Você está na página 1de 2

Projeto: Bebês também fazem arte

Justificativa

Desenvolver um trabalho de artes com crianças tão pequenas torna-se possível a


medida que lhes são oferecidos materiais diversificados constituídos de texturas, formas
e cores para que possam ser manuseados e para que as crianças deixem suas marcas,
ainda que não seja de forma intencional.

De acordo com o RCNEI (1998, v.3, p. 91), ao final do primeiro ano de vida, a
criança já é capaz de, ocasionalmente, manter ritmos e registros regulares e produzir
seus primeiros traços gráficos, considerados muito mais como movimento do que como
representações.

As crianças são curiosas e, nessa fase de desenvolvimento em que se encontram,


exploram tudo o que veem por meio dos sentidos. A boca é uma grande fonte de
descoberta. Quase todos os objetos são levados à boca para serem experimentados.

“Inicialmente os bebês não percebem que sua curiosidade e seus gestos deixam
marcas, mas, à medida que vão crescendo, eles vão se dando conta de que suas ações
deixam registros” (CRAIDY, 2000, P.36).

Objetivos:

 Ampliar o conhecimento de mundo que possuem manipulando


diferentes objetos e materiais, explorando suas características, propriedades e
possibilidades de manuseio e entrando em contato com formas diversas de
expressão artística;
 Utilizar diversos materiais gráficos e plásticos sobre diferentes
superfícies para ampliar suas possibilidades de expressão e comunicação;
 Manipular diferentes objetos e materiais, explorando características,
propriedades e possibilidades de manuseio;
 Observar imagens diversas a fim de identificá-las;
 Escolher livros para leitura e apreciação de imagens, sons, texturas e
despertar o interesse pela literatura infantil;
 Expressar sensações e ritmos corporais por meio de gestos, posturais e
da linguagem oral para ampliar suas formas de expressão;
 Estimular a motricidade fina, a concentração e a coordenação olho-mão;
 Explorar a psicomotricidade, noções de espaço, cores, tamanhos,
lateralidade;
 Proporcionar as crianças maior autonomia e confiança ao mover-se,
aprendendo sobre os limites de seu corpo;
 Artes visuais;
 Criar condições para que a criança construa sua identidade
gradativamente;
 Estimular a linguagem e a imaginação criativa;
 Estimular os sentidos, partindo de diferentes texturas;
 Interagir socialmente com os colegas.

Metodologia

Brincar com gelatina: fazer gelatinas de sabores diferentes para que as crianças
possam ter contato com a textura, a temperatura, as cores e os sabores. Colocar cada
gelatina em uma bacia e deixar que as crianças explorem a mistura, sintam a textura e a
temperatura;

Brincar com massa de amido de milho: preparar uma massa de amido de milho e
água e deixar que as crianças explorem a mistura, sintam a textura e a temperatura;

Brincar com o sagu: preparar o sagu e deixar que as crianças manuseiem para
sentir o cheiro, gosto, sabor e textura.

Brincar com algodão e água: colocar algumas bacias com água e bolinhas de
algodão dentro, deixar que as crianças explorem, sintam a textura, percebam o que
acontece quando apertam o algodão...

Avaliação

Os registros serão feitos através da observação e de fotos das crianças.