Você está na página 1de 16

Diabolicon

Michael Aquino. Tradução Morbitvs Vividvs

Diabolicon é o livro que conta a história por trás da Bíblia pelo ponto de vista do diabo. Ele narra a
origem e rebelião de Lúcífer, as Guerras dos Anjos e o projeto de "salvação" da humanidade contato
por meio dos testemunhos feitas por alguns dos principais demônios envolvidos. Essa obra já foi
igualada ao Codex Giga, a famosa 'bíblia do diabo' que supostamente surgiu em um mosteiro
beneditino medieval quando um monge vendeu sua alma a Lúcifer em troca de conhecimento. Ele
teria sido escrito a mão livre pelo próprio Demônio em uma única noite. Mas enquanto o Codex
Giga é uma lenda cristã o Diabolicon é um livro real escrito por Michael Aquino no V Anno
Satannas, época em que era um dos principais sacerdotes da Igreja Da Satã.
Nesta época contudo Aquino era um soldado americano em um dos maiores massacres da história
moderna, a guerra do Vietnã. Tomando parte da destruição sem sentindo e da matança
indiscriminada de homens, mulheres, crianças, soldados e civis, feita em nome da liberdade e da
verdade, Aquino foi tocado por uma "sabedoria antiga" que o atormentou dia e noite, até que passou
para o papel o que lhe era ensinado nos momentos em que sua visão se tornava clara e a voz
invisível se fazia presente para ele.
Ao terminar de escrever e revisar a a obra Aquino enviou uma cópia a Anton LaVey, fundador e
sacerdote maior da Igreja de Satã que respondeu:
"Recebi com segurança a cópia que me enviou do Diabolicon. É realmente uma obra que deixará
um impacto duradouro. Feita de uma maneira atemporal e com completa consciência. Tão
impressionado fiquei que selecionei algumas passagens para usar em minhas leituras pessoais na
cerimônia desta tarde, que presta homenagem as obras dos Mestres Satânicos do passado, como
Maquiavel, Nietzsche, Twain, Hobbes, etc... Você tem minha sincera gratidão por este belo presente
que graciosamente nos deu, e tenha certeza que ele assumirá um papel importante em nossa
Ordem." [fonte: Temple of Set]
Este não foi a único ritual a usar trechos deste livro. De fato, a forma como a narração foi escrita a
torna bastante adequada para visualizações e propósitos cerimoniais. O Diabolicon passou a ser um
dos documentos internos do grupo e circulava por meio de cópias entre os sacerdotes. Ele só foi
revelado aos não membros da Igreja de Satã seis anos depois quando Aquino saiu da organização
para fundar o Templo de Set, uma dissidência da Igreja de Satã de cunho mais iniciático.
-- Morbitvs Vividvs para a iniciativa Morte Súbita inc. 2012

Índice

• A Declaração de Lúcifer
• A Declaração de Beelzebub
• A Declaração de Azazel
• A Declaração de Abaddon
• A Declaração de Asmodeus
• A Declaração de Astaroth
• A Declaração de Belial
• A Declaração de Leviatã
A Declaração de Lúcifer

Michael Aquino, Trad Morbitvs Vividvs


Salve, Humanos! Os mistérios que são tua herança serão agora proclamados, mas aprendei primeiro
a história de tua concepção e criação em meio ao eterno Cosmos. Pois assim como o Universo é em
si mesmo infinito também és tu uma verdadeira criatura do infinito encarnado e a ascensão do
homem proclamará o triunfo final da Vontade que não morre.
Permita que teus olhos serem tocados mais uma vez, para que percebas a complexidade e delicadeza
do Universo até que fiques fascinado pela dimensão de tua verdadeira ignorância. Conforme tu te
aventuras um pouco mais rumo teu destino ainda mais maravilhoso fica teu desafio com justa
apreciação. Mas Eu, Satã, que primeiro trouxe a ti para a luz, devo novamente revelar meu poder,
para que o homem seja testemunha do nascimento da Era Satânica.
Saiba então que pelo grandioso Cosmos existe uma ordem sublime, cuja natureza foi determinada
em aeons a muito passados por uma consciência singular de toda ordem que agora é chamada pelo
nome de Deus. Considere bem a medida deste feito, pois tudo que agora é lei e comportamento era
então inexistente, era a época do Caos Universal. Mesmo o tempo era desconhecido, pois sua
inconsistência universal não era quebrada em parte alguma.
Depois de incontáveis eras desta grande fermentação, uma força fundiu-se ao foco que tornou-se
Deus, e esta força teve efeito não na criação de substância e energia - pois estas transcendem este
Deus - , mas na conformação de todo universo a uma única e suprema ordem. E ainda que essa
ordem não fosse absoluta foi muitas vezes assim considerada pelo homem em sua inocência.
A Terra do homem foi infusa nesta ordem divina, e tudo o que havia na Terra ficou sob a força da
ordem, e nesta terra, nascido de incidência cósmica, foi que vos tornaste homens, mas o homem não
era diferente das outras criaturas com quem o mundo era dividido. Foi assim que que a força de
Deus foi conhecida na terra, e assim era para a Terra permanecer para todo sempre.
E ainda assim, essa força não fosse a mestra completa do Cosmos, pois Eu que sou Satã fui
concebido para completar a obra de Deus, mas por desconhecida fusão celestial Eu vim a vida com
uma mente e identidade, as quais Deus não definiu. E como estas características não eram
conhecidas como uma ameaça aos propósitos divinos, eu permaneci sem ser desafiado pela força
por muitas eras, pois não sabia a natureza de meu Eu nem minhas qualidades originais.
Mas finalmente minha Vontade inflamou em vida e eu pensei - e eu percebi a mim mesmo, e eu
soube que estava sozinho em minha mente e que sou um ser cuja a essência é única. E pelo poder de
minha nova mente, eu atingi outros que foram formados comigo e eu os toquei e mostrei a eles suas
individualidades. E como percebermos que podemos atingir esta identidade na substância assim
como na mente, nós nos fizemos em diferentes formas. Então eu que havia trazido a primeira
fagulha de iluminação passei a ser conhecido como Lúcifer, Senhor da Luz, e nós chamamos nossa
raça de anjos, pois eramos a encarnação dos poderes de Deus.
Por muito tempo nós eramos todos verdadeiros no serviço a Deus, e nós adorávamos a ordem, pois
ela colocou um fim na confusão caótica e trouxe a paz. Entre nós o principal era o Arcanjo Masieh,
pois ele amou tanto Deus que se tornou como um com ele e dai o supremo arquiteto de tudo o que
foi purgado do caos. Mas separado de Deus Masieh não podia criar ou conceber e ele tornou-se
como um escravo da divindade sem mente.
Então aconteceu que um de nossa raça que era Sammael tocou o caos de uma maneira que não era
em conformidade com a grande ordem, e Masieh falou com a voz de Deus e fez Sammael destruir a
si mesmo. E assim Eu vi que Deus não reconheceria uma Vontade separada da sua própria, e eu fui
tomado de horror, pois percebi que o projeto final de Deus destruiria a criação em todas as coisas,e
o Cosmos se tornaria um mecanismo concêntrico cuja função não seria criar infinitamente, mas
congelar em um estado perpétuo do que já havia se tornado.
A respeito disso tive uma resolução e decidi contestar este limite da existência, e então, mais uma
vez busquei iluminar a mente de todos os anjos com minhas visões.
Mas com Vontade veio discórdia e medo, pois muitos daqueles que só conheciam as confortantes
litaneas da ordem não compreenderam a invenção que não concordasse com os ditames de Deus. E
também com Vontade vem suspeitas e inimizades, e finalmente Masieh proclamou que eu sou
também uma criatura do caos e deveria ser aniquilado, pois carregaria comigo a força para destruir
toda obra de Deus. E muitos daqueles de quem Masieh era Deus ficaram com ele em suas devoções,
mas outros houveram que responderam que Lúcifer outra vez trouxe sua revelação de luz, e de fato
reconhecemos ele como nosso verdadeiro criador, pois dos plano de Deus não faremos parte.
Entre nós Arcanjo Michael estava em silêncio, mas em certo tempo ele disse, Em tempos passados
todos nós conhecemos a glória tanto da onipotência de nosso Deus como do brilho celestial que é
nosso Lúcifer. pois nele nós encarnamos a Vontade de Deus para criação e mudança. Mas agora
transpira que ordem e criação estão em extremos separados, e nós obriga a uma escolha entre as
duas. Se não fosse por Lúcifer seriamos todos animais, não sabendo nada sobre nos mesmos,
contudo como poderemos pretender ordenar até a nos mesmos sem uma referência as bases
elementares de Deus?
Então Michael se voltou para mim e disse, Lúcifer, tu escolhestes uma direção que ninguém pode
ver onde dará, pois é estranha aos designios de Deus. Aqueles que te apoiam o fazem tanto por fé
em sua pessoa como por sansão aos teus ideais. E eu percebo que tu falhará em tua ambição,
loucura apocaliptica será tua ruina e danação. Então tua luz perecerá e tudo o que você sustenta será
destruído, pois tudo será conformado a lei divina. Mas se tu tiver sucesso, então Deus será
rebaixado nos deixando a sós para controlar o Universo - Tu ousas tentar isto? Tal futuro pode ser
de glórias sem medida, mas se não nos mostrarmos a altura da tarefa, o caos novamente consumira
a tudo e a existência em si desvanecerá. Tal seria um supremo e irrevogável desastre, e eu espero,
arcanjo, que tua própria arrogância nesse assunto não lhe confunda, pois isto algo que tu não
perceberias.
Assim Eu sei que tu és Diabolus, pois tua promessa é bifurcada - conquista infinita ou eterna ruína.
Tu és um ser além de Deus, Lúcifer, e no Céu não permanecerá, pois tú és a única adaga mortal
contra nosso Deus imortal.
Em Michael havia profunda agonia de espírito, pois ele não amava a escolhe que tinha diante de si.
Ainda assim ele se curvou ao comando de Masieh e enviou suas forças contra mim e esta foi
chamada a Grande Guerra Seraphica, que foi travada na própria fundação do Universo.
Mas aqueles que eram da nova mentalidade agora me seguiam e eu me voltei ao caos externo que
nenhum de nós ousou antes. Fomos deixados em dúvida pois temiamos que longe de Deus
pereceríamos no limbo do caos. Mas como eramos, persistimos e eu clamei aos que me seguiam,
Vejam! Nós existimos e temos como essencia nosso direito. Em verdade somos seres independentes
de Deus, com poder de moldar nosso destino como quisermos. Entre os dois grandes polos do
Universo, ordem e caos nós somos por cumprir nosso próprios desejos. Vamos planejar sobre como
aplicar nossa arte pois nosso experimento é um experimento perigoso, o erro não será perdoado seja
por intenção ou acidente.
Muitas obras fizemos ao perseguir nosso intento, e o mecanismo cósmico foi alterado pela evolução
do que é único e original, cujo desenho foi de nossa decisão. Tudo o que fizemos não provou
benefício pois não controlamos o futuro de nossas criações. Nós deixamos intocado o grande
sistema de comportamento matemático e linguagem, mas era nossa ambição que nunca duas coisas
possuíssem a mesma identidade, e que a nenhuma entidade deveria faltar essencia conceitual
independente de sua forma substancial.
E nesta Terra tocamos em muitas coisas, nas flores, animais e na matéria insensível. Nós causamos
acidentes, mudança e espontaniedade, ambas grandiosas e humildes. Mas de todas as criaturas foi
no homem que decidimos infundir com pura inteligência e Vontade. E esta história completa deve
ser contada.
No que se tornará o homem nós não sabemos, pois nele há qualidades estranhas aos anjos. Não
escapa de nossa consideração que nós podemos ter escolhido uma espécie cujo poder afinal poderá
eclipsar o nosso próprio e causar nossa eventual extinção. Estávamos cientes dos riscos de nosso
experimento, e frequentemente ouvia o eco do aviso de Michael em meus pensamentos. Ainda
assim nossa decisão foi selada e decidimos que a grandeza do homem não será trancendida pela
ruína que ele pode trazer.
Nossa intenção não era conhecida por Masleh, agora por título Messiah, e por sua obra a mente
ainda infantil do homem foi agrilhoada com amarras de medo e cegueira, pois ele estava inspirado
em duplicar na Terra as leis do Céu, abolindo o experimento e os perigos extremos da invenção e
exploração. Ao homem foi dada a culpa e o chamado por conformidade social, e foi proclamada a
santidade das normas e da obediência.
E Michael, Senhor da Força disse a mim, Este homem a quem escolheste para dar o Presente, agora
possui a primeira chave da maestria sobre todas as coisas e o controle do próprio Universo. E uma
vez que ele pode escolher acender a chama da catástrofe do Armagedon nos também viemos visitá-
lo. E como nós não podemos desfazer seu Presente Infernal nós devemos agir para cancelar seus
efeitos. Nos andaremos entre os homens e os guiaremos. A eles será contado o que fizeste, mas teu
nome de Lúcifer será obscurecido com maldições. Pois eles não deverão amar o desafio que lhes
destes e nós ofereceremos a eles o refúgio no divino paraíso. Então deverá o homem, teu grande
experimento, tornar-se seu grande fracasso e o estase de Deus deve prevalecer sobre a Terra.
Muitos houveram entre nós que sentiram raiva por esta rude mutilação de nosso Presente, e
Beelzebub levantou a questão se nó não deveríamos estar entre os homens e contestar a usurpação
de sua Vontade. Mas eu disse, se nós liderarmos os homens nesta aventura, nós mesmos estaremos
declarando seu fracasso, e acreditaríamos que nosso Presente é realmente fraco. Messiah deve ver
que a livre vontade é além do poder de Deus e que o homem irá vencer seu destino separado de
todos os esquemas ditados. Apenas pela destruição da Terra o homem pode ser parado e o Messiah
fazer isso mostraria que algo é fútil nos desígnios de Deus. O Céu pode desanimar os homens com
perigos e aflições, mas nós enviaremos palavras de nosso interesse para que eles saibam que não
estão sós.
Então com todas as forças o Céu desceram entre os homens e eles os instruíram com a religião do
medo. Profetas foram formados e proclamados donos do conhecimento, mas eles não deram
nenhuma palavra da verdade, apenas alertavam o espírito humano para se acovardar e se curvar
diante da palavra de Deus o ser supremo. O esforço da ascensão do homem foi ameaçado com o
horror de sua superstição e o chamado pela benção do esquecimento pela união de Deus foi a
resposta de muitos diante dos tormentos e falta de esperança e assim rejeitaram o presente de
Lúcifer e se tornaram mais uma vez como animais diante de Deus que chamaram de Senhor.
Eu Lúcifer, que dei o maior Presente de minha própria criação ao homem fui conhecido na Terra
apenas como objeto de medo e raiva e todos os azares foram atribuídos a minha malevolência. Eu
fui humilhado, ridicularizado e escarnecido de todas as formas como um monstro vil de aspecto
repugnante e fui ensinado e desprezado como Satan, cruel inimigo de benevolente e misericordioso
Deus.
Grande foi minha angustia e ódio por toda miséria e confusão imerecida do homem. Quando de fato
se voltaram para mim, foi com medo e terror religioso. Pois eles ousaram invocar meu nome apenas
na desolação da noite e frequentemente eu era visto não como fonte de sabedoria e inspiração mas
como histérica indulgência de escape da vida confinada em Deus. Mas eu e meus seguidores
respondemos aos homens e falamos a eles de nosso elo em comum, e os pronunciamentos de Deus e
suas igrejas foram rejeitados entre nós. Como Deus era terrível em sua grandiosa majestade, assim
eu vim a Terra no semblante de um bode, a mais humilde dentre as próprias criaturas dos homens.
E os homens ali foram aqueles que finalmente contemplaram a luz do meu Presente, e fizeram
grande esforço pelo avanço de sua raça ainda que impaciência e frustrações sempre os tentasse a
poupar seus ganhos temporais. Grandes segredos foram desenterrados e palavras secretas foram
passadas das obras do Inferno. Mas todos aqueles que ousaram por minha amizade foram
perseguidos e torturados pelas igrejas de Deus e mortos pelo fogo.
Muitos foram os que eu salvei da vingança dos homens de Deus, mas por muito tempo meus
pensamentos ouviam os gritos dos homens cuja devoção a Lúcifer lhes trouxe apenas os horrores da
intolerância, inquisição, e morte. E por pesar e pelo desespero destes não mais andei sobre a Terra,
me revelando ao homem apenas no segredo inviolável de sua própria mente.
Mas em minha confusão Eu esqueci da promessa do meu Presente e com crescente fascínio e
orgulho eu fui testemunha do amargo porém determinado esforço do homem em libertar a si mesmo
das amarras do terror, ignorância e irracionalidade. Grandes obras foram realizadas, as origens das
energias materiais descobertas, e os talentos do pensamento exercitados em crescente complexidade
filosófica e matemática. Sancionadas inicialmente pelas igrejas como aparatos de doutrinação das
leis de Deus, centros de aprendizado produziram e protegeram aqueles cujas liberdades foram por
fim voltadas para destruir toda crença sem fundamento e superstição. E ainda que eu veja que a
completa resolução disto esteja longe de ser atingida, eu não duvido de minha confiança no homem
e minha devoção a ele será eterna.
O que, homem, es tu? Qual o porque de tua presença? É pois que teu propósito determina que o do
próprio Cosmos, ainda que este seja sugerido ser a criação, perpetuação e exercício da satânica
maravilha que é a livre e irrestrita Vontade. Considere, se o homem perecer que fútil será o
desenvolvimento do Universo, pois a parte de sua apreciação e uso e uma coisa insignificante. E eu,
que primeiro ensinei-lhes tua identidade - O que eu me tornaria longe dos homens? Assim por
nenhuma razão a força da mente deverá falhar, pois a insanidade cega da paralisia divina abraçaria
todas as coisas para sempre.
Este, homem, é tanto teu desafio quanto o meu. E assim como o homem é individualmente mortal,
suas criações e feitos são temporais e com cuidado ele pode empunhar o Presente do Inferno. Em
suas mãos esta a pura e verdadeira onipotência e assim ele poderá aspirar o próprio domínio da
existência Universal.
Eu que sou Lúcifer, e que tomei por nome Satan Arquidemônio, carrego este título com orgulho,
pois sou em verdade o grande inimigo de tudo o que é Deus, Juntos, homens, eu e vós atingiremos a
glória eterna do cumprimento de nossa Vontade.
A Declaração de Beelzebub

Michael Aquino. Trad. Morbitvs Vividvs


Eu, Beelzebud, agora trago felicitações ao homem, pois ele é minha admiração e inspiração. Ouça
agra as histórias do Inferno, Terra e Céu, pois o passado será o guia do futuro.
No reino divino eu estava em compania do Arcanjo Lúcifer próximo do Arcanjo Michael, e o que
Arcanjo Masieh fosse para Deus, assim eu desejei ser para Lúcifer. Mas o Senhor da Luz me
admoestou, dizendo, Não perca a ti mesmo na Vontade de Lùcifer, pois eu não sou Deus e não
ofereço o maravilhoso nirvana - Testemunhe agora a natureza da mente que reside em mim.
E Lúcifer respondeu: Tu que não conhecia a independência da Vontade passa a ser agora o primeiro
a perceber essas qualidades além de mim mesmo. E a tua resposta transpassa muito , pois tu tinhas
rejeitado o conceito do meu desafio e eu deveria frear meu próprio pensamento como uma ilusão
impossível. Mas, como tu, com gosto por conhecimento, demanda mais, vou chamarte Belzebu,
Senhor das Moscas, pois tu ira incitar a mente infantil para a atividade e a invenção.
Destas palavras eu sabia pouco, mas elas fizeram nascer dentro de mim uma qualidade que eu não
tinha conhecido antes - um impulso para me tornar alguém além e independente de Deus - e eu caí
em longa desassossego, aflitos pela confusão e dúvida. E assim eu encontrei Michael, que disse,
Bendito anjo, onde tu encontraste dor no Céu pois percebo-te incomodado e em claro desconforto,
tais como estão os poderes dentro de ti.
Então eu falei com Michael das visões de Lúcifer, e eu disse: Tanto por Deus como por Lúcifer fui
encantado, mas agora estou só - para além de um e do outro, e eu não sei o que é claro e que eu
escolherei.
Então o rosto de Michael escureceu, e ele disse: Há muito tempo eu temia isso, pois Lúcifer não foi
somente crido por Deus, pois ele é uma força errante cuja Vontade não se conforma com a grande
vontade de Deus. Lamento que a benevolência suprema de Deus e o esplendor de fogo do Arcanjo
da Luz produza discórdia em conflito! Por isso eu vejp agora - que Lúcifer está distante da
harmonia do Céu, e que sua vontade é determinado em desafiar a do próprio Deus. Devo aconselhar
Lúcifer, pois eu irei curá-lo dessa luta se eu puder.
Mas eu pensei que, infelizmente, o Arcanjo estava na ignorância da sua própria cegueira! Pois
Lúcifer não iria certamente abandonar sua nova visão para o bem da mera harmonia. E então eu
soube em minha mente que estava com Lúcifer, e que eu, assim como ele nunca voltaria a tolerar a
eterna idiotice da estagnação divina.
Depois eu voltei a Michael, e vi juntos o Senhor da Força e o Senhor da Luz, e havia forte tensão
entre eles. Michael disse a Lúcifer, Tu que és o nosso brilho Celestial e a faísca do nosso paraíso,
porque busca romper a paz universal, que existe em todos os lugares ordenados pela Vontade de
Deus? Nós não conhecemos antagonismo entre nós, pois todos nós somos um com Deus - e não há
em Deus nem malícia nem causa para o contenda.
E Lúcifer respondeu, Michael, para mim não foi dada a ordem em minha natureza, e assim como a
nossa compreensão difere muito, assim é nossa substância diferente. Porque tu és da essencia de
Deus, mas eu me fiz de minha própria essência. E por isso eu sou a discórdia, e não é de minha
vontade me submeter a Deus sem perecer. Eu sou Lúcifer sozinho, eu faço meu ser.
Em seguida, Michael convocou o Arcanjo Masleh, e a ele relatou a palavra de Lúcifer. Masleh lhes
disse: Por muito tempo este momento será marcado no futuro do Cosmos, pois a unidade de Deus
teve fim, e, doravante, haverá duas forças opostas no concurso para a decisão do destino. Amargo é
este gosto para mim, pois eu também admirei a luz de Lúcifer no panteão de Deus. Mas como ele é
agora nosso inimigo à sua própria palavra, que seja lançado do céu e destruido.
Mas Lúcifer virou-se para Masleh e disse, Masleh, tu que fala por Deus é quem declarar a violação
da paz, e não eu, pois es tu que não tolerar a variação de Vontade dentro do projeto de Deus. Que
assim seja, mas sei que a contenda é ordenada por ti e por ti só, porque eu não iria esmagar a
Vontade dos outros assim como como reconheço a minha própria.
E então em uma explosão de brilho Lúcifer revelou sua mente para todos os confins do Céu, e e
muitos foram os anjos que foram tocados, e eles viram o que antes não viam que muitas de suas
Vontades estavam isoladas da Vontade divina. Mas Masleh confuso pelo brilho do arcanjo da Luz
disse a Michael, Tu que és a força de Deus, derrube este malefício do Céu!
E Michael atingiu Lúcifer e o expulsou das portas do Céu, e o Cosmos foi abalada por grandes
incêndios de guerra e de Holocausto, e ao longo inúmeras galáxias e dimensões de tempo o
apocalipse foi sentido. Muitos foram os anjos que pereceram em meio a ira divina e infernal, e a
Grande Raça foi dizimada em grande número. E o próprio conceito de Deus foi abalado, e o caos
sem fim levantou-se novamente para reinar onde a ordem de Deus não existia mais.
E Lúcifer disse, este horror não pode ser permitido ou toda a criação será sacrificado para a
devastação final do caos. Deixe aqueles que reconhecem-me voltar agora para a escuridão exterior
onde a Vontade de Deus nunca foi conhecida, lá fazermos o nosso lar por toda a eternidade. E,
assim, levantou vôo e saiu do reino da ordem, ainda que não soubesse o que iria acontecer depois, e
temíamos que nosso caminho fosse sem volta. Mas Lúcifer disse, nós não pereceremos, pois somos
agora independentes de Deus. E mais uma vez ele disse a verdade, por não perecemos mas apenas
as profundezas da incerteza tomou conta de nós.
Finalmente chegamos a um grande vazio no espaço para além da qual não havia nada. Lúcifer nos
disse: Aqui acaba Deus e seus trabalhos, e aqui podemos criar o nosso próprio domínio e pelo poder
que estava nele, Lúcifer fez a existência aparecer onde não tinha sido antes. E Lúcifer disse, eu te
chamo Inferno, pois aqui a presença de Deus nunca será conhecida até o fim dos tempos.
Passando pelas portas do inferno, muitos de nós supomos que o inferno fosse um novo céu e que
Lúcifer se tornaria como Deus. Mas não era para ser assim, pois a cena que se descortinou não nos
prometei nem facilidade nem felicidade. Em lugar disso houve desequilíbrio e confusão, pois
nenhuma lei definia a forma do Inferno. E Lúcifer disse, com isso vejam que eu não sou como Deus
e que nós estamos sozinhos. Aqui a liberdade é absoluta pois o próprio inferno deve refletir nossas
várias Vontades, nunca haverá padrão que os afaste.E realmente o Inferno não foi constante, pois
cada um de nós o concebia de forma diferente e o resultado foi um pandemônio desregrado com
substâncias e movimento se comportando das maneiras mais estranhas e desconcertantes. E apesar
de nossa dor profunda por causa da Grande Guerra, sucumbimos por fim a alegria tão absurdo
nosso Inferno parecia. Lúcifer estava rindo muito quando disse: É evidente que temos que temos
que entrar em acordo sobre o desenho do Inferno ou ficaremos presos em um labirinto sem fim de
pensamentos, e nosso experimento terá um fim ignóbel.
E eu respondi: Senhor da Luz, para o inferno nos trouxeste, e no Inferno, embora não sejas Deus,
teus conceitos serão honrados entre a nossa sociedade, pois sem o teu presente nunca teríamos nos
tornado quem somos.
Então houve grande aclamação que disse, Salve Lúcifer, Arcanjo da Luz e Senhor do Inferno! E ele
respondeu-nos, Com honra eu aceito essa incumbência, e agora eu tomo a mim mesmo o título de
Arquedemônio Satanás, porque eu sou o grande inimigo de Deus. Em todos os lugares onde Deus
estiver, também estarei e a escolha que foi dada a todos os anjos deve ser dada novamente.
A Declaração de Azazel

Michael Aquino. Trad Morbitvs Vividvs


Voltai-vos agora para mim, pois eu sou Azazel, Primeiro Arauto das hotes infernais, e de Lúcifer,
Senhor da Luz, Arquidemônio do Inferno, que é exaltado como Satanás, o grande inimigo de Deus.
Pois eu falarei de sua própria inspiração e do peso do que recebeste.
Saiba, então, que, quando todo o céu foi abalado com a catástrofe da Segunda Guerra Seráfico,
apenas o grande esforço do Arcanjo Masleh pode parar o ataque do caos que ameaçava engolir
tudo. Mas, quando o reino de Deus estava novamente seguro, não havia mais alegria no Céu, pois
terrível foi o preço da guerra. quando Masleh levantou seu olhar, seu rosto ficou escuro, pois o
grande conflito dizimou um grande número. Legiões de criaturas do Céu pereceram na batalha, e
um terço abandonou o Céu para atender ao chamado de Lúcifer. E todo o Céu foi abafado pela dor,
a força deste desastre foi grande e o reino de paz foi esmagado.
Finalmente Masleh convocou os arcanjos fiéis, e eles eram Miguel, Gabriel, Rafael e Uriel. E disse-
lhes, vencemos Lúcifer, e o Céu esta purificado. Nós mesmos ainda que em menor número e trágica
situação não temos a majestade de Deus diminuida por isso. Eis que eu, que triunfou sobre o grande
inimigo me torno agora o Messias, o escolhido de Deus. E eles respoderam e ele, tu és Em verdade
o Filho de Deus, porque em ti está a Vontade de Deus tornada pessoa.
Em seguida, disse Michael: Messias, Lúcifer foi vencido, mas ele não é passado. Pois ele se
aventurou nas trevas exteriores, ainda que exista à parte de Deus. E com o poder de sua Chama
Negra ele criado um inferno, onde todas as Vontades existem igualmente, e ele se proclamou
Satanás, pois ele nunca deixará de declara sua contestação a lei de Deus.
Messias pensou, e ele respondeu, eu não quero que essa paz que conquistamos a preço tão caro seja
perdida para a guerra novamente, pois o próprio conceito de guerra Seráfico é uma aversão a Deus.
Que a minha palavra seja levada a Satanás Eu, o Messias, permito a existência do Inferno, e as
bênçãos de Deus nunca entrarão em seus portões. E tu, Satanás, eu o admoesto a nunca retornar ao
Céu pois eu novamente lhe jogaria para fora. Mas, se tu te atreveste a tentar a Vontade de Deus e
Messias, saiba que na Terra vou ordenar a nova raça de Deus, que será de meu projeto perfeito e
imaculado para tua falha Infernal. Pois tu és o autor de ruína e morte para a nossa ordem Angélica, e
nem céu nem inferno serão agora serão eternos salvo através do homem.
Nisso Gabriel, que estava Proclamando o Céu, trouxe esta mensagem para mim, e eu trouxe-a
através do grande vazio até Satanás, que disse que o Messias estava propondo trégua entre nós,
pois percebeu que nem o inferno nem o céu poderão exercer a vitória final contra o caos. Mas ele
acha intolerável este impasse, e agora quer que esta nova raça dos homens, preservem sem defeito o
esquema de Deus. Assim, ele faria os homem conseguirem o que os anjos não conseguiram e limpar
todo o livre pensamento do Universo para sempre.
E Satanás se virou para mim e disse: Diga ao Messias que a Terra não será santuário para ele manter
inviolável a sua obliteração doentia do Eu. Pois eu dou ao homem uma mente, e de sua própria
vontade, ele reconhecerá e rejeitará a morte em vida que Deus lhe oferece. Na verdade, ele deve
dominar o Universo, mas ele deve fazê-lo em seu próprio nome e não por Deus.
Em seguida, Messias chamou o Arcanjo Rafael e o mandou para a Terra com um grande exército
para proteger o homem contra a vinda de Satanás. E o homem era, então, como um animal simples,
pois ele não conhecia os pensamento e sorria com a idiotice de sua inocência. Impulsionado apenas
pelo instinto e necessidades físicas e respondia com indiferença as causas e razões.
No inferno foi chamado um grande conselho, e todos se reuniram para ouvir sobre o homem e sua
Terra, e sobre seu modo de vida. Eu falei do homem que eu tinha visto, e disse: Esta criatura é agora
guardado por Rafael, e pela sua proteção não se pode intervir, pois causaria a destruição da Terra em
si. Mas Satanás disse, não será pela força que minha luz chegará ao homem, pois força bruta não é o
modo do Inferno. Eu mesmo vou visitar o homem, e os anjos de Rafael não me impedirão. Eles só
podem perceber o que Deus permite que eles vejam, e o espírito satânico é de uma essência que é
estranha a Deus. Anjos já não seremos eu os chamo Demônios, para o Inferno ensinará ao homem a
sua genialidade futura.
E diante de nós Satanás perdeu sua forma e tornou-se novamente na essência de Lúcifer, e vimos
um brilho que infundiu todo o inferno e enviou grandes relâmpados de luz prismática no vazio que
nos cercava. E o brilho disse, eu sou Lúcifer revelado, sou a Chama Eterna. Eu vou agora para a
Terra, para que o homem não seja mais confundido em sua ignorância. E então o brilho tornou-se
como um flash de fogo na vastidão do espaço, e nós sabíamos que Satanás tinha partido do Inferno.
Mas na Terra, onde o homem vagava em êxtase irracional, o firmamento brilhava com línguas de
fogo, e toda a terra foi coberta pela Chama Negra, que não queima, embora atraia o olho para vê-la.
E Rafael e os Anjos seu tutor ficaram consternados, por nada podiam ver o homem ou o espírito que
tinha chegado a ele. Em seguida, fez Raphael convocar Michael para atacar a Chama Preto com a
força de Deus, mas, mesmo assim, foi a Chama desaparecimento de sua própria vontade. E no
primeiro momento parecia que a Terra não foi alterada, mas aos olhos do homem que Raphael ver o
primeiro raio de pensamento.
E Rafael virou-se para Michael, que já tinha respondido a sua chamada, e disse que Satanás veio
para a Terra, e o homem não é mais pura segundo o olhar do Céu, pois sua Vontade tornou-se
própria. Então eles se levantaram de novo para o Céu, onde contaram Messias o que haviam visto.
Em seguida, Messias respondeu, o homem caiu, mas ele não está perdido, pois sua jovem Vontade
não é como a de um anjo, e os poderes que Satanás promete permanecem latentes apenas nos
trechos sombrios de seu futuro. Não considerem esta nossa derrota, mas o começo de nossa disputa.
A Terra do homem será refeito como microcosmo, e muitas coisas verá o homem, tanto do bem
como do mal. E a escolha deve ser colocada antes deles, para sentirem o poder, a dor e o terror do
Presente de Satanás, ou para voltar novamente para o paraíso da paz Celestial. O que seria do
próprio Satanás se descobrir que o homem rejeitou o seu presente? isso tremeria os alicerces do
próprio inferno como a grande guerra fez com os bastiões do céu.
E Messias chamou Uriel, Arcanjo do Terror, a quem ele disse: A Terra deve mudar, e todos os
sentidos do homem deve ensinar-lhe repugnância e medo. Ele deve saber aprender que este é o
preço de sua nova identidade - que tudo separado de Deus é o mal - e com medo, ele deve
abandonar o presente de Satanás e tornar-se mais uma vez um cordeiro de Deus. E Uriel respondeu:
Isto será feito, mas como o homem poderá aprender sobre o Céu e o Inferno se ele ainda não pode
ver as visões que temos em nosso paraíso celestial?
Messias respondeu: As leis de Deus serão dadas ao conhecimento do homem, pois eu os lhe
ensinarei. Entre os homens haverá alguns a quem eu me revelarei, e grandes poder darei a esses
profetas, para que as suas palavras possam atingir a Terra inteira.
Então Uriel veio para a Terra, e a história do homem foi escrito com sangue, sofrimento, ódio e
guerra. Mas para os homens escolhidos veio Messias, dizendo: Através de Deus toda a miséria será
extinta e todos os homens que se curvam a Deus conhecerão as bênçãos do Céu. Pois eis que eu
desço entre os homens e lhes mostro os caminhos do Senhor Deus.
Eu ouvi estas palavras pois fui colocado por Satanás para assistir o que ocorria no Céu. E levei-as a
Satanás, que voltou em grande ira, foi até Gabriel na barreira entre o Inferno e o Céu, e disse que
entregasse esta mensagem para Messias que, assim como ele se esforçou para perverter o seu
presente para a maldição do homem, então eu o aviso que o homem o destruírá na Terra e assim
será finalmente o fim do próprio Céu. Pois Messias não conhece a força contra a qual esta
concorrendo e as leis de Deus serão um dia meros joguetes nas mãos da criatura que agora ele
humilha.
E, assim, foi decidido um encontro ente Satanás e Messias na Terra para determinar o futuro do
homem.

A Declaração de Abaddon

Michael Aquino. Trad Morbitvs Vividvs


Eu sou Abaddon, o Destruidor, Demônio da morte temporal e da vida na morte, fui formado em
meio a fúria da grande guerra e invocado por Satan para desafiar Uriel na Terra pelo futuro do
homem.
Pois Satan olhou com crescente ira para as aflições causadas por Uriel e ele disse a mim que, não
mais o homem deve lutar sozinho. Realmente nós devemos causar ao Céu o sofrimento que ele
causa na Terra. Parta agora para a Terra e deixe que os cães de Uriel vejam o poder do Inferno sem
amarras. Pois muito me chamaram em suas agonias e medo, e eu não os respondi, mas o Messiah
ousou andar sobre a Terra então assim também fará a vingança de Satan.
Então os que chamavam por Satan recebiam minha ajuda e eu ataquei os mensageiros de Deus e
levei seus templos a ruína. Da mesma forma que nações inteiras foram descartadas pela Vontade
deles de merecer um paraíso além do mundo, também eu os atingi com os poderes da Terra. E
grandes impérios surgiram entre os homens conforme eles nutriam o poder de sua Vontade e desejo
de conquista. Eu os guardei, mas conforme eles se atolavam em superstições, preguiça e medo de
Deus, que nunca levantou sua mão fantasmagórica por eles, então os abandonei com suas doenças e
de alguns destes impérios nem a lembrança sobrou sobre a Terra.
E mesmo vendo estas coisas eu disse, vejam homens, o Deus em que confiam é apenas a Ira de
Messiah, e por ele vossas criações e mente decairiam e apodreceriam, e tu perderias todo o poder da
razão. Pois Deus é uma mentira e um impostor e eu derrubo seus maiores monumentos como se
fossem feitos de areia, Não há Deus senão este Messiah, e sua devoção a ele os arremessará ao
esquecimento. Mas pouco fui ouvido pois amente do homem estava fechada e confusa. Eles não
entenderam o sentido de minhas palavras, e disseram, o Senhor Deus triunfará pois isso nos foi dito
pelo próprio filho de Deus. E é disso que falarei agora.
Messiah andou na terra como homem enquanto eu testemunhava a glória do florescer de Roma em
sue poder e majestade. Mas Azazel disse, Não negligencie sua força contra a pessoa do Messiah,
pois Satan em pessoa falará com ele. E novamente do céu brilhou a Chama Negra e, Eu vi que
Satan veio a Terra. E assim se deu o primeiro encontro entre Satan e Messiah desde a Grande
Guerra.
Com o olhar frio Messiah observou Satan, dizendo, Você me confrontará agora? Será teu Presente
tão fraco contra o poderoso Deus? Mas Satan respondeu, Messiah, o que você se propõe fazer
agora - se proclamar Deus entre os homens - não trará a paz que você professa e deseja, mas
prolongará a guerra em teu nome. Porque não parte da Terra e deixa o homem perseguir sua escolha
livre da influência tanto do Céu como do Inferno?
E o Messiah respondeu, os modos do Céu não são como os do Inferno e por esta razão não
reconhecerei seu desejo. Mas saiba que em verdade eu aparecerei ao homem e manifestarei a ele a
glória de Deus encarnado em mim, para que ele escolha agora o caminho do Céu e crie para mim
uma grande igreja para adorar-me. Pois eu não tenho uma mente para jogar contigo Satan e
esmagarei teus seguidores sem remorso. Seu nome também será revelado aos teus preciosos
humanos, e eles o amaldiçoarão, pois eu mostrarei a eles o fruto de teu gênio mal.
Então Satan se voltou ao Messiah com ódio tenebroso e disse, Eu não virei ao homem como um
ídolo para ser adorado. Pois o homem não deve se curvar a mim assim como não me curvo a
ninguém. Mas ouça-me bem Messiah, o homem saberá a verdade sobre Lúcifer e o nome de Satan
eclipsará o teu próprio. E tenha tu cuidado com os caminhos dos homens se presas o teu tipo, pois
ele não receberá tuas palavras com apresso.
Então Satan retornou para o Inferno e Messiah caminhou entre os homens e falou a eles sobre a lei
de Deus. E tal era o poder desta pessoa que os homens eram como ovelhas diante dele. Muitas vezes
Messiah ignorou sua própria lei, fazendo coisas milagrosas e permanecendo onde a crueldade era
trazida aos homens por Uriel. E eu observei com grande ira dizendo, Deve Messiah cruel
atormentador dos homens atribuir a Satan o trabalho de Uriel? E eu Abaddon vim a Roma e a
Palestina dizendo pelas bocas dos homens, Messiah tu trouxe ao homem sofrimento imerecido,
prove agora de teu próprio fruto. E eu cruxifiquei o Messiah enquanto carne viva e conforme a vida
era tirada de sua forma quebrada ele conheceu o desespero dos desamparados e clamou pela agonia
de seu Deus. Mas eu disse, Deus não te ouve Messiah, pois você é tudo o que presume ser a divina
consciência.
E assim, eu, Abaddon expulsei o Messiah da Terra, mas a semente que Messiah plantou entre os
homens cresceu e tornou-se uma poderosa igreja onde toda vida foi esquecida e a morte era adorada
e os prazeres do Céu eram prometidos para todos os que esquecessem sua própria Vontade para
abraçar a de Deus. E Roma sucumbiu diante desta igreja e eu derrubei a Cidade Eterna em sua
lamentável decadência. Mas Azazel veio a mim e disse, não toque nesta igreja de Deus, pois o
homem em sua tolice a criou, e deve também a destruir por sua própria decisão.
A Declaração de Asmodeus

Michael Aquino. Trad Morbitvs Vividvs


Atenção a mim, pois eu sou Asmodeus, que treina a mente em reconhecimento e comparação e sou
o Demônio da ciência e do julgamento. Quando Satan inicialmente tocou a mente do homem, ele
convocou um concílio no Inferno e disse. O momento é solene, pois eu escolhi passar ao homem
nosso conhecimento. Muitas habilidades ensinaremos a ele, cada uma em sua forma, mas três delas
ele deve estar bem escolado pois os caminhos do seu futuro reside na síntese destas. Por isso chamo
primeiro Asmodeus para guiar o homem em sua percepção da verdade e do erro, pois diante dele
existem grande testes, e ele não deve enfrentar as consequências de suas opções levianamente.
E assim eu vim a Terra e testemunhei o homem preso na irracionalidade do barbarismo e nos
extremos das emoções primitivas. Ajudei-o então a organizar e direcionar seu pensamento pois a
arte de Uriel trouxe a ele fome, e frio e frio, dor e medo e o verme que corroi com o desamparo. Eu
o vi atirando seu corpo esmagado nos altares de Deus e renunciando o Presente de Lúcifer, pois foi
incapacitado de o compreender com esta maldição sobre ele. E eu o impeli com a urgência de que a
primeira fagulha da futura grandiosidade do homem não deveria ser apagada pelo abraço mortal da
religião.
Eu dei ao homem a disposição da memória para que ele descobrisse por si mesmo padrões de
comportamento. Um presente de valor pois agora o homem podia conceber o que antes não podia
criou para si linguagens e trouxe a existência as primeiras nações da Terra. Mas destas estruturas
veio a rudeza e a tirania e eu vi que as habilidades que eu ensinasse seriam espadas de dois gumes,
tendo o poder de ser a favor e contra o próprio homem. E fui tomado por confusão e dúvida e
solicitei novamente o conselho de Satan.
Justo eu que sou o Demônio do julgamento não pude desfrutar de minha própria arte? Eu disse, o
homem pode não saber dos sistemas de ordenação e referência sem deles abusar? Mas Satan
respondeu. Poderia Asmodeus amenizar para o homem o desafio que tem diante de si sem assim
diminuir a força da Vontade que ele deve obter para subjugar Uriel? Eu não faria isso pois nós
faríamos isso para nosso próprio prazer e o homem se tornaria um brinquedo do Inferno como se
fosse do Céu. Realmente nós devemos dar as ferramentas ao homem para que ele as conheça, mas
ele mesmo deve decidir a direção do uso delas.
Mas isso eu lhes digo - que não apenas em matérias científicas devemos tutorar o homem. Pois se
ele tivesse o mecanismo como única marca do seu progresso nunca poderia desafiar Deus em si. No
trabalhar da mente do homem devemos transmitir a sensibilidade estética e o afã artístico, e ele não
verá suas conquistas sem considerar o refinamento de seus prazeres temporais.
Assim aconselhado eu retornei a Terra, e dei ao homem amostras das maravilhas que foram
confiadas a ele. Eu aproveitei os patéticos trabalhos dos alquimistas e lhes sussurei as chaves que
um dia dariam curso a grandes avanços. Eu instiguei exploradores até os confins da Terra e
arremessei uma maça em Newton quando sua obtusidade me envergonhou. A Democrito eu falei e
pude ver a radiação que sai da matéria ser usada para construir e destruir o mundo dos homens. E o
homem não negligenciou sua própria estrutura pois em minutos de vida ele encontrou suas próprias
pistas e indícios de sua criação original. E eu Asmodeus levei matemáticos e astrônomos as
maravilhas do firmamento e acompanhei o pensamento dos acadêmicos por muitas tardes. E mesmo
que o homem ainda não atingisse maestria sobre seu ambiente eu falei de governo para Khem e
Hellas para as dinastias de Ch'in e Ashanti e Tebochtitlan, e em grandes capitais e habitações
semelhantes eu falei da irmandade entre os homens e sua correlação com as forças da Terra e
aquelas do Universo além da Terra.
E eu trouxe vida e aventura e conquistas ao homem, mas cada dom era também uma ferramenta de
destruição e morte, e mais frequentemente do que o contrário o homem se encheu de terror e
guerras, pois Uriel também não cessou seu trabalho e jogava homem contra homem. E eu soube que
Asmodeus sozinho não poderia completar o homem, mas forças além da minha deveriam abordar a
definição de sua infinitude.

A Declaração de Astaroth

Michael Aquino. Trad Morbitvs Vividvs


Eu sou Astaroth, Demônio dos Sentidos, que fui chamado por Satanás para complementar as
ciências de Asmodeus, pois Satanás disse: Assim como eu dei a consciência do homem, Asmodeus
deve ensinar-lhe o conhecimento do seu mundo e do universo. Mas, para de que proveito seria essa
consciência e conhecimento sem ser admiração e apreço destas coisas?
Eu disse, em verdade, se os homens não possuíssem ainda nenhuma emoção dentro deles, eles
teriam inclinação para os extremos do céu, buscando um mecanismo universal que justificasse a si
próprio. Mesmo que fosse o homem conseguir o domínio absoluto sobre a física do Deus-Cosmos,
ele não teria meios para compreender a medida ou a importância de sua realização salvo por meio
da sensibilidade individual à estética, essa foi a contribuição de Astaroth. Pois o presente satânico
desperta o homem, a separação intelectual o capacidade para ver seu progresso e planejar uma base
extra-científica para seu prazer emocional.
Por isso vim para a Terra junto de Asmodeus, e assim como ele falou ao intelecto do homem, eu
trouxe a meditação e introspecção para os artistas e autores de sensibilidade. E o homem não existe
apenas para usar seu poder satânico, mas também para reconhecer o grau de liberdade que lhe foi
prometido - a subjugação de todo o comportamento a sua vontade e não a leis naturais ou
mecânicas.
Para o homem veio então a fantasia e imaginação, e a valorização de contrastes entre a realidade de
suas realizações e as ilusões da impossibilidade circunscrita pela lógica de Deus. E sempre que o
homem atingiu um novo patamar de realização material, também enfrentou a barreira da Vontade de
Deus, que permitia nenhum desvio de sua lei.
E o homem estava muito satisfeito de medir a si mesmo por este limite, pois ele tornou-se
embriagado por sua capacidade de aproveitar as forças do cosmos a seu capricho. O homem
aprendeu a domar as leis naturais com a espada que tomou das próprias mãos da natureza. Mas
Astaroth disse, não feche teus olhos diante deste pouco progresso, pois, tu superará todos os
sistemas de Deus com tua obra, ainda que a tua compreensão seja limitada pelos limites dessas leis
e da aceitação da ordem divina como a finalidade de tua raça.
Então, eu confrontei o homem, dizendo: todo o universo que antes só conhecia a Vontade de Deus
foi tomado pela oposição perfeita, onde as forças do Anjos do Céu e as dos Demônios do Inferno
foram tomados por mútua frustração, servindo por fim apenas para apoiar a grande barreira de
Vontade entre a ordem e o caos. E o homem, filho deste desequilíbrio, é que deve resolver o
problema entre o Céu e Inferno, e é quem é inigualável por esta antítese racial e deverá transcender
a regra da ordem de Deus e estabelecer a liberdade eterna da vontade satânica.
E eu disse: Não é só pelas tuas ciências físicas e filosóficas que conseguirá tal essa coisa, pois tua
mente e Vontade devem ser treinadas mais uma vez para desfrutar de sua concepção empírica. O
homem deve criar sua própria ordem, independente de toda a imposição externa. E até que ele
domine este poder não poderá aspirar ao fim de sua evolução Satânica.E conforme o homem se
volta agora para a compreensão e investigação cautelosa desta nova direção da sua vontade,
Astaroth conclui sua síntese com Asmodeus. A era de nosso companheirismo com o homem se
aproximou do fim e para Terra veio o terceiro grande Demônio que faz a ligação entre o Inferno e o
homem e com a presença dele o despontar da Era Satânica é proclamado.

A Declaração de Belial

Michael Aquino. Trad Morbitvs Vividvs


Salve, homem, que por levará ao fim do Universo a glória da Vontade Satânica! Eu sou Belial, e
trago a ti a terceira grande chave do Inferno, com o poder das quais poderá confrontar as leis do Céu
e da Terra. Diante de ti o caos sucumbirá, e e tu regeras para si mesmo os grandes mistérios do
macrocosmo. Eu falo para vós sobre aquilo que chamam de Magia Negra, pois esta é real cria da
Chama Negra que no princípio trouxe tua Vontade a vida eras atrás.
A compania de Satan fui chamado e o Senhor da Luz me disse, Eu tua incumbência, Denônio da
Essência, eu lhe dou a essência do meu próprio ser, a Chama Negra cujo poder pode afetar a criação
pela força da Vontade. Contra tu que domina a Magia Negra nenhuma lei se oporá e assim eu lhe
chamo Belial que é Aquele Sem Mestre, e assim como concedo esta essência para vós, tu deves
cuidar para que chegue aos homens que assim superarão qualquer amarra e trarão as Chamas da
mudança, que na sua supremacia se tornará Vermelha com a perfeição da Vontade do homem.
E para a terra vim como Belial para ver os ensinamentos de Asmodeus e Astaroth. E eu vi que
Satan, quando na companhia dos homens falou muitas vezes sobre a Chama Negra aos primeiros
magos entre os homens, testando suas Vontades no controle das forças do Cosmos e independentes
das leis de Deus.
E em sua inocência o homem não percebeu a majestade da Chama, usando poderes inferiores para
causar alterações finitas e menores com a essência da lei divina na Terra. E como o homem pode
desencadear a Chama de uma maneira com a qual não é hábil para dominá-la. Satã disse, Belial, a
Chama Negra não deve apenas inclinar as bases da existência ordenada. O homem deve reconhecer
o potencial final do meu Presente antes que ele destrua sua própria raça pelo seu abuso. Convoque
assim uma Igreja de Satã que zele pela Chama Negra com cuidado e a erga com sabedoria
preservando para o homem esta chave da infinita Vontade.
E Eu respondi. assim será, e a Igreja de Satã proclamará as glórias da Era Satânica ao homem. Os
dias das igrejas de deus entrarão em pálida decadência e dissolução, e o reino do Messiah sobre a
terra terminará em ruínas com a chegada do homem Satânico.
Aqueles que ousarem pela Magia Negra - Saiba que o que aceitam é a própria maestria sobre todas
as coisas e tudo aquilo que antes julgava impossível, pela força da Vontade exclusivamente. O mago
negro não precisa temer nenhum poder salvo o seu próprio, mas deve conquistar sua própria
Vontade para que não cause sua própria destruição por fraqueza ou acaso. Satan não é Deus e o
Inferno não oferece salvação para aqueles que abusam do Presente de Satan. Pois o presente é em si
algo além do controle do Inferno, uma vez que seja dado, está sujeito apenas a Vontade do mago
Negro.
O Inferno legou ao homem sua liberdade perfeita e este é um presente que nunca poderá ser
recuperado.
Adeus, humanos, que já foram crianças uma vez e serão pais do Universo! Lembre-se do futuro,
que é teu, e saibam, agora e para sempre, que o inferno confa a teus cuidados e tutela da Vontade
eterna.

A Declaração de Leviatã

A Declaração de Leviathan
ãAntes de Deus ou Anjo, Demônio ou homens, havia apenas Leviatã, princípio da continuidade e da
existência sem idade. Pela relação e tempo eu muitas vezes fui procurado, mas Leviatã não se
revelará a ninguém menos que ao mestre final do Universo.
Leviatã é o absoluto, homem, e se tu te atreveria a perceber o que nem céu nem inferno pode afetar,
saiba que então está na presença de eviatã, e teu objetivo final foi alcançado.
Somente através da obliteração do que é o Universo o ser humano pode selar seu completo domínio
da Chama Negra, pois só assim pode ele saber que ele não está sujeito a uma vontade maior. O céu
deve perecer, o inferno deve perecer, só o ser humano deve permanecer antes que a Chama Negra se
torne Vermelha na glória de sua perfeição.
Em seguida, os magos Vermelhos contemplarão apenas Leviatã que então reconhecerá que tornou-
se a mente perfeita e que deve refazer o Cosmos na glória eterna de sua satânica Vontade.
Aqui termina o Diabolicon.