este protocolo é usado em servidor que
vai servir um locador da página, onde o endereço da placa vai o meio para acessar tal
página.

Montagem da rede

Em uma para a utilização do HTTP é necessario haver máquinas, um servidor,


cabos cross-over e um switch.
Passo 1: Interligar as maquinas e o servidor ao switch nas utilizando a placa
FastEthernet.

Passo 2: Definir o IP do servidor e verificar se o protocolo HTTP está ativo.


OBS.: o protocolo no PT já vem ativa e configurado padrão, ou seja, não é
necessário a ativação de nenhum serviço, apenas a configuração do IP para que
uma das máquinas possa acessa a página, sendo ele acessada apenas pelo IP
do servidor, além disso o programa deixa disponível o código e a estrutura do
site deixando a critério optar por personalizar a página, isso tudo só funcionará
caso o servidor e a máquina estejam interligados na rede.

Passo 3: Testar o acesso a página do servidor, vai acessar a página através do


navegador de uma das máquinas, se ocorrer formar o correta vai obter resposta do
servidor exibindo a página.
Após inserir o IP na URL do Brower clicar em Go o servidor retornará como
resposta a página que está presente no serviço HTTP.

DNS

Domain Name System ou DNS, é um Sistema de Nomes de Domínios, ou seja,


é uma sistema usada a nome de páginas Web, ele pega os endereços IP das páginas
e associa eles a um nome para que tais páginas possam ser acessadas através
daquele nome ao vês de digitar o número IP correspondente aquela página requerida.

Montagem

Para montar essa rede será preciso de maquinas, 2 servidores, um contendo a


página e outros para funcionar o sistema DNS, switch e cabos cross-over.

Passo 1: interligar as maquinas e definir o IP dos micros e dos servidores.


Passo 2: Configurar o serviço DNS e adicionar um domínio a página.
Em Config vai acessar e os Services e configurar o DNS, vai deixa o DNS Service
em On, em Name vai inserir o domínio da página, em Address vai colar o endereço IP
do servidor da página e vai adicionar e salvar os dados ao clicar em Add.

Passo 3: Adicionar o servidor DNS na rede no servidor HTTP no serviço DHCP.

Nessa parte, tendo a noção de configuração DHCP do capítulo anterior, em DNS


Sever deve ser inserido o endereço IP do servidor DNS para que possa ser aplicado
o sistema de nomeação de domínio

Passo 4: teste do domínio.


Ao digitar na URL o domínio inserido para a página e clicar em Go, os servidor
retornará com resposta com aquele domínio do qual foi pesquisado no Brower.

Interligação de 2 redes Ethernet

Na interligação entre duas redes distintas e usado um roteador, um dispositivo


com capacidade de rede diferentes, cujo apresenta endereços diferentes, sendo só
roteador capaz de interver a ligação de ambas redes as conciliando.

Montagem

Para esse exemplo de rede é necessário 2 redes compostas por máquinas e um


dispositivo central que os interligue, um roteador e cabos cross-over.

Passo 1: Defina os IP’s das redes e interligue as placas das máquinas aos
switches e os switches ao roteador, ligando assim as duas redes ao roteador.
Passo 2: Feito isso habilite as redes no roteador.
Ao clicar no ícone do roteador deve ir na configurações do mesmo e ir na
Interface e acessar FasteEthernet0/0, nessa aba é possível configurar a placa ligada
a primeira rede, na mesma a Port Status deve ser ligada na opção On, em IP Address
e na Subnet Mask deve ser inserido um endereço e a mascará relacionada a primeira
rede que está ligada na placa FastEthernet0/0 para que o roteador possa fazer parte
da rede, em seguida faça o mesmo na Interface FastEthernet0/1, sendo essa com os
dados da segunda rede, com na imagem a seguir.

Após ter feitos as configurações em ambas Interfaces a conexão entre as redes


já feita, a comunicação entres as redes já estão disponíveis.
Referencias

http://www.alienado.net/o-que-e-o-packet-tracer/ <Acessado em 08 de março>

https://pt.wikipedia.org/wiki/Packet_Tracer <Acessado em 08 de março>

http://escreveassim.com.br/2012/10/26/cisco-packet-tracer-simulacao-e-
comportamentos-reais-de-uma-rede/ <Acessado em 08 de março>

http://www.hardware.com.br/comunidade/melhor-hub/815246/<Acessado em 08
de março>

http://www.tecmundo.com.br/roteador/9586-quais-as-diferencas-entre-hub-
switch-e-roteador-.htm<Acessado em 08 de março>

https://www.oficinadanet.com.br/artigo/502/hubs <Acessado em 08 de março>

http://www.trabalhosfeitos.com/topicos/hub-vantagens-e-desvantagens/0
<Acessado em 08 de março>

http://www.tecmundo.com.br/2079-o-que-e-dhcp-.htm <Acessado em 08 de
março>

http://faqinformatica.com/que-e-o-dhcp-como-funciona/ <Acessado em 08 de
março>

https://pt.wikipedia.org/wiki/Dynamic_Host_Configuration_Protocol <Acessado
em 08 de março>

http://www.significados.com.br/dhcp/ <Acessado em 08 de março>

https://pt.wikipedia.org/wiki/HTTPS <Acessado em 08 de março>

https://www.oficinadanet.com.br/artigo/459/o_protocolo_http <Acessado em 08
de março>

http://imasters.com.br/artigo/11513/redes-e-servidores/afinal-o-que-e-http/
<Acessado em 08 de março>

http://www.significados.com.br/http/ <Acessado em 08 de março>

http://www.significados.com.br/dns/ <Acessado em 08 de março>


http://www.tecmundo.com.br/o-que-e/829-o-que-e-dns-.htm <Acessado em 08
de março>

http://ddns.winco.com.br/dns/ <Acessado em 08 de março>

https://pt.wikipedia.org/wiki/Domain_Name_System <Acessado em 08 de
março>

Você também pode gostar