Você está na página 1de 40

Fundamentos de Comunicações

Aula 6 – Conceitos de Modulação,


DSB-SC e AM DSB
Prof. Thiago dos Santos Cavali
Agenda da aula

• Modulação;
• Comunicação em banda-base;
• Modulações com portadora;
• Modulação AM DSB-SC;
• Moduladores;
• Misturador/conversor de frequência;
• AM DSB.
2
Modulação

• Haikin:
“Processo pelo qual alguma característica de
uma portadora varia de acordo com uma onda
modulante (sinal)”
• Lathi:
“Processo que desloca um sinal de mensagem a
uma banda específica de frequências, ditada
pelo canal físico”
3
Comunicação em banda-base

• Banda base:
– Frequência do sinal a ser transmitido;
– Em telefonia: 0 a 3,5kHz (Sinal de voz);
– Em TV analógica: 0 a 4,3MHz.
• Transmissão direta do sinal em banda-base;
• Canais dedicados de comunicação;
• “Desperdício” do espectro;
• FDM (Frequency Division Multiplexing);
4
Modulações com portadora

• Uso de modulação para deslocar o espectro


de um sinal;
• Modulação analógica: alteração de um
parâmetro básico de uma senóide:
– Amplitude: AM (Amplitude Modulation);
– Frequência: FM (Frequency Modulation);
– Fase: PM (Phase Modulation).
• FM e PM: Modulações em ângulo.
5
Modulações com portadora

• Matematicamente:
𝑠 𝑡 = 𝐴 𝑡 cos(𝜔𝑐 𝑡 + 𝜙𝑡 )
• Com sinal em banda base 𝑚 𝑡 ;
• Caso seja alterado:
– 𝐴 𝑡 em função de 𝑚 𝑡 : AM;
– 𝜔𝑐 𝑡 em função de 𝑚 𝑡 : FM;
– 𝜙𝑡 em função de 𝑚 𝑡 : PM.

6
DSB-SC

• Double-Sideband
Supressed Carrier;
• 𝐴 𝑡 é a portadora da
informação;
– Função linear de 𝑚 𝑡 ;

7
DSB-SC

• Se 𝑚 𝑡 ↔ 𝑀(𝑓), então:
1
𝑚 𝑡 cos(2𝜋𝑓𝑐 𝑡) ↔ 𝑀 𝑓 + 𝑓𝑐 + 𝑀(𝑓 − 𝑓𝑐 )
2

• Deslocamento do espectro!
• Componente da portadora.
8
DSB-SC

• Demodulação: recomposição do espectro


modulado.

9
DSB-SC

• Matematicamente:

𝑒 𝑡 = 𝑚 𝑡 𝑐𝑜𝑠 2 𝜔𝑐 𝑡
1
= 𝑚 𝑡 + 𝑚 𝑡 cos 2𝜔𝑐 𝑡
2
1 1
↔ 𝑀 𝑓 + 𝑀 𝑓 + 2𝑓𝑐 + 𝑀 𝑓 − 2𝑓𝑐
2 4
• Detecção síncrona (ou coerente).
10
DSB-SC

• Exemplo: para o sinal em banda base:

𝑚 𝑡 = cos 𝜔𝑚 𝑡 = cos 2𝜋𝑓𝑚 𝑡

Determinar o sinal DSB-SC e esboçar seu


espectro. Identificar a USB e a LSB e mostrar o
processo de demodulação.

11
DSB-SC

12
Moduladores

• Modulador
multiplicador:
– Multiplicação direta de
𝑚 𝑡 por cos 𝜔𝑐 𝑡 ;
– Utiliza multiplicador
analógico;
– 𝑚 𝑡 modula o ganho de
um amplificador.

13
Moduladores
• Modulador não-linear:
– Utilizam dispositivos não lineares;
– Ação do elemento não linear: 𝑦(𝑡) = 𝑎𝑥(𝑡) + 𝑏𝑥 2 (𝑡)

– Determinar 𝑧(𝑡) e sua resultante após o FPF. 14


Moduladores

• Modulador chaveado:
– Operações de chaveamento;
– Sinal modulante pode ser multiplicado por
qualquer sinal periódico;

𝑚 𝑡 𝜙 𝑡 = 𝑚(𝑡) ෍ 𝐶𝑛 cos(𝑛𝜔𝑐 𝑡 + 𝜃𝑛 )
𝑛=0

– Exemplo: trem de pulsos quadrados.

15
Moduladores

16
Moduladores

• “Ligar e desligar” o sinal modulante;


• Comutadores usando diodos;
• Modulador em ponte de diodos:

17
Misturador/Conversor de frequências

• Alteração da frequência portadora de um sinal


modulado 𝑚 𝑡 cos 𝜔𝑐 𝑡 ;
• 𝜔𝑐 → 𝜔𝐼 ;
• Multiplicação do sinal por 2cos 𝜔𝑚𝑖𝑥 𝑡 com
𝜔𝑚𝑖𝑥 = 𝜔𝑐 + 𝜔𝐼 ou 𝜔𝑚𝑖𝑥 = 𝜔𝑐 − 𝜔𝐼 ;
• Utilização de um FPF centrado em 𝜔𝐼 .

18
Misturador/Conversor de frequências

19
Exercício
Projete um modulador DSB-SC para gerar um sinal modulado 𝑘𝑚 𝑡 𝑐𝑜𝑠𝜔𝑐 𝑡
em que 𝑚(𝑡) é um sinal limitado em banda B Hz. A figura abaixo mostra o
sinal 𝑀(𝑓) e o modulador disponível em estoque. É possível gerar o sinal
desejado usando este equipamento? Você pode empregar qualquer filtro que
achar necessário.
a) Qual o tipo de filtro exigido?
b) Determine os espectros nos pontos b e c
c) Qual o menor valor que ω𝑐 pode assumir?
d) Esse esquema funcionaria se a saída do gerador de portadora fosse
cos 𝑛 𝜔𝑐 𝑡, para qualquer valor inteiro de 𝑛 ≥ 2?

20
AM-DSB
• DSB-SC é facilmente compreendida;
• Complexidade na implementação prática;
• Sinal teórico: 𝑚 𝑡 cos 𝜔𝑐 𝑡 ;
• Sinal prático:

𝑠 𝑡 = 𝑚 𝑡 − 𝑡0 cos 𝜔𝑐 + ∆𝜔 𝑡 − 𝜃𝑑

Com 𝜃𝑑 = 𝜔𝑐 + ∆𝜔 𝑡𝑑
• ∆𝜔 é efeito do deslocamento Doppler e 𝜃𝑑 é
fruto de um atraso temporal desconhecido.
21
AM-DSB

• Sinal prático:

𝑠 𝑡 = 𝑚 𝑡 − 𝑡0 cos 𝜔𝑐 + ∆𝜔 𝑡 − 𝜃𝑑

Com 𝜃𝑑 = 𝜔𝑐 + ∆𝜔 𝑡𝑑
• 𝑡0 é chamado “atraso de grupo”;
• 𝑡𝑑 é chamado “atraso de fase”.
22
AM-DSB

• Receptor deve ser capaz de gerar um sinal


cos 𝜔𝑐 + ∆𝜔 𝑡 − 𝜃𝑑 ;
• Difícil implementação e alto custo.;
• Solução: envio da portadora junto com o sinal!
• Custo: maior potência transmitida;
• Ponto a ponto x Difusão;

23
AM-DSB

• Sinal modulado:
𝜑𝐴𝑀 𝑡 = 𝐴𝑐𝑜𝑠𝜔𝑐 𝑡 + 𝐴𝑚 𝑡 𝑐𝑜𝑠𝜔𝑐 𝑡
= 𝐴 + 𝑚 𝑡 𝑐𝑜𝑠𝜔𝑐 𝑡
• Espectro: Sinal modulante!
𝜑𝐴𝑀 𝑡
1 𝐴
↔ 𝑀 𝑓 + 𝑓𝑐 + 𝑀(𝑓 − 𝑓𝑐 ) + 𝛿 𝑓 + 𝑓𝑐 + 𝛿(𝑓 − 𝑓𝑐 )
2 2

24
AM-DSB

• Envelope do sinal e sua imagem;


• Preenchimento com cosseno em 𝜔𝑐 .

25
AM-DSB

• 𝑚 𝑡 com deslocamento nulo:


– Temos que 𝑚𝑝 = −𝑚𝑝 ;
– Condição para detecção: 𝐴 ≥ 𝑚𝑝 ;
𝑚𝑝
– Índice de modulação: 𝜇 =
𝐴
– 0 ≤ 𝜇 ≤ 1;
– Caso 𝜇 > 1 temos sobremodulação.

26
AM-DSB

• 𝑚 𝑡 com deslocamento não-nulo:


– Temos que 𝑚𝑚𝑖𝑛 ≠ −𝑚𝑚𝑎𝑥 ;
– 0 ≤ 𝜇 ≤ 1;
– Índice de modulação:

𝑚𝑚𝑎𝑥 − 𝑚𝑚𝑖𝑛
𝜇=
2𝐴 + 𝑚𝑚𝑎𝑥 + 𝑚𝑚𝑖𝑛

27
AM-DSB
• Exemplo: Esboce a forma de onda de 𝜑𝐴𝑀 𝑡
para índices de modulação 𝜇 = 0,5 e 𝜇 = 1,
com 𝑚 𝑡 = 𝑏𝑐𝑜𝑠𝜔𝑚 𝑡 . Esse caso é referido
como modulação por tom, pois o sinal
modulante é uma senoide pura (ou tom puro).

28
AM-DSB

• Potência do sinal:
– Banda lateral: Sinal efetivo;
– Portadora: “desperdício” de potência.
• Matematicamente:
𝜑𝐴𝑀 𝑡 = 𝐴𝑐𝑜𝑠𝜔𝑐 𝑡 + 𝑚 𝑡 𝑐𝑜𝑠𝜔𝑐 𝑡
Portadora Banda Lateral

𝐴2 𝑃𝑚
• Potências: 𝑃𝑝 = ; 𝑃𝑏 =
2 2
29
AM-DSB

• Banda lateral: informação útil;


• Eficiência de potência:

𝑃𝑏 𝑃𝑚
𝜂= = 2
𝑃𝑏 + 𝑃𝑝 𝐴 + 𝑃𝑚

30
AM-DSB

• Exemplo: Estimar o rendimento da modulação


do sinal do exemplo anterior para 𝜇 = 1, 𝜇 =
0,5 e 𝜇 = 0,3.

31
AM-DSB

• Geração de sinais AM-DSB:


– Idêntica a geração de sinais AM DSB-SC;
– Inclusão da portadora ao sinal.

32
AM-DSB

• Demodulação de sinais:
– 0 ≤ 𝜇 ≤ 1;
– Detecção por retificação;
– Detecção de envelope.

33
AM-DSB

• Detecção por retificação:


– Detecção síncrona sem oscilador;
– Circuito simples;
– Matematicamente:
𝑣𝑅 (𝑡) = 𝐴 + 𝑚 𝑡 𝑐𝑜𝑠(𝜔𝑐 𝑡)𝑤(𝑡)
• Onde:
– 𝑤(𝑡) é um trem de pulsos retangulares.

34
AM-DSB

35
AM-DSB

• Detector de envelope:

36
AM-DSB

• Ripple;
• Fator RC;
• Regra de projeto:
1 1 1
≪ 𝑅𝐶 < ou 2π𝐵 < ≪ 𝜔𝐶
𝜔𝐶 2𝜋𝐵 𝑅𝐶
• Saída tem termo “A”.

37
AM-DSB
• Exercício: na era inicial do rádio, sinais AM eram
demodulados por um detector a cristal seguido por um
filtro passa-baixas e um bloqueador DC, como
mostrado na figura abaixo. Considere que um detector
a cristal seja basicamente um dispositivo quadrático.
Determine os sinais nos pontos a, b, c e d. Identifique o
termo de distorção na saída y(t).

38
Próxima aula

• SSB;
• QAM;
• VSB.

39
Dúvidas?
40