Você está na página 1de 133

Sinopse

Como pode dois homens encontrar um terreno comum quando se


faz a vida no solo e outro no surf?

Pressionado por seus amigos Kai e Quade, Van Duggins faz a viagem
de Oahu para Wyoming para o gado anual Vale Dias celebração.
Usado para navegar todos os dias, Van espera ficar entediado fora de
sua mente, sem um oceano à vista. O que ele não esperava era
encontrar um homem que mudaria sua vida para sempre.

Criado por seus avós, Jon Porter retorna para casa após a faculdade
para ajudar seu avô doente cuidar da fazenda da família. Ele não
invejar desistir de sua carreira escolhida para ajudar o homem que o
criou, mas a sua situação tem sido difícil em sua vida amorosa.

Durante uma semana, um ano, Jon é capaz de libertar-se de suas


responsabilidades o tempo suficiente para apreciar a Cattle Valley
rodeio. É a sua chance de ser o homem que nasceu para ser, e ele se
recusa a perder um segundo. Quando o problema encontra-lo em
sua primeira noite no rodeio, um estranho com longos cabelos
escuros e um sorriso diabólico resgata-lo
Capitulo I

Um sentimento de orgulho encheu Van Duggins como seu aluno,


Kai Hachiya, aceitou seu primeiro troféu lugar e cheque. Foi a
terceira vitória de Kai em quatro torneios de surf, e Van estava
começando a pensar que ele não era mais necessário.

"Será que Kai falar com você sobre Wyoming?" Quade Madison,
parceiro de Kai, perguntou.

"Ele mencionou isso." Van olhou para Quade. Ele odiava a admiti-lo,
mas ele tinha crescido a gostar realmente do cara, e Kai
definitivamente surfou melhor com Quade redor. Infelizmente,
gostando Quade e segui-lo e Kai para Cattle Valley não andam de
mãos dadas. Nunca em sua vida ele tinha sido litoral. O simples
pensamento de não ser capaz de ver o brilhante azul do oceano por
sua vez, fez o estômago de Van. "Não é a minha ideia de um período
de férias", ele murmurou.

"Talvez não, mas você não sabe até que você experimentá-lo",
respondeu Quade.

"Eu não vou ser capaz de respirar", respondeu Van.

"Você não tem que se preocupar com isso, eles têm ar em Wyoming,
também." Quade riu e deu um tapa Van na parte de trás.
"Significaria muito para Kai se juntou a nós."
"Engraçado, Kai disse-me que iria significar muito para você." Van
sorriu. "Então, qual é a verdadeira razão pela qual você quer que eu
vá a este festival no meio do nada?"

Quade tirou o chapéu e limpou o suor da testa. "Estou orgulhoso de


Cattle Valley. Eu acho que eu gostaria de compartilhar com você. "

Van tinha preparado uma desculpa para sair de férias planejadas,


mas ele não conseguia pronunciar as palavras da boca. Quade tinha
sido nada, mas de apoio de formação e de carreira de Kai, e
raramente pediu nada em troca. "Eu vou ter que sair logo após o
carnaval ou o que seja."

Quade riu. "Não aja tão emocionado." Ele bateu os ombros com Van.
"Você provavelmente não vai admitir isso depois, mas você vai
adorar o rodeio."

Van grunhiu em resposta.

"Eu estou morrendo de fome", disse Kai anunciou que ele finalmente
se juntou a eles. "Eu tenho uma entrevista em uma hora, mas eu
pensei que nós poderíamos comer alguma coisa pela primeira vez."

"Você arrasou todos", parabenizou Van Kai.

Kai sorriu. "Eu quase estalou naquela última onda, mas me lembrei
do que você me ensinou e bateu o lábio perfeitamente."

Não havia muita coisa que ele não tinha ensinado Kai, eo garoto
nunca esqueceu uma única lição. Pouco tempo depois Van se
tornaria obsoleto para o homem que ele tinha crescido perto. No
entanto, ainda havia uma coisa que o rato de praia, se recusou a
passar por sua cabeça dura. "Language", alertou. Quantas vezes ele
havia explicado a Kai que ele odiava gíria?

"Sinto muito." Kai rompeu com Quade e passou os braços em torno


de Van. "Eu não poderia ter vencido sem você."

Van Kai abraçou de volta. Ambos sabiam a verdade, mas as palavras


eram agradáveis de se ouvir. "É melhor você pegar algo para comer
enquanto você pode." Ele lançou Kai e deu um passo para trás.

"Você não vem conosco?", Perguntou Quade.

Van voltou sua atenção para o oceano. "Acho que vou voltar para
casa e pegar algumas ondas enquanto eu ainda posso." Ele piscou
para Kai. "Não são muitos aqueles em Wyoming."

Belo rosto de Kai iluminado como Van tinha acabado de dar-lhe o


mundo. "Sério? Você vem com a gente? "

"Eu decidi que eu não posso ir para a minha sepultura sem ver um
rodeio." Van resolvido seus óculos de sol sobre os olhos. "Quando
partimos?"

"Quarta-feira" Kai respondeu. "Reservei-lhe um lugar apenas no


caso."

Com um aceno de cabeça e um aceno, Van caminhou até seu Jeep.


Ele desatou a tira de couro que prendia seu cabelo na altura dos
ombros na nuca e saiu do estacionamento. Condução ao longo da
costa, com a brisa do mar no rosto sempre o fazia se sentir livre. Ele
passou os primeiros oito anos de sua vida em um apartamento
deprimente em Central Park West, em Manhattan com uma mãe que
tinha pouca utilidade para ele fora o dinheiro que ela recebeu
mensal de seu pai.

Van cresceu acreditando que seu pai era um rico filho da puta que
não se importava para ele. Não foi até que sua mãe tinha sido
convidada para a Europa para o verão com seu novo amante e Van
tinha informado que ele seria mandado para Oahu para ficar com
seu pai que ele havia conhecido o homem pela primeira vez.

Passando por um caminho de terra, Van voltou para a pequena casa


escondida por trás anos de arbustos e árvores. A casa de seu pai
possuía eo único lugar no mundo Van tinha encontrado o verdadeiro
amor e aceitação.

Tornou-se claro em sua primeira visita a Oahu que seu pai não era o
homem rico que pensava que ele fosse. Em vez disso, Jimmy
Duggins havia trabalhado em dois empregos, cresceu sua própria
comida e morava em uma casa que mal tinha sido mais do que um
barraco no momento, a fim de pagar a grande soma de criança a mãe
de apoio Van exigiu.

Sorrindo com a lembrança do sorriso largo de seu pai a primeira vez


que se encontraram, Van estacionado na frente da casa. Ele tinha
feito algumas reformas desde que ele primeiro colocou os olhos
sobre a barraca de praia, mas o vento pendurado sinos e arte
popular eram cem por cento originais. Cristo, ele perdeu aquele
homem. Todos na ilha havia chamado de Van pai Jimmy Jam, e
apesar de trabalhar em dois empregos, o surfista experiente tinha
tido tempo para ensinar Van tudo o que sabia sobre a ilha, o oceano
eo que significava ser um homem.
"Eu estou indo para Wyoming," Van disse para a casa. A pedido de
seu pai, Van tinha cremado o corpo de seu pai depois que ele passou
e regavam as cinzas ao redor do quintal e na praia, fazendo com que
todo o maldito lugar dele para sempre. "Você já pensou que ia me
ver em um rodeio?" Van se recusou a admitir a Quade, mas quanto
mais pensava em ir para a competição o mais animado ficava.

Van saiu do jipe e foi direto para o fundo da casa. Ele retirados de
suas roupas e pegou um par de calções do varal. A verdadeira beleza
de localização do barraco foi o isolamento, algo que ele tinha
crescido a desejar quando estava longe dele.

A linha de pranchas que se encostou a casa como guerreiros antigos


eram um lembrete diário de seu passado. Ele passou a mão sobre a
placa de cor amarela pálida, seu pai tinha favorecido antes de tomar
um momento para ficar na frente do conselho caro seu ex-aluno e
amante, Blain Hardesty, havia lhe dado como forma de
agradecimento.

Blain. Van passou os braços ao redor do longboard e descansou sua


bochecha contra a sua superfície lisa. Não passava um dia que ele
não perca Blain. Muitos na comunidade de surf ainda culpava pela
morte de Van Blain, e havia dias em que ele concordou com eles. Um
dia antes do torneio, Van tinha sido forçado a dizer Blain ele não era
bom o suficiente para realizar a queda do Duggin, uma manobra Van
fez famoso quando ele competiu no circuito. A grande briga
irrompeu entre eles e Blain invadiram fora do bar. Quando Blain
tinha chegado para o torneio, ele ainda estava sofrendo os efeitos do
álcool que ele tinha derramado em sua garganta. Quando Van tentou
argumentar que Blain não estava em condições de navegar, ele tinha
sido sumariamente demitido e disse que ele era um surfista washed-
up que não queria dividir o centro das atenções. Magoado e irritado,
Van tinha soltou um fluxo constante de palavrões antes de assalto
fora.

Van engasgou para o ar como as memórias ameaçou sufocá-lo. Blain


havia morrido oito anos antes e ainda não havia uma noite em que
Van não chegou para o jovem em seu sono.

Inferno, talvez ele poderia usar algum tempo longe da água, as


memórias. Ele soltou o longboard e colocou a placa mais feia do
grupo debaixo do braço. Seu pai lhe havia dado o conselho
concorrência quando ele percebeu o potencial da Van.

Van correu para a água. Ele remou para fora e virou a placa para
enfrentar o barraco. A solidão de sua casa oferecido sempre tinha
feito um trabalho melhor de acalmá-lo de todas as encolhe caras que
ele tinha ido para depois da tragédia que tirou a vida de Blain. Ele se
perguntou o que ele aterre em uma cidade sem um oceano.

****

Jon Porter começou suas botas sujas antes de correr através da porta
de tela de volta. Ele abriu a geladeira e retirou os restos de lasanha.
"Desculpe, vovô, mas vai ter que ser comida hoje nuked. Eu vou me
atrasar para o primeiro evento se eu não ir. "

"Você está indo para fora", perguntou Bill Porter, olhando para cima
de seu jogo de palavras cruzadas.
Jon transferido um grande pedaço de massa em um prato antes de
furá-la no microondas. Ele não era o melhor cozinheiro do mundo,
nem de perto tão bom quanto sua avó Dorothy tinha sido, mas ele
tinha algumas refeições que o vovô gostava. "Yeah. O rodeio começa
hoje à noite. Eu pensei que eu te disse, esta manhã. "Ele sabia que
para um fato que ele disse a seu avô seus planos no café da manhã.
Inferno, eles passaram cerca de 20 minutos reviver dias de glória do
vovô Porter no circuito de rodeio. Claro, isso foi antes de seu avô se
acalmou e comprou a fazenda com Dorothy, sua esposa de 58 anos.
Fazia seis anos que o câncer havia terminado a vida da avó, cinco
desde que Jon tinha deixado seu emprego dos sonhos em uma
agência de publicidade para voltar para casa e cuidar de vovô após
um acidente vascular cerebral o deixou precisando de ajuda.

Jon pegou a comida do microondas dez segundos antes de o


cronômetro disparou. Ele colocou o prato na frente de seu avô. "O
que você gostaria de beber?"

"Tea'll não", respondeu Bill.

"Gostaria de ir comigo?" Jon perguntou como ele encheu vidro de


Bill.

"No. Ele tinha acabado de me lembrar de tempos melhores. "Bill


pegou um garfo e mudou a alimentação em torno de seu prato. "Eu
não estou com muita fome. Acho que vou guardar isso para mais
tarde. "

Merda. Jon beijou o topo da cabeça de Bill. "Eu sinto falta dela,
também."
Bill balançou a cabeça como ele empurrou o prato para o centro da
mesa. "Vá em frente, é melhor se apressar se você vai fazê-lo em
tempo."

Jon odiava deixar seu avô sozinho quando o velho estava se sentindo
por baixo, mas ele não tinha sido afastado da fazenda, exceto para
pegar suprimentos desde antes do inverno. Cattle Valley Days foi a
época do ano, ele tinha uma desculpa para fazer a quarenta minutos
de carro.

Deixando seu avô para suas memórias, Jon subiu a escada de volta
para seu quarto no segundo andar. Ele descartou suas roupas de
trabalho sujas e jogou-os no cesto. Uma vez que seu avô usou uma
cadeira de rodas para se locomover, eles definir seus aposentos no
velho cozinheiro quarto andar de baixo, deixando todo o segundo
andar para Jon.

Nu, ele caminhou pelo corredor até o banheiro. Ele não teria tempo
para o tipo de chuveiro normalmente ele gostava, mas ele com
certeza gostaria de ter tempo para uma limpeza completa. A
vagabunda definitivamente não era um termo que ele usa para si
mesmo, mas pelo menos uma semana por ano, ele estava livre para
viver a vida que ele teria tido se seu avô não tinha o derrame.

Uma vez que ele estava completamente limpa, Jon voltou para o seu
quarto. Ele pegou sua caixa secreta para fora do armário e coloque-o
sobre o colchão. Com a tampa aberta, ele passou as mãos sobre o
cetim macio, seda e calcinhas de poliéster no interior. Quando um
pouco de renda pegou um de seus calos, ele puxou de volta.
Se ele tivesse o seu caminho, ele usaria as calcinhas sensuais todos
os dias, mas o trabalho duro que ele colocou em cada dia era mais
adequado para algodão chato. Ele se perguntou o que a sua calcinha
Guy gostaria o melhor. Não era como se ele já tinha uma chance com
o atleta, mas em sua mente, todos os homens tinham que viver de
acordo com a perfeição de Guy. Selecionar um par de brilhantes
vermelhas de seda shorts do menino, Jon deslizou sobre eles. Ele
suspirou como o material acariciava seu pau e bolas.

Jon foi até o espelho de corpo inteiro que pertencera à sua avó, e
olhou para o seu reflexo. 'Sexy' foi a palavra que veio à mente.
Descobriu-lhe para usar o artigo feminino de roupas sob seus
Wranglers e pérola-snap camisas xadrez.

Sorrindo, ele flexionou os músculos. Ele pode ter beenmight ser


menor e mais magro do que alguns homens, mas seu corpo era o
hard rock e artisticamente definido após as horas que ele colocou em
na fazenda. Seu gosto de cueca não tinha nada a ver com a
necessidade de se sentir como uma mulher mais do que o seu desejo
para os homens fizeram. Era simplesmente o jeito que ele era, e
embora ele nunca confessou o seu amor de roupa interior macio, ele
tinha uma suspeita sorrateira seu avô sabia que ele era gay. Não era
algo que já tinha discutido, mas seus avós havia ressuscitado desde a
idade de oito anos, assim como eles poderiam não ter conhecido?

Vestiu-se rapidamente antes de executar uma escova rápida através


de seu cabelo. Selecionando sua palha Stetson, Jon resolvida na
cabeça dele e deu uma última olhada no espelho. "Deseje-me sorte",
ele sussurrou para sua reflexão antes de sair de seu quarto.
****

"Não te importa se pararmos na cidade antes de ir até a loja",


perguntou Quade.

"Não faz diferença para mim, desde que eu possa conseguir algo
para comer na próxima hora ou assim", respondeu Van. O vôo não
tinha sido muito ruim, mas a comida que tinham servido na
primeira classe tinha chupado. Até agora, o cenário era decente,
apesar de tudo. Ele não esperava tantas colinas e montanhas, mas
ele sabia muito pouco sobre Wyoming.

Kai estendeu o console e os cabelos de Quade babados. "Estou certo


de que podemos pegar algo em O'Brien".

"Eu estava esperando que você dissesse isso." Quade sorriu.

Van voltou sua atenção para a paisagem. Foi poucos minutos depois
das oito eo sol estava começando a mergulhar mais baixo no céu,
dando todo o vale um elenco rosa. Luzes ao longe chamou sua
atenção. "É que a cidade à frente?"

Quade balançou a cabeça. "Essa é a razão de rodeio. Eles estarão


fazendo preliminares sobre a empresa. "

"Você se importaria de me deixar cair fora antes de se dirigir para a


cidade? Eu presumo que eles têm cachorros-quentes e merda. "Van
puxou um elástico do bolso lateral de sua bagagem de mão e
recolheu o cabelo na nuca de seu pescoço.

"Eu não me importo. Eu costumava ir para as seis noites do rodeio,


mas eu não queria pressioná-lo em qualquer um de vocês ",
respondeu Quade. Ele ergueu a mão de Kai à boca e beijou-a. "Sinta-
se como assistir a alguns cowboys, amor?" Ele sorriu. "Eles vendem
os melhores bolos de funil oeste do Mississippi."

"Vendido!" Kai declarou.

Van olhou para sua bermuda e sandálias. "Pare por um minuto para
que eu possa mudar."

Quade facilitou o SUV alugado ao lado do asfalto. "Não há um código


de vestimenta".

"Sim, bem, eu vou ficar fora o suficiente como é." Van saiu do
veículo e abriu a porta traseira. Ele abriu a mala e sentia por aquele
par de jeans que ele tinha embalado. Suave, denim desbotado passou
a mão e agarrou-los. "Gotcha".

Meias fosse fácil, aqueles que ele sempre armazenado em um bolso


lateral. Pela primeira vez em sua vida, ele desejou que ele possuía
um par de botas de cowboy, mas botas em Oahu iria levá-lo olhou
tanto como sandálias em Wyoming. Ele pegou um par de tênis e
decidiu que teria que fazer. Movendo-se para o lado do SUV, ele não
perdeu tempo tirando de seus shorts, e dentro de um minuto, ele
estava subindo de volta para o veículo. "Ok".

Kai olhou por cima do ombro para Van e balançou a cabeça. "Você
está levando isso a sério."

"Não, mas eu não quero parecer um idiota qualquer um." Van moveu
a cadeira para trás, tanto quanto ele iria e calçou as meias e tênis.
Ele se recusou a se sentir culpado sobre a mudança. Ele prometeu a
si mesmo que faria a maior parte da semana e por Deus, que era
exatamente o que ele faria.
Um homem de boa aparência no portão da frente começou a rir
quando viu Quade. Ele veio para o SUV e encostou-se à janela
aberta. "O que o hell'd o gato arraste?"

Quade estendeu a mão e apertou a mão do homem. "Como você está,


Rio?"

"Fino e elegante".

"Como é que o parceiro ornery de vocês está fazendo?" Perguntou


Quade.

Rio riu. "Qual?"

"O pequeno aquele que se preocupa mais com a boa aparência do


que fazer o bem", respondeu Quade.

"Nate está fazendo um trabalho melhor do que você já fez, seu filho
da puta." Ele olhou ao redor Quade para Kai. "É bom ter você de
volta na cidade. Vi seu nome no jornal aqui um tempo atrás. Soa
como o Surfin está concordando com você. "

"Tem sido um bom ano." Kai fez um gesto para Van. "Este é o meu
treinador, Van Duggins. Nós finalmente convenceu-o a vinda do
interior com a gente. "

Rio enfiou o braço pela janela, apenas faltando o rosto de Quade, e


chegou em direção a Van. "Welcome to Cattle Valley."

Van apertou a mão do Rio de Janeiro. "Obrigado. Eu estou ansioso


para conferir o rodeio. Eu nunca estive em um antes. "

"Então você está em um verdadeiro deleite." A buzina soou atrás do


SUV, chamando a atenção do Rio de Janeiro. "Yeah, yeah, mantenha
seus cavalos." Ele bateu Quade no ombro. "Dê-me uma chamada de
manhã. Talvez você possa me espremer em um pouco de pesca,
enquanto você está aqui. "

"Parece bom." Quade colocar o SUV em marcha e foi embora.


"Parceiro do Rio, Nate, é o prefeito e seu outro parceiro, Ryan, é o
xerife", ele explicou como eles encontraram um lugar de
estacionamento em um campo grande.

Van tinha ouvido os dois homens falam sobre o trio, mas ele ainda
não acreditava que era possível que três homens se apaixonar. Foda-
se, talvez, mas não o tipo de amor eterno necessário para fazer um
relacionamento funcionar. Ele saiu do SUV e esticou os braços sobre
a cabeça. "Eu acho que vou dar um passeio e ver o que eles têm para
comer antes de me sentar meu traseiro nessas arquibancadas."

Quade colocou seu braço ao redor da cintura de Kai. "Eu tenho o


meu telefone, se você precisa de nos encontrar mais tarde."

Van indo para a área circular de vagões de alimentos. Passou pelos


doces - algodão doce e cones de neve não ia encher-lo. O cheiro de
carne defumada chamou sua atenção e ele seguiu seu nariz a uma
tenda montada em frente a uma grande fumante metal. Ele cruzou
os braços sobre o peito, enquanto olhava para a placa de menu.
Costelas soou muito bom, mas a partir do que parece, foram
tomadas todas as mesas. Ele se estabeleceu em dois enchidos e uma
cerveja.

Depois de pagar por sua comida, Van procurou um lugar para


descansar sua cerveja enquanto comia. Ele manobrou seu caminho
através da multidão para as grandes reboques ações. Usando um dos
poços de roda, ele pousou o copo vermelho.
A primeira mordida da salsicha fez gemer em voz alta. Droga. Ele
deveria ter comprado três. Um gole de cerveja lavado a mordida para
baixo perfeitamente e antes que ele percebesse, ele tinha comido
tanto e tinha esgotado a taça. Van lambeu os dedos e voltou para
outra cerveja. Ele esperar um pouco antes de comer qualquer coisa
no caso de ele encontrou algo que chamou sua atenção.

Ele decidiu verificar os animais. As horas de sessão em um avião iria


endurecer seu corpo em um piscar de olhos, se ele não fazer algum
exercício. Não era que ele era velho e quarenta e seis não era tão
ruim assim. Ele estava apenas espancado de anos em uma prancha.

Van parou ao lado de uma caneta de touros e ficou maravilhado com


o seu tamanho. Ele tinha ido on-line antes da viagem para descobrir
o que estava envolvido em um rodeio para que ele pudesse
acompanhar as competições com alguma noção do que estava
acontecendo. No entanto, os touros em seu laptop treze polegadas
não parecia tão grande e média, como as que ele estava em pé na
frente.

"Não fique muito perto," um homem avisado, movendo-se para ficar


ao lado de Van.

"Não se preocupe lá." Van olhou para o homem. "Você monta?"

O homem sacudiu a cabeça. "Usado para." Ele estendeu a mão.


"Shep Preto", ele se apresentou. "Those're meus touros".

Van apertou a mão de Shep. "Van Duggins", ele voltou. "Prazer em


conhecê-lo."

Shep sorriu. "Você é o treinador de Kai."


Van ficou impressionado. "Estou surpreso que você sabe disso."

"Quade é um dos meus amigos mais antigos. Depois que ele assumiu
com Kai, eu comecei a seguir os resultados da competição. "Shep
olhou em volta. "Eles aqui?"

"Yeah." Van acenou para a arena. "Até a arquibancada, eu imagino."

"Acho que vou encontrá-los." Shep estendeu a mão mais uma vez.
"Foi um prazer conhecê-lo."

"Você também."

"By the way, os touros piores são mantidos lá em baias individuais."


Shep sorriu. "Só não chegar muito perto."

Van riu. "Não precisa se preocupar com isso, eu nunca fui estúpida."
Weak, indulgente e um covarde, talvez, mas não estúpido.

Shep deu um tapa no ombro de Van como ele tirou para a


arquibancada.

Van voltou sua atenção para as canetas Shep tinha apontado. Ele
estava passando por um celeiro de feno open-sided, quando ouviu
um gemido alto. Com medo de que alguém estava ferido, ele decidiu
investigar.

"Ouch. Não é tão difícil, você vai rasgar-los. "

"Pare de lutar contra mim, sua putinha", outro homem respondeu.


Ficou claro desde sua fala arrastada que ele tinha alguns muitos
copos de cerveja.

Um tapa alto seguido de um grito de dor solicitado Van em ação. "O


que está acontecendo aqui?"
Um vaqueiro olhou por cima do ombro para Van. "Nenhum dos seus
negócios", o homem arrastada, com a cabeça pendendo para o lado
em seu estado de embriaguez.

Van tentou olhar ao redor do cu para o homem no chão. Os olhos do


rapaz estavam cheios de medo. "Eu acredito que é", disse ele. Ele
apontou para o homem bonito. "Eu acho que ele tinha o suficiente."

O vaqueiro riu. "Eu disse, importa o seu negócio! Jon foi implorando
para ele a noite toda. "Ele olhou para o homem preso sob ele. "Eu
estava prometido bunda, e eu não vou embora até que eu descobrir o
que está escondido debaixo dessas calcinhas femininas."

Jon estreitou os olhos e girou para fora, atingindo o cowboy no


queixo. "Foda-se, Guy!"

O golpe derrubou o cowboy fora de equilíbrio, mas antes que Jon


pudesse sair de debaixo dele, o cowboy conseguiu pousar outro soco
no rosto de Jon.

Van cerrou os punhos. Fazia anos desde que ele esteve em uma
briga, mas de jeito nenhum que ele iria permitir que o idiota para
colocar a outra mão sobre Jon. "Tire enquanto você ainda pode",
avisou, dando um passo a frente. Ele pegou seu celular. "O que é que
vai ser?"

O grande vaqueiro levantou-se e enfiou o pau de volta em seus jeans.


"Eu não quero problemas com Ryan." Ele apontou para Jon
enquanto ele se afastava. "Eu vou conversar com você mais tarde."

Van sabia desde Kai que Ryan Blackfeather foi o xerife, e pelo que
ele tinha ouvido, o vaqueiro estava certo ao se preocupar. Ele se
ajoelhou ao lado de Jon. Apesar de ter mais do que apreciou a vista,
sentiu pervertido cobiçando. Dito isso, ele duvidou que ele nunca
iria esquecer as calcinhas sensuais. "Você está bem?"

Jon tentou obter seus pés debaixo dele. "Sim, só me ajudar a


levantar."

Van agarrou Jon nas axilas e facilmente içaram a seus pés.

"Obrigado", Jon murmurou. Ele se inclinou para puxar para cima os


jeans e quase caiu de novo. "Merda".

"Espere." Van ajoelhou-se e sem torção jeans Jon de suas botas. A


posição de colocá-lo ao nível dos olhos com pau maravilhosamente
envolto de Jon. Ele amaldiçoou a si mesmo como ele puxou jeans
Jon up. "Vou deixar o fechando com você."

Jon estendeu a mão e cuidadosamente preso calça jeans. "Eu sinto


muito."

Van chegou a seus pés. "Você não tem nada que se desculpar." Ele
inclinou o queixo de Jon cima e para a esquerda. "Você vai ter uma
contusão bastante. Quem diabos é esse cara? "

"Guy", respondeu Jon.

"Sim, aquele cara que estava aqui. Qual o nome dele? "Van reiterou.

"Guy. Guy Hoisington. "Jon sacudiu a cabeça. "Eu tive uma queda
por ele durante anos, mas ele nunca me deu a hora do dia. Eu
deveria saber quando ele me pegou antes que não iria acabar bem.
Nada faz para mim. "

Van envolveu um braço de apoio em torno da cintura de Jon e levou-


o a um dos fardos de feno. "Aqui, sente-se por um minuto."
Jon caiu para o fardo. "Foda-se, agora que ele vai dizer a todos para
ficar longe de mim."

"Eu duvido. Você seria perfeitamente justificado na apresentação de


uma queixa junto da polícia para o que ele fez. "Van pegou outro
fardo e levou-a a sentar-se ao lado de Jon. "Por que você estaria
preocupado com o que aquele filho da puta pensa ou diz?"

"Porque é Guy. Ele é uma medalha de ouro olímpica no esqui alpino,


e ele é dono da pousada em cima da montanha. Ele é, como ...
famoso. "Jon olhou para Van. "Sinto muito, eu não sei o seu nome."

"Van Duggins."

"Você mora por aqui?"

Van balançou a cabeça. "Eu moro em Oahu. Eu vim para o rodeio e


outras coisas com um amigo que é de Cattle Valley. "

"Oahu", Jon suspirou. "Eu aposto que é muito lá."

"É," Van concordou. Seu celular começou a tocar. "Isso é


provavelmente meus amigos."

"Oh," Jon respondeu. "Eu estou bem, se você precisa encontrá-los."

"Está tudo bem." Van colocar o telefone no ouvido. "Olá".

"Aonde você está? Você está perdendo isso ", disse Quade assim que
Van respondidas.

"Eu estou lá no celeiro." Van decidiu não mencionar Jon do encontro


com Guy. Ele provavelmente preencher Quade e Kai sobre o que o
mantinha, mas não na frente de Jon.

"O que está acontecendo?", Perguntou Quade.


"Só conversando com um amigo novo. Eu vou ser mais em alguns.
"Van sorriu para Jon e revirou os olhos.

"Traga o seu novo amigo junto, se isso é o que é preciso, mas está
faltando alguma multa equitação maldita", disse Quade.

"Eu vou perguntar." Van terminou a chamada, sem as brincadeiras


de costume. "Você se sente como assistir a algumas das rodeio?"

Jon se levantou e pegou um chapéu de cowboy que, obviamente,


tinha sido derrubado por trás de um dos fardos de sua briga com
Guy. "Eu acho que eu já tive o suficiente por uma noite." Ele resolveu
o chapéu na cabeça. "Por favor, faça-me um favor e não conte a
ninguém sobre a roupa de baixo."

"Por que eu faria isso?", Perguntou Van.

Jon encolheu os ombros. "Cattle Valley é uma cidade pequena."

"Você mora lá?" Van esperava que ele veria em torno de Jon no
próximo dia ou dois.

"No. Eu cuido da fazenda do meu avô. É cerca de 45 minutos de


distância, mas não há muitos lugares ao redor aqui para encontrar
outros homens como eu ", explicou Jon.

"Você quer dizer gay ou com a coisa de cueca?"

Jon riu. "Gay. Eu seriamente duvido que há muitos homens por aqui
que, como a sensação de cuecas de seda. "Ele mordeu o lábio. "Eu
tomei um risco grande, mesmo usá-las hoje à noite, mas eu esperava
..." A voz dele se afastaram quando ele balançou a cabeça. "Você deve
pensar que eu sou algum tipo de aberração."
"Nem um pouco." Van atrapalhou para o que dizer. "Eles são legais,
na verdade."

O rosto de Jon corado. "Você realmente acha isso?"

"Eu faço," Van confessou.

Jon puxou a carteira do bolso de trás e Van entregou um cartão de


visita. "Apenas no caso de você se cansar, enquanto você está aqui.
Se minhas respostas avô lhe dizer que você precisa falar comigo
sobre algum feno. "

Van olhou para o cartão. "Você tem um estande do produto?"

Jon assentiu. "Mas eu não estou sempre lá. Eu tenho uma senhora
que vai para mim quando eu estou fora dos campos. "Ele passou a
dizer sobre Van parar seu trabalho e voltar para a fazenda quando
seu avô adoeceu. Era óbvio para Van que Jon preferiria estar usando
suas habilidades de design gráfico, mas ele nunca disse uma vez que
ele se arrependeu de sua decisão.

Van guardou o cartão no bolso. "E Guy? Você quer que eu vá com
você para apresentar um relatório sobre ele? "

"No. Eu não acho que ele teria feito se ele não tivesse bebido. Pelo
que eu ouvi dizer que ele é geralmente um bom homem. A última
coisa que eu quero é lhe causar problemas. "

"Você é uma pessoa melhor do que eu sou, isso é certo." Van


levantou-se e estendeu a mão. Mesmo que ele só tinha conhecido
Jon um curto espaço de tempo, ele teve respeito pelo homem. "Se
você mudar sua mente e precisam de uma testemunha, eu vou ficar
na pousada."
"Obrigado." Jon sorriu. "Eu gostaria que tivesse conhecido em
circunstâncias diferentes."

"O importante é que nos conhecemos." Van inclinou-se e beijou o


rosto machucado de Jon. "Vamos, eu vou levá-lo para o seu carro."
Capitulo II

Van sentou-se no Bar Grizzly, ponderando sobre as atividades da


noite. Ele tentou dormir, mas as imagens de Jon em nada, mas que
cueca vermelha tinha mantido acordado. Depois de uma hora de
jogar e virar, ele tentou se masturbar, mas isso só fez piorar as
coisas. Eventualmente, ele decidiu se vestir e visitar bar da pousada,
ignorando o grupo barulhento de Quade e seus amigos para sentar-
se ao lado da grande lareira de pedra. Ele olhou para o fogo e bebeu
um copo de ginger ale para aliviar o estômago. Não era as salsichas
que tinha consumido mais cedo que tiveram suas entranhas em nós,
era Jon.

"Jon," Van sussurrou para si mesmo. Com seus grandes olhos


castanhos e covinhas gêmeas, Jon tinha confiado a pessoa errada e
que tinha quase terminou de forma trágica.

De acordo com Rio e Shep, Guy estava à beira de perder tudo o que
ele tinha trabalhado tão duro para. Eles não tinham certeza se o
consumo foi a causa ou o resultado, mas, evidentemente, a pousada
estava perdendo dinheiro rápido, e estado de embriaguez constante
de Guy não estava ajudando.

"Eu pensei que você tinha ido para a cama", disse Kai, acomodando-
se na cadeira alta backedleather oposto Van.

"Não consegui dormir", respondeu Van. "Eu fico pensando sobre o


que poderia ter acontecido com Jon se eu não estivesse lá."
"O cara é um perdedor. Você viu em primeira mão o que ele fez. "Kai
cruzou as pernas e apoiou os pés na lareira de pedra.

Van não tinha certeza se ele concordou. Sim, Guy parecia estar em
uma espiral descendente, mas tinha que haver alguma coisa por trás
disso. "Guy precisa de ajuda antes que ele faça algo que as terras-lo
na cadeia ou no necrotério."

Van fechou os olhos. "Eu não consigo parar de pensar em Blain."


Durante meses, ele tinha visto a sua bebida amante até que ele
estava fora de controle, tão alto em bebida que se julgava invencível.
O recife que tinha terminado a vida de Blain tinha sido apenas o
último de uma longa fila de quase-acidentes.

"Eu sei o que você está pensando, e você não pode ajudar Guy mais
do que você poderia Blain. Regra número um na tentativa de salvar
alguém de si - primeiro eles têm que estar abertos a isso. Blain não
era, e pelo que eu ouvi, nem é Guy ", argumentou Kai.

Van chegou a seus pés. Kai estava errado. Van deveria ter sido capaz
de ajudar Blain. A verdade era que ele tinha desistido várias
semanas antes, depois de Blain tinha traído. Van nunca tinha
confiado a qualquer um dos detalhes de sua vida sexual com Blain e
ele não pretende iniciar. Com a necessidade de ajudar Guy
vanguarda em sua mente, o seu interesse em Jon poderia ter um
assento traseiro. "Acho que vou tentar dormir um pouco."

Kai levantou-se e abraçou Van. "Espero não ferir seus sentimentos."

Van realizada Kai apertado. "Você não fez. Só não espere que eu
sentar e assistir a história se repita. "
****

Jon estremeceu quando ele estudou seu rosto no espelho acima da


pia. Ele adiar a fixação de pequeno-almoço do vovô tempo
suficiente. Não haveria perguntas, e que esperava que suas respostas
seriam suficientes.

A violência por parte de Guy não tinha sido necessário. Jon teria
deixado o homem transar com ele, se só Guy não tivesse sido tão
impaciente e açambarcador. Foi uma vergonha o cenário tinha
acontecido porque Jon duvidava que ele seria capaz de enfrentar
Guy novamente sem uma combinação de medo e vergonha. O
primeiro e único ponto brilhante de toda a noite tinha se reunido
Van. Ele não sabia muito sobre o surfista, mas ele gostaria de vê-lo
novamente.

Jon se afastou da pia. Ele fez uma pausa em cada passo que ele fez o
seu caminho para baixo.

"Bom dia, vovô." Jon inclinou-se e beijou o rosto de Bill.

"Como foi o rodeio?"

Jon mudou-se para o balcão e pegou um copo para fora do gabinete.


"Sinto muito que você teve para fazer o café."

Bill riu. "Eu não estou completamente impotente. Além disso, você
não receber em até quase dois anos, então eu percebi que precisava
dormir. "

Na atualidade, Jon tinha feito isso em casa por 1130, mas ele passou
várias horas ao lado do riacho em um velho banco de seu avô tinha
feito. Era seu ponto de pensar, o mesmo lugar que tinha feito toda a
sua preocupação desde que ele era criança.

Jon tomou um gole de café. Ele estava prestes a mentir para o único
homem no mundo que ele amava e odiava a si mesmo por ela. "Bem,
eu fiquei bêbado e caiu no rodeio. Um casal de amigos me fez ficar
sóbrio antes de me deixar ir para casa. "

"Você sabe melhor do que beber demais", advertiu Bill.

"Eu sei." Jon levou sua xícara para a mesa.

"Oh meu Deus." Bill chegou para a contusão do Jon, mas Jon puxou
de volta.

"Está tudo bem, desde que você não tocá-lo."

"Será que você coloque um pouco de pomada nele?" Bill inclinou-se


em sua cadeira de rodas. "Essa é uma desagradável um. Acho que vai
ensiná-lo a beber e andar. "Ele riu. "Você vai voltar hoje à noite?"

"Eu duvido", Jon disse com toda a honestidade. "É quase oito horas.
Estou correndo três horas de atraso, e não tenho idéia do que o resto
do dia vai trazer. "Na verdade, a idéia de correr em Guy foi o
suficiente para mantê-lo longe.

Bill balançou a cabeça. "Você precisa ter tempo. O feno já está


dentro O trigo não vai estar pronto para mais algumas semanas,
então tudo que você tem a fazer é colher os legumes that're madura.
"

Jon não podia acreditar no que estava ouvindo. "Você quer que eu
vá?"
"Claro que eu faço. Você olha para a frente durante todo o ano ",
explicou Bill.

Embora Jon duvidava que ele poderia começar seu trabalho feito no
tempo, foi bom saber que seu avô compreendido. "Vamos ver." Ele
pegou a mão do Vovô e deu-lhe um aperto suave. "Agora, o que você
sentir vontade de ter no café da manhã?"

****

Enquanto Quade e Kai visitou com o ex-secretário de Quade, Carol, e


seus dois maridos, Van decidiu dar uma olhada ao redor da
propriedade. Ele nunca tinha sido um para sentar e visitar por horas
em um momento, preferindo fazer alguma atividade física com o seu
tempo livre.

"Van", chamado Kai, correr pelo gramado expansiva. "Eu acho que
nós estamos indo para ir para a cidade para Taco terça-feira em
O'Brien".

Van acenou com a cabeça, tocando o cartão de visita no bolso da


frente de sua bermuda de carga. "Podemos balançar pelo rodeio
depois vamos comer?"

Kai sorriu. "Qualquer um em especial que você quer ver no rodeio?"

"Não", respondeu Van. Ele lançou o cartão de visita e se dirigiu para


a casa grande. "Amanhã, eu gostaria que alguém me levar em
Sheridan. Acho que estas férias iriam melhor se eu tivesse um
carro."
"Ei, isso não é problema. Podemos ir pelo rodeio. Eu estava puxando
a sua cadeia ", disse Kai, a aproximar-se.

Van parou de andar. As mãos enfiadas nos bolsos, ele virou-se para
enfrentar Kai. "Os amigos de Quade parece muito legal, mas para ser
honesto, há outras coisas que eu prefiro explorar do que a varanda
da frente da casa de alguém."

Kai mordeu o lábio inferior. "Você está triste você veio?"

"Não, não em tudo, mas eu não sou muito de um seguidor." Van


suavizou a declaração com um sorriso fácil. "A paisagem aqui é
surpreendentemente bonito. Eu gostaria de atacar por conta própria
e dar uma olhada melhor. "

Kai parecia estudar Van por alguns instantes antes de concordar.


"Vou levá-lo em Sheridan amanhã de manhã."

"Obrigado." Van caminhou até a varanda profunda com Kai ao seu


lado.

Antes de chegarem à varanda, Kai deu uma cotovelada em Van. "A


sua necessidade de um carro tem alguma coisa a ver com Guy? Você
está atraída por ele? "

Van balançou a cabeça. "Eu ainda preciso ter uma ou duas palavras
com Guy, mas ele não é meu tipo."

"E o outro cara? O que você disse seu nome foi? "Kai continuou a
sondar.

"Jon," Van resmungou. Ele se recusou a mentir para Kai sobre sua
atração para o agricultor, mas ele sempre tinha sido intensamente
privada sobre sua vida pessoal.
Kai sorriu. "Ele é tão bonito como o seu nome?"

"Largue isso", alertou Van medida que se aproximavam os outros.


"Tudo que eu preciso é para você me levar em Sheridan para alugar
um carro."

"Você precisa de um carro?", Perguntou Truque Allen. Ele foi um


dos maridos de Carol e vocalista de uma banda de country popular
que estaria executando a última noite do fim de semana de férias.

"Sim", respondeu Van.

George Manning, o chefe dos bombeiros local, riu. "Você veio ao


lugar certo. Truque que você pode corrigir para cima. "

Truque de pé, cerveja na mão, e apontou para um edifício de metal


longo. "Passo em meu showroom."

Van seguido truque em todo o quintal. Ele imaginou o grande


garagem realizada esportes caros e carros de luxo, nem de que eram
o seu estilo. "Você não tem que fazer isso. Eu estou mais do que
disposto a alugar algo para correr dentro "

Truque tirou um molho de chaves e abriu a grande porta de correr.


"Para ser honesto, você estaria me fazendo um favor. Estes
funcionam melhor se eles são usados de vez em quando, e eu estou
em turnê muito a fazer justiça. "As luzes ativado automaticamente
quando a porta se abriu.

"Droga". Van foi imediatamente atraído para um jipe-vermelho-de


bombeiros. Ele não era um especialista, mas ele achou que era dos
anos cinquenta. "Em que ano?"
"Cinquenta e dois," doçura respondeu, cruzando os braços sobre o
peito. "Achei cerca de três anos atrás, em uma pequena cidade no
Kansas. Foi bater para o inferno e sentado em um campo ao longo da
rodovia. Eu fiz o motorista do ônibus sair da estrada para que eu
pudesse rastrear o dono. "

Van sabia que era má etiqueta, mas ele não podia deixar de executar
a palma da mão sobre a pintura brilhante. "Alguma vez você já
pensou em vendê-lo?"

Truque balançou a cabeça. "Não, mas eu vou emprestá-lo a você


para a semana." Ele passou a mostrar Van como levantar e abaixar o
pára-brisa. "Eu não tenho um top para ele, mas não vai ser o fim do
mundo se ele fica chuva."

Van fez um gesto para o banco do motorista. "Posso?"

"Absolutamente." Truque foi até um armário trancado e recuperado


uma chave.

Van pegou o anel chave jogou. Seus braços irrompeu em arrepios


quando ele ligou o motor. "Perfeito." Ele pode dizer o quão
orgulhoso estava Truque do veículo, e ele quase me senti culpado
por empréstimo, mas não o suficiente para recusar a oferta.

"Você vai gostar dela", disse Trick.

Um pensamento golpeou Van. Ele puxou o cartão de visita do bolso.


"Você sabe onde é isso? Eu gostaria de dar uma olhada, mas eu
tenho certeza que você não quer me conduzir em estradas de
cascalho ".
Truque deu o cartão para produzir estande da Jon. Ele estudou por
alguns momentos antes de balançar a cabeça. "George ou Carol deve
saber, mas eu sou o novo garoto sobre o bloco."

"Oh". Van pegou o cartão de volta. "Não importa quando."

Enganar colocou a mão em seus quadris. "É um Jeep, e não um


Cadillac. Se você não pode levá-lo fora de uma estrada asfaltada, que
é o ponto? "

"Obrigado." De repente, ir com os outros para comer tacos era a


última coisa Van queria fazer. "Você ficaria ofendido se eu saltei
Taco terça-feira?"

Truque apontou para o cartão de visita ainda segurava na mão de


Van. "Parece que você tem algo mais importante em sua mente. Vá
em frente. Eu vou lidar com todos os outros ".

Van estendeu a mão vazia. "Eu não posso agradecer o suficiente por
isso."

"Se você achar que suporte, me trazer de volta algumas orelhas do


Peaches 'n'' n' Creme e vamos ser mesmo."

"Absolutamente", disse Van concordou. "Eu não tenho idéia o que é,


mas eu vou pedir Jon".

"É um tipo de milho na espiga, doce que o açúcar," doçura


respondeu, estalando os lábios. "Pegue alguns extras, e eu vou ter
Carol cozinhar algumas para você."

"Vai fazer." Van colocar o jipe em marcha. "Faça-me um favor. Não


diga Kai ou Quade sobre isso. "Ele levantou o cartão.

Truque fez um show de fechar os lábios.


Van puxado cuidadosamente para fora do prédio antes de levantar a
mão em uma onda quando ele passou o grupo na varanda. Ele
esperou até que ele estava fora da visão de puxar para o lado da
estrada. Depois de recuperar o celular do bolso, ele deu um soco no
número do cartão de visita. Depois de cinco anéis, ele estava pronto
para pendurar.

"Olá?"

Van soube imediatamente que ele tinha alcançado o avô de Jon.


"Olá, senhor, é Jon disponível?"

"Ele foi para o rodeio. Posso levar uma mensagem? "

Pensando rápido, Van lembrado o pedido de Trick. "Eu estava me


perguntando se Creme 'n' Os pêssegos estava pronto?" Ele cruzou os
dedos, rezando para que ele não soar como um idiota total.

"Eu sei que ele pegou alguns de ontem, mas eu não manter-se sobre
o que está vendendo estes dias. Eu posso ter Jon chamá-lo ".

Van não poderia dar o homem mais velho o seu número de celular
ou seria óbvio que ele não era da área. "Obrigado pelo seu tempo.
Acho que vou parar no posto amanhã e ver o que posso encontrar. "

"Tenha uma boa noite, meu jovem."

Foi a primeira vez em muitos anos que ninguém tinha referido Van
tão jovem, o que o fez sorrir. "Você também, senhor."

****
Ao contrário da noite anterior, Jon comprou uma cerveja e um
cachorro quente e fui imediatamente para a arquibancada. Com seu
chapéu de cowboy puxado baixo em sua testa, ele esperava para
esconder o hematoma sob a sombra da borda. Não foi difícil
encontrar um lugar no topo, porque os eventos multidão de desenho
não começaria por mais 90 minutos.

Jon se acomodou contra o cerco de segurança e apreciado o jantar,


enquanto observava a equipe evento bezerro roping. Quando ele viu
um homem bonito, com longos cabelos negros e sedosos vindo das
arquibancadas, ele sorriu e secretamente esperava Van estava indo
em direção a ele. Ele prendeu a respiração até que Van estava em
cima dele. "Hey".

"Se importa se eu me juntar a você", perguntou Van.

Jon sacudiu a cabeça. "Nem um pouco." Ele deslizou sobre embora


não houvesse muito espaço ao lado dele.

Van sentou-se e levantou a aba do chapéu de Jon. "Parece melhor do


que eu pensava que seria. Como se sente? "

"Como um lembrete constante de minha estupidez", Jon respondeu


honestamente. "Eu menti para o meu avô e disse-lhe que ficou
bêbado e caiu." Ele engoliu todo o nó na garganta. "Não foi certo ou
fácil, mas eu acredito que era necessário."

"Porque você não quer que ele descobrir que você é gay?" Van
questionada.

"Porque eu não quero que ele me olha tão fraco", Jon confessou. "Foi
ruim o suficiente que eu não poderia viver até o legado de meu pai
no futebol e beisebol, mas para deixar o meu avô sabe que eu tinha
permitido que alguém me bateu ao ter minhas calças em torno de
meus tornozelos é impensável." Ele rapidamente olhou ao redor ,
com medo outros tinham ouvido. Quando ninguém parecia estar
prestando-lhes qualquer mente, ele terminou seu pensamento. "Meu
avô me olha com respeito e que não significa absolutamente tudo
para mim."

Van pareceu considerar a afirmação de Jon. "E é por isso que você
não quer para preencher uma queixa contra Guy?"

"Parcialmente." Com pensamentos de Van correndo em sua cabeça


durante todo o dia, Jon não tinha dado Guy muito do seu tempo. "Eu
não gosto Guy, e eu não tenho certeza se ainda culpá-lo pelo que
aconteceu."

"Bem, eu não", respondeu Van. "As pessoas que não podem manter a
sua bebida não deve beber e, a partir do som dele, beber de Guy tem
sido fora de controle por muito tempo."

Jon decidiu expressar sua própria vergonha em relação à situação


com Guy. "Eu não deveria tê-lo levado em seguida, desistiu no
último minuto."

Van escovado rosto machucado de Jon com as pontas dos dedos. "A
pessoa deve ter a possibilidade de mudar de opinião sem ter algo
parecido com isso em troca."

"Eu não posso falar sobre isso aqui", Jon disse quando percebeu que
alguém duas fileiras na frente deles virar.

"Sinta-se como ir para uma unidade", perguntou Van.


"Claro". Jon estava. "Eu gostaria de ter minha mão carimbada,
embora, porque eu quero ver os broncos e os touros mais tarde."

"Parece bom." Van liderou o caminho até a arquibancada para o


estacionamento. "Um amigo emprestou-me isto, enquanto eu estou
aqui. Ela não é uma beleza? "

Jon assentiu. Ele tinha visto o jipe no Cattle Valley desfile do ano
passado, por isso ele sabia exatamente quem era o dono. "Eu não
sabia que vocês eram amigos com Truque Allen." Ele deslizou para
dentro do veículo e pegou um cinto de segurança apenas para chegar
vazio.

"Sim, ele me levou um tempo para encontrá-los, também. Eles não


são originais para o carro, mas Truque obviamente eles tinham
instalado. "Van levantou uma ponta no assento de vinil preto e tirou
metade de um cinto subabdominal. "Há um em cada lado."

Uma vez que Jon estava afivelado em, Van saiu do estacionamento.
"Este ou Oeste", perguntou Van.

"Norte, em direção à montanha. Há uma estrada que leva a um


mirante lindo. "Jon tirou o chapéu e segurou-a no colo. Como o
vento levantou e despenteado cabelo dele, ele inclinou a cabeça para
trás e fechou os olhos. Tinha sido um longo tempo desde que ele
realmente teve uma noite quente de verão. Ele adorava trabalhar na
fazenda, mas o estresse de ser responsável por seu sucesso ou
fracasso combinada com a sua preocupação e amor por seu avô era
muito para um homem na casa dos vinte e poucos anos.

"Estamos caminhando em qualquer lugar em particular", perguntou


Van.
Com os olhos fechados, Jon deixou o profundo timbre da voz de Van
mergulhar em seus poros. "Apenas continue neste caminho e ele vai
começar a liquidação da montanha. No meio do caminho, há uma
paisagem pull-off ".

"Você está dormindo em mim", perguntou Van.

Jon abriu os olhos e sorriu para Van. "Eu estou me divertindo com a
sua empresa muito a adormecer."

Van acenou com a cabeça como ele mudou de marcha. "O


sentimento é mútuo." Ele limpou a garganta. "Eu liguei para sua
casa e falou com seu avô."

Jon se sentou em sua cadeira no anúncio.

"Não se preocupe, depois que ele me disse onde estava, cobri


perguntando se você tinha alguma Peaches 'n'' n' Creme para
venda", explicou Van. "Eu prometi truque eu buscá-lo algum em
troca do uso do Jeep".

"Bem, então, eu acho que você vai ter que vir pela posição amanhã."
Jon gostei da idéia de Van compras em sua pequena loja. Ele viu o
panorama e apontou para a esquerda. "Puxe lá dentro."

Van cruzou a pista contrária e estacionou na frente da cerca de


madeira pesada. "Não consigo ver muita coisa", observou ele.

"Com tudo o que acontece na cidade, não deve ser incomodado por
aqui a esta hora da noite", Jon disse que ele soltou o cinto de
segurança. Apontando para o céu, suspirou. "Além disso, minha
vista favorita é para cima."
Van inclinou a cabeça para trás. "Yep. Quando eu era adolescente,
uma grande tempestade derrubou a energia em toda a ilha. Uma vez
que a chuva mudou completamente, o meu pai levou-me para fora e
nós dois olhando as estrelas por horas. "

"Parece bom." Jon não tinha muitas lembranças de sua mãe ou pai.
Seus avós culpou sua idade no momento de sua morte, mas Jon
sabia a verdade. Era mais fácil esquecê-las do que perdê-las. "Ainda
é um pouco cedo. À meia-noite, o sky'll ser ainda mais escuro e você
será capaz de ver milhares deles. "

"Estaremos de volta no rodeio até então." Van esticou o braço e


colocou a mão no ombro de Jon. Ele roçou o polegar sobre o queixo
de Jon. "A menos que você prefira ficar em torno do show de luz?"

"Yeah." Jon não queria nada mais do que para conhecer Van.
Inferno, a chance de ver Van novamente foi a única razão pela qual
ele tinha trabalhado sua bunda para terminar suas tarefas na hora
de fazê-lo para o rodeio. "Há quanto tempo você está aqui?"

"A semana". Van inclinou-se e roçou os lábios contra Jon. "Mas eu


posso estendê-lo por alguns dias."

Uma semana. Jon gemeu. Era mais tempo do que ele teve com um
único parceiro desde que ele voltou para a fazenda. "E você estaria
interessado em gastá-lo comigo?"
Capitulo III

Van avaliaram os riscos envolvidos em passar uma semana inteira


com Jon. A forma como o seu corpo responde cada vez que ele olhou
para Jon disse tudo. Ele queria que o agricultor como ninguém em
muito tempo, mas seu desejo, sem dúvida, vem com um preço, se ele
deixar. "Eu realmente preciso voltar para casa em 10 dias no
máximo. Kai tem outra competição chegando que ele precisa para
treinar ".

"Tudo bem", respondeu Jon, movendo-se ficar em cima colo de Van.


"Entre a cuidar da fazenda e vovô, que é tudo que eu tenho tempo
para mais nada."

Van inclinou a cabeça para trás enquanto suas mãos pousou na


bunda do Jon. "E sobre o rodeio?"

Jon recheados vários beijos pelo rosto de Van antes de mirar em


seus lábios. "O rodeio?" Ele selou sua boca sobre Van e enfiou a
língua dentro.

Com um gemido profundo, Van afundou o beijo de Jon. Ele deu um


puxão de quadris de Jon até o pequeno, rabo apertado descansou
bem onde Van precisava mais.

Foi a vez de Jon a gemer como ele colocou sua bunda em


movimento, moendo-se contra o pau de Van. Quebrando o beijo, Jon
estendeu a mão e puxou-T-shirt da Van sobre sua cabeça e off. "Eu
me pergunto todos os dias se deve ou não tinha cabelo no peito."
Van olhou para o pêlo curto e escuro que cobria o peito. "Eu mantê-
lo cortado." Ele deu de ombros, sem saber das preferências de Jon.
"Eu gasto noventa por cento do meu tempo vestindo apenas
calções".

Jon desabotoou a camisa xadrez de estilo ocidental. Ele tinha um


pouquinho de cabelo castanho curto em seus peitorais e uma trilha
do tesouro bom que levou de seu umbigo para baixo. "Eu não crescer
muito, mas o que eu faço para manter curto por causa do calor nos
campos." Ele pressionou seu peito contra Van e mudou-se de lado a
lado. "Eu gosto da maneira como você se sente."

Van esfregou as palmas das mãos contra a bunda de Jon. "Eu


poderia dizer o mesmo." Minúsculos vermelhos shorts do menino de
Jon veio à mente. Ele não se atreveu a admitir a punheta pensando
na roupa interior feminina, mas ele não podia ajudar, mas pergunto
o que Jon tinha sobre debaixo de seus jeans apertados. Suas mãos
tremiam com a necessidade de descascar o jeans desbotado de
quadris estreitos de Jon. "Eu sei que isso é tecnicamente o nosso
primeiro encontro, mas você estaria disposto a voltar para o meu
quarto comigo?"

Jon alcançou entre eles e colocou a mão sobre a ereção de Van. "Eu
não posso ficar a noite em Cattle Valley, mas se você estiver a fim de
uma aventura ..."

"Sim", respondeu Van rapidamente. Por mais difícil que fosse, ele
iria a qualquer lugar, desde que ele terminou com seu pau enterrado
dentro de Jon.
Jon sorriu e voltou para o banco do passageiro. "Você já fez sexo em
um palheiro?"

"Não posso dizer que eu tenho." Van ligou o motor. "E o seu avô?",
Ele perguntou, puxando para a estrada.

"Vovô ouve-me entrar, mas eu aprendi a sair dali sem que ele
soubesse." Jon piscou. "Eu era um adolescente típico, apesar do fato
de que eu era virgem até o meu primeiro ano na faculdade."

Van riu. Ele não se atreveu a dizer Jon que ele tinha perdido a
virgindade com a tenra idade de quinze anos para um surfista que
tinha competiu contra o pai. Mesmo como um adulto, ele não culpa
o homem mais velho. Afinal, não era como se ele tivesse sido
aproveitado. Aos quinze anos, ele sabia exatamente o que ele queria,
e ele voltou suas atenções para o maior, o surfista mais quente da
ilha. Levou algum convincente, mas depois de um par de semanas, o
galã já não tinha sido capaz de negá-lo.

"O que você está pensando?", Perguntou Jon.

"Nada". Van sabia melhor do que falar sobre os amantes do passado.


Ele diminuiu a velocidade na parte inferior da montanha. "Qual o
caminho?"

"Nós vamos ter que voltar para o rodeio para o meu caminhão", Jon
instruído.

"Conte-me sobre a faculdade. Você se formou? "Van nunca se


arrependeu de sua decisão de continuar a sua educação no oceano
em vez de sala de aula, mas ele sempre se perguntava que caminho
ele teria levado se tivesse ficado com sua mãe em Nova York.
"Yep. Recebi um mestrado em Administração de Empresas com
ênfase em Marketing pela Universidade de Washington. Ir Huskies.
"Jon ergueu o punho no ar, em uma alegria tímida. "Depois que me
formei, conseguiu um emprego de sonho e comprou um pouco de
condomínio no centro de Seattle."

"Parece bom." Van sabia Jon tomou conta da fazenda e seu avô, mas
ele não tinha idéia de que ele tinha desistido.

"Foi". Voz de Jon soou cheia de emoção.

Van estendeu a mão e apertou o ombro de Jon. "Eu sinto muito."

Jon sacudiu a cabeça. "Não se preocupe. Meus avós deram as suas


vidas e na maioria das suas poupanças para levantar-me depois que
meus pais morreram. Eu ainda sou jovem. Haverá tempo de sobra
para que eu seja egoísta, mas por agora, é hora da vingança ".

Van pensamento de seu próprio pai e os comprimentos que ele teria


ido para o homem que tinha sido seu mundo. "Sim, eu entendo. Eu
faria a mesma coisa. "

"Sério? Porque nenhum dos meus velhos amigos parecem. "

Soou a Van como Jon tinha amigos de merda, mas ele não ia dizer
isso. "Eu acho que as pessoas não sabem o que eles são capazes de
até que se depara com uma situação que exige o melhor em si."

"Eu acho que eu nunca pensei nisso dessa forma."

Eles cavalgaram em silêncio por alguns instantes antes de Van


entrou no estacionamento de cascalho dos motivos de rodeio. A
alegria foi-se, enchendo o ar com sons de comemoração.
"Alguém deve ter tido um inferno de um passeio," Jon disse,
olhando para a arena.

Com sua paixão esfriou um pouco a unidade, Van fez uma decisão
precipitada. Ele estacionou o jipe e desligou o motor. "Vamos
relógio."

"E o palheiro?"

"Em torno de você, não há validade no meu desejo, e por duas vezes
que você veio ao rodeio sem realmente ver muito disso." Van sorriu.
"Além disso, eu nunca vi um homem montar um touro."

Jon soltou o cinto de segurança e se inclinou para dar um beijo


profundo Van. "Nesse caso, O que estamos esperando?"

****

A arquibancada estava cheia de gente, mas Van acabou encontrando


lugares vazios até a metade. Infelizmente, os espaços não estavam na
mesma linha. Ele seria capaz de sentar-se perto de Jon, mas não ao
lado dele. "Não", ele disse a Jon. "Eu estarei bem atrás de você."

Jon assentiu com a cabeça e aliviou para baixo da linha,


desculpando-se como ele foi.

"Hey, Van," alguém chamado.

Van olhou ao redor, seu olhar eventualmente pousar no Rio e outro


homem bonito. Ele acenou de volta antes de tomar seu assento.
Descansando os pés de cada lado dos quadris de Jon, ele sacou a
sexy agricultor de volta entre as pernas. Van inclinou-se e beijou o
topo da cabeça de Jon. Ele Não tinha percebido até então que Jon
não tinha colocado seu chapéu de volta depois de seu passeio. "Onde
está o seu chapéu?"

"No Jeep. Você é mais alto do que eu, por isso, se eu usá-lo, eu não
posso olhá-lo tão facilmente. "Jon inclinou a cabeça para trás,
apoiando-a contra o pau de Van, e sorriu para ele. "Além disso, eu
não teria sido capaz de fazer isso."

Van roçou a orelha de Jon com os lábios. "E eu estou tão feliz que
você pode fazer isso," ele sussurrou. Seu pênis estava ficando mais
difícil a cada segundo. "Por uma questão de fato, eu acho que eu
deveria ter levado direto para aquele maldito palheiro e prometeu
que o rodeio amanhã."

Jon chegou a seus pés. "Venha comigo."

Van ajustado sua ereção antes de se levantar e fazer o seu caminho


até o altar. Ele voltou Jon nos degraus e pegou sua mão. Chegando
ao fundo, ele ouviu um familiar de lobo apito. Ele não tinha certeza
de onde Quade e Kai estavam sentados, mas ele não tinha dúvida,
conseguir um bom nervuras da próxima vez que ele viu.

Quando começou a Van para o Jeep, Jon puxou-o em uma direção


diferente. "Para onde vamos?" Van perguntou, envolvendo seu braço
em volta Jon.

Jon Van puxado atrás de um dos edifícios de manutenção. "Bem


aqui." Ele caiu de joelhos e estendeu a mão para zíper da Van.
Depois de aliviar-lo para baixo, ele deslizou para dentro e puxou a
ereção de Van através da abertura.
"Cristo", Van mordeu fora, enquanto observava a língua de Jon
provocar a cabeça de seu pênis. Ele pegou algo para agarrar e acabou
apoiando as mãos nos ombros de Jon.

Jon fez uma pausa em seus maus atenções para olhá-Van. "Eu sinto
que eu preciso esclarecer uma coisa antes de ir mais longe."

Van não podia acreditar que Jon queria ter um momento para falar,
enquanto pré-cum escorria o comprimento de seu pênis. "Ok".

"Eu não sou uma vadia. Sei que deve parecer que eu sou depois do
que aconteceu ontem à noite e tudo mais, mas eu realmente não
sou."

A primeira reação de Van foi dizer Jon que ele passou a gostar de
vagabundas, mas a angústia óbvia na expressão de Jon parou. "Suas
façanhas sexuais do passado são a coisa mais distante da minha
mente agora."

Jon lambeu a ponta do pênis de Van. "Mas, amanhã, eu preciso de


você para se lembrar dessa conversa, ok?"

"Eu prometo". Van roçou o queixo de Jon com o polegar. Ele nunca
se considerou um porco, mas tudo o que ele queria era sentir o calor
da garganta de Jon, uma vez que apertou o inferno fora de seu pênis.
Não foi até que ele percebeu que não queria apenas qualquer boca,
mas Jon, que ele sentiu-se melhor sobre si mesmo.

"Obrigado", disse Jon, um sopro antes de tomar a cabeça do pênis de


Van em sua boca.

Foda-se. Senti-me melhor do que Van tinha imaginado. Vagabunda


ou não, Jon definitivamente sabia o seu caminho em torno de um
pênis. Quando Jon agarrou o traseiro de Van em um convite
silencioso para se mover, Van não pude resistir. Ele continuou suas
investidas rasas até que ele determinou que Jon poderia demorar
ainda mais dele. "Ahhh, querida, isso é bom", ele gemeu.

Jon soltou a bunda de Van e estendeu a mão para descompactar seus


jeans. Levando-se em mão, ele cantarolava.

A vibração abatido pau de Van para suas bolas, o envio de seu corpo
na ultrapassagem. "Estou chegando", ele avisou que ele se afastou e
atirou sua semente na grama entre eles. Ele deslizou para o chão,
esperando para dar Jon prazer. Com a mão de Jon já está
trabalhando seu pênis, Van optou por copo e saco de amassar Jon.

"Beije-me", Jon ofegante, inclinando-se para Van.

Van fechou a distância entre eles e empurrou sua língua


profundamente na boca talento de Jon. Jon soltou um grunhido sem
quebrar o beijo e calor cobriu o pulso de Van como Jon montou o
seu clímax.

Van puxado para trás e ergueu o punho à boca. Ele lambeu cum de
Jon de sua pele e sorriu. "Nice".

"Por que você me provar, mas você não me deixou te provar? Existe
algo que você não me contou? ", Perguntou Jon.

"Estou limpo", esclareceu Van. "Eu só não queria pressioná-lo a


engolir."

Jon riu. "Se eu não quiser engolir, eu não teria sugado o seu pênis
em primeiro lugar."
"Vou me lembrar disso." Van levantou-se e colocou seu pênis para
longe antes de estender a mão para ajudar Jon up.

Antes de Jon teve a chance de levantar sua calça jeans e underwear,


Van ficou com as mãos. "Deixe-me." Ele gentilmente ajustado
pálidos calcinha azul de Jon sobre seu pênis flácido. A cueca pode
ser considerado feminino, mas Van poderia dizer que eles foram
feitos para um homem. Ele levou um momento para apreciar a seda
macia contra as pontas dos dedos. Com tudo o que Jon tinha
desistido de voltar de Wyoming, Van queria dar-lhe uma semana
que os dois se lembrar para os próximos anos. "Eu não quero
esgueirar pelas costas de seu avô. Quero conhecê-lo. "

"Hoje à noite?" Jon parecia em pânico.

"No. Se você me dar instruções, eu vou na sua casa a primeira coisa


na parte da manhã ", explicou Van.

"Mas eu tenho que trabalhar amanhã."

"Eu percebi que, o que é por isso que eu vou tentar ajudar o máximo
que eu puder. Depois de terminar o que precisa ser feito, eu gostaria
de levar você e seu avô em algum lugar agradável para jantar e
depois voltar aqui para o rodeio. "

Jon sacudiu a cabeça. "Vovô não virá para o rodeio. Ele lembra
muito de minha avó, mas ele pôde apreciar ir para o jantar. "

"Ok," Van concordou. Fechou jeans Jon antes de puxá-lo em seus


braços. "Eu vou avisá-lo agora, eu não sei absolutamente nada sobre
agricultura."
"É só pegar legumes. É quente e suado, mas há um riacho que
podem se refrescar no almoço. "Jon descansou sua bochecha contra
o ombro de Van. "Você é a primeira pessoa que já se ofereceu para
me ajudar. Você deveria ter me visto tentando colocar feno por mim
no início deste mês. "

"Você não pode contratar alguém para ajudar com isso", perguntou
Van. Ele estava perfeitamente satisfeito em segurar e falar com Jon,
enquanto ele permitir.

Jon sacudiu a cabeça. "A fazenda não tem sido rentável nos últimos
anos. Eu faço o suficiente para pagar as contas, mas não há muito
mais de esquerda. "Ele beijou o pescoço de Van. "Então, você
também tem que levar em conta a mentalidade dos agricultores.
Guarde um pouco de lucro deste ano, em caso de colheitas do
próximo ano não fazê-lo. "

Van não precisa perguntar por que Jon trabalhou sua bunda para
quebrar mesmo. O homem realmente foi sacrificando-se para pagar
uma dívida de gratidão. "Diga-lhe que, se esta semana vai bem, e
você ainda não conheceu o Sr. Direito pela próxima temporada feno,
eu vou voar para fora e ajudá-lo."

"Então eu acho que vou ter para garantir que o resto da semana fica
do jeito que quero." Jon beliscou o queixo de Van.

****
Jon levantou-se cedo, com a esperança de falar com seu avô antes de
Van chegou. Tomou banho, vestiu-se e fez um bule de café. No
momento em que seu avô levado para a cozinha, Jon já estava em
sua terceira taça. "Bom dia."

Bill rolou para a mesa usando o seu pé e mão boa.

"Você está ficando em torno de muito bom nos dias de hoje, meu
velho." Jon cheio xícara de café de seu avô e configurá-lo na frente
dele.

"Você nunca está por perto, por isso é fazer fazer sozinho ou sentar-
se no mesmo lugar durante todo o dia." Bill tentou manter uma cara
séria, mas arruinado pelo tempo que ele pegou seu copo, mostrando
seu sorriso marca registrada.

O sorriso diabólico Jon lembrou de tempos melhores. Seus avós


tinham uma forma estranha de se comunicar. Por seu avô, tinha sido
tudo sobre irritar sua esposa up. A única coisa Vovô parecia amar
mais do que avó provocação estava fazendo com ela. Jon envolveu
suas mãos ao redor do calor da caneca de cerâmica. Ele praticou o
que ele diria a seu avô por horas, mas ensaiando na cabeça e, na
verdade, falando as palavras eram duas coisas diferentes.

"Alguma coisa te incomodando?" Bill perguntou antes de Jon


poderia reunir sua coragem.

"Eu tenho um amigo que vem esta manhã para me ajudar a escolher
o último dos espargos", começou Jon.

"Este é o mesmo homem que ligou para você na noite passada?"


"Yeah. Ele está aqui de Oahu visitar amigos. Eu não acho que ele já
esteve em uma fazenda, por isso deve ser uma experiência de abrir
os olhos para ele. "Havia mais, mas Jon decidiu dar passos de bebê
em sua explicação.

"Você deve levá-lo para o patch baga, mas certifique-se que ele não
come tudo o que ele pega", Bill oferecido.

Jon tomou um gole de seu café. "Van também gostaria de nos levar
para jantar esta noite."

Bill não disse nada por alguns momentos. Ele pegou o jornal da
manhã e colocá-lo em frente a ele. Finalmente, ele limpou a
garganta. "Este homem não é apenas um amigo, não é?"

Jon sacudiu a cabeça. "Eu realmente gosto dele. Eu sei que eu só


conheci ele, mas ele me ouve. "

"Nós nunca conversamos sobre essas coisas", disse Bill. "Eu gostaria
que Dorothy estava aqui. Ela seria melhor nesse tipo de coisa. "

"Sinto muito se você está decepcionado comigo." Jon respirou


fundo. "Mas Van é a primeira pessoa que eu já conheci, que parece
me entender."

"Eu não sou", disse Bill simplesmente. "Nós estivemos esperando


por você para encontrar alguém que pudesse te fazer feliz."

"Nós?"

"Sua avó e eu. Não era o nosso lugar para especular, mas nós
sabemos, que a gente fez ", Bill confessou, sem tirar os olhos do
papel.
"Obrigado." Jon estendeu a mão e apertou a mão frágil de seu avô,
tanto quanto ele ousou.

"Eu não gosto de comida mexicana. Será que o seu amigo sabe
disso? ", Perguntou Bill.

"Não, mas eu vou dizer a ele." Jon levantou-se e levou sua xícara
vazia para a pia. "Você está pronto para um pouco mais de café?"

"Enche-me para cima."

Só assim, a discussão Jon tinha posto fora por anos tinha acabado.
Ele olhou para seu avô antes de abrir a geladeira. "Ovos?"

"Escalfado, se você não se importa?"

"Não me importo."

****

Em seu caminho para fora do alojamento, Van parou na sala de


jantar para informar Kai e Quade de seus planos para o dia. "Bom
dia", ele cumprimentou.

"Estou surpreso que você está tão cedo", disse Kai antes de tomar
uma bola de melão em sua boca. Seu queixo caiu quando ele desviou
o olhar de seu prato e se a Van. "O que você fez com seu cabelo?"

Van tocou a curto rabo de cavalo na nuca de seu pescoço. "Eu cortá-
la." Ele tinha decidido sobre o caminho de volta para a pousada que
se ele estava indo se encontrar com o avô de Jon, ele precisava fazer
algumas mudanças.
"Com o quê?", Perguntou Quade.

"Scissors, idiota. Eu pedi-los de David na recepção do hotel. "Van


apontou fatia restos de Kai de brinde. "Você vai comer isso?"

Kai empurrou o prato para Van. "Eu nunca vi você com o cabelo
curto."

Van sentou-se o tempo suficiente para se entupa geléia de uva para


os triângulos individuais. "Não é exatamente curto." Seu cabelo
ainda tocou seus ombros. Era imperativo que ele será capaz de puxá-
lo para longe de seu rosto. "Eu estou indo para ajudar Jon vegetais
da colheita."

As sobrancelhas de Kai disparou, mas Quade foi o único que


expressou sua surpresa. "Você tem alguma idéia de como fazer isso?"

"Não". Van comeu cada triângulo em duas mordidas antes de


escovar as migalhas de suas mãos. "Mas eu não sabia como navegar
até o meu pai me ensinou."

Antes de Van poderia fazer uma fuga limpa, Kai falou. "Jon não
perceber que você só está aqui de férias, certo?"

"Ele sabe", disse Van informou a seus amigos.

"A grande dança de rua é amanhã à noite eo desfile no sábado. Você


vai aparecer, né? ", Perguntou Kai.

"Vamos ver." Van bater um ritmo rápido sobre a mesa. Sentia-se


bem, muito bom. "Eu vou conversar com vocês mais tarde."

Van saiu da loja e seguiu as instruções precisas de Jon para a


fazenda. Quando ele estava a poucos quilômetros fora, viu um
pequeno motel na estrada e puxado para dentro Dentro de dez
minutos, ele tinha uma chave do quarto à moda antiga em seu bolso.
Ele não tinha idéia ou não Jon seria capaz de acompanhá-lo, mas se
não, pelo menos ele estaria mais perto.

****

Jon ouviu o jipe se aproximando antes que puxou para uma parada
na frente da casa. Ele já tinha começado no aspargo, mas a manhã
ainda estava fresco o suficiente para que ele não tivesse trabalhado
até um suor. "Hey," ele cumprimentou, aproximando-se do veículo.

"Desculpe o atraso", respondeu Van.

Jon parou em seu caminho quando ele notou a mudança na


aparência da Van. "Você cortou o cabelo?"

"Sim". Van saiu do Jeep. "Você gostou?"

Jon não foi vendido no corte mais curto, mas Van ainda era sexy
como o inferno. "Claro. Onde encontrar uma loja aberta tão cedo? "

"Em nenhum lugar, eu mesmo fiz esta manhã." Van pegou o rabo de
cavalo titular de seu cabelo e passou os dedos por ele antes de
colocá-lo de volta novamente. "Eu não queria que seu avô a pensar
que tinha um hippie para um amigo."

Jon não podia acreditar que Van tinha cortado o cabelo para fazer
uma melhor impressão sobre o seu avô. Ele adorou o novo estilo
ainda mais agora que ele sabia por que Van tinha feito isso. "Eu não
acho que ele teria pensado mal de você, mas obrigado por pensar
nele."
Van passou a mão contra Jon. "Onde ele está?"

"Provavelmente, assistindo ao noticiário da manhã na TV." Jon


puxou a cabeça de Van para um beijo profundo, rezando seu avô não
estava a observá-los. Ele soltou Van e deu um passo para trás.
"Gostaria de conhecê-lo agora ou depois que terminar?"

Van encolheu os ombros. "Isso é com você."

Antes que ele permitiu que seus nervos para obter o melhor dele,
Jon assentiu. "Ok, vamos pegar um par de águas fora da geladeira, e
você pode encontrá-lo."

Van apertou a mão de Jon. "Eu não tenho que se é muito."

"Não é. Além disso, é o tempo. "Jon liderou o caminho em torno do


canto da casa para o pequeno mudroom volta. Ele abriu a porta de
tela e anunciou sua presença. "Vovô" Ele sorriu por cima do ombro
em Van.

"Seja lá", chamado Bill.

"Tudo bem, nós vamos estar lá em um segundo." Jon abriu a


geladeira e pegou duas garrafas de água antes de passar para uma
Van. Ele quebrou o top em seu e tomou uma bebida fresca enquanto
caminhava pela sala de jantar da sala de estar. "Vovô, este é meu
amigo Van Duggins. Van, este é Bill. "

"Prazer em conhecê-lo, senhor." Van adiantou-se e apertou a mão de


Bill.

Quando Van começou a puxar de volta após o shake, Bill pendurado.


"É bom finalmente conhecê-lo", respondeu Bill.
Jon não tinha certeza do que isso significava. Ele só informou seu
avô, poucas horas antes da existência de Van. "Bem, é melhor irmos
que espargos terminar antes que fique muito quente."

Bill balançou a cabeça. "Jenny chamado. Ela disse que está quase
fora de tomate. "

"Ok, vamos executar alguns para baixo assim que terminar o


aspargo." Jon tomou outro gole. "Você tem tudo que você precisa
por algumas horas?"

"Eu posso cuidar de mim mesma," Bill resmungou.

Jon poderia ter chutado a si mesmo. Ele sabia o quão orgulhoso seu
avô era e apontando suas deficiências na frente de Van tinha sido a
coisa errada a fazer. "Van, por que você não pega mais um par águas
fora da geladeira. Eu estarei lá. "

"Claro. Vejo você mais tarde, o Sr. Porter, "Van dirigida avô de Jon.

"Bill me Chamar", Bill corrigido.

"Ok," Van concordou antes de sair da sala.

"Desculpe", disse Jon, logo que ele estava sozinho com seu avô. "Eu
não tive a intenção de ferir seus sentimentos."

"Por que você acha isso?" Bill perguntou.

"Eu não deveria ter te tratado como você precisava de ajuda na


frente de Van", explicou Jon.

Bill acenou preocupações de Jon distância. "Isso não me incomoda


mais. Estou velho demais para se preocupar com as primeiras
impressões. Eu só não quero que você se preocupe comigo. Vai fazer
o que você precisa fazer. "
Jon inclinou-se e beijou o rosto de Bill. "Eu te amo".

"Eu também te amo." Bill sorriu para Jon, antes de voltar sua
atenção para a televisão.

Jon se juntou Van na cozinha. "Pronto para cortar alguns espargos?"

****

Van ajudou Jon carregar vários apartamentos de tomates na parte


de trás do caminhão. "Que todos eles?"

"Basta, por enquanto." Jon ficou atrás do volante como Van subiu no
banco do passageiro.

"Eu não vi um produto ficar em meu caminho aqui", disse Van como
Jon afastou-se do celeiro.

"Você não iria ter passado vindo da direção que você fez. É mais
longe da estrada no cruzamento. Não é nada especial. Antes avó
Dorothy ficou doente, ela sempre tratada toda a jardinagem e Vovô
cuidava do gado e campos de feno. Depois que ela morreu, o vovô
não conseguia acompanhar tanto por si mesmo. Assim, em vez de
deixar jardins da avó ir a semente, ele vendeu tudo, mas algumas
vacas e concentrou-se na produção. "Jon olhou para Van.
"Financeiramente, não era o mais inteligente, mas eu acho que foi
importante para ele se sentir perto de vovó."

"Eu posso entender isso. Eu vivi na mesma casa desde que eu tinha
oito anos. Foi run-down e, em seguida, provavelmente ainda pior
agora. Há coisas que devem ser feitas a ele, mas que não colocar um
novo telhado e recebendo alguns novos aparelhos, eu não posso
trazer-me a fazer as mudanças necessárias ", disse Van confessou.
"Eu acho que eu tenho medo de perturbar chi da casa ou alguma
coisa. "Ele sorriu. "Meu pai se foi há mais de dez anos, mas há partes
da casa que ainda cheiram a ele. Ele foge para cima de mim quando
eu menos esperar. Estarei ocupado fazendo alguma coisa e andar
pelo corredor em direção ao quarto, e isso acontece. "

Jon olhou e viu os olhos de Van estavam fechados, como se estivesse


lembrando o cheiro de seu pai. "Quando minha avó limpou nossa
casa depois que meus pais morreram, ela levou várias caixas de
coisas que ela pensou que eu iria querer uma vez fiquei mais velha.
Houve um cetim camisa de estilo ocidental de lá que minha mãe
havia feito para o pai. Não era para competir ou qualquer coisa,
apenas para cerimônias, danças e desfiles, esse tipo de coisa. Eu
ainda me lembro como os olhos da mãe se iluminava cada vez que o
pai usava. Ela lhe dizer quão bonito e sexy ele era e que era melhor
ficar perto dela quando eles saíram. Mesmo tão jovem como eu era,
eu notei como as outras mulheres olharam para ele, quando ele
usava, também. "

"É por isso que usar a cueca sexy? Porque você lembra de seu pai? ",
Perguntou Van.

Jon riu. "Mais ou menos, eu acho, mas eu não acho que do meu pai
quando eu usá-los. Que estaria doente. "Ele encolheu os ombros. "Eu
tomei essa camisa comigo quando eu fui para a faculdade. Eu não
ousei usá-lo por aqui, porque eu sabia que só iria lembrar vovó e
vovô do meu pai. Mas, uma vez que eu estava fora, não havia me
parar. A noite depois que cheguei na universidade, meu colega
perguntou se eu queria ir com ele para verificar alguns dos bares
locais. Eu concordei, embora eu sabia que não iria encontrar o que
eu estava procurando em um bar em linha reta. "Ele riu de novo.
"Então, eu coloquei a camisa do meu pai, e eu me senti como o
homem mais sexy do mundo. Isso foi até meu companheiro de
quarto eclodiu em ataques de riso. Ele me disse que eu não poderia
usar algo tão gay se eu estava saindo com ele. "

Van esticou o braço e colocou a mão na coxa de Jon em apoio


silencioso.

Jon puxado na frente do suporte de produtos. "Depois disso, eu


decidi que eu preciso esconder o que me fez sentir sexy. Eu encontrei
o meu primeiro par de cuecas de seda online e foram usá-los desde
então. "

Jon desligou o motor. Ele e Van ficou em silêncio por alguns


momentos. "Eu nunca disse a ninguém essa história."

Van estudou o estacionamento de cascalho antes de se inclinar para


beijar Jon. "Obrigado." Ele beijou de novo antes de se afastar. "Por
que vale a pena, eu acho que eles são sexy também."
Capitulo IV

Depois de um agradável jantar em um estilo familiar frango frito


lugar, eles estavam em seu caminho de volta para a fazenda. Van não
tinha certeza se deve ou não Bill gostava dele, mas ele com certeza
gostava de ouvir as histórias de Bill. O homem mais velho tinha
definitivamente fez um monte de viver em seus 74 anos.

"Será que Jon lhe dizer que seus pais iam para o Havaí em sua lua de
mel", perguntou Bill.

Van balançou a cabeça. "Não." Ele olhou para Jon. "Alguma vez você
já esteve?"

Jon bufou. "Dificilmente. O mais longe que eu já estive é


Washington. "

"Talvez você devesse ir neste inverno", Bill sugeriu. "Depois que as


abóboras se encontra, não há muito o que fazer até o plantio de
primavera."

"Talvez algum dia", Jon respondeu, estacionando ao lado da rampa


de cadeira de rodas que ele tinha construído ao lado da casa.

Van sabia que Jon nunca deixaria Bill tempo suficiente para voar
para as ilhas, e, para ser honesto, ele não podia culpá-lo. Ele já
decidiu voltar para Wyoming como tinha prometido.
Estranhamente, ele gostava de trabalho de parto ao lado de Jon,
apesar do calor, trabalho sujo. "Eu vou estar de volta no próximo
verão para ajudar Jon com o feno", anunciou ele.
Jon fez uma pausa no processo de sair do caminhão. "Sério?"

Van assentiu. "Tudo bem?" Ele prendeu a respiração, esperando Jon


sentia da mesma maneira. Foi a primeira vez em sua vida que ele
tinha crescido para cuidar de alguém sem sex entrando em jogo. Os
sentimentos que tinha para Jon eram puros na natureza. Foi uma
experiência nova e ele descobriu que gostei bastante da idéia de
aprender ainda mais sobre Jon antes que eles fizeram sexo pela
primeira vez.

"Yeah." Jon sorriu. "A qualquer hora".

"Então está resolvido", disse Van confirmada. Ele deslizou pelo


banco e saiu pelo lado do motorista. Jon estava no processo de
levantar a cadeira de rodas para fora da cama do caminhão. "Você
precisa de ajuda com isso?"

"Eu consegui." Jon definir a cadeira pesada no chão e desdobrou-o.

"São os dois de você ir para o rodeio novamente hoje à noite?" Bill


perguntou como ele se acomodou na cadeira.

Jon liberou os freios em uma cadeira de rodas e empurrou seu avô


até a rampa. "Provavelmente", ele respondeu, "mas eu gostaria de
tomar um banho rápido em primeiro lugar. Você se importa, Van? "

"Nem um pouco." Van segurou a porta aberta. Ele não tinha


intenção de ir para o rodeio, mas ele daria Jon a escolha de assistir
cowboys ou dormir com um surfista.

"Você está cansado ou você sente como assistir TV?" Jon perguntou
Bill.

"Sala de estar está bem", respondeu Bill.


Van sentou em uma cadeira em uma mesa final pequeno de Bill.

"Eu vou ser apenas um minuto", Jon disse antes de desaparecer


pelas escadas.

"Você gosta de Criminal Minds", perguntou Bill.

"Claro." Van não vêem muita televisão, mas ele tinha visto o show
uma vez ou duas.

"Eu já vi todos eles, mas eu estou velho demais para se lembrar de


todos os detalhes, por isso é geralmente como vê-los pela primeira
vez." Bill baixou o volume. "Você está definido em viver em Oahu?"

Van ficou surpreso com a pergunta. "É onde meu trabalho é".

"Sim, eu acho que um treinador prancha não seria na demanda em


Wyoming." Bill tirou um lenço branco do bolso e assoou o nariz.

"Não, eu não penso assim", disse Van concordou.

Bill assisti alguns minutos de TV antes de falar novamente. "Se a


situação de Jon nunca mudou, você tem espaço em sua vida para o
meu neto?"

"Eu não planejo dizer adeus a Jon quando eu sair na próxima


semana, se é isso que você está perguntando." Van tinha estudado o
calendário de torneios de manhã, tentando planejar viagens de volta
para Wyoming. Seus sentimentos por Jon ainda estavam nas
primeiras fases, mas eles eram reais e que era mais do que Van tinha
sentido desde que ele tinha perdido Blain.

"Você o ama?", Perguntou Bill.

"Vovô!" Jon gritou do alto da escada. Ele obviamente estava ouvindo


pelo menos parte de sua conversa.
"Está tudo bem," Van disse, tentando evitar uma discussão. Ele
olhou para Bill e balançou a cabeça. "Para responder à sua pergunta,
ainda não, mas estou chegando lá."

Jon desceu os degraus com uma toalha enrolada na cintura. "Por


favor, pare", ele implorou a seu avô. "Você está me envergonhando".

"Sinto muito. Essa não foi minha intenção ", Bill respondeu.
"Esperei muito tempo para que você possa encontrar alguém que te
faz feliz. Eu me empolguei. "

Jon colocou as mãos em cada lado do rosto de Bill e se inclinou para


a frente para beijar o topo de sua cabeça. "Eu te amo, mas não mais
perguntando Van perguntas pessoais. Ok? "

"É melhor você ter algumas roupas," Bill ordenou.

"Desculpe, Van. Eu estarei de volta. "Jon virou-se para subir a


escada.

Depois de Jon estava fora de vista, Van poderia dizer Bill era
desconfortável. Ele decidiu criar a mente do homem à vontade. "Jon
tem sorte de ter você."

"Eu sou o sortudo. Eu era egoísta deixá-lo voltar para cá, mas eu
precisava tanto dele ... "Bill pigarreou. "Não é sobre a fazenda. Trata-
se de Jon eo que ele traz com ele quando ele pisa pela porta todas as
noites. "Ele olhou por cima do ombro, obviamente, certificando-se
de Jon não estava por perto. "Você não vai encontrar um homem
melhor."

Van assentiu. "Estou começando a ver isso."


****

No momento em que eles estavam fora da casa, Jon pegou a mão de


Van. "Vamos pular o rodeio e voltar para o seu quarto no
alojamento."

"Eu aluguei um quarto no Buck selvagem, para que possamos fazer


as duas coisas, se quiser."

"A Buck Wild?" Jon riu. "Esse é um motel para os caçadores."

"Eu sei que não é tão chique como os Tall Pines, mas é mais perto de
você. Isso é tudo o que me interessa. "Eles chegaram ao caminhão e
Van abriu a porta do lado do motorista.

Antes de subir no, Jon apertou-se contra Van. "Eu não me importo
onde a sala é tão longo como nós podemos estar juntos." Blindado da
casa pela porta aberta, Jon cresceu mais ousadas. Ele estendeu a
mão e apalpou o pau de Van. "Você dirige."

Van gemeu. "Entre!"

Jon subiu e deslizou para dar lugar a Van. "Não precisamos ir na


loja?"

Van começou o caminhão. "Merda. Não, mas os suprimentos estão


no Jeep. "Ele saltou e correu em direção ao seu veículo.

Jon abaixou o zíper da calça jeans apenas o suficiente para dar uma
espiada no Van cetim vermelho e rendas. Embora os amantes no
passado tinha colocado com torção pessoal de Jon, eles nunca
abraçou como Van parecia. Jon não podia esperar para fazer mais
compras on-line, agora que ele tinha uma pessoa especial em mente
para usá-los para.

Van pulou de volta no caminhão e jogou uma bolsa pequena


farmácia no chão. "Foda-se", disse ele, notando calcinha de Jon.

"Toque-me", Jon implorou.

"Oh, eu pretendo, mas vamos ter mais do que dez metros da casa em
primeiro lugar." Van colocar a picape no sentido inverso. Ele roubou
olhares para o colo de Jon quando ele dirigia pela rodovia. "Puxe sua
calça jeans para baixo."

Jon ergueu os quadris e empurrou o denim até os tornozelos,


expondo completamente os cuecas de baixo crescimento. Seu pênis
já estava esticando o tecido delicado e ele não estava totalmente
duro. "Eu talvez tenha que repensar o uso dessas ao seu redor."

Van parou no final da longa viagem e colocar o caminhão no parque.


"Não se atreva." Ele esfregou a coroa do pênis de Jon através do
material fino, até uma grande mancha molhada apareceu. "Talvez
devêssemos ir para o lodge. Estes são demasiado bonita para
caramba Buck Wild. "

"Eu não acho que posso esperar mais 45 minutos." Jon desabotoou a
camisa e espalhá-lo para fora, dando Van ver melhor.

Van vaiou enquanto ele continuava a tocar torneira vazando de Jon.


"Porra, eu não sei se eu posso esperar os cinco minutos que vai
demorar para chegar ao motel."
Jon deslizou no assento e pôs os pés arrancado na colisão. Ele
dirigiu o toque de Van para o buraco. "Eu preciso de você para me
foder."

Dedo médio da Van pressionado contra buraco de Jon, até que


entrou na medida em que o tecido permitiria. Ele gemeu e puxou de
volta. "Motel", disse ele, o arranque do motor.

Com os pés ainda no painel de instrumentos, Jon decidiu manter


Van interessado enquanto cavalgavam para o motel. Ele cuspiu em
seus dedos antes de deslizar a mão sob a calcinha a dedo seu buraco.
"Mmm," ele gemeu. "Eu estou pronto para você."

Van pisou no acelerador e ajustou seu pênis. "Deixe-me ver."

Jon reposicionado até os joelhos repousava sobre o assento com a


cabeça em direção a porta do passageiro. Bunda no ar, ele continuou
a foder. "É isso que você quer?"

Van deu uma mão do volante. Ele tirou a mão de Jon lado e entrou
nele com dois dedos. "Só o que eu preciso, e muito mais do que eu
mereço."

****

"Naked", Van ordenou que ele fechou a porta do quarto do motel e se


esforçavam para tirar a roupa. Ele chutou os sapatos e empurrou sua
calça jeans para baixo, expondo seu pênis. Incapaz de esperar, ele
pegou o saco do chão e rasgou a caixa de preservativos.
Quando Jon começou a tomar suas calcinhas, Van ficou com as
mãos. "Deixe-los."

Jon sorriu antes de se virar para preparar as mãos no final da cama.


"Não rasgá-los."

Bainha, Van retirou a garrafa de lubrificante do saco e jogou-a para


aterrissar no colchão. Ajoelhou-se e começou a beijar e tocar as faces
cobertas de cetim rabo de Jon. O tecido macio contra seus lábios era
tão deliciosamente erótica que ele se perguntou se ele seria capaz de
se controlar o tempo suficiente para dar Jon mais do que uma transa
dura rápida. "Você é o homem mais sexy que eu já conheci", ele
murmurou entre beijos.

"Eu preciso de você para me foder", Jon pediu pela segunda vez em
menos de trinta minutos.

Van cuidadosamente puxou a calcinha de Jon para baixo. "Onde


você compra isso?", Ele perguntou como Jon saiu do interior
delicado.

"Online". Jon riu. "Há alguns que são ainda mais sexy, mas eu nunca
tive coragem de comprá-los."

Van inclinou-se para a frente e bateu buraco esticado de Jon com a


língua antes de chegar a seus pés. Ele pegou a garrafa de lubrificante
e despejou uma quantidade generosa na palma da sua mão. "Diga-
me o nome do site, e eu vou comprá-los para você."

"Você não precisa me comprar coisas." Quadris de Jon balançou


para trás e para a frente como Van lubrificado seu buraco.
Segurando o comprimento de seu pênis, Van guiou a cabeça em
buraco de Jon. "O que eu comprar vai ser tanto para mim quanto
para você." Ele se inclinou e beijou o pescoço de Jon quando ele
empurrou dentro de um centímetro de cada vez. "Eu tive um sonho
com você na noite passada", ele sussurrou enquanto ele enterrou-se
dentro de Jon.

"O que foi isso?", Perguntou Jon, expondo seu pescoço aos lábios de
Van.

"Nós estávamos na minha praia, fodendo na rede." O sonho ainda


estava tão viva na mente de Van que ele jurou que podia sentir o
cheiro do sal do Pacífico.

"Hmmm, que pode revelar-se complicado."

"Você foi montado em mim, cavalgando o meu pau com o oceano


brisa soprando seu cabelo, e eu me lembro de pensar que você
pertencia a mim, você pertencia na praia." Apesar das investidas
duras de seus quadris, lábios de Van selado sobre Jon em uma suave
beijar. Quanto mais tempo ele fodido, o mais forte a sua vontade de
um dia fazer o seu sonho uma realidade. Tinha sido apenas um outro
amante que ele sonhava em passar seus últimos anos com, e ele não
conseguiu que o homem. Ele prometeu cuidar melhor de Jon.

"Estou chegando", avisou Jon, esfregando seu pênis contra o


colchão.

Van descansou sua testa entre as omoplatas de Jon. Antes de voltar


para Oahu, ele teria que se certificar de Guy nunca mais se
aproximar Jon para outra coisa senão para proferir um pedido de
desculpas. Ele arrastou mais beijos no pescoço de Jon como suas
bolas chamou apertado. "Aloha au ia 'oe", ele sussurrou enquanto ele
veio.

****

Envolvido nos braços de Van, Jon olhou para a cabeça de veado de


pelúcia montado sobre a cama. "Você acha que os caçadores de ficar
aqui à noite e masturbar com a visão de que coisa?"

"Eu não tenho idéia o que Jack homens heterossexuais fora de." Van
beijou o templo de Jon. "O que você imagina quando você toca a si
mesmo?"

"Agora, ou antes de te conhecer", perguntou Jon, seus dedos raking


o cabelo curto no peito de Van.

Van riu. "Essa é a resposta que eu dei." Ele conseguiu um beijo na


têmpora de Jon. "Okay. Que pensamentos você tem animado o
suficiente para vir antes de me conhecer? "

Jon fechou os olhos e recordou as horas de prazer a si mesmo ao


longo dos anos. Embora soubesse que a conversa era para ser
agradável, tinha chegado a hora para ele dizer a verdade Van.
"Minhas fantasias mudaram. No início, eram baseadas em estrelas
de TV, em seguida, os homens da cidade e recentemente ... "Ele
olhou para Van. "Guy estava dizendo a verdade quando disse que eu
me joguei em cima dele. Eu pretendia apenas para vê-lo naquela
noite, mas quando ele realmente se aproximou de mim, eu pensei
que eu tinha ganhado na loteria ou algo assim. "
Van puxado para trás o suficiente para olhar Jon nos olhos. Ele
roçou o polegar sobre o machucado no rosto de Jon. "É por isso que
se recusou a prestar queixa?"

"Guy estava bêbado, mas eu duvido que ele teria tomado


conhecimento de mim se ele não fosse. Fui com ele para o celeiro
saber o que faria. Sim, ele era mais duro do que eu pensei que ele
seria, e em um ponto, eu percebi que estava no caminho sobre a
minha cabeça com ele, mas ele não me fez ir para o celeiro. "Jon
respirou fundo. Ele não iria culpar Van se ele correu de volta para
Oahu e nunca mais voltou. "Eu já estraguei tudo entre nós?"

As sobrancelhas de van se juntaram. "Por que você acha isso?"

Foi a vez de Jon sentir-se confuso. "Eu só admitiu que três dias atrás
eu estava fantasiando sobre outro homem."

"E há três dias, Blain foi o único homem que eu pensei que eu
sempre amo", respondeu Van. "Por anos, eu estive envolvido no
passado. Eu não vim para Wyoming procurando a felicidade. Eu vim
porque significou muito para os meus amigos. Mas estar aqui com
você me fez mais feliz do que eu já estive em anos. "

"Quem está Blain", perguntou Jon. Foi a primeira menção de Van de


um amante específico. Foi também a primeira vez que Jon sentiu os
fios de ciúme vento seu caminho através de suas veias para
embrulhar em torno de seu coração.

"Um menino imprudente que veio a cavalgar as ondas das ilhas


havaianas. Blain foi arrogante e lindo, mas eu vi uma habilidade
matéria nele que eu não tinha visto antes. Passei os próximos oito
anos a ensinar-lhe tudo o que sabia sobre o surf e foder, "a voz de
Van parou enquanto olhava cegamente na cabeça de veado.

"O que aconteceu entre vocês dois?" Jon atreveu-se a perguntar.

"Blain gostava de beber. Acontece que ele também gostava de foder


os outros homens nas minhas costas. "Van distraidamente estendeu
a mão para o pênis de Jon e começou a acariciá-lo enquanto ele
falava. "Houve um grande torneio na ilha que ele queria ganhar,
mas, em seguida, a bebida começou a afetar seu desempenho. Eu
vim com um complicado, movimento altamente qualificados, mas
quanto mais praticamos, mais certeza de que eu era Blain não
poderia fazê-lo, então eu disse a ele. Nós lutamos. Ele saiu e se
embebedou. Ele apareceu no torneio ainda bêbado. Tentei impedi-lo
de competir, mas ele me despedido como seu treinador e me disse
que nunca mais queria me ver de novo. Ele disse que não poderia ser
em torno de alguém que não acredita nele. "

"E então?" Jon solicitado quando parecia Van não iria.

"Ele bateu no recife e morreu ali mesmo na frente de mim e de


milhares de outras pessoas", disse Van sussurrou. "Um monte de
gente me culpado, porque ele era meu aluno, e eles sentiram que eu
coagiu para executar o truque."

"Será que eles ainda te culpar", perguntou Jon.

"Alguns deles. Eles não dizem nada diretamente para mim, mas eu
posso ver isso em seus rostos quando Kai e eu apareço para uma
competição. "

Jon tinha apenas uma questão deixada sobre Blain. "Você ainda está
apaixonada por ele?"
Van lançado pau de Jon e se mudou para buraco bem fodido de Jon
círculo com a ponta do dedo. "Eu sempre fui apaixonada por quem
eu queria Blain ser, não quem ele era. Eu não posso culpá-lo por
ficar aquém das minhas expectativas. Eu pedi muito. "

"O que você pedir a ele que não era razoável?" Apesar de ter Van
dentro dele duas vezes já, Jon queria mais. Ele plantou os pés no
colchão, em silêncio, incentivando Van para explorar ainda mais.

Van parou sua mão. "Compromisso".

Jon pegou um preservativo e uma garrafa de lubrificante. Ele abriu a


capa e voltou sua atenção para meio-pau duro de Van. Seus
sentimentos crescentes de Van eram jovens demais para ser falado,
mas ele iria permitir que seu corpo para contar Van que sua boca
não conseguia. Ele montou o corpo de Van musculoso e empalou
sobre a ereção crescente. Apoiando as mãos no peito de Van, ele
começou a montar o único homem que iria fantasiar sobre para o
resto de sua vida. Se Van estava com ele nos campos ou em casa em
Oahu, Jon sabia que o homem dentro dele seria para sempre em seu
coração.

****

Enquanto Jon vestido para a dança de rua em Cattle Valley, Van


sentou-se com Bill. Ele passou mais um dia ajudar Jon enquanto
tentavam descobrir como estar juntos por uma noite inteira. "Há um
grande piquenique amanhã após o desfile. Você acha que você
poderia ficar aqui sozinho esta noite? Com a dança e as atividades de
amanhã cedo, seria mais fácil, e provavelmente mais seguro, se Jon
ficou em Cattle Valley hoje à noite. "

Bill franziu a testa e endireitou-se em sua cadeira de rodas. "Jon é


meu neto, não minha babá. Eu vou ficar bem. "

Foda-se. Van inclinou-se para o homem mais velho. "Sinto muito.


Eu ofendi você? "

Bill balançou a cabeça. "Jon desistiu de uma carreira que amava a


pagar algum tipo de dívida não dito para mim, uma dívida que
nunca existiu, em primeiro lugar. Nós ressuscitou por amor, não
porque esperava que ele cuidará de nós na nossa velhice. Agora temo
que ele vai desistir ainda mais em sua busca de absolvição. "

Até o Bill tempo tinha terminado de falar, parecia que ele também
iria ficar sem energia. "Você poderia me ajudar no meu quarto?"

"Você está se sentindo bem?" Van perguntou, movendo-se para ficar


na frente de Bill.

"Eu estou bem. Acabei de ter um longo dia. "

Van mudou-se para ficar atrás de cadeira de rodas de Bill. "Eu vou
ajudá-lo para o quarto e lhe trazer algo leve para o jantar."

Bill deu um aceno de cabeça aguda. "Obrigado."

****

"Onde está o vovô?", Perguntou Jon, juntando Van na cozinha.


Van acabou derramando um prato de sopa antes de defini-lo em
uma bandeja. "Ele está cansado, disse que queria passar a noite
assistindo televisão na cama." Ele deu a Jon um beijo rápido antes
de entregá-lo na bandeja. "Leve isso em-lo e dizer-lhe boa noite."

Jon olhou para a mala que tinha definido sobre a mesa. "Talvez eu
devesse ficar em casa?"

"Fale com ele se ele vai fazer você se sentir melhor, mas ele disse que
ia ficar bem aqui sozinha para a noite."

"Ok". Jon levou a bandeja para o quarto. "Van fez uma sopa",
anunciou ele.

"Basta configurá-lo em cima da mesa", disse Bill. "Acho que vou tirar
um cochilo antes de comer."

Jon colocou a bandeja antes de se sentar ao lado da cama. "Por que


você está tão cansado esta noite?"

Bill pegou a mão de Jon. "Passei a tarde olhando através álbuns de


fotos antigas de Dorothy. Eu acho que exigiu muito de mim. "

Jon só conhecia de uma outra vez desde a morte de sua avó que Bill
sentiu o desejo de revisitar velhas lembranças. "Você estava
pensando sobre o pai de novo?"

"Não", respondeu Bill. "Eu estava pensando em você."

"Mas eu estou aqui. Você não precisa olhar para as imagens para
isso. "

"Eu vi você e Van pela janela antes. Eu queria ver se eu já tinha sido
capaz de capturar tanto a felicidade em seu rosto. "Bill balançou a
cabeça lentamente. "Você sempre foi um menino doce, mas muitas
vezes mal-humorado."

"Eu adorava viver aqui com você e vovó", argumentou Jon


suavemente.

"Eu sei," Bill assegurou. "Eu só quero que você seja feliz."

"Eu sou".

"Eu posso dizer." Bill sorriu. "Vá para a sua dança e desfrutar de sua
felicidade quando você puder."

****

Van observava Jon quando ele comprou duas recargas no bar


improvisado.

"Eu gosto dele," Kai disse, tentando chamar a atenção de Van.

"Assim como eu" Van odiava a idéia de deixar Jon.

"Eu posso dizer." Kai apoiou a palma da mão na cadeira vazia do Jon
e se inclinou em direção a Van. "Você está apaixonada por ele."

Van olhou longe Jon pela primeira vez. "Quanto tempo você
demorou para se apaixonar por Quade?"

"Há alguns dias, mas essa foi a parte fácil. Não se esqueça, Quade me
deixou voltar para casa. "Kai endireitou quando Quade e George
voltou para a mesa. "Foi o erro mais idiota que ele já fez." Quade Ele
deu uma cotovelada nas costelas. "Basta perguntar a ele."
"Pergunte-me o quê?" Quade handed Kai um copo de plástico de
vinho.

"Diga Van porque você me deixou depois que se apaixonou." Kai


tomou um gole de vinho e esperou por Quade para responder.

"Eu pensei que meus sentimentos não podia ser real. Eles aconteceu
muito rápido e cresceu muito profundo. Eu também pensei que as
pessoas aqui precisavam de mim. "

"E o que você descobriu?" Kai recostou-se e beijou o queixo de


Quade.

"Isso te amar é o que eu sempre quis fazer." Quade retornou o beijo


de Kai.

"Pense muito bem antes de ir embora", disse Kai advertiu como Jon
voltou para a mesa.

Jon Van entregou uma cerveja fresca. "Você dança?"

"Sim".

"Não", Quade rebateu a opinião de Van de si mesmo.

"Eu danço," Van argumentou.

"Bullshit. Você dá um passo de lado a lado como você é muito legal,


na verdade, deixar ir e se divertir ", Quade argumentou.

Van levantou-se e bebeu sua cerveja até que o copo estava vazio. Ele
estendeu a mão para Jon. "Vamos dançar".

Jon abandonou sua cerveja cheia para se juntar Van. Não foi até que
eles estavam à beira da pista de dança que Van percebeu que nunca
tinha dançado a música country. "Talvez vamos esperar para uma
música lenta."

"Não há necessidade." Jon Van puxado para o centro da pista de


como os casais continuaram a dançar em um círculo em torno do
perímetro. Apesar do tempo, Jon estendeu os braços e puxou Van
em um ritmo lento.

Van inclinou e apertou sua bochecha contra Jon. Ele colocou as


mãos na bunda de Jon e apertou. "Eu estava morrendo para saber o
que você tem sob estas jeans."

"Então eu vou te mostrar." Sem preâmbulos, Jon sua camisa para


fora da calça e desabotoou a calça jeans.

Quando Van percebeu que Jon estaria disposta a despir a cueca na


frente de toda a cidade, ele ficou mãos de Jon. "Deixe-me pensar um
pouco mais, mas faça-me um favor e manter a sua camisa para fora
da calça e com o botão desfeita."

Jon riu e olhou para si mesmo. "Eu vejo como um pateta."

Van aproximou-se e empurrou a mão na frente da calça jeans de


Jon, roçando o mais breve lapso de seda. "Red?"

Jon sacudiu a cabeça. "Cada vez que você me tocar, você pode
imaginar e uma vez que você acertar, você pode me ter."

Van escovado pau de Jon mais uma vez antes de retirar sua mão.
"Você teve o suficiente dançando?"

"O que você tem em mente?", Perguntou Jon.

"A caminhada. Não é um monte de gente grande aqui, mas eu quero


mais tempo a sós com você. "Van precisava pensar sobre a conversa
que tivera com Kai e Quade. Ele seria um tolo para deixar ainda que
ele prometeu voltar?

"Parece bom para mim." Com sua camisa para fora da calça, Jon
deixou a pista de dança.

Não foi até que eles deixaram para trás a multidão que Van ouviu
seu telefone tocar. Ele puxou-o para fora do bolso de trás e olhou
para o visor. "Hey".

"Heads up, Guy está aqui", Quade anunciado.

Van soltou a mão de Jon e se virou para examinar a área. "Onde?"

"Estar no bar, a vinte metros de distância da nossa mesa. Eu apenas


pensei que eu iria deixá-lo saber, caso você pretende voltar a
qualquer momento em breve ", explicou Quade.

Van pensado admissão anterior de Jon. Mesmo que Guy já não era o
principal jogador em fantasias de Jon, Van ainda não queria que o
atleta ou o pau em qualquer lugar perto Jon. "Obrigado por me
deixar saber."

"Ele está bêbado, por isso, se você tiver ele, não fazer nada
estúpido."

"Eu não tenho intenção de correr para ele. Na verdade, eu acho que
Jon e eu poderia ir até o lodge. "Van Jon puxou contra ele. "Vemo-
nos na parte da manhã."

"Sim, estamos tomando café da manhã antes de sair para acampar


no percurso do desfile", lembrou Van Quade.

"Sim, nós vamos estar lá." Van desligou e colocou o telefone no


bolso.
"Guy", perguntou Jon.

"Ele está aqui, e de acordo com Quade, ele está bêbado de novo."

"Eu não tenho medo dele, e eu não quero sair só porque ele está
aqui." Jon envolto os braços sobre os ombros de van e começou a
brincar com o cabelo de Van. "Mas se você quiser ir tudo bem."

Van preocupado que Jon pensaria que ele só queria sexo, se ele o
levou de volta para a pousada já. Ele queria experimentar a
celebração, mas ele não queria Jon perto quando ele confrontou
Guy, que ele definitivamente planejava fazer antes de sair da cidade.
"Vamos caminhar um pouco mais e ver o que acontece."

Jon Van deu um beijo profundo antes de liberá-lo. Ficaram de mãos


dadas enquanto caminhavam pela calçada em direção a Câmara
Municipal. "Será que Quade falar sobre o colapso arquibancada há
alguns anos atrás?"

Van tinha ouvido as histórias horríveis. Ele tinha mesmo visto vários
programas de notícias sobre o colapso que matou várias pessoas,
feriu muitas mais e, finalmente, trouxe o povo ainda mais perto.
"Por favor, me diga que você não estava lá."

Jon levantou a mão de Van para a boca e beijou-a. "Eu era." Ele
ergueu o queixo e apontou para a fina cicatriz branca. "Eu era um
dos sortudos. O tempo todo eu estava ajudando a cavar as pessoas,
tudo que eu conseguia pensar era vovô eo que teria acontecido com
ele se eu tivesse sido morto ".

Van sentiu mal do estômago. Mesmo diante de sua própria morte,


Jon tinha colocado pensamentos de seu avô pela primeira vez.
"De qualquer forma, é isso que eu queria te mostrar." Jon apontou
para uma estátua erguida em frente do City Hall. "Há uma grande
placa na arena de rodeio, mas eu não sei se você viu."

"Não." Van subiu ao cowboy bronze com asas. Foi apenas cerca de
quatro metros de altura, mas foi em uma base de mármore com um
grande debaixo da placa. Ele passou a mão sobre a calça jeans do
vaqueiro, espantado com o detalhe. "É lindo."

"Um artista da Pensilvânia doou para a cidade", explicou Jon.

Van ler os nomes, grato que Jon não estava listado entre eles. Ele
abaixou-se para a grama e Jon puxou para baixo em seus braços.
Apesar das notícias e atualizações de Quade, o colapso não parecia
real até aquele momento. "Eu poderia ter perdido você antes de eu te
encontrei."

"Mas você não fez. Talvez eu fui salvo para que você possa me
encontrar. "Jon lambeu os lábios. "Eu não posso acreditar que eu
vou dizer isso, mas talvez Blain conheci meus pais no céu e eles
decidiram conspirar para nos levar junto."

Van duvidava. Para o fim de seu relacionamento, Blain raramente


tinha pensado em ninguém, mas a si mesmo. "Seus pais eram do
tipo que tentei configurá-lo?"

"Para ser honesto, eu realmente não sei. Eles sempre tive amigos ao
redor, e as pessoas pareciam realmente gosta deles, então eu
suponho que eles eram bem-gostado. Seu funeral foi muito
embalado. Lembro-me muito. "

"Você sabe como o acidente aconteceu?" Van odiava a empurrar. Jon


havia lhe dito que ele tinha poucas lembranças, mas ao longo dos
últimos dias, Jon tinha compartilhado algumas pedaços sobre eles.
Van tinha a sensação de que Jon lembrou-se mais do que ele
pensava.

"No. Ninguém faz, realmente. Eles encontraram o caminhão do meu


pai no fundo de uma ravina. A patrulha da estrada especularam que
alguma coisa tinha corrido na frente deles e meu pai desviou-se para
perdê-la e perdeu o controle. Eles governaram acidental. "Jon olhou
para Van. "Eu descobri algo ao longo dos anos. A pior parte de um
acidente é que não há ninguém para culpar. "

"Eles com certeza me culpou," Van resmungou. "Eles alegaram Blain


morreu de um acidente, mas isso não impede as pessoas de apontar
o dedo para mim. Que era bom, eu acho, porque eu me culpou,
também. "

"Você não deveria. Você mesmo disse, Blain estava bêbado e disse-
lhe para sair da competição. Se alguém tem culpa é ele. As pessoas
precisam assumir a responsabilidade por suas ações, sem esperar
que os outros para assumir isso por eles. "

"No entanto, você ainda se recusam a prestar queixa contra o Guy,"


Van apontou. "Se ele não assumir a responsabilidade pelo que ele fez
com você?"

"Claro, mas isso é com ele. Tudo que posso fazer é assumir a
responsabilidade por minha parte no que aconteceu, e eu acho que
eu tenho. Eu já lhe disse, eu não tenho um problema com o Guy. Eu
nunca vou ser burro o suficiente para ficar sozinha com ele
novamente, mas eu não sou o tipo de pessoa que mantém score ".
"Sério?" Van não comprá-lo. "Porque seu avô me disse hoje à noite
que você voltou de Seattle para pagar algum tipo de dívida que você
sentiu que devia."

"Ele disse que para você?" Jon sentou-se para enfrentar Van. "O que
mais ele disse?"

"Isso o que ele e sua avó fez foi por amor e nada mais." Van beijou
Jon.

"Então, por que ele não pode ver que eu voltei por amor?" Jon
perguntou, mais para si mesmo do que Van.

"Ele sabe que você o ama, mas eu acho que ele também se sente
culpada porque não tentar convencê-lo de fora", explicou Van.

"Você deve pensar que estamos muito asneira, né?"

Van Jon puxou contra ele mais uma vez. "Nem um pouco. Na
verdade, eu admiro você. Eu só viveu sua vida por dois dias, e eu não
sei como diabos você faz tudo por si mesmo. Eu tenho vergonha de
admitir isso, mas quando estou em casa, eu trabalho com Kai por
quatro ou cinco horas, e geralmente acabam surf ou esticado na rede
para o resto do dia. Comparado com você, eu realmente sou um
desses vagabundos de praia que eles falam. "

Jon encolheu os ombros. "Eu acho que eu não penso sobre o quanto
eu fazer durante um dia, eu só faço isso porque tem que ser feito."
Ele suspirou. "E eu não consigo pensar em nada melhor do que
deitado em uma praia todas as noites."

"Nos últimos anos, tenho aprendido a amar a solidão minha casa


oferece, mas agora você arruinou tudo para mim. Eu sei que nunca
mais vai assistir a um pôr do sol ou deitar na rede sem desejando
que você estivesse comigo. "

"Eu posso ser. Tudo que você tem a fazer é me chamar e fechar os
olhos, e eu estarei com você. "

Van sabia que um telefonema não seria bom o suficiente. Ele só


precisava descobrir o que fazer sobre isso.
Capitulo V

Olhos fechados, Jon estava na iminência de cair no sono quando Van


empurrado ele. "Eu estou ficando molhado."

Confuso com o anúncio, Jon abriu os olhos. "Huh?"

"A grama. Minha bunda está ficando molhado do orvalho, "Van


informou.

"Oh". Jon levantou-se e estendeu a mão para Van. "Você deveria ter
dito algo antes."

"Eu estava me divertindo muito, mas agora está ficando


desconfortável." Van estava. "Então, o que você acha, devemos voltar
para o partido ou a cabeça para a loja?"

Van estava nervoso sobre a execução em Guy, isso era óbvio, mas
Jon odiava cortar sua curta noite por causa disso. "Eu meio que
gostaria de voltar para a dança por um tempo, se você não se
importa."

"Isso é bom." Van olhou por cima do ombro para a estátua.


"Enquanto você estiver perto, podemos fazer o que quiser."

Enquanto caminhavam de volta para a festa, Jon apontou lojas


diferentes ao longo do caminho. Foi patético o quanto ele sabia
sobre a cidade sem ter conhecido muitos dos seus residentes.
Inferno, Van sabia mais pessoas do que Jon e ele só tinha estado na
cidade por alguns dias.

Dois homens saíram das sombras e quase correu para eles.


"Whoa." Van imediatamente transferido para proteger Jon.

Jon revirou os olhos quando percebeu que os homens estavam. Ele


nunca conheceu Ryan Blackfeather ou Nate Gills, mas ele
definitivamente sabia quem era o xerife eo prefeito de Cattle Valley
eram.

"Você nos pegou", disse Ryan. Ele virou-se para seu parceiro. "Este é
o Van, treinador de Kai."

"Prazer em conhecê-lo." Van apertou a mão de Nate. "Você sabe o


Jon Porter?"

"Não." Nate estendeu a mão para Jon. "Você está do Havaí,


também?"

Jon me senti como um idiota. "Não, eu vivem cerca de 45 minutos a


partir daqui."

Nate olhou para o braço protetor Van tinha cerca de Jon e sorriu.
"Onde vocês dois se conheceram?"

"Rodeo", respondeu Van. Ele olhou para Jon. "Jon teve um pequeno
desentendimento com Guy, e eu pisei dentro"

Jon não podia acreditar no que Van tinha acabado de fazer. Van
sabia que Jon não queria envolver a polícia, no entanto, que foi
exatamente o que ele tinha feito. "Não foi nada, na verdade."

Ryan olhou para Jon quando ele enfiou a mão no bolso do peito. Ele
retirou um cartão e entregou-o a Jon. "Aqui, no caso de você precisar
de alguma coisa."

Jon acenou com a valorização que ele colocou o cartão no seu


próprio bolso. "Obrigado, mas foi apenas um mal-entendido."
Van pigarreou, claramente descontente com a negação de Jon.
"Onde está o Rio", perguntou Van.

"Ele é voluntário no estande de alimentos a Second Chance do


Ranch. É uma das nossas instituições de caridade locais, um lugar
para jovens gays sem teto ", explicou Nate. "E eu acho que eles
amarrado Rio para correr a máquina de algodão doce."

Jon adorava algodão doce. "Onde é que está?"

"No estacionamento do posto de gasolina", Nate respondeu. "Você


realmente precisa ir. Vale a pena a viagem só para ver o Rio em uma
rede de cabelo ".

Sem discutir o assunto, os quatro começaram a descer a calçada. Jon


ainda não estava satisfeito com a grande boca de Van Van e parecia
conhecê-lo. Eles teriam para discutir o assunto, logo que ficou longe
de Ryan e Nate.

Na borda da multidão, Ryan estendeu a mão para apertar a Van e as


mãos de Jon mais uma vez. "Foi um prazer conhecê-lo", disse Jon
antes de dobrar para dar Nate um beijo profundo. "Break acabou. Eu
preciso voltar a trabalhar. "

"Te vejo mais tarde," Nate chamado como Ryan desapareceu na


multidão. Voltou-se para Van e Jon. "Aonde você todos sentados?"

Van apontou para a direita do palco. "Lá com Kai, Quade, George e
Carol."

O nariz de Nate franziu. "Carol e eu mal feito através do


planejamento esta coisa sem matar uns aos outros. Duvido que ela
quer me perto dela em sua noite de folga. Eu provavelmente vou
tormento Rio por um tempo ".

Jon riu. "Espera aí, e eu vou segui-lo." Ele olhou para Van. "Por que
você não nos umas cervejas frescas começar, e eu vou pegar o
algodão doce."

"Ou," Van enfatizou: "Eu posso ir com vocês dois para obter o fio
dental e podemos pegar a cerveja no nosso caminho de volta."

Jon gostaria de saber se Van estava sendo atento ou superprotetora.


Ele olhou para Van por alguns instantes antes de concordar. Claro,
ele ainda estava incomodada com menção de Van de Guy de Ryan,
mas com tão pouco tempo que lhes resta, ele decidiu que não valia a
pena fazer uma coisa mais. "Ok".

Como eles abriam caminho através da multidão, Nate acabou ao


lado de Jon como Van andou na frente deles para limpar o caminho.
Nate se inclinou mais perto de Jon, em um esforço para ser ouvido
sobre a música alta. "Ele é quente."

Jon já sabia disso, mas foi bom para obter a confirmação de que o
homem dormir com dois dos homens mais bonitos da cidade. "Sim,
ele é."

"Então, você vai me dizer o que aconteceu com Guy", perguntou


Nate.

Jon sacudiu a cabeça. "Não importa. Guy estava bêbado, e eu acabei


conhecendo Van, por isso é bom. "

Van parou de repente, fazendo com que Jon correr para ele. Van
voltou atrás e passou um braço em torno de Jon. Ele acenou com a
cabeça em direção a um grupo de pessoas diretamente em seu
caminho. "Vamos dar a volta", disse ele por cima do ombro.

Guy estava sentado em uma das mesas com um conjunto idêntico de


gêmeos em seu colo, uma em cada joelho. Os gêmeos foram
abertamente tateando Guy e uns aos outros como os três
compartilhada beijos molhados.

"Isso é nojento", declarou Nate. "Eles poderiam pelo menos ter a


decência de encontrar um beco como Ryan e eu fiz."

Jon abraçou Van. "O cara tem as mãos cheias. Ele não vai mesmo
ver-nos. "

"Ficar perto." Van pegou a mão de Jon e decolou novamente.

Jon virou a cabeça, enquanto caminhavam pela tabela de Guy. Com


Nate ao lado dele, a última coisa que ele queria era chamar mais a
atenção para a situação.

No momento em que atravessou a multidão, Van parou e Jon puxou


para um abraço apertado. "Ok", ele perguntou antes de beijá-lo.

"Eu já lhe disse antes, eu estou bem." Jon colocou beijos suaves na
mandíbula de Van. "Eu acho que talvez você é o único com o
problema."

"Vamos falar sobre isso mais tarde." Depois de um beijo profundo,


Van lançado Jon. "Vamos pegar um pouco de algodão doce."

Jon manchado Nate parado na parte de trás de uma das barracas de


alimentos. "Deve ser isso aí."

Van Jon levou até a linha longa. Ele posicionou Jon na frente dele e
apertou-se contra as costas de Jon. "Tem certeza que você não quer
levar um saco de algodão doce e voltar para o meu quarto? Eu posso
pensar em algumas coisas que eu gostaria de fazer com ele ", ele
sussurrou no ouvido de Jon.

Jon sentiu a ereção de Van contra ele e balançou a cabeça. "Parece


um bom plano para mim."

****

Van saiu do chuveiro e pegou duas toalhas, passando um para Jon,


antes de retirar a camisinha cheia de porra e jogá-la no vaso
sanitário. Eles decidiram tomar banho antes de comer o saco de
doces pegajosos, mas ele tinha certeza de que seria necessário pelo
menos mais um antes que a noite terminasse.

Jon saiu do banheiro com a toalha enrolada na cintura. "Você quer


uma Coca-Cola", ele perguntou do quarto.

"Certo". Van baixou a toalha na parte de trás da porta. Ele pegou a


garrafa de lubrificante do prato de sabão antes de entrar Jon no
quarto. Apesar de seu entusiasmo porra poucos minutos antes, ele
poderia dizer que as coisas ainda estavam tensas entre eles. Embora
Van odiava fazer uma grande coisa com isso, ele sabia que eles
precisavam para limpar o ar.

Van puxou a colcha para trás e subiu debaixo do lençol. Ele apoiou-
se vários travesseiros e apoiou as costas contra a cabeceira da cama
como Jon acabou derramando suas bebidas. "Eu sei que você não
quis me dizer nada para Ryan, mas eu realmente achei que ele
precisava saber que Guy passou por cima da linha com você. Dessa
forma, se alguma coisa acontece com Guy, Ryan vai saber que não é
a primeira vez. "

Jon definir os dois copos na mesa de cabeceira. Ele jogou o saco


plástico de fio dental para Van antes de cair a toalha e subir na cama
ao lado dele. "A coisa é, você parece mais preocupado com Guy
desde que eu disse que eu costumava se masturbar pensando nele do
que você fez logo depois que aconteceu."

Van empurrou a folha até a metade da coxa e esfregava seu pênis


flácido. "Venha aqui".

Jon mudou-se para escarrancham colo de Van. "Estou certo?"

Van resolvido bunda de Jon sobre seu pênis antes de puxar o lençol
em torno deles. Ele estava protelando, e ele sabia disso, mas ele não
sabia o que dizer. "Eu vou sair em poucos dias."

"Quer parar de me lembrar disso?" Jon rebateu. Ele respirou fundo e


soltou o ar lentamente. "Sinto muito. Eu só quero aproveitar o
tempo que nos resta, sem se preocupar com o que vai acontecer
quando você se foi ".

"Ajudaria se eu dissesse que eu já reservado uma viagem de volta em


setembro?" Van estava guardando a surpresa, mas parecia que o
melhor momento para dizer Jon a verdade. "E mesmo que eu não
comprei o bilhete, eu também gostaria de voltar após o torneio de
Kai em dezembro para passar as férias com você e seu avô."

Sem dizer uma palavra, Jon inclinou-se e capturou um dos mamilos


de Van entre seus lábios. Van enterrou os dedos no cabelo de Jon
quando ele dirigiu a partir de um mamilo ao outro. "Posso tomar
isso como um sim?"

Jon assentiu sem soltar o nó apertado entre os dentes.

Van pegou a garrafa de lubrificante. Era muito cedo após a sua


brincadeira no chuveiro para ele ficar duro de novo, mas isso não
significava que ele não poderia jogar enquanto eles esperavam. Ele
alisou os dedos e estendeu a mão para o buraco de Jon. Fechando os
olhos, ele imaginou que os dois em sua rede, porra o dia inteiro.

Jon lançou o mamilo de Van e beijou seu caminho para a boca de


Van. "Alguma vez você já jogou na neve?"

"Sim, um pouco. Quando eu era criança, em Nova York, eu


costumava sair para o terraço e fazer bolas de neve para derrubar as
pessoas que passavam. Se bem me lembro, a neve geralmente
acabou ficando me em apuros. "

"Se você realmente voltar para o Natal, eu vou descobrir uma


maneira de levá-lo em um passeio de trenó. Vovô ainda tem seu
velho trenó no galpão de equipamentos, mas vendeu todos os
cavalos, então eu vou ter que pedir emprestado um de alguém. "Jon
estendeu a mão para o algodão doce e rasgou o saco. Ele tirou um
pedaço do fio dental rosa açucarado e segurou-a nos lábios de Van.

Van mostrou a língua e Jon colocou o doce no centro dela. Van


sorriu quando o açúcar dissolver. Mudou-se para baixo no colchão
até que ele estava deitado com a cabeça sobre um travesseiro. "O que
mais você faz no inverno?"

"Nada realmente. Além de ter certeza que temos muita lenha na mão
e limpando a calçada, não há muito o que fazer fora. Então, o vovô e
eu pegar no cinema e jogar um monte de cartas ". Jon sentou-se e
virou-se para enfrentar o pau de Van. Ele cavou na bolsa de novo e
saiu com um bom punhado de doces.

"O que você está fazendo?" Van perguntou, satisfeito com a sua visão
da bunda de Jon.

"Jogar", Jon respondeu, envolvendo fio ao redor pau de Van.

"Em seguida, fugir de volta um pouco mais para que eu possa jogar
também." Van seguiu o exemplo de Jon e tirou um pedaço do doce.
Ele ligado buraco de Jon com um pequeno chumaço de algodão
doce. Antes de se inclinar para comer o tratamento, ele pegou o
telefone na mesa de cabeceira.

Jon parou de lamber o doce de pau de Van. "O que você está fazendo
agora?"

"Material Jerk-off", disse Van, tirando várias fotos.

"Não é justo. Eu não tenho um desses. "

Van entregou o telefone para Jon. "Pegue o que quiser, e eu vou


enviá-las para você."

Como o pênis de Van atuou em X-rated sessão de fotos de Jon, Van


começou a morder o doce preso entre as bochechas da bunda de Jon.
"Isso tem um gosto muito melhor do que comê-lo fora de um cone
de papelão", declarou ele.

"Mmm-hmm", Jon concordou, sugando o algodão doce off


endurecimento pau de Van.

Nunca em sua vida tinha Van imaginou-se comer algodão doce para
fora da bunda de alguém, mas, em seguida, Jon fez querer fazer
todos os tipos de coisas que ele nunca tinha pensado antes. Embora
ele queria um compromisso de Blain, ele nunca imaginou que os
dois se estabelecer juntos, como um casal de velhos, mas isso era
exatamente o que ele queria com Jon.

Então, por que diabos eu estou indo embora? Não era como ele tinha
que trabalhar, e ele tinha conhecido antes de sair de casa que Kai
realmente não precisa mais dele. Van lambeu limpo buraco de Jon
antes de esbofeteá-lo brincando na bunda. "Vire-se".

"Huh?" Jon lançou o pau de Van e olhou por cima de seu ombro.
"Você não gostou?"

Pau de Van se tornou duro como aço, então a questão era bastante
redundante. "Eu quero que dentro de você", ele explicou.

Jon desceu e pegou um preservativo. "Você ainda é muito pegajoso,


então eu não tenho certeza de como isso vai rolar."

"Em seguida, deixá-lo fora se você quiser", respondeu Van. "Eu


nunca comi sem um, e eu fazer o teste regularmente."

Jon olhou para o preservativo aberto em suas mãos. "Mesmo aqui.


Eu sempre disse a mim mesma que eu iria guardar isso para a
pessoa certa. "Ele olhou para Van. "Você é aquele?"

Embora Van ainda teve que declarar seu amor, ele sabia em seu
coração que Jon foi definitivamente o que ele sempre tinha a
esperança de encontrar. "Eu gostaria de ser."

Jon jogou a camisinha de lado e escorria lubrificante diretamente


sobre o pênis de Van. "Eu gostaria que, também. Eu acho que vai ser
mais fácil para mim quando estamos separados, se eu sei que eu não
vou perder você para outra pessoa. "

"Você nunca precisa se preocupar em me encontrar alguém." Van


Jon puxou para um beijo. Atravessou o cronograma do restante
temporada e que ele precisa tomar cuidado em casa, a fim de mudar
para Wyoming em um futuro próximo. Quebrando o beijo, ele
reposicionou Jon. Quando seu pau deslizou facilmente para dentro,
ele gemeu com a sensação adicional de pele para pele. Ele estava
grato que ele não sabia a diferença até agora. "Eu tenho que
terminar a temporada com Kai, mas quando eu voltar em dezembro,
eu gostaria de ficar. Eu posso alugar um local nas proximidades, se
você acha que seria melhor, mas eu sei que não vai querer deixá-lo
novamente. "

Jon apoiou as mãos no colchão por cima dos ombros de Van, dando
espaço Van foder dentro e fora de sua bunda. "Eu te amo, e eu quero
você comigo, mas eu vejo o olhar em seu rosto quando você fala
sobre a casa. Eu não posso pedir-lhe para dar aquele up para ir para
Wyoming. "

"Você não pediu." Van apertou a bunda de Jon enquanto ele


continuava a foder. "E eu cheguei à conclusão de que a casa não vai
estar em casa mais se você não está lá." Van reunidos Jon contra seu
peito e rolou-los até que ele estava no topo.

Jon enfiou os pés juntos na altura dos tornozelos e os levou de volta


maior em torno da Van. "Eu quero que você fique comigo na
fazenda, mas eu vou ter que discuti-lo com o avô pela primeira vez.
Ele parece muito tomado com você, mas eu não tenho certeza de
quão longe que se estende ".

Van começou a foder Jon mais e mais rápido, desalojando as pernas


de Jon. Ele parou por um momento para se sentar. Apoiou os pés de
Jon contra seus ombros antes de retomar o seu ritmo no início. "Eu
vou conseguir um quarto por um tempo, quando eu voltar. Melhor
para ver como as coisas vão com Bill ao invés de arriscar ele me
correr com uma espingarda. "Ele olhou para onde eles se uniram e
suspirou. "Meu pau parece ser bom na sua bunda."

Jon pegou o pau dele e gritou quando ele entrou em erupção em


cordas pesadas de cum. "Caramba, você diz as coisas mais sexy", ele
arquejou enquanto cavalgava a seu clímax.

"Alimente-me," Van instruído. Ele estava perto de perdê-lo, mas ele


queria o gosto de Jon em sua língua quando ele fez.

Jon cobriu seus dedos em cum antes de levantar-lhes a boca de Van.


Lenta e metodicamente, Van lambeu os dedos de Jon limpo como ele
atirou sua semente dentro Jon pela primeira vez. A sensação de seu
pênis deslizando para trás e para a frente através do cum
escorregadio que encheu a bunda de Jon era

como nada que ele já tinha experimentado antes. Ele só esperava


para desfrutar a sensação muitas vezes mais durante os próximos
quarenta ou cinqüenta anos.

****
"Onde está o Jon?" Kai perguntou quando Van se juntou a ele e
Quade no café da manhã.

"Ele decidiu correr para casa e verificar seu avô antes do desfile."
Apesar de ter sido a verdade, foi apenas uma das razões Jon Van
tinha deixado sozinho para enfrentar Kai e Quade. Van virou a xícara
de café sobre quando o servidor veio para tomar o seu fim. "Eu só
vou ter o buffet", disse ela.

"Sirva-se", respondeu ela depois de derramar café no copo de Van.

"Volto já". Van teve seu tempo no buffet, em uma tentativa de adiar
a conversa necessária tanto tempo quanto possível. Ele foi, sem
dúvida, tomar a decisão certa, mas ele também sabia que a transição
não seria sem solavancos.

Voltando à mesa, Van passou Quade. "Segundos?" Van questionada.

"Mais bacon," Quade declarou. "Kai só me permite comer quando


estamos de férias."

Van definir o prato sobre a mesa. "Você quer alguma coisa, enquanto
eu estou em cima?"

"Não, obrigado." Kai limpou a boca com o guardanapo. "Então você


cortar da dança muito cedo na noite passada. Aconteceu alguma
coisa? "

"Não é verdade. Vimos Guy, mas ele estava ocupado com um


conjunto de gêmeos. Nós apenas decidimos aproveitar a primeira
noite inteira juntos de volta aqui. "

Kai empurrou o prato vazio e descansou os braços sobre a mesa.


"Por favor, me diga que você ainda está planejando vir para o
piquenique hoje? Quade'll ficar arrasada se você não faz. Você deve
ouvi-lo falar de você para os amigos durante toda a semana. Todos
querem conhecê-lo, e Trick disse-me para lhe dizer que ele está
trazendo uma panela especial para que ele possa preparar essa
bagunça de milho que você trouxe ontem. "

"Nós vamos estar lá." Pelo menos Van esperava que seria. Ele vai
depender de como Kai recebeu a notícia de que Van estava prestes a
derramar. "Eu não acho que eu tenho que lhe dizer o quanto Jon
cresceu e significa para mim", ele começou.

"Não, isso é óbvio para qualquer pessoa ao redor de vocês dois",


disse Kai respondeu.

"Bem, eu acho que estou indo para se aposentar do mundo do


treinamento após esta temporada, e passar aqui para ajudar Jon na
fazenda." Van prendeu a respiração, esperando a resposta de Kai.

Kai não disse nada até Quade voltou para a mesa. O Quade momento
sentou-se, Kai estendeu a mão. "Você me deve uma centena de
dólares."

O olhar de Quade estalou a Van. "Você vai ficar?"

Van não podia acreditar que os dois tinham apostar se ele iria ou não
se apaixonam e decidem dar a sua vida em Oahu. "Você idiotas."

Kai sorriu. "Não fique com raiva de mim. Quade é o único que disse
que ia voltar para Oahu. "

"Mentiroso", Quade acusado. "Eu disse que ia voltar para Oahu e


pensar sobre isso por um tempo antes de perceber que ele tinha
cometido um grande erro ao deixar."
Van estendeu a mão. "Bem, vocês dois estão errados, então que tal
você tanto pagar. Eu sei exatamente o que eu quero e isso é para
ficar, mas primeiro vou terminar a temporada e fazer as coisas
quadrado de distância em casa. Eu disse Jon eu estaria de volta aqui
para ficar em dezembro ".

Kai suspirou e recostou-se na cadeira. Ele reuniu seus cabelos em


um rabo de cavalo na nuca de seu pescoço antes de cruzar os braços.
"Por mais que eu ainda preciso de você, eu estou feliz por você."

"Você não precisa de mim", esclareceu Van. "Você não tem muito
tempo, mas eu precisava muito de você para dizer isso."

Os olhos de Kai cheio de preocupação. "Você está tendo problemas


financeiros? Você deveria ter me contado. "

Van balançou a cabeça. "Eu ainda tenho cada centavo que você me
paga em uma conta poupança. Eu não comecei a trabalhar com você
para o dinheiro. Eu fiz isso porque estar perto de você me fez
lembrar do motivo pelo qual eu me apaixonei com o surf em
primeiro lugar. Depois Blain morreu, eu não chegar perto do oceano
durante anos, mas tudo isso mudou no dia em que vi você andar em
sua primeira competição. "Embora Kai não era muito jovem o
suficiente para ser o filho de Van, Van pensava nele com tudo o
orgulho e carinho um pai teria.

Van levantou-se e inclinou-se sobre a mesa o suficiente para dar Kai


um beijo na testa. "Eu ensinei tudo o que sei, e de ter tomado essas
lições e aperfeiçoou-los como só você pode fazer."

"Você está vendendo sua casa", perguntou Quade.


Van estreitou os olhos. Quade queria pedaço de propriedade do Van
desde que ele tinha visto pela primeira vez. "No. Pai me fez prometer
antes de morrer que eu venderia um rim antes de eu vendi essa casa.
"Ele coçou o queixo. "Eu nunca tinha trazer isso na frente de Jon,
mas depois de seu avô morre, eu estou esperando que ele vai vender
a fazenda e ir comigo de volta para Oahu."

"E se ele se recusar?", Perguntou Kai.

"Então nós vamos ter que trabalhar em algo, porque, de qualquer


forma, eu quero estar com ele." Van pá várias picadas de ovos
mexidos em sua boca, enquanto ele podia. Para dizer que ele estava
com medo de as próximas mudanças na sua vida seria um grave
eufemismo. Enquanto ele gostava de ajudar Jon na fazenda, ele não
tinha idéia de como ele se sente, uma vez que tornou-se sua
ocupação em tempo integral.

"Você está descendo para o desfile com a gente?", Perguntou Quade.

"Não tenho certeza. Que horas você vai embora? "

Quade olhou para o relógio. "Vinte minutos. Você tem que chegar
cedo, se você quiser um bom lugar. "

"Jon'll ser pelo menos mais 45 minutos mais ou menos. É melhor


você ir sem nós. Jon e eu vamos nos arriscar com um ponto, uma vez
que chegar lá. Qual é a área que você vai estar? Nós vamos olhar
para você. "

Quade olhou para Van como se ele fosse louco. "Nós vamos estar sob
uma das grandes árvores de sombra em frente à Câmara Municipal."
"Tudo bem." Van não tinha percebido que havia alguma espécie de
regra tácita de que um ex-prefeito era para assistir a um desfile da
Câmara Municipal.

Kai estava. "Você está pronta? Eu gostaria de correr de volta para


cima antes de sair. "

Quade apontou para os três pedaços de bacon ainda em seu prato.

"Deixá-los", disse Kai instruído.

"Como o inferno." Quade pegou o bacon e colocou um pedaço


completo em sua boca enquanto ele estava. "Vejo você mais tarde",
ele murmurou enquanto ele se afastou.

Van tinha acabado de voltar para o café da manhã quando Quade


retornado. "Nem sequer olhar para o meu bacon," Van avisou.

"Guy está aqui. Ele está na recepção do hotel gritando com Chad.
Pensei que você deveria saber. "Antes de sair, Quade estendeu a mão
e roubou um pedaço de toucinho de Van.

Depois de ouvir o nome de Guy, Van não dou a mínima para o


bacon. Ele limpou a boca e terminou seu café antes de ir em busca de
Guy. "Você pode faturar meu café da manhã para o meu quarto,
número quatro dezoito anos." Ele entregou um servidor passar uma
nota de cinco dólares. "Dica", esclareceu ele.

Quade tinha razão. Guy estava na cara do gerente do hotel. Chad,


por sua vez, não parecia perturbado por sua diferença de tamanho
ou pelo vozeirão dirigiu seu caminho.

"Desculpe-me", disse Van, cortando Guy off.


Guy olhou fixamente para Van. Era óbvio que o atleta não
reconhecê-lo. Nem um para escapulir de uma situação embaraçosa,
Van estendeu a mão. "Estou Van Duggins, o homem que lhe impediu
de estuprar Jon Porter algumas noites atrás."

Chad suspirou e mudou-se para colocar o contador de frente entre


eles.

"Desculpe-me?" Guy parecia ofendido com a acusação.

Van olhou para Chad antes de tomar um passo mais perto de Guy.
"Se você não se lembra o que você fez eo que você quase fez, você
precisa de alguma ajuda séria."

Guy olhou para Van. "Eu honestamente não tenho idéia do que você
está falando." Ele olhou para sua mão antes de segurá-lo. "Será que
ela tem algo a ver com isso?"

Van olhou para os amarelos, dedos machucados da mão direita de


Guy. "Um amigo meu tem contusões semelhantes em sua
mandíbula, e eu tenho que ser honesto, eu tentei levá-lo para prestar
queixa. Felizmente para você, ele não quer fazer nada para
prejudicar sua reputação. "

Guy enfiou as mãos nos bolsos. "Diga ao seu amigo me desculpe.


Tenho bebido um pouco demais ultimamente, e às vezes fica longe
de mim. "

Van balançou a cabeça. Os olhos do rapaz estavam injetados,


indicando mais uma ressaca. Fúria rasgou através dele. "Eu não acho
que você está muito em tudo." Ele apunhalou o dedo em direção à
porta da frente. "Vamos resolver isso lá fora, a menos que você quer
que todos neste lobby para saber exatamente como um grande
pedaço de merda que você realmente é."

Van deixou o hotel sem olhar para trás. Ele não se importava que
Guy dono da loja ou que ele tinha medalhas de ouro pendurado em
um caso de troféu em algum lugar. O fato de que Guy não conseguia
se lembrar de quase estuprar alguém foi imperdoável.

"Olha, parece que eu cruzei a linha, e eu pedi desculpas por isso, mas
eu não te conheço", argumentou Guy, seguindo atrás de Van.

Van esperou até que eles estavam sozinhos antes de se virar para
enfrentar Guy. "Você está certo, você não me conhece, mas preste
atenção ao que eu vou dizer."

"Foda-se". Guy voltou para o lodge.

Van mudou-se para bloquear o caminho de Guy. "Você passou anos


de formação. Você desistiu de festas com seus amigos, danças e
provavelmente graduação, a fim de se destacar em um esporte que
você estava condenado dotado de, e em algum lugar ao longo da
linha, que perdeu o sentido do ser humano, você era uma vez. Você
se tornou a estrela que os fãs e jornalistas, fez-se, mas o problema é
que há sempre alguém mais jovem mordendo os calcanhares. Eu não
sei as circunstâncias que rodearam a sua aposentadoria, mas sei que
em seu coração que quando você desistiu esqui, você desistiu de
quem você pensava que era. Agora você está se debatendo, tentando
descobrir o seu lugar na vida. Infelizmente, você substituiu a
disciplina que você usou para viver com álcool e sexo. "

"Você não sabe nada sobre mim."


"Você está errado. Eu vi homens como você toda a minha vida-
inferno, eu era um de uma vez, mas nunca tinha me permito ficar tão
bêbado que não conseguia me controlar ou lembre-se que no dia
seguinte. "Van respirou fundo . Ele colocou a mão no ombro de Guy.
"Você precisa ter o seu merda juntos antes de acabar morto ou na
cadeia. Você é um atleta, pelo amor de Deus ".

"Eu sou aposentado, lembra?"

"Só porque você não é pago para ski não significa que você tem que
parar de fazer isso." Van sabia o que sentia ao dar-se um esporte que
amava, por razões equivocadas. "Pense em um momento em que
você adorava estar no topo de uma montanha e olhando para a neve
fresca. Se você é como eu, você provavelmente perdeu aquele
sentimento quando todos ao seu redor começaram a pressioná-lo
sobre o treinamento e ser o melhor. Esse tempo acabou. Leve de
volta o esporte que amava para você e ninguém mais ea necessidade
de álcool vai cuidar de si mesmo. "

"E quanto ao sexo?" Guy perguntou, não mais discutindo com Van.

"Sexo é fantástico. Eu não pediria a ninguém para desistir. Apenas


certifique-se que é consensual. "Van apertou o ombro de Guy. "E se
você colocar outro dedo em Jon Porter, eu vou te matar", avisou com
toda a seriedade.

****

"Você gostou?" Jon perguntou Van no caminho para o piquenique.


"Vamos apenas dizer que estou muito muito grato era apenas trinta
minutos de duração," Van disse que ele lutou com o-stop and-go de
trânsito.

"O que mais que você esperava? Cattle Valley é uma cidade pequena.
"Jon não tinha certeza do que estava acontecendo com Van. Ele não
tinha notado antes, mas Van tinha sido uma espécie de mal-
humorado para a última hora ou assim. "Você mudou de idéia sobre
se mudar para cá?"

Van olhou para Jon. "Por causa de um desfile estúpido?"

"Esqueça a porra do desfile. Apenas me diga o que está acontecendo


com você. Se eu fiz alguma coisa para torná-lo louco, me diga o que
é. "Jon olhou em volta para se certificar de que ninguém estava
ouvindo a conversa. Ele não estava acostumado a montar em um jipe
aberto.

"Você não fez nada de errado. Eu acho que eu não entendo por que
nós desperdiçamos duas horas e meia do nosso tempo à espera de
um desfile de trinta minutos para começar ", Van reclamou.

Jon puxou o chapéu para baixo em sua testa. "Se passar três horas,
com me fazendo nada você irritaram, talvez você deve repensar se
mudar para cá, porque não há muito entusiasmo por aqui."

Van não disse nada, e Jon estava começando a pensar que ele
realmente estava reconsiderando sua decisão de mudar.

Van transformado em parque e dirigiu-se à grande área de


estacionamento onde eles deveriam atender Quade e Kai. Ele puxou
para um local aberto e desligou o motor. Desapertar o cinto de
segurança, ele se virou para encarar Jon. "Eu ficaria no céu agora se
eu passei esses três horas sozinho com você, mas que não era o caso.
Você está olhando para um cara que não ama nada mais do que se
esconder em sua praia e passar dias sem ver ou falar com outras
pessoas. Tudo que eu quero agora é estar com você. Apesar de eu
apreciar a calorosa recepção que recebi da metade do povo da
cidade, eu não estou acostumado com isso, e eu não posso dizer que
eu gosto. Então, novamente, o meu humor não tem nada a ver com
estar com você, é apenas uma consequência da situação. Por favor,
tente entender isso. "

Jon enfiou a mão no banco de trás e pegou a grande colcha que tinha
trazido de casa. "Obter o mais fresco e siga-me." Ele olhou por cima
do ombro para se certificar de Van estava vindo quando se dirigia na
direção oposta de toda a gente. Ele havia conduzido pelo parque em
várias ocasiões ao longo dos anos, mas nunca tinha realmente
andou-lo. Ainda assim, ele estava confiante de que encontraria o que
ele estava procurando.

Depois de dez minutos, Jon parou debaixo de uma árvore de sombra


grande e espalhe o cobertor. Ele estudou a área como Van
apanhados e pude ver nenhuma outra alma à vista. "Como é isso?"

Van sorriu e definir o refrigerador para baixo. "Perfect".

Jon sentou-se e tirou as botas antes de seu chapéu de cowboy em


cima deles. Ele estendeu de costas, usando as mãos para um
travesseiro. "Posso usar seu telefone?"

Van expulso de suas sandálias e puxou sua camisa musculares preto


sobre a cabeça. Ele cavou seu telefone do bolso e entregou a Jon,
estendendo-se ao lado de sua amante. "Verificando a Bill?"
Jon rolou para o lado e encostou o rosto no peito de Van. Ele
percorre através de lista de Van de contatos até que ele veio com
número e hit do Kai enviar.

"Aonde você está?", Perguntou Kai, pegando o telefone.

"É Jon. Van está tendo uma sobrecarga de pessoas, então eu tê-lo
relaxar no parque por um tempo. Seremos uma vez que ele se
acalma. "

Kai riu. "Gostaria de saber quando o seu lado anti-social iria chutar
dentro Eles não vão realmente começar a servir comida por mais
uma hora e meia mais ou menos. Primeiro, eles jogam futebol. Na
verdade, onde você está e talvez eu vou acompanhá-lo. "

"Meus lábios estão selados." Jon riu. "Mas vamos ver daqui a
pouco."

"Obrigado por cuidar dele. Eu sei como ele fica. Acredite em mim, eu
não invejo. "

"Você deveria", Jon disse antes de desligar. Ele jogou o telefone


sobre o cobertor e beijou o mamilo direito de Van. Cuidado de
"Taken. A única coisa que está faltando é o futebol. "

Van esfregou círculos nas costas de Jon. "Obrigado", ele sussurrou.


"Desculpe se eu fosse um idiota."

Jon bateu mamilo de Van com sua língua. "Você não tem que se
desculpar, mas se você está na frente e me diga o que está errado, eu
posso tentar ajudar a corrigi-lo."

Os olhos de van se fecharam. "Podemos apenas ficar aqui e esquecer


todo o resto do mundo?"
"Claro". Jon desistiu de suas tentativas de fazer para fora e colocou
seu rosto contra o peito de Van, mais uma vez.

"Eu não quis dizer que você teve que parar de fazer isso", disse Van
resmungou sonolenta.

"Tudo bem. Você está cansado e se eu continuar, eu provavelmente


vou te imploro para me foder bem aqui. É claro que, provavelmente,
levaria à prisão e possível prisão. Estaríamos cercado dia e noite por
outros detentos, o que significa que você estaria ranzinza o tempo
todo. "Jon suspirou. "É mais fácil apenas para deixá-lo tirar uma
soneca."

****

"Eu não posso acreditar que você vai estar em um avião em menos
de 90 minutos." Jon olhou para Van.

Van soltou o cinto de segurança e deslizou sobre a sentar-se ao lado


de Jon. "Eu sempre odiei voar, mas eu não acho que eu já temia um
vôo mais." Ele chegou por trás do assento e cegamente vasculhou no
bolso lateral de sua mala, até que ele saiu com um saco plástico. "Eu
comprei uma coisa."

"Você fez isso?" Jon animou-se.

Van puxou um celular novo para fora do saco. "Eu enviei algumas
fotos para você."

Jon olhou para o telefone. "Você não tem que fazer isso. Você
poderia ter apenas enviou as fotos para o meu computador. "
"Sim, mas eu reparei quando eu tomei um banho no outro dia que
você não tem um telefone lá em cima." Van ligar o telefone e rolado
através das imagens obscenas que haviam tido ao longo dos últimos
dias, juntamente com um novo lote que ele tinha adicionado
anteriormente de só ele. "Eu pretendo ter um monte de sexo por
telefone com você ao longo dos próximos meses, e eu acho que seria
melhor se você fez isso na privacidade do seu quarto." Ele segurou
uma das novas fotos para Jon ver . "Como é?"

"Foda-se!" Jon desviou, quase dirigindo o caminhão para fora da


pista e no acostamento. "Quando você toma isso?"

"Esta manhã, antes que você me pegou. Há também um vídeo de me


masturbando apenas no caso de você precisava de inspiração
adicional. "Van tinha realmente gostava de tirar as fotos e vídeos.
Ele nunca tinha antes de deixar um amante tirar uma foto de X-
rated dele, porque ele não confiava neles para mantê-lo para si, mas
ele não tem que se preocupar com Jon.

"Se você prometer levar alguns de vocês em sua rede, eu vou tomar
algumas das me no banco perto do riacho", Jon oferecido.

"Deal." A conversa foi fácil, mas Van sabia que eles eram tanto de
usá-lo para mascarar a forma como se sentiam sobre sua saída. "Só
me prometa que você não vai deixar o seu telefone fora de Bill para
pegar."

"Oh, Deus. Eu não posso sequer imaginar o que eu faria se vovô viu.
É o tipo de telefone que você pode colocar uma senha em "perguntou
Jon.
"Sim". Van bateu a tela. "O que é um número de quatro dígitos que
você vai se lembrar?"

"Mil novecentos e noventa e dois, o ano em que meu parceiro venceu


sua primeira competição profissional." Jon olhou para Van e sorriu.
"Eu olhei para você na Internet na noite passada depois que você me
deixou."

Van pensou em todas as histórias negativas que tinham sido escritos


sobre ele. "Você provavelmente não deveria ter feito isso."

"Se eu não tivesse, eu não saberia que meu homem havia sido um
dos principais surfistas do mundo por quase dez anos consecutivos.
O que eu não consigo entender é por que você se aposentou,
enquanto você ainda estava ganhando. "

"Acho que você não leu tudo." Van gemeu. Ele sabia que Jon poderia
facilmente encontrar a resposta se ele olhasse para ele, então ele não
tinha muita escolha, mas para ser honesto. "Eu me aposentei para
treinar Blain. Eu tinha caído no amor com ele até lá, e eu não quero
competir contra ele. "

"Você foi melhor do que ele, não foi?" Jon perguntou.

"Sim, e ego do Blain era muito frágil para lidar com isso, então eu
me aposentei e fê-lo em um campeão." Van balançou a cabeça. "A
parte mais patético é que, apesar de como tudo acabou, eu faria tudo
de novo."

Jon ficou em silêncio por alguns instantes. Ele finalmente pôs a mão
na coxa de Van. "Você não tem que sair do seu trabalho com Kai
para mim. Você sabe disso, né? Nós podemos fazer isso funcionar se
nós dois queremos o suficiente. "
"Eu comecei a treinar Kai, porque eu estava tentando encontrar o
meu caminho de um lugar muito escuro. Espanta-me ainda como
isso aconteceu, como saber Kai me levou a Quade e Quade me levou
a Cattle Valley e Cattle Valley levou-me a você e você me levou para
fora da escuridão e de volta para a luz. "Van revirou os olhos. "Isso
soa muito mais legal na minha cabeça, como eu estava dizendo, a
propósito."

"Eu acho que é provavelmente a coisa mais bonita que alguém já me


disse." Lágrimas encheram os olhos de Jon. "Droga, eu prometi a
mim mesmo que eu não ia chorar."

Van enxugou as lágrimas de Jon como eles caíram. "Isso diz muito
sobre você que você ainda pode. Eu não chorei desde o dia em que
meu pai morreu. "

"Mesmo depois de Blain?"

Van balançou a cabeça. "Depois que meu pai morreu. Eu comecei a


desligar e se afastando quando algo tinha potencial para me
machucar, mas eu não chorei. "Ele se inclinou e beijou o pescoço de
Jon. "É assim que eu acabei naquele lugar escuro que você me
chamou de fora."

Jon seguiu as indicações para o parque de estacionamento do


terminal do aeroporto.

"Você não tem que entrar", disse Van.

"Sim, eu faço." Jon as chaves no bolso e abriu a porta. "Eu ia te


beijar, mas se começarmos eu tenho medo eu não vou deixar você
ir."
Van saiu da caminhonete e pegou sua mala de trás do assento. Ele
atravessou a rua com Jon para o pequeno aeroporto. Antes de entrar
na fila para passar pela segurança, ele mudou-se para ficar na frente
de Jon e apertou o telefone na mão do homem. "Você provavelmente
deve esperar até chegar em casa a olhar para aqueles."

Jon olhou para Van. "Eu te amo", ele sussurrou, lágrimas enchendo
seus olhos mais uma vez. "Obrigado por dar uma chance e chegando
ao Wyoming."

Apesar da população conservadora em torno deles, Jon Van puxado


em seus braços e beijou-o. "Eu também te amo." Ele passou os dedos
em toda a contusão desaparecendo no rosto de Jon. "Call me".

"Eu provavelmente vou chamá-lo assim, muitas vezes você vai ficar
doente de mim."

"Não é possível." Van Jon deu um beijo rápido antes de recuar.


"Cuide de Bill, e deixá-lo saber o quanto você o ama."

Jon esperou até que Van passou por segurança. Ele acenou e virou-
se para sair.

"Jon!" Van gritou.

Jon parou e se virou.

Van moveu a mão de seu coração aos lábios e soprou o homem que
amava um beijo. Jon respondeu, limpando mais lágrimas de seus
olhos. Para sua surpresa, Van sentiu os olhos arderem com a
resposta sincera. Jon verdadeiramente era o homem para consertar
sua alma quebrada.
Capitulo VI

Jon foi para cima e para fora da casa antes de Bill foi para cima. Ele
partiu do cereal, uma tigela e uma colher junto com uma nota curta.
O repovoamento do pé. Novamente mais tarde. Amo você, Jon.

Ele rapidamente pegou outro apartamento de tomates e carregaram-


no caminhão com os outros legumes. O verão tinha sido
incrivelmente seca e as colheitas foram ficar magro, mas ele se sentia
confiante de que ele tinha o suficiente para obtê-los através até as
abóboras queda e squash estavam prontos para a colheita.

Ele ainda assombrava o quão diferente ele se sentia sobre si mesmo


e da fazenda desde conhecer e se apaixonar por Van. Odiava admitir,
até para si mesmo, mas não tinha havido momentos em que ele se
sentia preso por suas responsabilidades. Nunca tinha pensado que
ele poderia cuidar da fazenda e seu avô e ainda tem espaço para o
amor, mas de alguma forma os seus sonhos se tornaram realidade.

Após duas horas de varrição e estocar as prateleiras, Jon finalmente


foi demitido das suas funções como Judy chegou a iniciar o seu
turno. "Eu provavelmente vou pegar o último dos grãos verdes de
hoje, portanto, uma vez que eles se foram, eles se foram", disse ela.

Com um aceno, Jon estava de volta em seu caminhão a caminho da


fazenda. Ele estava colocando em horas extras nos campos, na
esperança de obter a maioria dos legumes antes de Van veio. Em
menos de três semanas, ele mais uma vez ser capaz de estar nos
braços de Van.
Jon olhou para o arrepio que havia irrompido em sua pele com o
simples pensamento. Sim, ele era um filho da puta tesão, mas nunca
se sentiu totalmente satisfeito depois de telefone ou vídeo de sexo
com Van. Ele precisava da coisa real.

Estacionar o carro no celeiro, Jon decidiu entrar e tomar uma xícara


de café com seu avô. Ele seguiu o conselho de Van e tinha começado
realmente conversando com seu avô sobre os seus sentimentos.
Nunca que ele teria imaginado que fosse possível, mas sentiu ainda
mais perto de seu avô. Marque um ponto para Van.

"Vovô", ele chamou, entrando na casa.

Quando seu olhar pousou na tigela não utilizado e colher, ele ligou
novamente. "Vovô?" Jon bateu de leve na porta do Bill e esperou por
uma resposta. "Você está se sentindo bem?", Ele perguntou como ele
entrou na sala.

Bill estava deitado de costas, com os olhos abertos, mas não fez
nenhum movimento para responder. A respiração de Jon engatado
quando ele se moveu para ficar sobre seu avô. Ele estendeu a mão
trêmula e colocou-a no peito de Bill. "Vovô?"

****

Entre eliminatórias, Van afastou-se da multidão se reuniu e tentou


novamente chegar a Jon. Ele já tinha deixado quatro mensagens no
celular de Jon e três na casa secretária eletrônica, e ele estava
começando a entrar em pânico.
Mais uma vez, a mensagem gravada de Jon soou em seu ouvido. "É
Van novamente. Estou preocupado com você. Por favor, ligue-me
assim que você conseguir isso. "

Van desligou e olhou para o seu telefone. As chamadas eram caras,


mas ele continuar a tentar até que finalmente chegou o homem que
amava. O fato de que Bill não estava atendendo o telefone da casa
assustou Van mais do que qualquer coisa.

"Alguma sorte", perguntou Kai, caminhando para Van.

"Não." Van passou a mão pelo cabelo. "Alguma coisa está errada. Eu
sinto isso. "Bílis subiu em sua garganta enquanto ele mentalmente
percorreu vários cenários. Com as mãos trêmulas, ele deu seu
telefone para Kai. "Você poderia me fazer um favor e chamar alguns
dos maiores hospitais em Sheridan?"

"Eu posso fazer melhor do que isso", disse Quade, juntando-se a


eles. Ele puxou sua lista de contatos e apertou um botão. "Ei, Ryan, é
Quade. Eu preciso que você me faça um favor. "

Van se afastou, incapaz de estar lá e ouvir. Não demorou muito para


tomar uma decisão. "Eu tenho que ir", disse Kai.

"Eu sei, mas vamos esperar até acabamentos Quade com Ryan.
Talvez seja algo simples como uma tempestade veio e bateu para
fora a eletricidade. "Kai descansou a cabeça no ombro de Van.

"Você deve ir se preparar para sua próxima bateria", lembrou Van


seu aluno.

"Não até que descobrir o que está acontecendo." Kai beijou o rosto
de Van antes de caminhar de volta para Quade.
Van foi longe o suficiente para que ele não podia ouvir o lado de
Quade da conversa, mas ele sabia que o momento em que seu amigo
recebeu uma má notícia. As sobrancelhas de Quade se juntaram e ele
estendeu a mão para Kai.

Foda-se! Encheram de lágrimas os olhos de Van, enquanto esperava


para Quade para sair do maldito telefone e dizer-lhe alguma coisa.

"Bill Porter está na UTI no Sheridan Memorial Hospital. Ryan disse


que ele vai até lá para estar com Jon até que possamos chegar lá ",
disse Quade, terminar a chamada.

"Eu, não nós. Kai tem um torneio para ganhar. "Van levou seu
telefone a partir de Kai.

"Não, eu não", Kai argumentou. "Você tem família e que vence um


torneio foda em qualquer dia da semana."

Van raramente ouvida Kai xingar, mas a veemência por trás das
palavras surpreendeu Van ainda mais. Era bom saber que ele foi
considerado parte da família e, com isso honra veio uma certa dose
de responsabilidade. "Tudo bem", disse ele. "Vai retirar-se da
competição, e eu vou ver se consigo chegar na próximo vôo."

Kai passou os braços em torno de Van. "Eu te amo".

Van voltou abraço de Kai. "Eu também te amo, moleque."

****

Depois de 35 horas de vôo em linha reta e voltando, Van desceu do


avião em Sheridan, Wyoming. Apesar de voar de primeira classe, ele
quase não dormia e estava certo de que havia um odor estranho
viajar agarrada a ele.

"O Rio deve estar esperando por nós na bagagem", Quade


anunciado.

"Vocês vão na frente. Eu preciso usar o banheiro. "Sem esperar pela


confirmação, Van abaixou para o quarto dos homens mais próximos.
Arrancou um punhado de toalhas de papel para fora do distribuidor
e começou a trabalhar dando-se um banho de esponja. Ele sabia que
não ia cheirar como uma rosa, uma vez que ele estava acabado, mas
pelo menos ele não gostaria de chamar moscas.

Em cada parada ao longo do caminho, Quade tinha verificado com


Ryan. O xerife tinha feito o seu melhor para transmitir as
informações fornecidas pela equipe médica, mas seu distintivo só
tenho ele até agora. De acordo com Ryan, Bill ainda estava vivo, mas
o prognóstico não era favorável. Ele, Nate e Rio tinha tomado voltas
sentado no hospital no caso de Jon precisava deles, mas, até agora,
Jon recusou-se a deixar de cabeceira de seu avô para qualquer coisa,
mas o banheiro pausa ocasional. Quando Van Ryan tinha
questionado quanto à possibilidade ou não Jon estava comendo,
Ryan confirmou que Jon recusou todo o alimento oferecido.

Van jogou a última das toalhas molhadas para o lixo antes de


refrescar o seu rabo de cavalo. Enquanto olhava para si mesmo no
espelho, ele percebeu que estava protelando. Ele tinha voado dia e
noite para estar ao lado de Jon ainda não havia uma parte dele que
estava com medo de fazer essa última etapa da viagem. Em mais de
uma ocasião, ele perguntou Ryan para mandar uma mensagem para
Jon para agradar a chamá-lo, mas cada vez que Van tinha verificado
seu telefone era encontrar mensagens de todos, mas Jon.

E se Jon não me quer lá? Muito ruim, ele decidiu que ele se afastou
do espelho e saiu do banheiro.

No momento em que Van chegou à área de bagagem, o Rio já havia


se encarregado de mala de Van e falava baixinho para Quade e Kai.

"Obrigado", disse Van, pegando a alça de sua bolsa. "Alguma


novidade?"

Quando Kai moveu em direção a ele, Van deu um passo para trás.
Era óbvio pela expressão no rosto de Kai que a notícia não era boa.
"Será que ele foi?"

"Não, mas Ryan foi dito Bill tem uma diretiva avançada no lugar,
impedindo que o hospital de ligar-lo a um ventilador ou administrar
nutrição necessária através de um tubo de alimentação." Kai
balançou a cabeça. "Ele não vai fazer isso."

Van engoliu todo o nó na garganta. "E Jon?"

"Ele ainda está se recusando a sair de cabeceira de Bill," Kai


respondeu.

Com um aceno de cabeça aguda, Van dirigiu para o estacionamento,


esperando que os outros iriam apanhar. Embora ele foi ferido além
da medida com a recusa de Jon para falar com ele, ele dizia a si
mesmo que Jon precisava senti-lo, não falar com ele. Lembrou-se de
como ele reagiu à morte de seu pai. Sua necessidade de se afastar da
realidade para absorver a dor tinha sido esmagadora. Van também
lembrou o que tinha finalmente estalou para fora do lugar escuro. Às
vezes, palavras de conforto fez mais mal do que bem, mas um abraço
poderia falar volumes sem emitir um som.

****

"Cinco minutos, por favor," Van implorou a enfermeira. Já passava


das dez da noite, e o hospital tinha regras rígidas contra os membros
da família não-imediatos no quarto de um paciente após horas. "Eu
só preciso que ele saiba que eu estou aqui por ele."

Bill tinha sido movido para fora da UTI e em um quarto regular após
a directiva avançada tinham vindo à luz. Cathy, a enfermeira
responsável, estudou Van por vários momentos. "Cinco minutos",
ela concordou. "Não force a barra."

Van jogou os braços ao redor do enfermeiro ea abraçou. "Obrigado."

"Faça um favor a todos e obter Jon comer alguma coisa. Nós


estamos começando a se preocupar mais com ele do que seu avô ",
disse Cathy antes de liderar Van pelo corredor.

Van entrou na sala de Bill em silêncio e se arrastou para a cama. Sua


garganta apertada enquanto bebia na visão de Jon, a cabeça apoiada
no colchão no hip Bill, com a mão cobrindo o vovô. Fazia quase dois
meses que ele estava perto o suficiente para tocar o homem que
amava, mas mesmo que ele estava apenas a alguns metros de
distância, Van odiava a idéia de acordar Jon.
Com o relógio correndo, Van era incapaz de resistir. Ele se ajoelhou
ao lado da cadeira de Jon e escovou o cabelo escuro longe da testa de
seu amante. "Jon".

Jon pulou e sentou-se enquanto limpava o sono dos seus olhos. Ele
piscou várias vezes antes de se concentrar em Van. "Você está aqui?"

Van acenou com a cabeça e, lentamente, passou os braços em torno


de Jon. "Estou aqui", ele sussurrou, segurando firme.

Jon enterrou seu rosto contra o pescoço de Van e desmaiou, caindo


da cadeira e nos braços de Van. Ele balançou a cabeça. "Ele não é ..."

"Eu sei," Van acalmou quando Jon quebrou. Com apenas alguns
momentos para a esquerda, Van não tinha tempo para convencer
Jon para comer, mas algo lhe disse Jon precisava ser realizada mais
do que ele precisava de uma tigela de sopa.

Van continuou a balançar Jon frente e para trás até que a porta se
abriu. Ele olhou para Cathy e silenciosamente pediu a ela para lhe
dar mais tempo.

Cathy voltou sua atenção para Bill. Ela verificou os sinais vitais e
endireitou os cobertores antes de sair da sala sem dizer uma palavra,
fechando a porta atrás dela.

Com Jon em seu colo, Van fugiu para trás até que ele foi capaz de
inclinar-se contra a parede. Lentamente, Jon caiu no sono, ainda
agarrado a Van.

****
Jon deixou Van em pé ao lado da porta enquanto seguia os
paramédicos para o quarto de Bill. Sem seguro que não Medicare e
não há razão para manter seu avô no hospital, Jon tinha tomado a
decisão de trazer Bill casa. Tinha necessário obter um DNR cortou
pelo Dr. Rouche, mas Abe Rouche tinha sido médico de Bill durante
anos e tinha prontamente concordou que Bill preferiria passar na
fazenda.

"Obrigado", Jon disse aos homens depois de terem transferido seu


avô até a cama de tamanho completo.

"Tome cuidado", um dos homens disse antes que a maca de rodas


para fora da sala.

Jon ajustado covers de seu avô antes de puxar um tubo de batom do


bolso, aplicando uma quantidade generosa nos lábios de Bill. "Você
está em casa, vovô. Eu não tenho certeza se você pode me ouvir, mas
no meu coração, eu acho que você pode. Van está aqui comigo,
juntamente com alguns amigos, para que você e eu não estamos
mais sozinhos. "

A mão de Van desembarcou no quadril de Jon. "Nate tem almoço


pronto", disse Jon.

"Eu estarei lá em poucos minutos." Jon Van deu um beijo rápido


antes de voltar para seu avô. Ele sabia que no outro dia ou dois, ele
teria para facilitar o falecimento de seu avô com palavras de
encorajamento, mas ele não estava pronto para isso ainda. Pode ter
parecido egoísta, mas ele precisava de um pouco mais de tempo para
se despedir.
Antes de deixar o quarto, Jon ligou a televisão e abriu as cortinas. "A
tempestade está a caminho. Eu sei o quanto você gosta do som de
chuva e trovão, então eu vou quebrar a janela. "Ele encontrou uma
toalha macia e colocou-o no parapeito da janela para pegar chuva
errantes. "Eu estou indo para almoçar, mas eu vou estar de volta
para ficar com você mais tarde."

Jon fechou a porta atrás dele quando ele saiu da sala. Ele entrou na
cozinha e respirou fundo. Kai, Quade, George e Ryan sentou-se à
mesa, enquanto Nate fez uma grande jarra de chá gelado. Um
grande prato de sanduíches e panela de sopa quente já estavam na
mesa, mas ninguém tinha feito um movimento para comer. "Sopa
vai ficar frio se você não come."

"Nós estávamos esperando por você," Van disse, puxando uma


cadeira para Jon.

Jon odiava Van dizer que ele não estava com fome. Ele tinha feito o
seu melhor no dia anterior para comer alguma coisa para aliviar a
mente de Van, mas a comida não parece ter qualquer sabor.
"Obrigado." Ele sentou-se e estendeu a mão para o pote, sabendo
que a sopa iria descer mais fácil do que um sanduíche. "Você já
ouviu falar nenhuma atualização sobre a previsão do tempo?"

"Nada de novo", respondeu Ryan. "Aviso de trovoada, mas a chuva


não deve durar mais do que algumas horas. Evidentemente, isso vai
bater forte e rápido e seguir em frente. "

Jon olhou para Van depois de encher a tigela. "Vovó e Vovô


costumava sentar-se na varanda da frente antes de uma tempestade.
Eles disseram que gostava do cheiro de sujeira no ar, porque os
lembrou do país ".

"Chove quase todos os dias em Oahu," Kai disse que antes de tomar
uma mordida em seu sanduíche.

Nate definir um copo de chá na frente de Jon.

"Obrigado." Jon tomou um gole. Ele costumava ir na contramão e


adoçado seu chá, mas ele bebeu o que Nate havia preparado. Ele
sabia que George tinha vindo a apoiar Van, mas também porque ele
foi treinado para lidar com emergências. Jon tinha certeza de que,
como o capitão do fogo em Cattle Valley, George tinha visto a sua
quota de situações semelhantes. "Quanto tempo?", Ele perguntou,
sem acrescentar o resto da pergunta óbvia.

"Mais um dia ou dois. O corpo humano não pode sobreviver por


muito tempo sem líquidos ", explicou George. Ele apoiou os braços
sobre a mesa e inclinou-se para Jon. "Por que vale a pena, neste tipo
de situação, acho que o mais rápido alguém vai, o mais humano."

Jon sabia que George estava tentando fazê-lo se sentir melhor sobre
sua decisão de trazer a sua casa avô. Bill tinha sido específico na sua
directiva avançado, por isso não foi realmente o lugar de Jon para
ter uma opinião.

Trovão soou ao longe. Jon se levantou e pegou uma grande caneca


do armário. "Se você não se importa, acho que vou tomar minha
sopa do lado de fora." Ele transferiu a sopa da tigela para a caneca e
saiu da cozinha sem dizer uma palavra.

Não demorou muito para Van a seguir. Ele sentou-se ao lado de Jon
no balanço da varanda e apoiou o braço em toda a volta.
Jon teve que dar Van o crédito que merecia. Raramente Van oferecer
uma opinião sobre os cuidados de Bill a menos que especificamente
solicitado. Parecia que tudo estava preocupado com Van foi
certificando-se de que ele estava lá para Jon, e Jon não poderia ter
apreciado mais.

George saiu da casa. "Só tenho uma atualização sobre a tempestade.


Eles estão enfrentando vento prejudicial e alguns granizo cerca de
uma hora a partir daqui ".

Jon entregou a caneca de sopa intocado para Van. "Eu preciso


conseguir tantos vegetais quanto eu posso escolheu."

"Vamos fazer isso", Van oferecido. "Você pode ficar dentro de casa
com Bill."

Jon estava de pé, sacudindo a cabeça. "Eu preciso fazer isso."

Van olhou para Jon para vários segundos antes de concordar. "Tudo
bem, mas tenha cuidado. Uma vez que o raio se aproxima, você
precisa entrar. "

Jon Van inclinou-se e deu um beijo suave. "Eu te amo".

"E você", Van sussurrou contra os lábios de Jon.

****

Enquanto George sentou-se com Bill, Van estava na varanda, apesar


da torrente de chuva forte que encharcava o rosto e roupas. Ele viu
como Jon realizado caixas de pepinos, berinjelas, couve e ervas
delicadas para o celeiro.
"Isso está te matando, não é?" Kai perguntou da porta.

"É o que ele precisa", respondeu Van. Ele olhou por cima do ombro
para o amigo. "Mas sim, eu gostaria nada mais do que ajudá-lo."

"Está ficando muito ruim aqui. Talvez seja hora de você o convenceu
a vir para dentro. "

Apesar do pedido anterior de Van, ele sabia que Jon não iria parar
até que ele tinha tudo o que poderia colher com segurança no
celeiro. "Não, mas eu acho que é hora de eu ajudar".

"E nós?", Perguntou Kai.

"Vai ser duro o suficiente para ele se eu ajudar. Eu acho que seria
melhor se você ficou lá dentro ", disse Van. "Agarre-me um de seus
chapéus do mudroom".

Kai desapareceu, mas voltou em poucos segundos. Ele estendeu a


dois. "Senti-me ou palha?"

Van pegou o feltro preto Stetson, sabendo que iria fornecer mais
cobertura. Ele descobriu também provavelmente arruinar a maldita
coisa, mas ele compra Jon outro se ele precisava. Ele se dirigiu para
o jardim em busca de Jon.

Van dobrava a esquina do celeiro e parou. Jon estava debruçado


sobre uma caixa plástica de melão com o rosto entre as mãos. Van
poderia dizer pela forma como todo o corpo de Jon negou que ele
estava chorando.

Sem uma palavra, Van resolvido suavemente o chapéu de cowboy na


cabeça de Jon antes de passar para a próxima videira.
Jon agarrou o pulso de Van antes que ele pudesse escolher qualquer
coisa. "Concluir os pepinos. O melão é complicado se você não sabe
como dizer se eles são maduros. "

Só assim, Jon aceitou o lugar de Van ao lado dele no jardim. Van


continuou colhendo pepinos até que apenas a menor permaneceu.
Ele levou a caixa para o celeiro antes de voltar para o jardim. "Qual é
o próximo?"

Jon Van entregou uma pequena faca antes de apontar para o


brócolis. "Cortar toda a planta fora da base, se os chefes parece
grande o suficiente", ele gritou sobre a fúria da tempestade.

Van fez como instruído. A maioria das cabeças parecia demasiado


pequeno para a colheita, então ele usou o seu melhor julgamento,
recordando o brócolis que ele tinha visto em supermercados para
medir o tamanho certo. Quando um raio quebrado nas
proximidades, Van pegou a caixa e se mudou para o Jon. "Está
ficando muito perigoso aqui fora."

"Estou quase terminando", Jon ligou de volta.

Van conhecia a determinação de Jon foi alimentada pela dor, em vez


de necessidade, e enquanto ele estava junto e tentou dar Jon o que
ele precisava, Van não poderia deixá-lo ir em frente. Ele esperou até
que Jon limpou a maioria do patch melão antes de pisar novamente.
"Jon! Isso é o suficiente. "

Jon saltou como um forte trovão encheu o ar. Ele inclinou a cabeça
para trás, olhou para a chuva e sorriu. "Vovó deve concordar com
você."
Foi a primeira vez desde que Van tinha chegado que ele tinha visto
uma emoção diferente de dor ou tristeza no rosto bonito de Jon. Van
aproveitou a oportunidade para pegar a caixa de melões. "Vamos
entrar no celeiro."

Jon assentiu com a cabeça e seguiu.

Uma vez dentro da segurança da estrutura antiga de madeira, Van


encontrou uma caixa de panos limpos e utilizados vários para secar o
rosto de Jon antes de cuidar de sua própria. Jon sacudiu o chapéu eo
pendurou em um cabide, enquanto Van posicionado dois fardos de
feno suficientemente longe a porta do celeiro aberto para mantê-los
secos. "Não parece que vai deixar a qualquer momento em breve",
comentou ele, sentado ao lado de Jon.

"Tudo bem. Eu acho que é presente da vovó com o vovô. "Jon se


inclinou para o lado, até que ele descansou a cabeça em Van. "Eu
não quero que ele me deixar, mas eu acho que a avó pronta para ele."

Van lembrou que o médico tinha dito antes que Jon tinha deixado o
hospital. Ele envolveu Jon em seus braços e beijou o topo de sua
cabeça molhada. "Talvez você devesse dizer isso a ele?"

"Yeah". Jon tirou dos braços de Van e se levantou. "Você vai ficar
comigo enquanto eu faço?"

"É claro." Van recuperado chapéu de Jon e se estabeleceram sobre a


cabeça mais uma vez. "Eu não vou deixar você de novo, a menos que
você me dizer."

****
Gotejamento, Jon entrou no quarto de seu avô e imediatamente
percebeu a janela fechada. Enquanto ele apreciado George para
pensar nos pisos de madeira centenárias, que não era o seu avô teria
querido. "Como ele está?"

George sacudiu a cabeça. "O pulso dele diminuiu e sua respiração é


mais irregular."

Jon jogou seu chapéu no chão e entrou no banheiro. Com um puxão,


rasgou a cortina de chuveiro de seus ganchos e levou-a para o
quarto. "Eu aprecio você estar com ele, mas eu vou cuidar dele a
partir daqui."

George estendeu a mão e apertou a mão de Bill antes de acenar para


Jon. "Eu vou estar na cozinha."

"Obrigado." Jon espalhar o forro de plástico no chão e abriu a janela


tão grande como ele iria. Ele olhou para Van quando ele começou a
se despir. "Você poderia me fazer um favor e correr para o meu
quarto e me pegar um par de suores?"

"Claro."

Jon despojado de suas roupas molhadas e jogou-os no chuveiro


deficientes, juntamente com suas botas. Quando Van chegou,
vestindo um par de shorts seca, Jon estava nua na frente da janela.
"Eu não acho que nunca vou sentir a chuva mais uma vez sem
pensar dos meus avós", ele sussurrou.

Van puxado Jon longe da janela e ele secou delicadamente com a


toalha antes de ajudá-lo em um par macio de suores. "Isso é uma
coisa boa?"
Jon sorriu para Van. "Kind of agridoce, mas sim." Ele subiu na cama
e aconchegou-se ao seu avô antes batendo no espaço atrás dele.

Van não perdeu tempo e pressionando-se contra as costas de Jon.


Sentir-se amado e seguro, Jon fechou os olhos. Ele não queria
últimas horas de Bill na Terra para estar triste. Ele estava grato seu
avô não pareceu estar em qualquer tipo de dor, apesar do fato de que
seu corpo estava começando a fechar.

"Eu me lembro da primeira vez que o meu avô me espancado depois


vim morar com eles." Jon sorriu. "Eu totalmente merecido. Na
verdade, acho que eu precisava saber o quão longe eu poderia
empurrá-los antes que eles empurrado para trás. Avó Dorothy me
disse que eu não podia sair do meu quarto até que eu limpa-lo, mas
eu não queria, então eu saí da minha janela e até o telhado. "

Jon abraçou seu avô. "Você se lembra disso? Quando chegou a hora
do jantar, o vovô veio para me apenas para encontrar o quarto ainda
confuso, mas vazio de sua rebelde neto. Ambos foram
freneticamente me dentro de casa chamando, em seguida, do lado de
fora, enquanto eu me sentei no telhado de rir assistindo tudo isso. "

"Sim, eu acho que merecia uma surra por isso."

"Eu fiz, mas não foi a surra que me ensinou uma lição. Foi as
lágrimas correndo pelo rosto de meu avô como ele administrou-lo.
"Jon limpou suas próprias lágrimas como ele se lembrava. "Essa foi
a última vez que ele fez isso."

Van beijou o pescoço de Jon, mas não disse nada.

"Eu não era exatamente um anjo, depois disso, mas vovô


rapidamente descobri que me aterramento e colocando-me a
trabalhar foi um bom impedimento quando eu saí da linha." Jon
respirou fundo antes de lançar em uma outra história. Ele tinha
muitos deles. A maioria de suas memórias centrado em seus avós e
esperava para lembrar seu avô de tantos quanto pudesse antes que
ele tomou o seu último suspiro.

****

Dois dias depois do funeral de Bill, Van levou Kai e Quade para o
aeroporto. Ele apreciou o apoio de seus amigos mais do que ele
jamais poderia expressar, mas era hora ele e Jon descobriu que
estava ao lado.

Van chegou na fazenda para encontrar a casa vazia. Ele sabia que
Jon estava esperando a visita do advogado de Bill, para que seu
amor era em algum lugar. Depois de verificar o celeiro e jardins, Van
indo para o riacho.

Como ele esperava, Jon estava sentado no banco de seu avô tinha
feito. "Hey," Van disse, anunciando sua presença. "Se importa se eu
me juntar a você?"

Jon fugiu de novo. "Você conseguiu Kai e Quade off ok?"

"Yeah." Van notou a papelada agarrou na mão de Jon e assumiu que


era a vontade de Bill.

"Vovô deixou a fazenda para mim com uma condição", começou Jon.

"Ok". Van esperou por Jon para continuar.


"Eu tenho que vendê-lo." Jon olhou para Van, pela primeira vez
desde que ele se sentou. "Isso não faz nenhum sentido."

Embora Van não sabia Bill, assim como Jon, ele pensou que poderia
compreendê-lo. Ele engoliu em seco ao redor do nó de emoção na
garganta. "Bill não queria que você pendurar-se no fazenda por
obrigação. Ele sabia que você voltou por causa dele, e ele não queria
que você fique depois de sua morte, pela mesma razão. "

Jon atirou os papéis no chão. "Por que deveria ser a sua escolha?"

"Porque ele sabia que estava destinado a ser mais do que um


agricultor break-even. Eu não estou dizendo que não há nada de
errado com o trabalho com a terra, mas sabia que você não estava
apaixonada por ele ", disse Van tentou explicar, esperando como o
inferno que ele acertou.

Jon fez um gesto para o riacho e árvores ao redor. "Mas este é o


lugar onde as minhas memórias são. Este é o lugar onde eu me sinto
mais próximo a eles. Como posso simplesmente ir embora com ele? "

Van pensou em sua própria casa e todas as razões que ele se recusou
a derrubá-lo e construir algo melhor em seu lugar. Ele se inclinou e
pegou os papéis. "Ela diz que você tem que vendê-lo, mas não diga
que eu não posso comprá-lo e dá-lo de volta para você."

"Você faria isso? Eu não achava que você gostava de trabalhar no


jardim. "

"Honestamente? A única parte que eu gosto é de estar com você, mas


legumes não é disso que se trata, não é? "Van não sentir a conexão
com a fazenda como Jon fez, mas ele tinha certeza de que Jon não
me sentiria como ligado ao barraco como Van fez. Compromisso foi
fundamental para a sua situação se ambos seriam autorizados a
prender casas que amava. "Nós podemos dividir nosso tempo entre
aqui e Oahu, se quiser. Eu não tenho certeza que eu quero passar o
verão inteiro aqui trabalhando nos jardins, mas eu durar alguns
meses até que ele ficou muito quente. "

"Melhor ainda, talvez possamos arrendar a terra para um dos


agricultores por aqui e apenas manter a casa com acesso ao resto da
terra", Jon oferecido.

"Eu gosto dessa idéia ainda melhor", admitiu Van.

Jon tirou a vontade da mão de Van e ele caiu para o banco antes de
se mudar para escarrancham colo de Van. "Posso fazer uma
confissão agora?"

Jon Van ajustado para uma posição mais confortável. "Claro."

"Eu não posso esperar para ir para Oahu."

"E eu não posso esperar para compartilhar minha casa com você",
disse Van sussurrou antes de se inclinar para um beijo profundo.
Epílogo

Jon levantou as sacolas reutilizáveis para fora da parte de trás do


jipe. Ele os levou para dentro da casa, parando o tempo suficiente
para sacudir a areia das sandálias antes de entrar. Depois de definir
as compras no balcão, tirou a perecíveis antes de ir em busca de Van.

No mês que ele tinha vivido com Van, Jon tinha se acostumado com
o estilo de vida descontraído apreciado por Van e na maioria dos
outros moradores da ilha. Ele conseguiu encontrar um emprego para
trabalhar quatro horas por dia para uma pequena estação de rádio.
O trabalho permitiu-lhe não só fazer o suficiente para viver, mas
também dar-lhe tempo de sobra para suas outras paixões, ou seja,
sexo com Van e aprender a surfar. Ele ainda chupava o surf, mas ele
já tinha se tornado um profissional em Van agradável no quarto e
em qualquer outro lugar que eles acabaram.

Demorou Jon dois segundos para identificar Van através da janela


traseira. Estendido nu na rede, Van estava deleitando-se com a brisa
fresca do oceano, como ele virou para trás e para frente. Jon baixou
os calções, amarrou uma canga na cintura, e pegou a garrafa de
lubrificante ele mantinha em uma das gavetas da cozinha. "Você
precisa de uma bebida?", Ele chamou pela janela.

"Water'd ser bom", respondeu Van, sua mão alcançando seu pênis.

Jon sorriu quando ele lubrificou seu buraco. Foder na rede havia se
tornado rapidamente um dos seus passatempos favoritos e eles
caíram muitas vezes. Pronto, ele pegou duas garrafas de água da
geladeira e levou-os para fora.

Embora as praias de Oahu não fosse privada, propriedade remota e


isolada de Van raramente se viu fora visitantes. Mesmo que o turista
ocasional ou nativo passou, eles não parecem se importar ou não Jon
e Van estavam vestindo roupas. Jon ainda não tinha certeza se isso
era porque eles tinham se acostumado com Van e seu pai correndo
nu ou se era outra opção de vida dos ilhéus se abraçaram. Dito isto,
os dois ainda não haviam sido capturados porra, e tinha a intenção
de mantê-lo assim.

Jon Van entregou uma garrafa e olhou para a ereção na mão de Van.
"Isso é para mim?"

"Ninguém mais." Van tomou vários goles de sua água antes de torcer
novamente a tampa e defini-lo sobre a mesa ao lado da rede. "Por
que você está coberto?"

"Vi um casal de pessoas andando na praia no meu carro em casa."


Jon definir sua garrafa ao lado de Van antes do alongamento para
deitar em cima do homem que amava. "O que você fez hoje?"

Van capotou parte de trás do sarong-se de Jon e começou a dedilhar


seu buraco lubrificado. "Assistidos imagens do último torneio de
Kai. Ele nos pediu para encontrá-los em Portugal para o próximo,
mas eu disse a ele que teria que passar esse tempo. "

"Nós podemos ir se você quiser." Jon balançou o seu jumento,


silenciosamente implorando por mais. Ele amava a facilidade de sua
vida amorosa.
Van cumpridos os desejos de Jon e acrescentou outro dedo. "Eu
estou me divertindo aqui. Além disso, eles vão estar em casa logo
após o torneio. O último está aqui em Oahu antes da pausa de
inverno começa. "

Jon suspirou. Ele muitas vezes se perguntou se Van iria começar a


perder coaching, mas ele deixou claro para Van que ele apoiá-lo em
tudo o que ele decidiu. Apesar de ser honesto, ele realmente não
gosto da idéia de Van trabalhar com um jovem garanhão. Se houve
um tempo em que Van queria voltar para ele, Jon decidiu instar Van
para desafiar a si mesmo por fêmeas de coaching. "No", ele
murmurou como o dia quente começou a minar sua energia.

Van riu quando ele tirou os dedos e substituiu-os com seu pênis.
Suas sessões hammock da tarde não eram tanto sobre a obtenção de
fora como eles estavam se sentindo conectados um ao outro.

"Perfeito." Jon gemeu. A rede balançou frente e para trás apenas o


suficiente para lembrá-lo de que ele estava recheado com pau de
Van, mas não o suficiente para impedi-lo de cochilar. Foi o seu
caminho, o caminho mais fácil, o caminho ilha.

Fim