Você está na página 1de 4

O que é Conhecimento?

Fundamentos Epistemológicos

Estamos na Era do Conhecimento. Mas, afinal o que é


conhecimento? Segundo Carvalho (2012), independente do contexto não é fácil
definir o conceito de conhecimento. Apesar de sentir e vivenciar o conhecimento e
de ter isso bem claro na mente, não é uma tarefa fácil explicar exatamente o que é
o conhecimento.
Este questionamento e estudo a respeito do que é o conhecimento têm sido
feito desde os tempos mais antigos, por filósofos como Platão, Aristóteles,
passando por Descartes e Locke, até filósofos mais atuais, como afirma Carvalho
(2012). A Epistemologia é o ramo da filosofia que se ocupa dos problemas que se
relacionam com o conhecimento humano.
Apesar da dificuldade em definir conhecimento, segue a transcrição de
algumas definições citadas por Cruz (2002). O objetivo neste caso é oferecer uma
visão mais ampla e didática a respeito da definição de conhecimento:
o Para o dicionário Aurélio: “1. Ato ou efeito de conhecer. 2. Ideia,
noção. 3. Informação, notícia, ciência. 4. Prática da vida; experiência. 5.
Discernimento, critério, apreciação. 6. Consciência de si mesmo; acordo”.
o Para o dicionário Michaelis: “1. Ato ou efeito de conhecer. 2.
Faculdade de conhecer. 3. Ideia, noção; informação, notícia. 4. Consciência da
própria existência”.
o Para a Filosofia: Existem dois tipos de conhecimento:
o Vulgar: Que é o conhecimento do que.
o Científico: que é o conhecimento do por que.
Segundo Cruz (2002), a diferença entre esses dois tipos de conhecimento
não está nos objetos conhecidos, mas no modo de conhecê-los. Reside
principalmente no conhecimento das causas, pois o vulgar apenas constata a
ocorrência dos objetos, enquanto que o científico sabe o porquê eles existem.
Para Cruz (2002) em vez de apenas constatarmos que um objeto existe devemos
saber por que ele existe.
O Conhecimento igualmente inclui descrições, hipóteses, conceitos, teorias,
princípios e procedimentos.
É um conceito importante no âmbito da Pedagogia, sendo que neste caso
remete para a aplicação ou lembrança de matérias, conceitos, teorias, princípios,
nomes, que foram aprendidos anteriormente
Para falar de conhecimento, é necessário falar sobre dados, é uma mistura de
códigos e informação é o resultado do processo de manipulação desses dados,
assim, o conhecimento pode ser considerado uma informação com uma utilidade.
O conhecimento é dividido em uma série de categorias:
1 - Conhecimento sensorial, que é o conhecimento comum entre seres
humanos e animais;
2- Conhecimento intelectual que é o raciocínio, o pensamento do ser
humano;
3 - Conhecimento popular que é a forma de conhecimento de uma
determinada cultura;
4 - Conhecimento científico que são análises baseadas em provas. O
conhecimento científico é um conhecimento real porque lida com ocorrências ou
fatos, constitui um conhecimento contingente, pois suas preposições ou hipóteses
têm a sua veracidade ou falsidade comprovada através da experimentação e não
apenas pela razão, como ocorre no conhecimento filosófico;
5 - Conhecimento filosófico que está ligado à construção de ideias e
conceitos;
6 - Conhecimento teológico que é o conhecimento adquirido a partir da fé.
Consiste no modo de pensar e procurar o saber das coisas com base, exclusiva, nos
princípios da fé em determinada doutrina religiosa, por exemplo.
7- Conhecimento empírico que é aquele que adquirimos no decorrer do dia, é
feito por meio de tentativas e erros num agrupamento de ideias. Este conhecimento
é aquele que não precisa ter comprovação científica. Conhecimento empírico é uma
expressão cujo significado reporta ao conhecimento adquirido através da
observação. É uma forma de conhecimento resultante do senso comum, por vezes
baseado na experiência, sem necessidade de comprovação científica.
Com base no conhecimento empírico pode-se saber que uma determinada
ação provoca uma reação, sem que, contudo, se saiba qual o mecanismo que leva
da ação à reação.
Sendo o conhecimento empírico adquirido de forma ingênua, através da mera
observação e com base em deduções simples, é por vezes passível de erro.
8 - Conhecimento filosófico é o tipo de conhecimento baseado na reflexão e
construção de conceitos e ideias, a partir do uso do raciocínio em busca do saber.
O conhecimento filosófico surgiu a partir da capacidade do ser humano de
refletir, principalmente sobre questão subjetivas, imateriais e suprassensíveis, como
os conceitos e ideias.
Mesmo sendo racional, o conhecimento filosófico dispensa a necessidade da
verificação científica, visto que os seus objetos de estudo não apresentam um
caráter material.
A principal preocupação do conhecimento filosófico é questionar e encontrar
respostas racionais para determinadas questões, mas não necessariamente
comprovar algo. Neste sentido, pode-se afirmar que este modelo de conhecimento é
especulativo.
Características do conhecimento filosófico
 Sistemático: acredita que a base para a resolução das questões seja a
reflexão;
 Elucidativo: tenta entender os pensamentos, os conceitos, os
problemas e demais situações da vida que são impossíveis de seres desvendados
cientificamente;
 Crítico: todas as informações devem ser profundamente analisadas e
refletidas antes de serem levadas em consideração;
 Especulativo: as conclusões são baseadas em hipóteses e
possibilidades, devido ao uso de teorias abstratas.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CARVALHO, Fábio. Gestão do Conhecimento. São Paulo: Editora


Pearson. 2012.

CRUZ, Tadeu. Gerência do Conhecimento. São Paulo: Editora Cobra,


2002.

Você também pode gostar