Você está na página 1de 3

ENOCK CAVALCANTI: Boa Mídia chegou.

Dorileo Leal tem


o monopólio mas é o Brigadeiro Eduardo Gomes que faz
jornalismo baseado na coragem
14/09/2017
1 Comentário

BOA MÍDIA
Por Enock Cavalcanti

Meus amigos, meus inimigos: na internet, a partir de agora,


e a partir de Cuiabá, mais informação
garantida. Neste MT de tantos e tantos saites, o
www.boamidia.com.br chegou querendo fazer a
diferença. É sempre bom sonhar, no jornalismo mais ainda.
O “Brigadeiro” Eduardo Gomes, quase
chegado aos 70 anos, não se rende.
Eduardo Gomes segue investindo na notícia. Se morrer, há
de morrer sobre o teclado, traçando mais
uma de suas frases provocativas: “Depois do que se viu nos
vídeo do Silval, José Domingos Sávio tem
mesmo currículo para ser conselheiro do Tribunal de
Contas”. Sérgio Ricardo, de repente, vai aprender
alguma coisa com ele. (Essa eu li no Boa Mídia.)
Tantos saites em MT e, ao mesmo tempo, um monopólio
absurdo no controle do rádio e da televisão.
Que negócio é esse do empresário João Dorileo Leal
comandar duas emissoras de televisão, três
emissoras FMs? Com essa concentração de poder, onde será
que vamos parar? Todas essas
emissoras, já se vê, colocadas a serviço da campanha para
possibilitar que Antero de Barros tente um
retorno à política.
Só que a gente sabe, Antero sem Dante, não é ninguém.
Anterinho sempre se elegeu na aba do
Homem das Diretas Já. Dorileo Leal também já sonhou
muitas eleições mas só consegue mesmo
bancar o Riquinho, posar de dono de tudo e de todos, sem
conseguir agradar ninguém.
O Dorileo tem o monopólio, mas é o “Brigadeiro” que faz
jornalismo como uma aventura baseada na
coragem, na criatividade, no alegre jogo de palavras.
“De uma acusação, Silval está salvo: atraso de pagamento.
Nem mensalinho, o Silval atrasava”. “No
governo do Blairo não tinha trololó. Era assim: Pagot,
levou!”
Boa Midia está no ar. Mais um saite, alimentado aos poucos
pelo incansável Eduardo Gomes. Surge,
certamente, para desafinar o coro dos contentes, nesse
momento em que o Agnelo Coberlino tem
usado seu programa no SBT para argumentar que a afiliada
da Rede Globo, age como inimiga de Mato
Grosso, ao disparar campanha tão intensa contra o atual
secretário de Comunicação, Kleber Lima.
Pelo País afora, é muito grande o sentimento de que a
Globo é inimiga do Brasil. Então, Kleber Lima
agora passa a ser atacado como é atacado, diariamente, no
plano nacional, o presidente Lula. Aqui, a
Globo conseguiu a adesão do Ministério Público mas essa
história de assédio sexual parece uma
forçação de barra, e não combina com o que se conhece do
caráter do Kleber Lima.
A baixaria, agora, parece a mesma daquele final do governo
do Silval, quando Dorileo Leal disparava
contra o Marcos Lemos, simplesmente por se negar a pagar
umas faturas de interesse do Grupo Gazeta.
A afiliada da Rede Globo, que sempre teve goela larga, não
se conforma de ter sido enquadrada pela
atual administração do governador Zé Pedro Taques.
Tudo é assunto para a Boa Mídia. Tudo é pauta cotidiana
para Eduardo Gomes, jornalista exemplar.
Sim, jornalismo também é noticia, principalmente agora
que a mídia se fez poder – e poder detonador.

Enock Cavalcanti jornalista e blogueiro, é editor de


Cultura do Diário de Cuiabá, onde este artigo foi
publicado originalmente.

Interesses relacionados