Você está na página 1de 11

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR FEDERAL PRESIDENTE DO


TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

Autos Eletrônicos nº 5028362-65.2016.4.04.7000

CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA NONA REGIÃO -


CRQ-IX, autarquia federal, devidamente qualificada nos autos em epígrafe, em
que é apelado W.R. GONCALVES INDUSTRIA E COMERCIO DE COLCHOES E ESPUMAS
- ME, por seus procuradores que abaixo subscrevem, vem perante Vossa
Excelência, com fundamento no artigo 105, inciso III, alínea “a” da Constituição da
República Federativa do Brasil, interpor RECURSO ESPECIAL contra o Acórdão da
Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, apresentando anexas
suas razões, requerendo sejam remetidas ao Egrégio Superior Tribunal de Justiça.

Nestes termos, pede deferimento.


Curitiba, 26 de fevereiro de 2018.

RENATO ANTUNES VILLANOVA MARCELO NAKASHIMA


OAB/PR 15.360 OAB/PR 38.873

PAULA CAROLINA ALVES BULZICO


OAB/PR 54.763

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

EXCELENTÍSSIMOS SENHORES DOUTORES MINISTROS DO EGRÉGIO SUPERIOR TRIBUNAL


DE JUSTIÇA

RAZÕES DO RECURSO ESPECIAL

Digníssimos Ministros,

1) SÍNTESE PROCESSUAL:

A pessoa jurídica de direito privado W.R. GONCALVES


INDUSTRIA E COMERCIO DE COLCHOES E ESPUMAS - ME., ajuizou ação em face do
ora recorrente CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA – IX REGIÃO, Autarquia Federal,
com o objetivo de obter declaração judicial de inexistência de relação jurídica
entre as partes, desobrigando-a do registro e contratação de profissional habilitado,
desconstituindo processo administrativo e multa.

O CRQ-IX interpôs recurso de apelação, o qual a


Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região não deu provimento,
mantendo-se o julgamento de primeiro grau

ADMINISTRATIVO. CONSELHO REGIONAL DE


QUÍMICA. CRQ/PR. INDÚSTRIA DE COLHÕES E
ESPUMAS. REGISTRO. CONTRATAÇÃO
RESPONSÁVEL TÉCNICO. DESNECESSIDADE.
CERCERAMENTO DE DEFESA.

1. Somente a empresa cuja atividade-fim esteja


vinculada à química ou a que presta serviços químicos a
terceiros é que está obrigada ao registro no Conselho de
Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

química. A simples existência de reações químicas no transcurso


do processo produtivo não significa que a atividade básica da
empresa seja a química.

2. A produção de provas no processo tem a


finalidade de orientar o julgador na condução da causa. Cabe a
ele, segundo preconiza a Lei Processual (art. 130), ordenar as
providências que entender pertinentes para a solução da
controvérsia e indeferir aquelas medidas que se mostrem
desnecessárias à formação de sua convicção, em particular,
quando o exame do fato probante não exigir conhecimentos
técnicos especiais.

3. No que concerne à distribuição do ônus da


sucumbência, ao meu ver, está caracterizada a sucumbência
mínima da parte autora, devendo ser excluída a condenação da
parte autora no pagamento de honorários advocatícios ao
advogado do CRQ/PR, nos termos do art. 86, parágrafo único do
CPC.

ACÓRDÃO
Vistos e relatados estes autos em que são partes as
acima indicadas, a Egrégia 3ª Turma do Tribunal Regional
Federal da 4ª Região, por unanimidade, decidiu negar
provimento à apelação do CRQ/PR e dar provimento ao recurso
adesivo da parte autora, nos termos do relatório, votos e notas de
julgamento que ficam fazendo parte integrante do presente
julgado.

Porto Alegre, 21 de novembro de 2017.

Com a devida vênia, o acórdão proferido, assim como a


sentença, além de contrariar dispositivo legal, deu interpretação diversa daquela
apresentada por uma Corte de Direito, mormente com relação à taxatividade do
rol descrito no art. 335 da CLT.

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

Outrossim, a Autarquia recorrente, por meio do presente


Recurso Especial, demonstrará que o acórdão do TRF da 4ª Região merece ser
reformado pelo Egrégio Superior Tribunal de Justiça.

2) PREQUESTIONAMENTO:

A matéria trazida à apreciação do Superior Tribunal de


Justiça foi devidamente prequestionada, eis que as questões expostas neste recurso
especial já foram levantadas pela Recorrente e apreciadas pelas instâncias
inferiores, principalmente em razão das alegações perante o Tribunal a quo a
respeito da não taxatividade do teor do art. 335, da CLT.

3) DA NÃO TAXATIVIDADE DO ARTIGO 335 DA CLT:

Nada obstante a posição dos Desembargadores


Integrantes da Colenda Turma do TRF da 4ª. Região, urge externar que o artigo 335
da CLT não é taxativo, uma vez que não se pode reputar que em 1943 a legislação
tenha esgotado a matéria pertinente às atividades englobadas pela norma jurídica,
a qual deve ser interpretada teleologicamente.

Cumpre destacar julgado que se contrapõe a posição


da C. Turma, o que ressalta a possibilidade da interposição de Recurso Especial,
verbis1:

ADMINISTRATIVO. INSCRIÇÃO NO CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA.


EMPRESA DEDICADA À FABRICAÇÃO DE CACHAÇA E DE PRODUTOS

1
http://trf-1.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/2312155/apelacao-civel-ac-9398-mg-20003800009398-0

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

LATICÍNIOS. ART. 335 DA CLT. CARÁTER EXEMPLIFICATIVO. INCLUSÃO DE


OUTRAS ATIVIDADES. NECESSIDADE DE PERÍCIA. 1. A relação constante do
art. 335 da CLT é exemplificativa, de modo que outras atividades podem
ser incluídas como "fabricação de produtos industriais que são obtidos
por meio de reações químicas dirigidas". 2. Salvo notoriedade, tal
inclusão depende, todavia, de prova pericial, que deverá considerar,
concretamente, o processo produtivo empregado pela empresa.
(TRF-1 - AC: 9398 MG 2000.38.00.009398-0, Relator: JUIZ JOAO BATISTA
MOREIRA, Data de Julgamento: 11/03/2002, QUINTA TURMA, Data de
Publicação: 20/03/2002 DJ p.342)
(Destacamos).

Do referido precedente, extrai-se que:

O art. 353 da CLT, que dispõe sobre a necessidade de admissão de


químicos nos quadros de empresas que fabricam produtos obtidos por
meio de reações químicas, enumerando os produtos em que se utiliza tal
procedimento químico.

O Decreto n. 85.877/81, que regulamenta a Lei nº 2.800/56, criadora dos


Conselhos Federal e Regionais de Química, dispõe:

Art 2º- São privativos do químico:



Il - produção, fabricação e comercialização, sob controle e
responsabilidade, de produtos químicos, produtos industriais obtidos por
meio de reações químicas controladas ou de operações unitárias,
produtos obtidos através de agentes físico-químicos ou biológicos,

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

produtos industriais derivados de matéria prima de origem animal,


vegetal ou mineral, e tratamento de resíduos resultantes da utilização
destas matérias primas sempre que vinculadas à Indústria Química;
...
A Lei n. 6.839/80 estabelece:

Art. 1º. O registro de empresas e a anotação dos profissionais legalmente


habilitados, delas encarregados, serão obrigatórios nas entidades
competentes para a fiscalização do exercício das diversas profissões, em
razão da atividade básica ou em relação àquela pela qual prestam
serviços a terceiros.

A fabricação de cachaça e de produtos laticínios não está entre as


atividades privativas de químico. É certo que a relação não é taxativa,
mas para que outras atividades sejam consideradas como próprias de
químico é necessária a realização de prova pericial, com a finalidade de
demonstrar que se processam mediante reação química dirigida ou
controlada.
(Destacamos).

4) DOS DISPOSITIVOS LEGAIS VIOLADOS:

No concernente à legislação vinculada à matéria


convém destacar:

• Lei nº 2.800/56:

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

"Art. 1º - A fiscalização do exercício da profissão de químico regulada no


Decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 - Consolidação das Leis do
Trabalho, Título III, Capítulo I, Seção XIII - será exercida pelo Conselho
Federal de Química e pelos Conselhos Regionais de Química, criados por
esta Lei."

“Art. 27 – As firmas individuais de profissionais e as mais firmas, coletivas ou


não, sociedades, associações, companhias e empresas em geral, e suas
filiais, que explorem serviços para os quais são necessárias atividades de
químico, especificadas no Decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 –
Consolidação das Leis de Trabalho - ou nesta Lei, deverão provar perante
os Conselhos Regionais de Química que essas atividades são exercidas
por profissional habilitado e registrado.
Parágrafo Único – Os infratores deste artigo incorrerão em multa de 1
(um) a 10 (dez) salários mínimos regionais, que será aplicada em dobro,
pelo Conselho Regional de Química competente, em caso de
reincidência.

Art. 28 – As firmas ou entidades a que se refere o artigo anterior são


obrigadas ao pagamento de anuidades ao Conselho Regional de
Química em cuja jurisdição se situam, até 31 de março de cada ano, ou
com mora de 20% (vinte por cento) quando fora deste prazo”.

• Decreto nº 85.877/81:

"Art. 2º - São privativos do químico:


(...)

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

II – produção, fabricação e comercialização, sob controle e


responsabilidade de produtos químicos, produtos industriais obtidos por
meio de reações químicas controladas ou de operações unitárias,
produtos obtidos através de agentes físico-químicos ou biológicos,
produtos industriais derivados de matéria-prima de origem animal,
vegetal ou mineral, e tratamento de resíduos resultantes da utilização
destas matérias-primas sempre que vinculadas à Indústria Química"

• CLT:
“Art. 335 - É obrigatória a admissão de químicos nos seguintes tipos de
indústria:

a) de fabricação de produtos químicos;

b) que mantenham laboratório de controle químico;

c) de fabricação de produtos industriais que são obtidos por meio de


reações químicas dirigidas, tais como: cimento, açúcar e álcool, vidro,
curtume, massas plásticas artificiais, explosivos, derivados de carvão ou
de petróleo, refinação de óleos vegetais ou minerais, sabão, celulose e
derivados.

4) CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Data vênia ao entendimento esposado pela Colenda


Turma do E. TRF 4ª Região, máxime a grande admiração pelo equilíbrio e sólida
formação jurídica dos Nobres Julgadores que proferiram decisão, o Recorrente não

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

pode comungar com os fundamentos em que se sustenta a decisão, senão


vejamos:

• A Lei nº 2.800/56 baliza e determina a obrigatoriedade


de registro no CRQ da jurisdição e manutenção de Profissional da Química, em
relação a todas as empresas que estiverem vinculadas ao ramo/área da Química,
sendo tal entendimento reforçado por legislação posterior;

• A Lei nº 6.839/80, é bastante esclarecedora, no tocante


à vinculação entre a atividade básica da empresa e a obrigatoriedade de registro
em um conselho profissional;

• O Decreto nº 85.877/81, na hipótese, em seu artigo 2º,


inciso II, regulamentou a Lei nº 2.800/56 e o Decreto-lei nº 5452/43 (CLT),
especialmente quanto à produção, fabricação e comercialização, sob controle e
responsabilidade de produtos industriais obtidos por meio de reações químicas
controladas ou de operações unitárias, produtos industriais derivados de matéria
prima de origem animal, de competência privativa dos químicos;

• Com o devido respeito às decisões de Primeiras e


Segundas Instâncias, o Recorrente discorda frontalmente da interpretação
adotada, posto que não se possa confundir que ao químico compete a
responsabilidade pelo processamento industrial como um todo, englobando o
controle químico de qualidade das matérias primas, controle do processo industrial,
controle de qualidade química dos produtos fabricados, realização de
acompanhamento de análises químicas, ou seja, o profissional da química fabrica,
analisa o produto sob o ponto de vista químico e físico-químico, padroniza e
comercializa esse produto;

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

• É cediço realçar que as disposições contidas na CLT,


em relação à área da química são meramente exemplificativas, não abrangendo
ou esgotando a matéria, conforme vários julgados de Tribunais Pátrios. De outro
lado, a Lei nº 2.800/56 não é taxativa no tocante à competência privativa dos
profissionais, tendo necessitado de regulamentação posterior, através do Decreto
nº 85.877/81, “estabelecendo normas para a execução da Lei nº 2.800/56, sobre o
exercício da profissão de químico e dá outras providências”;

• Não houve a produção de prova pericial, apta a


subsidiar a r. Sentença e o Acórdão, de forma a proporcionar aos Julgadores
elementos técnicos para embasar os julgamento, sendo que a perícia traria
elementos hábeis a respaldar um entendimento eminentemente técnico-científico,
como em relação à presente matéria, possibilitando ao Julgador a emissão de
conclusão sobre tema que exige o aprofundamento em seara alheia à área do
direito;

Diante das considerações tecidas pelo Recorrente, de caráter


absolutamente legal, urge a reforma do Acórdão, conferindo ao CRQ-IX a
possibilidade de persistir a desenvolver a atividade fiscalizadora com eficiência,
voltada ao interesse público, acima de qualquer interpretação pré-concebida,
ainda que de uma Turma de um Tribunal que mereça o maior respeito, como o E.
TRF da 4ª Região

5) PEDIDO:

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CONSELHO REGIONAL DE QUÍMICA DA 9ª REGIÃO/PARANÁ

Em razão de todo o exposto, requer o recorrente o


conhecido e que seja dado provimento ao Recurso Especial, modificando-se o V.
Acórdão da Colenda Turma do Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região,
para que se reforme o v. Acórdão recorrido.

Termos em que, pede deferimento.


Curitiba, 26 de fevereiro de 2018.

RENATO ANTUNES VILLANOVA MARCELO NAKASHIMA


OAB/PR 15.360 OAB/PR 38.873

PAULA CAROLINA ALVES BULZICO


OAB/PR 54.763

Rua Monsenhor Celso, 225 – 5º/6º/10º Andar – Cx. Postal 506 – 80010-150 – Curitiba – Paraná –
Fone:(41) 3233-7401 – crq9@crq9.org.br
Delegacia Regional Maringá - Rua Santos Dumont, 2314 - 9ºAndar – Sala 902 – CEP 87013-050 – Maringá/Paraná –
Fone/Fax:(44) 3222-3698 www.crq9.org.br