Você está na página 1de 1

Tu és sacerdote para sempre!

Sacerdote. Esta palavra aparece na Bíblia mais de 500 vezes, entretanto, quase
que a totalidade destas citações se refere ao sacerdócio do Antigo Testamento. Mas
afinal, o que é um sacerdote? Evidentemente estamos falando de sacerdote na
perspectiva bíblica, uma vez que outros povos e culturas também tinham seus
sacerdotes. No mundo bíblico judaico do Antigo Testamento a palavra sacerdote é
kohen, que pode significar “aquele que se inclina em adoração”, ou “aquele que está
diante de Deus”. Quando a Bíblia foi traduzida do hebraico para a língua grega, a
palavra sacerdote passou a ser hiereús, que significa “o homem do sagrado”. Bem mais
tarde quando a Bíblia foi traduzida para a língua latina apareceu o termo sacerdos para
expressar a ideia de sacerdote. Sacerdos significa “representante do sagrado”.

Com este breve levantamento etimológico uma coisa já se percebe: sacerdote é


alguém que está ligado ao sagrado, ao mistério e o representa. Portanto, o sacerdote
deve ter consciência de que é um representante do sagrado, que deve sempre indicar
este mistério sagrado, sendo o primeiro a se curvar em adoração diante de Deus. Nunca
deve chamar a atenção para si mesmo, mas para aquele de quem é representante, Deus.
É verdade que os sacerdotes são humanos, são frágeis e pecadores. E Deus sabe disso!
A carta aos hebreus é de uma clareza sem igual: “porque também ele próprio
(sacerdote) está cercado de fraqueza; e por causa disso, ele deve oferecer sacrifícios,
tanto pelos próprios pecados como pelos pecados do povo” (Hb 5,2-3). Isto significa
que o sacerdote não é alguém com privilégios que mereceu a honra do seu ministério,
mas é alguém escolhido por Deus e por pura graça. “Ninguém pode atribuir a si mesmo
esta honra, se não for chamado por Deus” (Hb 5, 4). Contudo, uma vez escolhido por
Deus, o sacerdócio não é uma função passageira, mas um sacramento eterno: “Tu és
sacerdote para sempre segundo a ordem de Melquisedec” (Sl 110,4).

Com Jesus o sacerdócio ganha uma nova dimensão: não basta oferecer
sacrifícios é preciso se fazer oferenda, estar a serviço, lavar os pés cansados de quem
precisar e ter convicção de que o servo não é maior do que o senhor. É verdade que tal
missão não é fácil e que humanamente falando seria até mesmo impossível. Jesus não
disse que seria fácil, até mesmo nos advertiu: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si
mesmo, tome a sua cruz e me siga” (Mc 8,34). Entretanto, o mesmo Senhor também
afirma: “Eis que eu estou convosco todos os dias, até o fim do mundo” (Mt 28, 20). É
com esta certeza que termino minha reflexão dirigindo-me ao nosso irmão Diácono
Christian. O Senhor disse que está conosco, embora algumas traduções colocam esta
afirmação no futuro “estarei convosco”, o texto grego diz que Ele já está conosco (egō
eimi), e sendo assim por que não abraçar com alegria e agradecimento a missão
sacerdotal, já que o chamado e o auxílio necessário nos vem do próprio Deus?

Parabéns Diácono Christian! Tu és sacerdote para sempre segundo a ordem de


Melquisedec.