Você está na página 1de 7

Lição de Ortografia

Professor – Silêncio!... Ora hoje vamos tratar dos sinais de pontuação, que servem para auxiliar a
leitura e a compreensão da escrita. São relativamente numerosos, como deve saber. Temos, em
1 primeiro lugar, o ponto. O menino sabe para que serve o ponto?

Tonecas – Sei, sim senhor: é para dizer baixinho aos actores aquilo que eles tinham obrigação de
saber de cor!

Professor – Isso é no teatro. Estamos a tratar de Gramática. Ora preste atenção: o ponto serve para
indicar o fim de uma frase perfeita, com inflexão de voz que denota pausa absoluta. Por exemplo: O
menino é burro. Ponto.

Tonecas – Perdão, perdão!... Eu sou burro? Vírgula!...

Professor – Então, se quer que tenha vírgula, obriga-me a prosseguir: …é burro, teimoso e cábula!

Tonecas – (Chora)

Professor – Bom, bom! Não vale a pena chorar! Retiro o burro e o teimoso; mas o cábula, tenha
paciência, tem que ficar! (…) A seguir, temos o ponto e vírgula; depois, os dois pontos. Logo depois, o
ponto de interrogação…

Tonecas – Esse é marreco!

Professor – Sim. Efectivamente a sua forma faz lembrar um corcunda. E, a propósito, vou contar-lhe
uma pequenina história, que li não sei onde, e que dizem ser verídica.

Tonecas – Ai, que bom! Eu gosto tanto de histórias!

Professor – Ora preste atenção: - Havia um indivíduo – coitado, era corcunda – que aliava ao seu
defeito físico várias imperfeições de ordem moral. Invejoso e maldizente, nunca perdia ocasião de
amesquinhar certo escritor das suas relações que outro mal nunca lhe fizera senão ser dotado de grande
talento. Um dia, o perverso corcunda excedeu-se no seu azedume e provocou o outro com o seguinte
insulto: - Afinal de contas, o senhor, que se considera um homem de letras, sabe o que é um ponto de
interrogação? – Sei, sim, senhor – respondeu o literato, tranquilamente. – É uma figura insignificante e
corcunda, que às vezes faz perguntas impertinentes!

Tonecas – Apoiado, muito bem!... Boa resposta, sim, senhor!...

Professor – E agora prossigamos com a nossa lição…

Tonecas – Ó senhor professor: não poderíamos ficar por aqui?... Tinha fechado tão bem com a
história…

Professor – A história foi apenas para amenizar. Ora depois do ponto de interrogação, temos o ponto
de …

Página 1 de 7
Tonecas – O ponto de… de…

Professor – Então?... Daquilo que, por exemplo, sucedeu ao menino, nos primeiros momentos em
que o farmacêutico lhe bateu… Ponto de…

Tonecas – Ah, já sei: ponto de rebuçado!...


2
Professor – Qual rebuçado!...

Tonecas – Sim, senhor! Fiquei pior que uma fera!...

Professor – Então, menino! Não se exceda! O ponto de admiração!

Tonecas – Ahhhhhhhhhhhh!

Professor – Ora aí está! Ponto de admiração ou exclamação! Logo a seguir, temos os pontos de…

Tonecas – O quê? Mais pontos!... Ó senhores! Isto não é uma aula, é uma oficina de alfaiate!

Professor – Caluda, menino! Eu vou exemplificar, para ver se consigo que responda, com jeito, ao
menos a uma pergunta. Suponhamos que o seu pai lhe oferece uma bicicleta.

Tonecas – Isso é que era bom! Mas tomara ele dinheiro para mandar pôr meia-solas nestes
sapatos..

Professor – Com isso não tenho nada, absolutamente nada! Trata-se apenas de um exemplo.
Admitamos, portanto, que o seu pai lhe oferece uma bicicleta. Mas como conhece o seu feitio leviano e
precipitado, faz-lhe a seguinte recomendação: - Aqui tens esta bicicleta. Anda nela com cuidado, porque
se caíres… E não lhe diz mais nada! Portanto, substitui o resto da frase por pontos … Se caíres… Que
pontos tem aqui o menino?

Tonecas – Já sei: se cair… tenho pontos naturais!...

Professor – Não, menino! Tem ponto de reticências!

Tonecas – Ah, é verdade! É isso, é!

Professor – É, mas não disse! (…)

Cosme, José Oliveira – As Lições do Tonecas, Livrolândia, Lisboa

Página 2 de 7
Sinais de Pontuação

3 Sinal Utilização
Usa-se no final do período, indicando que o sentido está completo e nas abreviaturas (Dr., Exa.,
Ponto (.)
Sr.); marca uma pausa absoluta
Vírgula (,) Marca uma pequena pausa.
Ponto e vírgula Sinal intermédio entre o ponto e a vírgula que indica que a frase não está finalizada. Usa-se: em
(;) frases constituídas por várias orações, algumas das quais já contêm uma ou mais vírgulas.
Marcam uma pausa e anunciam: uma citação; uma fala; uma enumeração; um esclarecimento;
Dois pontos (:)
uma síntese
Ponto de
interrogação Usa-se no final de uma frase interrogativa directa e indica uma pergunta
(?)
Ponto de
Usa-se no final de qualquer frase que exprime sentimentos, emoções, dor, ironia e surpresa
exclamação (!)
Reticências
Marcam uma interrupção na frase indicando que o sentido da oração ficou incompleto
(...)
Usam-se para delimitar citações; para referir títulos de obras; para realçar uma palavra ou
Aspas ("...")
expressão
Parênteses
Marcam uma observação ou informação acessória intercalada no texto
(...)
Constitui cada uma das secções de frases de um escrito; começa por letra maiúscula, um pouco
Parágrafo
além do ponto em que começam as outras linhas.
Marca o início e o fim das falas, no diálogo para distinguir cada um dos interlocutores; as
Travessão (-)
orações intercaladas; as sínteses no final de um texto. Substitui os parênteses.

Página 3 de 7
SINAIS DE PONTUAÇÃO – exercícios

Sinal de pontuação Regras de utilização


Ponto final .
4

Serve para o emissor fazer uma pergunta ou manifestar


incerteza, dúvida, etc
Vírgula ‚

Significam que uma ideia, uma frase, foram interrompidas.


Servem, por exemplo, para exprimir hesitações,
pensamentos inacabados.
Dois pontos :

Utiliza-se quando se expressa um sentimento, surpresa,


espanto, medo dúvida. Também aparece sempre junto de
interjeições.
Ponto e vírgula ;

Introduz diálogos e destaca certas expressões.

Aspas ““

Servem para inserir na frase uma indicação útil, um


comentário, um esclarecimento.

1. Às seguintes frases foram suprimidas as vírgulas. Coloque-as.

a) D. Dinis o trovador escreveu bonitas cantigas medievais.

b) A Rita despediu-se e cheia de pressa galgou as escadas deixando todos os amigos boquiabertos.

c) O grupo de amigos desconhecendo as regras do jogo resolveu adiar a partida.

d) Pedro embora receoso decidiu acender a luz descer as escadas e descobrir a origem daquela luz
misteriosa.

e) – Luísa traga-me o livro que está em cima da cómoda por favor.

f) Sandra que era a mais corajosa de todos acabou por partir à aventura não sem antes dar a conhecer a sua
decisão à família amigos e conhecidos.

g) – Ó marta despacha-te.

h) – Carlos o João estava mesmo irritado ou estava só a exagerar?

i) Luís Figo é um dos melhores jogadores do mundo é português.

Página 4 de 7
j) Porque não ouviu os conselhos dos pais o Diogo acabou por se magoar na bicicleta aquela que os
padrinhos lhe tinham oferecido.

FICHA FORMATIVA

5 PARA QUEM É O PRESENTE ?


Dona Sara saíra de viagem. Sua ausência duraria aproximadamente dois meses, pois visitaria na
Itália seus parentes, os quais não via há 20 anos. Mas antes de viajar, dona Sara deixou um presente.
Não disse para quem era, mas no pacote havia um cartãozinho em que ela havia escrito quem era o
destinatário do presente.
Após a partida, reuniram-se o filho, a nora, os netos e Renata, sua melhor amiga, para ler o cartão
e saber de quem era esse pacote enorme e tentador.
O filho leu a mensagem e era evidente que sua mãe havia deixado o presente para ele. Todos iam
saindo preocupados, quando Renata gritou:
- Um momento! Eu sabia que Sara não ia fazer isso comigo, afinal, sou sua melhor amiga.
E acrescentou com um sorriso de triunfo:
- Escutem isto.
Então leu o cartão em voz alta, e ninguém pode duvidar : o presente era para ela.
A esta altura dos acontecimentos, todos quiseram ler o cartão e viram que os dois não estavam
mentindo.

1. Vamos ver se você descobre o mistério.


O cartão era este:

2.
Pontue o bilhete de modo que o presente vá para o filho.

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

Página 5 de 7
_____________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
3. Pontue o texto como Renata imaginou.
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
6
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

4. Coloque os pontos como o neto imaginou.


_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

5. Pontue de modo que o presente vá para a neta.


_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

6. Coloque os pontos como a nora leu.


_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

7. Querem saber como terminou esta história ?


Como não puderam chegar a um acordo, tiveram que esperar que a vovó voltasse, para saber quem era o
afortunado. Por sorte, ela estava arrependida de haver deixado só um presente e trouxe mais quatro

Página 6 de 7
surpresas. Desta forma, ninguém ficou de mãos vazias e todos ficaram contentes. E assim, a história do
presente chegou ao fim.

ACENTUAÇÃO

7 1. O texto que se segue não apresenta nenhuma palavra acentuada graficamente. Acentue-o de forma
correcta.

O Tiago ficou desconsolado, porque queria que o amigo provasse aquela mousse de chocolate, tao boa!
Que a avo fazia. Mas palpitou-lhe que ele tinha uma razao misteriosa para nao querer ir e resolveu nao insistir mais.
Entao disparou a pergunta que desde a vespera nao lhe saia da cabeça:
- Ouve la, o que e que tu me querias dizer ontem?
- Eu? – estranhou o Joao, fingindo-se admirado.
- Sim. Quando me perguntaste quando e que eu me ia embora, tu ias dizer-me qualquer coisa. O que era?
- E um convite que te quero fazer, mas so te digo amanha.
Isabel Bruma, O Contador de Histórias

2. Leia atentamente o seguinte texto:

É evidente que num perco um pograma do Jogo Adiado mas aquele aprezentador – como é que se chama? Ah!, sim
Paulo Tosse – hás veses deicha muito a desejar, comfunde o nome dos jogadores, esquesse a equipa em que
jogam, baralha tudo… enfim, é cá uma coisa que eu perco a passiência, a sério. Quando esta-mos todos em casa, o
meu irmão que é aficionado do Sporting, quer sempre mudar de canal, que isto assim não tem geito, que todos os
clubes tem responsabilidades e que é percizo establecer regras.

2.1 Detete os erros do texto e proceda à sua respetiva correção.


_____________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
António Feliciano de Castilho, Novas Escavações Poéticas

Página 7 de 7

Você também pode gostar