Você está na página 1de 28

2019

ANATOMIA E
FISIOLOGIA DO SNA
Questões Comentadas
PRINCIPAIS CONCEITOS
• Importante que todos os testes de múltipla escolha sejam respondidos e
que através dessa prática você melhora sua capacidade de compreensão
e de reposta.

• Indicamos que sempre que você olhe o gabarito para saber se teve êxito,
que você leia o comentário referente a questão. Muitas vezes é através
dessa ferramenta que conseguimos fixar alguns conceitos fundamentais.

• Bons estudos e conte com a equipe para o que precisar.

Aproveite e boa prática!


ANATOMIA E
FISIOLOGIA DO SNA
PERGUNTAS
1. No sistema nervoso simpático:
A) Fibras pré-ganglionares fazem sinapse apenas nos gânglios simpáticos paravertebrais
B) Corpos celulares pré-ganglionares estão localizados por toda a medula espinal
C) O neurotransmissor pré-ganglionar é a acetilcolina
D) Receptores em órgãos-alvo são apenas adrenérgicos
E) Efeitos são mediados inteiramente por intermédio do AMP cíclico

2. A menor fibra nervosa, uma fibra pós-ganglionar associada à condução lenta, é a:


A) Fibra alfa A
B) Fibra beta A
C) Fibra gama A
Portal Anestesia

D) Fibra B
E) Fibra C

3. Um homem de 61 anos desenvolveu um tremor de repouso em sua mão direita. Seu


neurologista acredita que o tremor é compatível com o início da doença de Parkinson.
Portanto, o paciente provavelmente tem disfunção:
3

A) No cerebelo
B) No ventrículo lateral
C) Na ponte
D) Nos gânglios basais
E) No aqueduto de Sylvius

4. Todos os seguintes nervos cranianos contêm fibras eferentes parassimpáticas, exceto:


A) Nervo oculomotor (III)
B) Nervo trigêmeo (V)
C) Nervo facial (VII)
D) Nervo glossofaríngeo (IX)
E) Nervo vago (X)
Não imprima esta apostila, a natureza agradece
5. O agente com a relação mais alta de atividade do agonista β-adrenérgico para agonista
α-adrenérgico é:
A) Isoproterenol
B) Dobutamina
C) Adrenalina
D) Noradrenalina
E) Fenilefrina

6. Os α-adrenoceptores no sistema nervoso adrenérgico:


A) São estimulados por isoproterenol
B) São bloqueados por metoprolol
C) Causam vasoconstrição
D) Causam dilatação brônquica
E) São encontrados nos adipócitos
Portal Anestesia

7. Os β-adrenoceptores no sistema nervoso autônomo:


A) São estimulados por isoproterenol
B) Não são antagonizados por esmolol
C) São ativados por clonidina
D) Causam vasoconstrição
4

E) São os principais receptores pré-juncionais que inibem a liberação do neurotransmissor


simpático

8. As fibras pré-ganglionares do SNA são:


A) Colinérgicas, tanto no simpático quanto no parassimpático
B) Colinérgicas em ambas, exceto nas glândulas sudoríparas
C) Colinérgicas no parassimpático e adrenérgicas no simpático
D) Colinérgicas no simpático e adrenérgicas no parassimpático
E) Colinérgicas em ambas, exceto na medula adrenal, que é adrenérgica

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


9. Com relação à inervação autonômica cardíaca pode-se afirmar:
A) Hipertrofia do miocárdico reduz a densidade de β receptores
B) O estímulo nervoso simpático leva à vasodilatação coronariana
C) Nos ventrículos encontramos mais receptores colinérgicos do que adrenérgicos
D) A o desnervamento simpático desencadeia o fenômeno conhecido como sub regulação
E) No infarto agudo do miocárdio (IAM), observa-se redução de receptores β na área pe-
rinfarto

10. Marque a alternativa correta:


A) Baixas doses de nicotina produzem bloqueio ganglionar
B) A exemplo da noradrenalina, a acetilcolina é recaptada no terminal pré-sináptico, para
posterior reutilização
C) As catecolaminas exógenas são metabolizadas pela monoamino-oxidase e catecol-O-me-
tiltransferase presentes no fígado e rins
D) O término do efeito da noradrenalina na fenda sináptica ocorre, predominantemente,

Portal Anestesia
pela difusão do neurotransmissor, para os tecidos adjacentes
E) Os receptores muscarínicos presentes no terminal pré-sináptico das fibras pós-ganglio-
nares simpáticas promovem estímulo à liberação de noradrenalina

11. A estimulação de receptor beta 1 produz:


A) vasoconstrição cutânea

5
B) broncodilatação
C) liberação de insulina
D) gliconeogênese
E) glicogenólise hepática

12. Em relação ao sistema nervoso autônomo, pode-se afirmar que:


A) O gânglio estrelado origina-se de fibras simpáticas de C1 e C2
B) O nervo vago é a via eferente do reflexo óculo-cardíaco
C) A miose é decorrente de resposta simpática
D) A inervação dos vasos sanguíneos é exclusivamente parassimpática
E) A produção de saliva é decorrente da atividade simpática

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


13. Os nervos cranianos que carreiam fibras do sistema nervoso parassimpático são:
A) Oculomotor, trigêmeo, facial e vago
B) Oculomotor, facial, vago e acessório
C) Oculomotor, trigêmeo, vago e hipoglosso
D) Oculomotor, facial, glossofaríngeo e vago
E) Oculomotor, trigêmeo, glossofaríngeo e vago

14. Em relação ao mecanismo de acabo dos receptores alfa-1, assinale a alternativa cor-
reta:
A) Aumentam a condutância aos íons cloro
B) Suas ações envolvem um segundo mensageiro
C) Atuam por meio de canais cálcio dependentes
D) Dependem da inibição da adenilciclase
E) Dependem da ativação da fosfolipase C
Portal Anestesia

15. A respeito da secreção de insulina, as funções dos receptores alfa e beta localizados no
pâncreas dos pacientes em uso de betabloqueadores, há:
A) Níveis de cloro elevados
B) Diminuição da acetilcolinesterase plasmática
C) Níveis de sódio plasmático elevado
6

D) Diminuição da tolerância à glicose


E) Aumento da tolerância à glicose

16. O número de receptores beta-adrenérgicos no miocárdio aumenta com:


A) Hipóxia
B) Infarto do miocárdio
C) Falência do miocárdio
D) Hipertiroidismo
E) Envelhecimento

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


17. No sistema nervoso autônomo central o controle da midríase está localizado no nú-
cleo hipotalâmico:
A) Paraventricular
B) Posterior
C) Supra-óptico
D) Corpo mamilar
E) Perifornical

18. No idoso, a diminuição das respostas cronotrópicas e inotrópicas aos beta-agonistas


deve-se à (ao):
A) Redução da responsividade dos receptores beta-adrenérgicos
B) Aumento do número de receptores adrenérgicos
C) Aumento da responsividade dos receptores beta-adrenérgicos
D) Redução do número de receptores alfa-adrenérgicos
E) Aumento da responsividade dos receptores alfa e beta-adrenérgicos

Portal Anestesia
19. A estimulação simpática nos rins aumenta a:
A) Excreção de sódio e água
B) Reabsorção de sódio e água
C) Excreção de potássio e água

7
D) Reabsorção de potássio e água
E) Reabsorção de potássio e sódio

20. Quanto à anatomia do Sistema Nervoso Simpático (SNS), é verdadeiro afirmar que:
A) As fibras pré-ganglionares são fibras motoras amielinizadas;
B) Em média, 8% das fibras de nervos somáticos são simpáticas;
C) As fibras pré-ganglionares têm origem na coluna intermediomedial da substância cin-
zenta;
D) O controle central é feito pelo hipotálamo, por meio dos núcleos da linha média e ante-
rior.
E) NDA

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


21. Pode-se afirmar, sobre os receptores do Sistema Nervoso Simpático (SNS), que:
A) A acabo inotrópica da noradrenalina no miocárdio normal é mediada por meio dos re-
ceptores β1;
B) Receptores pré-sinápticos β2 aumentam liberação de noradrenalina por meio da inibição
da adenilciclase;
C) Cerca de 40% dos receptores β2 localizam-se no miocárdio ventricular, enquanto 20 a
30% localizam-se no músculo atrial;
D) Agonistas α1, como a fenilefrina, apresentam efeito vasoconstritor na circulação corona-
riana e potencial contribuição à isquemia miocárdica.
E) NDA

22. O subtipo de receptor adrenérgico que medeia a inibição da adenilciclase é:


A) Alfa 1
B) Alfa 2
C) Beta 1
Portal Anestesia

D) Beta 2
E) NDA

23. Qual neurotransmissor é responsável pela ativação dos receptores pós-ganglionares


das glândulas sudoríparas no sistema nervoso autônomo simpático?
A) Adrenalina
8

B) Serotonina
C) Acetilcolina
D) Noradrenalina
E) NDA

24. O receptor adrenérgico pré-sináptico responsável pelo relaxamento da musculatura


lisa vascular periférica é:
A) DA1
B) Alfa 1
C) Alfa 2
D) Beta 2
E) NDA

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


25. Homem de 58 anos, 62 kg e 1,58 m é submetido à colectomia total sob anestesia geral
balanceada. Não apresenta comorbidades. A glicemia capilar pré-operatória era de 103
mg.dL-1 e, ao final das 3 horas de cirurgia, foi de 188 mg.dL-1. O mecanismo que explica
esta elevação da glicemia transoperatória é:
A) Ativação adrenérgica da glicólise
B) Conversão de ácidos graxos em glicose
C) Bloqueio dos receptores α2 adrenérgicos
D) Estimulação dos receptores β2 adrenérgicos
E) NDA

26. A atividade colinérgica resulta em relaxamento do (a):


A) Músculo esfíncter anal
B) Musculatura ciliar da íris
C) Musculatura lisa brônquica
D) Músculo detrusor da bexiga

Portal Anestesia
E) NDA

27. O fator indispensável para liberação das vesículas de acetilcolina na porção terminal
do neurônio motor é o (a):
A) Influxo de sódio

9
B) Influxo de cálcio
C) Variação de voltagem
D) Ativação dos receptores nicotínicos pré-juncionais
E) NDA

28. Paciente apresentou quadro de taquicardia supraventricular durante tireoidectomia


total. A arritmia foi controlada com a administração de 50 mg de esmolol. O efeito obser-
vado pode ser atribuído à (ao):
A) Inibição da fosfolipase C
B) Aumento da condutância ao potássio
C) Diminuição da formação de AMP cíclico intracelular
D) Inibição da liberação de cálcio do retículo sarcoplasmático
E) NDA

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


29. Os pulmões removem da circulação, em uma única passagem por sua vasculatura,
25% de uma das substâncias a seguir:
A) Dopamina;
B) Epinefrina;
C) Vasopressina;
D) Norepinefrina.
E) NDA

30. Sobre os reflexos autônomos, é correto afirmar:


A) O reflexo de Bainbridge é mediado por pressoreceptores arteriais
B) Há perda do reflexo barorreceptor, em níveis tensionais acima de 170 mmHg
C) a manobra de Valsalva é uma boa maneira de evidenciar o reflexo barorreceptor
D) O reflexo barorreceptor é o responsável pela bradicardia e hipotensão observadas em
bloqueios espinhais extensos
E) O reflexo de Bainbridge segue a lei de Marey, isto é, frequência cardíaca inversamente
Portal Anestesia

proporcional à pressão arterial.

31. Correlacione o estímulo com a resposta reflexa do sistema nervoso autônomo:


10

32. Além do plasma, a pseudocolinesterase encontra-se em:


A) Músculo esquelético
B) Cérebro
C) Baço
D) Próstata
E) Pulmão

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


33. Os impulsos que comandam a resposta à síndrome de emergência de Conan (lutar ou
fugir) partem do (a):
A) Córtex
B) Hipófise
C) Cerebelo
D) Hipotálamo
E) Cisterna magna

34. Antagonistas muscarínicos causam:


A) Bradicardia
B) Broncodilatação
C) Hipermotilidade intestinal
D) Diminuição do inotropismo
E) Aumento da secreção ácida gástrica

Portal Anestesia
35. Broncoconstrição pode ocorrer por ação agonista sobre receptores do tipo:
A) Ligados a cinases;
B) Acoplados à proteína G;
C) Acoplados a canal iônico;

11
D) Reguladores de transcrição de DNA.
E) NDA

36. A estimulação de receptores muscarínicos pré-sinápticos nas fibras pós-ganglionares


simpáticas promove:
A) Aumento da frequência cardíaca
B) Diminuição da motilidade intestinal
C) Inibição da liberação de noradrenalina
D) Relaxamento do músculo liso brônquico
E) NDA

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


37. Para prever efeitos de fármacos, deve-se compreender as interações dos sistemas sim-
pático e parassimpático com os diversos órgãos. Qual, das opções a seguir, apresenta a
correlação correta de domínio simpático?
A) Útero.
B) Nó sinoatrial.
C) Glândulas salivares.
D) Glândulas sudoríparas.
38. Mulher de 33 anos, 55 Kg e 1,55 m será submetida à discectomia lombar percutânea
com sedação e infiltração de anestésico local. Dexmedetomidina, na dose de 8 µg.Kg-1.h-1
por 10 minutos, seguida de 0,5 µg.kg-1.h-1 para manutenção foi utilizada para a sedação.
Após 15 minutos de infusão da medicação cursa com hipertensão arterial sistêmica e bra-
dicardia. Este evento pode ser explicado pelo(a):
A) Ativação do locus ceruleos
B) Agonismo alfa-2 adrenérgico pós-sináptico
C) Agonismo alfa-1 adrenérgico pré-sináptico
Portal Anestesia

D) Ativação ganglionar simpática paravertebral


E) NDA

39. Mulher de 55 anos, 60 Kg e 1,60 m é submetida à ressecção hepática esquerda sob


anestesia geral com uso de nitroglicerina e restrição volêmica, mantendo a pressão venosa
central abaixo de 5 cmH2O. No intraoperatório, a paciente cursa com hipotensão arterial,
12

sendo necessários interrupção do venodilatador e uso de noradrenalina até 0,5 µg.kg-1.


min-1. A paciente evolui com congestão hepática e aumento da pressão venosa central para
9 cmH2O. O mecanismo que levou a este quadro pode ser explicado por:
A) Vasodilatação esplâncnica pelo efeito beta-2 adrenérgico
B) Aumento do débito cardíaco pelo efeito beta-1 adrenérgico
C) Vasoconstrição sinusoidal hepática pelo efeito alfa-2 adrenérgico
D) Sequestro intra-hepático da volemia pelo efeito alfa-1 adrenérgico
E) NDA

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


ANATOMIA E
FISIOLOGIA DO SNA
RESPOSTAS
Questão 1:
Resposta C
Neurônios pré-ganglionares estão localizados nas medulas espinais torácica e lombar (T1 a
L3) e fazem sinapse, através de nervos pós-ganglionares, com os gânglios simpáticos para-
vertebrais ou com os plexos adjacentes aos órgãos da inervação. Exceto pelas glândulas sudo-
ríparas, que são colinérgicas, os receptores em órgãos-alvo são adrenérgicos. Os efeitos dos
receptores β-adrenérgicos são mediados pelo AMP cíclico; receptores α-adrenérgicos atuam
por meio de um sistema mensageiro secundário mais complexo, envolvendo as proteínas G.
Todos os neurônios pré-ganglionares são colinérgicos.
Referência:
Brunton LL, Chabner BA, Knollmann BC, eds. Goodman and Gilman’s The Pharmacological
Basis of Therapeutics, 12th ed. New York: McGraw-Hill, 2011. 171-4.
Portal Anestesia

Longnecker DE, et al., eds. Anesthesiology, 2nd ed. New York: McGraw-Hill, 2012. 1574.
Longo DL, et al., eds. Harrison’s Principles of Internal Medicine, 18th ed. New York: Mc-
Graw-Hill, 2012. 3351.

Questão 2:
13

Resposta E
Uma fibra pós-ganglionar muito pequena com condução lenta é a fibra C.
Referência:
Longnecker DE, et al., eds. Anesthesiology, 2nd ed. New York: McGraw-Hill, 2012. 528-9.
Longo DL, et al., eds. Harrison’s Principles of Internal Medicine, 18th ed. New York: Mc-
Graw-Hill, 2012. 211; 288.

Questão 3:
Resposta D
A doença de Parkinson deve-se à perda de células dopaminérgicas nos gânglios basais do
cérebro. Um tremor não intencional pode ser um sintoma.
Referência:
Longnecker DE, et al., eds. Anesthesiology, 2nd ed. New York: McGraw-Hill, 2012. 149.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Longo DL, et al., eds. Harrison’s Principles of Internal Medicine, 18th ed. New York: Mc-
Graw-Hill, 2012. 3317.

Questão 4:
Resposta B
O nervo trigêmeo contém fibras aferentes somáticas provenientes da face e fornece inervação
motora ao músculo de mastigação. O nervo oculomotor contém eferentes parassimpáticos
que controlam a constrição pupilar; o nervo facial contém fibras parassimpáticas que suprem
a glândula submandibular; o nervo glossofaríngeo supre a glândula parótida; e o nervo vago
supre o coração, sistema respiratório e intestino.
Referência:
Longnecker DE, et al., eds. Anesthesiology, 2nd ed. New York: McGraw-Hill, 2012. 1208.
Longo DL, et al., eds. Harrison’s Principles of Internal Medicine, 18th ed. New York: Mc-
Graw-Hill, 2012. 224; 243; 3352.

Questão 5:
Portal Anestesia

Resposta A
Os agentes estão listados em ordem decrescente de atividade de β-adrenoceptor para α-adre-
noceptor.
Referência:
Brunton LL, Chabner BA, Knollmann BC, eds. Goodman and Gilman’s The Pharmacological
14

Basis of Therapeutics, 12th ed. New York: McGraw-Hill, 2011. 201; 206
Longnecker DE, et al., eds. Anesthesiology, 2nd ed. New York: McGraw-Hill, 2012. 1401.

Questão 6:
Resposta C
Os α-adrenoceptores são estimulados pela noradrenalina, causando vasoconstrição. O iso-
proterenol é um agonista β1-seletivo. Os bronquíolos não são afetados pelos agonistas dos
receptores α-adrenoceptores. Os adipócitos são portadores de receptores β3.
Referência:
Brunton LL, Chabner BA, Knollmann BC, eds. Goodman and Gilman’s The Pharmacological
Basis of Therapeutics, 12th ed. New York: McGraw-Hill, 2011. 203-4; 278; 311.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Questão 7:
Resposta A
Os β2-adrenoceptores são estimulados por isoproterenol, que resulta em vasodilatação peri-
férica e glicogenólise aumentada da musculatura esquelética. Esmolol é um antagonista nos
B-adrenoceptores, que são os principais receptores pré-juncionais que inibem a liberação
dos neurotransmissores simpáticos.
Referência:
Brunton LL, Chabner BA, Knollmann BC, eds. Goodman and Gilman’s The Pharmacological
Basis of Therapeutics, 12th ed. New York: McGraw-Hill, 2011. 179; 222; 278.

Questão 8:
Resposta A
Os neurônios pré-ganglionares, tanto simpáticos quanto parassimpáticos, são colinérgicos.
As glândulas sudoríparas têm como neurotransmissor dos neurônios pós-ganglionares a
acetilcolina. A medula adrenal recebe a fibra pré-ganglionar, colinérgica, diretamente.
Referências:

Portal Anestesia
Andrade JC, Martins VF, Oliveira ALM Fisiologia e farmacologia do sistema nervoso autô-
nomo, em: Manica J e Colbs,
Anestesiologia: princípios e técnicas, Porto Alegre, 3a. Ed., Artmed, 2004; 231-232 Fernan-
des F, Figueiredo HG Anatomia, Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso

15
Questão 9:
Resposta B
Os átrios têm abundante inervação simpática e parassimpática, enquanto nos ventrículos há
predomínio da inervação simpática. A hipertrofia do miocárdico leva à depleção dos esto-
ques de catecolaminas e aumenta a densidade de beta receptores. O desnervamento simpáti-
co químico ou cirúrgico levará ao aumento da densidade de receptores, fenômeno chamado
de Up-Regulation. No IAM ocorre um aumento da densidade de beta receptores na área
perinfarto, responsável pelo aumento da incidência de arritmias e morte súbita. O estímulo
nervoso simpático promove aumento do cronotropismo, inotropismo, batmotropismo, dro-
motropismo e vasodilatação coronariana.
Referências:
Carlos RV, Cagnolati DC, Galas FRBG, Auler Júnior JOC - Fisiologia e Farmacologia Cardio-
vascular, em: Manica J e colbs - Anestesiologia: Princípios e Técnicas, Porto Alegre, 3a. Ed,
Artmed, 2004; 243 - 267.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Auler Júnior JOC, Messias ERR, Galas FRBG - Fisiologia do Sistema cardiovascular, em:
Yamashita AM, Takaoka F, Auler JOC, Iwata NM Anestesiologia SAESP, 5a. Ed., São Paulo.
Atheneu, 2000; 221 – 308

Questão 10:
Resposta C
Baixas doses de nicotina produzem estimulação dos gânglios do SNA, produzindo taquicar-
dia e hipertensão; altas doses promovem bloqueio ganglionar. Uma vez na fenda sináptica, a
acetilcolina é metabolizada pela acetilcolinesterase, não sendo recaptada pelo terminal pré-
-sináptico; daí a necessidade de síntese constante. As catecolaminas exógenas são metabo-
lizadas pela monoamino-oxidase e catecol-O-metiltransferase presentes no fígado e rins. O
término do efeito da noradrenalina na fenda sináptica ocorre, predominantemente, pela re-
captação ativa do neurotransmissor para o terminal pré-sináptico (uptake-1). Os receptores
muscarínicos presentes no terminal pré-sináptico das fibras pós-ganglionares simpáticas, de
maneira semelhante aos receptores alfa-2, inibem a liberação de noradrenalina.
Referência:
Lawson NW, Johnson JO. Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Portal Anestesia

Barash PG, Cullen BF, Stoelting RK Clinical Anesthesia, 4th Ed, Philadelphia, Lippincott
Williams & Wilkins, 268-271

Questão 11:
Resposta C
16

A vasoconstrição cutânea decorre do estímulo de receptor adrenérgico alfa. Estimulação dos


receptores beta 1 produz lipólise e liberação de insulina. A estimulação de beta 2 causa bron-
codilatação, gliconeogênese e glicogenólise hepática.
Referências:
Moss J, Glick D - The Autonomic Nervous System, em: Miller RD - Miller`s Anesthesia, 6th
Ed, Philadelphia, Elsevier Churchill Livingstone, 2005;627.
Fernandes F, Figueiredo HG - Anatomia, Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso,
em: Yamashita AM, Takaoka F, Auler Jr JOC et al - Anestesiologia SAESP, 5a Ed, São Paulo,
Atheneu, 2001;178.

Questão 12:
Resposta B
Em 80% das pessoas, o gânglio estrelado é formado pelo gânglio cervical inferior com o
primeiro gânglio torácico de cada lado. A miose é decorrente de resposta parassimpática.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Órgãos inervados principalmente pelo simpático são: os vasos sanguíneos e as glândulas su-
doríparas. Pelo parassimpático são as: glândulas salivares, gástricas e exócrinas do pâncreas;
além da genitália externa.
Referências:
Fernandes F, Figueiredo HG - Anatomia, Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso,
em: Yamashita AM, Takaoka F, Auler Jr JOC et al - Anestesiologia SAESP, 5a Ed, São Paulo,
Atheneu, 2001;177.
Moss JGD The Autonomic Nervous System, em: Miller RD - Miller`s Anesthesia, 6th Ed,
Philadelphia,Elsevier Churchill Livingstone, 2005;621.

Questão 13:
Resposta D
As fibras parassimpáticas pré-ganglionares que inervam o olho originam-se no núcleo de
Edinger Westphal do terceiro par craniano, situado no mesencéfalo e que, na órbita, fazem
sinapse no gânglio ciliar. A partir do núcleo do nervo facial, originam-se as fibras que for-
mam a corda do tímpano, que, após sinapses, distribuem-se para as glândulas salivares e
lacrimais. O núcleo do nervo glossofaríngeo inerva o gânglio óptico e a glândula parótida.

Portal Anestesia
As fibras do nervo vago inervam o coração, sistema respiratório, rins, fígado e trato gastrin-
testinal, com exceção do cólon esquerdo.
Referências:
Merin GR - Farmacologia do Sistema Nervoso Autônomo, em: Miller RD - Tratado de Anes-
tesia, 2a Ed, São Paulo, Manole, 1989;967-1003.

17
Fernandes F - Sistema Nervoso Autônomo, em: Gozzani JL, Rebuglio R - SAESP - Curso de
Atualização e Reciclagem. São Paulo, Atheneu, 1991;23-35.

Questão 14:
Resposta E
Os receptores alfa-1 e beta-1 atuam através da acabo sobre a proteína G e pela ativação da
fosfolipase C. Os receptores alfa-2 inibem a adenilciclase, reduzindo os níveis de AMPc.
Referências:
Andrade JC, Martins VF, Oliveira ALM – Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso Au-
tônomo, em: Manica J - Anestesiologia: Princípios e Técnicas, 3a Ed, Porto Alegre, Art Med,
2004;227-242.
Lowson NW, Meyer Jr DJ – Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Barash PG, Collen FB, Stoelting RK – Clinical Anesthesia, 3rd Ed, New York, Lippincott-Ra-
ven, 1997;243-309.
Não imprima esta apostila, a natureza agradece
Questão 15:
Resposta D
O estímulo beta no pâncreas, aumenta a liberação de insulina, enquanto o estímulo alfa a re-
duz. Assim, o beta bloqueador diminui a tolerância à glicose, devendo ser utilizado de forma
criteriosa no paciente diabético. Não alteram a secreção de acetilcolinesterase plasmática e
não têm relação com os níveis plasmáticos de sódio.
Referências:
Andrade JC, Martins VF, Oliveira ALM – Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso Au-
tônomo, em: Manica J - Anestesiologia: Princípios e Técnicas, 3a Ed, Porto Alegre, Art Med,
2004;227-242.
Lowson NW, Meyer Jr DJ – Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Barash PG, Collen FB, Stoelting RK – Clinical Anesthesia, 3rd Ed, New York, Lippincott-Ra-
ven, 1997;243-309.

Questão 16:
Resposta D
Portal Anestesia

Em algumas situações, a modulação dos receptores adrenérgicos está alterada pelo aumento
ou diminuição do número de receptores beta-adrenérgicos, tal como: no hipertiroidismo
está aumentado e diminuído na falência do miocárdio, hipóxia e no infarto do miocárdio.
Com o avanço da idade, há diminuição dos receptores adrenérgicos nos linfócitos.
Referências:
18

Auler Jr, Messias ERR, Galas FRBG – Fisiologia do Sistema Cardiovascular, em: Cangiani
LM, Posso IP, Potério GMB et al. – Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, São Paulo, Athe-
neu, 2006;575-588
Carlos RV, Cagnolati DC, Galas FRBG et al. – Fisiologia e Farmacologia Cardiovascular, em
Manica J – Anestesiologia: Princípios e Técnicas, 3a Ed, Porto Alegre, Artmed, 2004;243-267

Questão 17:
Resposta B
O hipotálamo é o principal local de organização do sistema nervoso autônomo. O núcleo
hipotalâmico posterior é o responsável pela midríase no sistema nervoso central autônomo.
Referências:
Pires OC, Posso IP – Anatomia do Sistema Nervoso Autônomo, em: Cangiani LM, Posso
IP, Potério GMB et al. – Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, São Paulo, Atheneu, 2006;
323-328

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Lawson NW, Johnson JO – Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Barash PG, Cullen BF, Stoelting RK – Clinical Anesthesia, 5th Ed, Philadelphia, Lippincott
Williams & Wilkins, 2006; 275- 331

Questão 18:
Resposta A
No sistema cardiovascular do paciente idoso, ocorre betabloqueio progressivo, com a di-
minuição dos efeitos cronotrópicos e inotrópicos dos beta-agonistas e antagonistas. Com o
avanço da idade, ocorrem diminuição de fibras musculares do miocárdio, atrofia das mito-
côndrias, redução da liberação de catecolaminas, manutenção da massa de receptores beta
e redução da sua sensibilidade, com diminuição da função sistólica ventricular e menor res-
posta cronotrópica e inotrópica às catecolaminas. Os receptores alfa-adrenérgicos não apre-
sentam acabo no inotropismo e cronotropismo.
Referências:
Flores JO, Flores CK, Flores LK – Anestesia no Idoso, em: Manica JT – Anestesiologia: Prin-
cípios e Técnicas, 3a Ed, Porto Alegre, Artmed, 2004;1074-1085
Toldo A, Tonelli D, Canga JC – Anestesia e o Paciente Idoso, em: Cangiani LM, Posso IP,

Portal Anestesia
Potério GMB et al. – Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, São Paulo, Atheneu, 2006;
1657-1669

Questão 19:
Resposta B

19
A desnervaçção renal que ocorre durante cirurgias para transplante causa aumento da ex-
creção de sódio, que foi confirmado em experimentos com lesão da área pré-óptica, ocasio-
nando bloqueio renal. Assim, foi observado que a estimulação simpática causa aumento da
reabsorção de sódio e água.
Referências:
Pires OC, Posso IP - Fisiologia do Sistema Nervoso Autônomo, em: Cangiani LM, Posso IP,
Potério GMB et al - Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, Atheneu, São Paulo, 2006:329-
337
Lawson NW, Johnson JO - Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology: em:
Barash PG, Cullen BF, Stoelting RK - Clinical Anesthesia, 5th Ed, Lippincott Williams &
Wilkins, Philadelphia, 2006:275- 333.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Questão 20:
Resposta B
As fibras pré-ganglionares do SNS têm origem toracolombar, na coluna intermediolateral na
substância cinzenta da medula. As fibras pré-ganglionares são mielinizadas e saem da medu-
la pela raiz ventral, ganham o ramo ventral do nervo espinhal e, daí, passam para o tronco
simpático através dos ramos comunicantes brancos. O controle do SNA é feito pelo hipo-
tálamo, por meio de núcleos localizados na região posterolateral (simpático) e pelos núcleos
localizados na linha média e anterior (parassimpático). Em média, 8% das fibras de nervos
somáticos são simpáticas.
Referência:
David B Glick. The Autonomic Nervous System em: Miller RD Eriksson LI, Fleisher LA, Wie-
ner-Kronish JP, Young WL – Miller’s Anesthesia 7th Ed, Philadelphia, Elsevier, 2010;261-304

Questão 21:
Resposta A
As grandes artérias coronarianas epicárdicas possuem, principalmente, receptores α1, en-
Portal Anestesia

quanto as artérias menores, que representam vasos de resistência, possuem receptores α1


e α2. A contribuição dos vasos epicárdicos é de apenas 5% na resistência total coronariana,
de forma que agonista α1 tem pouca influência na resistência coronariana. Receptores α2 e
β2 apresentam localização pré-sináptica, porém, têm ações contrárias. O primeiro diminui
a liberação de noradrenalina, enquanto o segundo receptor aumenta a liberação de noradre-
nalina. Os receptores α2 agem inibindo e os β2, estimulando a adenilciclase. Aproximada-
20

mente, 20 a 30% dos receptores beta localizados no miocárdio ventricular são β2, enquanto,
no músculo atrial, representam até 40%. O efeito inotrópico da noradrenalina no miocárdio
normal é mediado inteiramente por meio dos receptores β1, enquanto os efeitos inotrópicos
da adrenalina são mediados pelos receptores β1 e β2.
Referência:
Johnson JO, Grecu L and Lawson N W – Autonomic Nervous System em: Barash PG, Cul-
len BF, Stoelting RK et al. Clinical Anesthesia, 6th Ed, Philadelphia, Lippincott Williams &
Wilkins, 2009;326-368

Questão 22:
Resposta B
Os receptores alfa 2 medeiam a inibição da adenilciclase via proteína Gi, reduzindo os níveis
de AMP-cíclico.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Referência:
Johnson JO, Grecu L, Lawson NW. Autonomic Nervous System, em: Barash PG, Cullen BF,
Stoelting RK et al. Clinical Anesthesia. 6th Ed. Philadelphia. Lippincott Williams & Wilkins,
2009;327-68.

Questão 23:
Resposta C
A inervação pós-ganglionar das glândulas sudoríparas no sistema nervoso autônomo simpá-
tico é colinérgica e o neurotransmissor relacionado é a acetilcolina.
Referência:
Glick DB. The Autonomic Nervous System, em: Miller RD, Eriksson LI, Fleisher LA, et al.
Miller’s Anesthesia. 7th Ed, Philadelphia, Churchill Livingstone, 2010;261-304.

Questão 24:
Resposta C
O receptor adrenérgico responsável pelo relaxamento da musculatura lisa vascular periférica

Portal Anestesia
é o alfa 2.
Referência:
Grecu L. Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em: Barash PG, Cul-
len BF, Stoelting RK, et al. Clinical Anesthesia. 7th Ed, Philadelphia, Lippincott Williams &
Wilkins, 2013;362- 407.

21
Questão 25:
Resposta D
A estimulação adrenérgica dos receptores β aumenta a glicogenólise hepática e muscular e
também libera ácidos graxos livres do tecido adiposo, determinando elevação dos níveis de
glicose plasmática. A ativação dos receptores α2 adrenérgicos suprime a secreção de insulina
pelas células das ilhotas pancreáticas. A estimulação dos receptores β2 adrenérgicos aumenta
as secreções de glucagon e insulina, e diminui a sensibilidade periférica à insulina, contri-
buindo assim para a elevação dos níveis de glicemia perioperatória.
Referência:
Glick DB. The Autonomic Nervous System, em: Miller RD, Cohen NH, Eriksson LI, et al.
Miller’s Anesthesia. 8th Ed, Philadelphia, Elsevier Saunders, 2015; 346-386.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Questão 26:
Resposta A
A estimulação colinérgica causa constrição da musculatura lisa, incluindo a da parede brôn-
quica, ciliar e detrusora da bexiga. Nos tratos gastrointestinal e geniturinário, a musculatura
lisa da parede das vísceras se contraem e os esfíncteres se relaxam.
Referência:
Glick DB. The Autonomic Nervous System, em: Miller RD, Cohen NH, Eriksson LI, et al.
Miller’s Anesthesia. 8th Ed, Philadelphia, Elsevier Saunders, 2015; 346-386

Questão 27:
Resposta B
Durante a transmissão de um potencial de ação na fenda neuromuscular, a despolarização
resultante do movimento transmembrana do sódio abre os canais de cálcio voltagem de-
pendentes nos sítios de liberação de acetilcolina na porção terminal do neurônio motor. O
influxo de cálcio nessa região do neurônio causa a migração, fusão e descarga das vesículas
de acetilcolina na fenda neuromuscular. Não há transmissão neuromuscular na ausência de
Portal Anestesia

cálcio mesmo após despolarização da membrana por estímulo elétrico direto.


Referência:
Jeevendra Martyn JA. Neuromuscular Physiology and Pharmacology, em: Miller RD, Cohen
NH, Eriksson LI, et al. Miller’s Anesthesia. 8th Ed, Philadelphia, Elsevier Saunders, 2015;423-
443.
22

Questão 28:
Resposta C
Esmolol é um fármaco betabloqueador, cujo mecanismo de ação se dá através da interação
com o receptor beta 1 adrenérgico e ativação da proteína Gi que induz inibição da enzima
adenilciclase com consequente redução dos níveis de AMP cíclico intracelular.
Referência:
Stoelting RK, Hillier SC. Alpha- and Beta-Adrenergic Receptor Antagonists, em: Pharma-
cology and Physiology in Anesthetic Practice. 4th Ed. Philadelphia. Lippincott Williams &
Wilkins, 2006;321-37.
Os pulmões removem 25% da norepinefrina que passa pela circulação pulmonar, enquanto
que epinefrina, vasopressina e dopamina passam pela circulação pulmonar sem sofrer qual-
quer acabo.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Referência:
Glick DB – The Autonomic Nervous System em: Miller RD Eriksson LI, Fleisher LA, Wie-
ner-Kronish JP, Young WL – Miller’s Anesthesia 7th Ed, Philadelphia, Elsevier, 2010; 261-304

Questão 29:
Resposta D
Os pulmões removem 25% da norepinefrina que passa pela circulação pulmonar, enquanto
que epinefrina, vasopressina e dopamina passam pela circulação pulmonar sem sofrer qual-
quer acabo.
Referência:
Glick DB – The Autonomic Nervous System em: Miller RD Eriksson LI, Fleisher LA, Wie-
ner-Kronish JP, Young WL – Miller’s Anesthesia 7th Ed, Philadelphia, Elsevier, 2010; 261-304

Questão 30:
Resposta C
O reflexo barorreceptor é mediado por pressorreceptores arteriais, presentes no seio caro-

Portal Anestesia
tídeo e arco aórtico; o reflexo de Bainbridge se dá em resposta a receptores de estiramento
situados no sistema venoso, na parede atrial e junção cavoatrial. Os pressorreceptores arte-
riais respondem a níveis pressóricos superiores a 170 mmHg, havendo perda da sua capaci-
dade funcional, em níveis abaixo de 50-60 mmHg, em indivíduos normotensos. A manobra
de Valsalva é uma boa maneira de evidenciar o reflexo barorreceptor, pois, com a queda do

23
retorno venoso motivada pelo aumento da pressão intratorácica, ocorre queda da pressão
arterial com taquicardia reflexa, seguindo a lei de Marey (frequência cardíaca inversamente
proporcional à pressão arterial). O reflexo de Bainbridge aumenta e diminui a frequência
cardíaca em função do retorno venoso e o estiramento que este provoca nos receptores,
sendo responsável pela bradicardia que acompanha a hipotensão observada em bloqueios
espinhais extensos.
Referências:
Lawson NW, Johnson JO - Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Barash PG, Cullen BF, Stöelting RK Clinical Anesthesia, 4th Ed, Philadelphia, Lippincott,
1989;280-281.
Auler Jr JOC, Mendes ERR, Galas FRBG - Fisiologia do Sistema Cardiovascular, em: Yamashi-
ta AM, Takaoka F, Auler Jr JOC et al - Anestesiologia SAESP, 5a Ed, São Paulo, Atheneu,
2001;299.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Questão 31:
Resposta A
A maior parte dos reflexos cardíacos pode ser desencadeada por estimulação do sistema
nervoso autônomo. O reflexo barorreceptor ou reflexo do seio carotídeo responde às varia-
ções de pressão no seio carotídeo e no arco aórtico, cuja resposta é a diminuição da ativi-
dade simpática. O reflexo de Bainbridge responde às variações da pressão venosa central e
do átrio direito por meio do estiramento presente na parede atrial e junção cavoatrial. Au-
mentos do volume intravascular e da pressão de enchimento estimulam os receptores que
mandam seus impulsos via nervo vago e inibem a atividade parassimpática, aumentando a
frequência cardíaca. A compressão do globo ocular ou a tração da musculatura extrínseca do
olho desencadeiam diminuição da frequência cardíaca e da pressão arterial sistêmica (reflexo
óculo-cardíaco). Os impulsos aferentes são enviados pelo nervo ciliar ao gânglio ciliar e pela
divisão oftálmica do nervo trigêmeo ao gânglio de Gasser, que resulta em aumento do tônus
parassimpático e bradicardia. O reflexo celíaco ou vasovagal corresponde à estimulação de
fibras vagais do trato respiratório, à tração do mesentério, ou à distensão do reto determinan-
do apneia, diminuição da frequência cardíaca e da pressão arterial. O aumento da pressão na
parede ventricular esquerda determina o aumento do tônus parassimpático, com diminuição
da pressão arterial, da frequência cardíaca e vasodilatação coronariana.
Portal Anestesia

Referências:
Auler Jr, Messias ERR, Galas FRBG – Fisiologia do Sistema Cardiovascular, em: Cangiani
LM, Posso IP, Potério GMB et al. – Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, São Paulo, Athe-
neu, 2006;575-588
Carlos RV, Cagnolati DC, Galas FRBG et al. – Fisiologia e Farmacologia Cardiovascular, em:
24

Manica J – Anestesiologia: Princípios e Técnicas, 3ª Ed, Porto Alegre, Artmed, 2004;243-267

Questão 32:
Resposta B
A pseudocolinesterase é encontrada no plasma, fígado, pele, cérebro e músculos gastrointes-
tinais.
Referências:
Pires OC, Posso IP – Colinérgicos e Anticolinérgicos, em: Cangiani LM, Posso IP, Potério
GMB et al. –
Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, São Paulo, Atheneu, 2006; 343-348
Andrade JC, Martins VF, Oliveira ALM – Fisiologia e Farmacologia do Sistema Nervoso
Autônomo, em: Manica JT – Anestesiologia: Princípios e Técnicas, 3a Ed, Porto Alegre, Art-
med, 2004; 227-242

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Questão 33:
Resposta D
Na síndrome de emergência de Canon, o organismo deve estar preparado para lutar ou fugir.
Os impulsos nervosos que comandam essa resposta partem do hipotálamo.
Referências:
Pires OC, Posso IP - Fisiologia do Sistema Nervoso Autônomo, em: Cangiani LM, Posso IP,
Potério GMB et al - Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, Atheneu, São Paulo, 2006:329-
337.
Lawson NW, Johnson JO - Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Barash PG, Cullen BF, Stoelting RK - Clinical Anesthesia, 5th Ed, Lippincott Williams &
Wilkins, Philadelphia, 2006:275333

Questão 34:
Resposta B
Receptores colinérgicos são divididos em muscarínicos e nicotínicos porque a muscarina e a
nicotina, respectivamente, estimulam esses receptores de forma seletiva. A estimulação dos

Portal Anestesia
receptores muscarínicos causa bradicardia, diminuição do inotropismo, broncoconstrição,
miose, sialorréia, hipermotilidade gastrointestinal e aumenta a secreção de ácidos no estô-
mago.
Referências:
Pires OC, Posso IP - Colinérgicos e Anticolinérgicos, em: Cangiani LM, Posso IP, Potério

25
GMB et al -
Tratado de Anestesiologia SAESP, 6a Ed, Atheneu, São Paulo, 2006:339-341
Lawson NW, Johnson JO - Autonomic Nervous System: Physiology and Pharmacology, em:
Barash PG, Cullen BF, Stoelting RK - Clinical Anesthesia, 5th Ed, Lippincott Williams &
Wilkins, Philadelphia, 2006:275333

Questão 35:
Resposta B
Os receptores muscarínicos que medeiam a broncoconstrição são receptores colinérgicos
acoplados à proteína G.
Referências:
David B Glick - The Autonomic Nervous System, em: Miller RD – Miller’s Anesthesia 7th
Ed, Philadelphia, Elsevier, 2010;261-304

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


Questão 36:
Resposta C
A estimulação de receptores muscarínicos pré-sinápticos nas fibras pós-ganglionares simpá-
ticas inibe a liberação de noradrenalina de maneira semelhante à estimulação dos receptores
alfa 2.
Referência:
Johnson JO, Grecu L, Lawson NW. Autonomic Nervous System, em: Barash PG, Cullen BF,
Stoelting RK et al. Clinical Anesthesia. 6th Ed. Philadelphia. Lippincott Williams & Wilkins,
2009;327-68.

Questão 37:
Resposta D
Portal Anestesia
26

Referência:
Glick DB – The Autonomic Nervous System: em Miller RD Eriksson LI, Fleisher LA, Wie-
ner-Kronish JP, Young WL – Miller’s Anesthesia 7th Ed, Philadelphia, Elsevier, 2010;261-304

Questão 38:
Resposta B
A dexmedetomidina é um agonista alfa-2 adrenérgico super seletivo, apresentando uma re-
lação de seletividade de a2 / a1 de 1620 para 1. A alta seletividade pode ser útil quando as
Não imprima esta apostila, a natureza agradece
ações sobre os receptores a1 se opõem àquelas sobre os receptores a2, como na produção de
analgesia e sedação no locus coeruleus. A dexmedetomidina apresenta efeitos importantes
nos parâmetros cardiovasculares; em doses maiores, provoca vasoconstrição periférica de-
corrente da ação em receptores a2 pós-sinápticos presentes na musculatura lisa vascular, o
que provoca hipertensão e bradicardia reflexa. Observa-se um comportamento bifásico, pois
à medida que a distribuição encefálica do fármaco aumenta, passa a ocorrer vasodilatação
periférica resultante da redução do drive simpático central.
Referência:
Oliveira CRD, Nogueira CS, em: Cangiani LM, Slullitel A, Potério GMB, et al. Tratado de
Anestesiologia SAESP. 7a Ed, São Paulo, Atheneu, 2011; 401-10.

Questão 39:
Resposta D
A noradrenalina é um agonista alfa potente e, assim, sua ação no músculo liso dos vasos
sanguíneos promove vasoconstrição por efeito alfa-1. Os vasos da pele e dos leitos vasculares
esplâncnicos sofrem forte contração. Também são contraídas as grandes artérias, as veias e
as arteríolas e, como resultado, observa-se diminuição da complacência vascular, aumento

Portal Anestesia
da pressão venosa central, aumento da resistência vascular periférica, elevação da pressão
sistólica e diastólica, e aumento do trabalho cardíaco. A ativação alfa-2 não provoca vaso-
constrição, mas vasodilatação através da inibição da liberação de noradrenalina.
Referência:
Tsuha GF, Sartori JA. Fisiologia do Sistema Nervoso Autônomo, em: Cangiani LM, Slullitel

27
A, Potério GMB, et al. Tratado de Anestesiologia SAESP. 7a Ed, São Paulo, Atheneu, 2011;
429-37.

Não imprima esta apostila, a natureza agradece


/www.portalanestesia.com.br /portal_anestesia Portal Anestesia