Você está na página 1de 2

O que é a filosofia?

A questão “o que é a filosofia?” é já por si uma questão filosófica.

A palavra filosofia deriva dos vocábulos gregos “philos” e “shophia”, que significam amor e
sabedoria respetivamente. Significando assim amor à sabedoria e desejo de saber.

A filosofia é essencialmente, uma atividade racional que se debruça sobre problemas


fundamentais acerca da natureza da realidade, do conhecimento e do valor. Ao contrário de
muitas outras ciências, os problemas da filosofia resolvem-se através do pensamento e da
argumentação.

Existem aqueles que se dedicam à filosofia que são os chamados filósofos. Estes tal como
Diotima diz são os que sabem que não sabem e amam a sabedoria. Têm o papel de incentivar
as pessoas a pensarem por si e a não desistirem de pensar. Fora os filósofos pré-socráticos uns
dos filósofos mais importantes na evolução da filosofia foram: Pitágoras, Sócrates, Platão e
Aristóteles que sistematizaram o pensamento.

Na minha opinião a filosofia é uma ciência na qual podemos refletir e dizer o que realmente
pensamos sem que esteja errado só porque outra pessoa não acha o mesmo.

Concluindo, a filosofia formula problemas, analisa conceitos fundamentais, propõe teorias e


imagina possíveis contradições. Esta é olhar para o mundo e reparar nas pequenas coisas.

Principais questões filosóficas

Na minha opinião as principais questões filosóficas são: a ontologia (“o que é o ser?” ”o que é a
realidade?” “o que é que aquilo é?”); a metafísica (“o que é que há?”); a lógica (o que se segue
do quê?); a filosofia da linguagem (estuda o poder das palavras e a importância da
comunicação); a gnosiologia (estuda as questões sobre o conhecimento geral); epistemologia
(valida e reflete sobre o conhecimento científico); antropologia filosófica (“o que é o ser
humano?”); a axiologia (questiona os valores humanos); estética (“o que é o belo?”); filosofia da
arte (“o que é a arte?”); ética (“o que é uma ação correta?”); bioética (“o que é correto em
termos de vida?”); filosofia política (como devemos agir em sociedade); e filosofia da religião
(“Deus existe?”).

Toda a verdade se torna falsa no momento em que nos contentamos com ela

Todos os seres humanos tentam perceber o porquê de tudo o que existe, o que é o ser
humano, o que é certo e o que é errado, o que é verdade e o que é falso.

Na minha opinião a afirmação anterior tenta mostrar-nos que quando não tentamos
perceber porque é que alguma coisa é verdadeira ou falsa, não temos dúvidas e apenas nos
contentamos e satisfazemos com o facto de alguém nos dizer que é verdadeira/ falsa não
estamos a fazer aquilo que é natural os humanos fazerem passando a verdade a uma falsa
contentação que é mais fácil de obter visto que não pensamos.
Alegoria da Caverna

O autor formula uma tesse partindo de um exemplo numa caverna. A caverna representa o
mundo sensível à diferença de pensamentos. Nesta escuridão vivem prisioneiros que sempre
viram apenas sombras e não os verdadeiros objetos comparando assim a aparência à realidade.
Sócrates diz que os prisioneiros são como nós humanos. Com isto ele quer dizer que vivemos
numa ilusão e não temos consciência da realidade, vivendo acorrentados à ignorância. Após
dizer isto o autor fala-nos de um prisioneiro que saiu da gruta, este simboliza o filósofo que vê
para além do que está ao nosso alcance e sabe que existe mais para além do que vemos. O
prisioneiro ao princípio teve dificuldades a sair da gruta pois não estava habituado à luz contudo
foi-se habituando à luminosidade e quando percebeu que tudo o que ele antigamente via eram
apenas sombras quis avisar os outros que se andavam a contentar com uma ilusão. Ao tentar
faze-lo como já não estava habituado à escuridão acabou por parecer um maluco aos olhos dos
que estavam na gruta significando a dificuldade por parte dos humanos à diferença. Posto isto
ele não conseguiu convencer de que o que estava lá fora era melhor do que as sombras e acabou
por ser morto pois foi considerado maluco.

Concluindo a tese do autor focasse no facto dos seres humanos serem ignorantes e viverem
numa ilusão tendo a atenção de que quando alguém reflete um pouco e ama o conhecimento é
julgado por estar a ser diferente.

Filosofar significa estar a caminho

Quando o autor diz que “Filosofar é estar a caminho” este quer dizer que ao filosofarmos,
pensarmos e refletirmos sobre tudo um pouco estamos a evoluir, estamos a caminho do
conhecimento embora este seja quase nenhum ou muito pouco. Se não filosofarmos e não nos
interrogarmos acabamos por ficar na ignorância e não ser mais do que os prisioneiros referidos
por Sócrates na “Alegoria da Caverna”.

Porque é importante estudar filosofia

É importante estudar filosofia porque por vezes pensamos que até sabemos muitas coisas
contudo não sabemos nada e o estudo desta ciência racional leva-nos a ter uma mente mais
aberta, leva-nos ao conhecimento ou pelo menos à procura deste. O estudo da filosofia não nos
vai tornar filósofos mas vai tirar da ignorância total e da satisfação pelo pouco conhecimento.
Todos temos perguntas à qual nunca obtivemos resposta embora esta até possa ser uma
pergunta bastante simples quando vista superficialmente. Ao estudarmos filosofia podemos
obter uma resposta a esse tipo de perguntas pois através do pensamento chegamos a uma
conclusão embora com esta venham novas perguntas.