Você está na página 1de 5

DESENHO INDUSTRIAL

1. CONCEITO E INTRODUÇÃO
- A proteção do desenho industrial se dá por meio de registro.
- Desenho industrial: o conceito está previsto no art. 95 da LPI.
- Diferenças entre:
Obras de arte:
 protegida pelo direito autoral (Lei 9.610/98);
 figuras meramente estéticas ou decorativas.
Desenho industrial:
 protegido pelo direito de propriedade industrial (Lei
9.279/96);
 deve ser aplicável a um produto, tendo suscetibilidade de
industrialização (requisito da aplicação industrial).
- Diferenças entre:
Modelo de utilidade:
 confere ao objeto uma melhora funcional no seu uso ou em
sua fabricação;
 sua criação é técnica.
Desenho industrial:
 não guarda nenhuma relação com a funcionalidade do
produto;
 sua criação é estética.

1.1. REQUISITOS DE REGISTRABILIDADE DO


DESENHO INDUSTRIAL
- Os requisitos são:
 Novidade: quando o desenho não for compreendido no
estado da técnica (art. 96 da LPI);
 Originalidade: quando for significativamente diferente dos
outros existentes no mercado (art. 97 da LPI);
 Aplicação industrial: deve ser aplicável a um produto, tendo
suscetibilidade de industrialização (art. 98 da LPI);
 Licitude (ou desimpedimento): os desenhos industriais não
podem incidir nas vedações previstas no art. 100 da LPI.

2. PROCEDIMENTO DE REGISTRO DO DESENHO


INDUSTRIAL

2.1. LEGITIMIDADE DO AUTOR DO PEDIDO DE


REGISTRO DE DESENHO INDUSTRIAL
- Art. 94, caput e parágrafo único, da LPI.
- Aplicam-se, analogicamente, os arts. 88 a 93 da LPI, sobre a
titularidade de patentes de inventos realizados por funcionários do
empresário (art. 121 da LPI).

2.2. ANÁLISE DOS REQUISITOS DE


REGISTRABILIDADE
- Art. 101 ao 104 da LPI.
Observação: note-se que o prazo previsto no art. 103 se difere da
patente que é de 30 dias.

2.3. CONCESSÃO DO REGISTRO DE DESENHO


INDUSTRIAL
- A publicação e a concessão são automáticas (art. 106 da LPI).
Sendo assim, a concessão do registro independe da prévia análise
do INPI quanto ao preenchimento do requisito de registrabilidade.
- Não há, em princípio, um período de sigilo, salvo se o autor do
pedido requerer expressamente (§1º do art. 106 da LPI). Neste
caso, deve ser observado o art. 105 da LPI.
- O exame de mérito do pedido de registro de desenho industrial só
ocorrerá quando o titular ou terceiros interessados o requeiram
ao INPI (art. 111 da LPI)
Sendo assim, o exame de mérito é eventual e diferido.

2.4. PRAZO DE VIGÊNCIA DO REGISTRO DE DESENHO


INDUSTRIAL
- Art. 108 da LPI.

2.5. PROTEÇÃO CONFERIDA PELO REGISTRO DE


DESENHO INDUSTRIAL
- O titular do registro de desenho industrial tem o direito de
exploração econômica exclusiva do seu objeto (art. 109 da LPI),
salvo o direito assegurado ao terceiro de boa-fé (art. 110 da LPI).

2.6. NULIDADE DO REGISTRO DE DESENHO


INDUSTRIAL
- A decretação de nulidade de desenho industrial produz efeitos ex
tunc (§1º do art. 112 da LPI).
- Adjudicação do registro: requerer que o juiz transfira para o
interessado a titularidade do registro concedido a outrem pelo INPI
(art. 112, § 2.º da LPI).
2.6.1. PROCESSO ADMINISTRATIVO DE NULIDADE E
AÇÃO JUDICIAL E NULIDADE
- Quando a nulidade do registro for decorrente de ofensa a outros
preceitos legais constantes da LPI, o interessado deve requerer a
nulidade ao próprio INPI, que instaurará processo administrativo,
o qual pode ser instaurado de ofício (art. 113 da LPI).
- Mesmo que o registro já tenha sido extinto, ele com certeza
produziu efeitos relevantes enquanto esteve vigente, e esses efeitos,
se o registro era nulo, devem ser anulados também (efeito ex tunc).
Daí a importância do art. 117 da LPI.
- Instaurado o processo administrativo de nulidade, haverá o
contraditório e o titular do registro poderá exercer seu direito de
defesa (art. 114 da LPI).

2.7. RETRIBUIÇÃO QUINQUENAL


- Da mesma forma que ocorre com o titular da patente, o titular do
registro de desenho industrial também tem que pagar ao INPI uma
determinada quantia.
No entanto, enquanto o titular da patente se obriga ao pagamento
de uma retribuição anual, o titular do registro de desenho industrial
se obriga ao pagamento de uma retribuição quinquenal (de cinco
em cinco anos), segundo o art. 120 da LPI.

2.8. EXTINÇÃO DO REGISTRO DE DESENHO


INDUSTRIAL
- Art. 119 da LPI.
- Observação: a diferença em relação às patentes é que, no caso do
registro de desenho industrial, não há a sua extinção em razão da
caducidade.