Você está na página 1de 1

MACHADO DE ASSIS Nasceu em 21 de junho de 1839.

Foi um escritor brasileiro,


amplamente considerado como o maior nome da literatura nacional. Escreveu em
praticamente todos os g�neros liter�rios, sendo poeta, cronista, dramaturgo,
contista, folhetinista, jornalista, e cr�tico liter�rio. Faleceu em 1908.CITA��ES
DE MACHADO DE ASSISO esperado nos mant�m fortes e em p�. O inesperado nos torna
fr�geis e prop�e recome�os.Os adjetivos passam, os substantivos ficam.A Gratid�o de
quem recebe um benef�cio � sempre menor que o prazer daquele que o faz.A aus�ncia
diminui as paix�es med�ocres e aumenta as grandes, como o vento apaga as velas e
ati�a as fogueiras.A ingratid�o � um direito do qual n�o se deve fazer uso.A vida
sem luta � um mar morto no centro do organismo universal.N�o � amigo aquele que
alardeia a amizade: � traficante; a amizade sente-se, n�o se diz.Suporta-se com
paci�ncia a c�lica dos outros.Pensamentos valem e vivem pela observa��o exata ou
nova, pela reflex�o aguda ou profunda; n�o menos querem a originalidade, a
simplicidade e a gra�a do dizer.A vida � cheia de obriga��es que a gente cumpre por
mais vontade que tenha de as infringir deslavadamente.N�o te irrites se te pagarem
mal um benef�cio; antes cair das nuvens que de um terceiro andar.H� coisas que
melhor se dizem calando.Para as rosas, escreveu algu�m, o jardineiro � eterno.A
loucura � uma ilha perdida no oceano da raz�o.� melhor, muito melhor, contentar-se
com a realidade; se ela n�o � t�o brilhante como os sonhos, tem pelo menos a
vantagem de existir.H� pessoas que choram por saber que as rosas t�m espinho. H�
outras que sorriem por saber que os espinhos t�m rosas!Pois o sil�ncio n�o tem
fisionomia, mas as palavras muitas faces�A dist�ncia � como os ventos: apaga as
velas e acende as grandes fogueiras.N�o precisa correr tanto, o que � seu �s m�os
lhe h� de vir�A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal