Você está na página 1de 4

UNIDADE: Convivência entre vizinhos / Brasil

SITUAÇÃO DE USO
Resolução de problemas do cotidiano.

EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM
- (Re)Conhecer o gênero textual “crônica”.
- Apresentar pontos de vista.
- Escrever recado.
- Produzir por escrito, uma crônica.

ATIVIDADE DE PREPARAÇÃO

Observe a imagem.

Conviver com os sons de um condomínio.

Disponível em: <http://cybeleolga.wordpress.com/2012/02/12/conviver-com-os-sons-de-um-


condominio/>. Acessado em: ago. 2013.

Agora, responda:

a) Você já teve alguma experiência parecida com esta imagem?


Compartilhe com seus colegas como você convive com seus vizinhos.

b) Você sabe o que é um condomínio? No seu país ou cidade, existem


muitos edifícios e/ou condomínios? Como funcionam as regras de
convivência nesses lugares?

c) Nós sabemos que nem sempre é fácil cumprir as regras de convivência.


Você já esteve numa situação em que você “quebrou” as regras? Caso
tenha “quebrado as regras”, você foi penalizado por descumpri-las?

BLOCO DE ATIVIDADES

Atividade 1: Leia a crônica abaixo e identifique qual o problema do


cotidiano abordado pelo autor.

Recado ao Senhor 903

“Vizinho,

Quem fala aqui é o homem do 1003. Recebi outro dia, consternado, a visita do
zelador, que me mostrou a carta em que o senhor reclamava contra o barulho em
meu apartamento. Recebi depois a sua própria visita pessoal – devia ser meia-noite
– e a sua veemente reclamação verbal. Devo dizer que estou desolado com tudo
isso, e lhe dou inteira razão. O regulamento do prédio é explícito e, se não o fosse,
o senhor ainda teria ao seu lado a Lei e a Polícia. Quem trabalha o dia inteiro tem
direito a repouso noturno e é impossível repousar no 903 quando há vozes, passos
e músicas no 1003. Ou melhor; é impossível ao 903 dormir quando o 1003 se agita;
pois como não sei o seu nome nem o senhor sabe o meu, ficamos reduzidos a ser
dois números, dois números empilhados entre dezenas de outros. Eu, 1003, me
limito a Leste pelo 1005, a Oeste pelo 1001, ao Sul pelo Oceano Atlântico, ao Norte
pelo 1004, ao alto pelo 1103 e embaixo pelo 903 – que é o senhor. Todos esses
números são comportados e silenciosos: apenas eu e o Oceano Atlântico fazemos
algum ruído e funcionamos fora dos horários civis; nós dois apenas nos agitamos e
bramimos ao sabor da maré, dos ventos e da lua. Prometo sinceramente adotar,
depois das 22 horas, de hoje em diante, um comportamento de manso lago azul.
Prometo. Quem vier à minha casa (perdão: ao meu número) será convidado a se
retirar às 21h45, e explicarei: o 903 precisa repousar das 22 às 7, pois às 8h15 deve
deixar o 783 para tomar o 109 que o levará até o 527 de outra rua, onde ele
trabalha na sala 305. Nossa vida, vizinho, está toda numerada: e reconheço que ela
só pode ser tolerável quando um número não incomoda outro número, mas o
respeita, ficando dentro dos limites de seus algarismos. Peço-lhe desculpas – e
prometo silêncio.
[...] Mas que me seja permitido sonhar com outra vida e outro mundo, em que um
homem batesse à porta do outro e dissesse: ‘Vizinho, são três horas da manhã e
ouvi música em tua casa. Aqui estou’. E o outro respondesse: ‘Entra vizinho e come
do meu pão e bebe do meu vinho. Aqui estamos todos a bailar e a cantar, pois
descobrimos que a vida é curta e a lua é bela’. E o homem trouxesse sua mulher, e
os dois ficassem entre os amigos e amigas do vizinho entoando canções para
agradecer a Deus o brilho das estrelas e o murmúrio da brisa nas árvores, e o dom
da vida, e a amizade entre os humanos, e o amor e a paz.”

(Rubem Braga. "Para gostar de ler". São Paulo: Ática, 1991)

Disponível em: <http://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/cronica-genero-entre-


jornalismo-e-literatura.htm>.

Com base no texto:

a) O vizinho do 1003 se identifica com o Oceano Atlântico, mas diz que vai
mudar e irá se comportar como um manso lago azul. Você poderia
explicar essa metáfora usada por ele?

b) Em sua opinião, por que o autor da crônica usa apenas números para se
referir às pessoas e lugares?

c) Se você fosse o vizinho do 903, teria chamado a polícia para resolver o


problema?

d) Discuta com seu colega com qual dos vizinhos você se identifica: o
vizinho do 1003 ou o vizinho do 903? Use bons argumentos para
defender sua posição.

Atividade 2

1. O texto que você leu é uma crônica, mas também poderia ser
........................................................

2. Quais elementos comprovam se tratar desse gênero de texto? Você seria


capaz de identificá-los?

3. Imagine que você que é o vizinho do 903:

a) Como você responderia a esta mensagem por escrito ao morador do 1003?

b) Pediria desculpas por suas lamentações ou manteria a mesma posição?

c) Escreveria um texto, num tom irônico e divertido, como fez o morador do


1003 ou preferiria um tom formal e direto?

Boa escrita e não se esqueça de usar bons argumentos!

EXTENSÂO DA UNIDADE

1. O texto abaixo explica o que é a crônica e a que esse gênero textual se


propõe. Informe-se sobre o assunto.

A origem da palavra crônica remonta ao vocábulo grego chronikós, que


significa "tempo", pelo latim chronica, ou seja, ao ler uma crônica, estamos
diante de um gênero textual onde a questão temporal é fundamental.

As crônicas tratam da realidade, do cotidiano, com linguagem despretensiosa e


temas mais simples, geralmente relacionados ao passado e à infância. "A
crônica tem essa característica peculiar de tratar sobre aquilo que está
desaparecendo do mundo", explica o escritor e professor de literatura da
Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), no Paraná, Miguel Sanches
Neto. É por isso que podemos dizer que se trata de um gênero miniloquente,
ou seja, que fala de uma maneira suave, não impositiva e mais prosaica - em
contraposição à eloquência dos grandes clássicos literários.

Por se tratar de um gênero mais cotidiano, confessional, breve e, sobretudo,


muito vinculado ao "eu" do leitor, as crônicas são tidas como formas mais
fluidas e efêmeras que a dos romances, contos e poesias.
[…]
Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-2/leve-cronica-aulas-lingua-
portuguesa-730805.shtml>. Acesso em: ago. 2013.

2. Você já conhecia esse gênero textual? Caso o conheça, onde você o leu: no
jornal local da sua cidade, na internet ou em obras literárias?

3. No Brasil, temos grandes literários que escrevem crônicas. Entre eles está
Rubem Braga, o autor da crônica que você leu. Comente com seu colega quais
foram as suas impressões sobre a crônica Recado ao Senhor 903 e
identifique as características desse gênero a partir do texto acima.

ATIVIDADE DE AVALIAÇÃO

Agora é sua vez de demonstrar suas capacidades literárias. Escolha um


tema do cotidiano que lhe interesse porque o incomode ou porque é
divertido e elabore uma pequena crônica. Deixe sua criatividade fluir!