Você está na página 1de 5

A TV DIGITAL NO BRASIL

Benefícios da TV Digital

Proporciona imagem com maior definição (a resolução média da TV analógica é de 480


linhas, enquanto a digital é de 1.080 linhas). Cores mais vivas, além de som mais rico (a
transmissão suporta até seis canais de som - Dolby Digital, enquanto a analógica suporta
somente dois - mono e estéreo).

Inicialmente, enquanto os televisores preparados para a recepção de TV Digital ainda não


estiverem em todos os domicílios, será necessário utilizar antena de UHF (canais 14 e
acima) e conversor para TV Digital.

O sistema de TV Digital Terrestre Brasileiro foi definido com base no padrão ISDB-T
(Integrated SAERVICES Digital BROADCASTING TERRESTRIAL) japonês, acrescida
de tecnologias desenvolvidas nas pesquisas das universidades brasileiras, com as
seguintes características:

Áudio

Dolby 5.1 - equivalente aos melhores filmes em DVD.

Resolução de Vídeo

HDTV - 1080 (linhas entrelaçadas) e 720p(linhas progressivas) para qualidade de alta


definição. SDTV - 480p (linhas progressivas) para qualidade padrão, equivalentes aos
DVDS atuais.

Compressão Vídeo

O padrão adotado MPEG4, que permite transmitir no mesmo canal um programa com
qualidade de alta definição (HDTV), informações de interatividade e programas adicionais
com qualidade de definição padrão (SDTV). O padrão Japonês foi escolhido, por atender
melhor as necessidades de energia nos receptores, mobilidade e portabilidade sem custo
para o consumidor, diferente do padrão Europeu, onde esta operação é tarifada pelas
empresas telefônicas. A principal diferença constatada inicialmente após a decisão de se
adotar o padrão Japonês para ser utilizado na televisão digital brasileira, em junho de
2006, foi a substituição do formato de compressão MPEG-2 para o MPEG-4. O formato
ISDB-TB também permite, além da transmissão em alta definição (high definition, 1920 x
1080 pixels), a transmissão em multiprogramação, onde é possível transmitir, no lugar de
um único programa em alta definição, quatro programas diferentes simultaneamente em
definição padrão (standard definition, 720x480pixels, a mesma do DVD).Para comparar, a
televisão analógica, por ter perdas na transmissão pelo ar, chega a no máximo 333x480.
Com o codec h.264 do formato MPEG-4, será possível transmitir até 02 canais FullHD
pela mesma transmissora. Apenas como comparação a TV analógica possui 400x480
linhas, em termos práticos o HDTV possui cerca de 10 vezes maior resolução, se tratando
de pixels. Na realidade a resolução é uma matriz de linhas por colunas e suas
intersecções formam o menor ponto imagem, também conhecido como Pixel (comum nas
câmeras digitais), e claro quanto for maior forem estas linhas melhor a imagem. As
emissoras estão redefinindo seus cenários e melhorando as maquiagens de seus
protagonistas, porque a TV Digital será possível ver com mais detalhes as imagens e
claro as falhas.

Página 1 de 5
A TV DIGITAL NO BRASIL

Técnicas de apresentação de imagens

Linhas entrelaçadas (do inglês: interlaced)

Técnica de apresentação de imagens mais antiga, onde são apresentados dois campos
(quadros parciais) sucessivos. O primeiro com as linhas pares e o segundo com as linhas
impares, para compor um quadro do sinal de vídeo recebido. Como o sinal de TV
convencional apresenta 30 quadros por segundo, são necessários 60 campos por
segundo para compor as imagens finais. Esta técnica apresenta alguns problemas de
qualidade de imagem que se refletem principalmente em imagens de movimento ou com
objetos muito pequenos.

Linhas progressivas (do inglês: progressive scan)

Técnica de apresentação de imagens mais moderna, que faz uso de circuitos mais
complexos que melhoram a qualidade de imagens, tanto nas cenas em movimento, como
em cenas com objetos muito pequenos, e que tem sido adotada nos equipamentos de
apresentação de imagens, tais como televisores ou aparelhos de DVD, e também nos
equipamentos de captação de imagens, tais como câmeras amadoras e profissionais.

Tipos de receptores de TV

Os tipos principais de TV’s existentes atualmente são:

Tubo de Raios Catódicos (CRT)

Usado tanto em computadores como em televisores, são os dispositivos mais antigos,


embora tenham evoluído bastante. Sua resolução é medida em número de linhas, e
apresentam 480 linhas por quadro, para compatibilidade com o sinal de TV analógica
atual. Possuem resolução compatível com a definição padrão (SDTV), tem brilho,
contraste e tempo de apresentação de boa qualidade, mas podem apresentar no máximo,
480p linhas, se o televisor tiver um circuito progressive scan incorporado. Apresentam
consumo médio de energia e tamanho grande principalmente em telas maiores, fazendo
com que os seus gabinetes ocupem bastante espaço devido a profundidade do CRT.

LCD (Liquid Cristal Display)

Adotado inicialmente para computadores, seu uso tem sido difundido para televisores
digitais, que normalmente já possuem incorporados também os circuitos progressive
scan. Esses dispositivos podem ter as seguintes resoluções:
• (480x240) para definição padrão 480i
• (540x480, 800x600, 1024x1024) para definição padrão melhorada 480p
• (1280x720, 1280x768, 1366x768, 1440x900) para alta definição 720p
• (1920x1080) para alta definição melhorada 1080p.

Possuem bom brilho, contraste de menor qualidade que os dispositivos de plasma


(embora ainda tenham muito espaço para aperfeiçoamentos), e tempo de apresentação
de imagens mais lento, compensado por circuitos específicos para esse fim para
adequarem-se as imagens em movimento. Seu consumo de energia é bem inferior aos

Página 2 de 5
A TV DIGITAL NO BRASIL

dispositivos de plasma e o tamanho bem inferior ao dos gabinetes com CRT's,


principalmente na sua profundidade.

Plasma

Seu uso aplica-se principalmente aos televisores digitais de maior porte, que normalmente
já possuem incorporados também os circuitos progressive scan. Esses dispositivos
podem ter as seguintes resoluções:

• (640x480, 852X480, 1024X720, 1024X768, 1024X1024) para definição padrão


melhorada 480p
• (1280x768, 1366x768)para alta definição 720p.

Possuem bom brilho, contraste e tempo de apresentação de imagens, embora


apresentem burn-in (marcas permanentes na tela) elevado, dependendo do uso.
Seu consumo de energia é superior aos dispositivos de LCD e o tamanho, como no caso
dos LCD's, é bem inferior aos dos gabinetes com CRT's.

Precisa trocar a TV por uma nova?

Não. Poderá adquirir um adaptador, conhecido como set-top box(conversor digital), que
permitirá que a TV que você tem em casa receba o sinal digital. Se quiser assistir à TV
digital em alta definição, que exige mais linhas de resolução, terá que adquirir um novo
aparelho compatível com HDTV (High Definition Television)

Set Top Box (conversor digital)

O Set Top Box tem a função de converter o sinais digitais recepcionados e convertê-os
para os sinais analógicos, de forma que uma televisão analógica possa atuar em um
cenário totalmente digital.

Precisa trocar a antena?

Não, o sistema brasileiro foi desenvolvido de forma a aproveitar as antenas externas e


internas para a recepção do sinal, tanto as que recebem sinal em UHF, quanto as
parabólicas, que operam na banda C.

Como fica a TV aberta via satélite?

A TV aberta via satélite tem uma configuração parecida com a apresentada


anteriormente, ou seja, para ter acesso ao sinal de TV é necessário ter um conversor de
acesso por satélite. Esse conversor recebe o sinal do satélite, sintonizando o canal
desejado, e depois converte para o sinal de TV analógica compatível como os televisores
convencionais. Alguns fabricantes desenvolveram sistemas de recepção do sinal de
satélite para vender aos telespectadores que habitavam em regiões onde o sinal da TV
aberta não chegava e, como o preço desses sistemas caiu muito, atualmente existem
cerca de 20 milhões de usuários desses sistemas.
Os telespectadores que usam cerca de 20 milhões de antenas parabólicas existentes no
Brasil podem ter acesso à TV Digital de alta resolução. O padrão de transmissão via
satélite não é o mesmo para transmissão terrestre. Atualmente temos a Bandeirantes e
Rede TV transmitindo em HDTV via satélite.

Página 3 de 5
A TV DIGITAL NO BRASIL

Pode assistir à TV Digital no meu computador?

Sim. O receptor do sinal de TV Digital Brasileiro que pode ser usado em Laptops e
computadores de mesa. Grava o conteúdo da TV em seu computador.

Todos os canais disponíveis na TV aberta hoje vão estar disponíveis de imediato


em sinal digital?

Não necessariamente. Para migrar para o sistema digital, as emissoras terão que investir
na troca de equipamentos, portanto as empresas com mais recursos migrarão primeiro.

Se não comprar o conversor, não vou mais assistir a TV aberta?

Poderá assistir normalmente a programação aberta na TV atual, pois a previsão de tempo


para migração do sistema analógico para digital é de 10 anos. Até lá, as emissoras são
obrigadas a manter a transmissão analógica.

Poderá gravar o que será exibido pela TV Digital?

Por enquanto não. As geradoras de conteúdo (emissoras e produtoras de TV) discutem


há meses com o governo, representado pelos ministérios da Cultura e das
Comunicações, formas de bloquear a reprodução de conteúdo da TV digital sem impedir o
usuário de ter acesso ao que deseja.

Calendário:

Inicio das transmissões da TV Digital no Brasil através de freqüências UHF

2007

São Paulo - Cidade - São Paulo (02/12)

2008

Janeiro

Minas Gerais - Belo Horizonte


Brasília - Brasília
Ceará - Fortaleza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro
Bahia - Salvador
Pará - Belém
Paraná - Curitiba
Goiás - Goiânia

Maio

Amazonas - Manaus
Rio Grande do Sul - Porto Alegre
Pernambuco - Recife

Página 4 de 5
A TV DIGITAL NO BRASIL

Mato Grosso do Sul - Campo Grande


Mato Grosso - Cuiabá
Paraíba - João Pessoa

Setembro

Alagoas - Maceió
Rio Grande do Norte - Natal
Maranhão - São Luis
Piauí - Teresina

2009

Janeiro

Sergipe - Aracaju
Roraima - Boa Vista
Santa Catarina - Florianópolis
Amapá - Macapá
Tocantins - Palmas
Rondônia - Porto Velho
Acre - Rio Branco
Espírito Santo - Vitória

2013

O sinal se estenderá a todo território nacional

2016

Encerram-se definitivamente as transmissões de televisão por sinal analógico

Número de canais da TV digital brasileira

UHF15 - Mix TV HD
UHF17 - Gazeta Digital
UHF18 - Globo (alta definição)
UHF20 - Record HD (alta definição)
UHF22 - Play TV HD (música em alta definição)
UHF23 - Band HD (alta definição)
UHF24 - TV Cultura HD (alta definição)
UHF28 - SBT HD (alta definição)
UHF29 - Rede TV HD (alta definição)
UHF30 - RIT (Rede Internacional de Televisão)
UHF31- MTV Brasil HD (música em alta definição)

Página 5 de 5