Você está na página 1de 13

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

PEDAGOGIA

DIREITO À EDUCAÇÃO:
Da escola Publica à Universidade

2018
DIREITO À EDUCAÇÃO:
Da escola Publica à Universidade

Trabalho de conclusão das disciplinas interdisciplinares


apresentado à Universidade Pitágoras Unopar, como
requisito parcial para a obtenção de média bimestral na
disciplina de Produção Textual e as demais disciplinas I
Psicologia da Educação e da Aprendizagem Ética,
Política e Cidadania Políticas Públicas da Educação
Básica Educação e Diversidade Práticas pedagógicas –
Gestão da Aprendizagem

Orientador: Profa.
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO.......................................................................................................3
2 DESENVOLVIMENTO...........................................................................................4
2.1 DIREITO A ESCOLA.........................................................................................4
2.2 A importância do conhecimento científico na aprendizagem...........................4
2.2 As diferentes formas abordagens da psicologia e sua contribuição para o
processo de ensino e aprendizagem............................................................................5
2.3 A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) 9394/96 e o o
direito à educação.........................................................................................................5
2.4 A materialização das possibilidades de transformação social por meio da
prática docente..............................................................................................................5
2.5 A importância do papel do professor para a mudança social...........................6
3 EXEMPLOS DE ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO.........................................9
3.1 Distribuição dos ingressos por tipo de cota 2017 – UNB...................................9
3.2 TABELA APROVADOS NA UNICAMP - Campinas - sp...................................10
4 CONCLUSÃO.......................................................................................................11
REFERÊNCIAS...........................................................................................................12
3

1 INTRODUÇÃO

Ao estudarmos a história da educação, observamos a importância


da educação no ensino e aprendizagem, observamos as que com a as mudanças
sociais a com a classe trabalhadora e estas mudanças reorganizaram o processo
de formação humana, onde escola torna-se a instituição preparatória para a vida
social.
No decorrer das relações e mudanças surge os princípios
regulamentadores, que nesta abordagem os envolvidos no processo ensino
aprendizagem com alunos, professores, administradores , técnicos e poucos
inseridos neste processo.

O direito educacional vem para normatizar com suas leis e princípios


norteadores com seus conjunto de Leis Federais, Estaduais e Municipais, com suas
portarias com o intuito de garantir o ensino para todos.

Neste sentido o direito educacional e o governos com suas politicas


públicas deve ser utilizadas para criar situações motivadoras e inovadoras na
educação, na questão do ensino aprendizado, mas para tanto é necessário que as
politicas públicas sejam utilizadas como ferramentas geradora de interesses, onde
as faculdade com interdisciplinaridade com a Psicologia da Educação e da
Aprendizagem Ética, Política e Cidadania Políticas Públicas da Educação Básica
Educação e Diversidade Práticas pedagógicas e Gestão da Aprendizagem, seja
estas utilizadas para a geração do conhecimento científico com forma de
preparar e capacitar profissionais que venham suprir as necessidades
educacionais das escolas públicas e particulares, diminuindo assim as
distâncias entre estas.

A prática pedagógica vem formalizar a analise desta pratica


pedagógica educativa onde os objetivos devem ser alcançados pedagógica para
melhorias na ação educativa, refletir sobre os desafios de forma a transformar e
tornar o ensino aprendizado em algo prazeroso.
4
5

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 DIREITO A ESCOLA

Ano art. 6º da Constituição Federal reza que dentre dos direitos


sociais esta a saúde e no No Art. 205: A educação, direito de todos e dever do
Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade,
visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da
cidadania e sua qualificação para o trabalho. (CF,1988).
O Direito Educacional é a reunião de normas, leis, princípios, e
regulamentos que abordam sobre as relações de alunos, professores,
administradores, especialistas e técnicos, e demais envolvidos enquanto envolvidos
no processo ensino-aprendizagem.

A este conjunto de normas com Leis Federais, Estaduais,


Municipais, as portarias, e demais denominações que visam orientar e disciplinar as
relações entre os envolvidos no processo de ensino aprendizagem.

2.2 A IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO NA APRENDIZAGEM

O conhecimento cientifico é, pois, o que é construído através de


procedimentos que denotem atitude cientifica e que, por proporcionar condições de
experimentação de suas hipóteses de forma sistemática, controlada e objetiva e ser
exposto á critica intersubjetiva, oferece maior segurança e confiabilidade nos seus
resultados e maior consciência dos limites de validade de suas teorias (KOCHE,
1997).
Assim temos o conhecimento cientifico necessário e importante na
aprendizagem ,sendo a base deste nas teorias e metodologias que são relevantes
nas questões apresentadas em sala de aula, este conhecimento deve ser anexado
ao ensino deste de cedo uma vez que o ensino tem embasamento cientifico logo
teremos alunos capazes com habilidades e conhecimento em suas respectivas
áreas de trabalho.
6

2.3 AS DIFERENTES FORMAS ABORDAGENS DA PSICOLOGIA E SUA


CONTRIBUIÇÃO PARA O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O processo de ensino e aprendizagem engloba a base das colunas


para uma formação correta e construtiva do individuo, a adversidade permeia esta
formação que esta inserida na Psicologia nas bases da formação adequada e
construtiva dos cidadãos. As adversidades nos estudos da Psicologia, permitem
compreender a complexidade que é o ser humano, seja na parte cognitiva,
emocional ou intelectual.
Psicologia compreende a ciência do comportamento, apresentando
diversas subáreas, como a Psicologia da Educação., sendo mostrada como uma das
principais ciências para analisar os distúrbios de aprendizagem, realizando o
diagnóstico e possibilitando ao aluno, melhores condições no processo. Desta feita
estas abordagens Psicológica proporcional melhores experiencia e impacto no s
alunos.

2.4 A LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL (LDBEN) 9394/96


E O O DIREITO À EDUCAÇÃO

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB


9394/96) é a legislação que regulamenta o sistema educacional (público ou privado)
do Brasil (da educação básica ao ensino superior).

Na história do Brasil, essa é a segunda vez que a educação conta


com uma Lei de Diretrizes e Bases da Educação, que regulamenta todos os seus
níveis. A primeira LDB foi promulgada em 1961 (LDB 4024/61).

Segundo a LDB 9394/96, a educação brasileira é dividida em dois


níveis: a educação básica e o ensino superior. Educação básica:

2.5 A MATERIALIZAÇÃO DAS POSSIBILIDADES DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL


POR MEIO DA PRÁTICA DOCENTE

A prática docente é um instrumento para a transformação social, de


7

acordo com a didática e o metodologia adotada pelo educador, com base modelo
progressista o mesmo atua como mediador ao transmitir o conhecimento,
desenvolvendo e estimulando a consciência do aluno, em sua formação e
participação social.
A interdisciplinaridade se materializa por meio da apresentação de
conteúdos práticos, que possibilita a introdução de mais de uma disciplina.

Sendo assim transformação social tem na docência o instrumento


para execução de tarefas onde nesta inserido o aluno com eficiência e eficácia
para o aprendizado. O educador deve relevar as condições como: os aspectos
sociais, quanto culturais e econômicos de cada aluno, buscando realizar aulas
inclusivas e estimuladoras, e, é importante também que o governo proporcione
medidas úteis para a proteção e promoção de oportunidades para os jovens em
formação.

2.6 A IMPORTÂNCIA DO PAPEL DO PROFESSOR PARA A MUDANÇA SOCIAL

O educador ou professor tem no o aluno o sujeito de que passa pelo


processo de formação, sendo que este assegura ao aluno uma formação crítica,
que o leva a refletir sobre temáticas diárias.
O professor deve "exprimir" os conhecimentos em forma de
ensinamentos assegurando a produtividade do ensinamento, sempre utilizando-se
da criticidade no ensino e aprendizagem dos conteúdos ministrados.
. O conhecimento é quem assegura, ao indivíduo, o respeito a sua
maneira de pensar e agir, haja vista ser, no momento, o que consideramos de maior
importância na elevação social, no atual momento de grandes e significativas
mudanças globais.

Não um conhecimento compartilhado, mas um saber amplo,


duradouro, crítico e emancipatório. E isso só é possível, se a escola abrir as portas
para uma educação cidadã, que respeite as experiências vividas por seus alunos. É
preciso repensar o papel da escola e do professor na construção do saber crítico do
8

aluno. Somente através de uma educação que valorize o saber crítico é que teremos
mais cidadãos preparados para a vida, para enfrentar os desafios que são impostos
cotidianamente por uma sociedade globalizada e excludente, pois o professor deve
considerar no exercício de sua função o aluno como sujeito de múltiplas relações,
que por estar em processo de formação, deve ser considerado em sua totalidade.
Assim, deve assegurar ao educando uma formação crítica, capaz
de levá-lo a refletir sobre temáticas cotidianas e interferir positivamente em seu meio
e, sobretudo, em sua vida para transformá-la, cabe aos professores fazer parte da
educação desses alunos passando e transformando conhecimento em saber para
seus educando.
9

3 EXEMPLOS DE ELEMENTOS DE APOIO AO TEXTO

3.1 DISTRIBUIÇÃO DOS INGRESSOS POR TIPO DE COTA 2017 – UNB

Dados extraídos do site noticias.unb.

Gráfico 1 – Índice aprovação vestibular UNB-Brasília

Fonte: Noticias.unb.br
10

3.2 TABELA APROVADOS NA UNICAMP - CAMPINAS - SP

Tabela 1 – Aprovados em Vestibular na Unicamp 2015/206

Fonte: G1.globo.com 2016


11

4 CONCLUSÃO

O objetivo geral desse estudo foi descrever características das


disciplinas ministrada no curso de pedagogia da Universidade Pitágoras Unopar.
Com a finalidade de Conjeturar sobre os desafios e possibilidades
das práticas pedagógicas buscando as transformações sociais, buscando as
condições de aprendizagem que venham a transformar exigindo do aluno uma
maior liberdade para a aprendizagem, maior independência em relação aos
elementos que a fragilizada estrutura da estrutura do ensino com sua escassez de
recursos oriundos de órgãos públicos que ainda continuam sendo oferecidos.

O direito à educação é para todos segundo a Constituição Federal


de 1988, ainda temos as Leis estaduais e municipais e ainda as normativas do
Ministério da Educação e Cultura, que direciona e planeja a educação do Brasil, o
acesso ao ensino não é difícil, porém carece de um ensino capacitado e com
eficiência que remete o aprendizado.

A materialização gera possibilidades para a transformação social


por meio da docência como um instrumento para a transformação social, onde o
professor atua como mediador ao transmitir o conhecimento, desenvolvendo e
estimulando a consciência do aluno, em sua formação e participação social. A
interdisciplinaridade se materializa por meio da apresentação de conteúdos
práticos, que possibilita a introdução de mais de uma disciplina, que o direito ao
conhecimento científico cria as possiblidades de transformações sociais por meio da
educação

A transformação social tem na docência o instrumento para


execução de tarefas onde nesta inserido o aluno com eficiência e eficácia para o
aprendizado, abrindo as portas para a entrada na universidade.

A importância do papel do professor para a mudança social é


fundamental pois é o sujeito transformador, que assegura ao aluno esta
possibilidade que remete o aluno aos anseios de ingressar em faculdade publica.
12

REFERÊNCIAS

BRASIL. Constituição do Brasil 1988. Disponível em: . Acesso em: 09 out 2018.

BRASIL, LDB. Lei 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.


Disponível em < www.planalto.gov.br >. Acesso em08 out 2018

MARÍLIA Freitas de Campos Tozoni-Reis A contribuição da sociologia da


educação para a compreensão da educação escolar”, (https://acervodigital.unesp
.br/bitstream/ 123456789/169/3/01d09t03.pdf).

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Câmara de Educação Básica. Resolução


n. 4, de 08 de novembro de 1999: Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais
para a Educação Profissional de Nível Técnico. Disponível em:. Acesso em 08
out 2018

g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2016/02/unicamp-5-cursos-mais-
disputados-tem-43-de-egressos-da-rede-publica.html acesso em 10 out 2018

https://noticias.unb.br/publicacoes/67-ensino/2073-universidade-mais-democratica-e-
inclusiva

RANIERI, Nina Beatriz Stocco e ALVARENGA, Angela Limongi Alves Direito à


educação e direitos na educação em perspectiva interdisciplinar São Paulo:
Cátedra UNESCO de Direto à Educação/Universidade de São Paulo (USP), 2018.

SAVIANI, Dermeval. Da nova LDB ao Plano Nacional de Educação: por uma


outra Política Educacional. Campinas, SP: Autores Associados, 1998.

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/diaadia/o-professor-como-
agente-de-mudanca-social/24586 acesso em 08 out 2018