Você está na página 1de 2

Ambiente Externo

No ambiente externo, estão inseridos os fatores sobre os quais a corporação não


possui controle, fatores esses que se inserem nos macroambientes e microambientes.
Nesse contexto, sempre que um elemento externo gerar um cenário favorável
para a empresa, esse fator pode ser considerado uma oportunidade, enquanto as
circunstâncias sobre as quais ela não tem controle e que criam horizontes desfavoráveis
podem ser definidas como ameaças para o negócio.

 Macroambiente
No Macroambiente são encontrados todas as forças políticas, econômicas,
legais, tecnológicas, socioculturais e até mesmo da natureza que atuam sobre a
organização (positiva ou negativamente). São fatores externos à empresa sobre os
quais ela não tem nenhum ou muito pouco controle. Eles não afetam só uma companhia
e sim todas, e em diversos setores da economia.
Como exemplo de fatores externos de macroambiente, podemos colocar o grande
aumento de pessoas que estão a fazer apostas esportivas na cidade do Recife, como
já foi mostrado em rede nacional, e também os atuais debates políticos favoráveis a
liberalização dos jogos de azar. Esses acontecimentos mexem com toda a economia
local e até fortalecendo ainda mais, os bicheiros, donos da maior loteria ilegal do mundo.
Que conseguiram alinhar o seu já pré-estabelecido negócio do jogo do bicho, espalhado
por todas as ruas inimagináveis da cidade, com as novas atividades de apostas
esportivas.

 Microambiente
No Microambiente consideramos as características do mercado em que a empresa
atua e que influenciam mais diretamente nas decisões da organização. Aqui são
analisados os seguintes fatores: fornecedores, concorrentes e clientes.
Se o governo autorizar a liberação dos jogos de azar, por exemplo, é algo que vai
influenciar em todo o setor de jogos de azar. Um cenário como esse poderia facilitar a
entrada de empresas estrangeiras no mercado, como também acabaria com o cartel
dos bicheiros, podendo assim, aumentar a rivalidade entre os concorrentes.

Ambiente Interno
Geralmente é definido como o ambiente sobre o qual a empresa exerce
total controle, isto é, o meio em que ela consegue controlar e agir voluntariamente. Aqui
são analisados os fatores intrínsecos à empresa, como o nível de qualificação dos
profissionais, a capacidade financeira, o modelo de gestão, o processo decisório e as
próprias características da companhia (conservadora, arrojada etc.).
Conclusão
As análises de cenários externos e internos são tarefas tão importantes que
devem ser rotineiras, ou seja, devem estar incorporada ao dia-a-dia das empresas que
pretendem administrar estrategicamente o seu negócio.
Uma empresa não deve se opor ao impacto de uma força contrária; em vez disso
deve procurar absorver com a maior naturalidade possível. Isto significa em termos
empresariais transformar problemas em oportunidades de negócio. O que só é possível
quando o administrador tem uma total noção do ambiente interno da empresa, com
todas as suas qualidade e deficiências bem determinadas para a criação de metas que
podem melhorar e mudar esses fatores de alguma maneira.

Você também pode gostar