Você está na página 1de 21

ÍNDICE

O QUE É LOMBALGIA
CAUSAS MAIS FREQUENTES
LIMITAÇÕES APRESENTADAS
ANATOMIA
ATUAÇÕES DO MASSOTERAPEUTA
ORIENTAÇÕES
TESTES DE CONFIRMAÇÃO
PROTOCOLOS MANUAIS DE INTERVENÇÃO
O QUE É A LOMBALGIA

Entre 65% e 80% da população mundial desenvolve dor na


coluna em alguma etapa de suas vidas.
A lombalgia é um problema extremamente comum, que afeta
mais pessoas do que qualquer outra afecção, sendo a segunda
causa mais comum de consultas médicas gerais, só perdendo
para o resfriado comum.
Lombalgia consiste num problema de saúde pública, uma vez que até
84% das pessoas apresentam pelo menos um episódio de dor lombar
durante sua vida. É também a causa mais frequente de limitação das
atividades em indivíduos com menos de 45 anos de idade nos EUA,
representando um enorme custo para a sociedade em termos
de horas perdidas de trabalho.

Cronologicamente, a Lombalgia pode ser classificada em:

#aguda: quando tem início súbito e persistência inferior a um mês;


#subaguda: quando é recorrente, com intervalos acima de seis meses, ou com duração inferior
a três meses;
#crônica: quando a recorrência ocorre em menos de seis meses ou persiste por mais de três
meses.
CLASSIFICAÇÃO PELO CID10
M54 – Dorsalgia
CID10- M54.1 Radiculopatia
CID10- M54.2 Cervicalgia
CID10- M54.3 Ciática
CID10- M54.4 Lumbago com ciática
CID10- M54.5 Dor lombar baixa
CID10- M54.8 Outras dorsalgias
CID10- M54.9 Dorsalgia não especificada
CAUSAS MAIS FREQUENTES
Causas mais frequentes
Anamnese

Avaliação palpatória detalhada;


Histórico de vida, familiar, lesões ou traumas;
Saber o que fez para chegar ao quadro;
Saber o que precisa continuar fazendo que pode ter
recidiva.
LIMITAÇÕES

 PERDA DA FORÇA NOS ERETORES DA COLUNA


 LIMITAÇÃO DE AMPLITUDE ARTICULAR
 INSTABILIDADE DA REGIÃO
 PERDA DE AGILIDADE
 PERDA DE COORDENAÇÃO MOTORA
 PERDA DO EQUILÍBRIO
 PERDA DE VELOCIDADE
ANATOMIA
# 05 VERTEBRAS LOMBARES
# SACRO
# ARTICULAÇÃO COXOFEMURAL
# MEMBROS INFERIORES
# MUSCULATURAS PARAVERTEBRAIS
# GLÚTEAS
# TODOS OS GRUPOS DOS MEMBROS INFERIORES
# RAIZES NERVOSAS DE L3 A S1.
ATUAÇÃO DO MASSOTERAPEUTA

A atuação do massoterapeuta é muito relevante na fase mais álgica do


processo, pois através das técnicas de manipulação é possível de melhorar a
condição circulatória, atuar mecanicamente com tração para auxiliar, assim
como do ponto de vista emocional gera uma proximidade através do toque
que pode deixar o paciente mais relaxado e colaborativo para as atividades
que se fazem necessárias na fase de fortalecimento e ajustes osteoartiulares e
posturais que serão necessários.
ORIENTAÇÕES
Atenção para o estado do colchão,
Posturas para deitar:
Decúbito lateral com apoio entre as pernas;
Decúbito ventral com apoio pélvico;
Decúbito dorsal com apoio nos posteriores da coxa, início do glúteo;
Uso de tênis com amortecedor para dissipar a carga;
Tomar banho sentado, para evitar queda;
Colocar a roupa sentado para evitar queda;
Dirigir com apoio na lombar para evitar sobrecarga;
Para entrar e sair do carro fazer rotação de tronco.
ORIENTAÇÕES

Utilizar bolsa de água quente por aproximadamente 20 minutos na região da dor, com uma
almofada entre o abdômen e a superfície na qual está deitado;
Manter repouso;
Permanecer preferencialmente deitado, de lado, em posição fetal, com as pernas encolhidas;
Tomar banhos quentes, pois podem proporcionar alívio temporário da dor;
Testes

Teste de LASEG:

Teste de PIRIFORME
Laseg
O teste de Lasègue segue o mesmo raciocínio do teste da elevação do
membro inferior, pois provoca um alongamento neural provocativo sobre os
ramos nervosos que formam o nervo ciático (L5, S1, S2) os quais se
encontram totalmente estiradas em uma flexão aproximada de 70º.

Durante a elevação passiva do membro inferior o terapeuta deverá parar a


elevação no momento que o paciente começar a manifestar dor e, logo após
o terapeuta deverá realizar uma dorsiflexão do pé do paciente para confirmar
a suspeita de ciatalgia através da expressão dolorosa por parte do paciente.
TESTE PIRIFORME
Este teste serve para detectar algum problema no músculo piriforme, por exemplo: uma
contratura, um espasmo.

Como é realizado o teste:

Existem duas formas de realizar o teste:


1º- Paciente em decúbito lateral, bem próximo da ponta da maca, flete o quadril (como se
fosse cruzar a perna do paciente), fisioterapeuta força a perna cruzada para baixo. Se o
paciente sentir dor na região o teste é positivo.

2º- Paciente em decúbito dorsal, flete um joelho, fisioterapeuta faz força para adução e
solicita ao paciente que faça a abdução contra a resistência manual do fisioterapeuta, o
teste é positivo se o paciente sentir dor na região do piriforme.
PROTOCOLOS
Massagem neurocirculatótia;
Massagem transversa;
Liberação miofacial
Massagem relaxante
Ventosa
Acupuntura
Bolsa de água quente
Tração de membros inferiores.
Não se prenda somente à literatura.

Não seja orgulhoso, ou preguiçoso como algumas pessoas, que querem pegar
pronto, e só sair na foto para ganhar 1 minuto de fama.

Gente que não resolve, que só reclama, que vive de falar mal dos pacientes, do
mercado e do mundo.
Anote, catalogue, observe reações aos seus protocolos e assim você vai
construindo a SUA metodologia de aplicar as técnicas e obter os resultados nas
pessoas que te procuram.
Você precisa saber o que dá certo e o que não dá.
LEALDADE

Quando você é leal com você mesmo, que tem certeza de que fez tudo o que
é para fazer, ai sim você pode avaliar se algo funciona ou não.
Não fique se enganando na esperança de que as coisas mudem.
É você e só você que pode agir nesta mudança.
Por isso EU te digo, aprofunde-se no que te trará resultados, assim você vai
atuar feliz, vai atender melhor, resolver problemas, e colocar dinheiro no seu
bolso para viver desta linda profissão.
NUNCA CORRA ANTES DE CAMINHAR!

• Planeje um tratamento e trabalhe neste planejamento.


• Não fique inventando nada a cada sessão.
• Identifique o problema.
• Conquiste a confiança e a colaboração do seu paciente.
• Em problemas musculares, nada se resolve em uma sessão.
GRATIDÃO, por me acompanhar até aqui!

BOM ESTUDO

Você também pode gostar