Você está na página 1de 7

Teste de avaliação

Nome ____________________________ N.º __ Turma __ Data __________


Avaliação _________________________ Professor(a) __________________

GRUPO I – Leitura e Educação Literária

Texto A
Lê o texto.

Caminhar ao ar livre é o melhor remédio para o stress

As caminhadas em grupo ao ar livre podem ser o melhor remédio para o stress e


contribuem até para a promoção da saúde mental e para a prevenção e o tratamento da
depressão, concluiu um novo estudo norte-americano desenvolvido pela Universidade
do Michigan.
A equipa coordenada por Sara Warber, cuja investigação acaba de ser publicada
numa edição especial da revista científica “Ecopsychology”, analisou 1991 pessoas
integradas no programa britânico “Walking for Health” (“Caminhar pela Saúde”, em
português), que promove cerca de 3000 caminhadas semanais e atrai mais de 70 000
cidadãos por ano.
10 No âmbito do estudo, os investigadores observaram que aqueles que tinham
sofrido com situações emocionalmente desgastantes como uma doença grave, a morte
de um ente querido, o divórcio ou o desemprego beneficiaram particularmente de uma
melhoria no estado de espírito depois de participarem em caminhadas em grupo ao ar
livre.
15 “As caminhadas são uma forma de exercício físico barata, acessível e de baixo
risco e, quando combinadas com a inserção num grupo e com a Natureza, podem ser
uma ferramenta poderosa e subestimada para o combate ao stress”, afirma Warber em
comunicado.
Segundo a investigadora, “os resultados [do estudo] sugerem que algo tão
20 simples como a adesão a um grupo de caminhadas pode não apenas influenciar
diariamente as emoções positivas como também contribuir, sem a necessidade de
medicamentos, para ajudar a tratar doenças graves como a depressão”.

https://boasnoticias.pt, 25 setembro de 2014 (consult. em 18-12-2018)

1
1. Para cada item (1.1. a 1.4.), seleciona a opção que permite obter uma afirmação
adequada ao sentido do texto.
Escreve o número do item e a letra que identifica a opção escolhida.

1.1. No primeiro parágrafo sintetiza-se


(A) a principal conclusão a que os investigadores chegaram no estudo publicado.
(B) a opinião dos investigadores da Universidade de Michigan sobre as
vantagens das caminhadas.
(C) uma afirmação feita por Sara Warber sobre as formas de combater o stress.

1.2. A investigação coordenada por Sara Warber


(A) promoveu 3000 caminhadas semanais.
(B) analisou os comportamentos de 70 000 cidadãos.
(C) foi divulgada na revista “Ecopsychology”.

1.3. De acordo com o estudo apresentado, os benefícios das caminhadas são


evidentes após
(A) momentos de grande euforia e felicidade.
(B) situações emocionais difíceis.
(C) vivência de conflitos interpessoais.

1.4. No contexto em que surge, o adjetivo “subestimada” (linha 17) significa


(A) desconhecida.
(B) inútil.
(C) desvalorizada.

2. Assinala a única opção falsa.


(A) No segundo parágrafo apresentam-se pormenores sobre a investigação.
(B) No terceiro parágrafo exprimem-se opiniões do jornalista sobre as vantagens das
caminhadas.
(C) Nos dois últimos parágrafos incluem-se citações da cientista responsável pela
investigação.

Texto B

Lê o texto.

Após cinco horas de marcha ainda não tinha encontrado água e nada me fazia ter
esperança de que isso fosse acontecer. Por todo lado sempre a mesma terra seca, a
mesma vegetação lenhosa.
Pareceu-me vislumbrar ao longe uma pequena silhueta escura e de pé. Tomei-a pelo
tronco de uma árvore solitária. Casualmente, dirigi-me para lá. Era um pastor. [...]

2
O pastor, que não fumava, foi buscar um pequeno saco e despejou sobre a mesa um
monte de bolotas. Pôs-se a examiná-las uma a uma com muita atenção, separando as
boas das más. Eu fumava o meu cachimbo. Propus-me ajudá-lo. Respondeu-me que
aquilo era uma tarefa sua. Pude confirmar isso mesmo, observando o cuidado com que
o fazia, e não insisti. A nossa conversa resumiu-se a essa troca de palavras.
Quando juntou uma pilha razoável de bolotas, começou a contá-las e separou-as em
pacotes de dez. Ao fazê-lo, ainda eliminava as mais pequenas e as que estavam
ligeiramente gretadas, pois examinava-as realmente de perto. Quando conseguiu
separar cem bolotas perfeitas, parou e fomos deitar-nos. […]
No dia seguinte, [...] foi buscar o rebanho e levou-o ao pasto. Antes de se ir embora,
mergulhou num balde de água o saquinho onde tinha juntado as bolotas,
cuidadosamente escolhidas e contadas. [...]
Fiz de conta que ia passear tranquilamente e segui por um caminho paralelo ao seu.
O pasto das ovelhas ficava no fundo de um vale.
Deixou o pequeno rebanho à guarda do cão e subiu até ao local onde eu estava.
Receei que me viesse censurar a indiscrição de ali estar, mas não foi isso que
aconteceu. Estava apenas a seguir o seu caminho e convidou-me a acompanhá-lo, se
não tivesse nada mais importante para fazer. Ia até um lugar a duzentos metros dali, a
subir.
Ao chegar ao lugar pretendido, pôs-se a espetar na terra o varão de ferro que trazia.
25 Fazia um buraco, onde punha uma bolota, e depois tapava-o com terra. Plantava
carvalhos.
Perguntei-lhe se a terra lhe pertencia. Respondeu-me que não. Perguntei-lhe se
sabia a quem pertencia. Também não sabia. Supunha que fosse terreno comunitário ou
então propriedade de alguém a quem não interessava? Para ele não era importante
30 saber a quem pertencia a terra. E assim, plantou as cem bolotas com um cuidado
extremo.
Depois do almoço, voltou à separação de bolotas. Devo ter sido bastante insistente
nas minhas perguntas porque ele me respondeu. Há três anos que plantava árvores
naquela região deserta, sozinho. Já tinha plantado cem mil das quais vinte mil já tinham
nascido. Dessas vinte mil, ele ainda contava perder metade, devido aos roedores e a
tudo o que há de imprevisível nos desígnios da Providência. Sobravam dez mil
carvalhos que iriam crescer ali onde antes não havia nada.
Jean Giono, O Homem que Plantava Árvores, Ed. Marcador (págs. 13-27, com supressões)

3. Para os itens 3.1. e 3.2., seleciona a opção que completa corretamente cada uma
das afirmações.
Escreve o número de cada item e a letra que identifica a opção escolhida.

3.1. O narrador encontrou o pastor


(A) ao amanhecer.
(B) por acaso.
(C) num local frondoso e verdejante.
(D) encostado a uma árvore.

3
3.2. Ao observar o pastor a escolher bolotas, o narrador
(A) conversou bastante com ele.
(B) ficou com medo.
(C) ofereceu-lhe ajuda, em vão.
(D) sentiu-se entediado.

4. Identifica a razão, por que naquela noite, o pastor despejou as bolotas sobre a mesa
e as examinou por fases até conseguir “cem bolotas perfeitas”.

5. Transcreve do texto a frase que mostra que o narrador ficou curioso com o
comportamento do pastor e arranjou forma de o acompanhar no dia seguinte.

6. Seleciona, na lista abaixo, o adjetivo que consideras mais adequado para descrever
o pastor. Justifica a tua opção com base em elementos textuais.

metódico convicto introvertido


focado perseverante consciente

7. De entre as opções abaixo apresentadas, seleciona todas as que permitem


comprovar que o narrador é uma das personagens do episódio que narra.

Escreve o número do item e as letras que identificam as opções escolhidas.

(A) “tinha encontrado” (linha 1) (C) “fumava” (linha 8) (E) “contava” (linha 36)
(B) “fumava” (linha 6) (D) “tinha plantado” (linha 35) (F) “havia” (linha 38)

8. Consideras que o facto de o pastor plantar árvores sozinho em terrenos que não
eram seus era útil ou que não valia a pena? Justifica a tua opinião.

4
GRUPO II – Gramática

1. Indica o tempo e o modo verbal em que se encontram conjugados os verbos


sublinhados.
Escreve a letra da forma verbal (primeira coluna) e o número correspondente do tempo
e/ou modo verbal (segunda coluna).

Formas verbais Tempo e/ou modo verbal


(A) “e nada me fazia ter esperança de que
isso fosse acontecer”
(B) “Deixou o pequeno rebanho à guarda do
cão.” 1. Infinitivo
(C) “Plantava carvalhos.” 2. Presente do indicativo
(D) “Dessas vinte mil, ele ainda contava 3. Pretérito perfeito do indicativo
perder metade” 4. Pretérito imperfeito do indicativo
(E) “tudo o que há de imprevisível nos 5. Pretérito imperfeito do conjuntivo
desígnios da Providência”

2. Lê o excerto do Texto B.

“No dia seguinte, [...] foi buscar o rebanho e levou-o ao pasto. Antes de se ir
embora, mergulhou num balde de água o saquinho onde tinha juntado as bolotas,
cuidadosamente escolhidas e contadas. [...]
Fiz de conta que ia passear tranquilamente e segui por um caminho paralelo ao
seu. O pasto das ovelhas ficava no fundo de um vale.”

2.1. Completa a tabela com palavras retiradas do primeiro parágrafo do excerto.


(Escreve uma palavra para cada classe/subclasse indicada.)

Nome Adjetivo Verbo Pronome Pronome


coletivo qualificativo possessivo pessoal

5
2.2. Completa as frases.
a. Em “mergulhou num balde de água o saquinho”, a expressão sublinhada
desempenha a função sintática de ….

b. Em “Fiz de conta que ia passear tranquilamente”, o advérbio sublinhado


desemprenha a função sintática de ….

c. Na frase “O pasto das ovelhas ficava no fundo de um vale.”, a expressão


sublinhada desempenha a função sintática de ….

3. Transforma a seguinte frase ativa na frase passiva correspondente.


O pastor mergulhou no balde de água o saquinho de bolotas.

4. Identifica o processo de formação das seguintes palavras:

A) Tranquilamente

B) Pontapé

GRUPO III – Escrita

O pastor referido no Texto B tinha o hábito de plantar árvores como forma de


preservar as florestas. Escreve um texto de opinião, com um mínimo de 160 e um
máximo de 260 palavras, sobre a importância das florestas no mundo atual.
Não te esqueças de:
 dividir o texto em três partes (introdução, desenvolvimento e conclusão);
 utilizar expressões que marquem a tua opinião e conectores adequados.

Cotações
Item
Grupo
Cotação (em pontos)
1.1. 1.2. 1.3. 1.4. 2.
5 5 5 5 5
I 50
3.1. 3.2. 4. 5. 6. 7. 8.
3 3 4 3 4 4 4
II 1. 2.1. 2.2. 3. 4. 20

6
3 (0.5 x 5 (1 x 5) 6 (2 x 3) 2 4
6)
III Item único 30
Total 100

Interesses relacionados