Você está na página 1de 2

MEDICINA 2019

ANALÍTICA 18

INSCRICÇÃO
1.UERJ – 2002) No sistema de coordenadas cartesianas abaixo, está 8. ENEM- terceira aplicação 2016) Na figura estão
representado o triângulo ABC. representadas, em um plano cartesiano, duas circunferências: C1 ( de
raio 3 e centro O1 ) e C2 ( de raio 1 e centro O2 ), tangentes entre si,
e uma reta t tangente às duas circunferências nos pontos P e Q

a-) Prove que o triângulo é retângulo em A

b-) Calcule a área do triângulo a seguir: Nessas condições, a equação da reta t é:

2.UFMG-02) Os pontos A = (2, 6) e B = (3, 7) são vértices do


triângulo ABC, retângulo em A. O vértice C está sobre o eixo OX. A
abscissa do ponto C é:
A) 8,5 B) 9 C) 9,5 D) 8

3.Unifacs BA/2013) No projeto de reforma de um escritório, os


computadores A, B e C são colocados em pontos de uma sala que, se
representados no plano cartesiano, tem as coordenadas A=(0, 3), B 9.ENEM-2011) Um programador visual deseja modificar uma
=(4, 5) e C = (9, –5). Além disso, sabe-se que uma única impressora imagem, aumentando seu comprimento e mantendo sua largura. As
estará conectada a esses computadores, devendo ser colocada em figuras 1 e 2 representam, respectivamente, a imagem original e a
um ponto da sala equidistante deles. Sendo I = (m, n) as coordenadas transformada pela duplicação do comprimento.
do ponto que localiza a impressora no plano cartesiano, é correto
afirmar que 2m + n é igual a

a) 3 b) 5 c)8 d) 11 e) 13

5-) Determinar o ponto D, no paralelogramo abaixo:

a) (1; –1)
b) (2; –2)
c) (2; –4)
d) (3; –2) Para modelar todas as possibilidades de transformação no
e) (3; –4) comprimento dessa imagem, o programador precisa descobrir os
padrões de todas as retas que contém os segmentos que contornam
os olhos, o nariz e a boca e, em seguida, elaborar o programa.
No exemplo anterior, o segmento A1B1 da figura 1, contido na reta r1,
transformou-se no segmento de reta A2B2 da figura 2, contido na reta
r2. Suponha que mantendo constante a largura da imagem, seu
comprimrnto seja multiplicado por n, sendo n um número inteiro e
6-) Os pontos (0; 0), (1; 3) e (10; 0) são vértices de um retângulo. positivo, e que, dessa forma, a reta r1 sofra as mesmas
O quarto vértice do retângulo é o ponto: transformações. Nessas consdições, o segmento AnBn estará contido
a) (9; –3) na reta rn. A equação algébrica que descreve rn, no plano cartesiano,
b) (9; –2) é:
c) (9; –1)
d) (8; –2)
A x  n. y  3.n
e) (8; –1) B x  n. y  n
7-Fgv 2012) Em um paralelogramo, as coordenadas de três vértices C x  n. y  3.n
consecutivos são, respectivamente, (1, 4), (–2, 6) e (0, 8). A soma D n.x  n. y  3.n
das coordenadas do quarto vértice é:
a) 8 E n.x  2n. y  6.n
b) 9
c) 10
d) 11
10 UNIMONTES MG/2009) Um raio luminoso, emitido por uma 3. Considere que, na tirinha, as circunferências que delimitam os
lanterna localizada no ponto M (4, 8), reflete-se em N (6, 0). A escudos de Hagar, do seu amigo Eddie Sortudo e do soldado com o
equação da semi-reta r, maior escudo, em um mesmo plano cartesiano, possam ser descritas,
trajetória do raio refletido, é nessa ordem, por x2 + y2 + 2x – 4y + 1 = 0, x2 + y2 – 4x + 2y + 4 =
0 e x2 + y2 – 20x – 2y + 76 = 0.
A y + 4x – 24 = 0. Nessas condições, pode-se afirmar que o raio do maior escudo
B y – 4x – 24 = 0. corresponde a uma fração da soma dos raios dos escudos de Hagar e
C y – 4x + 24 = 0. de Eddie Sortudo, cuja expressão é
D y + 4x + 24 = 0. FOLHA de São Paulo, São Paulo, 2005.

7
a)
3
11 ENEM-terceira aplicação 2016) Em sua vez de jogar, um
jogador precisa dar uma tacada na bola branca, de forma a acertar a 7
b)
bola 9 e faze-la cair em uma das caçapas de uma mesa de bilhar. 4
Como a bola 8 encontra-se entre a bola branca e a bola 9, esse 7
jogador adota a estratégia de dar uma tacada na bola branca em c)
5
direção a uma das laterais da mesa, de forma que, ao rebater, ela
saia em uma trajetória retilínea, formando um ângulo de 900 com a 5
d)
trajetória da tacada, conforme ilustrado na figura Com essa 3
estratégia, o jogador conseguiu encaçapar a bola 9. Considere um 5
sistem cartesiano de eixos sobre o plano da mesa, no qual o ponto de e)
contato da bola com a mesa define sua posição neste sistema. As 4
coordenadas do ponto que representa a bola 9 são ( 3;3) o centro
dacaçapa de destino tem coordenadas (6;0) e a abscissa da bola 4.FAMEMA SP/2018) Em um plano cartesiano, o ponto C (2, 3) é
branca é (0,5), como representados na figura. Se a estratégia deu o centro de uma circunferência de raio 2 . O ponto P, de ordenada
certo, a ordenada da posição original da bola branca era
4, pertence à circunferência, e a reta r, que passa pelos pontos P e C,
1,3
intersecta os eixos coordenados nos pontos R e S, conforme mostra
1,5
2,1 a figura.Sabendo que o segmento RS está contido no 1º quadrante,
2,2 a distância entre os pontos R e S é
2,5
a) 2 2

b) 3 2

c) 4 5

d) 5 2
GABARITO
e) 5 5
1- 2-D 3-C 4-A 5-E 6-A
7-B 8-A 9-A 10-B 11-E 12-B
5.FUVEST) Determine a equação da circunferência que passa pelo
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES
ponto P = (9, 3 ) e que e tangente as retas y = 0 e y = 3 x
1.PUC RS/2006) Os pontos (3, 1) e (9, –7) são extremidades de
um dos diâmetros da circunferência c. Então, a equação de c é: 6. Considere a região ao plano cartesiano xy definido pela
a) (x + 6)2 + (y – 3)2 = 5 desigualdade: x2 + y2 - 2x + 4y + 4 < 0. Quando esta região rodar
b) (x + 6)2 + (y – 3)2 = 10
c) (x – 6)2 + (y + 3)2 = 10

um ângulo de radianos em torno da reta y + x + 1 = 0, ela irá
d) (x – 6)2 + (y – 3)2 = 25 3
e) (x – 6)2 + (y + 3)2 = 25 gerar um sólido cujo volume é igual a:

2. Ao girarmos o gráfico da função 4 2  4


(A) (B) (C) (D) (E) 6
3 3 3 9
𝑥 𝑠𝑒 𝑥 ∈ ⟦0,1⟧
f(x) ={ 𝑒 GABARITO
√2𝑥 − 𝑥 2 𝑠𝑒 𝑥 ∈ ]1,2]
1-E 2-C 3-D 4-D 5- 6-A
em torno do eixo das abscissas (eixo dos x), obtemos uma superfície
de revolução cujo volume é:

a) /3 b) /2 c)  d) 2 e) 3