Você está na página 1de 18

Introdução

Segundo a Nr-18 item 18.3 a18.3.3 o programa de Condições e Meio Ambiente de


Trabalho na Indústria da Construção – PCMAT são obrigatórios a elaboração e o
comprimento do PCMAT nos estabelecimento com 20(vinte) trabalhadores ou
mais,contemplando os aspectos desta NR e outros dispositivos complementares de
segurança.O PCMAT deve contemplar as exigências contidas na Nr-9-Programa de
Prevenção e Riscos Ambientas.O PCMAT deve ser mantido no estabelecimento á
disposição do órgão regional do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE. A
implantação do PCMAT nos estabelecimento é de responsabilidade do empregador ou
codomínio.

Objetivo PCMAT:Garantir, por ações preventivas, a integridade física e a saúde do


trabalhador da construção, funcionários terceirizados, fornecedores, contratantes,
visitantes, etc. Enfim, as pessoas que atuam direta ou indiretamente na realização de
uma obra ou serviço;
Estabelecer um sistema de gestão em Segurança do Trabalho nos serviços relacionados
à construção, através da definição de atribuições e responsabilidades à equipe que irá
administrar a obra.
Dados da obra
Obra de Sobrado e pintura externa do Sobrado

Empresa: Construtora L.B

Endereço: Rua alpino Nogueira, N° 500 RJ

Contratante: Adriana Rezende

Endereço: Rua Suaçuí, N° 1000 RJ

Endereço da obra: Rua D, 20

N° Máximo de trabalhadores: 50

Data de inicio: 16/11/2011

Data prevista para término: 15/01/2012.

Comunicação prévia
Áreas de Vivência
- Instalações sanitárias.

- As instalações sanitárias serão constituídas de conjuntos de LAVATÓRIO, VASO


SANITÁRIO E MICTÓRIO e CHUVEIROS, obedecendo a proporção de conjunto sanitário
para cada 20 funcionários e 1 chuveiro para cada 10 funcionários, conforme a NR 18. Todas as
dependências sanitárias devem ser mantidas em condições de limpeza e higiene. Será
mantido no canteiro de obra, uma pessoa encarregada pela limpeza das dependências
sanitárias, assim como, sendo obrigatório a distribuição de papel higiênico.

- As dependências sanitárias no canteiro de obra, terão pé direito de 2.50m (dois metros


e cinquenta centímetros) de altura, com paredes revestidas de cerâmica e piso de
cerâmica com revestimento antiderrapante.

- Lavatórios.

- Possuirão torneiras de metal;

- Espaçamento de 60 cm (sessenta centímetros) entre torneiras;

- Revestimento interno com material liso, impermeável e lavável.

- Vasos sanitários.

- Os locais destinados ao vaso sanitário possuirão área de 1,00m² (um metro quadrado),
com portas com trinco interno e borda inferior de 0,15m (quinze centímetros) de altura,
recipiente com tampa para papéis usados e ventilação para o exterior.

- As divisórias terão altura de 1.80 m (um metro e oitenta centímetros) e os vasos


sanitários serão do tipo sifonado.

- Os sanitários serão ligados à rede geral de esgoto, com interposição de sifões


hidráulicos.

- Mictórios.

Os mictórios obedecerão as seguintes características:

- Feito de aço inox com descarga automática e ser ligado ao esgoto geral.

- O mictório deve ficar a uma altura de 0,50 m (cinquenta centímetros).


. - Chuveiros.

-Os chuveiros serão plásticos com água quente e fria, do tipo coletivo, aterrados
eletricamente.
-Haverá suporte para sabonete e cabide para toalha.
-O piso será provido de material emborrachado, e retirado freqüentemente para
secagem.

-O piso terá caimento necessário para escoamento da água para a rede de esgoto.

- Vestiários.

-Com armários e bancos em número suficiente.

-Armários: Estes armários serão confeccionados em madeira laminada, numerados e


com fechadura e cadeado. Não será permitida a guarda de bebida alcoólica nem armas
de qualquer natureza.

-Iluminação natural e artificial adequada.

Máquinas e Equipamentos
Instalações Elétricas

Recomendações para a execução segura das instalações elétricas no canteiro de


obras:

- É proibido o uso de objetos de adorno, tais como pulseiras e correntes metálicas;


- Os quadros de distribuição devem ficar em locais visíveis e de fácil acesso;
- As chaves devem ser blindadas, devem fechar para cima e não devem ser usadas para
ligar equipamentos diretamente;
- Todos os equipamentos elétricos devem ser ligados através de botoeiras;
- Os fios e cabos devem ser estendidos em lugares que não atrapalhem a passagem de
pessoas, máquinas e materiais;
- Os fios e cabos devem ser fixados em material isolante;
- Não devem ter emendas descobertas;
- A ligação de equipamentos à rede deve ser efetuada através de plug-tomadas;
- Os circuitos de iluminação devem ser ligados à rede através de chaves blindadas e
fixados em material isolante;
- As lâmpadas em locais de passagem devem estar protegidas contra choques;
- A iluminação em lajes em execução deve ser efetuada através de refletores fixados
em cavaletes.
- A fiação danificada ou com muitas emendas deve ser imediatamente substituída;
- Todos os equipamentos elétricos devem ser aterrados e o eletricista deve sempre
verificar o aterramento e isolamento dos equipamentos que são utilizados em locais
úmidos, tais como: compactadores e vibradores;
- Sinalizar todos os locais onde houver riscos de contatos elétricos;
- No quadro geral devem ser identificados os disjuntores das instalações de apoio,
iluminação do canteiro, máquina e equipamentos.
- A rede de distribuição nas instalações de apoio deve ser protegida por eletroduto de
PVC.
Etapas da Obra e levantamento de riscos
A seguir a relação dos possíveis riscos à integridade física dos trabalhadores e terceiros,
que podem acontecer durante os diversos serviços da obra, e as correspondentes
medidas de eliminação ou neutralização e controle por meio de Equipamentos de
Proteção Coletiva (EPC’s) e/ou medidas administrativas de correção e finalmente por
Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

 LIMPEZA DO TERRENO

ATIVIDADES E PRINCIPAIS EPI’s/Cuidados EPC’s/Prevenção


OPERAÇÕES RISCOS
Remoção de vegetação Ataque de animais Usar luvas de raspa
arbustiva, com peçonhentos e de couro, botas de Retirar ou escorar
ferramentas manuais. ferimentos por cano-longo. solidamente árvores,
ferramenta de limpeza rochas, equipamentos,
materiais e objetos de
qualquer natureza,
quando for constatado
comprometimento de
sua estabilidade.

Remoção de vegetação Risco de acidentes com Abafador de ruído Na entrada e saída do


arbustiva, com o veículo. (se necessário), local, sinalizar
equipamento Poeiras. máscara contra adequadamente o local,
autopropulsado. poeiras. inclusive com anteparos
(cavaletes).
Remoção de cobertura Risco de acidentes com Atender as Ordens de
florestal com o equipamento de corte. Serviço –OS- --------
motosserra ou outro emitidas.
equipamento.

 ESCAVAÇÕES, DRENAGEM E CONSTRUÇÃO DE CAIXAS DE


PASSAGEM E GALERIAS.

Além do atendimento ao regulamento da NR-18-6, deve ser atendido o disposto na NBR 9061.
ATIVIDADES E PRINCIPAIS EPI’S/Cuidados EPC’S/Prevenção
OPERAÇÕES RISCOS
Escavação manual ou Risco de desabamento. Usar capacete, bota Pranchões (escorados
com máquina. de borracha com horizontalmente se
Quedas em nível e em solado necessário em talude
diferença de nível. antiderrapante. superiores a 1,25m),
Escadas de saída de
Abafador de ruído,
emergência. Muros,
Inalação de poeiras. para o operador edificações vizinhas e
da máquina, se todas as estruturas
necessário e Máscara adjacentes devem ser
contra poeiras, escoradas. O material
quando houver retirado deve ficar a
excesso de poeira. distância da metade da
profundidade, medida a
partir da borda do talude.
Drenagem Desprendimento de Capacetes. Depositar os materiais
Terra da escavação. de escavação a uma
distância superior à
Erosão provocada por Botas impermeáveis. metade da profundidade
ação destruidora de da vala ou telude;
águas;
Cobrimento ou
impermeabilização dos
taludes;

Construção de caixas e Queda de pessoas. Nas duas situações o Sinalizar por meio de
passarelas. operário deve estar guarda-corpo, fitas,
usando os bandeirolas, cabos ou
equipamentos de cavaletes, as valas,
proteção individual, taludes,poços e buracos.
Contato com como luvas, óculos
substâncias nocivas em de segurança ampla
estrutura de concreto. visão ou protetor Prover o local de
facial, mangote, ventilação.
botas impermeáveis e
máscara semi-facial.
Além disso, prover o
local de ventilação.

 TERRAPLANAGEM

ATIVIDADES E PRINCIPAIS EPI’S/Cuidados EPC’S/Prevenção


OPERAÇÕES RISCOS
Terraplanagem Inalação de poeiras Uso de máscaras
Aplainar, aterrar semi-faciais
para receber asfalto Exposição ao sol ----------------
Uso de protetor
solar

 IMPRIMAÇÃO

ATIVIDADES E PRINCIPAIS EPI’S/Cuidados EPC’S/Prevenção


OPERAÇÕES RISCOS
Aplicação de material Inalação de Uso de luvas, óculos
betuminoso substâncias nocivas de segurança ampla
visão, botas ----------
impermeáveis e
máscara semi-facial
Exposição ao sol Protetor solar
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA – EPC’s.


Equipamento de Proteção Coletiva, diz respeito ao coletivo, ao grupo a ser protegido.
Quando há risco de acidente ou doença relacionada ao trabalho, a empresa deve
providenciar EPC, visando eliminar o risco no ambiente de trabalho.
Estes são os EPC’s mínimos a serem utilizados durante a obra:

· Guarda-corpo;
· Proteção de escavações;
· Proteção de pontas de vergalhões;
· Corda de segurança;
· Tela de proteção;
· Proteções de partes móveis de máquinas e equipamentos;
· Proteções para terceiros (passeios e logradouros);
· Proteção de entrada da obra;
· Passarelas;
· Rampas;
· Escadas de mão;
· Barreiras de proteção (ex. tapume).

Obs. Todo o perímetro da obra será devidamente isolado com tapumes de forma a evitar
o ingresso de pessoas estranhas à obra e que possam colocar-se em situação de risco.

SINALIZAÇÃO

A execução de serviços externos deve ter sinalização adequada com cavaletes,


cones e fita zebra.

Toda a obra deverá ser sinalizada com avisos e pictogramas de advertência. Estas
placas de sinalização serão divididas em: placas de perigo, de advertência e de aviso.

PLACAS UTILIZADAS NA RUA


EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL – EPI’S

A empresa fornecerá aos trabalhadores, como medida complementar de segurança:


· Calçado fechado de couro resistente para proteção dos pés do trabalhador com solado
antiderrapante;
· Botas impermeáveis somente para trabalhos de lançamentos de concreto ou em
terrenos encharcados
· Luvas adequadas ao serviço a ser executado (raspa de couro para trabalhos grosseiros
e
de borracha para aplicação de massas);
· Cinto de segurança do tipo pára-quedista , para trabalhos em alturas superiores a 2m (
dois metros );
· Protetor facial ou óculos de proteção e abafador de ruído para os trabalhos com serra
circular;
· Capacete de segurança.
· Óculos e protetores faciais com filtros de luz para os soldadores;
· Óculos de segurança contra impactos, para trabalhos com esmeril e apicoamento de
concreto;
· Óculos de segurança contra poeiras e respingos, para serviços de lixamento de
concreto, pinturas e outros;
· Outros equipamentos de proteção individual adequados a riscos específicos, tais como:
· Capas impermeáveis, para chuvas;
· Luvas com enchimento de borracha especial, para vibrações de marteletes;
· Perneira , mangote e avental de raspa, para trabalhos com solda.
· Outros a critério da segurança no Trabalho.
EXTINTORES

Serão colocados extintores (todos de no mínimo 6Kg) contra princípio de incêndios nos
seguintes locais:
__Almoxarifado: 01 PQS (Pó Químico Seco) e 01 água pressurizada.
__Serra Circular: 01 CO2 E 01 PQS.
__Local de refeições: 01 PQS e 01 água pressurizada.
__Administração da obra: 01 PQS e 01 CO2.
Incêndio
Princípio de incêndio que não possa ser controlado, ligar imediatamente para o Corpo
de Bombeiros pelo telefone 193.

RELAÇÃO DE EPI’s POR FUNÇÃO

EPI
de

Luvas de Látex

de

de

de
Luvas de raspa

Vestimenta de
Óculos contra

Óculos Ampla

Máscara com

de
Protetor Facial

deFacial
PVC

contra poeira

necessários
Respirador

Segurança
segurança

Eventuais
Capacete
Máscara/

borracha

Trabalho
Auricular
soldador

Calçado
Protetor

Protetor
impacto

Avental
Óculos

Luvas

Botas

raspa
visão

Cinto

filtro
FUNÇÃO

Administraç
ão da obra
Engenheiro X X * X
,Técnico
em
Edificações
, Mestre-de
obras,En-
carregados,
etc.

Almoxarife X X * X

Apontador X X * X

Armador (X (X) (X) X (X) (X) (X) X X X X


)

Aux. Serv. X X X X
Gerais

Carpinteiro (X (X) (X) (X)


)

Cozinheiro X X X

Eletricista (X) (X) X (X) (X) X X X X

Encanador X (X) X X X X

Equipe de X X X X X X
Montagem
de guincho
Equipe de (X) (X) X (X) X (X) X X X X
concretage
m

Gesseiros (X) (X) (X) X X X X X

Motoristas X X X X X

Operador X (X) X X X X X X X
de
Betoneira

Operador X (X) X X X X
de Guincho

Operadores X (X) X X X X
de
Máquinas

Operador X X X (X) X X X X
de Policorte

Pedreiro (X) X (X) (X) (X) X X X X

Secretária (X)

Servente OS MESMOS EPI DA EQUIPE DE TRABALHO X X X

Soldador X X X (X) X X X X

TST X X

Legenda:

X - equipamento que deve ser usado durante toda a jornada de trabalho

(x) - equipamento que deve ser usado em determinadas atividades

* - a critério da empresa

Dimensionamento da CIPA

 4 efetivos
 3 suplentes
 1 téc. Segurança do trabalho
 CNAE: 43.13.4
 Grau de risco: 3 C-18ª

Atribuições da CIPA (conf. NR 5):

a) identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos, com a


participação do maior número de trabalhadores, com assessoria do SESMT, onde houver;
b) elaborar plano de trabalho que possibilite a ação preventiva na solução de problemas
de segurança e saúde no trabalho;

c) participar da implementação e do controle da qualidade das medidas de prevenção


necessárias, bem como da avaliação das prioridades de ação nos locais de trabalho;

d) realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho visando


a identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e saúde dos
trabalhadores;

e) realizar, a cada reunião, avaliação do cumprimento das metas fixadas em seu plano de
trabalho e discutir as situações de risco que foram identificadas;

f) divulgar aos trabalhadores informações relativas à segurança e saúde no trabalho;

g) participar, com o SESMT, onde houver, das discussões promovidas pelo empregador,
para avaliar os impactos de alterações no ambiente e processo de trabalho relacionados à
segurança e saúde dos trabalhadores;

h) requerer ao SESMT, quando houver, ou ao empregador, a paralisação de máquina ou


setor onde considere haver risco grave e iminente à segurança e saúde dos trabalhadores;

i) colaborar no desenvolvimento e implementação do PCMSO e PPRA e de outros


programas relacionados à segurança e saúde no trabalho;

j) divulgar e promover o cumprimento das Normas Regulamentadoras, bem como


cláusulas de acordos e convenções coletivas de trabalho, relativas à segurança e saúde no
trabalho;

l) participar, em conjunto com o SESMT, onde houver, ou com o empregador da análise


das causas das doenças e acidentes de trabalho e propor medidas de solução dos
problemas identificados;

m) requisitar ao empregador e analisar as informações sobre questões que tenham


interferido na segurança e saúde dos trabalhadores;

n) requisitar à empresa as cópias das CAT emitidas;

o) promover, anualmente, em conjunto com o SESMT, onde houver a Semana Interna de


Prevenção de Acidentes do Trabalho - SIPAT;

p) participar, anualmente, em conjunto com a empresa, de Campanhas de Prevenção da


AIDS.

Finalidades da CIPA:

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a


prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível
permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do
trabalhador.

Treinamento
Todos os funcionários receberão treinamento inicial e periódico em Saúde e Segurança,
a ser administrado pelo Técnico de Segurança do Trabalho com carga horária total de
seis horas, que serão distribuídas acompanhando o cronograma de execução da obra.
Treinamentos periódicos serão realizados a cada sessenta dias úteis pelo pessoal da
segurança do trabalho, conforme agenda própria.

O treinamento contemplará os seguintes assuntos:


 O mundo do trabalho
 A importância da Construção Civil;
 Responsabilidade.
 A Segurança:
 A Comissão de Prevenção de Acidentes – CIPA;
 O Serviço de Saúde e Segurança – SESMT;
 Principais Riscos de acidentes e Mapa de Riscos;
 Equipamentos de Proteção (EPI’s e EPC’s)
 Praticando a prevenção.
 A Saúde e Higiene:
 Bons hábitos de higiene;
 Saúde do corpo;
 Saúde dos dentes;
 Doenças sexuais;
 Doenças da pele;
 Como evitar as doenças no trabalho.

CONTROLE MÉDICO

O PCMSO é desenvolvido, com programação própria e que pode ser consultada


pelo RH da empresa para eventuais dúvidas relacionadas a procedimentos.
Todos os funcionários serão monitorados pelos médicos do trabalho, atendendo as
disposições legais em vigência.
Exames Médicos
Eventualmente o Médico do Trabalho acompanhará aos técnicos nas vistorias de
orientação para poder levantar situações de risco à saúde. Os riscos à saúde serão
abordados pelos técnicos periodicamente e comunicados ao médico do trabalho para
análise, avaliação e tomada de providências.
O PCMSO, inicialmente consta como diretriz do empreendimento a ser executado, o
mesmo será efetivamente consolidado quando do início do empreendimento,
acompanhando as etapas da obra e seguindo os relatórios ambientais de riscos à saúde a
serem realizados periodicamente pelos técnicos da empresa.

REGRAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO.

· A distração é um dos maiores fatores de acidentes. Trabalhe com atenção e


dificilmente se acidentará.
· O canteiro de obras é lugar de trabalho. As brincadeiras devem ser reservadas
para horas de folga.
· Seus olhos não se recuperam depois de perdidos. Use óculos protetores sempre
que o seu trabalho o exigir.
· A pressa é companheira inseparável dos acidentes. Faça tudo com tempo para
trabalhar bem e com segurança.
· Quando não souber ou tiver dúvida sobre algum serviço, pergunte ao seu mestre ou
encarregado, para prevenir-se contra possíveis acidentes.
· As suas mãos levam para casa o alimento de sua família. Evite pô-las em lugares
perigosos.
· Não deixe tábuas com pregos, espalhadas pela obra, porque podem ser causa de sérios
acidentes.
· Comunique ao seu encarregado toda e qualquer anormalidade ou defeito que
notar na máquina ou ferramenta que for utilizar.
· Não improvise ferramentas, procure uma que seja adequada para seu serviço.
· Lembre-se que você não é o único no serviço e que a vida de seu
companheiro e tão preciosa quanto a sua.
· Utilize em seus trabalhos, ferramentas em bom estado de conservação, para
prevenir possíveis acidentes.
· Não fume em lugares onde se guardam explosivos e inflamáveis.
· Coopere com seus companheiros em benefício da segurança de todos e siga os
conselhos de seu mestre ou encarregado.
· O hábito de usar cabelos soltos, durante o serviço, tem dado causa a graves e
irreparáveis acidentes. Use touca protetora quando seu trabalho exigir.
· Manda a lei que o empregador forneça os equipamentos de proteção que você
necessita para o trabalho, mas você também está obrigado a usá-los, para
prevenir acidentes e evitar doenças profissionais.
· Mostre ao seu novo companheiro os perigos que o cercam no trabalho.
· Cada acidente é uma lição que deve ser apreciada, para evitar maiores desgraças.
· Todo o acidente tem uma causa que é preciso ser pesquisada, para evitar a sua
repetição.
· Se você foi acidentado, procure logo o socorro médico adequado. Não deixe que
“entendidos” e “curiosos” concorram para o agravamento de sua lesão.
· Se você não é eletricista, não se meta a fazer serviços de eletricidade.
· Procure o socorro médico imediato, se você for vítima de um acidente,
amanhã será tarde demais.
· As máquinas não respeitam ninguém; mas você deve respeitá-las.
· Atende às recomendações dos membros da CIPA e de seus mestres e encarregados.
· Conheça sempre as regras de segurança do setor onde você trabalha, e do canteiro
de obras em geral.
· Conversa e discussão no trabalho predispõem a acidentes pela desatenção.
· Leia e reflita sempre sobre os ensinamentos contidos nos cartazes e avisos de
prevenção de acidentes.

PROCEDIMENTOS DE EMERGÊNCIA

Em caso de ocorrência de acidente, onde a vítima precise ser removida para


centro de atendimento médico, serão tomadas as seguintes providências:

Hospital: O hospital mais próximo que deve ser


procurado em caso de
acidentes é o SÃO LUCAS , Rua São Carlos, 125. Fone: (0# 41) 345-0987. (ver
esquema do roteiro da obra ao hospital no anexo 10).

Pequenos acidentes

 Encaminhar a vítima para o almoxarifado do canteiro, onde se encontra o


material de primeiros socorros, e funcionário treinado em primeiros socorros
para o atendimento.
 A caixa de primeiros socorros estará abastecida com: sal de fruta,
mercúrio,esparadrapo, analgésico em gotas, analgésico em comprimidos,
gazes, pomada para queimaduras, ataduras, algodão, luvas de procedimento,
tesoura ponta romba. O Serviço de Saúde e Segurança controlará
periodicamente os mesmos.
 Comunicar ao setor de segurança no trabalho, pelo 0000-0000.

Acidente de gravidade média e alta

 Se esta for à situação, tomar as seguintes providências:


 Acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193, ou o convênio de remoção
médica.
 Comunicar à Administração da Obra, ao setor de segurança do trabalho ou ao
departamento de recursos humanos.
 A assistência social deverá acompanhar o desenvolvimento do quadro do
funcionário acidentado.

Acidente com óbito

 Comunicar à Administração da Obra, ao setor de segurança do trabalho ou ao


departamento de recursos humanos.
 Comunicar a Polícia Civil.
 Isolar a área do acidente,
 Comunicar à Delegacia Regional do Trabalho.
 Não mexer no local até liberação por parte da polícia ou DRT.
 A assistência social da empresa deverá acompanhar e orientar à família da
vítima nos trâmites legais necessários e no apoio psicológico necessário durante
e na seqüência do evento. Todo apoio deve ser realizado de forma a mitigar o
sofrimento de um acidente, tanto ao acidentado como à família do acidentado.

Em todas as situações, o departamento de pessoal, emitirá a Comunicação de Acidentes


do Trabalho – CAT, com a seguinte destinação (conforme ordem de serviço do INSS nº
329, de 26.10.93):

Medidas preventivas

MÊS NOV DEZ JAN FEV MAR

EPI X X X X X
COLOCAÇÃO X X
DE TELA
TAPUME
SINALIZAÇÃO X X X X X
EXTINTOR X
INSPEÇÃO X
EXT.
INSP. DE X X
MÁQUINAS E
EQUIP.
AVALIAÇÃO DO PCMAT

O programa deve ser monitorado nos seguintes estágios:

1) Mensal : O responsável pelo setor de Segurança da empresa deve realizar visitas


rotineiras nos setores, levantando as suas condições e acompanhando a
implementação deste programa. As irregularidades deverão ser descritas em relatórios
e conter os prazos para execução das providências.

2)Semestral: As ações do Programa serão avaliadas semestralmente de forma a realizar


correções necessárias a problemas de adequações surgidas durante a implementação.

Obs. Cópias dos relatórios de inspeção devem ser arquivadas em pasta própria “pasta de
documentos de implementação e acompanhamento do PCMAT”

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O PCMAT deve ser mantido na obra à disposição do órgão regional do Ministério do


Trabalho - MTb e sua implementação é de responsabilidade do empregador.

Os riscos ambientais identificados nos locais de trabalho (canteiro de obras) e as


condições de segurança que não atendem as Normas Regulamentadoras estão listados nas
planilhas em anexo.

De acordo com o surgimento de novos riscos, deverão ser elaboradas novas planilhas e
anexadas a este documento, sendo está uma das atividades de responsabilidade da pessoa
designada pelo empregador para acompanhar a implantação do programa no canteiro.

Os riscos ambientais foram levantados através de uma inspeção realizada em todo o


canteiro de obras, com o acompanhamento do Técnico em Segurança do Trabalho da
empresa.

Após os reconhecimentos e a identificação dos riscos ambientais foram realizadas as


avaliação dos níveis de ruído das máquinas e equipamentos existentes no canteiro. Os
valores estão listados no relatório de avaliação de ruído.

Quanto aos demais agentes foram apresentadas algumas recomendações para que os
mesmos possam ser controlados ou eliminados e a avaliação dos mesmos serão feitas
posteriormente, caso haja necessidade.
TELEFONES ÚTEIS

Eng. da Obra 2645-9087 / 2645-7896

Engº de Segurança 2645 -2033

Técnico de Seg. 2645-9087/2645-4567

Médico do Trabalho 2643 -2033

R.H. 2645-7890

Bombeiros 193

Delegacia do Trabalho DRT 2645-1600

Polícia Militar 190

SAMU 192

____________________ _______________________
Eng. da obra Téc. Seg. do Trabalho