Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL

ÁREA DO CONHECIMENTO DE HUMANIDADES


CURSO DE PSICOLOGIA

Disciplina: Psicologia e Processos de inclusão

Nariná Abbady jardim

Concepções e Práticas de Psicólogos Escolares e Docentes acerca da Inclusão


Escolar

1. Quais as causas apontadas pelas autoras no artigo Concepções e Práticas de


Psicólogos e Docentes acerca da Inclusão Escolar que tem impedido a inclusão dos
alunos com deficiência nos contextos escolares?

Em um primeiro momento destaca-se que o que dificulta a inclusão escolar e o


desconhecimento ou conhecimento superficial por parte de agentes escolares dos
dispositivos jurídicos.

Podemos citar também o desconhecimento teórico prático, pois ainda há currículos de


formação generalistas que proporcionam uma compreensão distante do processo de
ensino aprendizagem e da inclusão escolar.

Outro fator relevante são os aspectos sócio culturais e ideológicos que influenciam o
modo como as diferenças e a inclusão são vivenciadas na escola que segundo um dos
autores frequentemente se estigmatiza e marginaliza os que fogem aos padrões
comportamentais usuais considerando-os como incapazes produtivamente, gerando uma
resistência no processo de inclusão por parte dos agentes escolares.
2. Como o psicólogo poderá desenvolver ações no sentido da inclusão no contexto
escolar?

Na perspectiva da inclusão escolar a psicologia tem uma grande responsabilidade, pois


os psicólogos tem o compromisso com a transformação dos processos educativos com a
mudança necessárias que demanda a melhoria da qualidade da educação. Os psicólogos
são considerados fortes agentes transformador quando tem conhecimento do seu papel
e de como realiza-lo.

Este entendimento possibilita a promoção de ações que destaquem o respeito às


diferenças, o que pode ajudar a construir um ambiente favorável à inclusão, por meio do
trabalho integrado com os demais agentes escolares, tanto no sentido de promover
reflexões como de delinear estratégias interventivas.

Podemos destacar quanto é importante o psicólogo no contexto escolar, eles podem


estabelecer parcerias com os demais agentes educativos, principalmente com docentes e
pedagogos, no sentido de ajudá-los a diversificar e aprimorar os métodos de ensino.
Deste modo, práticas inclusivas seriam contempladas e desenvolver-se-iam habilidades
sociais que oportunizem um melhor relacionamento com os estudantes, principalmente
aqueles que apresentam queixas escolares e/ou necessidades educacionais especiais.

3. Os resultados da pesquisa apontam que a formação do psicólogo, deve focar em


algumas premissas importantes para que este profissional venha de fato contribuir no
processo da inclusão escolar. Identifique a partir do texto como deveria ser a formação
deste profissional.

Os resultados deste estudo revelaram, ainda, a necessidade de uma formação que


habilite os psicólogos a lidarem com as demandas escolares no sentido de promover
processos de inclusão escolar e social e de possibilitar a coadunação entre a prática e os
avanços teóricos e metodológicos da Psicologia Escolar Educacional. Nesta linha de
raciocínio, defende-se que temas como processos de ensino e aprendizagem,
desenvolvimento humano, “dicotomia normal/anormal”, inclusão escolar e necessidades
educacionais especiais sejam mais contemplados e discutidos na formação do (a)
psicólogo (a)

É importante, também, afirmar que as escolas devem promover não só o acesso, mas
também a permanência e o sucesso para todos os alunos, com e sem necessidades
educacionais especiais.