Você está na página 1de 2

Atividade em Grupo O Humano e o Fenômeno Religioso

Victor Melo Vieira

Gabriela Hage de Morrison Gonçalves

Roberta Vargas Uhmann

Betina Meira de V. Caracas

Luana Sartori

a) Dê exemplos de situações que impedem a autonomia ou independência das pessoas.

Não são poucas as causas que podem interferir na autonomia das pessoas, dentre estas causas podemos citar a não compreensão da qualidade de ser social do ser humano, uma vez que uma disfunção nesta visão interfere de forma direta na maneira em que nos relacionamos com o exterior.

O preconceito se apresenta como um bom exemplo uma vez que o agente de tal ato não consegue

se colocar na posição do agredido, não existe relação de cumplicidade, ou seja, a dimensão de abertura esta deturpada e desta forma um ser que não compreende de forma razoável a realidade humana, não é capaz de agir de forma independente e autônoma.

b) Apresente um filme (ou capítulo de uma série) em que se perceba a transição de uma

subjetividade fechada para a subjetividade aberta.

O longa Os Intocáveis serve como bom exemplo de mudança entre uma subjetividade fechada para

aberta. O filme conta a história de um empresário (Philippe) tetraplégico que está à procura de um novo auxiliar, que o ajudaria em tarefas básicas cotidianas. Até então as outras experiências que ele havia passado não foram favoráveis, pois sempre era tratado com pena ou como alguém inferior. Desta forma Philippe possui uma subjetividade fechada que foi alcançada pelo preconceito que sofreu por ser deficiente.

Driis está à procura de um emprego pelo fato de estar em condicional e precisar de uma assinatura a fim de ter acesso a sua renda. Apesar de não possuir credenciais para a função, ele é contratado por não tratar Philippe de forma diferente, durante a entrevista de emprego os dois até mesmo chegam a discutir por causa de preferências musicais. Aquilo que se inicia como um emprego temporário, acaba se tornando uma grande amizade, de forma que ambos personagens passam a enxergar a vida a partir de uma subjetividade aberta.

c) Constatamos que existem dificuldades entre o desejo de um mundo sustentável e ações efetivas

nessa perspectiva. Apresente dois exemplos da dificuldade que encontramos para concretizarmos um modo sustentável de vida: no contexto local e no contexto global.

Entre o campo das ideias e a atitude concreta exista um caminho a ser percorrido, que muitas vezes pode ser bastante distante. No caso do desejo de um mundo sustentável tal caminho também não

se apresenta de forma imediata, devemos nos esforçar e adotar medidas a fim de realizar ações efetivas neste sentido.

Segundo a perspectiva cristã na narrativa de Genesis haveria um relacionamento na dimensão homem e Deus, homem e natureza, e homem e o próximo. Tal relação foi corrompida a partir da queda do homem, desta forma ações efetivas a fim de tomar formas de mundo sustentáveis devem necessariamente passar por questões que busquem reaproximar os laços existentes entre o homem e o seu entorno. No âmbito local, o simples fato de se valorizar relações humanas que muitas vezes acabam sofrendo pela liquidez já é de grande valor, a conversa e troca de experiencias com amigos próximos é de grande estima. Em termos macro, ações conjuntas que visem a manutenção e boa gerencia dos recursos naturais se apresentam com grande vigor, sendo, que atitudes que agridam o meio ambiente tomadas no Brasil, podem gerar impacto sobre todo o globo.