Você está na página 1de 8

ALUNO: Rennan Brasil Ramos RA: 1080557

PÓLO: Parauapebas

CURSO: Engenharia Elétrica ETAPA: 6


DATA: CARGA HORÁRIA: 6 horas
DISCIPLINA: Eletrônica Analógica II
PROFESSOR: Breno Barbosa Guedes Nunes

QUADRO DESCRITIVO DE PRÁTICA

PRÁTICA LABORATORIAL Nº: 919059-


1/919059-2/919059-3/919059-4/919059- C.H.: DATA:
5/919059-6
6h 25/06/2019

INTRODUÇÃO:
O presente relatório de experimento de laboratório da disciplina Eletrônica analógica foi realizado para
observarmos o funcionamento dos Reguladores de Tensão, Amplificadores Operacionais somador
inversor, comparadores de tensão, Potenciômetro, com circuito integrado ,Multivibrador astavel 555.e
Através de Montagem Pratica Compreender Os princípios do Funcionamento e filtros ativos com
amplificador operacional, verificando suas características.

OBJETIVOS:

Prática 1 –Entender o funcionamento e aplicação de um circuito regulador de tensão tipo série.

Prática 2 – Entender o funcionamento e aplicação dos circuitos com amplificadores operacionais


amplificador inversor e não inversor

Prática 3 – Entender o funcionamento e aplicação do amplificador somador inversor.

Prática 4 – Entender o funcionamento e aplicação dos circuitos com amplificador operacional


comparadores de tensão.

Prática 5 – Entender sobre o funcionamento e aplicação do oscilador astável com circuito integrado
555.
Prática 6 – Entender sobre o funcionamento e aplicação de filtros ativos com amplificadores
operacionais.

MATERIAL:

Prática 1 - Protoboard, fonte de alimentação variável, multímetro digital, Fonte de Alimentação com
saída de 12VAC, ou Transformador 127/220VAC primário e 12VAC secundário, Transistor BJT –
BC548, Resistor de 470 ohms 1/4W, Resistor de 1k ohms, 1/4W, Diodo zener 1N4736 (6,8V),
Capacitor eletrolítico de alumínio 100uF/25V, Resistor de 2K2 ohms, 1/4W, Resistor de 560 Ohms,
1/4W, Capacitor eletrolítico de alumínio 470uF/25V, Diodo retificador 1N4007, Circuito integrado
regulador variável LM317, Resistor de 240 ohms, 1/4W, Trimpot multi voltas 5k ohms 25 voltas.

Prática 2 – Protoboard, Fonte de alimentação simétrica de +15V e -15V, Osciloscópio Digital, Gerador
de Funções, Circuito integrado LM358, Resistor de 4K7 ohms, 1/4W, Resistor de 47K ohms, 1/4W,
Resistor de 10Kohms, 1/4W.

Prática 3 - Protoboard, Fonte de alimentação simétrica: +15V e -15V, Osciloscópio Digital, Gerador
de Funções, Circuito integrado LM358, Resistor de 4K7 ohms, 1/4W, Resistor de 2K2 ohms, 1/4W,
Resistor de 10K ohms, 1/4W, Resistor ajustável - Trimpot linear de 10K ohms.

Prática 4 - Protoboard, Fonte de alimentação simétrica: +15V e -15V, Osciloscópio Digital, Gerador
de Funções, Circuito integrado LM358, Resistor de 1K ohms, 1/4W, Diodo emissor de luz (LED)
vermelho 3mm, Diodo emissor de luz (LED) verde 3mm, Resistor ajustável - Trimpot linear de
10Kohms.

Prática 5 - Protoboard, Fonte de alimentação +12VDC, Osciloscópio Digital, Circuito integrado


LM555, Resistor de 10K ohms, 1/4W, Capacitor de poliéster de 10nF, Capacitor de poliéster de 100nF,
Capacitor de poliéster ou eletrolítico de 1uF, Resistor ajustável - Trimpot linear de 10Kohms.

Prática 6 - Protoboard, Fonte de alimentação simétrica de +/-15VDC, Osciloscópio digital, Gerador


de função, Circuito integrado TL071, Resistor de 33k ohms, 1/4W, Capacitor de poliéster de 1nF.

METODOLOGIA:

Prática 1 - Realizamos a montagem do circuito utilizando a Protoboard, com o regulador de tensão


utilizando um transistor e zener, a alimentação foi feita com uma Fonte de Alimentação com saída de
12Vcc. Utilizamos um multímetro digital para medir a tensão na carga. Alteramos o valor da tensão de
entrada para 15V e verificamos a tensão de saída. Fizemos a substituição da carga para 2Kohms e
verificamos a atenção de saída, verificamos também usando uma carga de 470 ohms. Usamos o
osciloscópio para medir o nível de tensão de entrada do circuito integrado LM317 e o valor de saída da
carga R1, variamos o valor do trimpot RV1 para observamos os limites de ajuste realizado pelo
regulador. Ajustamos a tensão de saída para 10Vcc, e substituímos o resistor de carga 1 k por um de
470 ohms e verificamos se valor de saída do regulador foi alterado.

Alimentação 12Vcc

Figura 1 – circuito montado com a tensão de entrada em 12Vcc

Figura 2 – circuito montado com a tensão de entrada em 15Vcc

Figura 3 – Circuito montado com o resistor RL em 2Kohms

Figura 4 – Circuito alternado, valor do resistor variável em 92%

Prática 2 - Realizamos a montagem do circuito utilizando um amp-op, usamos uma fonte de


alimentação com tensão contínua simétrica de +/-15V, usamos um gerador de função na entrada Vi,
um sinal senoidal de 2V de pico a pico com uma frequência de 50Hz. Usamos o osciloscópio para
medir os sinais de entrada e de saída. Substituímos o resistor de 47K ohms por um de 10K ohms,
verificamos se houve alguma alteração no sinal. Fizemos a alteração da montagem dos componentes
para uma nova configuração. Alimentamos o circuito utilizando uma fonte de alimentação com tensão
contínua simétrica de +/-15V, usamos um gerador de função na entrada Vi, um sinal senoidal de 2V de
pico a pico com uma frequência de 20Hz.
Figura 1: mostra o circuito montado com o amplificador operacional LM358, com tensão de entrada
em 2Vpp (tensão pico a pico)50 HZ, circuito alimentado em +15Vcc e -15Vcc, obtendo a tensão de
saída amplificada.

Figura 2 : Circuito montado com o amplificador operacional LM358, com tensão de entrada em 2Vpp
(tensão pico a pico)20Hz, circuito alimentado em +15Vcc e -15Vcc, obtendo a tensão de saída reduzida,
pois o resistor R-1 foi substituído por 10kohms

Prática 3 – Realizamos a montagem do circuito utilizando um amp-op, usamos uma fonte de


alimentação com tensão contínua simétrica de +/-15V, ajustamos os trimpot RV1 e RV2. O ponto A
estava com um nível de tensão de 1,5V e o ponto B ajustado para 2,5V. Usamos o osciloscópio para
medir e visualizar os sinais de entrada e saída. Variamos a tensão do ponto B para 1V, é verificamos o
sinal de saída. Alteramos a alimentação dos trimpots das duas entradas de +Vcc, para -Vcc. Com o
circuito desligado fizemos alterações, retomando o valor de +Vcc para o trimpot RV1 e removemos o
trimpot RV2. Aplicamos um sinal senoidal de 2V de pico a pico no ponto B com frequência de 2Hz.
Verificamos o sinal de saída com o osciloscópio, mantendo o sinal ajustado no trimpot RV1 em 1,5V.
Fizemos a variação da tensão no ponto do trimpot RV1.
Figura 1: Circuito montado com o amplificador operacional LM358, Ponto –A (canal1) com tensão de
1,5V e o ponto B (canal2) com tensão de 2,5V. Na saída é identificado a saída inversa.

Figura2: Circuito montado com o amplificador operacional LM358, Ponto –A (canal1) com tensão de
1,5V e o ponto B (canal2) com tensão de 1V. Na saída é identificado a saída inversa.

Figura 3: Circuito montado com o amplificador operacional LM358, Ponto –A (canal1) com tensão
de +15V e o ponto B (canal2) com tensão de -15V. Na saída é identificado a saída inversa.

Figura 4: Circuito montado com o amplificador operacional LM358, Ponto –A (canal1) com tensão de
+15V e o ponto B (canal2) com 2Vpp 2HZ. Na saída é identificado a saída inversa.

Prática 4 – Utilizamos o software Proteus, para realizar a montagem do circuito usando um amp-op para a
alimentação foi utilizado uma fonte com tensão contínua de +/-15V. Geramos um sinal senoidal pico a pico de
5VPP com uma frequência de 60Hz aplicado na entrada. Com o osciloscópio visualizamos o sinal de entrada e
saída comprando os sinais. Alteramos o sinal do gerador de função com uma onda quadrada e com uma onda
triangular, usando a mesma frequência de amplitude. Fizemos algumas alterações no circuito, colocando um
trimpot de 10K na entrada inversora do circuito. Colocamos também dois leds com seus resistores, conectados
na saída do amp-op. Fizemos a alimentação com uma fonte +/-15Vcc. Mudamos o gerador de funções para um
sinal senoidal, usando uma tensão pico a pico de 15V com frequência de 1Hz. Ajustamos o valor da tensão na
entrada para 0V, e aplicamos um sinal senoidal de 15Vpp na entrada não inversora. Fizemos alguns ajustes e
verificamos o funcionamento do circuito usando o osciloscópio. Variamos a tensão de entrada inversora e
verificamos o que aconteceu com o acionamento dos LEDs.

Figura 1: Circuito comparador de tensão com LM358, com alimentação simétrica de +/-15V.

Figura 2: Comparador de tensão com potenciômetro

Prática 5 – Montamos o circuito utilizando um CI LM55, com resistor de 10K ohms 1/4w, capacitores
de 100nF e 10nF e um resistorajustável de 10kohms alimentado com um fonte de contíuna de +12V.
Com o uso do osciloscopio podemos analizar o sinal de saída do pino 3 e o sinal do capacitor.
Conectamos o terminal do capacitor no pino 5 e fizemos o aterramento. Subistituimos o resistor R2 por
um trimpot de 10k ohms. Com o auxilio do osciloscopio e fazendo a variação do valor do trimpot,
podemos ver o avariação do sinal de saida. Por fim realizamos a troca do capacitor de 100nF por um
capacitor de 1uF.
Figura 1: Circuito 1 Multivibrador astável com CI555

Figura 2: Circuito 1 Multivibrador astável com CI555

Prática 6 – Montamos o circuito utilizando um CI TL071, com resistor de 33k ohms 1/4w, capacitor
de 1nF alimentado com um fonte de contíuna de +/- 15V. Ajustamos o gerador de função para uma
onda senoidal, com frequência de 100Hz e tensão pico a pico de 12Vpp. Com o ociloscopio podemos
ver as ondas dos sínais de saída e entrada. Vamos aumentados a frequência do gerador de sinal com
intervalos de 100Hz até atingir a frequência de 10KHz, intervalos de 5kHz até a frequência de 50kHz,
intervalos de 25kHz até a frequência de 200kHz , intervalos de 100Hz até a frequência de 1kHz,
intervalos de 1kHz até a frequência de 10kHz e por fim intervalos de 5kHz até a freqência de 50kHz, é
observamos os valores lidos na saída.

Figura 1: Filtro de frequência ativo


Figura 2: Filtro de frequência ativo

RESULTADOS E DISCUSSÃO:

Após a prática de todas as atividades citadas acima, fizemos todos os cálculos e as devidas
comparações, onde foi possível observarmos o funcionamento e comportamento de cada circuito
utilizados nas práticas.

CONCLUSÃO:

Foi uma aula tranquila e muito proveitosa, onde o professor conseguiu passar seu conhecimento, sua
experiência onde tivemos a oportunidade de sanar várias dúvidas.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BOGART JR., T. F. Dispositivos e Circuitos Eletrônicos,


3. Ed. São Paulo: Editora Makron Books, 2001. 463 p. BOYLESTAD, R. L.; NASHELSKY, L.
Dispositivos e teoria de circuitos, 11. Ed. São Paulo: Editora Pearson, 2013. 766 p. ISBN: 978-85-
64574-21-2 MALVINO, A.; BATES, D.J. Eletrônica, 7. Ed. Porto Alegre: Editora Mc Graw Hill,
2011. 672 p. ISBN: 978-85-8055-003-0

NATIONAL SEMICONDUCTOR. Datasheet do CI temporizador/Oscilador LM555. Disponível


em: < http://eecs.oregonstate.edu/education/docs/datasheets/LM555.pdf>. Acesso em: 10/08/2018