Você está na página 1de 2

O sol é uma grande fonte de energia, em teoria ele pode atender a toda demanda

mundial de energia, porém a tecnologia atual de captação de energia solar não consegue a
utilizar por completo. O mundo caminha para uma tentativa na redução da emissão de gases do
efeito estufa, assim como poluentes que gerem risco à saúde humana, nesse cenário a energia
solar pode ser uma grande aliada, pois sua emissão de poluentes é significativamente menos
quando comparada às fontes convencionais de geração de energia.
Países como a França, Alemanha e Estados Unidos são mercados com uma grande
adoção desse sistema. Um dos obstáculos da implementação da energia solar em outros países é
a sua dependência de incentivos fiscais. Nos países onde sua adoção é maior existem (ou
existiram) subsídios para a instalação de painéis fotovoltaicos, essa necessidade esbarra em
países onde existem lobbys que visam favorecer o uso de fontes baseadas em combustíveis
fósseis.
A tecnologia de energia solar pode ser entendida em duas formas: Tecnologias passivas
(onde não há conversão da energia solar, ou seja, não há a conversão de calor e luz para energia
elétrica, por exemplo) e as tecnologias ativas (onde a energia solar é convertida em calor e
eletricidade; essa categoria é representada pela tecnologia fotovoltaica e pela energia térmica
solar).
A energia solar possui algumas limitações, seu custo inicial é alto, assim como o tempo
de retorno é demorado e com uma baixa taxa de lucro, o que diminui a viabilidade desse tipo de
sistema. A eficiência dos painéis domésticos varia entre 10-20%, painéis que possuem maior
eficiência custam significativamente mais caro, o que os inviabiliza para o uso doméstico
médio. Os equipamentos de conversão e armazenamento da energia gerada também precisam
ser aprimorados, pois podem contribuir para a perda de eficiência do sistema.
Falta mão de obra qualificada para a instalação e manutenção, assim como por parte dos
usuários, que muitas vezes acabam danificando os painéis por não saber como manuseá-los
corretamente. A geração de energia só acontece durante o dia e é influenciada por fatores como
a poluição do ar, que contribuem numa perda de eficiência do sistema, seu uso de terra para a
geração em larga escala é muito grande.
Algumas das vantagens da energia solar são: utilizar um recurso renovável e que
quando a tecnologia for mais eficiente pode atender a todas as demandas mundiais
(teoricamente) e contribuir significativamente menos para a poluição atmosférica que outras
fontes de energia; Quando comparado com as fontes baseadas em combustíveis fósseis que
fazem um uso intensivo de capital (para a instalação e operação) a energia solar tem um uso
intensivo de mão de obra, o que gera empregos e uma maior movimentação da economia local;
A eficiência dos painéis fotovoltaicos tem aumentado, assim como o seu custo tem diminuído
significativamente.
Para o futuro a energia solar é uma das melhores opções, pelo seu custo, acessibilidade
e disponibilidade de instalação, quando comparada a outras fontes de energia. Pesquisas para o
aumento da eficiência da conversão de energia solar estão sendo feitas e novas tecnologias estão
sendo desenvolvidas pelo mundo.
A energia solar já se tornou popular no mundo, sendo alvo de investimentos para suas
limitações serem superadas, apesar desses investimentos e da redução dos custos dessa
tecnologia seu custo total para a geração de energia elétrica é alto, sendo altamente dependente
de incentivos ficais. A indústria da tecnologia de energia solar tem como missão focar na
qualidade e no desenvolvimento dessa tecnologia, para que seus custos e limitações sejam
superados e a energia solar alcance todo o seu potencial.