Você está na página 1de 23

APOSTILA

MICROAGULHAMENTO
PROF FILIPE ARAUJO

“TODO MATERIAL FOI CRIADO FOI DENSENVOLVIDO COM MUITA


DEDICAÇÃO FAÇA BOM USO DO MESMO “
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 1

MICROAGULHAMENTO
Trata-se de um sistema de microagulhas aplicado
à pele com o objetivo de gerar múltiplas micropunturas,
longas o suficiente para atingir a derme e desencadear, com
o sangramento, estímulo inflamatório que resultaria na
produção de colágeno ,O microagulhamento cria uma
grande quantidade de microfuros através da epiderme para
a derme papilar. Estas feridas criam uma zona confluente de
lesão superficial, que inicia o processo normal de cura de
feridas com liberação de vários fatores de crescimento. Isto
estimula a migração e a proliferação de fibroblastos,
resultando em deposição de colágeno . que continua
durante meses após a lesão As micro agulhas também
abrem os poros em camadas superiores da epiderme e
permite a penetração de cremes de forma mais eficaz
através da pele.

De acordo com FERNANDES 2006, agulhas acima


de 1,5mm atingem a derme e desencadeiam com o
sangramento, estímulo inflamatório que resulta na produção
de colágeno. O microagulhamento é usado para o
tratamento de várias doenças da pele como problemas de
pigmentação, rugas, acne e cicatrizes pós-queimaduras, e
também no rejuvenescimento facial como parte da terapia
de indução de colágeno e para veiculação de princípios
ativos O microagulhamento oferece uma rota minimamente
invasiva e indolor da entrega da droga . Esta tecnologia
envolve a criação de canais na pele com dimensões de
tamanho micro, permitindo, assim, a entrega de uma ampla
gama de moléculas terapêuticas, incluindo proteínas que de
outra forma não cruzam a pele intacta.Os princípios ativos
veiculados têm aplicações importantes modulando a
proliferação de células da pele, na migração celular,
inflamação, angiogênese, melanogênese e na síntese de
proteínas e regulação . O ingrediente ativo deve ser
entregue até o alvo em forma estável e ser capaz de ter o
desejado efeito biológico in vivo. A entrega transdérmica de
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 2

ativos através do microagulhamento tem atraído o interesse


devido às muitas vantagens biológicas, o que inclui a
ausência do metabolismo de primeira passagem e ação
terapêutica sustentada. O uso de microagulhas tem sido
utilizados para superar a barreira do estrato córneo5
O tempo em que os poros permanecem abertos é motivo de
controvérsia. Usando um equipamento de microscopia
confocal a laser (CLSM) é possível determinar que os poros
abertos com as microagulhas fecham rapidamente, em torno
de 10 a 15 minutos após o procedimento.Através de uma
técnica de medida de perda de água trasepidermal (TEWL)
mostrou que após 48hs após a aplicação das microagulhas
a via transepidermal ainda estava viável

PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DA PELE

FASE INFLAMATÓRIA (1 A 3 DIAS)

Resposta celular
Nesta fase, os neutrófilos são o tipo de célula
predominante nas primeiras 48 horas (embora importantes,
a sua ausência não parece impedir a cura). Contudo, na fase
inflamatória, os macrófagos são talvez as células mais
importantes na fase inicial do processo de reparo tecidual.
Sem eles, pouca ou nenhuma cura irá ocorrer. Eles também
removem detritos e bactérias por meio de fagocitose , e
liberam fatores de crescimento que provocam a migração e
a divisão das células envolvidas na fase proliferativa. O
desenvolvimento do novo tecido é dependente desses
Fatores de Crescimento Derivados de Macrófagos (MDGF).
A lista de MDGF é longa e inclui: fator de crescimento
derivado de plaquetas(PDGF), fator de crescimento
transformador alfa (TGF-alfa), fator de crescimento
transforma dor beta (TGF-beta), interleucina-1 (IL-1), e fator
de necrose tumoral (TNF).Os linfócitos T entram na ferida
cerca de 72 horas mais tarde e liberam a interleucina-1
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 3

(queregula a colagenase) e linfocinas. Eles também formam


anticorpos para uma resposta imunológica.

Resposta vascular
Há uma vasoconstrição inicial para evitar perda de sangue
e, em seguida, há um período mais prolongado de
vasodilatação, em razão da liberação de histamina,
prostaglandinas, cininas eleucotrienos. Isso resulta em
edema, eritema e calor.

FASE PROLIFERATIVA (3 A 5 DIAS)

Esta fase inclui: angiogênese, deposição de


colágeno, formação de tecido de granulação, epitelização e
contração da ferida. O oxigênio é um requisito básico para a
produção de colágeno, entretanto, a ferida tem o fluxo de
sangue comprometido, de modo que a angiogênese
(formação de novos vasos sanguíneos pelas células
endoteliais vasculares) acontece para compensar isso. Em
alguns dias após o trauma, ocorre uma reperfusão adequada
(retorno do fluxo sanguíneo).
A fibroplasia se inicia de 3 a 5 dias após a lesão e
pode perdurar durante 14 dias. Os fibroblastos crescem e
formam uma nova matriz extracelular provisória (Figura
8.14), excretando colágeno e uma glicoproteína muito
importante, chamada fibronectina e, juntamente com a
angiogênese, formam o tecido de granulação. Os monócitos
(principalmente os linfócitos) entram no tecido conectivo e
diferenciam-se em macrófagos fixos e livres. Por sua vez,
esses macrófagos estimulam outros processos de cura de
feridas, atraindo outros fagócitos, o que estimula a
neoformação de vasos e de tecido conjuntivo, “ordenando”
prostaglandinas a sustentarem o processo inflamatório,
além de dilatar vasos. Por meio da interleucina, mais
neutrófilos são atraídos e podem, ainda, liberar enzimas
para destruir possíveis detritos acumulados na
ferida.Estima-se um tempo de 3 a 5 dias para os produtos
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 4

dos macrófagos causarem a diferenciação dos fibroblastos


a partir de células mesenquimais no tecido conjuntivo.Ao
mesmo tempo, ocorre a reepitelização da epiderme, ou seja,
as células epiteliais se multiplicam e fluem sobre a ferida
para selá-la. Feridas incisionais normalmente epitelizam em
24 a 48 horas após a lesão.A taxa de aumento de
queratinócitos é oito vezes maior na presença de fator de
crescimento epidérmico (EGF) e dez vezes maior na
presença de fator de crescimento transformador alfa
(TGFalfa).Daí a importância de se buscar melhores
resultados com o microagulhamento, associando-o a
produtos que contenham tais fatores de crescimento. Do 5o
ao 20o dia pós-microagulhamento, com a diminuição da
inflamação e, portanto, do número de mediadores
inflamatórios, o ambiente da ferida é alterado para permitir a
formação de tecido novo . A ferida, assim, entra na fase
fibroblástica, na qual os fibroblastos proliferam e migram na
ferida com a ajuda dos fatores de crescimento e fibronectina,
que atuam como um canal, permitindo que os fibroblastos
migrem através do gradiente quimiotático para o local da
lesão

FASE DE REMODELAGEM (28 DIAS A 2 ANOS)

O colágeno é a principal proteína da matriz


extracelular e constitui cerca de 50% do tecido da cicatriz. O
traço característico de uma molécula típica de colágeno é a
sua rígida estrutura helicoidal tripla de cadeia longa, em que
as três cadeias polipeptídicas de colágeno, chamadas
cadeias alfa, são enroladas uma em torno da outra numa
super-hélice, semelhante a uma corda. O colágeno é
extremamente rico em prolina e glicina, importantes na
formação da hélice de cadeia tripla. Nesta fase, parte do
processo de maturação do colágeno inclui o
desenvolvimento de ligações cruzadas entre as cadeias
peptídicas ou entre as moléculas de colágeno. São as
ligações cruzadas que dão força à cicatriz. Além disso,
durante o processo de maturação, a enzima colagenase
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 5

quebra as moléculas de colágeno orientadas de forma


inadequada. O resultado é que o novo colágeno,
inicialmente previsto de forma desorganizada, se torna
orientado ao longo das linhas cicatriciais de uma forma
semelhante à fisiológica, e o colágeno saudável aparece.
Esse processo dura cerca de 20 dias até 2 anos, e a
cicatrização colágena recupera cerca de 70% a 80% da
força de tração original do colágeno normal. O Quadro 8.1
mostra um resumo dos principais eventos fisiológicos no
reparo tecidual pós microagulhamento

DERMAPEN E ROLLER

A caneta elétrica trabalha com ação vertical onde não


existe rolamento da mesma e sim o efeito de pilão onde
agulha penetra e sai da pele verticalmente através do motor
interno, enquanto. o aparelho tem seu cartucho de agulhas
descartáveis e ajustáveis de tamanho sendo de 0,2 até 2 ou
3 mm conforme o fabricante disponibiliza ,já a escolha da
agulha vai depender da necessidade

já o roller em sua maioria tem tamanho fixo de agulhas


não sendo trocado e também descartável, o custo benefício
do dermapen para com o roller é grotesco ,sendo que após
o uso basta trocar a sua agulha.
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 6

Rollers com 9 linhas: a) Agulhas de 1,5 mm de comprimento; b) Agulhas de 0,25


mm de comprimento.

Roller de 3 linhas com agulhas de 0,5 mm de comprimento.


APOSTILA MICROAGULHAMENTO 7

Sistema de ajuste do tamanho da agulha encontrado em canetas elétricas

APLICAÇÃO DA TECNICA

Instrumento: rolo de polietileno encravado por agulhas de


aço inoxidável e estéreis, alinhadas simetricamente em fileiras
perfazendo um total de 190 unidades, em média. Comprimento
das agulha: 0,25mm a 2,5mm de acordo com o modelo.
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 8

Anestesia local: bem tolerada com agulha que não ultrapasse


1mm de comprimento.

A partir desse tamanho: recomenda-se bloqueio anestésico.

Procedimento técnico-dependente: familiarização com o


aparelho e o domínio da técnica são fatores que influenciam
diretamente o resultado final.

Pressão vertical exercida sobre o roller.

Posição aparelho: entre os dedos indicador e polegar como se


estivesse segurando um háshi e controlar a força exercida com o
polegar.
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 9

Divisão : Divida a parte em quadrantes conforme a imagem, para


facilitar a aplicação das rollagens
.
Movimentos: vai e vem devem, padrão uniforme de petéquias
,entre dez e 15 passadas(250-300 puncturas por cm²) numa
mesma direção e pelo menos quatro cruzamentos das áreas de
rolagem.

Caneta Dermapen

Deslizamento : faça deslizamentos sobre a faça em


movimento ascendentes ,de dentro para fora conforme
sugestão da imagem

Carimbo : Ao invés de deslizamento aparelho você irar


colocar sobre a região tratada e levanta-lo levando ele em
toda a área a ser tratada
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 10

Vantagens do Microagulhamento

1. O procedimento permite estímulo na produção de


colágeno sem remover a epiderme.
2. O tempo de cicatrização é mais curto, e o risco de
efeitos colaterais é reduzido em comparação ao de
técnicas ablativas.
3. A pele se torna mais resistente e espessa, divergindo
de técnicas ablativas, em que o tecido cicatricial
resultante estámais sujeito ao fotodano
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 11

DRUG DELIVERY

A técnica age basicamente Fassim: Sistema de Acesso


Transdermal de Ingrediente (SATI) conhecido como Drug
Delivery é uma técnica que visa facilitar a penetração das
substâncias terapêuticas aplicadas na pele. É realizado em cabine
estética e utilizando princípios ativos para várias patologias da pele
e cabelos associando a algum tipo de dispositivo que possa abrir
canais que levam os medicamentos até camadas mais profundas da
pele, alcançando melhores resultados.

Como falado no artigo sobre a pele ela representa o maior órgão do


corpo humano e também é o que separa o meio interno do nosso
corpo do exterior. É a nossa interface com o mundo, a primeira
barreira de proteção que temos e, portanto, além das funções de tato
e percepção fina dos objetos, também é responsável pela proteção
do nosso organismo contra agressões do ambiente, quer sejam
físicas, químicas, mecânicas ou biológicas.

Para se ter uma idéia da capacidade de barreira da pele, apenas


cerca de 0,03% de um produto aplicado topicamente consegue
chegar nas camadas mais profundas da pele. As micro perfurações
da técnica de Drug delivery tem a função de vencer esta barreira
natural entregando os medicamentos mais profundamente de forma
concentrada aumentando sua absorção em até 500%. Além disso,
tem o benefício adicional de estimular produção de novas fibras de
colágeno.

ATIVOS QUE PODEM SER PERMEADOS PÓS MICRO

Ativos oleosos óleos, cremosos, pode ter ação comede


gênico , gerando um tamponamento e consequentemente
trazendo reações indesejadas em nosso consultório
estético, portanto o seu cosmético deve ser em liquido
,aquoso ,no máximo gel ,valendo ressaltar ,que se deve
levar em consideração se o cosmético tópico é bio-
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 12

compativel com a técnica ,não é porque o mesmo é em


base apropriada ,que pode ser permeado, portanto vejas
as sugestões ao decorrer da apostila

ATIVOS QUE PODEM SER PERMEADOS

Sérum / Aquoso
Gel Fluido
Gel

NÃO INDICADOS

Óleos
Cremes
Argila

CLAREDORES, HIDRANTES E ANTI-OXIDANTES PÓS


MICROAGULHAMENTO

Arbutim um Clareador cutâneo tópico, utilizado no


tratamento de hipercromias. Promove clareamento e
homogeneidade da tonalidade cutânea em todos os tipos de
pele. Quimicamente, é um alfa-glicosídeo de hidroquinona.
Possui maior eficácia e estabilidade em relação ao beta
arbutin. Alpha Arbutin é um ingrediente ativo puro,
biossintético. Um clareador com grande diferencial, clareia e
promove um tom uniforme em todos os tipos de pele. Atua
bloqueando a biossíntese epidermal da melanina, através da
inibição da oxidação enzimática da tirosina, a DOPA. A
ligação alfa-glucosídeo oferece uma estabilidade e eficácia
maior a molécula. Isto leva à um ativo clareador da pele que
atua de forma mais rápida e eficaz, minimiza as manchas já
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 13

existentes e reduz o grau de bronzeamento da pele após


exposição UV, quimicamente estável em pH entre 3,5 a 6,5.

Ácido fítico é um antinutriente encontrado facilmente


em sementes de plantas e em grão de cereais como aveia e
arroz. Esse ácido tem ação despigmentante e propriedades
anti-inflamatória, hidratante e antioxidante

Ácido kójico é um despigmentante natural proveniente


do koji, cogumelo japonês usado em diversas coisas. O
ácido inibe a melanina, causando o clareamento de
manchas e impedindo o desenvolvimento delas. Não é um
ácido fotossensível, por isso é o mais indicado para usar
durante o verão.

Ácido Ascórbico ou Vitamina C é um antioxidante


encontrado em várias frutas e alimentos que também tem
sido usado para o tratamento de hiperpigmentação. O
mecanismo de ação para alteração do pigmento envolve a
interação com os íons de cobre no sítio ativo da tirosinase,
bem como a redução da dopaquinona oxidada, que é um
substrato na síntese de melanina. Existem também algumas
propriedades anti-inflamatórias e fotoprotetoras
documentadas. Em função do ácido ascórbico ser instável
em muitas preparações tópicas, derivados esterificados, tais
como L-ascórbico ácido 6-palmitato e fosfato de magnésio
ascorbilo são utilizados nos compostos. Há relatos de sua
eficácia em pacientes latinos e asiáticos no tratamento de
melasma

Ácido Hialurônico é uma substância naturalmente


presente no organismo humano, uma molécula de açúcar
que atrai a água e pode atuar como um lubrificante e
absorver choques em partes móveis do corpo como as
articulações. Do ácido hialurônico no nosso corpo, 56% dele
está na pele, onde ele atua preenchendo o espaço entre as
células, o que a mantém lisa, elástica e bem hidratada.
Porém, com o tempo, sua concentração na pele diminui, o
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 14

que causa o aparecimento de rugas e também seu


ressecamento.

Ácido Láctico é um alfa-hidroxiácido que ocorre


naturalmente na pele e é conhecido pelo seu alto poder
umectante. Aplicado na pele, o ácido láctico e seussais
(lactatos) atuam como agente antimicrobiano, regulador de
pH, hidratante, umectante, agente rejuvenescedor e
clareador da pele

Ácido Glicólico é o menor α-hidroxi -ácidos. Este


incolor, inodoro e higroscópico sólido cristalino é altamente
solúvel em água. É utilizado em muitos produtos para a pele.
O ácido glicólico é encontrado em algumas plantas
açucareiras O

Ácido Mandélico, um alfahidroxiácido (AHA) derivado


da hidrólise do extrato de amêndoas amargas, tem sido
estudado devido aos seus usos no tratamento de problemas
dapele como fotoenvelhecimento, hiperpigmentação e
acne.Este ácido tem sido usado na medicina, há vários anos,
como anti-séptico urinário, istoatesta sua atividade
antibacteriana quando usado topicamente. É uma
substância atóxica. Além do mais, é utilizado também para
preparar as peles para o peeling a laser e para auxiliar na
recuperação da pele após a cirurgia a laser

Aquaporine é um exclusivo biopeptídeo derivado do


ácido glutâmico. Possui um mecanismo de hidratação com-
pletamente inovador: aumenta a circulação de água entre
as células da derme para a epiderme, aumentando as
expressões das aquaporines presentes na pele

Ácido Ferúlico é um composto fenólico encontrado


naturalmente em alguns grupos de vegetais incluindo
tomate, milho, farelo de arroz, entre muitos
outros.Conhecido por possuir propriedades antioxidantes
terapêuticas, ele é usado para tratar muitas condições de
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 15

saúde, incluindo doenças neurodegenerativas, câncer,


diabetes, disfunções cardiovasculares, doenças
inflamatórias e envelhecimento precoce

O Aloe Vera, também conhecido como babosa, é uma


planta bastante valorizada e usada na beleza, devido à
grande quantidade de propriedades que oferece para cuidar
da pele e melhorar a sua aparência. Adstringente,
hidratante, regenerador, renovador, rejuvenescedor,
antibacteriano... estes são alguns dos maiores poderes do
aloe vera de que podemos beneficiar para ficarmos com uma
pele revitalizada e impecável

O Dmae é resultado de uma substância encontrada em


peixes, que promove efeitos tensores, combatendo a
flacidez facial. Quando aplicado no rosto, deixa a pele mais
firme e esticada, melhora o contorno, ameniza vincos e
rugas, proporcionando uma aparência mais jovem. Após a
primeira aplicação já se nota a diferença nos contornos e
viscosidade da face. Com uso contínuo, seus efeitos são
duradouros. Aumenta a rigidez da pele nutrindo a
musculatura da face. Tem efeito imediato e cumulativo.

Argireline é composto pelos aminoácidos ácido


glutâmico , metionina e arginina. Possui ação dermorelax ,
pois modula a tensão facial, reduz as rugas de expressão e
estimula a síntese de fibroblastos, retardando o
envelhecimento cutâneo Essa substância promove uma
espécie de relaxamento, inibindo temporariamente a ação
de enzimas que provocam as contrações na pele. O efeito
é semelhante ao que a toxina botulínica promove nos
músculos.

AVISO : TODO ATIVO A SER USADO PÓS


MICROAGULAMENTO É INDICADO USAR EM PH
HIDRATANTE E NÃO ACIDO POIS PODE GERAR UMA
AÇÃO DESENFREADA LESIONANDO O TECIDO
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 16

FORMULAS MAGISTRAIS ( CABINE )

Formula 1

Ácido Láctico 5%

Gel Base QSP

Formula 2

Ácido Hialuronico 10%

Ácido Ascórbico 10%

Gel Base ou Sérum QSP

Formula 3

IGF 1%

EGF 1%

Acido Hialuronico 5%

Gel base ou Sérum QSP

Formula 4

IGF 1%

EGF 1%

Acido ascobico 5%

Gel base ou Sérum QSP


APOSTILA MICROAGULHAMENTO 17

HOME CARE

DESPIGMENTANTE ( Noite)

Formula 1

Acido Mandélico 5%

Acido Ascórbico 5%

Acido Kójico 2%

Gel base QSP

Formula 2

Acido Glicólico 5%

Acido Kójico 2%

Gel base QSP

HIDRATANTE & ANTIOXIDANTE ( Dia e noite ou usar o


dia e a noite o firmador ou despigmentante conforme o caso)

Formula 1

Acido Ascórbico 5%

Acido Ferulico 0,5%

Solução Hidroalcolico QSP

FIRMANTE (Diurno )

Formula 1

Argirelline 10%

Sérum Qsp
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 18

Formula 2

Argirellline 8%

Asrcobilane 2%

Gel Creme QSP FPS 30

CAPILAR (dia e noite)

Formula 1

Minoxidil 5%

Gel base ou Loção Capilar QSP

Formula 2

Minoxidil 5%

IGF 1%

BFGF 1%

AFGF 1%

VEGF 1%

Loção Capilar QSP 1 ML


APOSTILA MICROAGULHAMENTO 19

PROTOCLO DE APLICAÇÃO DE
MICROAUGLHAMENTO

1. Higienização com sabonete de ácidos


2. Antissepsia da pele (álcool 70)
3. Caso tenha o cosmético estéril aplicar neste momento
4. Aplicação da técnica
5. Limpar com Soro após 5 min para ação de dos fatores
de coagulação
6. Aplicação do Cosmético (não efetuar mais rolagens
sobre o cosmético caso o mesmo não venha ser estéril)
7. Finalize e Oriente o Cliente a usar FPS após 24 horas

PROTOCOLO PARA O MELASMA

Uso de despigmentante 7 a 15 dias antes com ativos


como o kojico ou arbutim
Uso diário de Vitamina C 5% a 10%
Uso de oli-ola em capsula durante 90 dias iniciando
entre 7 a 15 dias antes do procedimento (complementar
opcional)
Aplicação de vitamina C ou algum ativo antioxidante
durante o protocolo em cabine
Uso de FPS após 24 horas

ALOPECIA

O cliente deve chegar com o cabelo previamente


lavado
Uso de minoxidil 5% 2x ao dia
Microaugulhar fatores de crescimento ou apenas
efetuar o agulhamento
O sabonete ozonizado vai intensificar o tratamento no
home care
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 20

Aplicação de luz led após o microagulhamento é uma


ótima opção
Após o cliente efetuar o microagulhamento em cabine
voltar o uso do minodiil após 24 horas

ESTRIAS

Uso de ativos hidratantes (acido láctico ) ou fatores de


crescimento durante o tratamento
Uso de fatores de crescimento após procedimento ou
ativos hidrantes
Uso de FPS na área tratada após 24 horas ,a roupa não
protege da exposição a luz solar

CICATRIZES DE ACNE

Uso de fatores de crescimento após e durante o


procedimento ou no mínimo em cabine ou home care
Uso de FPS pós procedimento

REJUVENESCIMENTO

Aplicação de ativos hidrantes e preenchedores


Uso do home care ativos firmantes e hidratantes
Maquiagem e FPS após 24 horas

CONTRA INDICAÇÃO

Formas raras e severas de cicatrizes (queloides)


Diabetes (descompassadas)
Doenças neuromuscular
Distúrbio hemorrágico
Corticoterapia aguda ou crônica
Terapêutica aguda ou crônica com anticoagulante
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 21

Presença de câncer de pele


Alergia a metal ou cosmético a ser passado
Verrugas
Infecção cutânea
Pele sensível
Gravidez
Acne aguda
Herpes ativo
Uso de Isotretinoina (Roacutam)(6m)
Rosácea ativa
Pele queimada do Sol

ORIENTAÇÕES POS PROCEDIMENTO

1. Filtro solar e Maquiagem (24 horas) devido ao


fechamento dos microcanais;
2. Uso de cosméticos ou cosmecêuticos
3. Evitar banho quente e exposição ao calor nas
primeiras 24 horas
4. É importante o uso de FPS disciplinadamente nos
primeiros 45 dias para evitar o surgimento de
discromias
APOSTILA MICROAGULHAMENTO 22

REFERENCIAS BIBILIOGRAFICAS

FernandesD. Minimally Invasive PercutaneousCollagen


Induction. Oral andMaxillofacialSurgClinN Am2005;17:51-63.
Liebl, H. Abstract reflections about Collagen-Induction-
Therapy (CIT). Ahypothesisfor the mechanism of action of
collagen induction therapy (cit)using micro-needles, January
2-7. http://www.dermaroller.de/us/science/abstract-
reflections-26.htmlFebruary2006.
Day DJ, Littler CM, Swift RW, Gottlieb S. The wrinkle
severity rating scale: avalidationstudy. Am J
ClinDermatol2004:49-52.
Grove GL, Grove MJ, Leyden JJ., Optical profilometry: an
objective methoforquantification of facial wrinkles, J Am
AcadDermatol. 1989;21:631-637.
John D Rachel, JasmineJ Jamora. SkinrejuvenationRegimens:
a profilometryand histopatologicstudy, Arch Facial
PlastSurg2003;5:145-149.
CreidiP, VienneMP, OchoniskyS etal.
Profilometricevaluationofphotodamageftertopical
retinaldehydeand retinoic acid treatment. J Am
AcadDermatol1998;39:960-965.
FernandesD, SignoriniM. Combating photoagingwith
percutaneouscollageninduction. ClinDermatol2008;26:192-
199