Você está na página 1de 19

24-10-2012

BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO

Docentes:
1. Maria Anunciação Ventura (Responsável)
2. Mónica Moura

PROGRAMA

´ I. Introdução (AV)
« Definição de Biodiversidade
« Causas para a perda de biodiversidade
« Medição da perda de biodiversidade
« Quantificação do risco de extinção
« Consequências ecológicas da perda de biodiversidade

1
24-10-2012

PROGRAMA

´ II. Estratégias de Conservação (AV)


« Abordagem por espécie
é
« Abordagem multi-específica
« Abordagem por habitat e ecossistema
« Planeamento de conservação sistemático
« Métodos para determinar prioridades de
conservação
« Outras variáveis independentes do risco

PROGRAMA

´ III. Quanto vale a Biodiversidade (AV)


« Importânciada biodiversidade para os Humanos
« Economia ecológica
² a)
Índice de desenvolvimento humano (IDH) e pegada
ecológica (PE)
« Importância dos incentivos económicos
« O valor da biodiversidade

2
24-10-2012

PROGRAMA

´ IV. Genética Molecular e Biologia da


Conservação (MM)
« Sistemática e hibridização
« Amostragem não-invasiva e estimação do tamanho
da população
« Diversidade genética intra-populacional
« Fluxo genético inter-populacional
« Detecção de selecção e adaptação local
« Genética forense e conservação

PROGRAMA

´ V. Papel das Metapopulações na Conservação (MM)


« Definição
D fi i ã de
d conceitos
it
« Impactes ambientais num contexto de metapopulação
« Conservação e gestão num contexto de metapopulação
« Desenho de reservas
« Translocação e reintrodução de espécies
« Limitações actuais e dilemas éticos

3
24-10-2012

AVALIAÇÃO

´ Dois momentos escritos de avaliação (um


por docente)
d )
´ Um trabalho para apresentação e defesa

´ Exercícios TP

´ Uma a duas saídas de campo

´ Mais informação a ser colocada no Moodle

O QUE É A BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO?

A resposta recente à onda de mudanças ambientais globais


que ameaçam extinguir uma enorme porção da diversidade
biológica mundial

4
24-10-2012

Os Biólogos Conservacionistas têm


como principal função fornecer os
instrumentos intelectuais e tecnológicos
que irão antecipar, prevenir, minimizar e
reparar, os danos ecológicos

O rápido avanço da degradação ambiental e


o empobrecimento biológico dos anos 60 e
70 viria a determinar a capacidade das
70,
várias ciências da conservação, de responder
aos novos desafios, actuando isoladamente.

5
24-10-2012

Biologia da Conservação

Faz a ponte entre as ciências naturais e sociais.


Designa--se por Biologia Ética.
Designa Ética.
9Reconhecimento e gestão de espécies ameaçadas
9Desenho de reservas naturais
9Ecologia
g de restauração
ç
9Conservação de ecossistemas
9Economia ecológica
9Ética ambiental

A BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO TEM UMA


ESTRUTURA MULTIDISCIPLINAR (HOLÍSTICA)
´ Muitas das ideias, técnicas e métodos provêm de um largo
espectro de campos biológicos incluindo a ecologia,
ecologia
biogeografia, sistemática, genética, evolução, epidemiologia,
florestas, pescas, biologia da vida selvagem, agronomia, etc.
´ Incorpora ainda disciplinas de ciências sociais tais como
economia de recursos e política, etnobiologia e ética ambiental.

PMagalhães -
JFontes - Imag
ImagDOP
DOP
Imag
ImagDOP
DOP

6
24-10-2012

BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO
´ Ciência multidisciplinar com 2 objectivos
principais:
« entender os efeitos das actividades humanas nas
espécies, comunidades e ecossistemas;
« desenvolver formas de prevenir a extinção de espécies.

´ Neste contexto, os biólogos da conservação


buscam manter três importantes aspectos da vida
na Terra: (1) biodiversidade, (2) integridade
ecológica e sua resiliência, (3) habilidade de
resistir ao longo do tempo (Callicott et al., 1999).

EXISTE SOBREPOSIÇÃO ENTRE BIOLOGIA DA


CONSERVAÇÃO E RECURSOS NATURAIS
CONTUDO, 2 CARACTERÍSTICAS OS DISTINGUEM:

´ Dominância de objectivos utilitários e


económicos, no campo dos recursos
naturais
&
´ Natureza desses recursos – pequeno nº
de espécies-alvo com valor, i.e., uma
pequena fracção do biota

7
24-10-2012

EXISTE SOBREPOSIÇÃO ENTRE BIOLOGIA DA


CONSERVAÇÃO E RECURSOS NATURAIS
CONTUDO, 2 CARACTERÍSTICAS OS DISTINGUEM:

´ Dominância de objectivos utilitários e


económicos, no campo dos recursos
naturais
&
´ Natureza desses recursos – pequeno nº
de espécies-alvo com valor, i.e., uma
pequena fracção do biota

8
24-10-2012

a
e

Prof. António Frias


Martins

OUTRA CARACTERÍSTICA QUE DISTINGUE A


BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO É A SUA ESCALA
TEMPORAL

Coloca-se maior peso na viabilidade de longa duração


Coloca-
dos sistemas e espécies, incluindo o seu potencial
evolutivo

9
24-10-2012

BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO
Ç

Uma Perspectiva Histórica

Os Britânicos foram decisivos no estabelecimento de inúmeros


parques e reservas em todo o mundo, através da sua política
colonial do final dos anos 1800s início dos anos 1900s.

10
24-10-2012

OS ESFORÇOS CONSERVACIONISTAS
AMERICANOS PODEM SER DIVIDIDOS EM
3 MOVIMENTOS FILOSÓFICOS:

´2 do século XIX
´ 1 do século XX

ÉTICA CONSERVACIONISTA
ROMÂNTICO-TRANSCENDENTAL
´ Derivada das escritas de Emerson, Thoreau
e Muir
´ A Natureza tem outros usos para além dos
ganhos económicos para os humanos;
falava-se da natureza num sentido quase
religioso

11
24-10-2012

ÉTICA CONSERVACIONISTA DOS RECURSOS


´ Tornada popular pelo Engº florestal Gifford
Pinchot
´ Baseada numa filosofia utilitária
´ Uma vez afirmou que “o 1º grande facto
acerca da conservação é que ela representa
desenvolvimento”
´ Sublinhou a equidade – uma distribuição
justa dos recursos

ÉTICA ECOLÓGICO-EVOLUTIVA DA TERRA

´ Desenvolvida por Aldo Leopold nos


seus ensaios clássicos – e.g. A
Sand County Almanac
´ A Natureza não era apenas uma
simples colecção de partes
i d
independentes
d t mas um sistema
i t
complexo e integrado de processos
e componentes interdependentes

12
24-10-2012

ÉTICA ECOLÓGICO-EVOLUTIVA DA TERRA

´ “A land ethic, then, reflects the


existence of an ecological conscience,
and this in turn reflects a conviction of
individual responsibility to the health
of the land. Health is the capacity of
the land for self-
self-renewal.
Conservation is our effort to
understand and preserve this
capacity.”
capacity .”
´ Aldo Leopold

OUTRAS CITAÇÕES IMPORTANTES


´ “Conservation is a state of harmony between
men and land.”
Aldo Leopold
´ "Men and nature must work hand in hand. The
throwing out of balance of the resources of
nature throws out of balance also the lives of
men."
Franklin D. Roosevelt, Message to Congress on
the Use of Our Natural Resources, Washington,
D.C., January 24, 1935

13
24-10-2012

COMO A ABORDAGEM DE LEOPOLD


TRANSFORMOU A CONSERVAÇÃO AMERICANA
1. A vida selvagem passa a incluir tb vertebrados
não caçados
caçados, assim como invertebrados e
plantas.
2. O ênfase era posto na provisão de um habitat
adequado.
3. A Ecologia tornou-se o ponto de viragem da
ggestão da vida selvagem.
g
4. Foi criado um sistema nacional de suporte
financeiro e institucional de pesquisa da vida
selvagem.

COMO A ABORDAGEM DE LEOPOLD


TRANSFORMOU A CONSERVAÇÃO AMERICANA

5.
5 Apareceu um texto
texto, jornal e uma sociedade,
sociedade
dedicadas à conservação.
6. A Ecologia surge como um ponto de fusão para
todas as ciências naturais.

14
24-10-2012

DEFINIÇÃO MAIS CONSISTENTE DAS


CATEGORIAS
´ No final dos anos 50 a ecologiag académica e a
gestão aplicada da vida selvagem, começaram a
seguir trilhos diferentes, dissolvendo a associação
próxima de décadas anteriores.
´ Em suma, aquilo que inicialmente uniu a gestão da
vida selvagem à Ecologia, começou a desvanecer-
se.

A GESTÃO DA VIDA SELVAGEM TAL COMO


ERA PRATICADA PARECIA CADA VEZ
MENOS RELEVANTE

Um novo movimento ambiental cheio de energia procurava


confrontar esta tendência através de conferências
ambiciosas, programas de gestão, e iniciativas legislativas,
aos níveis nacional e internacional

15
24-10-2012

MAIS DO QUE TUDO, TEMOS DE


VOLTAR ÀS VISÕES DE ALDO LEOPOLD

A gestão da vida selvagem teve de repensar as suas prioridades,


alargar a sua missão, e reintegrar-se a si própria.
- este processo tem prosseguido com a designação de
Biologia da Conservação

AINDA EXISTEM FALHAS NA


APRESENTAÇÃO DE LEIS PARA PREVENIR
A PERDA DE DIVERSIDADE BIOLÓGICA

Countdown
Apesar da existência de leis (29 só nos EUA)
2010
desenhadas para proteger os recursos
Estratégia biológicos, o nº e taxa de extinções continua a
2020 crescer em todo o mundo…

16
24-10-2012

AS LEIS EXISTENTES FOCAM-SE EM


ELEMENTOS INDIVIDUAIS DA
DIVERSIDADE BIOLÓGICA

- Bald Eagle Protection Act: 1940


- Marine Mammal Protection Act: 1972
- Endangered Species Act: 1973

Birds Directive
79/409/EEC

ENDANGERED SPECIES ACT (ESA - USA)


- Listagem de uma dada espécie
- Uma vez listada a Secretaria do Ambiente tem
de designar o seu habitat crítico
- Desenvolvimento de Planos de Recuperação
- As agências Federais têm de assegurar que as
suas acções não porão em perigo a existência
continuada de nenhuma espécie ameaçada

17
24-10-2012

ESTE NÃO SERÁ UM INSTRUMENTO ADEQUADO PARA A


CONSERVAÇÃO DA DIVERSIDADE BIOLÓGICA, PORQUE…

- Abordagem de espécie única


- Protecção essencialmente de espécies com perfil
elevado (carismáticas)
- Não protege suficientemente o habitat
- Os planos de recuperação não são mtas vezes
implementados
- Fundos insuficientes
- Não leva em conta outros factores imptes

QUE FAZER PARA MELHORAR O ESA?

As emendas propostas incluem coisas do tipo:

- Consideração dos Factores Económicos no Processo de


Listagem
- Direitos dos proprietários pobres
- Acesso igual aos tribunais
- Melhor aporte científico
- Planos de recuperação eficazes
- Primazia da Lei da Água
- Participação dos cidadãos
- Incentivos para conservar habitats

18
24-10-2012

EM SUMA:
SUMA:
A BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO DIFERE
DAS OUTRAS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS,
PORQUE…

É frequentemente uma disciplina de crise,


i.e., por vezes é preciso actuar antes de conhecer todos
os factos – logo, é uma mistura de ciência e arte!

NÃO CONFUNDIR CONSERVAÇÃO COM


PRESERVAÇÃO

19