Você está na página 1de 43

UCL III

Materiais de obturação

2017/2018
Miguel Cardoso
obturação

“Consiste no preenchimento da porção modelada do canal radicular com


materiais inertes que promovam um selamento tridimensional e
es7mulem ou não interfiram no processo de reparação” - Soares, Goldberg
obturação

Três obje*vos principais da obturação:


•  Selamento contra a invasão bacteriana da cavidade oral
•  Aprisionamento dos microorganismos
•  Completa obturação para prevenir acumulação de fluidos
que sirvam como nutrientes para bactérias
Sundqvist & Figdor
Pontas canalares de absorção e obturação

Grupo IV - Pontas canalares de absorção e obturação

Cones ou pontas de papel


Secagem canalar
Apresentados em tamanhos normalizados com cores correspondentes
Requisitos Material de Obturação Ideal

Grossman
•  Fácil aplicação e manipulação
•  Selagem lateral e apical do canal
•  Boa estabilidade dimensional e aderência
•  Ser insolúvel nos fluidos orgânicos
•  Adequada radiopacidade
•  Não alterar a cor do dente
•  Não irritar os tecidos periapicais , biocompa7bilidade
•  Deve ser facilmente removível quando necessário
•  Acção an7bacteriana
•  Ser esterilizável
Materiais de Obturação Canalar

Sólidos (Cones ou Pontas)


•  Guta-percha Plás*cos
•  Cones de prata (Pastas ou cimentos)
•  Cones de resina
Materiais Sólidos

Cones ou Pontas de obturação


•  Guta-percha
Núcleo duro da obturação
•  Cones de prata
•  Cones de resina
Materiais Sólidos –

Material vegetal – Árvores da família das Sapotaceae


Malásia
Getah (goma) Percha (árvore)

Tamanhos normalizados, pontas de guta coloridas e pontas auxiliares,


bem como cones preparados para compactação termoplás*ca.
Materiais Sólidos –

Fase α – natureza
Mais fluida e amolece a baixa temperatura
Guta-percha
cristalina
Fase β – refinada
(maioria dos produtos de endodon7a)

Expansão 1 a 3%
Fase β Fase α

Contração 1 a 2%
Fase α Fase β
maior que expansão
Materiais Sólidos –
Materiais Sólidos –

Apresentados em tamanhos normalizados com cores correspondentes


Tamanhos de acordo com sistemas de instrumentação e cones acessórios

Requisitos próximos do material de obturação ideal

Desvantagens:
•  pouca rigidez em numeração baixa
•  falta de adesividade adequada (uso combinado de cimento/pasta)
Materiais Sólidos

Cones ou Pontas de obturação


•  Guta-percha
Núcleo duro da obturação
•  Cones de prata
•  Cones de resina
Materiais Sólidos –

Vantagens:
•  Rigidez
•  Normalizados
•  Flexibilidade (podem ser pré-curvados)
•  Mais uniformes que os cones de guta-percha

Recomendados para canais estreitos e muito curvos

Desvantagens:
•  Ausência de compressibilidade (fraca adaptação às paredes canalares)
•  Dificuldade em serem re7rados após cimentação
•  A boa radiopacidade mascara os defeitos da obturação
•  Possibilidade de corrosão
Materiais Sólidos

Cones ou Pontas de obturação


•  Guta-percha
Núcleo duro da obturação
•  Cones de prata
•  Cones de resina
Materiais Sólidos –

Técnicas de obturação
idên*cas à Guta-percha

Sistema Resilon/Epiphany - Consiste na associação de cones de resina,


um primer e um cimento à base de resina, com polimerização dual.
Materiais de Obturação Canalar

Sólidos (Cones ou Pontas)


•  Guta-percha Plás*cos
•  Cones de prata (Pastas ou cimentos)
•  Cones de resina
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos -

Cimento de Grossman
Pó Líquido
Óxido de zinco (42%) Eugenol
Resina hidrogenada(27%)
Subcarbonato de bismuto(15%)
Sulfato de bário(15%)
Bom tempo de trabalho
Borato de sódio(1%)
Bom escoamento
Boa adesividade à den7na
Radiopacidade aceitável
An7bacteriano
Toxicidade
Materiais Plásticos -

Endomethasone (Septodont)
Pó Líquido
Óxido de zinco Eugenol
Acetato de Hidrocor7sona
Iodo 7molado
Trióxido de me7leno

Possui ação an7bacteriana duradoura (ação do trióxido de me7leno)


Propriedades an7inflamatórias (presença de cor7costeroide)
Materiais Plásticos -

Tubli Seal (SybronEndo)

Pasta Pasta
(catalizador)

•  Tempo de trabalho reduzido (diminui com o calor e a humidade)


•  Apresentação pasta+pasta permite uma mistura homogénea
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos -

AH Plus e Topseal (Dentsply)


(resina epóxi)
Pasta Pasta

•  Tempo de trabalho curto


•  A mistura é de partes iguais de cada pasta
•  Cimento de obturação inerte
Materiais Plásticos -

Diaket (3M ESPE)


(resina polivinilica)

Pó Gel

•  Tempo de trabalho curto


•  Após algum tempo fica com consistência filamentosa
(perturba a obturação)
•  Apresenta uma prolongada e intensa ação an7microbiana
•  Pouco escoamento
•  Dihcil reabsorção nos extravasamentos
Materiais Plásticos -

Epiphany/Realseal (SybronEndo) (Sistema Resilon)

•  Resinas UGDMA, PEGDMA, EBPADMA & BISGMA


•  Vidro de bariumbodosilicato silanizado
•  Sulfato de bário
•  Sílica
•  Hidróxido de cálcio
•  Oxocloreto de bismuto com aminas
•  Fotoiniciador

Primer HEMA (resina de metacrilato)


Ácido sulfónico
Água
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos –

Ketac-Endo (3M ESPE)

•  Citotoxicidade que vai diminuindo com a presa


•  Solúvel
•  Dihcil remoção
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos –

Roeko-Seal (Coltene)

•  Biocompamvel
•  Pequena expansão (0,2%)
•  Bom escoamento
•  Dose individual
Materiais Plásticos –

Gu]a-Flow (Coltene)

Cimento Guta-percha
(Roekoseal) (parmculas < 30μm)

•  Tempo de trabalho – 10 a 15min


•  Biocompamvel
•  Pequena expansão (0,2%)
•  Bom escoamento
•  Não solúvel
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos –

Sealapex (SybroEndo)

Base Catalizador

Hidróxido de Cálcio Sulfato de Bário


Óxido de Zinco Dióxido de Titânio
Óxido de Cálcio Disalicilato
Dióxido de silicone Trióxido de Bismuto

•  Tempo de trabalho prolongado (endurece com a humidade canalar)


•  Apresenta plas7cidade e escoamento adequados
•  Pouco radiopaco
•  Possui alta solubilidade (pouca estabilidade da obturação)
Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos –

MTA Fillapex (Angelus)

Pasta Pasta

•  Presença de MTA (formação de novos tecidos)


•  Biocompa7bilidade
•  Radiopacidade elevada
•  Bom escoamento
•  Libertação de iões de cálcio
•  Fácil remoção
Materiais Plásticos –

Endosequence / Totalfill (FKG)

•  Pré-misturado
•  Tempo de trabalho – 4 horas
•  Hidrohlico
•  Biocompa7bilidade
•  pH elevado (an7bacteriano)
•  Ligação química à den7na
Materiais Plásticos –

BioRoot RCS (Septodont)


Materiais Plásticos (Cimentos/Pastas)

Grupos

•  Óxido de Zinco Eugenol


•  Resina
•  Ionómero de vidro
•  Silicone
•  Hidróxido de Cálcio
•  Silicato de cálcio

Cloropercha
Materiais Plásticos –

•  Formado pela dissolução de guta-percha em clorofórmio


•  A fluidez da cloropercha diminui com a evaporação do clorofórmio
•  A evaporação do clorofórmio deixa como resíduo um material poroso
•  Toxicidade clorofórmio
Compactadores

Laterais Ver*cais
Spreaders Pluggers

Ponteagudos Ponta truncada


Maillefer - A Maillefer - B

Ambos tentam seguir a normalização do instrumental endodôn*co


Compactadores Laterais

Digitais Manuais

Conicidades
aumentadas
Compactadores verticais

Digitais Manuais
lentulos

Instrumentos do Grupo II
Instrumentos de canal mecanizados des7nados a u7lização em contrangulos
endodôn7cos, ou convencionais com lâminas do grupo I + lentulos

Introdução mecânica de pasta ou cimento de obturação nos canais radiculares.


Aconselhável nas técnicas unitárias. U7lizado à ODMt nas técnicas unitárias.
U7lizado no 1/3 médio nas técnicas mistas.

Cinemá*ca:
Rotação no sen*do horário.
Manter rotação durante o tempo de introdução e re7rada do instrumento.

Inconvenientes:
Tendência para fratura.
UCL III

Materiais de obturação

2017/2018
Miguel Cardoso

Você também pode gostar