Você está na página 1de 2

Lista de exercícios - Sociologia

Teorias do Estado: Hobbes, Locke e Rousseau

1) “Sabemos que Hobbes é um contratualista, quer 3) “A liberdade natural do homem deve estar livre de
dizer, um daqueles filósofos que, entre o século XVI qualquer poder superior na terra e não depender da
e o XVIII (basicamente), afirmaram que a origem do vontade ou da autoridade legislativa do homem,
Estado e/ou da sociedade está num contrato: os desconhecendo outra regra além da lei da natureza. A
homens viveriam, naturalmente, sem poder e sem liberdade do homem na sociedade não deve estar
organização – que somente surgiriam depois de um edificada sob qualquer poder legislativo exceto
pacto firmado por eles, estabelecendo as regras de aquele estabelecido por consentimento na
comércio social e de subordinação política.” comunidade civil...” (LOCKE, John. Segundo
(RIBEIRO, Renato Janine. Hobbes: o medo e a Tratado sobre o governo civil. Trad. de Magda Lopes
esperança. In: WEFFORT, Francisco. Os clássicos da e Marisa L. Costa. Petrópolis, RJ:Vozes, 1994. p. 95.)
política. São Paulo: Ática, 2000. p. 53.)
Com base no texto, que se refere ao contratualismo Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema
de Hobbes, considere as seguintes afirmativas: da liberdade em Locke, considere as seguintes
afirmativas:
I. A soberania decorrente do contrato é absoluta. I. No estado civil não existe liberdade para as
II. A noção de estado de natureza refere-se a um pessoas.
homem antisocial, que visa somente se II. No estado de natureza “o homem é o lobo do
autobeneficiar. homem”.
III. O contrato que funda o poder político através do III. No estado civil a liberdade das pessoas edifica-se
Estado visa pôr fim ao estado de guerra que nas leis estabelecidas pelo conjunto dos membros
caracteriza o estado de natureza. dessa sociedade.
IV. O cumprimento do contrato independe da IV. No estado de natureza a liberdade das pessoas já
subordinação política dos indivíduos. submete-se às leis estabelecidas pelos cidadãos.
Quais das afirmativas representam o pensamento de Quais das afirmativas representam o pensamento de
Hobbes? Locke sobre liberdade?

a) Apenas as afirmativas I e II. a) Apenas as afirmativas II.


b) Apenas as afirmativas I, II e III. b) Apenas as afirmativas I, II e IV.
c) Apenas as afirmativas II e IV. c) Apenas a afirmativa III.
d) Apenas as afirmativas II e IV. d) Apenas as afirmativas II e IV.
e) Apenas as afirmativas III e IV. e) nenhuma das alternativas.

2) Leia o texto a seguir. 4) “Se todos os homens são, como se tem dito, livres,
“Dado que todo súdito é por instituição autor de iguais e independentes por natureza, ninguém pode
todos os atos e decisões do soberano instituído, ser retirado deste estado e se sujeitar ao poder
segue-se que nada do que este faça pode ser político de outro sem o seu próprio consentimento. A
considerado injúria para com qualquer de seus única maneira pela qual alguém se despoja de sua
súditos, e que nenhum deles pode acusá-lo de liberdade natural e se coloca dentro das limitações da
injustiça”. (HOBBES, T. Leviatã, ou, Matéria, forma sociedade civil é através do acordo com outros
e poder de um estado eclesiástico e civil. Tradução de homens para se associarem e se unirem em uma
João Paulo Monteiro e Maria Beatriz Nizza da Silva. comunidade para uma vida confortável, segura e
São Paulo: Nova Cultural, 1988, p. 109). pacífica uns com os outros, desfrutando com
segurança de suas propriedades e melhor protegidos
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o contra aqueles que não são daquela comunidade”.
contratualismo de Hobbes, é correto afirmar: (LOCKE, John. Segundo tratado sobre o governo
civil. Trad. de Magda Lopes e Marisa Lobo da Costa.
a) O poder político tem como objetivo principal Petrópolis: Vozes, 1994. p.139.)
garantir a liberdade dos indivíduos.
b) Antes da instituição do poder soberano, os homens Com base no texto e nos conhecimentos sobre o
viviam em paz. contrato social em Locke, considere as afirmativas a
c) O poder soberano não deve obediência às leis da seguir.
natureza.
d) Acusar o soberano de injustiça seria como acusar a I. O direito à vida, à liberdade e à propriedade são
si mesmo de injustiça. direitos naturais dos homens.
e) Os homens em seu estado de natureza devem II. O poder político tem limites, sendo legítima a
obediência ao poder do soberano. resistência aos atos do governo se estes violarem as
condições do pacto político.
III. Todos os homens nascem sob um governo e, por conservar o poder do Estado.
isso, devem a ele submeter-se incondicionalmente. b) O estabelecimento da soberania está desvinculado
IV. Se o homem é naturalmente livre, a sua do pacto social que funda o Estado.
subordinação a qualquer poder dependerá sempre de c) O Estado é uma instituição social dependente da
seu consentimento. vontade impositiva da maioria, o que configura a
Estão corretas apenas as afirmativas: democracia.
a) I e II. d) A conservação do Estado independe de uma força
b) I e III. política coletiva que seja capaz de garanti-lo.
c) II e III. e) A soberania é estabelecida como poder absoluto
d) I e III. orientado pela vontade geral e legitimado pelo pacto
e) I, II e IV. social para garantir a conservação do Estado.

7)“O verdadeiro fundador da sociedade civil foi o


5) Assim como Thomas Hobbes, John Locke se primeiro que, tendo cercado um terreno, lembrou-se
indaga sobre o homem em estado de natureza, mas de dizer isto é meu e encontrou pessoas
diverge de Hobbes no entendimento do que seja este suficientemente simples para acreditá-lo. Quantos
estado. Sobre essa diferença, é correto afirmar que: crimes, guerras, assassínios, misérias e horrores não
pouparia ao gênero humano aquele que, arrancando
a) Locke diverge de Hobbes ao afirmar que o estado as estacas ou enchendo o fosso, tivesse gritado a seus
de natureza foi criado por Deus e não por um semelhantes: „Defendei-vos de ouvir esse impostor;
processo natural, como afirma o materialismo estareis perdidos se esquecerdes que os frutos são de
científico de Hobbes. todos e que a terra não pertence a ninguém!‟”.
b) ambos divergiram quanto ao método de se (ROUSSEAU, Jean-Jacques. Discurso sobre a origem
conhecer o estado de natureza, uma vez que Locke o e os fundamentos dadesigualdade entre os homens.
intuiu e Hobbes o deduziu, mas não sobre o Trad. de Lourdes Santos Machado. São Paulo: Nova
significado. Cultural, 1997. p. 87).
c) Hobbes procurou construir uma visão
antropológica de felicidade onde o homem era Com base no texto e nos conhecimentos sobre o
completo na natureza, ao contrário do pessimismo de pensamento político de Rousseau, é correto afirmar:
Locke.
d) para Locke, o estado de natureza é o estado dos a) A desigualdade é um fato natural, autorizada pela
direitos naturais, onde o ser humano adquire direitos lei natural, independentemente das condições sociais
no momento em que existe, ao contrário de Hobbes, decorrentes da evolução histórica da humanidade.
cujo o Estado de direito é uma artificialidade b) A finalidade da instituição da sociedade e do
elaborada contra a violência do estado de natureza, governo é a preservação da individualidade e das
onde impera somente o desejo de cada um. diferenças sociais.
c) A sociabilidade tira o homem do estado de
6) “O Estado ou a Cidade mais que uma pessoa natureza onde vive em guerra constante com os
moral, cuja vida consiste na união de seus membros, outros homens.
e se o mais importante de seus cuidados é o de sua d) Rousseau faz uma crítica ao processo de
própria conservação, torna-se-lhe necessária uma socialização, por ter corrompido o homem, tornando-
força universal e compulsiva para mover e dispor o egoísta e mesquinho para com os seus semelhantes.
cada parte da maneira mais conveniente a todos. e) Rousseau valoriza a fundação da sociedade civil,
Assim como a natureza dá a cada homem poder que tem como objetivo principal a garantia da posse
absoluto sobre todos os seus membros, o pacto social privada da terra.
dá ao corpo político um poder absoluto sobre todos
os seus, e é esse mesmo
poder que, dirigido pela vontade geral, ganha, como
já disse, o nome de soberania.” (ROUSSEAU, Jean-
Jacques. Do contrato social. Trad. de Lourdes Santos
Machado. 3.ed. São Paulo: Nova Cultural, 1994. p.
48.)

De acordo com o texto e os conhecimentos sobre os


conceitos de Estado e soberania em Rousseau, é
correto afirmar:

a) A soberania surge como resultado da imposição da


vontade de alguns grupos sobre outros, visando a