Você está na página 1de 18

[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]

ELETRÔNICA 1

Transistor Bipolar de Junção - TBJ


[ Parte 04 ]

Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de


Computação

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [1]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]

Transistor Bipolar de Junção - TBJ


[ Parte 04 ]
Tópicos:

- Polarização de Circuitos Amplificadores TBJ


- Arranjo de Polarização de TBJ Inadequado – Exemplo 01
- Arranjo de Polarização de TBJ Inadequado – Exemplo 02
- Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação
- Arranjo de Polarização Clássico – Duas Fontes de Alimentação
- Arranjo de Polarização Alternativo – Uma Fonte de Alimentação
- Arranjo de Polarização – Usando uma Fonte de Corrente Constante

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [2]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Polarização de Circuitos Amplificadores TBJ


- O problema da polarização é estabelecer uma corrente DC constante no coletor
do TBJ.
- Essa corrente tem de ser insensível às variações da temperatura e às grandes
variações no valor de  encontradas em transistores de um mesmo tipo.
- O problema da polarização inclui também permitir a máxima excursão da saída
no plano iC - vCE.
- Aqui serão mostradas algumas abordagens empregadas para resolver o problema
da polarização de circuitos projetados com componentes discretos.
Tipos de polarização:
1 – O arranjo de polarização clássico para circuitos discretos - usando uma fonte de
alimentação.
2 – Uma versão com duas fontes de alimentação para o arranjo clássico de
polarização.
3 – Polarização utilizando um resistor de realimentação de coletor para a base.
4 – Polarização usando uma fonte de corrente constante.
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [3]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização de TBJ Inadequado – Exemplo 01


- Antes de serem apresentados bons projetos de polarização, será mostrado
porque dois arranjos óbvios não são bons:
Polarização com VBE Fixo – Inadequado
- Para pequenas diferenças em VBE:
- Relação exponencial iC – vBE
muito abrupta.
- Qualquer pequena diferença no
valor desejado de VBE resultará
em grandes diferenças em IC e
em VCE.
𝑉𝐵𝐸
𝐼𝐶 = 𝐼𝑆 𝑒 𝑉𝑇

𝑉𝐶𝐸 = 𝑉𝐶𝐶 − 𝐼𝐶 𝑅𝐶
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [4]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização de TBJ Inadequado – Exemplo 02


- Antes de serem apresentados bons projetos de polarização, será mostrado
porque dois arranjos óbvios não são bons:
Polarização com IB constante – Inadequado

- As variações tipicamente grandes no valor de 


entre as unidades fabricadas de um mesmo
tipo de dispositivo resultarão em variações
elevadas em IC e consequentemente em VCE.
𝑉𝐶𝐶 − 0,7 IB constante
𝐼𝐵 =
𝑅𝐵

𝐼𝐶 = 𝛽𝐼𝐵 variações de β

𝑉𝐶𝐸 = 𝑉𝐶𝐶 − 𝐼𝐶 𝑅𝐶

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [5]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


- A técnica consiste em alimentar a base do transistor com uma fração da
tensão de alimentação VCC por meio de um divisor resistivo de tensão R1 e
R2. Além disso, um resistor RE é conectado ao emissor:
Circuito com Polarização clássica Circuito com o divisor de tensão na base
para TBJ usando uma única fonte substituído pelo seu equivalente de Thévenin.
de alimentação

Equivalente de Thévenin:

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [6]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


- A técnica consiste em alimentar a base do transistor com uma fração da tensão
de alimentação VCC por meio de um divisor resistivo de tensão R1 e R2. Além
disso, um resistor RE é conectado ao emissor para dar estabilidade:
𝐼𝐸
𝐼𝐵 =
𝛽+1
−𝑉𝐵𝐵 + 𝐼𝐵 𝑅𝐵 + 𝑉𝐵𝐸 +𝑅𝐸 𝐼𝐸 = 0
𝐼𝐸
−𝑉𝐵𝐵 + 𝑅 + 𝑉𝐵𝐸 +𝑅𝐸 𝐼𝐸 = 0
𝛽+1 𝐵
VBB  VBE
IE 
RE  RB (   1)
VBB
• Projeta-se para que VBB  VBE I
e RE  RB (  1) , assim E 
RE
- Desta forma, evita-se instabilidades produzidas por variações térmicas de VBE e por
variações de  (dispersão de valores dentro de um mesmo lote do dispositivo).
. [ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [7]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


- A técnica consiste em alimentar a base do transistor com uma fração da tensão
de alimentação VCC por meio de um divisor resistivo de tensão R1 e R2. Além
disso, um resistor RE é conectado ao emissor para dar estabilidade:

VBB  VBE e RE  RB (  1)

- Assegura que pequenas variações em VBE serão


desprezadas pelo valor muito maior de VBB.
- Contudo, há um limite superior para VBB: para dado
valor da tensão de alimentação VCC , quanto maior o
valor de VBB, menor será a soma das tensões em RC e
na junção coletor-base (VCB).
- Por outro lado, queremos que a tensão em RC seja a
maior possível, a fim de obtermos alto ganho de
tensão e uma grande excursão do sinal (antes do
transistor entrar em saturação).
- Temos, portanto, objetivos conflitantes ...

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [8]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


- A técnica consiste em alimentar a base do transistor com uma fração da tensão
de alimentação VCC por meio de um divisor resistivo de tensão R1 e R2. Além
disso, um resistor RE é conectado ao emissor para dar estabilidade:
Regras Básicas (proposta de solução):
- Alta queda em RC para permitir grande excursão da
saída antes do corte; e alto valor de VCE para permitir
grande excursão da saída antes da saturação
(requisitos conflitantes), levando à regra prática:
VBB  VCB (ou VCE )  RC I C  1 3VCC
- IE insensível às variações de  requer baixo valor para
RB , que, por outro lado leva a baixos valores para R1 e
R2, que resulta em alta corrente drenada da fonte VCC e
baixa resistência de entrada (requisitos conflitantes
também) ...
- Tipicamente escolhe-se R1 e R2, tal que a corrente
nestes resistores esteja entre 0,1IE e IE.
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [9]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


Exemplo – 5.13 - Deseja-se projetar a rede de polarização do amplificador na Figura
abaixo para estabelecer uma corrente IE = 1,0 [mA], usando uma fonte de alimentação
VCC = + 12[V]. O transistor é especificado para ter um  nominal de 100.
Projeto 01 – Corrente no divisor de tensão = 0,1IE
1
𝑉𝐵 = 𝑉𝐶𝐶 = 4[𝑉] 𝑉𝐸 = 4 − 𝑉𝐵𝐸 = 3,3 [V]
3
𝑉𝐸 3,3
𝑅𝐸 = = = 3,3 [𝑘Ω
𝐼𝐸 1
- Corrente para o divisor de tensão: 0,1IE = 0,1[mA]
- Desprezando a corrente de base:
12 𝑅2
𝑅1 + 𝑅2 = = 120[𝑘Ω] 𝑅 +𝑅 𝑉𝐶𝐶 = 4[𝑉 ]
0,1 1 2

Utilizando... R2=40[kΩ] e R1=80[kΩ]:


VBB  VCB (ou VCE )  RC I C  1 3VCC - Nesse ponto, é desejável estimar um valor mais preciso
para IE. Levando em consideração que a corrente da base
VBB  VBE 4−0,7
IE  não é zero: 𝐼 = = 0,93 [𝑚𝐴]
RE  RB (   1) 𝐸 (80||40)[𝑘Ω]
3,3 𝑘Ω +
101
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 10 ]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


Exemplo – 5.13 - Deseja-se projetar a rede de polarização do amplificador na Figura
abaixo para estabelecer uma corrente IE = 1,0 [mA], usando uma fonte de alimentação
VCC = + 12[V]. O transistor é especificado para ter um  nominal de 100.
Projeto 01 – Corrente no divisor de tensão = 0,1IE
4−0,7
𝐼𝐸 = (80||40[𝑘Ω] = 0,93 [𝑚𝐴]
3,3 𝑘Ω + 101

- Esse valor de IE = 0,93[mA] é um pouco menor do que


se tinha projetado de 1,0[mA].

- Uma forma de restaurar IE ao seu valor nominal seria


subtrair o RE de 3,3 [kΩ] pelo valor do segundo termo
no denominador (0,267 [kΩ]).
Utilizando...
VBB  VCB (ou VCE )  RC I C  1 3VCC - Portanto, um valor mais adequado para RE =3,0[kΩ],
que resulta IE =1,01[mA]  1[mA].
VBB  VBE
IE 
RE  RB (   1) Fazer exercício: 5.32

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 11 ]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Uma Fonte de Alimentação


Exemplo – 5.13 - Deseja-se projetar a rede de polarização do amplificador na Figura
abaixo para estabelecer uma corrente IE = 1,0 [mA], usando uma fonte de alimentação
VCC = + 12[V]. O transistor é especificado para ter um  nominal de 100.
Projeto 02– Corrente no divisor de tensão = IE
- Se estamos interessados em drenar uma corrente mais
alta da fonte de alimentação VCC;
- E se estamos preparados para aceitar uma baixa
resistência de entrada para o amplificador;
- Então podemos usar uma corrente de divisor de tensão
igual a IE . Logo R1 =8,0 [kΩ] e R2 =4,0 [kΩ].
- Cálculo do valor Real de IE :
4−0,7
𝐼𝐸 = (8||4)[𝑘Ω]] = 0,99≅1,0[𝑚𝐴]
3,3 𝑘Ω + 101
Utilizando
- Neste caso, não há necessidade de mudar o valor de RE.
VBB  VCB (ou VCE )  RC I C  1 3VCC
- Cálculo de RC (para ambos os projetos):
VBB  VBE 12−𝑉𝐶 12−8
IE  𝑅𝐶 = = = 4[𝑘Ω] IC = IE = 0,99x1,00
RE  RB (   1) 𝐼𝐶 1 IC = 0,99[mA]  1,00[mA]
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 12 ]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Clássico – Duas Fontes de Alimentação


- É possível um arranjo mais simples se duas fontes de alimentação estiverem
disponíveis, VCC e VEE .
- A corrente IE pode ser calculada por:

VEE  VBE
IE 
RE  RB (   1)
- A equação é idêntica ao caso anterior, exceto que VEE
substitui VBB . Portanto as duas condições de contorno
VBB  VBE e RE  RB (  1)
se aplicam neste caso.
- RB pode ser eliminado na configuração Base Comum
(base aterrada).
- RB é necessária se a entrada for acoplada à base
(configurações Emissor Comum ou Coletor Comum).
Fazer exercício: 5.33
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 13 ]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização Alternativo – Uma Fonte de Alimentação


- Arranjo simples que requer uma única fonte, onde RB produz realimentação
e tem ação de estabilização do ponto de polarização do TBJ.
- Arranjo apropriado para configuração Emissor
Comum. 𝑉 = 𝐼 𝑅 + 𝐼 𝑅 + 𝑉
𝐶𝐶 𝐶 𝐶 𝐵 𝐵 𝐵𝐸
𝐼𝐸
𝑉𝐶𝐶 = 𝐼𝐸 𝑅𝐶 + 𝑅 + 𝑉𝐵𝐸
𝛽+1 𝐵
- Logo:
VCC  VBE
IE 
RC  RB (   1)
- Vale observar que esta equação é idêntica à
aquela do circuito de polarização clássico, exceto
que VCC substitui VBB e RC substitui RE.
- Regra: para obter IE insensível a , faz-se
RB/(+1) << RC
- O valor de RB determina a excursão máxima
permitida para o sinal no coletor: R
Fazer exercício: 5.34 VCB  I B RB  I E B
 1
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 14 ]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização – Usando uma Fonte de Corrente Constante


- Arranjo em que o TBJ pode ser polarizado usando-se uma fonte de
corrente constante I. Esse circuito tem a vantagem de que a corrente do
emissor é independente das variações dos valores de β e de RB.
- RB pode ter valor elevado, permitindo um
aumento na resistência de entrada na
base sem afetar adversamente a
estabilidade da polarização.
- Q1 comporta-se como um diodo e VBE é
igual em Q1 e Q2, produzindo a mesma
corrente de coletor nos dois transistores.
- Se considerarmos que Q1 e Q2 têm
elevados valores de β, podemos
desprezar suas correntes de base. Logo:
VCC  VEE  VBE
TBJ polarizado Circuito para I  I REF 
com fonte corrente implementação da R
- Como Q1 e Q2 têm o mesmo VBE :
constante. fonte de corrente I
[ Espelho de Corrente ] 𝐼 = 𝐼𝑅𝐸𝐹
[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 15 ]
[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização – Usando uma Fonte de Corrente Constante


Exercício – 5.35
a) Para o circuito na Figura abaixo, com VCC = 10 [V], I = 1 [mA], β = 100, RB = 100 [kΩ] e
RC = 7,5 [kΩ] , calcule a tensão DC na base, no emissor e no coletor, ou seja VB , VE e
VC.

IC

VC
VB
IB VE

IE

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 16 ]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Arranjo de Polarização – Usando uma Fonte de Corrente Constante


Exercício – 5.35
b) Para VEE = 10 V, determine o valor de R no circuito da figura abaixo (espelho de
corrente) para implementar a fonte de corrente I.

- Valores elevados de β  desprezar IB1 e IB2  IC1 = IREF

VC2
IC1 IB1 IB2 IC2

- Como Q1 e Q2 têm o mesmo VBE , tem-se que IC1 = IC2 (ver


equação de IC), enquanto Q2 permanecer na região ativa, ou
seja VCB2 ≥ − 0,4 [V].
- Como IREF = IC1 = 1,0 [mA], as correntes de base foram
desprezadas, tem-se:

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 17 ]


[ Eletrônica Geral ] – [ Transistor Bipolar de Junção ]
Transistor Bipolar de Junção – TBJ
[ Capítulo 5, SEDRA e SMITH ]

Transistor Bipolar de Junção – TBJ – Parte 04

Atividades para os alunos:

- Estudar o capítulo 5, seções 5.5.1, 5.5.2, 5.5.3 e 5.5.4.

- Fazer exercícios: páginas: 271 até 275.

- Fazer problemas de final de capítulo: 5.45, 5.47, 5.48 e 5.49.

[ Prof. Dr. Marcos Antônio de Sousa ] [ 18 ]