Você está na página 1de 9

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE

INSTITUTO DE ENGENHARIA E TECNOLOGIA - IET

HALINE DIAS DA CRUZ

HEBERTH SOARES DO COUTO

LÚCIA MARA MOREIRA

MARLLON ACÁCIO FÉLIX

MICHEL WILLIAM VIEIRA

SAMUEL PERAZOLI MENDES DOS SANTOS

JOVENS EMPREENDEDORES

BELO HORIZONTE

MAIO – 2013
HALINE DIAS DA CRUZ

HEBERTH SOARES DO COUTO

LÚCIA MARA MOREIRA

MARLLON ACÁCIO FÉLIX

MICHEL WILLIAM VIEIRA

SAMUEL PERAZOLI MENDES DOS SANTOS

JOVENS EMPREENDEDORES

Trabalho apresentado ao Centro Universitário de Belo


Horizonte - Instituto de Engenharia e Tecnologia, Curso
de Gestão da Tecnologia da Informação, como requisito
para avaliação na disciplina Administração e
Empreendedorismo.

BELO HORIZONTE

MAIO - 2013
INTRODUÇÃO

Atualmente, ser empresário não é mais sinal de status, poder aquisitivo e


conhecimento. Ser empresário é ter uma visão geral da sociedade, para que assim
possa ser determinado em qual ramo trabalhar e como trabalhar, para que a
empresa seja uma forte concorrente não feche as suas portas, gerando prejuízo e
transtornos maiores.

Buscaremos neste trabalho, apontar o aumento do número de jovens


empreendedores, traçar um perfil, mostrar o que pode ser feito para que a empresa
dê certo e o que evitar.
O crescente número de jovens empreendedores no Brasil

Nos últimos anos, jovens entre 18 e 30 anos estão se dedicando ao


mundo dos negócios e aumentando o número de empreendedores no Brasil. Nos
últimos três anos, quatro milhões de jovens decidiram montar seu próprio negócio,
colocando o Brasil em 3º lugar no ranking do GEM (Global Entrepreneurship
Monitor) de jovens no mundo dos negócios. Hoje, 3,5% a 5% da população mundial
têm características empreendedoras.

15% dos jovens brasileiros (3,82 milhões de pessoas) brasileiros estão


envolvidos com atividades empreendedoras e dos empreendedores brasileiros
(todas as idades), 25% são jovens.

Características dos jovens empreendedores

Especialistas dizem que o jovem precisa ter espírito empreendedor, isto é,


saber identificar os problemas e como resolvê-los, além de não ter medo de arriscar.
Segundo Nakano (2011) “o jovem empreendedor sabe que os riscos existem, mas
não tem medo de enfrentá-los.”

Os jovens ao abrirem seu próprio negócio, buscam ser independentes


financeiramente e pessoalmente, além de buscar uma autorrealização, mostrando a
sua capacidade de gerir, sua responsabilidade e seu trabalho para as pessoas que
estão a sua volta. Geralmente por não terem muito dinheiro, as empresas abertas
são micro ou pequenas empresas, com um número mínimo de funcionários variando
entre 1 a 5 funcionários. Muitos destes jovens são classificados como
Microempreendedor Individual (MEI), que segundo o Portal do Empreendedor, é a
pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Para ser um microempreendedor individual, é necessário faturar no


máximo até R$ 60.000,00 por ano e não ter participação em outra empresa como
sócio ou titular. O MEI também pode ter um empregado contratado que receba
o salário mínimo ou o piso da categoria, portanto, a medida que a empresa cresce,
ele deixa de ser um MEI e passa a ser um pequeno empreendedor.
O jovem empreendedor também pode classificar a sua empresa como
uma Eirele (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada) que é formada por
uma pessoa titular da totalidade do capital social, que não poderá ser 100 vezes o
salário mínimo vigente.

O consultor em manejo comportamental e empreendedorismo em


negócios Luiz Fernando Garcia, identificam sete pontos que se referem às
características do jovem empreendedor.

1. Impulsividade e ousadia: iniciativa e tomada de riscos.


2. Visão: A visão de negócio do jovem empreendedor sofre forte inflência do
excesso de informação e inovação.

3. Autonomia e dependência: O jovem empreendedor de hoje, começa novos


negócios com a tutoria da família, geralmente do pai que subsidia direta ou
indiretamente a sobrevivência dos negócios no seu início até 3 anos de
existência.
4. Força de Trabalho: o jovem não entende a importância de se dedicar quase
que integralmente ao seu negócio.
5. Qualificação e estudo: a grande maioria possui ensino superior.
6. Apoio e auxílio técnico: O jovem se prepara, qualifica-se por meio de
treinamentos para gerir a sua empresa.
7. Flexibilidade: o jovem tem mais dificuldade em aceitar a flexibilidade do seu
negócio.

Estratégias que os jovens empreendedores devem colocar em


prática ao abrir a sua empresa

 Buscar informações em três negócios no mínimo, com outros


empreendedores.
 Aceitar a ajuda de familiares, e em último caso, recorrer aos bancos.
 Montar um plano de negócio.
 Colocar todas as contas no papel.
 Analisar o mercado.
 Reduzir custos. Forcar na venda. A beleza da empresa não dá retorno
imediato.

CJE – Comitê de Jovens Empreendedores

O Comitê de Jovens Empreendedores da Fiesp (CJE) é um grupo que


contribui para construir, com ética e comprometimento, uma nova identidade
empresarial, por meio do fortalecimento do empreendedorismo. O CJE foi formado a
partir da iniciativa de empreendedores que acreditam na ideia de que o Brasil
precisa preparar os jovens para o primeiro negócio. Os mais de 1.200 integrantes do
CJE participam ativamente das diversas atividades na Fiesp, acompanhando
reuniões dos Conselhos Superiores, Departamentos e demais Comitês da
Federação.

Caso de sucesso: Mozilla Firefox

Em meados de 2004, Blake Ross criou o Mozilla Firefox e ameaçou o


navegador Internet Explorer. Na altura com 19 anos, o jovem desafiou um dos
gigantes da internet com resultados inesperados: em menos de um ano, conseguiu
100 milhões de downloads. Atualmente, é um dos diretores de produtos do
Facebook. Fundou uma enorme empresa, hoje é uma das referências em
tecnologia.

Idade: 28 anos

Fortuna: 120 milhões de dólares

O fator que difere uma empresa bem sucedida de uma empresa que não
deu certo é a persistência. Se deu errado uma vez, tem que tentar outra vez até
acertar, os erros servem de aprendizado, só deve tomar cuidado para que esses
erros não continuem a se repetir, pois enquanto um empreendedor erra, muito
dinheiro está sendo gasto. A falta de planejamento é um outro fator de extrema
importância a ser analisado quando se avalia uma empresa. Deve ser levada em
consideração a falta de experiência ao gerenciar números e pessoas. A análise das
necessidades do mercado foi falha, um bom empreendedor não vende o que
gostaria de vender, vende o que as pessoas precisam, o que as pessoas vão
comprar, e que consequentemente gerarão lucro.

Relação TI x jovens empreendedores

A inserção das novas tecnologias da informação nos empreendimentos


têm se tornado uma coisa comum nas organizações. Mas o seu uso deve ser, assim
como tudo em um empreendimento, planejado. A primeira questão a ser resolvida é
se a empresa realmente precisa de tecnologia (de ponta) pra sobreviver. Se for uma
pequena empresa, não há necessidade de investir em computadores modernos.
Verificar se há necessidade de softwares que serão comprados e exigem
treinamento é uma questão que deve ser levada em consideração. Comprar
máquinas para a automação de tarefas deve ser muito bem estudado, pois, deve ser
levado em consideração se a empresa realmente precisa desta máquina (se há
produção), o que fazer com estes funcionários que serão substituídos pela máquina,
etc.
CONCLUSÃO

Através da realização deste trabalho foi possível perceber um conceito


mais consolidado sobre empreendedorismo e como os jovens se veem diante dos
desafios de gerir uma empresa. Pudemos perceber também que a necessidade de
planejamento torna-se importante e fundamental para o sucesso da empresa.
REFERÊNCIAS

http://www.dicasprofissionais.com.br/jovens-empreendedores/

http://www.brasil.gov.br/empreendedor/empreendedorismo-hoje/jovens-
empreendedores

http://exame.abril.com.br/pme/noticias/7-mitos-que-os-jovens-empreendedores-
ainda-acreditam

http://revistapegn.globo.com/Revista/Common/0,,EMI82436-17141,00-
O+JOVEM+EMPREENDEDOR+DE+HOJE.html

http://www.iopen.com.br/operfildojovemempreendedor.html

http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2011/07/25/850234/descubra-quem-
so-os-jovens-empreendedores-sucesso.html

http://exame.abril.com.br/pme/noticias/site-elege-25-jovens-empreendedores-
sucesso-599283

http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/112017_O+POSITIVO+E+O+NEGATIVO+D
OS+JOVENS+EMPREENDEDORES

http://www.portaldoempreendedor.gov.br/mei

http://www.portaldoempreendedor.gov.br/eireli