Você está na página 1de 8

INSTRUMENTOS E DIRETRIZES PARA CUSTOMIZAÇÃO EM

MASSA DE HIS: INTEGRAÇÃO COM CUSTEIO META


TOOLS AND GUIDELINES USED FOR MASS CUSTOMIZATION
PROCESS OF SOCIAL HOUSING: INTEGRATION WITH TARGET
COSTING

Mateus Nascimento Benek(1); Altibano Ortenzi(2) ; Ercília Hitomi Hirota(3)

(1) Bolsista PROIC/2017, acadêmico do curso de Engenharia Civil da Universidade Estadual de Londrina –
UEL: mateusnbenek@gmail.com
(2) Departamento de Construção Civil – Centro de Tecnologia e Urbanismo – Universidade Estadual de
Londrina – UEL: altibano@uel.br
(3) Departamento de Construção Civil – Centro de Tecnologia e Urbanismo – Universidade Estadual de
Londrina – UEL: ercilia@uel.br

Resumo

Este artigo tem como base a pesquisa que verifica a hipótese de aplicabilidade da estratégia de
Customização em Massa, adotada na indústria de manufatura, no processo de desenvolvimento
de habitações de interesse social, no Brasil e complementa o artigo “Uso de product lifecycle
management para apoio ao processo de customização em massa de habitações de interesse
social”. O objetivo do projeto de pesquisa cujos resultados são apresentados neste artigo é
desenvolver modelos conceituais com uso de ferramentas PLM- Product Lifecycle Management
no processo de avaliação de produto. Para tanto, o autor principal deste artigo acompanha a
etapa de seleção das opções oferecidas pela equipe de projetistas, pesquisadores do grupo
GETin-UEL, que desenvolve um sistema construtivo para habitações de interesse social,
considerando a utilização da estratégia de custeio meta que é um dos focos do projeto geral. O
desenvolvimento do modelo foi realizado com uso do software SolidWorks. Após construção, o
modelo servirá de base para novas alterações ao decorrer da pesquisa. Dessa forma o artigo
apresenta o que já foi feito até o momento pelo pesquisador

Palavras-chave: Product Lifecycle Management, Habitação de interesse social, Customização em


Massa, Ferramentas paramétricas para projeto.

Abstract

This paper is based on a research which seeks to verify the hypothesis of feasibility of mass
customization, currently used in manufacturing, for the development of social housing in Brazil.
This paper also complemente the previous paper “Uso de product lifecycle management para
apoio ao processo de customização em massa de habitações de interesse social”. The aims of
the research Project is to develop conceptual models using PLM- Product Lifecycle
Management tools for the product assessment process. The main author of this paper is
collaborating in the selection of the options developed by the designers team, from the GETin-
UEL research group, in charge of the development of a building system for social housing. The
model, also considering the use of Target Costing as a product development strategy, was
developed using the software SolidWorks. After completion, this model will serve as a basis for
the new adjustments required along the research evolution. So, this paper presents the
achievements so far.

Key words: Product Lifecycle Management, Social housing, Mass Customization, Parametric tools for
design..
1
1. INTRODUÇÃO
Historicamente, os programas governamentais voltados à habitação de interesse social não têm
dedicado a necessária atenção à qualidade dos projetos (LOGSDON, 2012). Como consequência,
observa-se modelos de habitações replicados há décadas em todo o território nacional, em detrimento das
peculiaridades de cada região e da evolução natural dos costumes e estrutura familiar. Este cenário vem
estimulando o desenvolvimento de pesquisas sobre a qualidade projetual, tanto no que se refere às
habitações, como ao urbanismo e aos aspectos socioculturais da comunidade criada no espaço urbano.

Muito embora a habitação de interesse social tenha sido um tema exaustivamente tratada em pesquisas
acadêmicas nos últimos 20 anos, permanecem, ainda, muitas lacunas acerca do atendimento das
necessidades dos usuários (MIRON, 2008; QUEIROZ e TRAMONTANO, 2009; DIKMEN et al., 2005;
YANG et al., 2003), o que justifica a busca de mecanismos e métodos que propiciem uma melhor
definição de soluções de projeto, visando o aumento do valor percebido pelo usuário.

Além dos argumentos relativos ao contexto da problemática habitacional brasileira, o desenvolvimento


do projeto de pesquisa desenvolvido se justifica pela lacuna existente no uso de ferramentas paramétricas
PLM- Product Lifecycle Management no desenvolvimento de projetos de edificações. A pesquisa
contempla dois objetivos específicos que requerem o desenvolvimento de modelos paramétricos:

• Avaliar eficácia da prototipagem digital para aplicação da estratégia de Custeio Meta no


desenvolvimento colaborativo de projetos integrados para customização em massa;

• Avaliar eficácia de protótipos digitais e físicos na comunicação e aferição de requisitos de


usuários com renda de até R$ 1600,00, visando a customização em massa;

Desta forma, este artigo apresenta os resultados da continuação da pesquisa “Uso de product lifecycle
management para apoio ao processo de customização em massa de habitações de interesse social”,
porém com a implementação do método de custeio meta para auxiliar na etapa de seleção das opções
oferecidas pela equipe de projetistas que desenvolve um sistema construtivo para habitações de interesse
social, considerando as restrições financeiras.

Uma parte desse trabalho foi apresentada no 26º Encontro Anual de Iniciação Científica pela discente
Talita Nogueira. Assim esse artigo complementará algumas informações expostas por ela.

2. REVISÃO DE LITERATURA
Os resultados obtidos até o momento, pelo grupo de pesquisa em Gestão de Projetos Integrados
da UEL, nas pesquisas vinculadas à rede internacional Zero-Energy Mass Custom Homes, tem apontado
para a viabilidade do uso da estratégia de Customização em Massa no processo de desenvolvimento de
habitações de interesse social (CONCEIÇÃO, 2015; TAUBE, 2015, AZUMA, 2016; ZALITE, 2016).
As contribuições desta estratégia para a maior agregação de valor ao produto habitação vem sendo
analisadas, até o momento, com maior ênfase na perspectiva dos projetistas, ao longo do processo de
desenvolvimento do produto. Este processo se inicia na captura dos requisitos dos clientes usuários,
passando pelas etapas de concepção, projeto e produção, e se encerra na avaliação do produto, na etapa
de uso da edificação, com a consequente retroalimentação dessas informações à equipe de projetistas
(CODINHOTO, 2003).

Embora Azuma (2016) e Zalite (2016) tenham analisado as contribuições dos modelos físicos na captura
de requisitos de clientes, não houve, ainda, uma análise específica sobre as implicações das restrições
financeiras impostas pelos agentes financeiros, especialmente no Programa Minha Casa Minha Vida -
PMCMV, às opções possíveis de customização em massa.

2
Além disso, a equipe de projeto está aplicando a estratégia de Desenvolvimento Integrado de Produtos
(DIP). Tal estratégia é muito importante, visto que o desenvolvimento de produtos passou por várias
transformações no decorrer do tempo, desde processos individuais e manuais até sua virtualização e
criação globalizada e integrada, segundo a literatura (CUNHA, 2008; EVERSHEIM & SCHERNIKAU,
1999). Apesar de muitos considerarem o DIP oneroso por exigir um número maior de gestores, a
integração faz com que haja menos modificações tardias no produto, evitando custos decorrentes do
retrabalho e das alterações, e consequentemente reduzindo custos e tempo de produção (CÔRREA,
1994). Tal estratégia faz parte de uma abordagem de projeto utilizada pelo grupo conhecida como DfX -
Design for X, podendo o X corresponder a uma diversidade de critérios de qualidade como
confiabilidade, impactos ambientais (sustentabilidade), facilidade de produção, eficiência em uso, ou
robustez (ULRICH; EPPINGER, 2008).

Para Ulrich e Eppinger (2008), Design for X compreende uma metodologia que é colocada em prática
por muitos designers quando enfrentam dificuldades, em etapas mais avançadas do desenvolvimento do
produto, em estabelecer correspondências entre necessidades e especificações a requisitos que precisam
ser atendidos. Esses autores apresentam 5 características básicas para o DfX:

• O detalhamento de decisões de projeto pode ter um impacto significativo tanto na qualidade


como nos custos do produto;

• A equipe de desenvolvimento do produto precisa atender a múltiplas metas, algumas vezes


conflitantes entre si;

• É importante utilizar métricas para comparar soluções alternativas de projeto;

• Melhorias significativas geralmente exigem um esforço substancial de criatividade em etapas


iniciais do processo de desenvolvimento do produto;

• Um método bem definido apoia o processo de tomada de decisão.

3. MÉTODO

O projeto de pesquisa, cujos resultados são apresentados neste artigo é continuação do projeto
“Customização em massa de empreendimentos habitacionais para famílias de baixa renda: o papel dos
protótipos no processo de projeto colaborativo”, financiado pelo CNPq, na construção de um modelo
virtual da proposta integrada de habitação para a faixa 2 do PMCMV, elaborada em processo
colaborativo por uma equipe de projetistas/pesquisadores, com uso da estratégia de Customização em
Massa. Esta pesquisa também está vinculada à rede internacional de pesquisa denominada ZEMCH
network (Zero-Energy Mass Custom Homes Network). Dessa forma, a metodologia aplicada nesse novo
projeto foi similar, podendo ser verificada no artigo referenciado.

De início, foi realizada uma reunião com os participantes do grupo onde foi apresentado um estudo
realizado por dois integrantes da equipe que haviam aplicado um questionário aos moradores do bairro
Vista Bela. Nesse questionário, os moradores elencaram as características e aspectos que consideravam
mais relevantes e indispensáveis na edificação, tais como: segurança, estética, conforto térmico, tamanho
dos cômodos da casa, tamanho da edificação, sistema de fundação, jardim, entre outros. Ao final o
morador classificou essas escolhas em ordem de importância.

Através dessa pesquisa foi possível verificar os pontos que deveriam ser priorizados, e levar algumas
considerações a respeito na hora do projeto de novas habitações sociais. Tais resultados foram
indispensáveis para definir quais áreas teriam mais investimento no nosso projeto, distribuindo melhor
os recursos disponíveis.
3
Após a reunião, prosseguiu-se com a verificação das opções de métodos construtivos a serem adotados
na edificação, e começou-se a pensar em alternativas para atender aos requisitos obtidos pela pesquisa.
Assim, o grupo foi divido entre áreas de atuação e foi iniciado o projeto de instalações hidráulicas,
fundação e cobertura. Dessa forma, o presente artigo trata da escolha do tipo de fundação.

Durante a pesquisa de escolha da geometria e do método construtivo foi levado em conta o princípio
fundamental do projeto: a modularidade. Para atender a essa característica, deveria ser adotada uma
fundação que pudesse ser pré-fabricada e subdivida em partes que seriam montadas in loco.

Após a escolha, foi utilizada a ferramenta SolidWorks® para a modelagem parasólida e criação dos
moldes possíveis para a fabricação do modelo em indústria.

Ao final da modelagem foram realizadas simulações de cargas para verificação de resistência,


deslocamentos e deformidades.

Juntamente com esse desenvolvimento da fundação, por se tratar de algo inovador, deu-se início ao
processo de redação da patente de invenção.

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES
O método construtivo escolhido de fundação que pudesse atender às características do projeto
foi o radier, que consiste basicamente numa laje de concreto armado englobando toda área da edificação.

Assim, foi estudada a possibilidade de divisão e junção dessa placa para que pudesse ser produzida em
fábricas e para que fosse possível sua consolidação entre placas na hora da instalação.

O seu tamanho foi definido pela capacidade de carga de um caminhão Munk, visto que será uma opção
de equipamento na montagem in loco do radier, e também pelo tamanho do caminhão de transporte que
levará a peça da fábrica até o canteiro de obras. Assim, adotou-se inicialmente uma placa de
3040x2538mm, possuindo caixões vazios preenchidos por poliestireno expansível (EPS), diminuindo o
peso da estrutura sem perder a sua inércia.

Para haver consolidação entre as placas foram adotados rebaixos dispostos nas extremidades das placas,
onde ao serem posicionadas lateralmente, ficarão alinhados um com o outro permitindo a inserção de
vergalhões de ligação e sua posterior concretagem, conforme mostrado na figura 1.

Figura 1: Rebaixos de ligação.

a – Rebaixos na extremidade da placa. b – Rebaixos na ligação com vergalhão.


Fonte: autoria própria.

4
Haverá outro rebaixo além do mostrado na figura 1, que ficará na aresta coincidente lateral de cada
junção, conforme mostrado na figura 2, que permitirá a colocação de outro vergalhão, melhorando ainda
mais a consolidação entre placas.

Figura 2: Rebaixos ao longo da lateral do radier.

Fonte: autoria própria.

Para aumentar sua resistência, haverá malhas de aço na parte superior e inferior da placa, sendo elas
ligadas por vergalhões em geometria senoidal, conforme mostrado na figura 3.

Figura 3: Armadura do radier.

Fonte: autoria própria.

Os caixões perdidos preenchidos pelo poliestireno expansível (EPS) está localizado entre os intervalos
de cada vergalhão senoidal, dessa forma a montagem completa ficaria conforme figura 4.

5
O processo de redação de patente está em desenvolvimento juntamente com o desenvolvimento final da
peça, assim estão sendo modeladas as fôrmas de fabricação e a descrição detalhada, de como poderá ser
produzida a placa de radier.

Assim, espera-se que a placa resista aos esforços solicitantes e que possa ser empregada na edificação ao
final de todo o projeto.

Figura 4: Placa de radier completa.

Fonte: autoria própria.

Nesse artigo não serão apresentados resultados de simulação, pois a geometria final ainda está em
análise pelo método analítico.

5. Conclusões
Ainda estão sendo realizadas algumas simulações iniciais da placa de radier com uso do SolidWorks
para verificação de deslocamentos limites e resistência característica. Devido a isso, tal
modelo apresentado certamente sofrerá alterações para que possa melhor atender às
solicitações e às características do projeto. Porém, apesar de não se ter um resultado final a
alternativa se mostra viável.

Durante o processo de modelagem do vergalhão foi necessária uma quantidade de tempo


relevante para atingir a geometria esperada por se tratar de uma peça mais complexa para
criar, fazendo com que o projeto levasse mais tempo que o esperado, porém o resultado final
foi atingido satisfatoriamente e assim poderá ser utilizado na biblioteca de materiais que está
sendo desenvolvida pelo grupo, servindo de base para modelos similares, evitando esse
trabalho que nesse artigo se tornou oneroso.

Juntamente com o subsistema de fundação, está sendo desenvolvida o projeto de instalações


hidráulicas e arquitetônico visando atender os pontos principais da pesquisa realizada com os
moradores do bairro Vista Bela. Assim, por se tratar de processo de desenvolvimento
integrado de produtos, o modelo atual servirá como projeto piloto que continuará sendo
desenvolvido nas próximas fases devido às possíveis alterações de geometria, porém com
mais agilidade e eficiência por se ter as peças gerais já modeladas.

6
Agradecimentos

Agradeço aos meus orientadores Altibano Ortenzi e Ercília Hitomi Hirota pelo apoio e incentivo, e ao
CNPq pela concessão da bolsa de iniciação científica pela oportunidade de realizar este projeto.

REFERÊNCIAS

AZUMA, Mauricio Hidemi. Customização em massa de projeto de Habitação de Interesse Social


por meio de modelos fsicos paramétricos. Tese (Doutorado Interinstitucional em Arquitetura e
UrbanismoIAU-UEM-UEL) - Instituto de Arquitetura e Urbanismo, São Carlos-SP, 2016.

CODINHOTO, R. Diretrizes para o Planejamento e Controle Integrado dos Processos de Projeto e


Produção. 2003. 174f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Engenharia Civil) – Núcleo Orientado
para a Inovação da Edificação, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal
do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

CONCEIÇÃO, Priscilla de Assis. Caracterização de clusters para promoção da customização na


produção em massa de habitações de interesse social: familias de zero a 3 salários mínimos.
Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina-PR,
2015.

CORRÊA, Henrique. Linking flexibility, uncertainty and variability in manufacturing systems.


Londres: Avebury (Gower), 1994.

CUNHA, G.D. A Evolução dos Modos de Gestão de Desenvolvimento de Produtos.


Produto&Produção, Rio Grande do Sul, v. 9, n. 2, p. 71-90, jun. 2008.

DIKMEN, Irem; TALAT BIRGONUL, M.; KIZILTAS, Semiha. Strategic use of quality function
deployment (QFD) in the construction industry. Building and Environment, v. 40, n. 2, p. 245-255, 2005.

EVERSHEIM, V.; SCHERNIKAU, J. Product Development and Manufacturing for Mechatronic


Production Systems. In: SECOND INTERNATIONAL IMS – WORKSHOP. Proceedings... Leuven,
Belgium, 1999.

LOGSDON, Louise. O programa Minha Casa, Minha Vida em Cuiabá-MT: Uma análise da
qualidade dos projetos destinados às famílias de baixa renda. Universidade Federal de Santa Catarina,
Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Florianópolis, SC, 2012.

MIRON, L. I. G. Gerenciamento dos Requisitos dos Clientes de Empreendimentos Habitacionais de


Interesse Social: proposta para o Programa Integrado Entrada da Cidade em Porto Alegre/RS. Tese
(Doutorado em Engenharia Civil) - Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul,
2008.

QUEIROZ, Fábio; TRAMONTANO, Marcelo. Apartamentos paulistanos: um olhar sobre a produção


privada recente. Ambiente Construído, v. 9, n. 2, p. 139-150, 2009.

TAUBE, Jaqueline. Reflexões sobre a Customização em Massa no processo de provisão de


habitações de interesse social: estudo de caso na COHAB de Londrina-Pr. Dissertação (Mestrado em
Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina-PR, 2015.

7
ULRICH, K.T; EPPINGER, S.D. Product design and development. 4th.ed . Nova York: McGraw-
Hill, 2008.

YANG, Yi Qing et al. A fuzzy quality function deployment system for buildable design decision-
makings. Automation in construction, v. 12, n. 4, p. 381-393, 2003.

ZALITE, Marcela Gomes de Albuquerque. A simulação com modelo físico como modo de
identificação das prioridades declaradas dos usuários no projeto de habitação de Interesse Social.
Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Estadual de Londrina, 2016.

Você também pode gostar