Você está na página 1de 3

Guia de Cultivo de Rosas do Deserto

jardinar.lojaintegrada.com.br

1 – Sobre as Rosas do Deserto

Esta é uma planta domesticada cujo nome científico é Adenium


obesum Balf. f. da família Apocynaceae. Se adapta facilmente ao
clima seco e quente e consegue viver em lugares ensolarados.

2 - Escolha o tipo certo de solo para adenium

Misture 70% de areia de rio, grossa e lavada + 30% de areia preta,


vegetal ou de jardim (tem que ser limpa, recomendo até deixar em
uma bandeja no forno para esterilizar). Se você usar terra com turfa, a Adenium deverá ser
replantada a cada um ou dois anos. Ela é altamente suscetível ao apodrecimento da raiz e o
remédio é evitar a retenção de líquido na terra do plantio.

Pode-se usar: Cascas de batata (ou outras verduras), cascas de coco, carvão, perlita, faça uma
combinação. Experimente o que você tem em casa para tornar a terra mais rica em nutrientes.

3 - Tente um substrato, ou uma combinação

Faça uma mistura fina, adequado para plantas, como:

4 partes finas de (grão) casca de pinheiro ou multa (grão) casca


de côco

1 parte fina (grão) de carvão vegetal

1 parte de perlite
4 - Escolha um pote confortável para a sua adenium

Selecione um vaso que tenha boa drenagem e um prato que


não retenha água que possa ser absorvida de volta pela planta.
O vaso deve ser um pouco maior que a massa de raízes da
planta. Alguns cultivadores recomendam um vaso que tenha o formato de uma tigela rasa,
porque ele permite uma drenagem e secagem do solo mais rápidas, bem como fornece espaço
suficiente para as raízes crescerem.

5 – Veja sua adenium crescer

Coloque a Adenium obesum num local ensolarado durante a


primavera e verão para obter crescimento normal e
florescimento, porém, recomendo não deixar que a luz solar
bata diretamente, pois queimará as folhas, use, portanto uma tela em cima das plantas. Muita
sombra enfraquecerá a planta, fazendo com que ela não tenha flores. Ela cresce do lado de
fora durante os meses quentes de verão, mas são muito sensíveis a climas mais frios. Em
climas mais tropicais, ela pode ser usada em paisagismo.

Forneça bastante água durante a época de crescimento. Embora ela seja tolerante à seca e
possa ser deixada sem água por uma semana ou duas com um solo bem drenado, ela também
pode ser regada diariamente. Comece a regar menos conforme se aproxima o frio, pois, a
planta entrará num período de dormencia. Enquanto ela estiver nessa fase de dormência, dê a
ela pouca água, a fim de evitar o apodrecimento da raiz, e não a exponha diretamente ao sol.

Hora de plantar!

Quebra da dormência: Coloque as sementes em um recipiente com água até no máximo 6


horas. De vez em quando misture as sementes até que todas as sementes afundem. Passadas
as horas as sementes estarão mais inchadas.

Escolha do recipiente: Algumas pessoas utilizam embalagem plástica para acondicionamento


de alimentos (embalagem de marmita) e de fato funciona.

Germinando: Coloque o substrato no recipiente com a


espessura aproximada a 5 cm. Cubra as sementes com 0,2 ~
0,3 cm (2 ~3 milímetros) do mesmo substrato em que foi
colocado no vaso. Esta fina camada não deve ser compactada.
Coloque as sementes enfileiradas e organizadas, se plantar
várias sementes em um mesmo recipiente.
Gran Finale: Cubra sua estufa caseira, :D com tampa plástica e para garantir que não perca
umidade, envolva em um saco plástico e prenda.

Escolha do local: Coloque o recipiente com a semente em uma


área externa onde não haja incidência de sol direto.

Espere a germinação. Dentro de 3 a 5 dias aparecerão os


primeiros brotos!

Passo a passo em vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=51G7uiltO5Q

Você também pode gostar