Você está na página 1de 12

FI-AA

BUSINESS PROCESS PROCEDURE


MANUAL PARA CRIAR SUB NÚMERO DO
IMOBILIZADO AUTORES
DISPOSITION: SAP R/3
Este documento foi preparado por:
Fernando Rocha/Sidney

Data Versão do Descrição da Revisão do Documento Autor da Revisão


Documento
03/12/2004 0.1 Documento inicial
This document is protected under the copyright laws of the United States and/or other countries as an unpublished
work. This document contains information that is proprietary and confidential to BearingPoint, Inc. and/or affiliates
or its technical alliance partners, which shall not be duplicated, used, or disclosed in whole or in part for any
purpose other than to evaluate BearingPoint, Inc. and/or its affiliate(s). Any use or disclosure in whole or in part of
this information without the express written permission of BearingPoint, Inc. and/or its affiliate(s) is prohibited.
© 2004 BearingPoint, Inc. and/or its affiliate(s) (Unpublished). All rights reserved.
BearingPointTM, and Business and Systems Aligned. Business Empowered TM are trademarks or service marks of
BearingPoint, Inc. and/or its affiliates.
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

Visão Geral

Objetivos da transação

Cadastrar sub itens do imobilizado.

Gatilho da Transação

Necessidade cadastrar dados mestres para sub bem do ativo imobilizado.

Descrição Geral do Processo de Negócios


É fundamental registrar que nesse BPP estão sendo documentados quais os procedimentos para
criação manual de dados mestres dos sub imobilizados. Mas semelhantemente ao critério adotado
para os bens principais, devemos lembrar que na prática isso deverá atender necessidades
pontuais/eventuais, dado que a grande maioria do processo deverá acontecer automaticamente
(requisição de compra, estratégia de liberação, conversão da requisição em pedido de compra,
entrada de mercadoria, entrada de fatura, liquidação para imobilizado final). Em outras palavras,
significa dizer que os dados de descrição, quantidade, data da entrada, código e razão social de
fornecedores, fabricante, medida, valores, etc., deverão ser chegar ao módulo FI-AA transportados dos
módulos gerados (no caso MM).

Desse modo, documentados os procedimentos para EVENTUALMENTE, realizar entradas manuais de


sub imobilizados no módulo FI-AA : controle patrimonial do R/3.

Entrada – Informações Conteúdo/Comentários


Obrigatórias
Número do imobilizado Principal Indispensável informar o número do imobilizado principal ao
qual você vai cadastrar o sub bem.
Empresa Necessário identificar o código da empresa.
Número de imobilizados iguais Informe qual a quantidade de imobilizados iguais que você deseja
criar (observação > cuidado para não confundir com o conceito de
quantidade de bens que está dentro do cadastro do item).

Saída - Resultados Conteúdo/Comentários

Dicas e Truques
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

 Ao criar os dados mestres de um sub bem, observe atentamente o preenchimento correto de


todos os campos solicitados pelo sistema segundo a configuração de dados mestres > estrutura
de telas respeitando a determinação que foi atribuída à cada classe de imobilizado, de forma
semelhante quando fizer uma entrada para um bem principal.
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

Detalhes do Procedimento

1.1. Acesso à transação “criar registro mestre para sub imobilizado”.

Via Menu Contabilidade > Contabilidade Financeira > Imobilizados >


Imobilizado > Criar > Sub número > Imobilizado
Via Código da Transação AS11

Para iniciar procedimento que criará os dados mestres do sub bem informe:
 o número do imobilizado principal (preenchimento obrigatório);
 código da empresa (preenchimento obrigatório);
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

 o número de imobilizados iguais que deseja criar (atenção para não confundir com conceito da
quantidade de bens).

A seguir vamos analisar cada uma das pastas necessárias para criação de dados mestres de um sub
imobilizado, de maneira similar que utilizamos quando criamos um bem principal.

É sempre importante reforçar que alguns campos estão marcados como obrigatório, logo, enquanto não
forem devidamente preenchidos, o sistema não permitirá que você avance na transação. Outros estão
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

como facultativos enquanto alguns foram ocultos nas regras de determinação de telas. De acordo com
as necessidades, a qualquer momento poderemos rever a determinação realizada para cada classe.

Iniciamos com a pasta ‘geral’.


Nesta pasta preencher:
 denominação : tem duas linhas para descrever o bem, mas caso for necessário poderemos ativar
uma pasta para complementar a descrição com quantidade de caracteres sem limitação;
 quantidade : ao preencher esse campo, obrigatoriamente terá que informar qual a unidade (PEÇA,
KILO, etc).
 incorporação em : refere-se a data de aquisição do bem;
 primeira aquisição em : esse campo é preenchido automaticamente pelo sistema quando informar a
data de aquisição, inclusive o valor registrado nesse campo será duplicado para o valor de aquisição
para cada área de avaliação.

Na pasta ‘dependente do tempo’.


 centro de custo : informar o centro de custo do bem e utilizar o matchcode se necessário;
 centro : nomenclatura utilizada no SAP mas que corresponde a filial do Logix;
 placa do veículo : campo determinado para preenchimento na classe de veículos, informe o campo
conforme solicitado;
 fator de turno : sempre informar valor igual a 1 (para ativar regra de aceleracão ou não da realização da
depreciação de cada bem – tratamento em documento específico).
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

Na pasta atribuições preencher:


 classificação de veículos : esse campo está determinado apenas para essa classe. Veja o matchcode com a
classificação dos veículos destacado no slide abaixo;
 bem penhorado : informar se o bem foi ou não oferecido à penhora;
 código de frota : preencher informação para as classes de veículos e máquinas e implementos agrícolas.
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

obs: desconsidere os campos ‘imobilizados-integração de equipamento’ porque deveremos criar um layout para
eliminar esses campos, visto que não utilizaremos na produção.

obs: para a classe de máquinas e implementos agrícolas também haverá uma classificação como
demonstramos no slide a seguir.
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

obs: o conceito de classificação de veículos e classificação de máquinas e implementos agrícolas é o mesmo


para o imobilizado principal e para o sub imobilizado.

Na pasta origem:
 fornecedor : preencher com informações do fornecedor (código e razão social);
 fabricante : preencher com informações do fabricante;
 informar se o imobilizado (sub item) é adquirido novo ou usado;
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

 qual o país de origem;


 classificação contábil do investimento : refere-se à medida do SAP R/3 (ordem de serviço do Logix).

Na pasta avaliação observar:


 vida útil : corresponde ao período que o sub bem deverá ser utilizado economicamente (em anos);
 per : período quando se tratar de meses (por exemplo: um sub bem que for depreciar em sete anos e seis
meses > a vida útil será igual a 7 e o campo ‘per’ será igual a 6);
 início da depreciação normal : essa data será igual ao último dia do mês subseqüente.
Business Process Procedure

PROJETO CONECTA

Uma observação importante na pasta avaliação : o sub-item pode ser administrado no controle auxiliar
com uma vida útil diferente a do bem principal.

Aprovação
Responsável Data Assinatura Comentários