Você está na página 1de 42
Introdução ao Eneagrama: um sistema psico-espiritual brilhante. TEXTO: CAROLINE DE MORAES

Introdução ao Eneagrama: um sistema psico-espiritual brilhante.

TEXTO: CAROLINE DE MORAES

”Não é você quem encontra o Eneagrama, é o Eneagrama que encontra você.”

Direitos Reservados

Esse e-book foi desenvolvido e publicado por Caroline de Moraes, Vancouver

Canada 2019

Texto © Caroline de Moraes 2019

O conteúdo desse eBook não pode ser reproduzido, distribuído, copiado, duplicado, vendido, no todo ou em parte, por qualquer meio ou modo, sem prévia autorização.

Agradeço a Palomma Contatore e a Urânio Paes por terem me apresentado o Eneagrama, e a todos os professores e instrutores que me ensinaram e me ensinam a aplicar o sistema.

ÍNDICE

1 POR QUE O ENEAGRAMA É TÃO TRANSFORMADOR?

 

6

1.1

O SISTEMA ENEAGRAMA DAS PERSONALIDADES

8

1.2

QUE

TIPO

DE

TRANSFORMAÇÕES

VOCÊ

PODE

FAZER

AO

APLICAR

O

ENEAGRAMA?

 

10

1.3 TRANSFORMAÇÃO

PESSOAL

10

1.4 TRANSFORMAÇÃO

PROFISSIONAL

11

1.5 TRANSFORMAÇÃO

ESPIRITUAL

11

1.6 TRANSFORMAÇÃO

NOS SEUS RELACIONAMENTOS

 

12

2 OS TRÊS CENTROS DE INTELIGÊNCIA

 

14

2.1 OS TIPOS DO CENTRO FÍSICO 8, 9 E 1

15

2.2 OS TIPOS DO CENTRO EMOCIONAL 2, 3 E 4

 

16

2.3 OS TIPOS DO CENTRO MENTAL 5, 6, E 7

17

3 QUAL O SEU TIPO DO ENEAGRAMA?

 

18

3.1 ENEATIPO UM O REFORMISTA

20

3.2 ENEATIPO DOIS O AJUDANTE

21

3.3 ENEATIPO TRÊS O REALIZADOR

22

3.4 ENEATIPO QUATRO O INDIVIDUALISTA

 

23

3.5 ENEATIPO CINCO O INVESTIGADOR

24

3.6 ENEATIPO SEIS O PARTIDÁRIO

 

26

3.7 ENEATIPO SETE - O ENTUSIASTA

27

3.8 ENEATIPO OITO O DESAFIADOR

28

3.9

ENEATIPO NOVE O PACIFISTA

29

4 O SOFRIMENTO EXISTE PORQUE ESTAMOS LONGE DO NOSSO SER

31

4.1 SERÁ QUE TEM ALGO ERRADO COM VOCÊ?

32

4.2 OS PONTOS CEGOS DE CADA TIPO

33

5 COMO APLICAR O ENEAGRAMA

36

5.1 COMO APLICAR O ENEAGRAMA NO SEU RELACIONAMENTO AMOROSO

36

5.2 COMO APLICAR O ENEAGRAMA NA SUA EMPRESA

38

5.3 COMO APLICAR O ENEAGRAMA PARA ENCONTRAR O SEU CAMINHO PARA

FELICIDADE

39

6 PARA APROFUNDAR-SE

40

7 SOBRE CAROLINE DE MORAES

41

1 POR QUE O ENEAGRAMA É TÃO TRANSFORMADOR?

Eu conheço diferentes sistemas psicológicos que descrevem e detalham a psique humana, mas nenhum dos que eu conheço é tão poderoso quanto o eneagrama, que tem sido foco do meu estudo e trabalho há seis anos. Esse brilhante e preciso mapa me foi apresentado em um momento que eu chamo de turning point (o ponto da virada), aquela hora em que minha vida dividiu-se em duas partes.

Eu havia acabado de me decepcionar profundamente com a Escola de Filosofia e de Conhecimento Iniciático da qual fazia parte, havia sofrido preconceito e discriminação em um ambiente de princípios nobres, e com isso, me vi completamente sem esperança.

Eu me sentia sem direção, solitária, e com uma intensa dor na alma, e o eneagrama surgiu não apenas como um sistema fenomenal de autoconhecimento

e transformação que contribuiu para que eu me reerguesse, mas como um

caminho evolutivo que me deu muitas chaves para eu compreender a realidade ao meu redor.

Comecei a aplicar o conhecimento do eneagrama em mim e encontrei meu

propósito, reestabeleci minha fé nos homens e mulheres de boa vontade, e passei

a confiar em minha intuição. Esse processo foi tão poderoso a ponto de mudar

todas os pilares da minha vida, dos relacionamentos pessoais à minha profissão.

Me motivei a fazer uma transição de carreira deixando para trás 14 anos de mundo corporativo, de estabilidade e segurança financeira, para que pudesse então ajudar as pessoas a resgatarem a esperança em si mesmas e na vida.

Fui para os Estados Unidos fazer uma certificação em eneagrama e, na sequência, me mudei de país para me especializar como Life Coach e Wellness Counsellor (Coach de Vida e Psicoterapeuta). Hoje moro no Canada e ajudo presencialmente e de forma online mulheres de diferentes nacionalidades, culturas e religiões, por meio de psicoterapias e metodologias em que incorporei o eneagrama.

Tenho imenso prazer e gratidão em poder apresentar essa sabedoria para você, com a certeza de que você também poderá fazer uma grande transformação em sua vida.

O eneagrama não faz nenhum milagre, mas ele mostra como fazer. Quem faz o milagre é você.

1.1 O SISTEMA ENEAGRAMA DAS PERSONALIDADES

Não se sabe ao certo qual a origem do eneagrama, mas acredita-se que o seu símbolo, o diagrama com nove pontas, é ancestral e teve origem na Babilônia cerca de 2.500 a.c, mas essa hipótese não é comprovada. No entanto, é de comum acordo entre os estudiosos do tema que a sabedoria do eneagrama é milenar, que foi passada de geração para geração por tradição oral, e que possui diferentes perspectivas filosóficas e religiosas que convergem para o contexto da psicologia moderna.

A palavra Eneagrama é grega, enea significa “novee grammos, significa figura, desenho”. Essa sabedoria foi trazida para a nossa era e aberta ao público pelo mestre espiritual greco-armênio George Gurdjieff, na década de 20, mas ele a usava em um contexto muito diferente do que é usado hoje em dia.

Os nove tipos de personalidades também tiveram origem em ideias antigas, por volta do século IV d.c ou antes, entretanto, a sua relação com o símbolo do eneagrama foi descoberta apenas na década de 50 pelo boliviano Oscar Ichazo, e a descrição dos perfis como conhecemos hoje foi aperfeiçoada pelo trabalho do psiquiatra chileno Claudio Naranjo.

Figura retirada do livro Fragmentos de um Ensinamento Desconhecido – P.D. OUSPENSKY Essa união entre

Figura retirada do livro Fragmentos de um Ensinamento Desconhecido P.D. OUSPENSKY

Essa união entre uma sabedoria perene com a psicologia moderna criou uma metodologia poderosa para descrever a natureza humana, por meio de nove tipos de ego, que apresentam seus esquemas mentais, emocionais e comportamentais.

Dessa forma, conseguimos descobrir muito rapidamente quais são nossos talentos, bloqueios internos, sistema de crenças, ponto cego, hábitos ineficazes e padrões de pensamento, ao passo que, com a correta compreensão, também aprendemos como e porquê esses esquemas surgiram na infância.

Além disso, o que torna o eneagrama tão especial é o fato de que ele apresenta um caminho de evolução para cada ego, por onde precisamos seguir para nos reconectarmos com a nossa essência. Ele nos mostra qual o esforço comportamental que cada um de nós deve empreender para alcançar resultados transformadores.

1.2

QUE TIPO DE TRANSFORMAÇÕES VOCÊ PODE FAZER

AO APLICAR O ENEAGRAMA?

1.3 TRANSFORMAÇÃO PESSOAL

De forma prática, o primeiro passo que você pode dar na sua jornada com o eneagrama é conhecer os nove tipos de personalidades para que você possa reconhecer o seu. Você será capaz de descobrir uma série de informações relativas a você mesma e ao seu processo cognitivo, emocional e comportamental e, com isso, ir direto ao ponto da sua transformação.

Os perfis do eneagrama são estabelecidos, em primeira instância, na observação do ser humano e de seus valores fundamentais. Ele traz o que há de mais importante para cada ego, o que está no centro da tomada decisão como, por exemplo, o poder, o sucesso, a satisfação, a ajuda ao próximo, a paz interior, a segurança, entre outros.

Com isso, a primeira mudança que ocorrerá será em relação à sua autoimagem. É muito comum as pessoas mudarem completamente a forma como veem a si mesmas e, a partir disso, começarem uma jornada de transformação de dentro para fora, de acordo com os objetivos individuais de cada um.

1.4

TRANSFORMAÇÃO PROFISSIONAL

Autoconhecimento e autoconfiança fazem toda a diferença no ambiente trabalho. Quando conhecemos nossos pontos fortes somos capazes de entregar o melhor de nós, assim como somos capazes de criar um plano eficaz para lidarmos com obstáculos em nossos caminhos.

Todos os perfis possuem competências de lideranças que, se bem desenvolvidas, podem te levar a um próximo passo em sua carreira, ou até mesmo te ajudar a evitar a aceitar propostas que não fazem sentido para você. Além disso, com o eneagrama podemos fazer um trabalho focado naquilo que possui profundo significado para nós e dessa forma temos a chance de alinharmos carreira e propósito.

1.5 TRANSFORMAÇÃO ESPIRITUAL

O eneagrama é uma sabedoria e um guia para transformação espiritual que nos

faz ultrapassar as armadilhas do ego. A sua função mais profunda é a de mostrar o caminho que nos leva ao Ser que existe além do domínio da personalidade, uma dimensão nossa que é infinitamente mais profunda, satisfatória e real.

A desconexão com a nossa essência é o que nos faz sentir muitas vezes um vazio

interior, uma falta de significado, de direção e de objetivo. É o que nos traz um sentimento de que não temos valor, capacidade, ou que não somos bons o bastante.

Essa desintegração nos faz buscar a felicidade em aspectos externos, pois tentamos satisfazer uma personalidade que acredita ter um defeito, dessa forma, andamos na contramão da real plenitude.

A transformação espiritual pelo eneagrama advém da compreensão de si mesmo, do outro, da natureza humana e de que a felicidade existe em si, não precisa ser conquistada externamente, mas sim descoberta internamente.

“O despertar somente é possível para aqueles que buscam e o querem, para aqueles que estão prontos para lutar consigo mesmos e trabalhar em si mesmos por um longo tempo, e de maneira persistente, a fim de alcançá-lo.”

G. I. Gurdjieff

1.6 TRANSFORMAÇÃO NOS SEUS RELACIONAMENTOS

Sabemos que os relacionamentos são pilares de sustentação da vida. Eles podem ajudar a melhorar nossa saúde, trazer bem-estar, alegria e crescimento, ou podem fazer o contrário, apresentando-se como algo destrutivo e tóxico.

O eneagrama mapeia o que há de evidente e inconsciente no comportamento humano, dessa forma, torna-se um instrumento para transformação de relacionamentos de qualquer natureza, em que a base está no autoconhecimento e na autorresponsabilidade.

Sem conhecimento e responsabilização, podemos ficar ou a mercê daquilo que ainda está em uma dimensão inconsciente para nós (ponto cego) e que traz uma série de dificuldades nas relações, ou passarmos a vida culpando os outros por nossas frustrações, o que nos impede de evoluir.

Com a identificação das suas expectativas inconscientes e análise de possíveis distorções na forma como está percebendo a realidade, é possível transformar novos padrões e hábitos ineficazes e destrutivos em comportamentos saudáveis, assim como é possível compreender muito melhor o outro.

Conheça o ponto cego de cada tipo do eneagrama na página 33.

2 OS TRÊS CENTROS DE INTELIGÊNCIA

Já é reconhecido pela neurociência e também por profissionais da área de desenvolvimento de pessoas que os seres humanos possuem três centros de inteligência, ou seja, três formas de perceber, experimentar e interpretar a realidade ao seu redor: pelo pensar, pelo sentir e pelo agir.

No eneagrama trabalhamos com esse conceito e os centros são denominados conforme abaixo:

Centro da cabeça ou centro de inteligência mental pensamento

Centro do coração ou centro de inteligência emocional sentimentos

Centro do corpo ou centro de inteligência físico/instintivo movimento

As noves personalidades do eneagrama estão divididas dentro desses três centros (veja figura na próxima página), com isso é possível identificarmos quais as reações básicas de cada uma diante as mais diferentes situações: medo, raiva ou tristeza. Sendo o medo associado às personalidades do centro mental, a raiva associada às personalidades do centro físico e a tristeza associada ao centro do coração.

Centro de Inteligência Físico/Instintivo: 8, 9 e 1: Raiva Centro de Inteligência Emocional: 2, 3

Centro de Inteligência Físico/Instintivo: 8, 9 e 1:Raiva Centro de Inteligência Emocional: 2, 3 e 4: Tristeza Centro de Inteligência Mental: 5,

Raiva

Centro de Inteligência Físico/Instintivo: 8, 9 e 1: Raiva Centro de Inteligência Emocional: 2, 3 e

Centro

de

Inteligência

Emocional: 2, 3 e 4: Tristeza

Raiva Centro de Inteligência Emocional: 2, 3 e 4: Tristeza Centro de Inteligência Mental: 5, 6

Centro

de

Inteligência

Mental: 5, 6 e 7: Medo

Evidentemente, todos possuímos as três inteligências e sentimos as três emoções, no entanto, dependendo do seu perfil, um centro será mais desenvolvido ou utilizado que o outro. O trabalho de equilíbrio é fundamental para alavancarmos

o conhecimento do eneagrama com práticas de autodesenvolvimento.

Veja no próximo capítulo os descritivos básicos de cada centro.

2.1 OS TIPOS DO CENTRO FÍSICO 8, 9 E 1

Tradicionalmente, quando apresentamos o eneagrama, começamos com os tipos

Oito, Nove e Um, os perfis conectados com a energia do corpo. São personalidades que costumam ir mais diretamente para ação, sem tanta necessidade pensar e sentir antecipadamente, por isso, tendem a ser imediatistas

e algumas vezes impulsivos.

A inteligência física é inerente a todos nós, pois é a responsável pela nossa força

vital, senso de urgência e conexão com o aqui e agora, mas para esses perfis questões como ser ou não ser, estar ou não estar, justiça e injustiça, estrutura, autonomia, certo e errado, se apresentam com muito mais intensidade.

A raiva é a emoção central a ser trabalhada, pois é a reação básica quando é

percebido que algo ao nosso redor não está funcionando direitoe por isso

precisa ser corrigido, modificado, movimentado.

2.2 OS TIPOS DO CENTRO EMOCIONAL 2, 3 E 4

Os tipos Dois, Três e Quatro estão no centro do coração, o que significa que eles tendem a interpretar a realidade, primeiramente, por meio dos sentimentos. São pessoas mais sensíveis às próprias emoções e às dos outros.

A inteligência emocional é inerente a todos nós, pois é por meio dela que nos

conectamos com as pessoas, com a vida, com algo maior, com o nosso Ser. É aqui que atribuímos valor e significado para tudo o que nos acontece, onde exercemos

nossa humanidade com empatia e compaixão.

No entanto, as pessoas desse centro tendem a se preocupar se estão sendo valorizadas, vistas e com a própria imagem mais intensamente que os demais. A tristeza é emoção predominante a ser trabalhada, pois é a reação básica quando a pessoa sente uma desconexão com o outro, uma sensação de não pertencimento ou rejeição.

2.3 OS TIPOS DO CENTRO MENTAL 5, 6, E 7

Os tipos Cinco, Seis e Sete são conhecidos como os racionais do eneagrama. Nesse centro está a nossa capacidade de perceber a realidade em sua totalidade, com clareza, senso de direção e lógica.

A inteligência mental é inerente a todos nós, pois é por meio dela que acessamos o conhecimento da vida e desenvolvemos uma compreensão maior sobre tudo o que nos acontece. No entanto, as pessoas desse centro tendem a não confiar nesse processo e por isso tentam descobrir e explorar o mundo ao seu redor de forma muito mais intensa que os demais.

Há muita preocupação sobre segurança e sobre o saber. O medo é a emoção predominante que conduz essas personalidades, pois é a reação básica quando acreditam que estão perdidos ou inseguros.

3 QUAL O SEU TIPO DO ENEAGRAMA?

Neste capítulo, eu irei descrever cada uma das nove personalidades. Descobrir a sua é o primeiro passo para trabalhar com o eneagrama. O processo de autodescoberta nem sempre é fácil, visto que é comum termos comportamentos que são descritos nos diferentes perfis, no entanto, as características que mais nos definem provêm de apenas um deles.

As descrições que irei apresentar contém os traços mais marcantes, e trazem a forma como as pessoas costumam ver cada tipo e como cada perfil baseado em seu comportamento pode frustrar os demais. Leia atentamente cada um deles, reflita, e veja qual é o que mais combina com você.

Importante considerar:

1. Provavelmente você se verá refletido nos mais diferentes estilos, mas tente escolher o que mais te representa.

2. Se achar difícil escolher um perfil, pense em como uma pessoa próxima te descreveria.

3. Erros de tipificação são comuns, não se precipite no autodiagnóstico, se precisar de mais informações no final desse e-book tem indicações de livros que irão te ajudar.

4. Não existe perfil melhor ou pior, todos tem seus talentos e seus pontos de desenvolvimento.

5. Uma vez que padrões de personalidade são geralmente mais evidentes no início da idade adulta, você pode perguntar-se qual descrição mais combinava com você quando tinha 20 anos.

6.

Você poderá reconhecer outras pessoas ao ler cada tipo, mas lembre-se que somente a pessoa pode identificar-se e tente evitar rótulos.

7. As descrições são universais e se aplicam para todos os seres humanos independente de gênero, raça, religião e cultura. Mas, evidentemente, cada um pode expressá-las de forma diferente.

8. Caso queira fazer um teste na internet para descobrir o seu provável perfil antes da leitura, eu confio nesse aqui. É preciso lembrar que nenhum teste na internet é 100% acurado, esse é um processo de autodescoberta, exploratório, e o estudo aprofundando do seu perfil é recomendado.

Pacifista 9 Desafiador 8 1 Reformista Entusiasta 7 2 Ajudante Partidário 6 3 Realizador 4
Pacifista
9
Desafiador 8
1 Reformista
Entusiasta 7
2 Ajudante
Partidário 6
3 Realizador
4 Individualista

Investigador 5

3.1 ENEATIPO UM O REFORMISTA

As pessoas com esse tipo de personalidade são voltadas para a ação prática e buscam a melhoria contínua. Elas sentem que devem organizar e corrigir o mundo ao seu redor e costumam ter uma abordagem “certo e errado” perante a vida.

São indivíduos que valorizam a qualidade e a responsabilidade, e que querem ser úteis de alguma maneira. Às vezes, podem ser excessivamente críticos com si mesmos e com os outros. Costumam ser autocontrolados, perfeccionistas e podem sentir-se ressentidos quando as pessoas não fazem as coisas corretamente, da forma como esperam.

As pessoas que têm a estratégia de personalidade Um são muitas vezes modelos de comportamento apropriado, pois o seu grande medo é o de estarem errados. Eles têm o foco de atenção em regras, procedimentos, certificando-se de que eles estão sempre fazendo a "coisa certa".

o

Força Principal: precisão. Quando estão em sua natureza autêntica são precisos e assertivos e tem a capacidade de tomar decisões claras e lógicas sobre ações e comportamentos apropriados.

o

O que eles gostam nos outros: competência, alta qualidade, adesão a princípios e procedimentos.

o

O que eles não gostam nos outros: sentimentalismo, comportamento ilógico, quebra de regras.

o

Como frustram os outros: perfeccionismo, pessimismo, rigidez e julgamento.

o

Abordagem para resolução de problemas: precisamos ser lógicos sobre isso e fazer a coisa correta.

o

Crença sobre o trabalho: as coisas funcionam melhor quando todos seguem as regras.

o

Como os outros veem o Um: racional, autoritário, com bom discernimento, consciente, disciplinado, às vezes rígido, crítico e sem humor.

3.2 ENEATIPO DOIS O AJUDANTE

As pessoas com esse tipo de personalidade têm como valor fundamental a conexão com o outro e investem bastante energia para sentirem-se úteis. São generosos, relacionais e têm facilidade em identificar o que os outros precisam, mas encontram dificuldade em entrar em contato com suas próprias necessidades.

São altruístas e não costumam gostar de dizer não, pois querem ser vistas e reconhecidas como amigas e pessoas de bom coração. Quando o tipo Dois não é apreciado, tende a tornar-se emotivo e exigente.

Muito facilmente molda-se para atender ao outro, e ao fixar-se nesse ponto pode perder-se de si mesmo e manipular para ter suas próprias necessidades emocionais atendidas, ficando longe da liberdade que tanto almeja.

o

Força principal: empatia. Quando está no seu melhor o Dois tem uma habilidade única de entender e criar empatia com a necessidade dos outros. Ele pode ler e perceber emoções e dessa forma providenciar o que os outros precisam.

o

O que eles gostam nos outros: simpatia, expressão de emoção e compartilhamento de sentimentos.

o

O que eles não gostam nos outros: frieza, falta de disponibilidade e invulnerabilidade.

o

Como frustram os outros: sentimentalismo, chantagem emocional, carência e intrusão.

o

Abordagem para resolução de problemas: "eu estou bem. Tem alguma coisa que eu possa fazer por você?”

o

Crença sobre o trabalho: "as coisas funcionam melhor quando eu posso ajudar as pessoas a serem bem-sucedidas.”

o

Como os outros veem o Dois: colaborativo, útil, disponível, expressivo, preocupado, confiável, envolvente, mas, às vezes intrusivo, manipulador e agressivo.

3.3 ENEATIPO TRÊS O REALIZADOR

As pessoas com esse tipo de personalidade são pragmáticas e voltadas para o sucesso. Trabalham muito para superar os padrões e para serem bem-sucedidas no que empreendem. Costumam valorizar a produtividade, velocidade, eficiência e acreditam em si mesmas e em sua competência.

Tem por hábito a definição de metas e são orientadas para o alcance de objetivos. Acreditam inconscientemente que são aquilo que fazem e por isso valorizam mais o fazer do que o ser. Tendem a negligenciar suas emoções e, às vezes, até necessidades fisiológicas, o que pode gerar dificuldades para si mesmas e para seus relacionamentos.

Gostam de destacar-se na família, comunidade e no trabalho e podem se adaptar e moldar às exigências do ambiente caso isso as leve ao sucesso, pois o seu maior medo é o de fracassar.

o

Força principal: realização. Quando está saudável, o tipo Três tem uma capacidade única de realização e de alcançar o sucesso em qualquer empreendimento que deseje.

o

O que eles gostam nos outros: prestígio, sucesso e eficiência.

o

O que eles não gostam nos outros: fracasso, expressão de emoções, indiferença à suas realizações.

o

Como frustram os outros: egocentrismo, imagem de superioridade, não respeitando o tempo de cada um.

o

Abordagem para resolução de problemas: vamos nos concentrar no que fazer.

o

Crença sobre o trabalho: "as coisas funcionam melhor quando eu tenho uma chance de brilhar."

o

Como os outros veem o Três: ambicioso, bem-sucedido, orientado para o objetivo, focado, competitivo, às vezes egoísta, político, superficial, não sincero ou alguém que busca por atenção.

3.4 ENEATIPO QUATRO O INDIVIDUALISTA

As pessoas com o tipo de personalidade Quatro expressam sentimentos intensos e profundos. Costumam ver a si mesmas como diferentesdos outros e levam a vida de forma criativa, buscando abordagens novas e interessantes para o que fazem.

Movem-se orientadas para um propósito e tem dificuldade em realizar aquilo não consideram importante. São expressivas e gostam de ser percebidas como únicas. Possuem facilidade de se conectarem com os sentimentos das pessoas, em especial, com a tristeza. Quando se desapontam com alguém, tendem a se isolar.

Muitas vezes, sentem-se incompreendidas e solitárias, pois anseiam por conexão emocional e uma profunda experiência de relacionamento. Possuem tendência a não valorizarem o que tem e podem ficar remoendo o passado ou alimentando a imaginação para uma situação futura.

o

Força Principal: originalidade. Quando estão no seu melhor os Quatro têm uma habilidade única de observar a singularidade de todos as coisas. Eles são criativos e apreciadores da beleza, conseguindo colocar o seu toque especial e original em tudo o que fazem.

o

O que eles gostam nos outros: refinamento, sensibilidade e criatividade.

o

O que eles não gostam nos outros: grosserias, superficialidade e conformidade.

o

Como frustram os outros: oscilação de humor, afastando-se e preocupando-se apenas com as próprias emoções e sentimentos.

o

Abordagem para resolução de problemas: eu vou fazer isso de uma maneira que ninguém nunca fez antes."

o

Crença sobre o trabalho: as coisas funcionam melhor quando eu tenho a possibilidade dar o meu toque pessoal.”

o

Como os outros veem os Quatro: empáticos, criativos, únicos e refinados, mas, às vezes, mal-humorados, dramáticos, autocentrados e melancólicos.

3.5 ENEATIPO CINCO O INVESTIGADOR

As pessoas com o tipo de personalidade Cinco geralmente são observadoras, analíticas e reservadas. Elas querem saber como as coisas acontecem e, por isso, concentram-se na resolução de problemas, em ideias inovadoras e na coleta de dados.

Não aceitam doutrinas e opiniões preestabelecidas, tendo necessidade de verificar por si os fatos e as verdades sobre as coisas. Geralmente não gostam que as pessoas façam muitas exigências sobre elas ou esperem que elas digam o que estão sentindo.

Tendem a se sentir melhor quando estão sozinhas e por isso valorizam a privacidade. O pensar precede ou até substitui o fazer, por isso, demoram a ir para ação e podem viver experiências somente na imaginação. São naturalmente curiosos e a atividade mental consome a energia dos centros físico e emocional.

o

Força Principal: discernimento. Os Cinco, quando estão saudáveis, têm uma habilidade única de discernimento. Têm a capacidade de analisar o seu ambiente rapidamente e tomarem uma decisão lógica, pois confiam eu seu sistema de pensamento.

o

O que eles gostam nos outros: inteligência, inovação e curiosidade.

o

O que eles não gostam: sentimentalismo, reações emocionais, alta pressão e multidões.

o

Como frustram os outros: falta de ação, arrogância intelectual, retenção de emoções.

o

Abordagem para resolução de problemas: vamos ter certeza que temos e entendemos todos os fatos.”

o

Crença sobre o trabalho: as coisas funcionam melhor quando eu tenho a possibilidade de estar sozinho.”

o

Como os outros veem o Cinco: estratégico, visionário, perceptivo, analítico, mas, às vezes, distantes e sem emoção, como se não se importassem.

3.6 ENEATIPO SEIS O PARTIDÁRIO

As pessoas com o tipo de personalidade Seis são consideradas leais aos seus amigos, sistemas e convicções e, por isso, são chamadas de partidários. Possuem uma mente perspicaz capaz de mapear risco com facilidade, e uma imaginação vívida, especialmente quando se trata de algo que ameace sua integridade física.

São fiéis, comprometidas e trabalhadoras, têm como valores a segurança e a estabilidade. Desconfiam de sua própria autoridade interna e por isso questionam-se sempre, pensando sempre em diferentes cenários e naquilo que pode acontecer ou dar errado.

São inteligentes, estruturadas e se mostram como boas mentoras e conselheiras, no entanto, diante do medo podem congelar ou fugir (o que chamamos de Seis fóbico) ou podem tornar-se agressivas (o que chamamos de Seis contra-fóbico).

o

Força Principal: apoio. Os Seis são firmes, responsáveis e confiáveis. Eles estão determinados a cumprir seu dever, a fazer o que é melhor para o grupo e a suprir as necessidades dos outros.

o

O que eles gostam nos outros: confiança, segurança, proteção, trabalho árduo, apoio.

o

O que eles não gostam: ambigüidade, dependência, desvio (das normas do grupo).

o

Como frustram os outros: reclamação, indecisão e falta de confiança.

o

Abordagem para resolução de problemas: se algo der errado, com quem podemos falar?”

o

Crença sobre o trabalho: as coisas funcionam melhor quando eu conheço a agenda de todos.”

o Como os outros veem o Seis: comprometido, otimista, orientado para a equipe, atencioso, mas às vezes ansioso, desconfiado, combativo e temeroso.

3.7 ENEATIPO SETE - O ENTUSIASTA

As pessoas com a personalidade Sete tendem a entusiasmar-se facilmente com aquilo que lhes chama atenção. São otimistas e gostam de fazer coisas novas e interessantes, vivendo em ritmo de aventura. Possuem uma mente ativa que se move rapidamente entre ideias diferentes.

Gostam de se envolver com diferentes atividades e projetos, e tem dificuldade em manter o foco em tarefas burocráticas, não recompensadoras e repetitivas. Elas costumam prever as coisas e gostam de estimular a mente, o que lhes tira do momento presente.

São espontâneas, carismáticas e versáteis, mas podem ter dificuldade com o comprometimento quando o prazer acaba. Geralmente tem facilidade de expressão, articulação verbal e demonstram ser inteligentes, mas algumas vezes superficiais.

o

Força principal: entusiasmo. O Sete tem uma capacidade única de se entusiasmar com as pequenas coisas da vida. Sua alegria e bom humor contagiam e inspiram aqueles ao seu redor.

o

O que eles gostam nos outros: otimismo, leveza e espontaneidade.

o

O que eles não gostam nos outros: pessimismo, rigidez e grosserias.

o

Como frustram os outros: atividades aceleradas (hiperatividade), não comprometimento em algumas situações e comentários inadequados ou fora de contexto (piadas).

o

Abordagem para resolução de problemas: vamos olhar pelo lado positivo."

o

Crença sobre o trabalho: "as coisas funcionam melhor quando são divertidas.”

o

Como os outros veem os Sete: alegre, otimista, entusiasmado e enérgico, mas às vezes, irresponsável, distraído, desatento e egocêntrico.

3.8 ENEATIPO OITO O DESAFIADOR

Os indivíduos com esse tipo de personalidade gostam de enfrentar desafios e de desafiar o status quo, a sociedade e as pessoas. Costumam ter uma abordagem tudo ou nadapara as coisas.

São assertivos, com tendência a assumir o controle e a liderarem as situações. Valorizam a honestidade e a justiça. Possuem uma comunicação franca e direta, força de vontade, têm dificuldade em lidar com a própria vulnerabilidade e com a fraqueza pessoal.

Não gostam de ser controladas e de seguirem ordens das quais discordam, e fazem de tudo para não deixar que ninguém as domine. Valorizam a autonomia, independência e a liberdade de ação, mas podem intimidar facilmente quem está ao seu redor.

o

Força principal: paixão. As pessoas com esse tipo de personalidade demonstram força e são enérgicas. Elas trazem grande paixão e determinação para o que empreendem.

o

O que eles gostam nos outros: confiança, falta de pretensão e simplicidade.

o

O que eles não gostam nos outros: timidez, rigidez e bullying.

o

Como frustram os outros: arrogância, hostilidade e teimosia.

o

Abordagem para resolução de problemas: está na hora de eu assumir o controle.

o

Crença sobre o trabalho: "as coisas funcionam melhor quando estou no controle, quando eu lidero.”

o

Como os outros veem o Oito: honesto, extrovertido, divertido e forte, mas às vezes contundente, excessivo, imprudente e arrogante.

3.9 ENEATIPO NOVE O PACIFISTA

As pessoas com esse tipo de personalidade costumam ter uma visão inclusiva, ou seja, a capacidade de ver os diferentes pontos de vista. Dedicam-se à busca da paz interior e exterior, para si e para os demais.

Eles têm facilidade em priorizar o que é do outro e dificuldade com suas próprias prioridades. Não gostam de lidar com o conflito e com o sentimento de raiva e raramente reconhecem esse estado. Valorizam a harmonia, e gostam de levar a vida de forma confortável e tranquila.

O foco de atenção está em minimizar suas próprias necessidades e dessa forma podem esquecer de si mesmas, tornando-se passivas, confiando nos outros as decisões que deveriam ser tomadas por elas.

o

o

o

o

Força Principal: equilíbrio. Os Nove têm a capacidade de permanecerem estáveis diante das crises e mudanças na vida. Com isso, fazem com que as pessoas sintam-se seguras e calmas ao seu lado.

O que eles gostam nos outros: otimismo, humildade e consistência.

O que eles não gostam nos outros: hábitos confrontadores, arrogância e “turbulência”.

Como frustram os outros: agressão passiva, indiferença e indecisão.

o

Abordagem para resolução de problemas: "vamos fazer isso juntos, ouvindo o que todos tem a dizer.”

o

Crença sobre o trabalho: "as coisas funcionam melhor quando há harmonia.”

o

Como os outros veem os Nove: agradável, simpático e equilibrado, mas, às vezes, esquecidos, sem foco e teimosos.

4 O SOFRIMENTO EXISTE PORQUE ESTAMOS LONGE DO NOSSO SER

Agora que você já tem uma ideia geral das nove personalidades do eneagrama e talvez já tenha reconhecido ou tenha uma pista sobre a sua, veja porque é importante fazer um trabalho para desidentificação com o seu eneatipo.

O eneagrama representa a completude do Ser, quando ficamos presos ao ego

ficamos na superfície, podemos dizer que estamos identificados com a casca, e

agimos a partir disso. Quanto mais vivemos adormecidos para o que está por trás

da personalidade, mais deixamos de viver a natureza amorosa da realidade, pois

perdemos o vínculo com o nosso verdadeiro Eu.

Quando compreendi meu mecanismo interno de defesa e ponto cego, pude começar a atuar na direção certa para o meu desenvolvimento, pois meus desafios começaram a ficar claros para mim. Passei a olhar justamente para aquilo que mais me doía e que estava negligenciando por medo. Aprendi a dar a devida seriedade ao que era importante e não mais buscar alternativas positivas e justificativas para fugir do sofrimento, como é uma característica da minha personalidade.

Com isso, meu processo terapêutico tornou-se mais verdadeiro e minha sensação de orientação e foco mudou completamente, pois aprendi a desapegar do que não me servia mais. O primeiro impacto que senti foi na redução da ansiedade, por ser capaz de viver no presente, no aqui e agora.

Descobri com esse trabalho interno que o sofrimento não existe porque estamos sozinhos ou estamos nos relacionando com a pessoa errada, não existe porque

temos dinheiro de mais ou de menos, ou porque enfrentamos situações difíceis

na infância. Sofremos, isto sim, porque vivemos longe do nosso Ser.

Costumamos viver de forma mecânica tentando satisfazer uma máscara, uma autoimagem que nunca estará satisfeita, pois ela não é real, é superficial.

4.1 SERÁ QUE TEM ALGO ERRADO COM VOCÊ?

No eneagrama, você vai encontrar diversos conceitos e nomenclaturas próprias do sistema, como: centros de inteligência, asas, subtipos ou instintos, pontos de estresse, caminhos de evolução, paixão, fixação, ponto cego, sistema de defesa, virtudes superiores, ideias divinas, etc.

Nesse capítulo vou abordar o ponto cego de cada tipo, ou seja, aquilo que fazemos de forma inconsciente e que muitas vezes temos dificuldade de ver e aceitar em nós mesmos. A compreensão desse conceito é imprescindível no trabalho psicoterapêutico.

Cada ego tenta não sentir o seu estado básico de deficiência, porque é algo que

se apresenta como verdade e é extremamente doloroso. Por exemplo, os tipos

mentais costumam relatar que possuem uma sensação de incapacidade, já os emocionais dizem sentirem-se inferiores e os tipos do centro físico acreditam, muitas vezes, que não têm valor.

A sensação de que algo nos falta ou que há algo de errado conosco pode ser

considerada um equívoco, ou uma distorção da realidade, assim como todas as outras crenças que moldam a nossa personalidade. Entretanto, a energia do ego direciona-se para manter a consciência afastada desse doloroso sentimento de

deficiência, por isso, todos os meios usados para defendê-la parecem necessários e justificados.

Vejamos agora qual o ponto cego de cada tipo do eneagrama.

4.2 OS PONTOS CEGOS DE CADA TIPO

Eneatipo 1: criticismo. A pessoa com essa personalidade muitas vezes desconhece sua tendência a criticidade e o efeito disso em seus relacionamentos. Acredita que sabe como as coisas devem ser feitas e sente que ela tem a obrigação de corrigir os erros em seu ambiente e nos outros. Busca, inconscientemente, esconder seu medo de ser falha.

Eneatipo 2: exigência. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência a exigir afeto em seus relacionamentos. Pode agir de forma “mimada” solicitando que seja apreciada, pois sente que merece um tratamento especial por ser tão solícita. Busca, inconscientemente, esconder o seu medo de não merecer ser amada.

Eneatipo 3: Inautenticidade. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência a não ser autêntica, pois tenta passar uma visão positiva e de sucesso em tudo o que faz. Dessa forma, pode cair na armadilha do autoengano, identificando-se com uma imagem que não é a sua. Busca, inconscientemente, esconder o seu medo de não ter valor.

Eneatipo 4: egocentrismo. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência a ser autocentrada em suas emoções e como isso afeta seus relacionamentos. Ela acha que sua própria vida e a forma como sente-se

internamente é mais importante do que qualquer outra pessoa. Busca, inconscientemente, esconder o seu medo de não ter importância.

Eneatipo 5: arrogância intelectual. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência a ser intelectualmente arrogante e o efeito que isso tem sobre seus relacionamentos. Passa muito tempo pensando e analisando a vida ao invés de viver e sentir. Busca, inconscientemente, esconder a sensação de não ser capaz.

Eneatipo 6: reclamação. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência a reclamar e o efeito disso sobre os seus relacionamentos. Como, na maioria das vezes, não confia em seu próprio sistema de pensamento, usa essa conduta para avaliar as reações de outras pessoas a uma possível ameaça. Busca, inconscientemente, esconder seu medo de serem desamparadas.

Eneatipo 7: distração. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência a distração e o impacto disso em seus relacionamentos. Continuamente, tenta evitar pensamentos, sentimentos e experiências desagradáveis, movendo-se muito rápido de um assunto para o outro, mudando de interesse facilmente. Busca, inconscientemente, esconder seu medo da dor.

Eneatipo 8: excesso/abuso. A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua tendência ao excesso e o efeito disso em seus relacionamentos. Ela não percebe que os outros sentem sua "conversa franca e direta" como abuso. Embora ela afirme que está tentando ajudar, acaba muitas vezes atacando a fraqueza que observa nos outros. Busca, inconscientemente, esconder seu medo de ser machucada.

Eneatipo 9: agressividade passiva A pessoa com essa personalidade costuma desconhecer sua agressividade que é manifestada de forma passiva e do impacto que isso tem em seus relacionamentos. Para não entrar em confronto direto pode comprometer-se com algo, mas deixar de executar o combinado por teimosia ou procrastinação. Busca, inconscientemente, esconder seu medo de perder o vínculo com os outros.

5 COMO APLICAR O ENEAGRAMA

Por ser uma sabedoria multidimensional, uma linguagem universal e um sistema psico-espiritual, o eneagrama possui vastas possibilidades de aplicação. Projetos podem ser desenvolvidos, por exemplo, em grandes organizações, hospitais ou em presídios. O contexto pode ser, apenas para citar alguns, educacional, artístico, corporativo, filosófico, místico ou religioso. Pode ser trabalhado de forma individual, em casais ou em grandes grupos. A seguir veja algumas formas.

5.1 COMO APLICAR O ENEAGRAMA NO SEU RELACIONAMENTO AMOROSO

Será que existe um caminho de reconciliação consigo mesma e com o outro que traga benefícios para ambos? Existe sim. Quando reduzimos as distorções psicológicas que nos fazem olhar para a realidade por determinado ângulo, nossos pontos fracos e fortes nas relações interpessoais ficam evidentes.

Por meio da identificação do seu tipo do eneagrama e do tipo do(a) seu(sua) parceiro(a), você terá clareza do que é valor fundamental para cada um e, com isso, será possível descobrir onde suas visões de mundo convergem e divergem.

No trabalho psicoterapêutico que realizo com casais esse é um momento significativo no relacionamento. Quando os dois aprendem a alinhar as expectativas no que diz respeito ao comportamento do outro e aprendem a respeitar e a lidar com as diferenças de cada um, por mais difícil que possa parecer, a compreensão cresce e a tensão diminui.

Atendi um casal dos eneatipos Quatro e Cinco que estavam enfrentando dificuldades depois de onze anos de casamento. Eles possuíam em comum uma comunicação aberta e sincera, uma forte habilidade de escuta e o desejo de conversarem sobre suas descobertas um com o outro, mas, por alguma razão, essa conexão foi perdida e os conflitos se tornaram frequentes.

Sabemos que os tipos Quatro são mais emocionais e tendem a exigir mais contato e intimidade, às vezes tornando-se excessivamente exigentes, enquanto os tipos Cinco ficam mais no campo do pensamento e buscam espaço no relacionamento, distanciando-se.

Com compreensão dos perfis, eles perceberam que a falta de atenção sentida por um deles era avaliada como imaturidade pelo outro, e isso era apenas uma questão de interpretação. Por meio do estudo mais aprofundado dos movimentos do Eneagrama, como os das flechas, por exemplo, eles conseguiram trabalhar nos pontos de tensão, o que teve impacto desde a comunicação até o alinhamento das expectativas. Além disso, a empatia e compaixão abriram novas possibilidades para a relação e a reconexão foi possível.

5.2 COMO APLICAR O ENEAGRAMA NA SUA EMPRESA

São muitas as formas e os contextos em que o eneagrama pode ser aplicado dentro de uma empresa, que vai desde mudança cultural até o aumento das vendas. No entanto, vamos supor que o seu desafio seja o engajamento dos funcionários.

O que acontece nos relacionamentos amorosos, também pode acontecer nos

relacionamentos profissionais. Imagine que você é uma líder tipo Cinco (para

aproveitar o exemplo anterior) e precisa gerenciar um funcionário do tipo Quatro. Como você costuma ser analítica e racional, tende a tomar decisões baseada em dados e fatos e se motiva por solucionar problemas.

Seria fácil você cair na armadilha de pensar que os demais também são dessa forma, e por isso, passaria uma tarefa que considera fundamental para o seu time,

ou seja, algo que simplesmente precisa ser executado. No entanto, o tipo Quatro

tende a não se motivar apenas por fazer as coisas que precisam ser feitas, mas em

primeira instância, em realizar coisas significativas.

Para engajar o seu funcionário, o principal seria usar uma comunicação que valorizasse a tarefa, explicando a razão pela qual tal atividade foi escolhida ou é importante. Essa é uma habilidade de motivação e comunicação característica de bons líderes que o eneagrama te ajuda a desenvolver de forma assertiva.

Muitos conflitos podem ser resolvidos dessa forma dentro das empresas. Quando sabemos o que motiva as pessoas e o que as estressa somos capazes de solucionar

os problemas mais rapidamente.

5.3 COMO APLICAR O ENEAGRAMA PARA ENCONTRAR O

SEU CAMINHO PARA FELICIDADE

Se pararmos por um instante, perceberemos uma inquietude interior, um anseio em nosso coração para descobrir quem somos e porque estamos aqui. Esse é um movimento da nossa alma, é como se o nosso Ser quisesse encontrar uma forma de poder expressar-se e de viver plenamente seu propósito.

É comum passarmos a vida buscando pela felicidade e nos frustrando por não a

encontrarmos ou por não conseguirmos estender os momentos de satisfação. Isso

acontece porque muitos buscam a felicidade em fatores externos ao invés de buscá-la internamente.

O eneagrama nos ajuda a remover as crenças limitantes e obstáculos psicológicos

que nos impedem de encontrarmos o que faz sentido para nossa vida. Quando retiramos os véus e as amarras do ego, começamos a ampliar nosso potencial de

realização, e é assim que abrimos espaço dentro de nós para que a felicidade possa manifestar-se.

A Felicidade existe em si. Ela é uma expressão do nosso Ser.

“Parece-me que, antes de começarmos a viagem em busca da

realidade, em busca de Deus, antes de agirmos ou podermos ter

é essencial que

comecemos por compreendermos a nós mesmos.”

Krishnamurti

qualquer relação uns com os outros (

),

6 PARA APROFUNDAR-SE

Abaixo segue uma seleção pessoal de autores reconhecidos em Eneagrama.

A Essência do Eneagrama David Daniels e Virgínia Price

Meu primeiro contato com os ensinamentos do renomado professor de psiquiatria e ciências comportamentais de Stanford, David Daniels, foi em 2014. Até hoje não encontrei nada mais eficiente e preciso para ajudar as pessoas a

identificarem o seu eneatipo do que o método proposto por ele. Nesse livro, em que é co-autor, são dadas instruções detalhadas de como você deve observar o seu modo de pensar, sentir e agir.

A Sabedoria do Eneagrama Don Richard Riso e Russ Hudson

Esse livro é um clássico e um guia completo para o crescimento psicológico e espiritual dos nove tipos de personalidade que eu recomendo para iniciantes. Além disso, o livro traz alguns testes que podem te ajudar a descobrir o seu perfil.

Crescendo com o Eneagrama na Espiritualidade Domingos Cunha Um dos primeiros livros que li sobre o Eneagrama foi o do Padre Domingos. Eu havia feito o seu curso de Eneagrama e Espiritualidadee me interessei pela abordagem Cristã do Eneagrama. É um livro excelente para entender mais sobre

a

criança ferida de cada Eneatipo, cheio de parábolas que ampliam a consciência

e

exercícios práticos de autodesenvolvimento.

A Dimensão Espiritual do Eneagrama: as nove faces da alma Sandra Maitri

Essa é uma obra que eu recomendo para quem já está mais avançado nos estudos do Eneagrama. O livro explora de maneira autêntica o contexto espiritual original

do Eneagrama e nos ajuda a entrar em contato com a nossa verdadeira Essência.

7 SOBRE CAROLINE DE MORAES

7 SOBRE CAROLINE DE MORAES Caroline de Moraes possui certificação internacional em wellness counselling (psicoterapia) e

Caroline de Moraes possui certificação internacional em

wellness counselling (psicoterapia) e life skills coaching,

programa

certificado

pelo

International

Coaching

Federation ICF, ambas especializações pelo Rhodes

Wellness College Canada. E certificação internacional em

Eneagrama

pelo

Awareness

to

Action,

programa

acreditado pelo International Enneagram Association.

Por dois anos foi diretora da Associação Brasileira de Eneagrama IEA Brasil (2015-

2017) e nesse período ajudou a fundar o Congresso Internacional de Felicidade,

palestrando ao lado de renomados cientistas. Antes de trabalhar com o desenvolvimento

de pessoas, trabalhou por 14 anos em organizações nacionais e multinacionais,

gerenciando times multidisciplinares em 5 países.

Hoje em dia, ajuda mulheres em diferentes lugares do mundo a mudarem a maneira

como olham para si mesmas, por meio da ampliação da autoconsciência e da

autoconfiança. Facilita cursos, workshops e faz atendimentos individuais com uma

abordagem única que combina psicoterapia e metodologias de coaching com o

poderoso sistema de autodescoberta Eneagrama; por esse motivo, é capaz de oferecer

algo único para quem busca viver uma vida que expresse o seu verdadeiro Eu, busca

por melhoria em relacionamentos e crescimento profissional.

Para mais conteúdos como este, acesse carolinedemoraes.com.br

Para mais conteúdos como este, acesse carolinedemoraes.com.br 42