Você está na página 1de 9

1

COMO ESCREVER NO ÂMBITO ACADÊMICO E


EMPRESARIAL?

COMO ESCREVER UM TEXTO?


POR ONDE COMEÇAR?

Tanto no âmbito acadêmico quanto no âmbito comercial, temos vários tipos de textos que
compõem as situações do dia a dia. Nossa grande questão é: COMO ESCREVER UM TEXTO.
Conforme conversarmos anteriormente, não há mistério, há estratégia. Tanto na prática escrita
como oral, temos que nos planejar para escrever um texto. Este planejamento, por sua vez, será
baseado no objetivo pré-estabelecido para a criação do texto. Portanto, para atingir o objetivo da
sua comunicação, é imprescindível que você conheça os tipos de textos existentes.

Não vamos tratar de novidades, vamos fazer adequações ao tema que você já conhece, ou
seja, você já ouviu falar em: NARRAÇÃO, DISSERTAÇÃO E DESCRIÇÃO? Esse é o nosso objetivo
de hoje. Veja a seguir as principais características de cada texto.

TEXTO NARRATIVO

Narração é o texto em que se contam fatos ocorridos em determinado tempo e lugar,


envolvendo personagens. Lembre-se: você deve “narrar a ação”. Na narração, você deve
responder à pergunta: O QUE aconteceu?
Partindo do princípio que narrar é contar um fato ou um episódio, todo discurso em que
algo é CONTADO possui os seguintes elementos:

onde ?
|
quando? --- FATO --- com quem?
|
como?

A representação acima quer dizer que, todas as vezes que uma história é contada (é
NARRADA), o narrador acaba sempre contando onde, quando, como e com quem ocorreu o
episódio. É por isso que numa narração predomina a AÇÃO: o texto narrativo é um conjunto de
ações. Assim sendo, maioria dos VERBOS que compõem esse tipo de texto são os VERBOS DE
2
AÇÃO (fazer, relatar etc). O conjunto de ações que compõem o texto narrativo, ou seja, a história
que é contada nesse tipo de texto, recebe o nome de ENREDO.
As ações contidas no texto narrativo são praticadas pelas PERSONAGENS, que são
justamente as pessoas envolvidas no episódio que está sendo contado ("com quem?" do quadro
acima). As personagens são identificadas (=nomeadas) no texto narrativo pelos SUBSTANTIVOS
PRÓPRIOS (departamento de vendas, Rh etc).
Quando o narrador conta um episódio, às vezes (mesmo sem querer) ele acaba contando
"onde" (=em que lugar) as ações do enredo foram realizadas pelas personagens. O lugar onde
ocorre uma ação ou ações é chamado de ESPAÇO, representado no texto pelos ADVÉRBIOS DE
LUGAR (no escritório, no departamento etc).
Além de contar onde , o narrador também pode esclarecer "quando" ocorreram as ações
da história. Esse elemento da narrativa é o TEMPO, representado no texto narrativo através dos
tempos verbais, mas principalmente pelos ADVÉRBIOS DE TEMPO (na semana passada, neste
mês).
É o tempo que ordena as ações no texto narrativo: é ele que indica ao leitor "como" o fato
narrado aconteceu. A história contada, por isso, passa por uma INTRODUÇÃO (parte inicial da
história, também chamada de prólogo), pelo DESENVOLVIMENTO do enredo (é a história
propriamente dita, o meio, o "miolo" da narrativa, também chamada de trama) e termina com a
CONCLUSÃO da história (é o final ou epílogo). Aquele que conta a história é o NARRADOR, que
pode ser PESSOAL (narra em 1a pessoa do singular ou do plural: EU...NÓS) ou IMPESSOAL (narra
em 3a. pessoa: ELE...Foi possível averiguar que.... Torna-se importante discutir....).
Assim, o texto narrativo é sempre estruturado por verbos de ação, por advérbios de
tempo, por advérbios de lugar e pelos substantivos que nomeiam as personagens, que são os
agentes do texto, ou seja, aquelas pessoas que fazem as ações expressas pelos verbos, formando
uma rede: a própria história contada.

Narração de games: http://www.unirevista.unisinos.br/_pdf/UNIrev_BrancoPinheiro.PDF

Exemplo de um Texto Narrativo. Leia o texto abaixo e responda:

1. Quem é o narrador? O fato é narrado em 1ª ou 3ª pessoa?


2. Quem são os personagens – pessoas envolvidas?
3. Localize as principais características de um texto narrativo: onde, quando, com quem e
como.
4. Há introdução, desenvolvimento e conclusão?
5. Quais são os tipos de situações que podemos usar a narração nas empresas?
6. Quais são os tipos de situações que podemos usar a narração no âmbito acadêmico
(FATEC, por exemplo)?
3

O incrível mundo de Matrix

O FILME - The Matrix Reloaded. Após derrotar as máquinas em seu combate inicial, Neo (Keanu
Reeves) ainda vive na Nabuconodosor ao lado de Morpheus (Laurence Fishburne), Trinity (Carrie-
Anne Moss) e Link (Harold Perrineau Jr.), o novo tripulante da nave. As máquinas estão realizando
uma grande ofensiva contra Zion, onde 250 mil máquinas estão escavando rumo à cidade e podem
alcançá-la em poucos dias. A Nabucodonosor é convocada para retornar a Zion, para participar da
reunião que definirá o contra-ataque humano às máquinas. Entretanto, um recado enviado pelo Oráculo
(Gloria Foster) faz com que a nave parta novamente, levando Neo de volta à matrix. Lá ele descobre
que precisa encontrar o Chaveiro (Randall Duk Kim), um ser que possui a chave para todos os
caminhos da matrix e que é mantido como prisioneiro por Merovingian (Lambert Wilson) e sua esposa,
Persephone (Monica Bellucci).

O GAME - Enter the Matrix foi o primeiro videojogo baseado na franquia Matrix. Foi desenvolvida
pela Shiny Enternaiment e publicada pela Atari e Warner Brothers para os sistemas Playstation 2,
Gamecube, Xbox e PC. Custou US$ 30 Milhões, um dos jogos mais caros de todos os tempos. Vendeu
1 milhão nos primeiros 80 dias, 2,5 milhões em 6 meses, e eventualmente 5 milhões. Enter the Matrix
foi produzido simultaneamente com Matrix Reloaded e Matrix Revolutions.

Jada Pinkett Smith no game Enter the Matrix e no filme: coadjuvante


em Reloaded, a atriz é a estrela do jogo, que a obrigou a atravessar
244 páginas de roteiro em seis meses extras de atuação – outro feito
inédito dos Wachowski
4
TEXTO DISSERTATIVO

Dissertar é “falar sobre”. É o texto onde se expõem idéias, seguidas de argumentos que
as comprovem. Na dissertação, você deve responder à pergunta: Qual é a sua opinião a
respeito? Isso, no entanto, sem usar a 1a pessoa!
Dissertar é refletir, debater, discutir, questionar a respeito de um determinado
tema, expressando o ponto de vista de quem escreve em relação a esse tema. Dissertar,
assim, é emitir opiniões de maneira convincente, ou seja, de maneira que elas sejam
compreendidas e aceitas pelo leitor. E isso só acontece quando tais opiniões estão bem
fundamentadas, comprovadas, explicadas, exemplificadas, em suma: bem ARGUMENTADAS
(argumentar= convencer, influenciar, persuadir). A argumentação é o elemento mais importante
de uma dissertação.
Embora dissertar seja emitir opiniões, o ideal é que o seu autor coloque no texto seus
pontos de vista como se não fossem dele e sim, de outra pessoa (de prestígio, famosa,
especialista no assunto, alguém...), ou seja, de maneira IMPESSOAL, OBJETIVA e sem prolixidade
("encher lingüiça"): que a dissertação seja elaborada com VERBOS E PRONOMES EM TERCEIRA
PESSOA. O texto impessoal soa como verdade e, como já citado, fazer crer é um dos objetivos de
quem disserta.
O texto dissertativo é composto por três partes coesas e coerentes: INTRODUÇÃO,
DESENVOLVIMENTO e CONCLUSÃO. A introdução é a parte em que se dá a apresentação do tema
que pode ser um ponto de vista, argumento principal, etc (ex. projeto integrador). O
desenvolvimento contém as ideias que reforçam o argumento principal, ou seja, os argumentos
auxiliares e os fatos-exemplos. A conclusão é a parte final da redação dissertativa, onde o seu
autor deve "amarrar" resumidamente (se possível, numa frase) todas as idéias do texto para que
o ponto de vista inicial seja aceito.

Exemplo de um Texto Dissertativo. Leia o texto abaixo e responda:


1. Você conhece Diogo Mainardi? Você sabe que tipo de texto ele escreve?
2. Em seu texto, o autor procura convencer, influenciar, persuadir?
3. Há introdução, desenvolvimento e conclusão?
4. Quais são os tipos de situações que podemos usar a dissertação nas empresas?
5. Quais são os tipos de situações que podemos usar a dissertação no âmbito acadêmico
(FATEC, por exemplo)?
5
Diogo Mainardi - Gugu e o galo amarelo

"Ser o mais importante intelectual brasileiro é igual a ser a prostituta


número quatro do Cazaquistão. Borat pode até se orgulhar disso,
mas a gente sabe o que significa"

Um galo amarelo. Um galo amarelo e imenso. Do tamanho de uma pessoa. Ele encara Peter Griffin. Peter
Griffin o encara. De um instante para o outro, Peter Griffin pula pela janela e passa a estrangulá-lo. O galo
amarelo reage, socando-o e bicando-o. A luta prossegue. Os dois caem num bueiro. Continuam a se socar
nos andaimes de um prédio. Chocam-se contra uma roda-gigante. A roda-gigante se desprende e esmaga
uma série de carros. Peter Griffin e o galo amarelo destroem tudo em seu caminho. Cambaleiam pela cozinha
de um restaurante. Peter Griffin joga uma panela de água escaldante no rosto do galo
amarelo. A luta chega ao fim. O galo amarelo parece morto. Inesperadamente, ele abre
o olho esquerdo. Retornará.

Peter Griffin é o protagonista do desenho animado Family Guy. A luta com o galo amarelo é recorrente no
seriado. Ela se insere bruscamente na trama. Num instante, Peter Griffin está à mesa de jantar, com sua
mulher. No outro, ele está batendo no galo amarelo. Quando a luta acaba, ele regressa para a mesa de
jantar, e o episódio é retomado do ponto em que fora interrompido. Assim mesmo: de maneira
perfeitamente gratuita. Trata-se da imagem mais perturbadora de nosso tempo. Se Peter Griffin é
Clitemnestra, o galo amarelo é sua Electra. Se Peter Griffin é Sherlock Holmes, o galo amarelo é seu
Moriarty. Se Peter Griffin é Humbert Humbert (Lolita – personagem que é obcecado sexualmente por uma menina de 12 anos), o galo
amarelo é seu Quilty (personagem que tirou Lolita de Humbert). Cada sociedade produz sua figura de Nêmesis (Deusa Grega da
Ética - o termo némesis é usado para descrever o pior inimigo de uma pessoa, normalmente alguém ou algo que é exatamente o oposto de si mas que é, também,

de algum modo muito semelhante a si). A nossa Nêmesis, representada por um desenho tosco, é um ser de outra espécie,
que nos embrutece, nos bestializa. Eu sou Peter Griffin. Do lado de fora da janela, um galo amarelo me
encara. Estou pronto para esmurrá-lo, igualando-me a ele.

No Brasil, só Gugu, em seus melhores momentos, consegue causar o mesmo estranhamento que o galo
amarelo de Family Guy. No principal quadro de seu programa, Gugu manda emigrantes de volta à cidade de
origem, dando-lhes de presente uma geladeira, uma antena parabólica e uma coifa. O espectador é tomado
por uma angústia kierkegaardiana (Soren Kierkegaard, filósofo dinamarquês, definia fé: um absurdo). Na última semana, uma
mulher retornou à casa dos pais, depois de dez anos de ausência. Dramaticamente, os pais foram incapazes
de reconhecê-la. Enxotaram-na. Sim, é o programa do Gugu, mas poderia ser uma peça de Ibsen. Se Ibsen
fosse brasileiro. E se ele arrumasse um emprego no SBT.

Paulo Coelho declarou à Playboy que é o mais importante intelectual brasileiro. É mesmo. Compare-o aos demais.
Em termos de idéias e de linguagem, sua obra não é mais vexatória do que a de Antonio Candido. Depois de
declarar que era o mais importante intelectual brasileiro, Paulo Coelho pediu ao repórter: "Refaz a frase para que
eu não pareça arrogante". O simples fato de se identificar como um intelectual brasileiro já é um atestado de
modéstia. Ser o mais importante intelectual brasileiro é igual a ser a prostituta número quatro do Cazaquistão.
Borat pode até se orgulhar disso, mas a gente sabe o que significa. Ao nosso redor, tudo se brutalizou. O galo
amarelo está à espreita. Um dia, ele conseguirá nos matar.
6
TEXTO DESCRITIVO

Descrever é CARACTERIZAR alguém, alguma coisa ou algum lugar através de


características que particularizem o caracterizado em relação aos outros seres da sua espécie.
Descrever, portanto, é também particularizar um ser. É "fotografar" com palavras. Na descrição,
você deve responder à pergunta: COMO a coisa é?!
No texto descritivo, por isso, os tipos de verbos mais adequados (mais comuns) são os
VERBOS DE LIGAÇÃO (SER, ESTAR, PERMANECER, FICAR, CONTINUAR, TER, PARECER, etc.), pois
esses tipos de verbos ligam as características - representadas lingüisticamente pelos ADJETIVOS -
aos seres caracterizados - representados pelos SUBSTANTIVOS.
Num texto descritivo podem ocorrer tanto caracterizações objetivas (físicas, concretas),
quanto subjetivas (aquelas que dependem do ponto de vista de quem descreve e que se referem
às características não-físicas do caracterizado). Ex.: Paulo está pálido (caracterização objetiva),
mas lindo! (caracterização subjetiva).

Discrição Comercial:
- Tem que ser breve e informativa. Contendo parágrafos curtos e evitando frases
explicativas.

Descrição Empresarial:
- Possui uma estrutura lógica das idéias, com originalidade, objetividade e rigor. Busca em
fontes de pesquisa para seleção de dados úteis.

Exemplo de um Texto Descritivo. Leia o texto abaixo e responda:

1. Quais são as características apresentadas no texto abaixo?


2. O texto exprime opinião? Conta fatos e histórias?
3. Quais são os tipos de situações que podemos usar a dissertação nas empresas?
4. Quais são os tipos de situações que podemos usar a dissertação no âmbito acadêmico
(FATEC, por exemplo)?
7

Notebook com Intel Core2Duo T8300 / 2Gb / HD 250Gb / DVD-RW /


Tela 13.3" WXGA / Vista Home Premium - Philips –

Principais Características
• Processador Core2duo t8300.
• Tela de 13,3 polegadas Wide.
• Memória de 2Gb.
• HD de 250GB.
• Gravador de DVD e CD ultra slim.
• Vista home Premium com SP1.

Outras Características
Processador: Intel Core2 Duo T8300 – 2.4 GHz / 3MB
cache L2.
Plataforma: Centrino Duo (965) processador, chipset e
wireless Intel.
Tela: 13.3 polegadas Widescreen WXGA (1280x800)
Glare Type.
Memória: DDR2 2GB (expansível até 4GB).
Disco Rígido: 250GB padrão SATA II.
Unidade Óptica: Gravador de DVD (dual layer) e CD.
Wireless: Intel 3945 - Wi-Fi padrões 802.11 a/b/g.
LAN: 10/100/1000 Mbps.
Modem: 56kbps v.90.
Botão de Acesso: Media Center.
Leitor de cartões: 4 em 1 (MS/MS PRO/SD/MMC).
Recursos: 3 USB 2.0, 1 FireWire, Webcam 1.3MP,
Bluetooth.
Bateria, 6 células Li-ion 44800 mAh, Adaptador AC 90
a 265V automático.
Teclado: ABNT Português.
Sistema Operacional: Windows Vista home Premium
SP 1.
Software Incluso: Antivírus AVG Professional 7.5 com
atualização gratuita por 6 meses.

PARA REFLETIR?
Será que existe um texto que tenha somente DESCRIÇÃO?
Será que existe um texto NARRATIVO pode ter descrição?
Será que um texto DISSERTATIVO ser intercalado com um texto NARRATIVO e vice-versa?
Fonte de Pesquisa:
http://linguagemcomunicacao.blogspot.com/2007/04/descrio-narrao-dissertao.html
http://www.mundovestibular.com.br/articles/1262/1/TECNICAS-DE-REDACAO---NARRACAO-DESCRICAO-E-
DISSERTACAO/Paacutegina1.html
8

e E E GR EEE
T EEE
??
9