Você está na página 1de 10

Cardiovascular

Composto por dois sistemas: sistema


vascular sanguíneo e sistema vascular
linfático.

Sistema vascular sanguíneo (coração e vasos


sanguineos) é constituído por estruturas
tubulares que conduzem o plasma sanguíneo
do coração para os tecidos e destes de volta
para o coração.

Sistema vascular linfático (vasos linfáticos)


complementar ao sanguíneo, sendo mais
permeável, permitindo a absorção de
grandes moléculas. Faz parte do sistema de
defesa, filtrando o sangue através das
linfas.

Formação:
Começa a ser formado na terceira semana
de desenvolvimento embrionário, a partir das
células mesenquimais.
Essas células tornam-se angioblastos, que PARA NÃO ESQUECER
virão a formar ilhotas sanguíneas nos
centros e essas ilhotas sofrerão apoptose *O coração e grandes vasos irão
formando o endotélio (lúmen) e apresentar: túnica interna, túnica média e
consequentemente os vasos. túnica externa*
Os angioblastos que permanecem ao redor
do lúmen se tornarão fibras musculares lisas *Quanto maior a pressão intravascular,
e com tecido conjuntivo básico (elástico). No maior será a quantidade de fibra elástica no
meio do lúmen surgirão os hemocitoblastos vaso. Quanto menor a pressão, maior será a
(células sanguíneas). quantidade de fibra muscular*

Flavia Silva
Coração
É uma bomba muscular contrátil propulsora O coração é dividido em três camadas, a
que tem como função principal levar sangue interna, média e externa.
aos tecidos.
• A interna recebe o nome de
É composto por átrios e ventrículos divididos endocárdio;
por septos, possui também um esqueleto • A média de miocárdio;
cardíaco. • A externa recebe o nome de
epicárdio.
É o principal responsavel pela circulação
pulmonar e sistêmica. Endocárdio

Suas principais fibras são: O endocárdio possui tres camadas:

• Feixe de Fibra Muscular estriada • Endotelial;


cardíaca (células são anastomosadas • Subendotelial
em junção do tipo gap (pelo disco • Subendocárdica.
intercalar);
• Fibra de Purkinje (fazem parte da A camada endotelial é constituída por epitélio
propagação do impulso nervoso, pavimentoso simples e tecido conjuntivo
frouxo e entre o endotélio e o tecido existe
fibras nervosas);
uma camada denominada lâmina basal
• Fibra marcapasso (tipo de FMEC continua.
modificada. Gera impulsos. Camada subendotelial é formada por tecido
Fusiformes, menor que a fibra de conjuntivo denso com fibras elásticas,
Purkinje presentes apenas no nó podendo chegar a ter feixe de fibras
sinusal); musculares lisas.
• Fibras internoidais (propagam sinal do Camada subendocárdica composta por
nó sinusal para o nó atrioventricular). tecido conjuntivo frouxo podendo conter
células adiposas. Por um lado, apresenta o
tecido conjuntivo da camada subendotelial e
do outro o tecido do miocárdio. Em algumas
áreas apresenta fibras de Purkinje, que são
responsaveis pela condução dos impulsos.

Flavia Silva
Miocárdio • Anéis fibrosos

Camada mais grossa, composto por tecido Constituído por tecido conjuntivo denso
muscular estriado cardíaco (fibras irregular (fibras elásticas e fibras elásticas),
marcapasso – originam o impulso cardíaco), está localizado em torno dos óstios
e fibras de Purkinje (propagam o impulso). atrioventriculares direito e esquerdo, óstio
aórtico e óstio pulmonar.
Possui um sistema de células especiais que
desencadeiam as contrações cardíacas, • Trígono fibroso
existe também células miocárdicas que
possuem grânulos de secreção, chamadas de Localizado entre as valvas
células mioendocrinas e seus grânulos têm atrioventriculares direita e esquerda e entre
compostos de peptídeo natriurético atrial. a base da artéria aorta.
Quando a pressão se eleva o peptídeo é Sua constituição (cartilagem ossificada,
secretado para o sangue, produzindo cartilagem hialina, fibras colágenas (tecido
vasodilatação e excreção de água e sódio conjuntivo denso irregular) e fibrocartilagem)
pelos rins. varia de acordo com a espécie e idade do
animal, exemplo:
Epicárdio
Felinos: Tecido conjuntivo denso;
Camada externa corresponde à lâmina Cão: Fibrocartilagem;
visceral do pericárdio seroso e a lâmina Cavalo: Cartilagem hialina;
parietal do pericárdio fibroso. É composto Boi velho: Osso.
por uma camada de tecido conjuntivo frouxo
contendo células e Mesotélio (epitélio de *(Entre os animais pode ser ossificado por
revestimento pleural, pericárdica e ação do paratormônio, hormônio esse que
capta cálcio) *
peritoneal e reveste os órgãos
externamente)
• Septo membranáceo
Localizado entre o ventrículo direto e
Esqueleto cardíaco
esquerdo (septo interventricular), é
Estrutura fibrosa de tecido conjuntivo denso, constituído por tecido conjuntivo denso
constitui o suporte do coração, com função irregular
de dar sustentação a musculatura do
coração e é o lugar onde se insere os feixes
musculares e válvulas cardíacas.
Formado por anéis fibrosos, trigono fibrosos
e septo membranoso.

Flavia Silva
Sistema de geração e condução de impulso cardíaco até o ápice e depois entra pelo
miocárdio e se torna o plexo de
Purkinje. Responsavel por propagar o
Constituído por dois nodos, um feixe e um impulso do nodo até o ápice do
plexo. coração através do ramo terminal do
• Nodo sinusal: responsavel por Feixe de His.
originar um sinal nervoso, conhecido Neste ponto as células são modificadas
como o marcapasso do coração por para dar continuidade ao impulso.
ser responsável pela geração do
impulso cardíaco. São células
modificadas, supridas por tecido • Plexo de Purkinje: Após o impulso
conjuntivo altamente irrigado, chegar ao ápice ele necessita
localizado na desembocadura da veia retornar aos ramos terminais,
cava cranial (átrio direito). voltando pelas paredes laterais
do coração. O plexo é composto
pelas fibras de Purkinje na
• Nodo atrioventricular: responsavel camada do miocárdio.
por propagar um sinal nervoso,
capta a onda de excitação e a
propaga. Localizado na porção
ventral do septo interatrial,
formando uma rede. É composto
por células com prolongamentos
grandes, com vias intermodais para
estender a propagação. A partir do
nodo partem os ramos terminais do
átrio ventricular.

• Feixe de His: Originado a partir das


células do nodo atrioventricular,
sendo um prolongamento deste, e se
ramifica em direito e esquerdo
descendo pelo septo interventricular

Flavia Silva
Sistema Vascular Sanguíneo

O Sistema Vascular Sanguíneo (SVS) se interliga ao Sistema Vascular Linfático (SVL) uma vez que
toda linfa é drenada para o sangue. O Sistema Vascular Sanguíneo é dividido em Sistema Arterial e
Sistema Venoso. Quanto mais próximo ao coração, mais calibrosos serão os vasos e quanto mais
distante, mais delgados.

Artérias ELÁTICAS E
MUSCULARES

Arteríolas Veias

Capilares Vênulas

Flavia Silva
ARTÉRIAS

São os vasos de maior calibre que conduzem


o sangue do coração para os tecidos. Podem
ser classificados como artérias elásticas ou
artérias musculares.
• Elásticas:
Preenchida por lâmina limitante
elástica fenestradas. Apresenta uma
túnica interna mais espessa, é único
vaso onde o endotélio é poligonal
simples. Sua principal função é
conduzir o plasma sanguíneo
permitindo o provimento de sangue
em maior quantidade e maior
pressão. Está mais próxima do
coração, por vezes maiores.
Ex: aorta, tronco pulmonar, carótidas.

• Musculares:
Endotélio pavimentoso simples, na túnica
média a predominância de fibra muscular
lisa. É caracterizada pela túnica muscular
bastante espessa. Está mais distante do
coração, por vezes menores.
Ex: mesentérica, hepática, gástricas.

Flavia Silva
ESTRUTURA HISTOLOGICA ARTERIOLAS
As arteríolas são pequenos vasos arteriais
Túnica íntima em que ocorre o desaparecimento das
lâminas limitantes elásticas. Possuem
• Camada endotelial poligonal (elástica) pequeno diâmetro de lúmen e parede
ou pavimentoso (muscular) espessa (de duas a cinco camadas de
células). Possuem extrema importância por
• Camada subendotelial: serem vasos pré-capilares e são
classificadas como válvulas de contenção da
Tecido conjuntivo frouxo espesso
circulação sanguínea. Seu fluxo é sustentado
(elásticos) ou tecido conjuntivo
pela parede do vaso que é espessa.
delgado(musculares);

• Lâmina limitante elástica interna CONSTITUIÇÃO HISTOLÓGICA


Túnica média
É composta por feixe de fibra colágenas, Túnica Interna
feixe de fibra muscular lisa e fibras elásticas.
• . Camada Endotelial
• Maior quantidade de FFML será Composta por células endoteliais
encontrada em artérias musculares. pavimentosas simples.
• Maior quantidade fibras elásticas
será encontrada em vasos elásticos • Camada Subendotelial
formando lâminas denominadas Tecido conjuntivo frouxo bastante reduzido.
lâminas fenestradas;

Túnica externa (adventícia) Túnica Média

Tecido conjuntivo frouxo encontra-se nervi Composta por fibra muscular lisa e fibra
vasorum e vasa vasorum. colágena

Vasa Vasorum: pequenos vasos que irrigam os


vasos maiores. Túnica Externa
Nervi Vasorum: fibras nervosas simpáticas Tecido conjuntivo frouxo
pós-glanglionais.
Obs: vasa vasorum e nervi vasorum são
encontrados tanto em artérias, quanto em
veias e vasos linfáticos de grande porte.

Flavia Silva
Metarteriola (locais onde há necessidade de maior troca).
Os capilares sem diafragma estão
Localizada após arteríola e antecedendo o presentes apenas nos glomérulos renais,
plexo capilar – semelhante à arteríola, onde ocorre a filtração do sangue.
porém com a túnica média descontínua e
possui a particularidade esfíncter pré-
capilar que serve para contenção da
pressão arterial. Na metarteriola
encontramos a anastomose arteriovenosa.
Anastomoses arteriovenosas: funcionam
direcionando o fluxo da arteríola direto para
o sistema venoso (sem passar por leito
capilar). Essa anastomose age na
termorregulação pois no leito capilar perde-
se calor.

Capilares
São vasos endoteliais (condutos endoteliais)
constituídos por uma camada endotelial de
células pavimentosas que repousa sobre uma
lâmina basal. Sua função é realizar a troca
gasosa (o O² sai e entra o CO²) e metabólica
(recebe e deixa nutrientes).
Podem ser classificados em contínuos e
fenestrados:
• Contínuos (Somáticos)
É o local onde não há necessidade de troca
gasosas e nem de nutrientes. Possuem uma
camada endotelial e uma lâmina basal
contínua, sem poros.
• Fenestrados (Viscerais)
Local onde necessita de troca gasosa e de
nutriente. Constituídos por poros (furos).
Podem possuir diafragma (membrana) ou
não. Encontramos capilares fenestrados com
diafragma no intestino, rins e estômago

Flavia Silva
Vênula Túnica externa: Camada mais
espessa formada de tecido
São bastante parecidas com os capilares, conjuntivo frouxo
difere deste por possuir ao menos uma
célula pericítica ou fibra muscular lisa na sua • Veia de grande calibre:
parede.
Túnica interna: Camada endotelial de células
Podem ser de maior e menor diâmetro. pavimentosas com delgada camada de tecido
Possuem apenas túnica interna (endotelial) e conjuntivo subendotelial.
a túnica média apresentando fibra muscular
lisa ou célula pericítica (ou célula de Rouget). Túnica média: Camada de feixe de fibra
muscular lisa, fibras colágenas e elásticas.
• Maior: Vênula muscular: Endotélio e
2 camadas de fibra muscular, pode Túnica externa: Camada mais espessa,
apresentar túnica externa delgada. composta por tecido conjuntivo frouxo
• Menor: Vênula pericítica: Endotélio e
1 camada de fibra muscular (ou
pericítico), sem apresentar túnica
externa. VÁLVULAS SEMILUNARES
Encontrada na túnica interna das veias. Sua
Veia função é impedir que haja refluxo na
corrente sanguínea. Está presente em todos
As veias são vasos responsáveis pela os vasos linfáticos e em pequenas veias das
circulação de retorno. extremidades.
Tem como característica a túnica externa
como a mais espessa. Possui válvulas
semilunares nas extremidades para
empurrar o sangue e o fluxo sanguíneo
continuar, essas válvulas se localizam na
túnica interna nas camadas endotelial e
subendotelial.
• Veia de pequeno e médio calibre:
Túnica interna: camada endotelial de células
pavimentosas com uma delgada camada de
tecido conjuntivo subendotelial;
Túnica média: camada de feixe de fibra
muscular lisa.;

Flavia Silva
Sistema Vascular Linfático
É composto por capilares linfáticos. Estes são mais calibrosos e possuem parede mais fina quando
comparados com os capilares sanguíneos.
A circulação é unidirecional, vai dos tecidos para o sistema nervoso. Ele só drena e não irriga. Na
camada intersticial dos órgãos acumula líquidos que não atravessam os capilares sanguíneos.
Qualquer excedente é absorvido pelos capilares linfáticos depois indo para os vasos linfáticos
pequenos, em seguida os médios desembocando nos ductos. Um exemplo, é a cisterna do quilo que
é sua porção cranial é chamada de ducto torácico que desemboca na veia cava cranial ou na veia
jugular.
Os capilares linfáticos são os mais permeáveis de todos os vasos. Onde há fibras colágenas, há
capilares linfáticos. Na rede linfática, todo vaso linfático passa por pelo menos um linfonodo e todo
vaso linfático possui válvula.

Capilar linfático: Camada de células endoteliais + fibras colágenas e elásticas

• Pequenos e médios vasos linfáticos


Túnica interna: Endotélio composta por uma membrana basal e uma camada de fibras elásticas
Túnica média: Camada de fibras elásticas, fibras colágenas e eventuais fibras musculares lisas
Túnica externa: Tecido conjuntivo frouxo (fibras colágenas + elásticas)

• Grandes vasos e Ductos linfáticos


Possuem maior calibre
Túnica interna: Endotélio, membrana basal e uma camada de fibras colágenas e elásticas
Túnica média: Camada de fibras elásticas, fibras colágenas e fibras musculares lisas
Túnica externa: Tecido conjuntivo frouxo (fibras colágenas + elásticas) + fibras musculares lisas
eventuais.

Flavia Silva