Você está na página 1de 5

Madeiras

Estrutura de Madeira e Aço


Professor: Carlos André
Acadêmico: Ricardo
Cardoso de Araújo
7° Período__ Diurno

Montes Claros/ 22.03.2016


Madeiras para Construção

Por ser um material naturalmente resistente e


relativamente leve, a madeira é frequentemente utilizado para
fins estruturais e de sustentação de construções. O que se
verifica é o aperfeiçoamento das técnicas de construção com
esse material, que atrai não só pela beleza, mas também pelo
isolamento térmico e acústico que proporciona, por sua
resistência e até diminuição dos custos da obra.

A madeira é um dos materiais mais utilizados em


arquitetura e engenharia civil. Nos seus diferentes modos de utilização, a madeira pode fazer
parte de vários ambientes, principalmente nas estruturas, coberturas, móveis rústicos e
decorações, podendo ser utilizada ainda no uso para acabamento interno da casa, como em
batentes, portas e pisos como assoalhos, tacos, entre outros.

Atualmente, as indústrias passam por explicações de forma mais clara e transparente a


respeito das formas de plantio e colheita e de questões como manejo sustentável. Um aspecto
importante é o aumento de inovações de sustentabilidade na cadeia produtiva da construção
com madeira. Cada vez mais edifícios são construídos com a utilização de madeira certificada
nas obras e a instalação de sistemas de conservação de água e energia.

Propriedades físicas:
 Cor – as madeiras apresentam as mais variadas cores. Ex: pinho – amarelo claro
 Cheiro – as madeiras podem apresentar um cheiro ou perfume característico. Ex:
pau-rosa.
 Grau de humidade – a madeira contém uma percentagem de água que se chama
grau ou teor de humidade. Conforme diminui o teor de humidade, também
diminuem as suas dimensões.
 Densidade – As madeiras classificam-se de acordo com a sua densidade, em:
- pesadas (pau-ferro e ébano)
- leves (acácia)
- muito leves (choupo e tília).
 Peso específico – chama-se peso específico de uma substância ao peso da unidade de
volume dessa substância.
 Durabilidade – resistência que as madeiras apresentam à ação dos organismos
destruidores (fungos, bolores, insetos). A durabilidade das madeiras depende do
tratamento a que forem sujeitas, do grau de humidade e da aplicação adequada. Ex:
o castanho e o carvalho são madeiras muito duráveis.
Propriedades mecânicas:
 Dureza – é a resistência que a madeira oferece à penetração de um prego ou outros
materiais. Ex: - muito duras: ébano e buxo.
- duras: carvalho e freixo
- macias: pinho e choupo
- muito macias: tília e balsa.
 Resistência à tração – quando uma peça de madeira sofre forças opostas que tendem
a aumentar-lhe o comprimento. Exemplos de boa resistência: carvalho e azinho.
 Resistência à compressão – quando uma peça de madeira está submetida a um
esforço de compreensão, quando sobre ela atuam forças que tendem a diminui-lhe
o comprimento. Pouca resistência – tília e balsa.
 Resistência à flexão – quando sobre uma peça de madeira atuam forças que tendem a
encurvá-la. A madeira é muito usada em trabalhos de flexão.
 Resistência ao choque – capacidade das madeiras resistirem aos choques sem
apresentarem roturas. Madeiras com resistência ao choque: freixo, carvalho e faia.
 Resistência ao corte – uma peça de madeira está sujeita ao corte quando sobre ela
atuam duas forças em sentido contrário, que tendem a separar a peça em duas
partes. A madeira resiste muito melhor a um esforço de corte perpendicular às
fibras, do que paralelo a estas.

Outras aplicações da madeira

A madeira é utilizada como combustível (lenhas) e como matéria prima para as


indústrias de celulose e papel, que têm aumentado extraordinariamente de ano para ano.
A madeira também é utilizada na indústria de marcenaria para fabricação de móveis,
na carpintaria para construção de diversas estruturas, incluindo navios.

Uso da madeira em construção

Desde os tempos antigos, a madeira


é utilizada de diversas formas a fim de
ajudar no bem-estar do homem. Seja de
maneira funcional, fazendo parte de
estrutura de casas, cobertura e proteção
contra fenômenos naturais, tornando-se
lenha para uma fogueira, etc., ou de
maneira decorativa, tomando a forma de
mesas, cadeiras e outros móveis.

Com o passar dos anos, as técnicas de construção com madeira, seu melhoramento em
relação à resistência ao tempo e a forma que este material é utilizado na arquitetura foram
aperfeiçoados. A madeira pode ter a mesma resistência de uma estrutura construída com outro
material, além de ser isolante natural, térmico e acústico. O conforto numa casa de madeira é
percebido através da manutenção de temperatura sempre estável, em qualquer época do ano.

A madeira possui características naturais que transformam cada objeto produzido único e
inigualável. A variedade de espécies e suas diversas colorações acentuam ainda mais seu
charme e exclusividade. É necessário se preocupar com a aparência da madeira, observando
se não possui rachaduras, fungos ou nós que comprometam sua resistência.

Ao realizar a sua obra, se atente a estes cuidados:

 Evite pontos de condensação de água; Aplique impermeabilizantes nos encaixes e nos


apoios; Utilize a madeira sempre 20 cm ou mais acima do solo; Deixe espaço livre
entre o assoalho e o solo e entre o forro e a cobertura para ventilação; Procure adequar
o projeto às peças com medidas de mercado; Utilize as espécies mais adequadas ao
seu projeto; Procure utilizar as peças de acordo com o projeto, de forma a evitar perda
com cortes desnecessários; Verifique a possibilidade de reuso das peças, dando-lhe
uma sobrevida maior. Isso significa economia de dinheiro e matéria-
prima.

MADEIRAS DO BRASIL
Tipos de madeiras brasileiras: cerejeira, cedro, angelim-pedra, curupixá,
cumaru, goiabão, ipê, jatobá, louro-vermelho, marupá, massaranduba,
muiracatira, pau-amarelo, pau-marfim, pequiá, pinus, sucupira

TIPOS DE MADEIRA DE LEI

O que são madeiras de lei

Madeiras de lei são aqueles tipos de madeira que possuam um


alto índice de resistência, acima da média de outros tipos de madeira.
Essas madeiras possuem uma densidade maior, portanto são mais
pesadas, mas em contrapartida são muito mais resistentes, além de
serem resistentes às pragas, como cupins e brocas. As madeiras que se
encaixam nesse padrão apresentam, normalmente, cores extremamente marcantes, desde o
bege-amarelado, passando pelo amarelo e pelos tons de vermelho até o vermelho escuro. A
superfície dessas madeiras é também lisa e bem lustrosa podendo ser utilizada para diversos
fins.
O termo madeira de lei é antigo, e remonta a época do Brasil Imperial, em que a coroa
do rei Dom João VI proibiu que civis extraíssem essas madeiras, pois elas teriam prioridade
de extração a serviço da coroa, principalmente na construção de navios e embarcações.

Usos para madeiras de Lei

Devido às características que citamos acima, da elevada qualidade e resistência da


madeira de lei, a mesma é utilizada para diversos fins que exigem essa resistência. São
exemplos do seu uso:

 Construção civil; Construção naval; Confecção de móveis; Instrumentos musicais.

Como vocês viram todos os seus usos requerem alta qualidade e durabilidade, por isso
mesmo são escolhidos tipos de madeira lei para a confecção de barcos e instrumentos
musicais, também, assim como os pilares das edificações em madeira e assim por diante.

Quais são

 Acaiacá, também conhecida como Cedro-rosa; Andiroba; Angelim-Vermelho,


conhecido também como Fevero-Ferro; Angico; Araribá; Imbuia; Ipê; Ipê-Felpudo;
Jacarandá; Jacarandá-da-Bahia; Jacareúba, também conhecida como Guanandi;
Jatobá; Mogno; Pau-Brasil; Pau-Ferro; Pau-Pereira; Peroba-Rosa

MADEIRAS DE ORIGEM ESTRANGEIRA


Além das madeiras apresentadas existem outras de origem estrangeira, tais como: Mogno,
câmbala, mussibi, sucupira e tola branca, pau-rosa, pau-preto, teca, pau-santo, etc.

REFERÊNCIAS:
http://www.madecalmadeiras.com.br/produto/madeira-para-construcao/
www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/eductecnol/eductecnol_trab/madeira.
htm
http://www.abptrade.com.br/madeiras.htm

Você também pode gostar