Você está na página 1de 68

INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS 1►

Philips Healthcare FUNCIONAMENTO DAS PLACAS 2►

Compacto Plus &


Compacto Plus L CONFIGURAÇÃO 3►

DETECÇÃO DE FALHAS 4►
Level 0 documentation

System Reference Manual


INSTALAÇÃO 5►

PARAMETRIZAÇÃO 6►

CALIBRAÇÃO 7►

8►

Este documento e as respectivas informações são de propriedade 9►


particular e constituem informações confidenciais da Philips
Healthcare (“Philips”), não podendo o mesmo ser reproduzido, co‐
piado total ou parcialmente, adaptado, modificado, revelado a ter‐
ceiros ou divulgado sem a autorização prévia expressa do depar‐
tamento jurídico da Philips. Este documento deve ser (a.) usado
pelos clientes e licenciado como parte da compra de equipamento 10 ►
Philips ou (b.) usado para atender aos compromissos regulatórios
como exigido pelo requisito 21 CFR 1020.30 (e quaisquer emen‐
das) da FDA e outros requisitos regulatórios locais. É absoluta‐
mente proibido o uso deste documento por pessoas não autoriza‐
das.
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito auto‐ 11 ►
ral que é confidencial e/ou de propriedade particular. Qualquer li‐
beração ou distribuição deste material, sem permissão, constitui
violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
12 ►
MAN.19.89.REC_08R
CALIBRAÇÃO

2 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Contents

Conteúdo

INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS ................................................................... .................. 5


Introdução ..................................................................................................................................... ................... 5
Símbolos ....................................................................................................................................... ................... 5
Outros símbolos ............................................................................................................................ ................... 5
Segurança ..................................................................................................................................... ................... 6
Ferramentas necessárias ............................................................................................................. ................. 10
Descrição ...................................................................................................................................... ................. 11
Dados elétricos ............................................................................................................................. ................. 13
Outros dados ................................................................................................................................ ................. 14

FUNCIONAMENTO DAS PLACAS ......................................................................... ................ 15


PCB0083 ....................................................................................................................................... ................. 15
PCB0084 ....................................................................................................................................... ................. 15
PCB0086 ....................................................................................................................................... ................. 17
PCB0088 ....................................................................................................................................... ................. 17
PCB0089 ....................................................................................................................................... ................. 18
PCB0094 ....................................................................................................................................... ................. 18
PCB0146 ....................................................................................................................................... ................. 20
PCB0147 ....................................................................................................................................... ................. 21
PCB0148 ....................................................................................................................................... ................. 21
PCB0150 ....................................................................................................................................... ................. 22
PCB0151 ....................................................................................................................................... ................. 22
PCB0156 ....................................................................................................................................... ................. 22
PCB0157 ....................................................................................................................................... ................. 23
PCB0216 ....................................................................................................................................... ................. 23
PCB0217 ....................................................................................................................................... ................. 23
PCB0219 ....................................................................................................................................... ................. 24

CONFIGURAÇÃO ................................................................................................... ................ 25


Como navegar .............................................................................................................................. ................. 25
Restaurando valores padrão ......................................................................................................... ................. 27
Ajuste de kV .................................................................................................................................. ................. 27
Ajuste de mA ................................................................................................................................. ................. 28
Ajuste da Realimentação em Cascata do mA (CAD) ................................................................... ................. 29
Start do gerador ............................................................................................................................ ................. 32
Ajuste de proteção do IGBT .......................................................................................................... ................. 33
Ajuste de tempo curto de exposição ............................................................................................. ................. 34

DETECÇÃO DE FALHAS ....................................................................................................... 37


FALHA 1 ....................................................................................................................................... ................. 37
FALHA 2 ....................................................................................................................................... ................. 37
FALHA 6 ....................................................................................................................................... ................. 39
FALHA 7 ....................................................................................................................................... ................. 41
FALHA 8 ....................................................................................................................................... ................. 42
FALHA 10 ..................................................................................................................................... ................. 43
FALHA 11 ..................................................................................................................................... ................. 46
FALHA 13 ..................................................................................................................................... ................. 47
FALHA 14 ..................................................................................................................................... ................. 47
MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 3
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Contents

FALHA 15 ...................................................................................................................................................... 49
FALHA 16 ..................................................................................................................................... ................. 51
Falha no circuito de CAD .............................................................................................................. ................. 51
Equipamento sem rendimento ...................................................................................................... ................. 51
Equipamento não emite raios X .................................................................................................... ................. 52
Equipamento apresenta mensagem "Porta aberta" ...................................................................... ................. 54
Equipamento apresenta mensagem "Atenção: Equipamento não aterrado" ................................ ................. 54

INSTALAÇÃO ......................................................................................................................... 55
Instruções gerais ........................................................................................................................... ................. 55
Verificação de sala ........................................................................................................................ ................. 55
Conferência de configuração ........................................................................................................ ................. 55
Ligando o equipamento à rede elétrica ......................................................................................... ................. 57
Testes e ajustes iniciais ................................................................................................................ ................. 58

PARAMETRIZAÇÃO ............................................................................................... ................ 59


Configuração do equipamento ...................................................................................................... ................. 59
Seleção de hardware .................................................................................................................... ................. 59
Limites do gerador ........................................................................................................................ ................. 59
Sistema de potência ..................................................................................................................... ................. 59
Configuração de tempo e dose ..................................................................................................... ................. 59
Pontos de calibração de filamento ................................................................................................ ................. 60

CALIBRAÇÃO ......................................................................................................... ................ 61


Calibração PCB0086 .................................................................................................................... ................. 61
Calibração PCB0088 .................................................................................................................... ................. 63
Calibração PCB0094 .................................................................................................................... ................. 65
Calibração PCB0131 .................................................................................................................... ................. 66
Calibração PCB0146 .................................................................................................................... ................. 67
Calibração PCB0147 .................................................................................................................... ................. 67
Calibração PCB0217 .................................................................................................................... .................
marker
67

4 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS Introdução

INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS

1 Introdução
Este manual tem por objetivo fornecer as informações necessárias para instalação e manutenção
dos equipamentos Compacto Plus e Compacto Plus L.

2 Símbolos

PERIGO
Este símbolo indica uma situação perigosa que, se não for evitada, pode resultar em morte ou feri-
mentos graves.

CUIDADO
Este símbolo indica uma situação perigosa que, se não for evitada, pode resultar em danos leves
ou moderados.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de ferimentos leves ou modera-
dos.

NOTA
Este símbolo indica uma situação perigosa que, se não for evitada, pode resultar em danos não re-
lacionados a danos pessoais, tais como danos materiais.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

3 Outros símbolos
Estes símbolos são encontrados em partes internas do equipamento.
Terminal de aterramento para proteção.

Cuidado com descarga eletrostática.

Parte viva. Energizada.

PERIGO
Perigo de queimadura.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 5


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Segurança INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS

PERIGO
Perigo de esmagamento.

PERIGO
Perigo de choque elétrico.

4 Segurança

4.1 Informações relativas à Segurança


Os produtos da Philips Healthcare são projetados e fabricados para atender às normas internacio-
nais de segurança para equipamentos médicos. No entanto, todos os equipamentos médicos reque-
rem instalação, operação e manutenção adequada.
Leia e observe rigorosamente todas as instruções de segurança, todos os avisos e todas as precau-
ções que são mencionadas neste capítulo e ao longo da documentação de serviço. A fim de prote-
ger a saúde dos técnicos de serviço, operadores e pacientes, garanta a manutenção e operação se-
gura do sistema.

Leia todas as informações deste capítulo cuidadosamente.


Você é responsável por tomar as precauções de segurança e seguir todas as instruções.
Assim, você pode evitar danos a si mesmo e a outras pessoas.
• SOMENTE PESSOAS QUALIFICADAS!
Não instale ou realize qualquer tipo de manutenção ou reparo neste equipamento sem instru-
ções apropriadas e treinamento da Philips para este equipamento específico.
• Execute todas as tarefas de serviço, como instalação, manutenção ou reparo em conformidade
com as instruções de segurança fornecidas.
• Execute todas as tarefas de serviço em conformidade com as regulamentações locais relativas à
segurança, à saúde, prevenção de acidentes e dispositivos médicos de raios X.
• Nunca mude parâmetros ou componentes que possam reduzir a:
• segurança mecânica;
• segurança elétrica;
• segurança radiológica do produto.
• Nunca deixe defeitos não resolvidos que possam afetar a segurança do produto.
• O pedido de peças de reposição somente deve ser realizados através de canais de distribuição
Philips. Nunca use quaisquer peças de reposição de outras fontes que não a Philips.
• Sempre realize todas as verificações de segurança pertinentes antes de entregar o produto ao
cliente.
• Tenha em mente que certos detalhes ou procedimentos podem ter mudado desde a instalação
ou última manutenção realizada.

4.2 Avisos de segurança

Riscos mecânicos
Trabalhar com peças móveis, cargas pesadas ou superfícies quentes é muito perigoso!
Se não forem tomados os devidos cuidados, você pode sofrer ferimentos graves ou fatais (tais co-
mo lesionar a cabeça, quebrar membros, cortar ou esmagar dedos, ou sofrer queimaduras).
• Leia todas as instruções do próximo capítulo sobre os riscos mecânicos.
• Tome todas as precauções necessárias para evitar lesões.

6 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS Segurança

Riscos elétricos
O manuseio incorreto dos cabos de alta tensão podem resultar em morte ou ferimentos graves para
o pessoal técnico e outras pessoas.
• Leia todas as instruções do capítulo relativo a riscos elétricos.
• Tome todas as precauções necessárias para evitar choque elétrico.

Envenenamento por chumbo


Chumbo é um elemento tóxico e pode ser absorvido oralmente ou através da pele.
Ele está presente em componentes eletrônicos em geral e soldas.
• Use luvas de borracha ao manusear partes onde o chumbo pode estar presente.
• Nunca coma, beba ou fume com luvas ou mãos contaminadas.

Risco biológico
Fluidos corporais podem estar presentes em várias partes do produto.
• Use luvas de borracha quando manusear partes onde possa haver fluidos corporais.
• Nunca coma, beba ou fume com as luvas ou mãos contaminadas.
• Elimine suas luvas devidamente quando terminar o serviço.

Riscos radiológicos
Sistemas de raios X produzem radiação ionizante, que, se não controlada adequadamente, pode
ser prejudicial.
Nunca se exponha ou exponha outras pessoas ao feixe de raios X diretamente.
• Tome todas as precauções necessárias para proteger a si e aos outros contra fuga de radiação.
• Garanta que ninguém estará inadivertidamente próximo ao equipamento, sem as devidas prote-
ções, durante a emissão de raios X. É aconselhável a isolação do local onde está sendo realiza-
da a instalação ou manutenção do equipamento evitando o fluxo contínuo de pessoas.
• Atue sempre em conformidade com os regulamentos nacionais e as orientações sobre proteção
radiológica.
• Nunca realize exposições de raios X, se você não tem autorização de acordo com os requisitos
legais nacionais.
• Durante a instalação ou manutenção do equipamento, sempre utilize o disparador manual para
emissão de raios X caso disponível.

4.3 Precauções contra riscos mecânicos

Manipulação segura de cargas pesadas


• Use vestuário de proteção adequado, como botas e luvas.
• Cuidado para que cargas pesadas sejam corretamente suspensas ou transportadas, evitando qual-
quer dano físico.
• Solicite ajuda a outras pessoas ao lidar com cargas muito pesadas.
• Use dispositivos mecânicos para movimentá-las sempre que possível.

Manipulação segura de lâmpadas


Lâmpadas e peças adjacentes podem estar muito quentes e causar queimaduras graves.
• Nunca toque em lâmpadas, soquetes de lâmpada ou suportes com os dedos imediatamente após o
uso.
• Deixe as lâmpadas e partes adjacentes esfriarem antes de manipulá-las.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 7


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Segurança INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS

4.4 Precauções contra riscos elétricos

Precauções gerais contra riscos elétricos


• Desligue as fontes de energia e tenha certeza que elas não podem ser ligadas acidentalmente du-
rante a realização do trabalho.
• Tenha certeza que todos os componentes alimentados pelo no-break estejam desenergizados.
• Use um voltímetro para verificar que todos os cabos desconectados estejam em circuito aberto.
• Retire todo o tipo de adorno, como braceletes, brincos e relógios de metal para evitar curto-circuitos
acidentais.

Precauções em relação à instalação/manutenção


Siga as instruções fornecidas no manual de instalação.
• Sempre use um condutor separado para a conexão do aterramento. O condutor de neutro não é
considerado como conexão de aterramento.
• Não use adaptadores de três para dois pinos para conexão do equipamento à rede elétrica. Sempre
conecte o equipamento aterrado adequadamente usando os três pinos da tomada.
• Conecte o sistema à fonte principal de energia o mais tarde possível durante a instalação.
• Tenha certeza que todos os condutores de terra de proteção estejam instalados e conectados antes
da primeira energização do sistema.
• Sempre tenha certeza que o equipamento esteja desligado enquanto estiver instalando qualquer
parte do sistema.
• Garanta que os capacitores internos estejam completamente descarregados. A descarga completa
pode levar minutos.
• Mantenha água e outros líquidos longe da parte interna do equipamento para evitar curto-circuitos e
corrosão.

Trabalhando com o equipamento ligado


• Desligue a fonte de alimentação principal quando for dar manutenção no equipamento. Esta regra
não se aplica para certas medições ou procedimentos de ajuste que só podem ser realizados com o
equipamento ligado.
• Nunca faça medições ou ajustes no equipamento ligado a menos que outra pessoa esteja presente.

• Seja muito cuidadoso quando estiver trabalhando próximo à contatos onde o sinal
estiver presente.

• Nunca faça nenhuma manutenção em partes com o sinal a menos que a fonte de
alimentação principal esteja desconectada. No caso de manutenção de partes do sistema alimenta-
das pelo nobreak (ex. Estação de trabalho), além de desconectar a fonte de alimentação principal
deve-se desligar também o nobreak.
• Movimentos bruscos ou indesejados do sistema são perigosos e devem ser evitados. Se o procedi-
mento envolve movimentos mecânicos, tome todas as precauções, especialmente quando se traba-
lha com peças móveis e peças rotativas. Use a opção de serviço ou o botão de PARADA de emer-
gência antes de trabalhar na área de movimento de um produto perigoso.
• Confira as conexões de aterramento antes de tocar em partes do sistema que sejam condutoras.
• Somente use ferramentas e instrumentos de medição que sejam adequados ao procedimento que
irá executar.
• Garanta que os pontos de testes e ajustes estejam acessíveis e sem riscos de lesão. Se o acesso
seguro não for possível, desligue o sistema.
• Desligue a fonte de alimentação imediatamente depois de finalizar algum procedimento de teste ou
ajuste.

8 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS Segurança

Manuseamento seguro de cabos de alta tensão


• Após desconectar o equipamento da fonte de alimentação principal e da fonte auxiliar, aguarde pelo
menos 2 minutos antes de remover os cabos de alta tensão do tubo ou do gerador.
• Descarregue qualquer carga residual antes de tocar em algum pino (rapidamente conecte-o ao ter-
ra).

4.5 Precauções contra danos materiais

Danos causados por campos eletromagnéticos.


O equipamento atende todos os requisitos relativos à compatibilidade eletromagnética (CEM).
No entanto, transmissores de alta frequência usados perto de componentes eletrônicos podem cau-
sar danos de componentes eletrônicos em circunstâncias incomuns. Esta anomalia provoca riscos
indesejáveis para os pacientes, operadores e pessoal técnico.
• Desligue seu telefone celular nas áreas designadas.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

Ventilação bloqueada
O processador pode ser danificado devido a sobre-aquecimento.
• Não bloqueie as saídas de ar. Deixe um espaço mínimo de 5 cm para as aberturas de ventila-
ção.
• Não instale o computador em um gabinete que não permita o fluxo de ar.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

Danos causados por descarga eletrostática (ESD)


ESD pode danificar completa ou parcialmente dispositivos eletrostaticamente sensíveis como por
exemplo placas de circuito impresso (PCB).
• Leia todas as instruções a respeito de proteção contra ESD.
• Tome todas as precauções necessárias para proteger dispositivos sensíveis à descargas eletro-
státicas.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

As regras relacionadas à proteção contra ESD se aplicam a novos dispositivos e também a disposi-
tivos velhos ou defeituosos que devem ser enviados de volta para a fábrica.

Este símbolo identifica dispositivos sensíveis à descarga eletrostáti-


ca.
• Sempre transporte este tipo de dispositivo (como PCB's) dentro
dos sacos ou caixas de proteção estática.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 9


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Ferramentas necessárias INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS

• Sempre use protetores contra descarga eletro-


stática quando estiver manuseando dispositivos
sensíveis à eletrostática.
• Fixe a pulseira em seu pulso (1) e conecte o
cabo de terra da pulseira a uma superfície de
trabalho condutora (2).
• Conecte o segundo cabo de terra (3) à super-
fície de trabalho condutora (2).
• Fixe a garra jacaré em um ponto de terra con-
fiável no gabinete ou console onde a PCB se-
rá instalada.
• Coloque as PCBs sobre a superfície de trabalho
condutora antes de instalá-las.

1011-46-07
• Coloque as PCBs sobre a superfície de trabalho
condutora para realizar alguma configuração de
hardware ou substituição de componentes.
• Nunca remova ou desconecte a pulseira antes
Fig. 1: Proteção contra ESD
de todos os dispositivos eletrostáticos serem
instalados.
• Nunca remova ou desconecte a pulseira antes
que todos os disposivos sensíveis estejam se-
guramente embalados em seus sacos ou caixas
de proteção eletrostática.

5 Ferramentas necessárias

5.1 Ferramentas/materiais padrão


Código Ferramenta/Descrição
Conjunto padrão de ferramentas
CHAVES
– Chaves de fenda: 2.5 mm – 3.5 mm – 4 mm – 5.5 mm – 6.5 mm – 8 mm
N/A
– Chaves Philips: 3 mm – 4 mm
– Chaves Allen: 1.5 mm – 2 mm – 2.5 mm – 3 mm – 4 mm – 5 mm – 6 mm – 8 mm
– Conjunto de chaves fixas: M3 –M4 – M5 – M6 – M8 – M10
ALICATES
– Alicate de bico
N/A
– Alicate de corte lateral
– Alicate para descascar fios
FERRAMENTAS DE MEDIÇÃO
N/A – Multímetro RMS
– Osciloscópio
GERAL
• Ferramenta para remoção de capas plásticas (tapa-furos)
N/A
• Chave NEFAB para desembalagem
• Pulseira anti-estática

10 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS Descrição

6 Descrição

6.1 Visão geral

N.° Descrição
1 Gerador
2 Tubo de raios X
3 Colimador
4 Estativa
5 Alça de controle
6 Trilho
7 Mural
8 Mesa
9 Painel de controle

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 11


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Descrição INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS

6.2 Painel de controle

N.° Função
1 Display
2 LED foco fino
3 LED foco grosso
4 Indica utilização de técnica automática (não disponível)
5 Decrementa kV
6 Incrementa kV
7 Seleção de foco
8 Seleção de posto (não disponível)
9 Decrementa mAs
10 Incrementa mAs
11 Botão de preparo de exposição
12 Botão de bloqueio do preparo
13 Botão de disparo de raios X
14 LED que indica preparo de exposição
15 LED que indica bloqueio do preparo
16 LED que indica disparo de raios X
17 Botão ESC
18 Seleção de campo
19 Botão ENTER
20 LED que indica comunicação entre painel e gerador
21 Seleção de disparo por técnica automática (não disponível)
22 Incrementa o valor de um item selecionado / sobe
23 Acesso às técnicas pré-programadas
24 Decrementa o valor de um item selecionado / desce

12 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS Dados elétricos

6.3 Alça de controle

Fig. 2: Alça de controle


N.° Função
1 Permite o movimento do conjunto emissor para frente e para trás.
2 Permite o movimento do conjunto emissor para cima e para baixo.
3 Permite visualizar o ângulo de inclinação do conjunto emissor.
Indica centralização do tubo de raios X com o detector no sentido transversal da mesa.
4
Aceso quando centralizado.
Indica que a estativa EG está operacional.
5
Aceso quando operacional.
6 Permite o movimento de ângulação do conjunto emissor.
7 Permite o movimento do conjunto emissor para a esquerda e para a direita.

7 Dados elétricos

Compacto Plus

Alimentação
Características Compacto Plus 500 Compacto Plus 600
Alimentação Trifásica 380Vff
Faixa de operação 380Vca ± 10% de variação
Frequência 50/60Hz ± 1Hz de variação
Potência de entrada máxima pa-
70kVA
ra operação instantânea

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 13


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Outros dados INTRODUÇÃO E DADOS TÉCNICOS

Características Compacto Plus 500 Compacto Plus 600


Resistência aparente de rede 0,20 Ω
Proteção contra sobrecorrente Disjuntor tripolar termomagnético de 63A (interno)

Gerador de alta tensão


Características Compacto Plus 500 Compacto Plus 600
50, 100, 160, 200, 320, 400, 500 e
Focos (faixas de corrente) 50, 100, 160, 200, 320, e 500mA
630mA
Potência nominal 50kW @ 500mA/100kV
Faixa de kV 30 a 125kV (40 a 150 opcional)
Faixa de mA 50 a 500mA 50 a 630mA
Faixa de mAs 0,05 até o limite do tubo ou 500mAs

Compacto Plus L
Características Compacto Plus 500 L Compacto Plus 600 L
Alimentação Bifásico 220Vff Bifásico 380Vff Bifásico 220Vff Bifásico 380Vff
220Vca ± 10% de va- 380Vca ± 10% de va- 220Vca ± 10% de va- 380Vca ± 10% de va-
Faixa de operação
riação riação riação riação
Frequência 50/60Hz ± 1Hz de variação
Potência de entrada
máxima para opera- 45kVA 55kVA
ção instantânea
Resistência aparente
0,10 Ω 0,20 Ω 0,10 Ω 0,20 Ω
de rede
Disjuntor termomag- Disjuntor termomag- Disjuntor termomag- Disjuntor termomag-
Proteção contra so-
nético de 80A (inter- nético de 63A (inter- nético de 80A (inter- nético de 63A (inter-
brecorrente
no) no) no) no)

Gerador de alta tensão


Características Compacto Plus 500 L Compacto Plus 600 L
50, 100, 160, 200, 320, 400, 500 e
Focos (faixas de corrente) 50, 100, 160, 200, 320 e 500mA
630mA
30kW @ 500mA/60kV (220 Vca)
Potência nominal 30kW @ 500mA/60kV
35kW @ 500mA/70kV (380 Vca)
Faixa de kV 30 a 125kV (40 opcional)
Faixa de mA 50 a 500mA 50 a 630mA
Faixa de mAs 0,05 até o limite do tubo ou 500mAs

8 Outros dados
Consulte o manual de usuário para obter mais detalhes a respeito do produto.
marker

14 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FUNCIONAMENTO DAS PLACAS PCB0083

FUNCIONAMENTO DAS PLACAS

9 PCB0083

Função
• CPU Mestre.
• Interface com usuário.
• Interface com o calibrador.
• Seleção de KV, mA, tempo de exposição, preparo, disparo e bloqueio.
• Comunicação com a CPU Escravo (controle principal).
• Determinação de parâmetros via software.
• Armazena parâmetros de calibração. Indicação de falhas.

Descrição
Rotina de Inicialização do Software
As CPU´s, painel e controle principal trabalham em filosofia mestre e escravo. Na CPU Mestre (pai-
nel) são armazenados parâmetros relativos ao aquecimento do filamento, corrente de tubo, curva de
tubos, estatísticas de operação, referências de KV, etc. Ao ligar o equipamento, a CPU Mestre (pai-
nel) checa a integridade de dados na memória não volátil, checa a memória RAM, acende todos os
LED´s, e comunica com a CPU Escravo (controle). Caso ocorra problema de comunicação com a
CPU Escravo, será indicada falha 8.
Indicação de Falhas
A CPU Painel deve verificar junto com a CPU Controle a ocorrência de falhas no sistema, por inter-
face da PCI-0219. A verificação deve ser realizada quando o equipamento for ligado, ou quando
qualquer periférico do sistema (filamento, giratório, controle de alta tensão, verificação de porta
aberta, etc) estiver acionado.
Barramento
O barramento da CPU é composto por: processador 80C31; CI EPM7064 que é programado com a
função de codificação de barramento; EPROM’s 27C512 sendo que no CI5 está armazenado o pro-
grama mestre e no CI6 estão armazenadas as tabelas de curvas de tubos; memória SRAM DS1644
que é responsável pelo armazenamento dos parâmetros operacionais e de calibração do equipa-
mento; display LCD (interface com usuário e técnico de calibração); memória RAM CI-6 (62256);
transceptor de comunicação serial CI8 (DS75176) etc.
Interface com Usuário
A leitura do teclado é realizada de forma matricial, com linhas e colunas lidas diretamente pelo pro-
cessador.
Comunicação com CPU Controle e Alimentações
No conector P2 através de um cabo par trançado é feita a comunicação com a CPU Controle e a
alimentação do POWER+5. O conector P5 é ligado o botão de emergência (NF). O conector P4 de-
ve ser conectado a back-light do display LCD, fornecendo uma corrente de 230mA para que o mes-
mo acenda.

10 PCB0084

Função
• Executa todo o controle operacional do equipamento.
• Possui 16 saídas digitais (SD’s) responsáveis pelos acionamentos.
• Possui 16 entradas digitais (ED’s) responsáveis pela leitura de estados de sinais.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 15


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PCB0084 FUNCIONAMENTO DAS PLACAS

• Leitura e envio de canais analógicos, (4 entradas e 4 saídas). As saídas são utilizadas como set-
-point de filamento e KV.
• As entradas são utilizadas para realimentação em cascata de mA.

Descrição
Através dos conectores P4 e P1 recebe as alimentações de POWER+12, POWER-12, POWER+5,
envia sinais de acionamentos SD’s e recebe sinais de leituras ED’s, provindos da Placa acopladores
de sinais (PCI-0219).
Comunicação entre CPU Painel e CPU Principal
As CPU’s Painel e Controle operam em uma filosofia de mestre e escravo, no qual a CPU Painel é
mestre e a CPU Controle é escravo. A CPU Controle é responsável pela operação do equipamento,
e realiza o que é “mandado” pela CPU Painel. A comunicação entre as CPU’s é realizado através do
canal RS485 através do transceptor serial DS75176.
Saídas Digitais
As saídas digitais são enviadas aos periféricos através do CI ULN2803, cujas saídas são em coletor
aberto, suportando até 500mA por saída. Para identificar se a saída está ou não acionada basta ve-
rificar a entrada, se o nível desta entrada estiver alto à saída estará drenando corrente (nível baixo),
executando a função de acionamentos dos periféricos.
Entradas Digitais
As entradas digitais são acionadas em nível baixo. Todas as entradas possuem resistores de pull-
-up, então para acioná-las será necessário drenar corrente, e não apenas polarizar. Todos os acio-
namentos de entradas digitais são realizados por transistores em coletor aberto (chaves ligadas ao
GND – CNY74-4 da PCI-0219), executando a função de leitura dos periféricos.
Controle de Reset da CPU
O CI DS1232 é responsável pelo reset da CPU caso esta “trave”. O sinal WDT oscila com o funcio-
namento normal da CPU, o sinal de RESET fica em nível lógico baixo (polariza Q1) e RESET/ em
nível lógico alto (polariza Q2). Caso o sinal WDT não oscile, as saídas de RESET irão oscilar (pode
ser visualizado através do LED D2). A linha SDEN/ tem como função habilitar as saídas digitais, es-
ta linha será acionada após a estabilização do sinal RST/.
Saídas Analógicas
As saídas analógicas são obtidas através do conversor DAC7625, sendo a saída OUT2 responsável
pelo set-point de corrente de filamento e a saída OUT3 responsável pelo set-point de KV. Todas as
saídas analógicas são enviadas como sinal de corrente e em cabos par trançado, atenuando a inter-
ferência de ruídos.
Entradas Analógicas
A entrada analógica IN3 (medição de corrente de tubo), é diferenciada para aumentar a imunidade a
ruídos, e multiplexada através do (CI20) MPC509. Após a multiplexação o sinal passa por um dife-
renciador e um filtro passa baixa para filtragem de sinais de alta frequência. Este sinal será converti-
do para digital através do (CI25) ADS7806. A CPU só lê valores positivos na faixa de 0 a 2,5V.
Realimentação em Cascata de mA
A corrente de tubo possui realimentação em cascata que funciona da seguinte forma: A entrada IN3
contém a medição de mA enviada pela placa de controle de alta tensão, este sinal é selecionado
pelo multiplexador, passa pelo diferenciador, é filtrado e chega no pino 3 do conversor A/D (CI25 –
ADS7806). Depois de convertido (para digital) será comparado com o valor padrão digital que foi ob-
tido na tela de calibração dos focos: grosso e fino, cujos valores estão armazenados na NVRAM da
CPU Painel. Caso o valor lido seja maior que o padrão, a CPU irá diminuir o set-point de corrente de
filamento diminuindo consequentemente a corrente de tubo, caso seja menor que o padrão a CPU
irá aumentar o set-point de corrente de filamento. Caso o sinal não seja realimentado corretamente,
a corrente terá tendência a subir ou descer fora do valor especificado.

16 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FUNCIONAMENTO DAS PLACAS PCB0086

11 PCB0086

Função
• Gerar corrente de filamento para o foco grosso ou foco fino proporcional ao set-point enviado pela
CPU controle;
• Proteção de sub e sobre corrente de filamento.

Descrição
Esta placa é uma fonte chaveada de corrente realimentada por tensão. A corrente gerada para o
primário do transformador de filamento depende do valor de set-point enviado pela CPU controle, e
da ordem para ligar o filamento. A ordem para ligar o filamento pode ser visualizada através do LED
D12. O set-point chega através do conector CON2, passa por um diferenciador (CI12) e por um filtro
passa baixa (CI6:B). O sinal medido em TP1 (I-FB) será igual ao set-point quando o circuito estiver
funcionando corretamente e a ordem para ligar o filamento estiver acionada. O sinal medido em TP1
(I-FB) representa a corrente medida no primário do transformador de filamento. A corrente no primá-
rio é alternada e com frequência próxima a 17kHZ. Esta corrente é medida através do transformador
T1, que tem como função isolar e amostrar a corrente do primário. A corrente amostrada passa por
um conversor TRUE RMS (CI7) neste conversor é feita uma correção de offset, em R42, e o ganho
pode ser ajustado no (CI6:A) através de R24. O transformador de filamento (dentro do gerador) tem
a relação 2:1, então 1V medido em TP1 (I-FB) equivale a 2A de corrente de filamento.
Seleção de foco
A seleção entre foco grosso e foco fino é realizada através do sinal SD3, que irá acionar o relé RL1,
comutando os focos.
Proteção de sub e sobre corrente de filamento
A detecção de sub e sobre-corrente é realizada através de um circuito com comparador em janela
(CI10:A e C10:B). A corrente de filamento deve estar entre os limites superior e inferior. Caso esteja
abaixo do limite inferior, será indicado falha 10. Caso esteja acima do limite superior, será indicado
falha 11. O trimpot R21 tem como função limitar a máxima largura de pulso para a máxima corrente
permitida. O trimpot R28 tem como função ajustar os limites de comparação superior (pino 4 do
CI10:A) e inferior (pino 7 do CI10:B) para a detecção de sub e sobre corrente. O trimpot R24 tem
como função o ajuste de ganho em TP1 (I-FB). O trimpot R42 tem como função ajuste de off-set do
sinal de corrente de filamento.
Modulação PWM
Esta fonte chaveada opera na frequência de 17KHZ, a frequência é determinada através de R22 e
C21. O controle é realizado através de modulação por largura de pulso (PWM). Os MOSFET’s
IRF640 (Q1 e Q2) são responsáveis pelo chaveamento de potência. A alimentação de entrada da
fonte chaveada de filamento é de 85Vdc.

12 PCB0088

Função
• Driver para acionamento dos IGBT’s;
• Verificação de carga do banco de capacitores;
• Proteção de erro de comutação e sobre corrente nos IGBT’s.

Descrição
Alimentação e acionamento do IGBT
Esta placa possui quatro driver´s (CI-4, CI-7, CI-9, CI-11) de acionamento de IGBT. Todos são isola-
dos eletricamente e alimentados através de uma fonte chaveada. A fonte chaveada opera na fre-
qüência de 80kHz e trabalha com tensão de entrada de 85Vdc. A alimentação para os driver´s é re-
alizada através de transformadores toroidais de ferrite. Na saída do modulo driver temos dois tran-
MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 17
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PCB0089 FUNCIONAMENTO DAS PLACAS

sistores cuja função é fornecer corrente para acionamento dos IGBT´s. Nos canais ocorrerá retifica-
ção em meia onda, gerando –12Vdc e (+17±0,5)Vdc, para alimentar o módulo Driver para IGBT da
marca POWEREX e –12Vdc e (16±0,5)Vdc, para alimentar o módulo Driver para IGBT da marca
SEMIKRON. Na saída do módulo Driver temos quatro transistores cuja função é fornecer corrente
para acionar o Gate dos IGBT´s M1 e M2 da PCI-148. Através das linhas X1 e X2 chegam os pulsos
de acionamento, estes pulsos são defasados entre si em meio período. A isolação elétrica é realiza-
da dentro dos módulos driver`s através de acopladores óticos.
Proteção de erro de comutação e sobre corrente no IGBT
O erro de comutação é detectado apenas no momento em que ocorrem os pulsos de acionamento.
A tensão entre emissor e coletor é monitorada pelo modulo driver. Os diodos UF4007 (D1, D22, D6,
D24, D11, D26, D15, D28) protegem o modulo driver quando o canal não está acionado. Caso esta
tensão ultrapasse o limite (ocorre quando o IGBT está fora da região de saturação ou quando há
sobre corrente), será indicada falha de comutação através do pino FOUT. A linha FOUT possui saí-
da em coletor aberto, que quando é acionada polariza o led do acoplador ótico, indicada pelos Led`s
(D2, D12, D35, D36), cuja saída indicará falha de comutação na placa de controle de AT (cada canal
possui um circuito independente). Quando é detectada a falha, o módulo inibirá o chaveamento por
um determinado período, que deve ser suficiente até o desligamento dos pulsos através da placa de
controle de AT.
Medição de Carga do Banco
A detecção de carga do banco de capacitores é realizada através da medição de tensão e compara-
ção com uma tensão fixa. A medição é realizada através de um divisor resistivo formado pelos resis-
tores R1, R4, R44 e R11. Quando a tensão do divisor resistivo ultrapassa 5,1Vdc, o comparador pa-
ra de drenar a corrente de polarização da base de Q3, que irá indicar, através da linha CB-OK, que
o banco está carregado (led D23 aceso). A parte B do comparador tem como função inibir a indica-
ção de CB-OK no instante inicial de alimentação da placa, impedindo a indicação errônea de banco
carregado. A medição de sinais nesta placa poderá ser realizada apenas com o banco descarrega-
do, pois qualquer descuido pode resultar na queima dos IGBT’s. Nunca ligue o equipamento com a
carga e pré-carga ligadas quando os terminais desta estiverem desconectados do IGBT.
Medição de corrente no primário do gerador
A medição da corrente nos IGBT´s é feita por um transformador de corrente com núcleo de ar. Este
sinal medido é comparado com o sinal ajustado em TP7 através de R53. Caso o valor de corrente
esteja alto, o disparo será desabilitado pela ocorrência do erro de comutação (EC/), indicando falha
7 na tela do usuário.

13 PCB0089
Função
• Alimentar as placas de Filamento e Driver com uma tensão constante.

Descrição
Esta placa é uma fonte chaveada de tensão. Opera na freqüência de 33kHz (determinada através
de R29 e C25) e a tensão de saída é de 85Vdc. O sinal SD4 liga e desliga a fonte, o que pode ser
visto através do led D10. O controle é realizado através de modulação por largura de pulso (PWM),
sendo que os MOSFET’s IRF840 são responsáveis pelo chaveamento de potência e o TL598 pelo
controle.

14 PCB0094

Função
• Leitura de mA;
• Leitura de KV;

18 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FUNCIONAMENTO DAS PLACAS PCB0094

• Proteções de sobre KV, sobre corrente de tubo e falha de comutação;


• Proteção contra disparos acima de 5 segundos;
• Controle de KV.

Descrição
A fonte chaveada para obtenção de alta tensão é formada por quatro blocos: placa de controle de
alta tensão, placa drive, placa de potência e gerador de alta tensão.
Controle de alta tensão e medição de KV
A placa de controle de alta tensão é responsável pelo controle de KV. Este controle é realizado atra-
vés do recebimento do set-point de KV da CPU controle, e realimentação de KV proveniente do ge-
rador. O controle se faz através da geração, modulação e controle dos pulsos que serão enviados
para a placa drive. O set-point de KV é enviado pela placa CPU controle, passa por um diferencia-
dor e por um filtro passa baixas com ganho ajustável. Através de test point Ref.KV é medido o set-
-point (aparece ao acionar o disparo). O set-point deve ser ajustado através de R18 até obter 1V
para cada 20KV indicado no painel. Esta placa permite a medição de KV+ e KV- através dos pontos
KV+ e KV-, com a relação de 1V para 10KV. KV- é medido positivo (o sinal foi invertido). Através do
ponto KV/2 é medida a média entre KV+ e KV-, note que é importante medir o KV positivo e negati-
vo antes de medir o valor médio, visando a detecção de simetria. O sinal medido neste ponto é utili-
zado para realimentação de KV. A freqüência de chaveamento é ajustada através de R11, e a medi-
ção no pino 5 do CI TL 598. O valor medido é o dobro da freqüência de chaveamento, e está em
torno de 55kHz. O sinal SD11 “liga” a alta tensão através do pino DTC do CI TL598. O pino DTC
quando em nível alto inibe o chaveamento, quando em nível baixo habilita o chaveamento. O LED
D2 indica a ordem para “ligar”.
Medição de mA
A medição de mA é realizada através de resistores de shunt em série com o circuito de corrente do
tubo. Para grafia o resistor de shunt é de 5R, então se passar 200mA por este resistor será medido
1V. O circuito permite “ler” o mA positivo e negativo. Através do ponto mA é realizada a medição. O
sinal de mA é enviado para a CPU controle para realização da realimentação em cascata.

AVISO
Nunca dispare Raios X sem certificar que o circuito de mA está fechado e com um lado
aterrado. O sinal de mA é enviado para a CPU controle para realização da realimentação
em cascata de mA.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de morte ou lesão grave.

Detecção de falhas
O sistema de detecção de falhas é dada pelo CI4044(CI 11) que possui quatro flip-flop’s. Estes cir-
cuitos são utilizados com a função de habilitação de falhas, indicação luminosa de falhas e desliga-
mento do KV (através de sinal de nível baixo em SDW/). Estes flip-flop’s são resetados um período
após o termino da ordem RX.ON,através de um circuito RC(observar sinal RST/, no CI-12:B).
Proteção de KV
O trimpot R29 serve para ajustar o limite de KV permitido para KV+ e KV-, caso este limite seja ul-
trapassado, será indicado falha de sobre KV. O comparador CI 6:A ( supervisor de KV+) e CI6:B
( supervisor de KV-) detecta uma sobre tensão de KV durante o disparo de raios X. O potêncial so-
bre o pino 5 serve como limite de KV, caso este limite seja ultrapassado, no pino 4 ou no pino 6
durante o disparo,o sinal ST/ vai para nível baixo acionando o flip-flop CI11 que acionara falha de
sobre tensão, indicada pelo LED D8 ( ascende por um tempo curto durante o disparo caso seja de-
tectado a falha), informa a CPU Controle através da linha digital ED9 (indicando no painel “falha
14”).
Proteção de mA
O trimpot R45 serve para ajustar o limite de corrente de tubo, caso este limite seja ultrapassado será
indicado falha de sobre corrente de tubo. O comparador CI 6:D detecta uma sobre corrente de tubo
(mA) durante o disparo de raios X. O potencial sobre o pino 11 serve como limite de mA, caso este
MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 19
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PCB0146 FUNCIONAMENTO DAS PLACAS

limite seja ultrapassado pelo potencial no pino 10(realimentação de mA, sinal medido em TP mA)
durante o disparo,o sinal ST/ vai para nível baixo acionando o flip-flop CI11 que acionará falha de
sobre corrente, indicada pelo LED D9(ascende por um tempo curto durante o disparo caso seja de-
tectado a falha), informa a CPU Controle através da linha digital ED10, (indicando no painel “falha
15”).
Detecção de falha de comutação
O comparador CI 6:C detecta uma falha de comutação do IGBT. O potencial de KV_MAX serve co-
mo referência, caso ocorra uma falha no acionamento do IGBT o sinal (EC/) é drenado para terra
através da placa Driver,o sinal FC/ vai para nível baixo acionando o flip-flop CI5 que acionará falha
de comutação indicada pelo LED D7(ascende por um tempo curto durante o disparo caso seja de-
tectado a falha), informa a CPU Controle através da linha digital ED8 (indicando no painel falha 7).
Esta falha também pode ser indicada pelo circuito de medição de corrente no primário do gerador,
detectado pelo CI3:B da PCI-088.
Detecção de tempo de exposição acima de 5 segundos
O comparador CI12:A detecta uma falha de tempo de exposição acima de cinco segundos. Durante
o disparo de raios X, a constante RC formada por R65 e C41 “monitora o tempo de exposição”. Ca-
so o potencial sobre pino 3 do CI12:A, fique menor que o potencial sobre pino 2, o sinal (5s/) vai
para nível baixo acionando o flip-flop CI11, que acionara falha tempo de exposição acima de seis
segundos, indicada pelo LED D29. Obs: Esta falha não é indicada no painel.

15 PCB0146

Função
• Gerar as alimentações POWER+12, POWER-12 e POWER+5 para alimentação de circuitos; 24Vcc
para freios eletromagnéticos; 12Vac para o Colimador; Alimentações de 220Vac para: Ventilador,
Transformadores e Placa de Giratório e Fonte Auxiliar;Interface de sinais digitais;
• Circuito de acionamento do contator CT2 (Placa de Alimentação);
• Circuito de monitoração do botão de emergência;
• Alimentação do relé do circuito de descarga do banco capacitivo (Placa de Potência);
• Interface com a Placa Limite de Potência;
• Indicações: Porta Aberta (D27), CT2 acionado (D5), K1 e K2 acionados (D9), Equipamento ligado
(D14), Banco carregado (D4) e Terra OK (D23), Rede OK (D26).

Descrição
Geração e Distribuição de alimentações
Ao ligar o equipamento, a placa mãe é alimentada com 220Vac através de CON2:1 e CON2:2. Esta
alimentação após passar pelos fusíveis FS7 e FS8 e por filtro tipo Z e é enviada para os transforma-
dores. A saída do transformador principal irá retornar para placa mãe, pelo TRAFO 1 conectado em
CON7. Após a retificação irão gerar as alimentações POWER+12, POWER-12 e POWER +5, que
serão distribuídas pelo aparelho. O transformador auxiliar tem como função alimentar o sistema de
freios e o colimador, pelo TRAFO 2 conectado em CON11. Após retificação dos diodos D1 e D2, a
tensão de 24 Vcc é enviada para a placa interface de Saída , para distribuí-la aos periféricos.
K1 e K2 serão acionados através da linha digital SD0 enviada pela CPU Controle. A alimentação de
220Vac, após o acionamento de K2, será enviada para outros conectores que alimentam a Fonte
Auxiliar, Giratório, placa limite de potencia e Ventilador. Após o acionamento de K1 ocorrerá a pré-
-carga do banco.
Acionamento de CT2
O acionamento do contator CT2 é realizado através da linha digital SD1, indicado pelo LED D5, sen-
do que ele depende do sinal CB-OK. O sinal CB-OK indica que o banco capacitivo de potência está
carregado. Este sinal pode ser visualizado através LED D4 na placa mãe. O sinal CB-OK (12Vcc) é
enviado pela placa Driver.
Monitoração de aterramento e rede

20 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FUNCIONAMENTO DAS PLACAS PCB0147

O circuito formado pelo CI3 detecta a presença de terra através da comparação dos sinais em TP9
(nível de referência) e TP10 (amostragem de um corrente entre a fase FF2 e o terra), caso o sinal
em TP10 seja menor do que o valor em TP9, o LED D23 irá acender, ativando a entrada digital
ED11, indicando no painel a mensagem “Atenção: Equipamento não Aterrado”. O circuito formado
pelo CI4 detecta falha de alimentação de rede e inibe o disparo de Raios X , quando o sinal em
TP12 for menor do que o valor em TP13, o LED D26 irá apagar. Este sinal inibirá o acionamento do
CI6 da PCI-0219, impedindo o disparo de Raios X.

16 PCB0147

Função
• Circuito de Liga/Desliga;
• Alimentação de pré-carga;
• Conexão central do terra;
• Filtro da alimentação 220Vac;
• Indicação de preparo e equipamento ligado.

Descrição
Contator CT L/D
Recebe as três fases da rede, logo após o disjuntor do equipamento. A chave liga/desliga (ligada em
CON4) faz o intertravamento para acioná-lo. É responsável por ligar a alimentação para o funciona-
mento geral do equipamento.
Alimentação de pré-carga
Inicialmente o banco recebe uma pré-carga com apenas duas fases. A fase (F3) é enviada direta-
mente para a PCI-0148 (terminal CARGA 3 da ponte P1). Através do relé K1 da PCI 146, é realiza-
do o fechamento de CON6:4 com CON6:3 (PRE-C), assim a Fase F1 é ligada ao capacitor de pré-
-carga conectado em CON5, onde a sua reatância capacitiva amortece o nível de tensão, enviando-
-a para o terminal CARGA1 da ponte P1 da PCI-0148, realizando a pré-carga do banco capacitivo.
Contator CT2
Quando acionado, alimenta o circuito de potência do banco capacitivo para plena carga.
Configuração de Alimentação do equipamento
Os conectores CON7 e CON11 são responsáveis pela configuração da alimentação do equipamen-
to. Conexões Externas O conector CON12 fornece alimentação 220Vac ; O conector CON9 fornece
as ligações para as identificações de preparo e equipamento ligado. Obs.: Estes conectores estão
ligados à PCI-0216. É nesta placa que serão ligados os cabos externos respectivos a cada função.
Teste de Rigidez Dielétrica Os conectores CON8 e CON10 serão utilizados apenas na fabrica, onde
os testes de rigidez dielétrica são realizados.
Ligação com a Placa Mãe (PCI-0146)
Os pinos 1 e 2 do conector CON6 fornecem alimentação de 220Vac, independente da alimentação
do equipamento (220Vac ou 380Vac). Os pinos 3 e 4 são responsáveis por ligar o circuito de pré-
-carga e o pino 5 pelo acionamento de CT2.
Quando é detectado falha no aterramento através do conector CON2:1, é acionado o rele K1, reti-
rando os capacitores de desacoplamento C1 e C4 que são capacitores de supressão para o terra.
Quando o botão de emergência é acionado através do conector CON2:3, é desacionado o rele K2,
desligando o contator CTL/D.

17 PCB0148

Função
• Interligar todo o circuito de potência: IGBT’s, ponte retificadora e banco capacitivo;

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 21


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PCB0150 FUNCIONAMENTO DAS PLACAS

Descrição
Alimentação do Banco Capacitivo
As fases são retificadas por P1 para depois carregar o banco capacitivo. O sistema de pré-carga e
carga plena já foram mencionados no funcionamento das placas PCI-0146 e PCI-0147.
Descarga do Banco Capacitivo
Assim que o equipamento é desligado, o próprio banco polariza o mosfet Q1. Este liga os resistores
R3, R4 e R5 ao banco capacitivo para descarregá-lo. Quando o equipamento é ligado novamente,
uma tensão de +12Vcc conectada por CON1 alimenta a bobina do relé K1 e seus contatos desligam
o gate do mosfet do circuito.

18 PCB0150

Função
• Limitar a potência através dos indutores em série e paralelo com o primário de AT.

Descrição
A bobina L2 sempre estará em série com o gerador para ambos os focos, porém a bobina L3 será
curto-circuitada quando o equipamento estiver em Foco-Grosso.
O led D2 indica que o contator CT1 está acionado.

19 PCB0151

Função
• Desacionamento dos freios da Estativa de acordo com o movimento desejado;
Indicação de centralização do chassi com o ponto focal do tubo.

Descrição
Esta placa possui um teclado para desabilitar os freios. Quando a tecla é acionada, um led logo aci-
ma apaga, indicando que foi pressionada. Ela comunica com a PCI-0156 através do conector
CON1.

20 PCB0156

Função
• Acionamento dos freios da Estativa através de drives.

Descrição
Recebe uma alimentação de +24Vcc através do conector CON3, enviado pelo gabinete (PCI-0216).
Recebe o comando da PCI-0151 através do conector CON11 e desabilita o respectivo freio quando
é pressionada uma tecla da PCI-0151.
Ao ser pressionada qualquer tecla, esta aciona o(s) led(s) do(s) opto-acoplador(es) que faz(em) com
que o(s) transistor(es) de potência seja(m) desabilitado(s).
A micro de centro é conectada em CON4. Quando é acionada, envia um sinal em nível alto para a
PCI-0151, que acende um led indicando que o conjunto radiológico (tubo, unidade selada e colima-
dor).

22 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FUNCIONAMENTO DAS PLACAS PCB0157

21 PCB0157

Função
• Acionamento dos freios da mesa através de drives.

Descrição
Recebe uma alimentação de +24Vcc através do conector CON6, enviado pelo gabinete (PCI-0216).
Recebe o comando da PCI-0151 e desabilita o respectivo freio quando é pressionada uma tecla da
PCI-0151.
Ao ser pressionado o pedal, este aciona o led do opto-acoplador que faz com que o transistor de
potência seja desabilitado. Os freios da mesa estão ligados aos conectores CON2 e CON4. Caso for
instalado um Mural com freio eletromagnético, este também deverá ser ligado a esta placa (conector
CON3).
As chaves de acionamento são conectadas a CON4 e CON5. Verificar a pinagem no esquema elé-
trico.

22 PCB0216

Função
• Faz a interface entre o Gabinete e os periféricos como Mesa, Estativa, Unidade Selada (Giratório) e
indicações luminosas externas.

Descrição
Esta placa apenas faz a interface de cabos entre o gabinete e o restante do conjunto.

23 PCB0217

Função
• Acionamento do Anodo Giratório do Tubo de Raios X;
• Proteção de sub e sobre corrente do Estator.

Descrição
Para acionar o giratório é necessário aplicar uma tensão de 220Vac/60Hz entre o Comum e o Princi-
pal do Estator e uma outra do mesmo tipo entre Comum e Auxiliar, porém, defasada de 90 em
relação à primeira (a defasagem é obtida através de um capacitor de 30F). O acionamento é con-
trolado pelo sinal SD5 que controla a comutação dos triac´s. Na partida o acionamento ocorre por
1,5s e na manutenção por 150ms a cada 300ms.
A frenagem é ligada através da linha digital SD6. O diodo D1 retifica o sinal de acionamento do triac
principal (Q2) e o relé K1 abre o circuito auxiliar. Com isso, é aplicada uma corrente contínua entre
comum e principal, desacelerando, assim, o anodo giratório.
O acionamento pode ser visualizado através do led D5 e o freio através de D3.
O monitoramento da corrente do campo principal e auxiliar é realizado através dos transformadores
de corrente T1 e T2. A relação de transformação é de 1/22. A corrente medida é retificada e filtrada,
sendo que as amplitudes dos sinais medidos em PRINC e AUX são proporcionais a corrente do Es-
tator. Caso o sinal esteja entre os dois níveis o LED D9 irá piscar indicando giratório OK. A detecção
de sub e sobre corrente é realizada através de um circuito comparador em janela. A corrente do Es-

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 23


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PCB0219 FUNCIONAMENTO DAS PLACAS

tator, tanto no campo principal quando auxiliar, deve estar entre os limites superior e inferior. Caso
não esteja, o sinal ED4 não será acionado e será indicada a Falha 2 . O trimpot R29 tem como fun-
ção ajustar os limites de comparação do campo principal e o R38 do campo auxiliar.
O circuito formado pelo CI-3 detecta a presença de termostato externo do conjunto unidade selada/
tubo, ascendendo o LED D4, permitindo que o transistor Q5 seja polarizado para informar a CPU se
o giratório está ok. Caso o conjunto tubo/unidade selada utilizado não possua termostato, o conector
CON3, pinos 1 e 2 devem ser jumpeados. Caso o termostato indicar falha por excesso de tempera-
tura o LED D4 apagará, não permitindo a polarização de Q5 e através da linha digital ED4 será indi-
cada falha no giratório (Falha 2).

24 PCB0219

Função
• Acoplamento ótico dos sinais digitais de entrada e saída;
• Indicação luminosa das entradas digitais;
• Inibir ordem de raios X quando é detectado a falha na rede.

Descrição
Cada sinal digital aciona um led de um dos opto-acopladores. Estes apenas fazem um drive dos si-
nais digitais para a CPU Controle (PCI-084). Quando a entrada digital é ativada o LED (D1 a D16)
correspondente acende.
Quando é detectada falha de rede na PCI-0219, o CI-6 é despolarizado, impedindo o comando de
disparo de raios X (RX) para a PCI-094.
marker

24 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CONFIGURAÇÃO Como navegar

CONFIGURAÇÃO

25 Como navegar

25.1 Configuração de parâmetros


Na tela inicial do modo setup:
1. Selecione a opção [Parameters].

2. Pressione a tecla ENTER no painel de controle.

25.2 Modo setup


No modo setup é possível ajustar os parâmetros de configuração do equipamento e fazer as calibra-
ções necessárias.

Importante
Todas as telas no modo setup são em inglês. O ajuste de idioma só se aplica as telas do modo
operação.

Para colocar o equipamento em modo setup:


1. Ligue o equipamento.
2. Pressione e mantenha pressionada a tecla POSTO no painel de controle.
Após o teste dos LEDs, a seguinte tela será apresentada:

Item Significado
Master Versão do firmware usado na PCB0083
Slave Versão do firmware usado na PCB0084
Date Data da última release de software

Alguns segundos depois, a tela inicial do modo setup é mostrada:

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 25


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Como navegar CONFIGURAÇÃO

25.3 Modo operação


O modo operação é o que o operador utiliza para fazer exames.

Importante
O ajuste de idioma está disponível para o modo operação.

Para colocar o equipamento em modo operação:


• Ligue o equipamento.
O equipamento realiza um autoteste na inicialização, no qual todos os elementos mostrados na
tela são testados.

Teste da memória NVRAM

Teste de LED's

Importante
Nesta etapa, todos os LED's do painel piscam 3 vezes.

Configurando o gerador

Na tela inicial do modo de operação são mostradas as seguintes informações:


• O nome do sistema;
• Parâmetros de kV, mA e Posto;
• Parâmetros de mAs, Tempo e AEC.
O sistema estará pronto para uso após o sinal sonoro que acontece ao fim da inicialização e após o
desbloqueio do sistema indicado pelo apagamento do LED vermelho no painel de controle.

26 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CONFIGURAÇÃO Restaurando valores padrão

26 Restaurando valores padrão


Esta opção é usada quando existe a necessidade de retornar os valores de parâmetros/pontos de
calibração para os valores padrões.

NOTA
Ao realizar este procedimento, os pontos de calibração configurados anteriormente se-
rão perdidos!
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

1. Ligue o equipamento.
2. Entre no modo setup.
3. Selecione [Restore].

4. Pressione a tecla ENTER.


A seguinte tela aparece:

Se tiver certeza que quer retornar para os valores padrões:


1. Selecione Yes e em seguida, pressione ENTER.
• Uma mensagem de "OK!" aparecerá no canto superior direito do display indicando que os valores
foram retornados para os valores padrões.
• Automaticamente, volta para a tela inicial do modo setup.
Se quiser cancelar a restauração:
1. Selecione No e em seguida, pressione ENTER.
• Automaticamente, volta para a tela inicial do modo setup.

NOTA
Após realizar a restauração para os valores padrões:
- Realize o Ajuste de mA. Consulte capítulo Ajuste de mA na pág. 28.
- Realize o Ajuste de CAD. Consulte capítulo Ajuste da Realimentação em Cascata do mA
(CAD) na pág. 29.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

27 Ajuste de kV
1. Ajuste o osciloscópio para 1V/Div, 25ms/Div, modo normal, rejeição de AF, trigger em 1V.
2. Coloque a ponta de prova do osciloscópio em kV/2 da PCB0094 e a referência em GND.
3. Ligue o equipamento.
MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 27
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Ajuste de mA CONFIGURAÇÃO

4. Na tela de operação, selecione:


• 80kV
• 200mA
• 32mAs

5. Efetue um disparo de raios X.


• O sinal medido no osciloscópio deve ter am-
plitude máxima de (4,00 ± 0,01) Vcc.
Caso o valor da amplitude esteja diferente deste
valor:
6. Gire o trimpot R18 na PCB0094 até que o valor
seja alcançado.

28 Ajuste de mA
1. Ajuste o osciloscópio para 500mV/Div, 10ms/Div, modo normal, rejeição de AF, trigger em 1V.
2. Coloque a ponta de prova do osciloscópio em mA e a referência em GND na PCB0094.
3. Ligue o equipamento.
4. Anote o valor medido no osciloscópio. Este valor é o OFFSET que será usado durante as etapas de
calibração de cada foco.
5. Entre no modo setup.
6. Vá em Calibration >> 4) Current Calibration.

Na tela de calibração de corrente, existem três parâmetros que podem ser alterados:
• Focus#
• kV
• SetPoint Fil.

Realizando os ajustes
Ao entrar na tela de calibração de corrente, o primeiro parâmetro a ser ajustado já está mostrado:
• Focus#:01 LARGE
• kV Down 50
5. Efetue um disparo de raios X.
5. Compare o valor de "mA" que aparece no osciloscópio com o valor correspondente previsto na tabe-
la "Calibração de mA" para Focus#01.
5. Caso o valor esteja diferente:
• Altere o valor de SetPoint Fil.. Use ESC para decrementar e ENTER para incrementar.
• Efetue disparos de raios X até que o valor lido no osciloscópio seja correspondente ao valor pre-
visto na tabela "Calibração de mA".
5. Pressione kV+.

28 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CONFIGURAÇÃO Ajuste da Realimentação em Cascata do mA (CAD)

• kV é incrementado para kV UP 100.


5. Efetue um disparo de raios X.
5. Compare o valor de "mA" que aparece no osciloscópio com o valor correspondente previsto na tabe-
la "Calibração de mA" para o Focus#01.
5. Caso o valor esteja diferente:
• Altere o valor de SetPoint Fil..
• Efetue disparos de raios X até que o valor lido no osciloscópio seja correspondente ao valor pre-
visto na tabela "Calibração de mA".
5. Pressione kV-.
5. Em seguida, pressione mA para ir para o próximo foco a ser ajustado.

NOTA
Repita as etapas acima para todos os focos descritos na tabela "Calibração de mA".
Conforme orientações, faça sempre o ajuste de kV DOWN antes do ajuste de kV UP.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

Calibração de mA
Focus# mA Valor medido no TP mA (V)
01 200 1,00 + OFFSET
02 320 1,60 + OFFSET
03 400 2,00 + OFFSET
04 500 2,50 +OFFSET
05 630 3,15 + OFFSET
06 800 4,00 + OFFSET
07 50 0,25 + OFFSET
08 100 0,50 + OFFSET
09 160 0,80 + OFFSET

Tip
O OFFSET medido na etapa 4 pode ser negativo. Neste caso, subtraia o valor ao invés de somá-lo
ao usar a tabela acima.

Tip
Para cada foco ajustado, anote os valores do SetPoint Fil. setados durante a configuração de KV
UP e KV DOWN.
Caso haja perda da configuração, estes valores serão úteis durante a restauração dos parâmetros.
Lembre-se: Estes valores são específicos para cada cliente!

29 Ajuste da Realimentação em Cascata do mA (CAD)


1. Ajuste o osciloscópio para 200mV/Div, 50ms/Div, modo normal, rejeição de AF, trigger em 500mV,
posição horizontal e vertical no primeiro quadrante.
2. Coloque a ponta de prova do osciloscópio no mA da PCB0094 e a referência em GND.
3. Ligue o equipamento.
4. Entre no modo setup.
5. Selecione [Calibration] e pressione ENTER.
MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 29
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Ajuste da Realimentação em Cascata do mA (CAD) CONFIGURAÇÃO

6. Selecione [End / Save] e pressione ENTER.


7. O sistema sairá do modo setup e iniciará o modo operação com a opção de ajuste do CAD habilita-
do.
8. Ajuste:
• 50kV
• 200mA
• 80mAs
5. Efetue um disparo de raios X e observe o comportamento da corrente representado pela medição
de tensão no osciloscópio.
Veja em qual dos casos abaixo ele se encaixa.

Caso 1 - Ajuste ideal


• O ajuste ideal é aquele cuja forma de onda
apresentada no osciloscópio fique estabilizada
em (1,00 ± 0,01) Vcc.

Ao obter este resultado:


1. Pressione BLOQUEIO.
• No canto superior direito do painel de controle do gerador aparece um OK!.
• O valor de ADC Channel 3 é salvo.
2. Reinicie o equipamento para sair da tela de ajuste de CAD.

Caso 2 - Acima do esperado


• Caso a forma de onda ultrapasse o valor de
(1,00 ± 0,01) Vcc e em seguida estabilize em
um valor qualquer.

Ao obter este resultado:


1. Altere o valor de ADC Channel 3.
Neste caso específico, como a forma de onda estabilizou em um valor acima do esperado, deve-se
aumentar o valor em ADC Channel 3.
2. Pressione ENTER para aumentar ADC Channel 3.

30 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CONFIGURAÇÃO Ajuste da Realimentação em Cascata do mA (CAD)

3. Efetue novo disparo de raios X e confira a forma de onda no osciloscópio.


Caso a forma de onda continue estabilizando em um valor de tensão diferente (1,00 ± 0,01) Vcc:
• Refaça o ajuste de CAD, alterando o valor de ADC Channe 3, até que estabilize na tensão espe-
rada.
Caso estabilize na tensão esperada:
4. Pressione BLOQUEIO.
• No canto superior direito do painel de controle do gerador aparece um OK!.
• O valor de ADC Channel 3 é salvo.
5. Reinicie o equipamento para sair da tela de ajuste de CAD.

Caso 3 - Abaixo do esperado


• Caso a forma de onda fique abaixo de (1,00 ±
0,01) Vcc e em seguida estabilize em um valor
qualquer.

Ao obter este resultado:


1. Altere o valor de ADC Channel 3.
Neste caso específico, como a forma de onda estabilizou em um valor abaixo do esperado, deve-se
diminuir o valor em ADC Channel 3.
2. Pressione ESC para diminuir ADC Channe 3.
3. Efetue novo disparo de raios X e confira a forma de onda no osciloscópio.
Caso a forma de onda continue estabilizando em um valor de tensão diferente (1,00 ± 0,01) Vcc:
• Refaça o ajuste de CAD, alterando o valor de ADC Channe 3, até que estabilize na tensão espe-
rada.
Caso estabilize na tensão esperada:
4. Pressione BLOQUEIO.
• No canto superior direito do painel de controle do gerador aparece um OK!.
• O valor de ADC Channel 3 é salvo.
5. Reinicie o equipamento para sair da tela de ajuste de CAD.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 31


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Start do gerador CONFIGURAÇÃO

Caso 4 - Inclinação muito acentuada


• Caso a inclinação da forma de onda esteja de
muito acentuada (para cima ou para baixo) e ao
realizar o ajuste alterando ADC Channel 3 ela
permanece inclinada acentuadamente sem so-
frer alterações.

Ao obter este resultado:


1. Consulte o item relativo à Falha de CAD no manual de serviço para manutenção.

30 Start do gerador
1. Utilizar o esquema geral de ligações do bloco de potencia do Compacto Plus para auxiliar.
2. Conferir todas as ligações do bloco de potência com muita atenção. Conectar cabo de alta tensão
positivo do Gerador ao tubo, fechar o colimador, posicionar-se no biombo de proteção.
3. Com o equipamento desligado, retornar o fusível FS1 da PCB0147.
4. Desconectar o cabo ligado no terminal CARGA3 da ponte retificadora P1 da placa de potência
(PCB0148).
5. Soldar um resistor de 330 Ω/20 W no lado do fio com indicação “carga 3”.
6. Desligar fio da bobina A2 do contator CT2 (na PCB0146).
7. Entrar na tela de Start do Gerador.
8. Selecionar 40 KV, tempo de 30 ms, set point de filamento de 1200.
9. Selecionar o osciloscópio em 200 mV/div., 100 ms e modo auto. Colocar a ponta de prova em KV+
da PCB controle de alta tensão (PCB0094).
10. Efetuar preparo e disparo e observar a indicação de mais ou menos 4 KV (400 mV).
11. Colocar a ponta de prova em KV- da PCB controle de alta tensão e observar o mesmo. Caso não
encontre este sinal não prossiga, encontre o problema.
12. Selecionar o osciloscópio em 500 mV/Div, 10 ms/div, modo normal, trigger em 500 mV, rejeição AF.
Medindo com o multímetro entre o terminal POSITIVO e NEGATIVO da ponte retificadora P1 da
PCB0148, efetuar a pré-carga do banco manualmente, encostando o outro lado do resistor 330 R/20
W no terminal CARGA3 da ponte P1, carregue o banco com (60 ± 20) Vdc e efetue disparos, obser-
vando a simetria entre o KV+ e KV- na placa controle de AT (PCB0094).
13. Aumentar a carga do banco até 150 Vdc, efetuar disparo e observar na PCB controle de AT a ten-
são 40 KV (meça em KV/2). Efetuar um disparo e observar que a forma de onda não deve passar de
2,5 V.
14. Caso o controle funcione corretamente, desligar o equipamento, retirar o resistor de 330 Ω\20 W do
cabo, conectá-lo no terminal carga3 da ponte P1 da PCB0148, ligar a bobina A2 do Contator CT2 na
PCB0147.
15. Ligar o equipamento, selecionar a tela de START DO GERADOR, selecionar 40 KV e set point de
1500.
16. Executar um preparo, verificar com o multímetro no terminal POSITIVO e NEGATIVO da ponte P1,
uma tensão de (610 ± 10) Vcc. Efetue disparos, observando a simetria entre o KV + e KV- na placa
controle de AT (PCB0094).
17. Selecionar o osciloscópio para modo normal e 10 ms, 500 mV/div.
18. Colocar a ponta de prova em KV/2 da PCB0094 (KV Total),

32 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CONFIGURAÇÃO Ajuste de proteção do IGBT

Realizar disparo conferir uma amplitude de 2V. O KV deve ser observado a cada etapa e não deve
ultrapassar o limite estipulado (23 KV, overshot). É necessário verificar também a correção do valor
em aproximadamente 2 V (40 KV) e o nível de ruído do sinal.

Importante
O sinal é medido não em relação ao zero, mas sim em relação a um nível dc anterior ao disparo.

19. Colocar a ponta de prova em TP mA.


20. Ajustar set point para 1600 (medição corrente de tubo), efetuar disparos e observar a corrente.
21. Subir o set point em passos de 50 unidades realizando disparos, até atingir 1700.
22. Medir o mA em todos os disparos. Para set point de 1650 a corrente deve estar próxima a 200 mA
(1V), caso esteja próxima prossiga o procedimento. Caso não consiga, ajustar o ganho através de
R24 da PCB Filamento PCB0086, para obtermos 200 mA (1V).
23. Realizar disparos, medir na PCB0094, o mesmo sinal em R24 (medição de corrente de tubo positi-
va) e R34 (medição de corrente de tubo negativa).

31 Ajuste de proteção do IGBT

NOTA
Este ajuste deve ser realizado em caso de falha de comutação.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

1. Ligue o equipamento.
2. Na tela de operação, selecione:
• 80 kV
• 500 mA
• 16 mAs

Desabilitando a falha temporariamente


3. Ajuste o osciloscópio para 2V/Div, 5ms/Div, modo automático.
4. Coloque a ponta de prova do osciloscópio em TP7 e a referência em TP5 na PCB0088.
5. Com o auxílio de uma pequena chave de fenda
gire o trimpot R53 da PCB0088.
• O sinal medido no osciloscópio deve ser ajus-
tado em (11,00 ± 0,01) Vcc.

Medindo a amostra de corrente no primário do gerador


6. Ajuste o osciloscópio para 2V/Div, 5ms/Div, modo normal e trigger em 2V.
7. Na PCB0088, coloque a ponta de prova do osciloscópio em TP2 e a referência deixe em TP5.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 33


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Ajuste de tempo curto de exposição CONFIGURAÇÃO

8. Realize um disparo de raios-X.


• Forma de onda obtida no primário do gerador.
9. Meça o valor de pico da forma de onda apresen-
tada.

Fazendo o ajuste da proteção


10. Ajuste o osciloscópio para 2V/Div, 5ms/Div, modo automático.
11. Na PCB0088, retorne a ponta de prova do osciloscópio para TP7 e a referência deixe TP5.
12. Com o auxílio de uma pequena chave de fenda
gire o trimpot R53 da PCB0088.
• O sinal medido no osciloscópio deve ser ajus-
tado 20% acima do valor de pico da
amostra de corrente no primário do ge-
rador.
Neste caso:
6,16 = 5,12+(20%*5,12)

Testando o funcionamento
13. Realize novo disparo de raios-X.
• A falha 7 NÃO ocorre.

32 Ajuste de tempo curto de exposição


1. Entre na tela de calibração.
2. Verificar se o tempo minimo de exposição esta igual a 1 ms.
3. Vá para tela do usuário.
4. Selecione 50 KV, 10 ms, 200 mA.
5. Ajuste o osciloscópio para 200 mv/div, 1 ms , modo normal, colocar a ponta de prova entre os TPs
mA e GND .
6. Execute um disparo e meça o tempo de exposição.
7. Caso a medição não esteja em concordância com a medição por uma câmera de ionização ou o
osciloscópio, na tela de calibração altere o erro de DTC até conseguir o ajuste.

34 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CONFIGURAÇÃO Ajuste de tempo curto de exposição

Exemplo de DTC
• DTC em 4ms.

• DTC em 1ms.

marker

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 35


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Ajuste de tempo curto de exposição CONFIGURAÇÃO

Página intencionalmente deixada em branco

36 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 1

DETECÇÃO DE FALHAS

O Áquilla possui um sistema de detecção de falhas que visa facilitar a manutenção e proteger o
equipamento.
As falhas que ocorrem, quer no procedimento inicial de auto teste, quer em operação normal, são
indicadas no display do painel de controle. O equipamento apresenta um código correspondente pa-
ra cada falha. Os códigos serão detalhados a seguir.

33 FALHA 1

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0084.

Causa
Erro de conversor A/D
A CPU controle “conversa” com o conversor A/D quando o equipamento é ligado. Caso o conversor
não “responda”, será indicado falha 1.

Solução
• Troque a PCB0084 e confira todo o equipamento.
• Confira o Ajuste de kV.
• Confira o Ajuste de mA.
• Confira a Realimentação em cascata de mA (CAD).

34 FALHA 2

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• Tubo de raios X.
• PCB0217
• PCB0131

Causa
Erro de giratório
Este erro é indicado caso a corrente das ligações principal e auxiliar não estejam corretas. A falha
pode ser observada quando, ao acionar o preparo de raios X, o LED D17 da PCB0131 não pisca.

Solução para a PCB0217


1. Ligue o equipamento com a tecla POSTO pressionada.
2. Posicione a seta em CALIBRAÇÃO e aperte a tecla ENTER.
3. Vá até a tela de calibração de giratório.
4. Realize o procedimento de calibração do giratório de baixa rotação.
Caso não haja pulsos em PRINC e/ou AUX da PCB0217, observe os seguintes itens:
• O LED D5 (indica ordem para acionar o giratório) deve piscar quando o giratório é acionado. Ca-
so isto não ocorra, verifique a linha digital SD5.
• Caso o LED D5 pisque, verifique se LED D9 (indica giratório OK) pisca no mesmo instante do led
D5.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 37


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 2 DETECÇÃO DE FALHAS

• Caso pisque, verifique a linha digital ED4 até a PCB0219. Caso o LED D9 não pisque, verifique a
continuidade das ligações do borne CON3 até o giratório, passando pela PCB0216 através de
CON20. Verifique também as resistências de enrolamento do estator (48Ω entre comum e princi-
pal e 38Ω entre comum e auxiliar para modelo 30/50, demais consultar manual fabricante do tu-
bo).

Tip
Caso o tubo esteja muito quente, não será possível medir a resistências dos enrolamentos, pois o
termostato de temperatura interno ao tubo abrirá a malha do Comum.

• Verifique se os fusíveis FS1 e FS2 são de 10A.


• Verifique o TIC Q2 e o MOC3061 (CI4).
• Verifique o funcionamento do CI6, CI8 e CI9.
• Caso o conjunto tubo/unidade selada utilizado não possua termostato, verifique o jumper entre no
conector CON3, pinos 1 e 2. Isso é indicado pelo led D4 acesso. Caso o conjunto tubo/unidade
selada utilizado possua termostato, verifique se o termostato está jumpeando no conector CON3,
os pinos 1 e 2. Isso é indicado pelo led D4 acesso.
• Verifique o aterramento.

Solução para a PCB0131


1. Confira se R70=680 e em R48 e R59 são montados trimpots de 10K.
2. Realize o procedimento de calibração do giratório para placa de alta rotação.
Caso não haja pulsos em PRINC e/ou AUX da PCB0131, observe os seguintes itens:
• O LED D7 (indica ordem para acionar o giratório) deve piscar quando o giratório é acionado. Ca-
so isto não ocorra, verifique a linha digital SD5.
• Caso o LED D7 pisque, verifique se LED D17 (indica giratório OK) pisca no mesmo instante do
led D7. Caso pisque, verifique a linha digital ED4 até a PCB0219.
• Caso o LED D17 não pisque, verifique a continuidade das ligações do borne CON3 até o girató-
rio, passando pela PCB0216 através de CON20.
• Verifique os fusíveis FS1 e FS2.
• Verifique se há 310Vdc na saída da ponte CI1.
• Confira as fontes isoladas dos IGBT’s da PCB0131, caso não tenha as tensões, a fonte esta quei-
mada sendo necessário trocar a placa, medindo:
- Utilizando anodo de D12 com referência, medir em seu catodo 15Vdc e em R45 -10Vdc ( Veja
com auxílio do diagrama elétrico).
- Utilizando anodo de D13 com referência, medir em seu catodo 15Vdc e em R46 -10Vdc ( Veja
com auxílio do diagrama elétrico).
- Utilizando anodo de D14 com referência, medir em seu catodo 15Vdc e em R47 -10Vdc ( Veja
com auxílio do diagrama elétrico).
• Caso as fontes isoladas da placa estejam funcionando, verificar se há pulsos de realimentação da
bobina principal em R52 e da bobina auxiliar em R63. Ajuste o osciloscópio em 100mv/Div,
250ms, modo auto, para realizar estas medições. Caso tenha os pulsos verificar os CI’s 12 e 11.
• Caso não tenha os pulsos provavelmente os IGBT’s estejam queimados . Desligue o equipamen-
to, conecte uma lâmpada 100W/220 Vca entre CON3:3 e CON3:4. Ligue o comando e entre na
tela de calibração do Setup. Acione o giratório e verifique se a lâmpada acende durante os pul-
sos, nos pinos 11 e 14 do CI2.
• Caso a lâmpada não acenda os IGBT’s estão queimados, sendo necessário trocar a placa.
• Verifique se o termostato externo ao tubo, caso o mesmo esteja aberto será indicado falha, verifi-
que o aquecimento do tubo. Com o termostato em funcionamento normal (NF) o foto acoplador
CI13 será polarizado, permitindo a polarização de Q21 e o acionamento do LED D17 da
PCB0131.
• Verifique o aterramento.

38 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 6

35 FALHA 6

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• Rede de Alimentação.
• PCB0147.
• PCB0146.
• PCB0088.
• PCB0148.
• Gerador de alta tensão.

Causa
Erro de carga do banco
Esta falha é indicada quando o banco capacitivo de potência está descarregado, ou a rede elétrica
cai muito durante o disparo. Também pode ser indicada quando a PCB0088 ou fonte auxiliar apre-
sentam problemas. A falha pode ser visualizada quando, ao inicializar o sistema, o LED D4 da
PCB0146 permanece apagado.

Solução
A leitura do banco capacitivo pode ser desabilitada através da tela de “check-up do banco capaciti-
vo” S7 (tela de parâmetros). Sempre habilitar o “check-up do banco capacitivo” após a manutenção.
Ligar o equipamento, aguardar 40 segundos e medir o banco capacitivo, entre o terminal POSITIVO
e NEGATIVO da ponte P1 na PCB0148. O valor medido deve estar acima de 500Vdc.
Caso o banco não esteja carregado verifique:
• A alimentação de rede no contator CTL/D da PCB0147 da seguinte forma: ligar o equipamento e
conferir com o multímetro a tensão de (220 ± 22)Vca para equipamento 220Vff (tensão fase-fase) e
(380±38)Vca para equipamento 380Vff nos pontos (L1 e L2), (L2 e L3) e (L1 e L3) do Contator
CTL/D.
• Verifique se o fusível FS1 (2A) da PCB0147 está queimado.
• Com um multímetro na escala de 750Vac, conectar entre o conector CON5 da PCB147, ligar o equi-
pamento e verifique se a tensão cai de 210Vac até 0 Vac, caso não esteja o capacitor de (30uF)
pode estar danificado.
• Verifique se o LED D9 da PCB0146 esta aceso, caso não esteja verifique o acionamento de
SD0.Verifique se o fusível FS1 (2A) da PCB0146 está queimado.
• Verifique um tensão de 12Vcc entre os terminais de D2 da PCB0148, caso não tenha, verifique mal
contato em CON1 desta PCB0148.
• Com o equipamento desligado verifique se o Mosfet Q1 da PCB0148 esta em curto.
Se o banco estiver carregado corretamente, o LED D4 na placa mãe (PCB0146) deve estar acesso.
Caso não esteja, verifique os seguintes itens na placa Driver PCB0088:

CUIDADO
Muito cuidado ao realizar medições na placa Driver, pois qualquer descuido com as pon-
tas de medição pode resultar na queima dos IGBT´s. Utilizar um multímetro.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de ferimentos leves ou modera-
dos.

• Verifique a tensão de alimentação da placa (85Vdc depende do modelo do tubo), entre CON3:1
(GND) e CON3:2 (Vdc), tensão de alimentação proveniente da fonte auxiliar. Caso tenha esta ten-
são, desligue o equipamento verifique fusível F1.
• Verifique se o led D23 está ligado.
• Verifique se os resistores R1, R4, R44 de 2,7MΩ/0,25w(1/4) estão abertos.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 39


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 6 DETECÇÃO DE FALHAS

• Verifique a tensão entre V+ e V- (observar esquema elétrico), entre anodo de D10 e catodo de D9.
O valor deve ser de 28Vdc.
• Caso não tenha, utilizando o osciloscópio (escala em 20V/div, nos dois canais, 10µS/div e trigger
modo automático), colocar a referência da ponta de prova do canal 1 no anodo de D5, e a ponta de
medição no anodo de D4. Colocar a referência da ponta de prova do canal 2 no anodo de D10, e a
ponta de medição no anodo de D9.
Ligue o equipamento e verifique nos dois canais um sinal quadrado de amplitude máxima de (30 ±
2)V e amplitude mínima (-30 ± 2)V.
Deve ser observado se os sinais estão defasados, isto é, quando o sinal no canal 1 estiver no valor
máximo o sinal no canal 2 deverá estar no valor mínimo, e vice-versa. Caso não tenha a tensão de
acordo com a figura abaixo, a PCB088 está danificada e será necessário substituir a placa driver.
• Verifique as tensões nos pinos 2 e 3 do CI2 . O pino 2 deve ter 5Vdc, e o pino 3 deve ter uma ten-
são acima deste valor. Utilizar TP12 como referência de medição ou terminal negativo da ponte reti-
ficadora P1 da PCB148.
• Verifique a linha CB-OK, entre TP5 e o Pino 4 do CI 5, deverá ter uma tensão de 12Vdc, esta linha
irá até a placa mãe, passando pela placa de controle de alta tensão. Caso o sinal CB-OK esteja in-
correto o contator CT2 não será acionado. Verifique conexões de cabos entre a placa Driver, placa
controle de AT e Placa Mãe, utilizar os diagramas gerais de ligação para auxiliar.
• Caso o sinal CB-OK esteja correto e o LED D4 continue apagado verifique na placa mãe PCB146:
• Verifique se o sinal CB-OK de 12Vdc chega em R8.
• Verifique se o LED D6 está queimado.
• Caso o LED D4 esteja aceso e ao realizar um preparo, o contator CT2 não for acionado, verifique:
• Verifique se ao realizar o preparo o rele k3 é ativado.
• Verifique se ao realizar o preparo há alimentação de 220Vac entre os terminais A1 e A2 da bobi-
na de CT2 na PCB0147.

Locais com rede elétrica defeituosa


A falha 6 pode ser indicada também quando a rede elétrica do local em que o equipamento foi insta-
lado não apresentar boas condições de fornecimento de energia.
Para conferir meça a tensão no banco capacitivo:
1. Desligue o equipamento.
2. Ajuste o osciloscópio para 50v/Div, tempo proporcional tempo de disparo, modo normal, borda de
descida, nível de trigger em 300 Vcc.
3. Coloque a ponta de prova em paralelo com o capacitor C1 da PCB0148.
4. Ligue o equipamento e realize um preparo e em seguida um disparo de raios X.
5. Durante o disparo, registre a forma de onda apresentada no osciloscópio.
• A queda no banco NÃO deve ser superior à 20 % da metade da capacidade de carregamento do
banco.
Considerando a carga completa no banco sendo de 620 Vcc a metade da carga é de 310 Vcc.
Queda de tensão no banco (%) = ((310 - (Valor medido no osciloscópio)) / 310) x 100
EXEMPLO

40 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 7

• Tensão medida de 280 Vcc.


• Usando a fórmula, a queda de tensão é de
9,67%.

Neste caso a queda de tensão no banco capacitivo está dentro do aceitável.


Caso a queda de tensão esteja acima do permitido:
1. Verifique se as bitolas dos cabos estão dentro dos valores solicitados no manual de pré-instalação /
projeto básico de instalação do equipamento.
2. Solicite ao cliente um parecer técnico sobre as condições de aterramento do local. A garantia de
aterramento adequado é de total responsabilidade do cliente.

36 FALHA 7

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0088.
• IGBT.
• Gerador de alta tensão.

Causa
Esta falha é indicada pela PCB0088 ao detectar irregularidades no chaveamento dos IGBT’s ou so-
bre-corrente no primário do gerador de alta tensão.
Esta falha é indicada somente durante o disparo de raios X.
Ao disparar, pode-se visualizar o rápido acendimento do LED D7 na PCB0094.

Solução
Para medir a corrente no primário do gerador será necessário utilizar um transformador de isolação
galvanica de 127Vac para 220Vac ou de 220Vac para 220Vac, para isolar o osciloscópio, caso não
o utilize poderá provocar a queima do osciloscópio.
Com o equipamento desligado, colocar a ponta de prova do osciloscópio em paralelo com o resistor
R14 da PCI-0148 (Resistores de SHUNT de medição). Selecionar o osciloscópio para 2V/Div, 25µS/
Div, modo normal, trigger em 2V.
Selecione:
• 200mA.
• 80kV.
• 20ms.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 41


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 8 DETECÇÃO DE FALHAS

CUIDADO
Nunca realizar este teste com tempo de disparo superior a 20ms
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de ferimentos leves ou modera-
dos.

• Realize um disparo e observe a forma de onda.


A forma de onda deve estar simétrica (o lado positivo igual ao negativo). A amplitude não deve ultra-
passar 400A, ou seja, 5,0V (1,25V=100A). Ao realizar o disparo medir o valor de pico (Vp) e multipli-
car por 80 para obter o valor da corrente no primário do gerador.

No exemplo, o valor de pico (vp) é igual a 3,12,


portanto teremos:
IP (Corrente no primário) = 3,12 x 80 = 250A, ou
seja, dentro do permitido.

• Caso a forma de onda esteja simétrica, confira o ajuste de proteção do IGBT.

37 FALHA 8

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0084
• PCB0083

Causa
Erro de comunicação
Esta falha é indicada caso ocorra erro de comunicação entre a PCB0083 e a PCB0084. A comunica-
ção entre as duas CPU’s é realizado através da interface RS485.

Solução
Para que ocorra a comunicação é necessário que as duas CPU´s estejam funcionando corretamen-
te.
Falha na PCB0084
• Verifique os LED´s D2 e D3 da PCB0084. Estes LED´s devem estar totalmente acesos, indicando
que a CPU está operante. Caso estejam piscando, providencie a troca da placa.
Falha na conexão entre a PCB0084 e PCB0083
• Verifique a conexão do cabo de comunicação. Este cabo é ligado no conector P6 a PCB0083 e no
conector P2 da PCB0084. Levante a trava do conector para melhorar o encaixe.
• Verifique a continuidade do cabo de comunicação. Meça o resistor R1 do painel. A resistência deve
ser de 60Ω, pois existe um resistor de 120Ω em cada lado da conexão.
Falha de aterramento

42 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 10

• Caso o erro seja intermitente, verificar o aterramento do equipamento , a falha pode estar sendo
provocado por ruído provocado pelo proveniente de um aterramento inadequado ou conectado ao
neutro.
• Caso o aterramento esteja em perfeitas condições, verifique o gerador de alta tensão, pois fuga de
alta tensão gera muito ruído, este fato pode ser verificado caso a falha esteja sendo gerada durante
o disparo de raios X.
Troca das PCB0083 e PCB0084
• Caso os itens anteriores estejam dentro dos padrões será necessário ter uma PCB0083 e uma
PCB0084, para identificar em qual das duas placas esta o problema.
• Se ao ser feita a troca da PCB0084, a falha desaparecer, a mesma está danificada.
Procedimentos a serem executados após a troca da PCB0084
• Confira o Ajuste de kV e ajuste-o caso seja necessário.
• Confira o Ajuste mA e ajuste-o caso seja necessário.
Procedimentos a serem executados após a troca da placa PCB0083
• Execute o procedimento de restauração de parâmetros.
• Configure os parâmetros do equipamento conforme o modelo e a potência.
• Caso tenha armazenado os set-point’s de calibração de mA, configure os valores na tela de calibra-
ção dos focos.
• Execute a calibração do CAD.

38 FALHA 10

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• Tubo de raios X.
• PCB0084.
• PCB0089.
• PCB0086.

Causa
Erro sub-corrente de filamento
Esta falha ocorre quando é detectado sub-corrente de filamento. A sub-corrente pode ser visualiza-
da através do LED D9 na placa de filamento (fica aceso quando ocorre a sub-corrente). A falha pode
ser visualizada quando o LED D9 da PCB0086 permanece aceso.

Solução
Para facilitar a detecção do problema é recomendável, ligar o equipamento com a tecla POSTO
pressionada, posicionar a seta em CALIBRAÇÃO, apertar a tecla ENTER, entrar na tela de start do
gerador (o set-point de pré-aquecimento é enviado à PCB0086 constantemente) (C3).
Verificação da falha na alimentação da PCB0089
• Com um multímetro na escala Vcc, meça a tensão de alimentação da PCB0089 nos bornes 1 e 2 de
CON1. O valor medido deve ser de 85Vdc.
Caso não tenha esta tensão, verifique:
• Na PCB0089, com o equipamento desligado, verifique o fusível FS1 (ordem para ligar a fonte visua-
lizada através do LED D10, alimentação 220Vac no conector CON1).
• Na PCB0089, verifique se os componentes mosfet's IRF’s Q1 e Q2, diodos D1, D2, D3, D6, D4, D7
estão em curto ou abertos, termistor TR1. Caso positivo, troque a placa.
Verificação de sinal de entrada de set-point na PCB0086, considerando placa alimentada com 85
Vdc.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 43


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 10 DETECÇÃO DE FALHAS

• O set-point de filamento é enviado pela CPU Controle. Colocar a ponta de prova em TP7 (I-SP), co-
mum em TP2 e conferir o valor de 1,10Vdc.
• Verifique o CI12 da PCB0086, no pino 6 deverá ter uma tensão de 1,0 Vdc, caso não tenha ou este-
ja negativo, trocar a mesma.
• Confira em R36 se há um valor de 1,0 Vdc, caso não tenha sinal na entrada prossiga com as verifi-
cações.
Verificação de envio de envio de set-point para PCB0086, executado pela PCB0084.
Caso não tenha set-point na entrada da PCB0086, verifique os seguintes itens:
• O display deve estar na tela de start do gerador (nesta tela CT1 não é desligado e o set-point de
pré-aquecimento é enviado a placa de filamento) (C3).
• Verifique o cabo de par trançado ligado entre CON2 da placa de filamento (PCI-086) a CON2 da
CPU Controle ( PCI-084).
• Verifique no TP OUT2 da PCB0084, este sinal deve medir 0,55Vdc (pré-aquecimento). Se o valor
medido for diferente ou negativo, troque a PCB0084.
• Verifique o funcionamento do CI 23 (INA132) da PCB0084. Verifique se há uma diferença de poten-
cial em R49, caso não tenha, o CI INA 132 ou cabo par trançado que interliga CON2 da PCB0084 a
CON2 da PCB0086 estão danificados.
Verificação de funcionamento da PCB0086 ( Caso Set – point de entrada esteja correto)
Caso o set-point esteja correto, verifique na PCB0086:
• Se o LED D12 está aceso. A ordem para ligar o filamento é setado através da linha digital SD2. Esta
linha é setada na tela de start do gerador.
• Verifique o ajuste de limite de corrente de filamento em TP6 e ajuste (2,38±0,05)V.
• Verifique se há pulsos de chaveamento nos resistores R8 e R9. Caso não tenha troque a placa.
Verifique se em TP1 (I-FB) o sinal de realimentação de 1,1 Vdc para pré-aquecimento, caso não te-
nha siga os passos a seguir.
Verificação de chaveamento de saída da PCB0086, caso não tenha sinal de realimentação em TP1.
Caso não tenha sinal de realimentação de corrente do filamento em TP1 (I-FB), meça e verifique:
• Ajuste o osciloscópio para 20V/Div, 10µS/Div, modo auto. Coloque o osciloscópio entre os terminais
de foco comum e foco grosso na bobina de filamento do gerador, fazer a conexão com o equipa-
mento desligado para evitar que seja feito um curto circuito. Veja figura abaixo:

• Observe o chaveamento no primário do transformador de filamento, a tensão deve ser de 48VPP.

44 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 10

De acordo com o aspecto da forma de onda, po-


demos detectar onde esta o problema, a figura
demonstra uma PCB0086 com chaveamento
normal.

• Caso não tenha este chaveamento será necessário trocar a placa de filamento.

• Caso tenha chaveamento, mas o LED D9 conti-


nue aceso, com aspecto da forma de onda da fi-
gura a seguir, o problema provavelmente está
relacionado a mau contato nos cabos de alta
tensão.
• Retire o cabo do kV negativo.
• Limpe-o e reconecte-o.

Detecção de defeito no cabo de alta tensão ou tubo

AVISO
Por medida de segurança, desligue a pré-carga e carga do banco. Para isso, retire o fusí-
vel FS1 da PCB0147, desligue e isole o fio A1 da bobina de CT2.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de morte ou lesão grave.

• Ligue o equipamento e conferir entre os pinos 2 e 3 do IGBT na PCB0148, uma tensão de aproxima-
damente 20 Vdc, jamais faça este teste com banco carregado.
• Verifique se os focos do tubo não estão queimados, também pode ser detectado quando na saída
da placa apresenta o aspecto da figura acima.
• Retire o cabo negativo no lado do gerador e medir entre terminal comum e foco fino (deve ser
praticamente um curto).
• Meça entre terminal comum e foco grosso (deve ser praticamente um curto), caso estejam dife-
rentes, o filamento do tubo estará rompido, sendo necessário à troca do mesmo.
• Retire o cabo negativo no tubo e com multímetro verifique a continuidade do cabo, caso o cabo es-
teja em perfeitas condições é provável que o tubo esteja danificado.
• Para confirmar que o filamento do tubo esta danificado, após ter verificado a continuidade do cabo
de alta tensão, conecte uma lâmpada de 12 Vac entre FC/FG e entre FC/FF, ligue o equipamento:
Caso a lâmpada ascenda, o tubo está com filamento danificado.
Caso os itens acima estejam corretos siga os passos a seguir.
  Detecção de defeito na bobina de filamento do gerador

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 45


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 11 DETECÇÃO DE FALHAS

• Caso as lâmpadas não acendam e na saída da placa de filamento apresente a figura acima, tendo
confirmado a continuidade do cabo de alta tensão, o gerador esta com a bobina de filamento rompi-
da, sendo necessária sua troca.
Verificação do funcionamento do circuito de detecção da falha, caso tenha sinal na saída da
PCB0086
Verifique o circuito de detecção de falha de sub-corrente:
• O CI10 é utilizado com a função de comparador em janela. O sinal em TP1 deve estar acima do
valor encontrado em TP3 e abaixo do valor encontrado em TP4. Caso estejam corretos, o LED D9
não deve acender, e não deve ser indicada a falha 10. Neste caso troque a PCB0086.
Procedimentos a serem executados após a troca da placa de filamento
• Execute a calibração da PCB0086.
• Execute o Ajuste de mA.
Procedimentos a serem executados caso seja detectado problema na bobina de filamento do gera-
dor ou troca do tubo
• Execute calibração da PCB0086.
• Execute o start do Gerador.
• Caso o tubo esteja parado a mais de 30 dias execute o start do tubo.
• Execute o Ajuste de kV.
• Execute o Ajuste de mA.

39 FALHA 11

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• Tubo de raios X.
• PCB0084.
• PCB0086.

Causa
Erro sobre-corrente de filamento
Ocorre quando a corrente de filamento esta acima do limite estipulado. Geralmente ocorre devido a
defeito na placa de filamento ou erro no set-point enviado pela PCB0084. A falha pode ser visualiza-
da quando o LED D5 da PCB0086 permanece aceso.

Solução

NOTA
Muito cuidado com esta falha, pois o aquecimento máximo do filamento por um período
prolongado pode queimá-lo.
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

Verificação de sinal de entrada de set-point na PCB0086


• Desconecte o primário do transformador de filamento.
• Ligue o equipamento com a tecla POSTO pressionada e entre na tela de CALIBRAÇÃO (C3).
Nesta tela, o set-point de pré-aquecimento é enviado a placa de filamento constantemente.
• Verifique o set-point de filamento.
O set-point de filamento é enviado pela PCB0084.
• Coloque a ponta de prova em TP7 e meça em relação a TP2, da PCB0086, um valor de 1,1Vdc.
Caso sinal esteja dobro do valor, troque a PCB0086

46 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 13

Verificação de envio de set-point para PCB0086 pela PCB0084


Caso não tenha set-point, verifique os seguintes itens:
• O display deve estar na tela de start do gerador (nesta tela CT1 não é desligado e o set-point de
pré-aquecimento é enviado a placa de filamento) (C3).
• Verifique o cabo de par trançado ligado entre CON2 da PCB0086 a CON2 da PCB0084.
• Verifique na PCB0084, uma tensão de 2,5V no pino VREF1, caso o valor esteja o dobro a placa de-
verá ser trocada.
• Verifique o no TP OUT2 na PCB0084, este sinal deve medir 0,55Vdc (pré-aquecimento). Se o valor
medido for o dobro, trocar a mesma.
• Verifique o funcionamento do CI 23 (INA132) da PCB0084 , verifique se há uma diferença de poten-
cial em R49, caso não tenha, o CI INA 132 ou cabo par trançado que interliga CON2 da PCB0084 a
CON2 da PCB0086 estão danificados.
Procedimentos a serem executados após a troca da placa de filamento
• Execute a calibração da PCB0086.
• Execute a calibração de mA.

40 FALHA 13

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0083

Causa
Erro de integridade de dados (erro de SRAM)
A falha pode ser visualizada quando o equipamento indica a mensagem de Falha 13 ou pode ser
indicada a seguinte mensagem na tela do usuário: "Perda de parâmetros".

Solução
Quando ocorrer esta falha, os parâmetros do equipamento são restaurados, toda calibração de mA
e CAD serão perdidas.
Falha de aterramento
Verificar o aterramento do equipamento, pois aterramento inadequado pode provocar a falha 13.
Procedimentos a serem executados para calibração do equipamento após a perda de parametros
• Execute o procedimento de restauração de parâmetros.
• Configure os parâmetros do equipamento conforme o modelo e a potência.
• Caso tenha armazenado os dados de calibração de mA, configure os valores na tela de calibração
dos focos. Porém execute disparos com estes valores para verificar se a calibração dos focos está
correta.
• Caso não tenha armazenado os set-points, execute a calibração do CAD. Após ter realizado a cali-
bração, caso o problema se repita seguidamente, troque a NVRAM (CI3 DS1225) da PCB0083 e
execute os procedimentos para calibração citados acima.  

41 FALHA 14

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0094.
• Gerado de alta tensão.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 47


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 14 DETECÇÃO DE FALHAS

Causa
Erro de kV
Esta falha indica sobre kV. A falha pode ser visualizada quando ao se acionar o disparo de raios X o
led D8, da PCI-094 acende, ascende por um tempo curto, durante o disparo,quando ocorre a falha.

Solução
O gerador de alta tensão possui dois lados, o que gera kV positivo e kV negativo.
A falha 14 é indicada quando o kV em um dos lados atinge um valor superior ao valor ajustado para
a detecção de falha. O equipamento é ajustado na fabrica para detectar falha acima de 65kV em um
dos lados .
Verificação de defeito na realimentação do gerador
• Defeito no circuito de realimentação de kV. Meça a resistência entre CON2:1 e CON2:2, e entre
CON2:3 e CON2:4 na PCB0094 o valor deve ser de 12kΩ. Desconecte o conector CON2 na
PCB0094 de realimentação de kV do gerador e repita esta medição no conector, caso não tenha a
resistência de 12kΩ o gerador está com problema, substituir o mesmo.
Verificação da PCB0094
• Verifique o funcionamento do CI5 da PCB0094, nos pinos 1, 7, 8 e 14 sem disparar raios X deve ter
0V, caso tenha valor diferente será necessário trocar a PCB0094.
• Coloque a ponta de prova em TP kV-Max,comum da ponta de prova em TP GND e ajustar (8,0 ±
0,2)Vdc para kV Máximo de 150kV .
• Entre na tela de parâmetros , coloque o chek-up de banco em OFF, desligue o equipamento e des-
conecte o conector CON7.
• Defeito no set-point de kV.
Ligue o equipamento na tela start do gerador, selecionar 80kV, tempo de 30ms, colocar a ponta de
prova em REF kV da PCB0094 e o comum em TP GND, execute preparo e disparo e medir (4,0 ±
0.2)Vcc, caso tenha um valor diferente, bem acima deste, o defeito esta sendo provocado por erro
set-point de kV, pode-se tentar realizar o ajuste em R18, caso não seja possível siga os passos a
seguir.
• Realizando disparo com a mesma técnica citada anteriormente, conferir se em R16 da placa Contro-
le de AT, se há um valor de 2,0 Vdc, caso valor esteja correto e não seja possível ajustar o mesmo
para 4 Vdc no TP REF_kV, placa controle de AT esta danificada, sendo necessário sua troca. Caso
o set-point esteja com valor irregular na entrada, verifique os passos a seguir.
Verificação de envio de set-point para PCB0094 pela PCB0084, caso seja detectado set-point irre-
gular.
• Verifique o cabo de par trançado ligado entre CON1 da PCB0094 a CON1 da PCB0084.
• Verifique no TP OUT3 na PCB0084,executando disparo com a mesma técnica citada anteriormente,
este sinal deve medir 1,0 Vdc (pré-aquecimento). Se o valor medido for, trocar a mesma a
PCB0084.
• Verifique o funcionamento do CI 34 (INA132) da PCB0084, verifique se há uma diferença de poten-
cial em R47, caso não tenha, o CI INA 132 ou cabo par trançado que interliga CON1 da CPU Con-
trole a CON1 da PCB0094, estão danificados.
Teste do gerador, caso o set-point de entrada na PCB0094 esteja correto e os testes executados na
PCB0094 estejam corretos.

Importante
É necessário cautela ao realizar disparos com a indicação de falha 14, pois pode existir problema
na realimentação de kV. Para averiguar o problema é recomendável carregar o banco capacitivo
com uma tensão menor do que a nominal, realizar o procedimento de start do gerador, conforme
item 1.10 da seção substituição de partes do gerador.

48 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 15

Ao realizar o procedimento, ao medir o kV+ e kV- na PCB0094, caso encontre picos de tensão , su-
periores aos valores determinados, ou não encontre kV+ e/ou kV-, o gerador esta danificado sendo
necessário a sua troca.
Caso contrario siga o item a seguir:
• Defeito no gerador de alta tensão: se um dos lados de geração de alta tensão estragar, o outro lado
ficará sobrecarregado, tentando realizar uma compensação. Medir o kV positivo em kV+ e negativo
kV- PCB0094. O kV total aplicado sobre o tubo é o resultado da soma dos módulos de kV negativo
com kV positivo. A relação de medida é de 1V=10kV (em kV+ e kV-). A diferença entre os valores
encontrados não pode ser superior a 4kV (0.40 ± 0.04)Vcc. Caso a diferença seja maior, verifique as
ligações do primário do gerador, e se for necessário, providenciar a troca do mesmo.
Procedimentos a serem executados após a troca da PCB0094
• Execute a calibração da PCB0094. (Somente em caso de troca da placa).
• Execute o start do Gerador.
• Execute a calibração PCB0086 ( Somente em caso de troca do Gerador)
• Caso o tubo esteja parado a mais de 30 dias execute o item start do tubo.
• Confira o kV. Ajuste-o caso seja necessário.
• Execute a calibração de mA.

42 FALHA 15

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0094.
• Gerador de alta tensão.
• Tubo de raios X.

Causa
Erro de corrente de tubo (sobre mA)
Acontece quando a corrente de tubo ultrapassa o valor determinado. A falha pode ode ser visualiza-
da quando ao se aciona o raios X pelos pedais ou disparador e o led D9 da PCB0094 (ascende por
um tempo curto, durante o disparo,quando ocorre a falha).

Solução
Verificação da PCB0094
Verificar o funcionamento do circuito Seletor da grafia/Escopia:
• Meça com multímetro, com equipamento desligado, uma resistência entre CON3:1 e CON3:2=15Ω
e entre CON3:3 e CON3:4=15Ω (modo grafia), caso meça um curto-circuito em uma destas resis-
tências , verificar se os cabos de realimentação de mA+ , mA- que interligam CON3 da PCB0094 ao
gerador estão danificados. Caso não encontre a resistência troque a PCB0094.
• Circuito de detecção de falha desajustado, Selecione o osciloscópio para 1V/Div, coloque a ponta de
prova em I-MAX e ajuste de acordo com o equipamento através do trimpot R45.
• Verifique se o circuito de medição de mA está funcionando corretamente. Sem realizar disparos, o
valor medido no TP mA, nos pinos 1 e 7 do CI7, na PCB0094, devem ser zero. Caso seja diferente a
PCB0094 deve ser trocada.
• Tubo gaseificado. O tubo gaseificado geralmente apresenta problemas quando são utilizadas técni-
cas com kV mais elevado.
• Colocar a ponta de prova do canal 1 do osciloscópio entre GND e TP KV+ da PCB0094. Colocar a
ponta de prova do canal 2 do osciloscópio entre (GND) e TP kV- da PCB0094. Selecione o oscilos-
cópio para 1V/Div, 2,5mS/Div, modo normal, borda de descida, trigger em 2V.
• Entre na tela Start do Gerador, inicie com disparo de 50kV e Set-Point de 1500. Realize disparos,
subindo o kV até ocorrer a indicação de falha (observar se o LED D9 acende).

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 49


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
FALHA 15 DETECÇÃO DE FALHAS

• Verifique se o kV positivo “caiu” junto com o kV negativo, em forma de degrau, de acordo com a
figura abaixo. Caso isto tenha ocorrido, siga o procedimento de start do tubo de alta tensão. Caso
tenha repetido o processo por algumas vezes e mesmo assim continue apresentando o problema,
retire o tubo , o gerador e envie-os para análise em fábrica.

• Se um dos lados do kV “cair” em forma de degrau, e o outro lado “cair” de forma exponencial, de
acordo com a figura abaixo, provavelmente o gerador ou o tubo está saltando alta tensão para a car-
caça. Caso isto tenha ocorrido, siga o procedimento de start do tubo de alta tensão. Caso tenha re-
petido o processo por algumas vezes e mesmo assim continue apresentando o problema, retire o
tubo , o gerador e envie-os para análise em fábrica.

• Má conexão dos cabos de AT podem provocar saltos de alta tensão. Desligue o equipamento, des-
conecte os cabos de AT no gerador e tubo, limpe as pontas, abra os pinos com cuidado (utilize uma
lamina fina de estilete), passe pasta de silicone nos terminais.
Ao conectar o cabo de alta tensão, as canoplas de alumínio não podem ficar frouxas, caso estejam,
será necessário providenciar uma arruela de alumínio, entre a canopla de alumínio e o anel com
rosca.
Siga o procedimento de start do tubo de alta tensão. Caso tenha repetido o processo por algumas
vezes e mesmo assim continue apresentando o problema, retire o tubo , o gerador e envie-os para
análise em fábrica.
• Verifique se o mA não está calibrado acima do valor. Execute a calibração do mA.
• Ao realizar disparos, confira se mA+ em R24 é igual ao mA- em R34.

50 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS FALHA 16

43 FALHA 16

Possíveis placas ou componentes envolvidos


PCB0083.

Causa
Erro de curva de tubo
Esta falha será indicada caso não seja selecionada a curva de tubo dentro de parâmetros, ou a
EPROM de tubos (CI6 da PCB0083) apresente problemas.

Solução
• Ligue o equipamento.
• Entre em parâmetros e configure a curva de tubos.
• Caso não resolva, troque a PCB0083.

44 Falha no circuito de CAD

Possíveis placas ou componentes envolvidos


• PCB0084.
• PCB0094.

Causa
A corrente inicia no valor mA selecionado e no decorrer do tempo sobe ou desce acima do valor
especificado. Não é indicada nenhuma mensagem de erro no painel.

Solução
• Execute o Ajuste de Realimentação em Cascata do mA (CAD).

45 Equipamento sem rendimento

Causa
A falha por ocorrer por diversos motivos:
• Erro no set-poit de kV.
• PCB0086 descalibrada.
• Queda de carga no banco.
• Tubo de raios X danificado.

Solução
Ocorre quando o set-point de kV na PCB0094 tem a metade do valor selecionado no painel.
1. Ligue o equipamento.
2. Selecionar 80kV na tela de operação.
3. Coloque a ponta de prova do osciloscópio em KV-SP e a referência em GND.
4. Execute preparo e disparo de raios X.
• O valor de tensão medido deve ser de (4,0 ± 0,04) Vcc.
Caso não tenha a tensão ou encontre a metade do sinal:
5. Meça a tensão no pino 3 do CI4.
MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 51
ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Equipamento não emite raios X DETECÇÃO DE FALHAS

• O valor medido deve ser de (2,0 ± 0,1) Vcc.


• Caso tenha a metade do valor, troque a PCB0094.
Caso não tenha sinal no pino 3 do CI4 da PCB0094:
1. Meça a tensão em TP OUT3 em relação ao GND na PCB0083.
• O valor medido deve ser de (1,0 ± 0,1) Vcc.
• Caso não tenha este valor ou esteja negativo, trocar a PCB0083.
Caso a tensão esteja presente:
2. Meça a tensão em R47 enquanto dispara raios X.
• Caso não tenha tensão, trocar a PCB0083.
Queda no banco
3. Ligue o equipamento e entre no modo setupVá em .
4. Vá em Parameters >> 4) Power System
5. Habilite a checagem do banco selecionando [Check Charge] ON.
6. Faça testes verificando a indicação de falha 6.
• Caso indique falha 6, siga os passo para solução da falha 6.
Tubo de raios X danificado
Tubo apresentando pouco aquecimento do filamento.
1. Desligue o equipamento.
2. Retire o colimador.
3. Retire o filtro do tubo de raios X.
4. Faça apenas PREPARO de raios X.
5. Confira o brilho do filamento do tubo durante o PREPARO.

46 Equipamento não emite raios X

Causa
A falha por ocorrer por diversos motivos:
• Falta de set-poit de kV.
• PCB0088 danificada.
• IGBT danificado.
• Gerador danificado.
• Circuito de Rede-OK descalibrado ou com defeito.
A falha pode ser visualizada quando ao se acionar o disparo raios X o equipamento não apresenta
imagem e colocando um écran na frente do detector não há incandecência do mesmo.

Solução
Sinal de rede OK descalibrado, indicado pelo LED rede OK apagado na PCB0146
• Verifique a calibração do circuito de Rede-OK.
• O LED de REDE OK da PCB0146 deverá estar aceso. Caso o LED esteja aceso e a falha persista,
verifique o funcionamento do CI6 (4N25) da placa acopladores de sinais. Meça 12Vcc no pino 1 do
CI 6 em relação ao TP1 ou TP2. Ao executar o disparo de RX, o pino 5 do CI6 deverá ter uma ten-
são nível baixo.
Defeito no set-point de kV
• Selecione 80KV.
• Coloque a ponta de prova entre TP GND e KV-SP da PCB0094.
• Execute um preparo e disparo.
• Confira (4,0 ± 0.04)Vdc.
Caso não tenha a tensão ou encontre a metade do sinal verifique:

52 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
DETECÇÃO DE FALHAS Equipamento não emite raios X

• No pino 3 do CI4 deverá ter uma tensão de (2,0 ± 0,1)Vdc, devendo encontrar o mesmo em sua
saída, caso tenha metade o CI4 esta danificado, sendo necessário a troca da placa.
• Caso não tenha sinal no pino 3 do CI4 da PCB0094, verificar na PCB0084 em TP OUT3 em relação
ao TP GND uma tensão de (1,0 ± 0,1)Vdc. Caso não tenha ou esteja negativo, troque a PCB0084.
• Caso o sinal medido em TP OUT3 da PCB0084 esteja correto, verifique se em R47 existe uma dife-
rença de potencial entre seus terminais ao disparar RX. Caso não tenha, troque a PCB0084.
Defeito na PCB0088
Caso a placa não envie comando de chaveamento para o IGBT, não será gerada alta tensão.
• Execute teste da PCB0088 e teste do IGBT.
Defeito Gerador
Caso tenha feito o teste da PCB0088 e IGBT e não encontrado defeito, realize o teste do gerador.

Importante
Desligue a pré-carga, retirando o fusível FS1 da PCB0147 e o o fio que liga A1 da bobina de CT2
na PCB0147.

• Ligue o equipamento com a tecla de POSTO pressionada, posicione a seta em CALIBRAÇÃO, aper-
te a tecla ENTER, entre na tela de start do gerador (C3)
• Selecione 30ms, set point de 1200, 30kV.
• Confira com o multímetro se entre os terminas 2 e 3 do IGBT existe uma tensão de no máximo em
50Vdc.
• Ajuste a escala do osciloscópio em 10V/div, 10µS/div e trigger modo normal.
• Coloque as pontas de prova no primário da bobina do gerador (entre os ponto A e T da PCI-0148) e
verifique uma onda quadrada de aproximadamente 30Vpp conforme a figura abaixo. Caso não te-
nha provavelmente o gerador esta danificado.

Procedimentos a serem executados em caso de troca PCB0088, IGBT ou Gerador


• Execute o teste da PCB0088.
• Execute o teste de start do gerador.
• Caso o tubo esteja parado a mais de 30 dias execute o start do tubo.
• Confira o kV.
• Confira a calibração de mA.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 53


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Equipamento apresenta mensagem "Porta aberta" DETECÇÃO DE FALHAS

47 Equipamento apresenta mensagem "Porta aberta"

Causa
A falha por ocorrer por diversos motivos:
• Sensor de porta danificado.
• Sala não possui sensor de porta, mas a detecção de porta aberta está habilitada no software.

Solução
1. Verifique se a sala de exames possui sensor de porta
Se não tiver sensor de porta instalado:
2. Ligue o equipamento e entre no modo setup.
3. Vá em Parameters >> Hardware Selection
4. Selecione [Door Sensor] OFF.
Se tiver sensor de porta instalado:
5. Verifique a integridade do sensor.
6. Com um multímetro na escala de continuidade, verifique se é indicado curto entre os pinos do termi-
nal CON21 da PCB0216.
7. Verifique se o LED D27 está aceso na PCB0146.
• O LED D27 aceso indica porta fechada.

48 Equipamento apresenta mensagem "Atenção: Equipamento não


aterrado"

Causa
A falha por ocorrer por diversos motivos:
• Defeitos no sistema de aterramento das instalações do cliente.
• Terra da rede desconectado do equipamento.
• Defeito no circuito que detecta ausência de aterramento.
• Cabos de terra internos do equipamento danificados.

Solução
1. Verifique se o cabo de aterramento da rede está conectado ao equipamento.
2. Verifique o circuito de falta de aterramento na PCB0146.
3. Verifique se o LED D23 está apagado.
4. Confira o fusível FS2 (0,1A).
5. Confira os cabos flexíveis verde amarelo internos ao equipamento.
marker

54 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INSTALAÇÃO Instruções gerais

INSTALAÇÃO

49 Instruções gerais

Importante
- Garanta que a instalação mecânica do equipamento foi realizada de acordo com o MAN.
19.232.REC.

- Esta etapa deve ser realizada apenas por FSE (Field Service Engineers) treinados pela fábrica.

- Antes de iniciar, consulte capítulo Verificação de sala na pág. 55 no intuito de garantir que todos
os itens exigidos no manual de pré-instalação foram cumpridos pelo cliente.

- Confira todas as conexões antes de ligar o equipamento.

50 Verificação de sala
O planejamento preliminar é necessário para a seleção da sala adequada.
O layout da sala com os conduites e dutos necessários é mostrado no projeto básico da sala de
exames elaborado pela equipe de projetos Philips.
Antes de instalar o sistema, verifique os seguintes itens na sala de exames e confira se estão de
acordo com o projeto básico:
• Áreas de trabalho e operação;
• Dimensões da sala (atentar principalmente para altura mínima solicitada);
• Parte elétrica (indicadores luminosos de exposição, sensor de porta, controle de luz da sala);
• Alimentação principal (tipo da conexão, tensão disponível, bitola dos cabos);
• Verificar com o cliente se foram seguidos os requisitos básicos de aterramento de acordo com as
normas citadas no manual de pré-instalação;

Importante
Caso a sala de exames esteja em desacordo com os dados apresentados no projeto básico, entre
em contato com o Project Manager responsável da região.
Não inicie a instalação até que a situação seja regularizada.

51 Conferência de configuração

PERIGO
Antes de ligar o equipamento pela primeira vez após a instalação eletromecânica é mui-
to importante que todos os itens listados neste capítulo sejam cuidadosamente verifica-
dos.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 55


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Conferência de configuração INSTALAÇÃO

Verificação dos fusíveis


1. Na PCB0147, verifique os fusíveis conforme ta-
bela abaixo:
Item Descrição
FS2 Não deve estar montado!
FS3 20 A
FS4 20 A
FS5 20 A

Configuração para 380V


Este equipamento deve ser operado apenas na configuração 380 V.
Antes de ligá-lo, confira se o gerador está configurado para operar nesta tensão. Para isso:
1. Retire as tampas do Gerador Compacto Plus.
2. Localize a PCB0148.
3. Verifique as conexões CARGA 3 e J.

Fig. 3: PCB0148

56 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
INSTALAÇÃO Ligando o equipamento à rede elétrica

CUIDADO
As conexões CARGA 3 e J NÃO devem es-
tar jumpeados.
Se você não obedecer a essas instruções,
há um risco de ferimentos leves ou mode-
rados.

4. Feche o gerador Compacto Plus retornando to-


das as tampas removidas.

Fig. 4: PCB0148 sem jumper

NOTA
Caso o equipamento esteja configurado fora do especificado, entre em contato com o
distrito responsável para que a fábrica possa ser comunicada sobre esta ocorrência e
tomar as devidas providências.
Não prossiga com o startup até que a causa do problema seja resolvida!
Se você não obedecer a essas instruções, há um risco de danos materiais.

52 Ligando o equipamento à rede elétrica

Importante
Consulte o projeto básico da sala de exames para localizar o posicionamento do quadro elétrico
providenciado pelo cliente.

1. Ligue os cabos de alimentação nos bornes es-


pecíficos dentro do quadro elétrico da sala de
exames.
1 Fases
2 Neutro
3 Terra

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 57


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Testes e ajustes iniciais INSTALAÇÃO

Energizando

Importante
Garanta que todas as partes do sistema estão conectadas e que o equipamento está pronto para
ser energizado.

2. No gerador Compacto Plus, pressione o botão


verde.
• A lâmpada indicativa do botão acende.
• O equipamento é energizado.

53 Testes e ajustes iniciais

Inspeção visual e sonora


1. Ligue o gerador Compacto Plus.
2. Ligue o suporte multiuso.
3. Verifique se o os LED's e buzzers acionam normalmente.
marker

58 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PARAMETRIZAÇÃO Configuração do equipamento

PARAMETRIZAÇÃO

54 Configuração do equipamento
• Model: Compacto Plus 500/600 (selecionar de acordo com a configuração do equipamento).
• Tube : IAE_RTM90HS ou KAILONG_H2090X (Selecionar de acordo com a configuração do equipa-
mento)
• Language: Selecionar o idioma (De acordo com o idioma local

55 Seleção de hardware
• Remote key: OFF
• Flat Panel: OFF
• Door Sensor: ON
• AEC: OFF (ON de acordo com a configuração do equipamento)
• AEC Density: 20%
• Bucky Station: ON
• Atmel uC: OFF (a partir da revisão 7 da PCB0083 manter este parâmetro sempre em ON)
• Station Inv: OFF
• Buzzer Inv.: ON (a partir da revisão 7 da PCB0083 manter este parâmetro sempre em OFF)
• Simulation: OFF

56 Limites do gerador

Configuração do tubo KL90/H2090X


• Min kV: 30kV
• Max kV: 125kV
• Max Power: 50kW

Configuração do tubo IAE_RTM90HS


• Min kV: 40kV
• Max kV: 150kV
• Max Power: 50kW

57 Sistema de potência
• Bank Type: Normal
• Check Charge: OFF
• Exposure Limit: OFF
• Joule: 0 J
• Derating: 100%

58 Configuração de tempo e dose


• Max. Prep. Time: 10 s

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 59


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Pontos de calibração de filamento PARAMETRIZAÇÃO

• Max. ms: 5000 s


• Min ms: 1 ms
• Min ms AEC: 12 ms
• Max. ms AEC: 320 ms
• Max. mAs: 500 mAs
• DTC Error: 1 ms

59 Pontos de calibração de filamento


Nesse menu pode ser configurado o kV Down e kV Up de cada foco, esse pontos de kV serão usa-
dos na calibração do filamento.
Os focos: #1 (200mA), #2 (320mA), #7 (50mA), #8 (100mA) e #9 (160mA) não precisarão ser altera-
dos. Somente os focos abaixo devem ser alterados:
• Foco 320 mA: kVup = 120 kV
• Foco 400 mA: kVup = 100 kV
• Foco 500 mA: kVup = 90 kV
• Foco 630 mA: kVup = 70 kV
Ao finalizar a tela 6 (ajuste de pontos de calibração do filamento), o menu retornará a tela 1 e no
canto direito da tela a informação OK! Aparecerá. Logo, a parametrização foi salva com sucesso e o
menu retornará automaticamente a tela inicial.
marker

60 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CALIBRAÇÃO Calibração PCB0086

CALIBRAÇÃO

60 Calibração PCB0086
Com o equipamento desligado, monte a placa no gabinete conectando todos os seus respectivos
cabos, conforme diagrama em blocos de ligação geral do equipamento.
• Ligue o equipamento com a tecla de POSTO acionada até entrar na tela de setup, posicionar o cur-
sor em CALIBRAÇÃO e aperte a tecla ENTER.
• Selecione o osciloscópio para 500mV/Div, 5µS/Div, trigger em 1V/Div., modo auto e leitura automáti-
ca de frequência.
• Coloque o comum da ponta de prova em TP2(GND) e a ponta em TP5 (FREQ).

• Confira a medição de (37,0±3,0)kHz.

• Ajuste o osciloscópio para 500mV/div,100mS/div, modo automático, leitura automática de valor mé-
dio de tensão.
• Coloque a ponta de prova em TP7 (I-SP), posicione a seta no display LCD em pré-aquecimento,
apertar a tecla ENTER e conferir a medição de (1,10±0,05)Vcc.
• Posicione a seta no display LCD em aquecimento máximo, apertar a tecla ENTER e conferir a medi-
ção de (2,25±0,05)Vcc no mesmo teste point.
• Coloque a ponta de prova em TP3, ajuste (0,70±0,05)Vcc através de R28(JANELA), limite inferior.
• Coloque a ponta de prova em TP4 e confira (2,40±0,40)Vcc, limite superior.
• Coloque a ponta de prova em TP6 e ajuste (2,38±0,05)Vdc através de R21(Proteção).
• Coloque a ponta de prova em TP1 (I-FB), ajuste o osciloscópio para 100mV/div e ajuste
(0,000,01)Vcc através de R42 (OFF-SET).
• Ajuste o osciloscópio para 500mV/div, posicione a seta no display LCD em pré-aquecimento, aperte
a tecla ENTER e confira (1,1±0,04)Vcc. Posicione a seta do display em aquecimento máximo, aper-
tar a tecla ENTER e confira (2,25±0,04)Vcc.
• Observe que a medição de tensão ocorre por um período curto de tempo, e que para realizar a me-
dição novamente é necessário apertar a tecla ENTER.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 61


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Calibração PCB0086 CALIBRAÇÃO

• Coloque a ponta de prova em TP8, selecione o


osciloscópio em 200mV/div, 25µS/div, modo au-
to, rejeição de AF, aquisição média 16, medição
automática Vrms, linha base do canal no centro
da tela, conforme figura.

• Posicione a seta em aquecimento máximo, apertar a tecla ENTER, e ajustar (238mV±0,04)Vrms


através de R24(GANHO). Depois de realizar este procedimento, voltar o osciloscópio para o modo
AMOSTRA, conforme figura abaixo.
• Ligue o equipamento, ivá à tela do usuário e confira acionamento do foco grosso e fino do tubo.
• Desligue o equipamento.
Seguir este passo caso a tensão em TP1 seja zero ao apertar a tecla ENTER

Importante
O chaveamento é ligado por um período pré-determinado ao apertar a tecla ENTER. Todas as me-
dições do circuito de chaveamento descritas a seguir devem ser realizadas com o filamento ligado.

• Desligue o equipamento.
• Selecione o osciloscópio para 20V/div, 10µS/div, modo automático, colocar a ponta de prova entre
CON6:2(FC) e CON6:1(FG) ,primário da bobina de filamento, e verificar o sinal de 85Vpp/20kHz,
cuidado ao realizar a medição para não fechar um curto com as ponteiras do osciloscópio.

De acordo com o aspecto da forma de onda, po-


demos detectar onde esta o problema, a figura
demonstra uma placa de filamento com chavea-
mento normal.

Caso não tenha este chaveamento será necessário trocar a PCB0086.

62 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CALIBRAÇÃO Calibração PCB0088

Caso tenha chaveamento, mas o LED D9 conti-


nue aceso, com aspecto da forma de onda con-
forme a figura, o problema provavelmente está
relacionado a mau contato nos cabos de alta
tensão.

• Retire o cabo do KV negativo, e abra os pinos com cuidado (utilize uma lamina fina de estilete).
• Verifique se os focos do tubo não estão queimados, também pode ser detectado quando na saída
da placa apresenta o aspecto da figura acima.
• Retire o cabo negativo do gerador e meça entre terminal comum e foco fino (deve ser praticamente
um curto).
• Meça entre terminal comum e foco grosso (deve ser praticamente um curto), caso estejam diferen-
tes, o filamento do tubo estará rompido, sendo necessário à troca do mesmo.

61 Calibração PCB0088
• Antes de ligar o equipamento, confira polaridade do conector CON3 da PCI0088 e conecte CON3 da
PCB0089.
• Ligue o equipamento e efetue, com o auxílio de um multímetro, a medição de 84Vdc do pino 1 para
o 2.
• Desligue o equipamento e execute o seguinte procedimento.
• Com o equipamento ainda desligado conecte:
• CON3, CON4 e CON6 da PCB0088.
• CON7 da PCB0094.
• Selecione o osciloscópio para 20V/DIV 10µs/DIV.
• Coloque a ponta de prova do canal 1 no anodo de D4 e o comum no anodo de D5, a ponta de prova
do canal 2 no anodo de D9 e o comum no anodo de D10.
• Ligue o equipamento e entre na tela de START DO GERADOR.

• Observe se os pulsos estão invertidos, um canal


defasado em relação ao outro de 180º, como
mostra na figura.

Caso não estiverem, desligue o equipamento e inverta um dos secundários e meça novamente.
• Com o equipamento desligado coloque a ponta de prova do canal 1 no anodo de D13 e o comum no
anodo de D14, a ponta de prova do canal 2 no anodo de D17 e o comum no anodo de D18.
• Ligue o equipamento e entre na tela de START DO GERADOR.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 63


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Calibração PCB0088 CALIBRAÇÃO

• Observe se os pulsos estão invertidos, um canal defasado em relação ao outro de 180º, conforme a
figura acima. Caso não estiverem, desligue o equipamento inverta um dos secundários e meça no-
vamente.
• Desligue o equipamento.
• Fazer um jumper nos pontos E1, E2, E3, E4, C1 e C2, curto-circuitando os pontos entre os emisso-
res e os coletores das saídas da PCB0088. Este será o ponto de medição TP10 onde será conecta-
do o comum da ponta de prova do osciloscópio.
• Ligue o equipamento e entre na tela de START DO GERADOR.
• Selecione o osciloscópio para 5V/DIV, 25µs/DIV, modo normal.

• Coloque a ponta de prova nas extremidades dos


cabos que serão conectados ao IGBT e a outra
ponta em TP9, de forma a detectar possíveis
problemas nos mesmos.

• Confira (-12,0±1,0)Vdc.
Realize disparos e observe pulsos de amplitude no valor de (16,0±0,5)Vdc para IGBT Marca Semi-
kron. Como mostra a figura abaixo.

• Confira os pulsos em todos os canais na ponta


dos cabos associados (TP11 e TP12), (TP13 e
TP14) e (TP 15 e TP16).

• Desligue o equipamento e desconecte os jumpers entre os emissores e C1 e C2 da PCB0088.


• Ligue o equipamento e efetue um preparo e disparo e observe a indicação de falha de comutação
através do LED 7 da PCB0094.
• Selecione o osciloscópio em 2V/DIV; 100ms/DIV; Modo Automático.
• Meça o sinal em TP7, sendo que o terra é o ponto TP5.
O sinal medido deve ser ajustado em (6±0,5)V através do trimpot R53.
• Desligue o equipamento e conecte os terminais ao IGBT com muito cuidado.

Importante
É importante conferir manualmente se a conexão do cabo está bem feita, pois pode acontecer de o
conector está aberto e não fazer um bom contato.

64 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CALIBRAÇÃO Calibração PCB0094

62 Calibração PCB0094
• Conecte CON4 da PCB0219, CON4 e CON1 da PCB0094 e CON1 da PCB0084.
• Ligue o equipamento com a tecla de POSTO pressionada, posicione a seta do display em CALI-
BRAÇÃO e pressionar a tecla (P), posicione a seta na tela START do Gerador.
• Meça com um multímetro entre CON3:1 e CON3:2 e entre CON3:3 e CON3:4 uma resistência de
15Ω.
• Ajuste o osciloscópio para 500mV/Div, 5µs/Div, trigger em 1V/Div, modo auto e leitura automatica de
frequencia.
• Coloquea referênciaem TP GND e a ponta de prova no capacitor C6. Ajuste 55 ± 0,5 kHz através de
R11.
• Ajuste o osciloscópio para 2V/Div, 5µs/Div, trigger em 1V/Div, modo auto.
• Coloque a ponta de prova em TP kV-Max e ajuste (6,5 ± 0,2)Vdc para kV máximo de 125kV e (8,0 ±
0,2)Vdc para kV máximo de 150kV através do trimpot R29.
• Selecione o osciloscópio para 1V/DIV, colocar a ponta de prova I-MAX e ajuste o valor descrito abai-
xo através do trimpot R45:
• Compacto 500: (3,0 ± 0,2)Vdc
• Compacto 600: (3,5 ± 0,2)Vdc
• Selecione o osciloscópio para 1V/DIV,25ms e modo normal.
• Coloque a ponta de prova em Ref.kV.
• Selecione no painel 80kV e 100ms.
• Aperte preparo e disparo de raios X.
• Ajuste (4,00±0,04)Vdc através do trimpot R18.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 65


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Calibração PCB0131 CALIBRAÇÃO

• Observe se o LED D2 acende durante a ordem de disparo e o sinal de set-point de kV é liberado


somente no momento do disparo.
• Coloque a ponta de prova no pino 8 do CI2. Selecione o osciloscópio para 2V/DIV, 10µs/Div, modo
normal, trigger em 5V.
• Aperte preparo e disparo de raios X, observando pulsos de ampliude de (11,5 ± 0,6)Vdc.
• Repita o mesmo procedimento para o pinio 9.
• Desligue o equipamento.

63 Calibração PCB0131
• Com o equipamento desligado conecte apenas CON2 da PCI 131 a CON17 da PCB0146. Não co-
necte o conector CON1 da PCB0131.
• Ligue o equipamento e entre no Setup.
• Entrar na tela C2 e verificar a frequência no pino 7 do CI2.
• Esta frequência de rotação deverá ser ajustada de acordo com especificação do fabricante do tubo:
• Para tubo Varian = 320 Hz.
• Para tubo IAE = 300 Hz
• Através da tela C2 do Setup no comando em Calibração de Giratório acionar e verificar com oscilos-
cópio pulsos equilibrados nos pinos 11 e 14 do CI2, de frequência igual a metade da ajustada no
pino 7 do CI2.
• Para ajustes, atue no trimpot R4 e/ou troque o resistor R6 caso necessário:
• Para tubo Varian = 160 Hz.
• Para tubo IAE = 150 Hz.
• A frequência de frenagem atua quando o tempo de rotação acaba. O sinal SD6 aciona o relé K1 da
PCI 131, retirando a linha que passa por R6/R4, diminuindo a frequência nos pinos 11 e 14 do CI2 :
• Para tubo Varian = 50 Hz.
• Para tubo IAE = 80 Hz.

Tip
Esta frequência de freio deverá ser ajustada atuando no R3 e trocando R5 caso necessário.

• Coloque a ponta de prova no pino 6 do CI10 e ajuste (4,5±0,5)Vdc (limite inferior) através de R57.
• Coloque a ponta de prova em no pino 5 do CI10 e ajuste (7,0±0,5)Vdc (limite superior) através de
R48.
• Coloque a ponta de prova no pino 10 do CI10 e ajuste (4,5±0,5)Vdc (limite inferior) através de R68.
• Coloque a ponta de prova em no pino 9 do CI10 e ajuste (7,5±0,5)Vdc (limite superior) através de
R59.
• Desligue o equipamento e conecte CON1 da PCB0131 (220 Vca) a CON14 da PCB0146.
• Ligue uma lâmpada 100W/220 Vca entre CON3:3 e CON3:4.
• Ligar o equipamento e entre na tela C2 do Setup.
• Acione o giratório e verificar se a lâmpada acende durante os pulsos, nos pinos 11 e 14 do CI2.
• Meça a frequência de acionamento e também a de frenagem ajustadas acima, nos pinos 11 e 14 do
CI2.
• Desligue o equipamento.
• Verifique o comando e conecte o tubo de acordo com as respectivas identificações.
• Ligue o equipamento, vá para a tela C2 do Setup e acione o giratório. Observe rotação e frenagem e
ruídos característicos.

66 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
CALIBRAÇÃO Calibração PCB0146

64 Calibração PCB0146
• Ligue o equipamento através do Botão Liga (Verde), mantendo o mesmo acionado, e medir a tensão
380 Vac nas portas dos fusíveis FS7 e FS8, lado do porta fusível mais próximo ao CON14.
• Coloque os fusíveis de 2A FS7 e FS8.
• Ligue o equipamento através do Botão Liga (Verde), mantendo o mesmo acionado.
• Com um multímetro na escala de tensão Vac, meça as tensões abaixo em relação a CON7:8:
• CON7:9 (15,0±1,0)Vca.
• CON7:7 (15,0±1,0)Vca.
• CON7:4 (9,0±1,0) Vca.
• CON7:6 (9,0±1,0) Vca.
• Colocar os fusíveis de 2A em FS3, FS4, FS5 e FS6.
• Ligue o equipamento através do Botão Liga (Verde), mantendo o mesmo acionado, e com um multí-
metro na escala de Tensão Vdc, meça as tensões, em relação a TP5:
• TP3 (12,7±1,3)Vdc.
• TP8 (21±3,0)Vdc.
• TP11 (-21±3,0)Vdc.
• Certifique-se que o valor do fusível colocado em FS2 é de 100mA.
• Meça e ajuste o valor encontrado em TP9, que deve ser de 350±10mV, através do trimpot R29.
Quando o nível estiver próximo de 650mV será possível ouvir um ruído proveniente de acionamento
do relé, que deve se extinguir quando a tensão cair para próximo de 400mV.
• Meça e ajuste o valor encontrado em TP13, que deve ser de 0±0,1Vdc, através do trimpot R40, ob-
serve que após este ajuste o Led 26 (rede OK), deverá permanecer aceso.
• Meça, utilizando o osciloscópio, o valor em TP12, que deve ser de 5,7±0,7Vdc.
• Desligue o equipamento.

65 Calibração PCB0147
• Monte os conectores CON7 e CON11 conforme o esquema elétrico da PCB0147. No conector
CON7 conecte o Neutro no pino 3 e faça um jumper entre os pinos 2 e 4. No conector CON11 co-
necte o Neutro no pino 2. Ambos os cabos de neutro do conector CON7 e COM11, devem ser liga-
dos no borne de neutro.
• Retire os fusíveis FS2, FS6 e FS7 e conecte CON4 (chave Lig/Desl).
• Levante os fusíveis FS1, FS3, FS4 e FS5.
• Ligue o disjuntor e nos pontos L1 e L2, L2 e L3, L1 e L3 do contator CT L/D, confira com o auxílio de
um multímetro a tensão (380±38)Vca.
• Desligue o disjuntor e retorne os fusível F3. Atente-se para a verificação de que o mesmo está com
valor correto.
• Ligue o disjuntor novamente.
• Com o botão verde acionado, ligue o equipamento através do botão liga/desliga.
• Com o auxílio de um multímetro confira a tensão de (380±38)Vca nos porta-fusíveis FS4 e FS5 (lado
ligado a CON7).
• Após conferir a tensão acima, solte o botão verde Liga/desliga e retornar os fusíveis FS4 e FS5.

66 Calibração PCB0217

Para Tubo KAILONG_H2090X


• Com o equipamento desligado, monte a placa no gabinete.
• Conecte CON1, CON2, CON3 e CON4 da PCB0217.
• Conecte CON6 e CON4 da PCB0222.

MAN.19.89.REC_08R CSIP Level 0 67


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Calibração PCB0217 CALIBRAÇÃO

• Selecione o osciloscópio em 500mV/DIV, 250ms/DIV.


• Coloque o comum da ponta de prova em TP_GND e a ponta em AUX.
• Ligue o equipamento com a tecla POSTO pressionada, posicionar a seta no display LCD em CALI-
BRAÇÃO e pressionar a tecla PREPARO.
• Posicione a seta na tela de acionamento de giratório.
• Aperte a tecla PREPARO e verifique o acionamento do giratório e a frenagem depois de um deter-
minado tempo.

• Ao acionar o giratório, meça o valor da amplitu-


de do pulso durante o acionamento. Deve ser de
(3,0 ± 0,30) Vdc em TP Auxiliar. O cursor deve
ser posicionado no centro do ripple, conforme a
figura:

A: Amplitude
B: Arranque
C: Manutenção
Para placas com resistor R18 diferente de 470 kΩ
• Coloque a ponta de prova em TP2 e ajuste (2,0±0,1)Vdc (limite inferior) através de R29.
• Coloque a ponta de prova em TP1 e confira o valor de (4,0±0,2)Vdc (limite superior).
• Coloque a ponta de prova em TP4 e ajuste (2,0±0,1)Vdc (limite inferior) através de R38.
• Coloque a ponta de prova em TP3 e conferir o valor de (4,0±0,2)Vdc (limite superior).
Para placas com resistor R18 igual a 470 kΩ
• Coloque a ponta de prova em TP3 e ajuste ((valor da amplitude medida em Aux. + 0,8)±0,1)Vdc
através de R38.
• Coloque a ponta de prova em TP4 e confira ((valor ajustado em TP3 - 1,5)±0,1)Vdc, dependendo da
corrente do tubo.
• Ao acionar o giratório, meça o valor da amplitude do pulso durante o acionamento. Deve ser de (3,0
± 0,30) Vdc em TP Princ. O cursor deve ser posicionado no centro do ripple.
• Coloque a ponta de prova em TP1 e ajuste ((valor da amplitude medida em Princ. + 0,8)±0,1)Vdc
através de R29.
• Coloque a ponta de prova em TP2 e confira ((valor ajustado em TP1 - 1,5)±0,1)Vdc, dependendo da
corrente do tubo. Observe se o led D9 da PCI0217 irá piscar durante o acionamento do giratório.
• Finalmente, verifique o sentido de rotação do anodo.
Olhando o anodo de frente, este deve girar em sentido anti-horário (para facilitar a visualização es-
pere o anodo parar). Observar o nível de ruído gerado pelo tubo, a existência de bolhas de ar na
janela e o alinhamento do anodo.
• Desligue o equipamento.

68 CSIP Level 0 MAN.19.89.REC_08R


ATENÇÃO: esta página contém material protegido por direito autoral que é confidencial e/ou de
propriedade particular. Qualquer liberação ou distribuição deste material, sem permissão, cons-
titui violação da lei.
© 2013 Koninklijke Philips Electronics N.V.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS