Você está na página 1de 20

Transferência de

Embriões em Bovinos

10 Principais Pontos e Etapas para


a realização da Técnica com Sucesso
www.cptcursospresenciais.com.br
1
Índice

1 - Introdução
2 - Os 10 Principais Pontos e Etapas da Técnica
2.1 - Instalações
2.2 - Seleção de Doadoras
2.3 - Seleção de Receptoras
2.4 - Protocolo Hormonal
2.5 - Seleção de Touros e Inseminação
2.6 - Coleta dos Embriões
2.7 - Avaliação do Embrião
2.8 - Inovulação de Embriões
2.9 - Criopreservação de Embriões
2.10 - Controle Zootécnico para TE
3 - Conclusão
4 - Referências Bibliográficas

* Clique nos nomes para acessar as páginas

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Introdução

A técnica de Transferência de Embriões (TE) tem grande importância e


vem ganhando cada vez mais espaço no mercado mundial. A demanda
potencial do Brasil é enorme, e para supri-la, é necessário que haja cada vez
mais médicos veterinários capacitados para tal. O aprendizado da técnica de
TE por meio de um treinamento teórico-prático, de forma bem orientada,
torna-se essencial para que o profissional amplie seus conhecimentos
técnicos para sua inserção em um mercado profissional restrito e de alta
valorização. O médico veterinário que realiza a transferência de embriões é
remunerado a cada produto de prenhez confirmado e, geralmente, este
valor é de R$500,00 por produto. Pensando em uma média de 3 a 4
produtos positivos por doadora, o veterinário recebe de R$1500,00 a
R$2000,00 por lavado de doadora.

Ao longo deste e-book listamos os 10 Principais Pontos e Etapas para a


realização da Técnica de Transferência de Embriões em Bovinos com Sucesso.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Instalações

Para correta execução dos trabalhos, é necessário que a propriedade


tenha uma estrutura mínima que permita que os animais sejam medicados e
manipulados de forma segura e eficiente. Basicamente, a estrutura requerida
consiste em um curral para manejo dos animais e um laboratório onde os
embriões serão manipulados. O curral de manejo deve ser de tal forma que
permita os procedimentos normais de manejo do gado (apartação, marcação,
vacinação, inseminação artificial, pesagem, embarque e desembarque dos
animais), como também a contenção individual para a inseminação das
doadoras, coleta e inovulação dos embriões.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Seleção de Doadoras

Devido aos custos envolvidos na técnica de TE, incluindo sêmen,


honorários veterinários, manutenção do rebanho de receptoras, medicamentos
e hormônios, tempo e mão de obra, recomenda-se que somente aqueles
animais de maior valor genético sejam usados como doadoras, em vista do
valor final do produto nascido. Alguns pontos essenciais devem ser levados em
conta para seleção de uma doadora que possua, preferencialmente, a maior
parte das características abaixo:
Ÿ Linhagem (pedigree) consistente

Ÿ Registro genealógico

Ÿ Premiação em pista

Ÿ Produção (carne ou leite) provada

Ÿ Produção de filhos comprovada

Ÿ Possuir beleza e caracterização racial

Ÿ Ter boa saúde geral e reprodutiva compatível com a coleta de embriões

Ÿ Docilidade

Ÿ Estar em idade reprodutiva e cíclica

Ÿ Apresentar boa resposta ao tratamento hormonal

i DICA:

Um bom conhecimento da
ultrassonografia aplicada à reprodução
pode ajudar e muito na hora de
selecionar os animais com as
características reprodutivas
necessárias.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Seleção de Receptoras

Os animais a serem usados como receptoras deverão ser


preferencialmente animais novos, como novilhas ou vacas primíparas, com
estado corporal adequado (evitar animais magros), podendo ser provenientes
de cruzamento industrial, ou mestiças de curral de leite. O importante é que
sejam sadios, dóceis, com boa capacidade leiteira, ciclando, sem histórico de
distúrbios reprodutivos (aborto, infecção), com peso mínimo de 300Kg.

i DICA: Na compra de receptoras, lembre-se de realizar exame de brucelose e


tuberculose.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Protocolo Hormonal

Os protocolos de sincronização e superovulação usados atualmente são


baseados em dispositivos que liberam progestágenos/progesterona
combinados com estradiol ou GnRH e FSH, que controlam a dinâmica das
ondas foliculares e a ovulação. A variabilidade de resposta das doadoras de
embriões ao tratamento superestimulatório com gonadotrofina, continua a ser
um dos maiores problemas nos programas comerciais de transferência de
embriões. Para superar este problema, vários tratamentos hormonais foram
propostos para controlar o crescimento folicular e o momento da ovulação, a fim
de permitir a inseminação artificial em tempo fixo (IATF). De forma similar, o
desenvolvimento folicular e a ovulação podem ser manipulados
farmacologicamente para melhorar programas de superestimulação e
transferência de embriões bovinos.

HORMÔNIO FONTE FUNÇÃO

GnRH Hipotálamo Promove a liberação do FSH e LH

FSH Hipófise anterior Estimula o desenvolvimento folicular e a


secreção de estrógenos

LH Adenohipófise Estimula a ovulação, formação e manutenção


do corpo lúteo

Estradiol Folículo (ovário) Estimula a manifestação do cio e a liberação


de LH

Progesterona Corpo lúteo Manutenção da gestação


(ovário)

Adaptado de Hafez, 1982.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Seleção de Touros e Inseminação

Para inseminar as vacas doadoras, são selecionados touros de maior


valor genético dos quais se deseje ter um maior número de descendentes. A
inseminação pode ocorrer através da monta natural, ou inseminação artificial.
Após serem depositados no trato genital feminino, os espermatozoides
necessitam ser transportados até a porção média da tuba uterina, mais
precisamente na ampola, para interagirem com o ovócito liberado pelo folículo
ovariano no momento da ovulação. Além disso, requerem um período prévio,
denominado de capacitação, quando ocorrem transformações bioquímicas e
estruturais que lhe conferem o poder de fertilização.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Coleta dos Embriões

Os embriões são coletados sete dias após a inseminação artificial,


quando estarão acessíveis à coleta. A coleta também pode ser realizada no 8ª
dia após inseminação artificial, o que piora as condições de manipulação,
proteção e congelamento, uma vez que a maioria já se apresenta com a zona
pelúcida rompida. A colheita não cirúrgica consiste em recuperar os embriões
da doadora realizando-se uma “lavagem” interna do útero com uma solução
apropriada por meio de um cateter introduzido através da cérvix. Inicialmente é
realizada a contenção do animal através de um tronco específico para tal,
evitando riscos de ferimento no animal e no operador. Em seguida, utiliza-se
anestesia epidural, a fim de promover o relaxamento do reto e do útero do
animal, facilitando a passagem da sonda pela cérvix e a sua fixação no útero.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Avaliação do Embrião

Os embriões devem ser completamente examinados em todas as


superfícies e quando necessário qualquer resíduo aderente deve ser removido
antes da lavagem. Apenas embriões que têm a zona pelúcida intacta e isenta de
material aderente devem ser lavados efetivamente. É necessário que o
profissional que deseja trabalhar nesta área adquira um estereomicroscópio
óptico regulado a um aumento mínimo de 50X para examinar os embriões e
certificar a ausência de defeitos e material aderente na zona pelúcida. Os
embriões que apresentarem defeitos devem ser descartados. Caso sejam
constatados embriões com defeito após as lavagens, os embriões viáveis
devem ser lavados novamente.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Inovulação de Embriões

A inovulação é a deposição do embrião viável, coletado da doadora, no


útero da receptora cuja ovulação está sincronizada com as ovulações da
doadora. Esta inovulação deverá ser feita no terço médio ou terço cranial do
corno uterino ipsilateral ao ovário onde ocorreu a ovulação e desta forma
apresenta um corpo lúteo de boa qualidade (normalmente acima de 13 mm). A
inovulação em bovinos pode ser feita por dois métodos, cirúrgica e não
cirúrgica. O método não cirúrgico tem sido o mais utilizado por ser mais rápido e
prático, oferecendo poucos riscos de infecção e dispensando cuidados pós-
cirúrgicos das receptoras.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Criopreservação de Embriões

O armazenamento de embriões por longos períodos tem importantes


aplicações operacionais, pois permite a simplificação da movimentação de
material genético, a preservação de estoques genéticos raros e superiores,
maior manejo das transferências, aproveitamento dos embriões excedentes de
uma coleta, otimização da utilização de receptoras, possibilitando uma redução
dos custos dessas biotécnicas. Além disso, a criopreservação promove uma
maior adaptação do produto ao meio e maior segurança zoosanitária.
Atualmente existem metodologias padronizadas de congelamento, o que
permite a aplicação comercial da criopreservação em larga escala para
embriões taurinos produzidos in vivo, resultando taxas de gestação que variam
de 45 a 50%, ou seja, ligeiramente inferiores àquelas obtidas com embriões
transferidos a fresco.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Controle Zootécnico para TE

A técnica de TE não se restringe a apenas uma coleta de doadora, mas


sim a uma continuidade de trabalho com médias satisfatórias. Para isso, é
importante sempre realizar todas as anotações possíveis para que sejam
mantidos bons resultados, ou corrigidas as possíveis falhas. Portanto é
necessária atenção especial na coleta de alguns detalhes como idade do
animal, tempo após o parto, escore corporal dentre outros. Ao final de cada
coleta, uma ficha deverá ser preenchida em 3 vias, assinadas pelo médico
veterinário e pelo proprietário, sendo uma delas guardada pela equipe
veterinária, a segunda pelo proprietário e a terceira para a associação da raça.
Estas fichas são de extrema importância para efeitos legais de registro dos
produtos de TE na associação da raça.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Conclusão

Tendo agora em mãos esse ebook, você tem conhecimento das


principais práticas e etapas para realização da Transferência de Embriões em
Bovinos com Sucesso. Nós escrevemos este ebook para ajudar você a chegar
lá.
Acreditamos que o conteúdo é essencial para alavancar qualquer
aprendizado, afinal toda informação é útil para ampliar nossos horizontes.

Por isso, se precisar de ajuda, não deixe de entrar em contato conosco


pelo e-mail publicidade@cursospresenciais.com.br.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
MAIS DE 120 CURSOS NAS
ÁREAS DE MEDICINA
VETERINÁRIA, AGROPECUÁRIA
E LABORATÓRIOS
Produtos essenciais para a realização da
Transferência de Embriões
em Bovinos

Aplicador Universal Estereomicroscópio Filtro Coletor para


Wago 2 em 1 Embriológico Binocular TE WTA
Biofocus - BCE-BI-90-BI

Confira outros produtos

Transferência de Embriões em Bovinos


Referências Bibliográficas
Barati, F.; Niasari-Naslaji, A.; Bolourchi, M.; Sarhaddi, F.; Razavi, K.;
Naghzali, E.; Thatcher, W.W. Superovulatory response of Sistani cattle to three
different doses of FSH during winter and summer. Theriogenology, v. 66, p.
1149–1155, 2006.

Barcelos ACZ, Satrapa RA, Nogueira MFG, Barros CM. Protocolo


superestimulatório P-36 na raça Bonsmara: uso de eCG e atraso na indução da
ovulação com LH. Acta Scientiae Veterinariae, 2006; 34 (supl. 1): 514 (resumo).

Barros CM, Ereno RL. Recent advances in hormonal treatments used for
fixed-time artificial insemination (FTAI) in beef cattle. Acta Scientiae Veterinariae
2004; supl.32: 23-34.

Barros CM, Nogueira MFG. Embryo transfer in Bos indicus cattle.


Theriogenology 2001; 56: 1483-1496.

Barros CM, Nogueira MFG. Superovulation in zebu cattle: protocol P-36.


Embryo Transfer Newsletter 2005; 23:5-9.

Barros CM; Barcelos ACZ.; Nogueira, MFG. Tratamentos


superestimulatórios utilizados em protocolos para transferência de embriões
bovinos. Acta Scientiae Veterinariae, 2007; 35(supl. 3): 759-766.

Baruselli PS, de Sá Filho MF, Martins CM, Nasser LF, Nogueira MFG,
Barros CM, Bó GA. Superovulation and embryo transfer in Bos indicus cattle.
Theriogenology 2006; 65: 77-88.

Baruselli PS, Gimenes LU, Sales JNS. Fisiologia reprodutiva de fêmeas


taurinas e zebuínas. Rev Bras de Reprod Anim 2007; 31: 205-211.

Baruselli PS, Marques MO, Carvalho NAT, Madureira EH, Campos Filho
EP. Efeito de diferentes protocolos de inseminação artificial em tempo fixo na
eficiência reprodutiva de vacas de corte lactantes. Rev Bras de Reprod Anim
2002; 26: 218-21.

Baruselli PS, Reis EL, Marques MO, Nasser LF, Bó GA. The use of
hormonal treatments to improve reproductive performance. Acta Scientiae
Veterinariae, 35 (Supl. 3): 2007 762.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Referências Bibliográficas
Bó GA, Adams GP, Caccia M, Martinez M, Pierson RA, Mapletoft RJ.
Ovarian follicular wave emergence after treatment with progestogen and
estradiol in cattle. Anim. Reprod. Sci. 1995; 39: 193-204.

Bó, G.A.; Baruselli, P.S.; Chesta, P.M.; Martins, C.M. The timing of
ovulation and insemination schedules in superstimulated cattle.
Theriogenology, v.65, p.89-111, 2006.

Bó GA, Baruselli PS, Martinez MF. Pattern and manipulation of follicular


development in Bos indicus cattle. Anim. Reprod. Sc. 2003; 78: 307-326.

Boland MP, Crosby TF, Gordon I. Morphological normality of cattle


embryos following superovulation using PMSG. Theriogenology 1978; 10: 175.

Chesta P, Tribulo L, Tribulo H, Balla E, Baruselli PS, Bó, GA. Effect of time
of ovulation induction by gonadotropin-releasing hormone or pituitary luteinizing
hormone on ova/embryo production in superstimulated beef cows inseminated
at a fixed time. Reproduction, Fertility and Development 2007; 307 (abstract).

D'Occhio MJ, Sudha G, Jilella D, White T, Maclellan LJ, Walsh J, Trigg


TE, Miller D. Use of GnRH agonist to prevent the endogenous LH surge and
injection of exogenous LH to induce ovulation in heifers superstimulated with
FSH: a new model for superovulation. Theriogenology 1997; 47:601-13.

Donaldson LE. Porcine, equine and ovine FSH in the superovulation of


cattle. Theriogenology 1989; 31:183.

Ginther, OJ.; Bergfelt, DR; Beg, MA.; Kot, K. Follicle selection in cattle :
Role of luteinizing hormone. Biology of Reproduction, v.64, p.197-205, 2001.

Ginther, OJ.; Knopf, L; Kastelic, JP. Temporal associations among


ovarian events in cattle during estrous cycles with two and three follicular waves.
J o u r n a l o f R e p r o d u c t i o n a n d F e r t i l i t y, v. 8 7 , p . 2 2 3 - 2 3 0 , 1 9 8 9 .

Ginther, OJ; Wiltbank, MC; Fricke, PM; Gibbons, JR; Kot, K. Selection of
the dominant follicle in cattle. Biology of Reproduction, v.55, p.1187-1194, 1996.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Referências Bibliográficas
Gonzalez A, Wang H, Carruthers TD, Murphy BD, Mapletoft RJ.
Superovulation in the cow with pregnant mare serum gonadotrophin: effect of
dose and antipregnant mare serum gonadotrophin serum. Can. Vet. J.
1994;35:158-62.

Martins, C.M. Diferentes protocolos de superovulação com inseminação


artificial em tempo fixo em Bos taurus e Bos indicus. Dissertação Mestrado em
Medicina Veterinária, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

Nogueira MFG & Barros CM. Aspectos práticos e perspectivas futuras do


modelo P-36 de superovulação em doadoras da raça Nelore. Acta Scientiae
Veterinariae 2006; 34 (supl. 1):25-29.

Nogueira MFG, Barros BJP, Teixeira AB, Trinca LA, D'Occhio MJ, Barros
CM. Embryo recovery and pregnancy rates after the delay of ovulation and fixed
time insemination in superstimulated beef cows. Theriogenology 2002;
57:1625-34.

Nogueira MFG, Barros CM. Timing of ovulation in Nelore cows


superstimulated with P36 protocol. Revista Acta Scientiae Veterinariae, 2003;
31:509 (resumo).

Nogueira MFG, Barros CM. Timing of ovulation in Nelore cows


superstimulated with P36 protocol. Revista Acta Scientiae Veterinariae, 2003;
31:509 (resumo).

Pinheiro OL, Barros CM, Figueiredo RA, Valle ER, Encarnação RO,
Padovani CR. Estrous behavior and the estrus-to-ovulation interval in Nelore
cattle (Bos indicus) with natural estrus or estrus induced with prostaglandin F2α
or norgestomet and estradiol valerate. Theriogenology 1998;49:667-81.

Prado, F.R.A; Toniollo, G.H. Superovulação em vacas da raça gir com


diferentes concentrações de FSH/LH em oito subdoses. São Paulo, Radar
técnico em reprodução, 2006.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso
Referências Bibliográficas
Prado, F.R.A; Toniollo, G.H; J. A. OLIVEIRA. Superestimulação ovariana
em vacas da raça gir leiteiro com uso de diferentes concentrações de FSH. Ars
Veterinaria, v. 23, p. 172-177, 2007.

Scherzer, J., Fayrer-hosken, R.A., Ray, L., Hurley, D.J. & Heusner, G.L.
Advancements in large animal embryo transfer and related biotechnologies.
Reproduction in Domestic Animals, v. 43, p. 371-376, 2008.

Thatcher, W.W.; Guzeloglu, A.; Mattos, R.; Binelli, M.; Hansen, T.R.; Pru,
J.K. Uterine-conceptus interactions and reproductive failure in cattle.
Theriogenology, v.56, p.1435-1450, 2001.

Van de Leemput EE, Vos PLAM, Hyttel P, Van den Hurk R, Bevers MM,
Van der Weijden GC, Dieleman SJ. Effects of brief postponement of the
preovulatory LH surge on ovulation rates and embryo formation in eCG/
prostaglandin-treated heifers. Theriogenology 2001; 55: 573-92.

Zanenga CA, Pedrosa MF, Lima GF, Marques MO, Santos ICC, Valentim
R, Baruselli PS. Comparação entre dois protocolos de superovulação com
inseminação artificial em tempo fixo em vacas Nelore (Bos taurus indicus). Acta
Scientiae Veterinariae 2003;31:626-27.

Transferência de Embriões em Bovinos


10 Principais Pontos e Etapas para a realização da Técnica com Sucesso