Você está na página 1de 5

FUNDIÇÃO EM MOLDE PERMANENTE

Em geral o molde permanente ou coquilha a montagem pode ser feita por meio
manual ou de dispositivos mecânicos movidos por conjuntos hidráulicos, que
comandam o ciclo de abertura e fechamento dos moldes.

Os processos de fundição por molde permanente usam moldes metálicos para a


produção das peças, por esses processos realiza-se a fundição por gravidade ou por
pressão.

Esses produtos, se comparados com peças fundidas em moldes de areia,


apresentam maior uniformidade, melhor acabamento de superfície, tolerâncias
dimensionais mais estreitas e melhores propriedades mecânicas.

Usar um molde permanente significa que não é necessário produzir um novo


molde a cada peça que se vai fundir. Os moldes permanentes são feitos de aço ou
ferro fundido ligado, resistente ao calor e às repetidas mudanças de temperatura.
Esses produtos, se comparados com peças fundidas em moldes de areia,
apresentam maior uniformidade, melhor acabamento de superfície, tolerâncias
dimensionais mais estreitas e melhores propriedades mecânicas.
FUNDIÇÃO SOB PRESSÃO

A fundição sob pressão consiste em forçar o metal liquido a penetrar na cavidade


do molde que é chamado de matriz. Essa matriz geralmente é construída em duas
partes hermeticamente fechadas no momento do vazamento do metal liquido onde é
bombeado na cavidade da matriz sob pressão suficiente para o preenchimento total
dos espaços e cavidades.

A fundição sob pressão é automatizada e realizada em dois tipos de maquina:


câmara quente e câmara fria. A princípio o processo de fundição sob pressão
realizado na câmara quente utiliza um equipamento no qual existe um recipiente
aquecido onde o metal liquido está depositado. No seu interior está um pistão
hidráulico que força o metal liquido a entrar em um canal que leva diretamente à
matriz. A pressão exercida pelo pistão faz com que todas as cavidades da matriz
sejam preenchidas, formando-se assim a peça. Após a solidificação do metal, o pistão
retorna à sua posição inicial, assim mais metal liquido entra na câmara por meio de
um orifício e o processo se reinicia.

Se a liga se funde a uma temperatura mais alta, o que prejudicaria o cilindro e o


pistão, usa-se a máquina sob pressão de câmara fria. O Princípio de funcionamento
é o mesmo, a diferença é que o forno que contém metal liquido é uma unidade
independente, de modo que o sistema de injeção não fica dentro do banho de metal.
MICROFUSÃO DE AÇO

O processo de microfusão é uma forma econômica de fabricar componentes com


excelente precisão dimensional e impecável acabamento superficial.

O modelo de produção de cera e montagem é feito com a ajuda de moldes de


injeção e máquinas de injeção semiautomáticas. Injetadas, as peças passam por um
procedimento de rebarbação feito à mão. Posteriormente as peças são soldadas
manualmente em uma disposição em árvore afim de garantir uma forma técnica e
uma disposição econômica das mesmas.

Os cachos de cera são revestidos e em salas climatizadas com um controle de


umidade e temperatura, recebem várias camadas de materiais cerâmicos, refratários
e especial, partindo de uma massa extremamente fina até uma mais grossa.

Após a secagem das camadas cerâmicas são enviados à uma autoclave, onde a
cera é removida do interior dos cachos por meio de vapor de agua superaquecido a
altas pressão. Os espaços preenchidos antes com cera ficam vazios, para adquirir
maior resistência mecânica ao choque térmico, os moldes cerâmicos são queimados
e levados a 1100Cº para calcinação.

As cascas cerâmicas incandescentes são retiradas do forno de calcinação através


de dispositivos mecânicos e realocadas em um Leito de Areia onde imediatamente
serão vazadas com as ligas de aço, ferro ou não ferrosos pré especificadas.

Após vazadas os cachos cerâmicos cheios de material ainda aquecido são jogados
em água a temperatura ambiente sofrendo um choque térmico e com isto parte da
casca cerâmica se parte e solta-se das peças formadas.

As peças são separadas do canal por corte, são lixadas e recebem acabamento
especifico

Com esse método o processo de fundição de precisão garante particularmente uma


boa precisão dimensional e boa superfície. No processo de microfusão tem-se um
excelente acabamento da peça, e geometria complexas dentre outras vantagens.
ETEC PRESIDENTE VARGAS
CURSO DE MECÂNICA

VERONICA APARECIDA DA SILVA

RELATÓRIO DE PROCESSO EM FUNDIÇÃO

MOGI DAS CRUZES


2019