Você está na página 1de 29

Manual do Usuário

SISTEMA: SISANT

Histórico de Alterações
Versão Data Descrição
1.0 18/04/2019 Elaboração do manual de usuário do sistema SISANT

Modelo 1.1 Página 1 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Sumário
1. Introdução ................................................................................................................................................................................. 4
1.1. Definições .......................................................................................................................................................................... 4
1.2. Objetivo .............................................................................................................................................................................. 5
1.3. Público Alvo ...................................................................................................................................................................... 5
2. Acesso ao Sistema................................................................................................................................................................... 5
3. Senhas de Acesso .................................................................................................................................................................... 6
3.1. Realizar Login .................................................................................................................................................................. 6
3.2. Redefinir Senha ............................................................................................................................................................... 7
3.3. Solicitar Reenvio de senha .......................................................................................................................................... 8
4. Menu Principal ...................................................................................................................................................................... 10
4.1. Cadastrar Operador .................................................................................................................................................... 10
4.2. Acessar dados do Operador .................................................................................................................................... 15
4.3. Alterar Operador ......................................................................................................................................................... 16
4.4. Cadastrar e Alterar Aeronave ................................................................................................................................. 21
4.5. Geração da Certidão de Cadastro de Aeronave não Tripulada .................................................................. 24
4.6. Excluir Aeronave ......................................................................................................................................................... 26
4.7. Renovar Certificado .................................................................................................................................................... 27

Modelo 1.1 Página 2 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Índice de Figuras
Figura 1: Tela inicial do Sistema ............................................................................................................................................ 6
Figura 2: Tela inicial do Sistema ............................................................................................................................................ 7
Figura 3: Dados Pessoais Operador ..................................................................................................................................... 7
Figura 4: Tela Editar Senha ..................................................................................................................................................... 8
Figura 5: Tela de Login opção Reenviar senha ................................................................................................................ 8
Figura 6: Tela Reenviar senha ................................................................................................................................................ 9
Figura 7: Reenviar senha – Email.......................................................................................................................................... 9
Figura 8: Tela externa Redefinir senha ............................................................................................................................ 10
Figura 9: Tela de cadastro de operador ........................................................................................................................... 11
Figura 10: Pessoa Física ......................................................................................................................................................... 12
Figura 11: Pessoa Jurídica ..................................................................................................................................................... 12
Figura 12: Dados de Acesso .................................................................................................................................................. 13
Figura 13: Endereços .............................................................................................................................................................. 14
Figura 14: Telefones – Principal e Complementares .................................................................................................. 14
Figura 15: Declaração de veracidade de dados ............................................................................................................ 15
Figura 16: Tela de identificação do Operador ............................................................................................................... 16
Figura 17: Tela de alteração dos dados do operador ................................................................................................. 17
Figura 18: Pessoa Física ......................................................................................................................................................... 18
Figura 19: Pessoa Jurídica ..................................................................................................................................................... 18
Figura 20: Dados de Acesso .................................................................................................................................................. 19
Figura 21: Endereços – Principal e Complementares ................................................................................................ 19
Figura 22: Telefones – Principal e Complementares .................................................................................................. 20
Figura 23: Declaração de veracidade de dados ............................................................................................................ 20
Figura 24: Tela de cadastro de aeronaves ...................................................................................................................... 21
Figura 25: Aeronave uso recreativo .................................................................................................................................. 22
Figura 26: Aeronave uso não recreativo ......................................................................................................................... 23
Figura 27: Declaração de veracidade de dados da aeronave .................................................................................. 24
Figura 28: Emissão do certificado...................................................................................................................................... 25
Figura 29: Certificado emitido ............................................................................................................................................ 26
Figura 30: Excluir Aeronave................................................................................................................................................. 27
Figura 31: Gerar Certidão...................................................................................................................................................... 27

Modelo 1.1 Página 3 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

1. Introdução
O Sistema de Cadastro de Aeronaves não Tripuladas tem como objetivo, permitir o registro de Operador
e a geração de certificados para todas as aeronaves não tripuladas acima de 250 gramas e até 25kg de
peso máximo de decolagem, que voem até 400 pés acima do nível do solo e em linha de visada visual
(VLOS).
O regulamento (RBAC nº 94) se aplica a aeronaves não tripuladas de uso civil (doravante
denominadas apenas de aeronaves não tripuladas) capazes de sustentar-se e circular no espaço aéreo
mediante reações aerodinâmicas, nas seguintes condições:
• se possuírem certidão de cadastro, certificado de matrícula brasileiro ou certificado de marca
experimental, emitidos pela ANAC; ou
• se operarem em território brasileiro.
1.1. Definições
• Aeromodelo significa toda aeronave não tripulada com finalidade de recreação;
• Aeronave Remotamente Pilotada (Remotely-Piloted Aircraft – RPA) significa a aeronave não tripulada
pilotada a partir de uma estação de pilotagem remota com finalidade diversa de recreação;
• Área distante de terceiros significa área, determinada pelo operador, que não submete pessoas não
envolvidas e não anuentes no solo a risco inaceitável. Em nenhuma hipótese a distância da aeronave
não tripulada poderá ser inferior a 30 metros horizontais de pessoas não envolvidas e não anuentes
com a operação. O limite de 30 metros não precisa ser observado caso haja uma barreira mecânica
suficientemente forte para isolar e proteger as pessoas não envolvidas e não anuentes na eventualidade
de um acidente;
Obs.: O limite de 30m, neste caso, é critério para a aplicação das regras da ANAC. O acesso ao espaço
aéreo é de competência do DECEA, o qual poderá estabelecer limites inferiores de maior magnitude.
• Estação de Pilotagem Remota (Remote Pilot Station – RPS) significa o componente do SISANT
contendo os equipamentos necessários à pilotagem da RPA;
• Observador de RPA significa pessoa que, sem o auxílio de equipamentos ou lentes (exceto as
corretivas), auxilia o piloto remoto na condução segura do voo, mantendo contato visual direto com a
RPA;
• Operação Além da Linha de Visada Visual (Beyond Visual Line of Sight – BVLOS operation) significa
a operação que não atenda às condições VLOS ou EVLOS;
• Operação autônoma significa a operação normal de uma aeronave não tripulada durante a qual não é
possível a intervenção do piloto remoto no voo ou parte dele;
• Operação em Linha de Visada Visual (Visual Line of Sight – VLOS operation) significa a operação em
condições meteorológicas visuais (VMC), na qual o piloto, sem o auxílio de observadores de RPA,
mantém o contato visual direto (sem auxílio de lentes ou outros equipamentos) com a aeronave
remotamente pilotada, de modo a conduzir o voo com as responsabilidades de manter as separações
previstas com outras aeronaves, bem como de evitar colisões com aeronaves e obstáculos;

Modelo 1.1 Página 4 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

• Operação em Linha de Visada Visual Estendida (Extended Visual Line of Sight – EVLOS operation)
significa a operação em VMC, na qual o piloto remoto, sem auxílio de lentes ou outros equipamentos,
não é capaz de manter o contato visual direto com a RPA, necessitando dessa forma do auxílio de
observadores de RPA para conduzir o voo com as responsabilidades de manter as separações previstas
com outras aeronaves, bem como de evitar colisões com aeronaves e obstáculos, seguindo as mesmas
regras de uma operação VLOS.;
• Operação remotamente pilotada significa a operação normal de uma aeronave não tripulada durante a
qual é possível a intervenção do piloto remoto em qualquer fase do voo, sendo admitida a possibilidade
de voo autônomo somente em casos de falha do enlace de comando e controle, sendo obrigatória a
presença constante do piloto remoto, mesmo no caso da referida falha do enlace de comando e controle;
• Pessoa anuente1 significa uma pessoa cuja presença não é indispensável para que ocorra uma operação
de aeronave não tripulada bem sucedida, mas que por vontade própria e por sua conta e risco concorde,
expressamente, que uma aeronave não tripulada opere perto de sua própria pessoa ou de seus tutelados
legais sem observar os critérios das áreas distantes de terceiros;
• Pessoa envolvida significa uma pessoa cuja presença é indispensável para que ocorra uma operação
de aeronave não tripulada bem sucedida;
• Piloto remoto é a pessoa que manipula os controles de voo de uma aeronave não tripulada;
• Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada (Remotely-Piloted Aircraft System – RPAS) significa a
RPA, sua(s) RPS, o enlace de pilotagem e qualquer outro componente, como especificado no seu
projeto.
1.2. Objetivo
O objetivo deste manual é auxiliar os Operadores no cadastro dos seus dados pessoais e nos dados de
suas respectivas aeronaves, com o objetivo da Geração do Certificado.
1.3. Público Alvo
• Operadores de aeronaves não tripuladas.

Nota: Os campos marcados com * (asterisco) são de preenchimento obrigatório, portanto o não
preenchimento impossibilitará em salvar as informações.

2. Acesso ao Sistema
O Sistema de Cadastro de Aeronaves não Tripuladas (SISANT) será acessado a partir do endereço
https://sistemas.anac.gov.br/sisant

1
Considerando o princípio da autonomia e que o cidadão tem o direito de assumir e administrar o próprio risco quando somente ele
ou seus tutelados legais (no caso de menores de idade) estarão expostos, a ANAC permite a operação de aeronaves não tripuladas
perto de pessoas sem observar os critérios das áreas distantes de terceiros, desde que essas pessoas tenham dado expressamente
a sua anuência, manifestando dessa forma a sua vontade. Contudo, a ANAC esclarece àqueles que livremente optarem por dar
essa anuência que não é possível garantir um nível de risco aceitável de segurança operacional e que o controle da exposição a esse
risco é de sua inteira responsabilidade.
Modelo 1.1 Página 5 de 29.
Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

A tela inicial será apresentada:

Figura 1: Tela inicial do Sistema

3. Senhas de Acesso
3.1. Realizar Login
Para realizar login, informa os campos Usuário (formato e-mail exemplo: seunome@dominio.com.br),
Senha e código de segurança, em seguida clique em Entrar.

Modelo 1.1 Página 6 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 2: Tela inicial do Sistema

Obs.: Caso possua dificuldade de identificar o código de segurança, clique no ícone para alterar por
outro código de segurança.

3.2. Redefinir Senha


Para redefinir senha, após login entre no menu: Clique na setinha ao lado do seu email de usuário e
clique em Editar Senha conforme tela abaixo:

Figura 3: Dados Pessoais Operador

Preencha os campo Nova senha e Confirmar nova senha, acione a opção de Salvar para confirmar a
troca de senha, caso queira cancelar a ação clique na opção Cancelar.

Modelo 1.1 Página 7 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 4: Tela Editar Senha

3.3. Solicitar Reenvio de senha


Para realizar solicitação de reenvio de senha, na tela de Login, clique em Reenviar Senha.

Figura 5: Tela de Login opção Reenviar senha

Então deverá ser informado o email para qual a senha deverá ser enviada (e-mail informado no
cadastro do usuário).

Modelo 1.1 Página 8 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 6: Tela Reenviar senha

O sistema enviará um e-mail com um link para redefinição de senha. Clique no link “Clique aqui para
redefinir sua senha”, preencha os campos para redefinição de senha e clique em Salvar.

Figura 7: Reenviar senha – Email

Após clicar no link sistema apresenta a tela externa de Redefinir Senha. Siga com os passos de
Redefinição de Senha.

Modelo 1.1 Página 9 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 8: Tela externa Redefinir senha

4. Menu Principal
4.1. Cadastrar Operador
O cadastro do operador permite que sejam inseridos os dados pessoais de um novo usuário do sistema,
portanto caso não possua usuário para acesso ao sistema, acione a opção Cadastrar novo operador,
disponibilizada na tela Login.

Modelo 1.1 Página 10 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 9: Tela de cadastro de operador

Modelo 1.1 Página 11 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Preenchendo os Dados Pessoais:


Tipo de Documento: Escolha a opção do documento se CPF
Número: Preencher de acordo com a opção acima se CPF: 999.999.999-99
Data Nascimento: 99/99/9999
Nome: Nome Sobrenome

Figura 10: Pessoa Física

Enquanto que para Pessoa Jurídica:


Preenchendo os Dados Pessoais:
Tipo de Documento: Escolha a opção do documento se CNPJ
Número: Preencher da seguinte forma: 99.999.999/9999-99
Razão Social: Nome Razão Social
Nome Fantasia: Nome Fantasia

Figura 11: Pessoa Jurídica

1. Preencha o número do documento para que suas informações sejam recuperadas. No caso de
Modelo 1.1 Página 12 de 29.
Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

pessoa física, informe o número de documento e a data de nascimento;

Nota: CNPJ informado será consultado, de acordo com a base de dados da Receita Federal. No caso de
CPF a consulta à base da Receita Federal ocorre somente para o responsável pelo cadastro do CNPJ.
Portanto, para que o cadastro seja realizado, regularize sua situação junto ao Órgão informado.

2. De acordo com o número de documento informado, o sistema irá recuperar informações básicas
e não permitirá alterações destes dados. Para atualização dos dados desabilitados, realize a
atualização junto à Receita Federal;
3. Preencha os dados de acesso. Após esta etapa ser salva, estas informações serão utilizadas para
um acesso posterior;
Nota: A consulta do CPF do Representante do CNPJ à base de dados da Receita só ocorrerá após o usuário
clicar em “Salvar” ou em “Salvar e Prosseguir”, depois da conclusão do preenchimento dos demais
campos do cadastro.

Preenchendo os Dados de Acesso:


E-mail: nome@dominio.com.br
Confirmação E-mail: nome@dominio.com.br
Senha: digite uma senha forte, no mínimo 8 caracteres. As Senhas são pessoais e intransferíveis.
Confirma a Senha: digite a senha novamente.

Figura 12: Dados de Acesso

Nota: O e-mail informado será utilizado como login no sistema e receberá e-mails enviados pelo sistema,
portanto informe um e-mail válido. Sua senha deve ter 8 caracteres.

Preenchendo os Dados de Acesso:


CEP: Preencher da seguinte forma 99999-99(Editável)
UF: Preenchido automaticamente de acordo com o CEP informado (Editável)
Endereço: Preenchido automaticamente de acordo com o CEP informado(Editável)
Cidade: Preenchido automaticamente de acordo com o CEP informado(Editável)
Bairro: Preenchido automaticamente de acordo com o CEP informado(Editável)
Número: (Editável)
Complemento: (Editável)
Após o preenchimento aciona o botão Adicionar para gravar os dados.

Modelo 1.1 Página 13 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 13: Endereços

Nota: Os endereços complementares informados poderão ser alterados e excluídos sempre que desejado.
Utilize as ações: e para realizar os ajustes necessários.
4. Poderá adicionar telefones de contato de acordo com o tipo do telefone, quando necessário o
mesmo poderá ser alterado.

Figura 14: Telefones – Principal e Complementares

5. Informe os campos para o telefone desejado;


6. Acione a opção Adicionar para que o telefone complementar seja adicionado a lista de telefones;
Modelo 1.1 Página 14 de 29.
Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Nota: Os telefones informados poderão ser alterados e excluídos sempre que desejado.
Utilize as ações: e para realizar os ajustes necessários.

7. Os dados informados deverão ser verídicos, portanto a Declaração de Veracidade de Dados


deverá ser lida e aceita, em seguida preencher o código de segurança.

Figura 15: Declaração de veracidade de dados

8. Para salvar os dados e permanecer na mesma página, acione a opção Salvar;

Nota: Após os dados serem salvos, um e-mail será enviado para o endereço eletrônico informado, com
dados para acesso ao sistema.

9. Para salvar e prosseguir para a etapa de Aeronaves, acione a opção Salvar e prosseguir;
10. Para desistir do cadastro e retornar para tela anterior, acione a opção Cancelar.

4.2. Acessar dados do Operador


Para que seja possível o acesso a seus dados, é necessário você se identifique:

Modelo 1.1 Página 15 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 16: Tela de identificação do Operador

1. Informe seu usuário e acione a opção, senha e código de segurança.

Nota: O usuário será o e-mail informado no cadastro do operador.


Cadastro Operador > Dados Pessoais

2. O sistema irá redirecionar para o cadastro do operador.


4.3. Alterar Operador
A alteração dos dados do operador será disponibilizada assim que o usuário se identificar:

Modelo 1.1 Página 16 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 17: Tela de alteração dos dados do operador


Modelo 1.1 Página 17 de 29.
Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Os dados pessoais serão apresentados, de acordo com o tipo de pessoa, se física ou jurídica.
Para Pessoa Física o campo Nome e E-mail poderão ser alterados.

Nota: O e-mail apresentado será utilizado como login no sistema e receberá e-mails enviados pelo
sistema.

Figura 18: Pessoa Física

Enquanto que para Pessoa Jurídica o campo de Razão Social, Nome Fantasia, E-mail e CPF do
Representante poderão ser alterados. A consulta do CPF do Representante do CNPJ à base de dados da
Receita só ocorrerá após clicar em “Salvar”.

NOTA: O CPF do Representante do CNPJ será consultado à base de dados da Receita após o usuário
clicar em “Salvar” ou em “Salvar e prosseguir” e o Nome do Representante será preenchido
automaticamente.

Figura 19: Pessoa Jurídica

NOTA: Os dados pessoais não poderão ser alterados.

Modelo 1.1 Página 18 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 20: Dados de Acesso

Nota: O e-mail apresentado será utilizado como login no sistema e receberá e-mails enviados pelo
sistema.

1. O endereço poderá ser alterado.

Figura 21: Endereços – Principal e Complementares

2. Informe o CEP desejado, caso existam dados a serem recuperados, então serão preenchidos. As
informações recuperadas permitem que sejam complementadas e/ou alteradas;
3. Acione a opção Adicionar para que o endereço complementar seja adicionado à lista de
endereços;

Nota: Os endereços complementares informados poderão ser alterados e excluídos sempre que desejado.
Utilize as ações: e para realizar os ajustes necessários.
4. O telefone poderá ser alterado.

Modelo 1.1 Página 19 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 22: Telefones – Principal e Complementares

5. Informe os campos para o telefone desejado;


6. Acione a opção Adicionar para que o telefone complementar seja adicionado à lista de telefones;

Nota: Os telefones complementares informados poderão ser alterados e excluídos sempre que desejado.
Utilize as ações: e para realizar os ajustes necessários.

7. Os dados informados deverão ser verídicos, portanto a Declaração de Veracidade de Dados


deverá ser lida, aceita e informado o código de segurança.

Figura 23: Declaração de veracidade de dados

8. Para salvar as atualizações e permanecer na mesma página, acione a opção Salvar;


9. Para salvar e prosseguir para a etapa de Aeronaves, acione a opção Salvar e prosseguir;
10. Para desistir da alteração e retornar para tela anterior, acione a opção Cancelar.

Modelo 1.1 Página 20 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

4.4. Cadastrar e Alterar Aeronave


O cadastro e alteração de aeronave permite que sejam inseridos ou alterador os dados da aeronave
utilizada pelo operador do sistema. Para realizar essas operações será necessário acessar as
funcionalidades de Cadastro/Alteração de Operador, preencher as informações ‘Dados Pessoais’ e então
entrar na etapa ‘Aeronaves’:

Figura 24: Tela de cadastro de aeronaves

Modelo 1.1 Página 21 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Caso a aeronave seja de uso recreativo, a tela abaixo deverá ser preenchida:
Descrição dos campos:
Uso: Recreativo
Fabricante: (Lista de Fabricantes; Outros)
Especifique: (apresentado caso fabricante for selecionado: Outros)
Número de Série: XYZ20018-001 (Informar o número de sério descrito no equipamento)
Peso máximo de decolagem (kg): 99,999
Foto (tamanho máximo de 1MB) : Selecionar arquivo no dispositivo.
Informações Adicionais: Campo texto digitação livre.

Figura 25: Aeronave uso recreativo

Caso seja de uso não recreativo, o campo Ramo de Atividade deverá ser preenchido:
Uso: Não Recreativo
Ramo de atividade: (Lista de Ramos de atividades;Outro)
Especifique: campo habilitado no momento em que o campo ramo de atividade é preenchido como a
opção de Outro.

Modelo 1.1 Página 22 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 26: Aeronave uso não recreativo

Para preencher o campo Foto, clique em ‘Anexar’, escolha a imagem da aeronave que está sendo
cadastrada.
Nota: Os arquivos suportados pela aplicação deverão estar nos formatos: JPEG, JPG e PNG e o tamanho
máximo será de 1(Um) MB.

Novamente um Termo de Responsabilidade deverá ser lido e confirmado pelo usuário.

Modelo 1.1 Página 23 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 27: Declaração de veracidade de dados da aeronave

Para salvar os dados e permanecer na mesma página, acione a opção Salvar;


Para salvar e prosseguir para a etapa de Certificado, acione a opção Salvar e Prosseguir;
Para desistir do cadastro e retornar para tela anterior, acione a opção Cancelar.
Para voltar ao passo anterior, acionar a opção Passo Anterior, posicionado na lateral inferior
esquerdo da tela.

4.5. Geração da Certidão de Cadastro de Aeronave não Tripulada

Com a certidão gerada, emitida de acordo com o RBAC-E nº 94, o operador está autorizado pela ANAC
a realizar voos recreativos ou não recreativos no Brasil, de acordo com o tipo de operação cadastrada,
em conformidade com os regulamentos aplicáveis da ANAC. É responsabilidade de o operador tomar
as providências necessárias para a operação segura da aeronave, assim como conhecer e
cumprir os regulamentos do DECEA, da Anatel, e de outras autoridades competentes servirá
para identificar unicamente a aeronave e seu operador.
Para realizar essa operação será necessário acessar as funcionalidades de Cadastro/Alteração de
Operador, preencher as informações ‘Dados Pessoais’, ‘Aeronaves’ e entrar na etapa ‘Certificado’:

Modelo 1.1 Página 24 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 28: Emissão do certificado

Para emitir o certificado da aeronave desejada, acione a opção Download.

Modelo 1.1 Página 25 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 29: Certificado emitido

Para retornar ao passo anterior, Aeronaves, acione a opção Passo Anterior.


4.6. Excluir Aeronave
Para excluir uma aeronave, entre na etapa Aeronave e clique em Excluir, na lista de Aeronaves
cadastradas e seguida clique em Salvar.

Modelo 1.1 Página 26 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Figura 30: Excluir Aeronave

4.7. Renovar Certificado


Adicionado o botão com a opção de validação do certificado. Ao renovar certificado é validado se o
vencimento está dentro de 60 dias e realizado a ação de alteração do certificado junto com a operação
de log da aeronave. Caso o certificado tenha mais de 60 dias para o vencimento e exibida a mensagem
de aviso para o usuário.

Figura 31: Gerar Certidão

Modelo 1.1 Página 27 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Modelo 1.1 Página 28 de 29.


Manual do Usuário
SISTEMA: SISANT

Modelo 1.1 Página 29 de 29.