Você está na página 1de 52

Língua e cultura brasileira para estrangeiros

1° Edigáo
Autoras:
Aline Moreira (Nivel i, unidades o a 3)
Apresentacáo
Cibele Nascente Barbosa
Giselle Nunes de Castro A Coledio Brasil Intercultural - Língua e Cultura Brasileira sensível á culti

para Estrangeiros compóe-se de um conjunto de quatro volumes construído atr


Coordenaláo:
Edleise Mendes
(livro do aluno e livro de exercícios) que cobrem os conteúdos de caracterizam. I

Revisáo Geral:
quatro ciclos de aprendizagem de portugués para falantes de outras nova língua, pe
Paula Monteiro Mendes
línguas, com enfoque mais específico nos falantes de língua aluno(a) sujeit'
Diregáo Geral:
Fabricio Müller espanhola. Cada um dos ciclos que estrutura o curso pleno em papel de orieni
Luiz Carlos Folster
portugués organiza-se em dois níveis: Ciclo Básico; Ciclo aluno(a)(s) pas
Diagramaláo
e pesen ho Gráfico: Intermediario; Ciclo Avaneado; Ciclo de Aperfeiloamento. As dife
Mara Magaldi
Mz Bureau Creativo Desse modo, cada um dos volumes da Coleeáo destina-se a temas contem

dois níveis de curso. formaeáo culti


Nunes de Castro, Giselle
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira A partir densa organizaeáo em Ciclos e Níveis, o material é políticos que
para estrangeiros: ciclo básico níveis i e 2 /
Giselle Nu nes de Castro; Cibele Nascente destinado ao(á) aluno(a) que quer aprender o portugués do Brasil tal desenvolvidas
Barbosa; Aline Moreira; coordinado por
como ele é, rico e diversificada, ambientado dentro da cultura que o e multimodaii
Edleise Mendes.
1° Edición: Ciudad Autónoma de Buenos marca e que ao mesmo tempo é marcado por ela. Nesse sentido, contextualizaí
Aires: Casa do Brasil - Escola de Unguas, 2013.
150 pág. - 28 x 19 cm. aprender o portugués através da Coleciio Brasil Intercultural significa A foca
ISBN: 978-987-27201-3-1
conhecer e viver a língua-cultura brasileira, considerando as suas estáo em foco
1. Enseñanza de Portugués.
I. Nascente Barbosa, Ci bele
características e a sua relaeáo com as outras culturas que, questionamer
II. Moreira, Aline / III. Mendes, Edleise, coord.
IV. Título conjuntamente, conforma m a(s) identidade(s) latino-americana(s). Ao fin
CDD 469.7
Fecha de catalogación: 08/02/2013 A a bordagem pedagógica a dota da pela Coleeá o é dúvidas, assin

intercultural, visto que está centrada em uma visáo de língua como aspectos adic
Hecho el depósito que marca la ley 11.723
Prohibida la reproducción total o parcial por lugar de interaeáo, como dimensáo mediadora das relaeóes que se arquivos de al.
cualquier medio o sistema sin el permiso
esta belecem entre sujeitos e mundos culturais diferentes. A língua, O Cid
expreso del autor.
O Copyright 2013 - Casa do Brasil
desse modo, náo significa apenas forma ou sistema, mas um inicial, na proi
impreso en Argentina

conjunto de possibilidades de interaeáo e vivencia que inclui náo só o(a)aluno(a) r


Casa do Brasil - Escola de Línguas
www.casadobrasil.com.ar estruturas formais e suas regras, mas também todos os significados As Ui
info@casadobrasil.com.ar
sociais, culturais, históricos e políticos que a constituem. portugués, er

Ensinar e aprender uma língua de modo intercultural, como escrever,falar

objetiva a Coleeáo, é transformar a sala de aula em um espato


4

4
/tura Brasileira sensível á cultura dos sujeitos que estáo em interacáo, no qual o contato entre línguas e culturas diferentes é

uatro volumes construido através do diálogo e da constante reflexáo crítica sobre as proximidades e diferencas que as

conteúdos de caracterizam. Nessa perspectiva, aprender portugués significa viver experiéncias culturais e linguísticas em urna

antes de outras nova língua, pensando sobre ela e sobre a própria língua materna do(a) aprendiz. Também significa considerar o(a)

tes de língua aluno(a) sujeito ativo, que constrói a sua competéncia interacional juntamente com o(a) professor(a), que exerce o

irso pleno em papel de orientador(a) e mediador(a) no processo geral de ensino e a prendizagem. Desse modo, professor(e)(a)s e

Básico; Ciclo a luno(a)(s) passam a ser mediador(e)(a)(s) cultu ra is, sujeitos ativos e conscientes de seus papéis dentro do processo.

nto. As diferentes unidades que compóem cada nível da Coleflao Brasil Intercultural sáo organizadas a partir de

jo destina-se a temas contemporáneos, que visam a desenvolver a formacáo náo só linguística do(a) aluno(a), mas também a sua

formacáo cultural e humana, visto que abordam diferentes aspectos que revela m elementos sociais, históricos e

s, o material é políticos que caracterizam a diversidade cultural brasileira. As atividades de cada Unidade, por sua vez, sáo

iés do Brasil tal desenvolvidas a partir de material auténtico, representado por urna diversidade de géneros textuais (orais, escritos

a cultura que o e multimodais), voltados para o desenvolvimento de experiéncias com a língua em uso, em situaciies reais e

Nesse sentido, contextualizadas.

iltural significa A focalizacáo dos aspectos formais da língua está sempre relacionada ás situacaes da língua em uso que

rando as suas estáo em foco, seja a partir dos textos e atividades propostas, seja a partir das necessidades, interesses, dúvidas e

culturas que, questionamentos apresentados pelo(a)(s) a I uno(a)(s), e, ainda, das observacaes do(a) professor(a) em sala de aula.

imericana(s). Ao final de cada volume, há um apéndice gramatical, no qual o(a) aluno(a) pode fazer consultas e tirar

a Colecá o é dúvidas, assim como o(a) professor(a) também poderá fazer uso dele para sistematizacries e explicacóes sobre

e língua como aspectos adicionais e relevantes do curso. Materiais de a poio adicionais, como exercícios complementares,

alacbes que se a rquivos de audio e de vídeo, entre outros, podem ser encontrados no site da Colecáo.

ntes. A língua, O Ciclo Básico tem como objetivo geral desenvolver as capacidades de comunicacáo e interacáo em nivel

ma, mas um inicial, na producáo e recepcáo de géneros orais e escritos de baixa e media complexidade, ou seja, visa a preparar

e inclui náo só o(a) aluno(a) para interagir em portugués em situacóes simples do cotidiano em diferentes contextos.

rs significados As Unidades que compóem este Ciclo sáo as organizadoras das atividades e experiéncias de uso do

portugués, em sua variedade brasileira, conduzindo o(a) aluno(a) ao desenvolvimento das capacidades de ler,

:ultural, como escrever, fa la r e ouvi r, de modo crítico e intercultural.

um espaco

Edleise Mendes Fabritio Müller / Luiz Carlos Folster


Coordennáo Dire0o Geral
4
Oual é a imagem que vocé tem do Brasil?
Vejamos o que vocé e seus/suas colegas pensam sobre esse país...

Maranhao Rio Grande


do Norte
Paraiba
Pernambuco
Alagoas
Totantins
Rondonia Sergipe
Mato Grosso 43ahia

....Mata:Grosso
Espirito
SdcPaulo Santo
Rio
de Janeiro
Paraná

• dóSu

Vocé pode utilizar as expressóes abaixo:

Tenho certeza que... É mesmo, né!


O que eu mais gosto.../ O que eu menos gosto... Vocé tem razdo!
Esse país é... É isso aí!
Sem dúvida, o Brasil é... Concordo (com)! ou Discordo (de)!

cinco
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira par estrangeiros

Assinale as suas opgiies:

n fugir da rotina.

aprender um novo idioma.

cantar as músicas brasileiras corretamente.

me comunicar com os falantes d ste idioma.

viajar para o Brasil nas férias.


(
trabalhar em empresas brasileiras.

relaxar da correria do dia a dia.

conhecer mais sobre a cultura de Brasil.


1
lerjornais, revistas e livros em portugués.
1
receber melhor os turistas brasil iros.

fazer novas amizades.

ter melhores oportunidades de t'abalho.

estudar no Brasil.
1
morar no Brasil.

1 outros motivos. Ouais?

Ao aprender ,uma língua, faz-se necessario desenvolver estrategias de leitura que permitem aresso
informar-tío, focalizando estruturas lingüísticas que possibilitartio a rompreensdo e a organizarán
discursiva
Nos dois exercícios que seguem, seu/sua professor (a) !he ensinará estrategias para ler em língua
portuguesa Perceba que isso é possível _palas b grande quantidade de palatinas transparentes que
existen') entre o pm-ligues e oespanhot
Unidade O
Ciclo Básico

Veja alguns elementos representativos do Brasil.


A seguir, relacione as imagens ás informacóes apresentadas.

O
r Congresso Nacional

1. É o cora 'C-7() da cidade de Sáo Paulo. Apesar de sua vocatdo para os negócios, é um dos principais expoentes
culturais da metrópole: teatros, cinemas, museus e centros culturais sao frequentados por seus habitantes e
turistas do mundo todo.

É urna forma de express do musical, coreográfica e poética densamente enraizada em Recife e Olinda, no estado
de Pernambuco.

É um dos principais símbolos do país e oferece urna privilegiada vista panorámica do Rio de Janeiro. Em 2003
foram concluidas as obras de instalatdo de elevadores e escadas rolantes no local. Antes, era preciso subir 220
degraus para desfrutar da paisagem.

É um dos principais cartóes-postais de Salvador. Serviu de local de castigo de escravos no período colonial ejáfoi o
principal bairro residencial da aristocracia baiana.

É o maiorfelino do continente americano. Este animal exerce importante funcáo ecológica para a manutentdo
do equilibrio dos ambientes onde ocorre, principalmente, por regular o tamanho das populatóes de suas
espécies presas como, por exemplo, capivaras ejacarés.

É uma bebida genuinamente nativa, sendo o mais antigo e tradicional dos hábitos gauchescos. Sua origem está
1
ligada ao hábito dos indios guaranis. É composto por uma cuia, uma bomba, erva-mate moída e agua.

Definido pelo arquiteto Oscar Niemeyer como urna manifestatáo do espirito, da imaginatdo e da poesia, este
conjunto arquitetónico é urna das obras mais bonitas de Brasília. É composto por duas cúpulas. A maior, convexa,
é sede da Cámara dos Deputados, e a menor abriga o Senado Federal. Entre elas estilo duas torres de loo m de
altura onde estáo gabinetes de parlamentares.

É um fenómeno natural provocado pela confluéncia das águas escaras do Rio Negro com as águas barrentas do
Rio Solimbes. Por urna extensáo de mais de 6 km, as águas dos dois ríos correm lado a lado sem se misturar. Esse
fenómeno acontece em decorréncia da diferenta entre a temperatura e a densidade das águas e, ainda, da
velocidade de suas correntezas: o Rio Negro corre cerca de 2 km/h a urna temperatura de 22°C, enquanto que o
Rio Solimbes corre de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 28°C.

Em sua opinido, quais silo os lugares mais representativos do seu país? Comente.
(sonSv son cujuomg) g OnuopoN ossaibucol -L
fionaid)14 z / Onslincd DPItiaAb9D
(opimmtp) -9 / (vpmuld niud d S myuynolad)y ti pompas a4SP3)8
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira /ara estrangeiros

Esses sáo alguns brasileiros lustres. Relacione as fotos ás informagóes apresentadas.

Arquiteto brasileiro, considerado um dos nomes mais


influentes na Arquitetura Moderna Internacional.
Ganhador do Projeto para o Plano Piloto de Brasília.
Também construiu outras obras-primas em diversos
lugares do mundo, como Puerto de la Música em
Rosario, Argentina.

Cantora, compositora e instrumentista brasileira de


grande renome no rock nacional, denominada a
"Rainha do Rock Brasileiro".

Eleito em zoog pela revista inglesa Autosport o melhor


piloto de Fórmula i de todos os tempos.
Foi trés vezes campedo mundial, morreu em um
acidente automobilístico no Grande Prémio de San
Marino, em 7994.

cambista que viu sua música, em 7997, chegar a Marte


como samba "Coisinha do Par.

Político, ex-sindicalista que chegou á presidéncia do Brasil,


foi cofundador e presidente de honra do Partido dos
Trabalhadores (PT).

Importante revolucionaria brasileira. Participou de


grandes momentos da historia como a Revolucao
Farroupilha.

Cantor internacionalmente reconhecido, participou do


movimento Tropicalista, teve músicas censuradas pela
Dita dura Militar, levando-o ao exilio na Inglaterra.

Apresentadora infantil, que marcou as décadas de 8o e


go. Milhares de criancas acompanharam a carreira da
"Rainha dos Baixinhos"dentro e fora do Brasil

Considerado um dos pais da avia00.

Seringueiro, sindicalista e ativista ambiental brasileiro,


lutou pela preservacdo da Amazónia e ficou
mundialmente conheddo porsua determinacdo.

Modelo reconhecida internacionalmente, fez anúncios e


fotografias para grifes renomadas.

1 Dual das personalidades presentadas é a milis conhecida em seu país?


Justyiquesua resposta.

2 Oue personalidades do sea país voté achaque sao reconhecidas mundialmente?


ClAzoinS, Em que ambientes elas se destacam?Citeexemplos.

(uaya. upa alas!Wyli/(sapilaw ODP0) yot ,'4uowna sojUDS)rt/(Dxn4 I '8


MsolaA rudo-3507)H /0131Dpin 0-7M14 7'9 /.(wri7) o 'S /(otIlVAIDD WaW Mimas uoptív)3 /(aa7 DM) u z Ma/faulaw dirso)
Unidade O
Ciclo Básico

Nancy Dutra

Com a ideia de que é possível medir a felicidade, artistas e entidades brasileiras defendem a
"PEC da Felicidade", proposta de emenda constitucional que incluí como direito do cidadáo a

"busca pela felicidade".


A proposta de autoria do senador Cristovam Buarque prevé que direitos essenciais aos
brasileiros (como saúde, alimentacao, moradia, seguranca e trabalho) sao essenciais para

garantir a felicidade da populacáo.


Responsável pelo ranking da felicidade, o sociólogo holandés Ruut Veenhoven, da

Universidade Erasmus, elogia a iniciativa brasileira.


Fió países que tém a felicidade como norma. Osfrancesestém a garantia de "felicidade geral"
desde1789.Japdo,Coreia do Sal e Butáo também adotam a expressáo em leisfederais.

Fonte: Folha de Sdo Paulo, 06 de julho de 2010 -Texto adaptado.

/fi

I .
11

11 '11

,11,1111 ,11
04X,
41 ,

1Em sua opinido, o quetraz a felicidade?

2 Voté considera queé possível medira felicidade da PoPulactio? Porqué?

3 Em sea país, hd alguma iniciativa e/oupreocupacdoem assegurar o direito da busca pelafelicidade?

4 Em sao opinido, ao criar uma lel para constituir o direito d felicidade, se reforcaria algum tipo de
esteredtiporeferentedfelicidadebrasileira?Comente.

11\d, 5 Oueesteredtipos relaciondados ao Brasil vocé conhece?0 que vocé pensa sobre eles?
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira pa a estrangeiros

Ouca a música e, em seguida, responda ás perguntas:

O Oue É, O Oue É?
Composi0o : Gonzaguinha

Eu fico Meu
Com a pureza Há quem fale
Da resposta das criancas Que a vida da gente
É a vida, é bonita É um nada no mundo
E é bonita... É urna gota, é um tempo
Vi ver! Que nem dá um segundo...
E nao ter a vergonha Há quem fale
De ser feliz Que é um divino
Cantar e cantar e cantar Mistério profundo
A beleza de ser É o sopro do criador
Um eterno aprendiz... Numa atitude repleta de amor...
Vocé diz que é luxo e prazer
Ah meu Deus!
Ele diz que a vida é viver
Eu sei, eu se!
Ela diz que melhor é morrer
Que a vida devia ser
Pois amada nao é
Bem melhor e será
E o verbo é sofrer...
Mas isso nao impede
Eu só sei que confio na moca
Que eu repita
E na moca eu ponho a forca da fé
É bonita, é bonita
Somos nós que fazemos a vida
E é bonita...
Corno der, ou puder, ou quiser...
E a vida!
Sempre desejada
E a vida o que é?
Por mais que esteja errada
Diga lá, meu irmao
Ninguém quer a morte
Ela é a batida
56 saúde e sorte...
De um coroca()
E a pergunta roda
Ela é urna doce ilusao
E a cabeca agita
Hé! Hó!...
Eu fico com a pureza
E a vida
Da resposta das criancas
Ela é maravilha
É a vida, é bonita
Ou é sofrimento?
E é bonita...
Ela é alegria
Ou lamento?
O que é? O que é?

Voté conhece o ritmo desta música? Como se chama?

Gua outrosestilos musicais brosileirosvocéjá ouviu?

3 Voté concorda com o quediz a letra da música "DOueÉ,D OueÉ"? Explique.

dez
BLOCCIi- Aotelefone
Interagindo em portugués

Após observar a charge sobre as novas funcc3es do celular, responda:

Use-GA.141w +ir" foto,


mArlÁck tr-MAiii tt
30 joys,
200 Pons, toca ~alca, passa filmen
aspira pó, mokssAlzio1/4 As c-os-I-As
y Lapa vio!".
Só no-So tetteomd

1 A charge representa urna crítica a que tipo de tendéncia do mundo contemporáneo?

Duais sao os elementos responsáveis pelo efeito de humor causado no leitor?

3 Vocé consegue imaginarsua vida sem celular? Por qué?

4 Para vocé,n que é importante na hora de escolher um celular? Explique.


Brasil Intercultural: língua e cultura brasilelra ara estrangeiros

Leia os diálogos abaixo, depois faca as atividades subsequentes.

Marcando urna consulta...


7 Seu Valdomiro: Boa tarde! É do consultório do °autorJorge?
Secretária: Sim, senhor. Em que posso ajudá-lo? É a secretaria Beatriz quemfala.

Sea Valdomiro: Sou Valdomiro, paciente do °autor Jorge.


Secretária: Como o senhor está, Seu Valdomiro?
5 Sea Valdomiro: Multo bem, abrigado. E a senhora?
Secretária: Bem, abrigada.
Seu Valdomiro: Eu gastarla de marcar urna consulta como °autor-Jorge para segunda feira.
Secretária: Sinto multo, Seu Valdomiro, mas segunda feira nao tem mais horario.
O senhortem disponibilidade para quinta ou sextafeira?

10 Sea Valdomiro: Tenho sim! Pode ser para quintaleira, porfavor.


Secretária: Dual é o seu norne completo?
Set; Valdomiro: Valdomiro Schiesari Azevedo
Secretária: O senhor podenca soletrar seu primeirosobrenome, por gentileza?
Sea Valdomiro: S- C-H- E- S -A -R
Secretária: Muito obrigadc. Aguarde u m instante, porfavor...
Entáo, sua consulta está marcada para quinta feira, ás 78h.
Sea Valdomiro: Multo abrigado! Urna boa tarde para a senhora e bomtrabalho!
Secretária: Obrigada! Para o senhor tambéml

Vai rolar a festa...


7 Dona Dalva: Ala!
Raquel: Oi! A Sand ra está?
Dona Dalva: Ouem desejafalar com ela?
Raquel: É a Raquel, dafimuldade.
s flema Dalva: Um momento que eu vou passar para ela.

Sandra: Di, Raquel! Estava esperando sua ligacao! O que vamos fazer hoje á noite?
Raquel: Entc7o,vai rolar umafesta no casa do Fernando.
Sandra: Ah é!? Vai ser umafesta americana?
70 Raquel: Issol Toda a galera está convidada. Varé topa?
Sandra: Topo sim! Oual é o enc'ereco dele?
Raquel: Anota aí: Rua Nilo Pecanha, n°987.
Sandra: E qual é o número do celular dele?Ouero confirmar minha presenta.
Raquel: É 9967- 36o5.
Sandra: Beleza, Raquel! Hoje á noite nos encontramos Id, né?
Raquel: Isso! Agente se vé Id! Befo!
Sandra: Belfo! Até mais tarde!
Unidade
Ciclo Básico

Após a leitura dos diálogos, relacione as palavras e expressóes a seguir por outras
que apresentem o mesmo sentido.

sinto muito (linha 8 -1° diálogo) ( ) lamento

( 2) por gentileza (linha 13 -1° diálogo) ( ) pessoal, turma

(3) rolar (linha 8 - 2° diálogo) ( ) acontecer

( 4) galera (linha lo - 2° diálogo) ( ) aceitar

(5) topar (linha io - 2° diálogo) ( ) cedo, ok

( ) beleza (linha 15 - 2° diálogo) ( ) por favor

Artigos
Os artigos definidos ou indefinidos sáo usados diante de substantivo e concordam com ele em
género (masculino/feminino) e número (singular/plural). Servem para dar maior determinack
ou indeterminacáo, segundo o contexto em que sáo utilizados.

DEFINIDOS 2
ti
MASCULINO FEMININO

SINGULAR
O médico aten de ás quintas-feiras. A clínica tem muitos pacientes.

PLURAL
As amigas falam por telefone.

A anteposicdo de artigos em vocábulos de nutras classes transforma-os em substantivos.


Ex: :O falar brasileiro é muito rico. O doce da vida é ser feliz.

1.1M
SINGULAR
paciente liga para marcar hora. secretária atendeu ao telefone.

II HZ S
PLURAL
amigos váo p festa. a_ amigas falam por telefone.

treze
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileir para estrangeiros

rContrapies
Na língua portuguesa, ocorrem contracóes entre artigos e preposicaes.
Vejamos algumas contracoes obrigatórias: (*)

Pacientes do doutor Jorge.

a Pacientes da clínica.
De -I-
o5 Pacientes das doutores.

rEr Pacientes das: clínicas.


a5
Festa no apartamento do Fernando.

a I a Festa no casa do Fernando.

O Festa nos apartamentos.

a nas Festa nos casas.

Fm algumas regibes do Brasil, náo se usa artigo antes de nomes práprios, segundos norma
padrito,sendo utilizada antes de nomes somente para indicarfamiliaridade.
Mas o uso do artigo nesse contextotem sido a forma preferencial de algumas regibesdoBrasil,
como oSul eoSudeste.

Atencáo:
Em portugués, os vocá bu os que representam nomes de PAÍSES geralmente sáo acompanhados de
artigos, como, por exe plo: o Brasil, a Argentina, o Uruguai, o México, etc. Já as CIDADES,
geralmente, náovém acompanhadas de artigo, por exemplo: Sáo_Paulo, Buenos Aires, etc.
Mas há excecóes, como: Portugal, Cuba, Israel, o RiodeJaneiro,'o Recife, etc.

Enfrío, voté pode falar:


Ser de (do, da) algum lugar Estar em (na, no) um lugar.
Eu sou de Rio de Janeiro. Estou em Portugal.
Eu sou de Buenos Aires. Estou no Argentina.
Vocé é de Sáo Paulo. Estou nos Estados Unidos.

Conjungóes
As conjuncóes sáo palavras que servem para esta belecer relacáo entre duas oracóes ou dois termos
dentro de uma mesura oracáo.Vejamos algumas conjuncóes importantes:

E qual é o número do celular dele?


Eu trabalho na clínica e coordeno a secretaria.
Urna boa tarde para a senhora e um bom trabalho.

OU O senhor tem disponibilidade para quinta ev sexta-feira?

Sinto multo seu Valdomiro, Inc?." segunda-feira náo tem mais horario.
MAS

(') Vocé poderá consultar nutras contra0es e conjuncóes no apéndice gramatical.

quatorze
Unidade 1
Ciclo Básico

Veja a agenda telefónica de Raquel:

ti I'LLii17317.
i I 'Isiivia21 .171:1 A-19201413
1_1_I_I 1_I I12_1, -11193.1.41
8988 -2345
I I :I I 1 '11 11;1'7!
Kafa- -,-11019-1134(9- 171— 9.10,MP-mild1::
17171711'1
lüa 834 2234 17ITI_TIQZ1:52171
1111i1L12
1 11,11 1i111
, a s8 30 2

Duais nomes apresentados na agendasdocomunsem sea paíslE quais vocé ndoconhecia?

2 Iscolha um nomeda agenda de Raquel, soletre-o e lela o número de telefonedesta pessoa.

3 Dual é o número da xard de Raquel?

4 Varétem algum (a)xará em sua turma de portugués, em seu trabalho e/ ouem sua familia?

quinze
Brasil Intercultural: !nigua e cultura brasileira para estrangeiros

Números

o - zero 27 - vinte e um
1- um/uma
2 - doisIduas 3o - trinta
3 - trés 991- novecentos e noventa e um
40 - quarenta
4 - quatro so - cinquenta
5 - cinco 1.000 - mil
6o - sessenta
6 - seis 7.001 - mil e um
7o - setenta
7 - sete 2.000 - dois mil
So - oitenta
8 - oito 3.000 - trés mil
go - noventa
9 - nove
100 - CCM
lo - dez loo.000 - cem mil
101- cento e um
11 - arme 121.000 - cento e vinte e um mil
72 - doze
zoo - duzentos (as)
13 - treze 1.000.000 - um milhcio
300 - trezentos (as)
14 - catorze ou quatorze 70.000.000 - dez milhcies
400 - quatrocentos (as)
75 - quinze 1.000.000.000 - um bilhtio
16 - dezesseis 500 - quinhentos (as)
2.000.000.000 - dois bilhóes
17 - dezessete 600 - seiscentos (as)

78 - dezoito 700 - setecentos (as)


- dezenove Soo - oitocentos (as)
20 - vinte goo - novecentos (as)

Os brasileiros utilizam alguns nomes ou apelidos como adjetivos. Veja:


O

Flávia só fica com jogadores de futebol. Ela é urna Maria Chuteira.

(mulher que costuma sair com


jogadores de futebo0

Agora complete as frases com os nomes abaixo.

Patricinha / iodo-sem-braco i Mauricinho / Maria-vai-com-as-outras Ricardáo / Maria Gasolina

• Ele sempre se faz de desentendido. Vive dando urna de

• O requisito para ser namorado de Jurema é ter carro. Ela é urna

• Márcia nao tem personalidade, sempre imita suas amigas. Ela é urna

• Júlio é um e Catarina urna , eles só usam roupa de marca.

• Kátia está traindo seu marido com o

O Vocé conhece alguns apelides brasileiros criados a partir de nomes próprios?

Faca urna pesquisa e mostre o resultado para a turma.

dezesseis
Unidade 1
Ciclo Básico

Escreva as frases eguirabaixo dos desentios corresponden


7

Cumprimentos Fe I icitagaes Votos

Bom dia! Feliz aniversario! Bom fim de semana!


Boa tarde! Parabéns! Boa viagem!
Boa noite! (Muitas)felicidades! Boa sorte!
Alá! Boas férias!
Tomara!

Despedidas Apresentalbes

Até mais tarde! Tchau! Prazer em conhecé-lo (a)!


Até amanhü! Multo prazer!

Agora, em duplas, tris. mol diá logom partir destassitualifies:

1 convidar um amigo para ~cinema;

2 pedir informatifresem umzurso de idiomas;

3 perguntar a um amigoquaissdoseus planos para as férias;

4 parabenizarum amigo por seu aniversário;

5 avisar ao chefe que vai chegaratrasadoaotrabalho.


Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira a estrangeiros

A febre das redes sociais no rasil faz com que a cada dia novos usuários se cadastrem em
O sites para conhecer outras p ssoas, expressar opinióes ou fazer contatos profissionais.
Vejamos o perfil de Tiago Sil a:

rede social
Página inicial Localizaramigos tonta •

Editar perfil

ago Silva
A Editar
Informageoes Básicas

Cidade natal: Fortaleza - CE


Idade: 28
Idiomas: Portugués brasileiro e inglés americano
Sobre mim: Sou cearense, torcedor do Flamengo, jogo
futebol com meus amigos, moro em Fortaleza, sou
engenheiro, trabalho na Petrobrás, gasto de ouvir música,
Mural
pr'ncipalmente Forró e MPB, náo c.-as-stern-ro ver televisáo, só
ra 1 informalaes
Fotos (177
a=sisto a filmes de ficáo científica e de agáo.
Notas A Editar
Educagáo e Trabaiho
f."41, Amigos
Profissáo: Engenheiro
Amigos (118) A Editar
Lazer

Música: Forró e MPB


Gilberto Arag5o
Livros: As mentiras que os homens contam, de Luis
Fernando Verissimo
Filme: Tropa de Elite
Jurema Pontes
Televisáo: Noticiário
Dogos: Baralho e xadrez

William Pereira A Editar


Esportes

Esporte que vocé pratica: Futebol


Time favorito: Flamengo
Fátima Leite

oferto lidoicaz informa laessobtrTiaBoSiiva,mas1113014nsurrículo.nuilseciandifezenfaintreeies?

2 De ricordo roen operfildeTia_goSilva,veréseria amigo dele? Porqué?

3 Dquevocétemem comum camele?


4 Imsuaopinitio,qualareleviinciaziesse meiodecomunica pío nos.diaszle hoje?

dezoito
Unidade 1
Ciclo Básico

Observe a apresentaáo de Tiago e analise as palavras em destaque:

Sobre mim: Sou cearense, torcedor do Flamengo,ragu futebol com os meas amigos, moro em Fortaleza, sao
engenheiro, trcyboino na Petrobrás, Cit'5V.E. de ouvir música, principalmente MPB, náo costurac ver televiseio, só
tu a filmes de ficcdo científica e de actio.

O que essas palavras tém em comum?

Agora, veja:

Presente do Indicativo
Na língua portuguesa, os verbos apresentam trés conjugacóes (verbos terminados em AR, ER e IR).
No Presente do Indicativo, os verbos regulares se flexionam utilizando as desinéncias destacadas
abaixo, de acordo com a conjugacáo á qual pertencem.

VERBOS REGULARES 1
(- TRABALHAR COMER- ASSISTIR

Eu &abatía° como assisto


Vocé trabaihr come assiste
Ele / Ela trabalha come assiste
A gente trabalhu come assiste

Nós trabalharnas comemos assistir é.

Vocés trabalham comen: assiste';

Eles / Elas trabalharn corneas assisten

Tu trabalhas. comes assiste; y

Os verbos irregulares sáo aqueles que náo correspondem á regulariclocie da conjugacáo a que
pertencem, como nos exemplos anteriores. As irregularidades podem aparecer no radical ou na
desinéncia. Vejamos os verbos ser, estar e ter: (*)

VERBOS AUXILIARES j

SER ESTAR TER

Eu sou estou tenho


Vocé e está tem
Ele / Ela é está tem
A gente é está tem

Nós somos estamos ternos

Vocés sáo estáo tém

Eles / Elas sao estilo t'em

kCI:u és estás tens


)

(*) Vocé poderá consultar mais verbos no apéndice gramatical.

dezenove
Brasil Intercultural: 'nigua e cultura brasileira para estrangeiros

Assim como Tiago Silva, vocé também quer manter contato com seus amigos por meio de
urna rede social. Preencha o perfil a seguir e depois apresente para a turma.

rede social
Página Inicial Perfil „Localizar amigos' :.tonta ••••

:te Editar perfil 1

I formagdes Básicas Editar

Cidade natal:
Idade:
Idiomas:
Sobre mim:

Mural
Informa0es

a Fotos
P Notas Educagáo e Trabaiho Editar

Amigos
Profissáo:

Lazer é' Editar

Música:
Livros:
Fi me:
Televisáo:
Jopos:

Esportes Editar

Esporte que vocé pratica:

Time favorito:

1 Maris critérios voté utiliza parandicionarum(a)amigo(a) crsua redesacial?

Compare o seu perfil com o de seusIsuas colegas. Oque vocépoderia comentar sobreeles/elas?

3 Dm urna rade social, qual °perfil de pessoa que voté rujoaceitarla? Porqué?
Unidade 1
Ciclo Básico
4:v
Aguinaldo está morando há algum tempo fora do país e enviou um e-mail para
sua familia, comentando algumas peculiaridades de sua vida no exterior.
Lela a mensagem abaixo e depois responda ás perguntas.

Enviar .gs
De: aguinaido@hotmail.com
£13 Para:

Ed CC:
Assunto: Oil Tudo bem?

Calibri

0i, m5ei Tudo bem?


Como está tudo por aí?

Por aquitudo tranquilo, estou me adaptando ao novo traba lho e também ao clima de Nova lorque.
Como está o pai? Ele já se acostumoucom a ¡deja de ter perdido° melhorjogadordo time? Hahahaha
5
Sabe, eu estou morrendo de saudades de vocés, da va e da vó e também da mana, por incrível que pareca!
Me canta: o namorado dela já está trabalhando? Tomara, né?

Aqui nos Estados Unidos, os costumes sáo multo diferentes...imagina que pelas man h5s, eles comem
sempre ovo com bacon e vocé sabe né, máe, que eu odeio isso...meus colegas náo tém o costume de sair
para dancar e minha vida está entrando numa rotina terrível!

Guando vocésvém me visitar? Nas férias de julho, espero que a Dani realmente possa vir...faz um tempo
que a gente náo se fala e eu sinto muita falta dela, dos nossos momentos juntos e do seu jeitinho meigo
ao meu lado... vocé pode fa lar para ela entrar na internet de vez em guando para falarcomigo?
Bom, m5e, te amo mudo! Manda um beijáo pro pa i, v6 e vó, pra mana e náo esquece de falar com a Dani,
tá?

's Saudades,
Aguinaldo.

1 Por que Aguinaldo:estánosEstados Unidos?


2 A partir do que informaAguinaido, o que podemos deduzir sobre ele
quegostadefazer, estado civil, etc.)?
3 Ove marcasda omlidade_estilo presentes no texto lidoanteriorrnente?Cittexemplos.
4 Vocétem amigos que moramemautros paises?Costada de passar poressa experiéncia?Por qué?

vinte e um
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira para estrangeiros

Após a leitura do texto, relac one as palavras e expressóes abaixo por nutras
que apresentem o mesmo se 'tido.

(i ) saudades (linha 5) desejo/ torcer para

(2) vó/vó (linha 5: irmá

(3) mana (linha 5: sentir falta


( 4 ) tomara (linha 6) os pais de nossos pais
( 5) jeitinho (linha modo/maneira

( 6) meigo (linha u) doce/delicado

Pronomes Possessivos

NUMERO PESSOAS PRONOMES

Eu Meu (s), minha (s)

SINGULAR Voce Seu (s), sua (s) / de voté


Ele / Ela Dele, dela
Nós Nono (s), nossa(s)
PLURAL Vocés Seu (s), sua (s)/ de vocés
Eles / Elas Deles, delas

L Tu Teu (s), tua (s)

Sáo aqueles que indicam posse em relacáo ás pessoas do discurso. Normalmente, anteceden os
substantivos a que se referem, podendo, em alguns casos, aparecer pospostos.
Veja o uso dos possessivos:

Meas colegas ndo tém o costume de sair para dancar e minha vida está entrando numa rotina terrível!
Adorei recebernotícias seas

Em muitos casos, a utilizacáo do possessivo de terceira pessoa (seu e flexóes) pode deixar a frase
ambigua, gerando dúvidas. Para evitar essa ambiguidade, deve-se reforcar o possessivo através da
forma dele (eflexóes), como no exemplo:

Espero que a Dani realmente possa vir me visitar... faz um tempo que a gente n'do se falo e eu sinto
muitafaltacieic.

Nesse exemplo, está claro que Aguinaldo sente falta da Dani (terceira pessoa) e náo da máe ( pessoa
para quem está escrevendc o e-mail). No entanto, se tivéssemos em vez de dela, o possessivo sua,
geraria ambiguidade como Dodemos observar em:

Sinto muitosuafalta. (aqui o possessivo pode se referirtanto á namorada quanto á máe).

Os pronomes possessivos nem sempre exprimem ideia de posse. Podem ser utilizados para indicar
aproximacáo, afeto ou respeito:

Aguinaldo deve tersea; 3o anos. (a proxi macáo)


Meu caro amigo, estou esperando seu e-maiL (afeto)
ínaSenhora,porfavor,entreemcontatoconosco. (respeito)

vinte e dois
Unida de 1
Ciclo Básico

Esta é a familia de Aguinaldo:

Niolmid1 Jato
avó materna avó materno avó paterna

1--2ortdoeclo
tia tio

Rabut, P..ékíssok
cunhado prima

A014114110 (agro

Agora faca sua árvore genealógica.


Brasil Intercultural: lingua e cultura brasileira para estrangeiros

Vocé está passando suas férias no Brasil e deve escrever um e-mail para sua familia e/ou
amigos. Conte como está sendo sua viagem, ressaltando alguma curiosidade do país
que tenha chamado a sua aten*.

fi Nova Mensagem

De:
E0 Para:

ria CC:
Assunto:

Calibri

Um estudo da empresa de consultoria Deloitte indica que os brasileiros stio os que passam mais tempo
usando meios de comunicactio - o levantamento inclui tanto veículos eletrónicos como impressos.
Segundo os dados, os brasileiros sito - junto com os japoneses - os mais entusiasmados com novas
tecnologias de comunicacáo como celulares e internet. O interesse por mídias eletrónicas como a
e
internet nao se restringe no Brasil e nos países analisados ( Estados Unidos,Japao,AlemanhaA
Grü-Bretanha)somente á populac5o urbana ejovem, uma vez que foi constatado que
cada vez mais pessoas idosas descc brem as novas tecnologias nos países
desenvolvidos.

vinte e quatro
Unidade 1
Ciclo Básico

Lela os textos abaixo e discuta-os com seus/suas colegas.

Sozinhos.com?
Pessoalmente é melhor

OLando quer desembuchar sobre algo que aconteceu no trabalho, o publicitario Felipe Nakasima, de Sao

Paulo, solta o verbo no twitter. "Alguns colegas que me seguem no site me alertaram para nao cutucar

cedas pessoas", diz ele. Felipe, de 25 anos, gasta duas horas por dia atualizando o perfil em sites de

relacionamento e tem uma grande amiga que conheceu pela internet. Mas issosófoi possível porque eles

transferiram a amizade do mundo virtual para o real.

"Para poder dizer que se conhece bem urna pessoa, é preciso ter passado um bom tempo junto dela",

afirma. Para Felipe, urna das grandes vantagens dos sites de relacionamentos é poder manter contato
Brasil Intercultural: lingua e cultura brasileira ara estrangeiros

Ciúme da Namorada
1 As redessociaison-linesáoumvenenoparaosciumentos.
A estudante de Letras Lívia Moraes, de 22 anos, teve de desistir por um
tempo dos sites para salvar um namoro. Ha atualizava diariamente
o seu perfil, com 40o contatos, e seu blog de fotos, até que as brigas
s como namorado, que vivía em outra cidade e monitorava os passos
de Lívia pela Internet, se tornaram insuportáveis.
"Eu adicionavo qualquerpessoa na minha lista de contatos e gostava

de xeretar a vida dos outros.",diz.


Depois de abandonar os perfis, o namoro vingou e o casal que vive em
,c Sáo Carlos, no interior de Silo Paulo, teve umfilho.
Recentemente, Lívia voltoa a acensar uma rede social,
principalmente para se comunicar com amigos próximos.

Contatos virtuais: 300


Conhece pessoalmente: 150

Um caso á parte
' lara e Raul Zumaéta viviam at6D0 quilómetros de distancia
guando se conheceram por meio de uma rede
A estudante de enfermagem lara, de 23 anos, era de Goiánia
e o bancario Raul, de 24, de Salvador.
5 Depois de um més de trocas intensas de mensagens pela
rede, resolveram oficializar o namoro, para espanto dos pais.
Durante trés anos, encontraram-se pessoalmente apenas
nos feriados.
No ano passado, casaram-se e hoje vivem em lodo Pessoa.

1° "A parte mais difícil de conhear uma namorada on-line é


que voté nunca pode ter certeza de que ela é realmente
como se apresenta no site", diz Raul. "Eu tive sorte".
Contatos virtuais: 45o
Conhece pessoalmente: 20

Forte: Revista Veja, o8 de julho de 2009 - Texto adaptado

Com queobjetivo(s)as pessorn retratadas usaran internete125 redes sociais?

Para das, qualsinram as-vanta_gens e in desvantasenszlesse aso?


Em aIgumasaLMOD,VOCÉ orna que houYeextigero? Porqué?
lloré ronfrivezompessoosqueronhereuntrenrána Internet?
Vocéternomisos virtua 51Caso tenho,o4ue eles representam em sua vida?

Dquevor'érnoispostazleffinerna Internet?Porqué?

vinte e seis
Unidade 1
Ciclo Básico

Após a leitura dos textos, relacione as palavras e expressóes abaixo por outras que
apresentem o mesmo sentido.

desembuchar (linha i —texto i) dar certo


solta o verbo (linha 2 —texto]) bisbilhotar/intrometer-se

cutucar (linha 2 — texto i) implicar com, provocar

longe (linha 8 — texto i) discussóes, desentendimentos


brigas (linha 4—texto 2) se expressa
xeretar (linha 8 —texto 2) distante

vingar (linha 9—texto 2) desabafar

Escute os trechos abaixo e classifique a pronúncia das letras destacadas.

lara e Raul Zumaéta viviam a 1.600 quilómetros de distancia guando se conheceram por meio de urna rede
social.
A estudante de enfermagem tara, de 23 anos, era de Goiánia e o bancário Raul, de 24, de Salvador. Depois de um
més de trocas intensas de mensagens pela rede, resolveram oficializar o namoro, para espanto dos pais.
Durante trés anos, encontraran-se pessoalmente apenas nos feriados. No ano passado, casaran-se e hoje
vivem em Jodo Pessoa. "A parte mais difícil de conhecer urna namorada on-line é que vocé nunca pode ter
certeza de que ela é realmente como se apresenta no site", diz Raul."Eutivesorte."

As redes sociais on-line sáo um veneno para os ciumentos. A estudante de Letras Lívia Moraes, de 22 anos, teve
de desistir por um tempo dos sites para salvar um namoro. Ela atualizava diariamente o seu perfil, com 400
contatos, e seu blog de fotos, até que as brigas com o namorado, que vivia em outra cidade e monitorava os
passos de Lívia pela internet, se tornaram insuportáveis. "Eu adicionava qualquer pessoa na minha lista de
contatos e gostava de xeretar a vida dos outros.", diz. Depois de abandonar os perfis, o namoro vingou e o casal,
que vive em Sdo Carlos, no interior de Sao Paulo, teve um filho. Recentemente Lívia voltou a acessar urna rede
social, principalmente para se comunicar com amigos próximos.

vinte e sete
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira p ra estrangeiros

Em duplas, complete os quadros a seguir com motivos para convencer


um amigo a aderir ou náo a urna rede social.

Se vocé tem urna rede social, vocé... Se vocé náo tem urna rede social vocé...

escama, nu.outo porra mas +cato para ver seas


os StatS amigos. amigos peessoaimeolk.

y y

viste e oito
Unidade 1
Ciclo Básico

iS pula a música e complete os espacos abaixo:

Velha Infáncia
Tribalistas

Voté é assim Seus olhos meu claráo

Um sonho pro mim Me guiam dentro da escurideio

E guando eu nao te Seus pés mea o caminho

Eu em vocé Eu sigo e nunca me sinto só...

Desde o amanhecer Vocéal assim

Até guando eu me deito... Um sonho ora mim

Euelliglavocé Duero te encher de beijos

E ficar com vocé Eull~ em vocé

Meu viso é tacfeliz contigo Desde o amanhecer

O meu melhor amigo Até guando eu me deito...

É o meu amor...
-"Vocé é assim
E a gente 111111111111111 Um sonho pra mim
E guando eu náo te vejo
E a gente~ Penso em vocé
E a gente 17C10 se cansa Desde o amanhecer
Até guando me deito
De ser °lonco Eu gasto de vocé
Eu gasto de ficar com vocé
A gente brinca
Meu riso é táo feliz contigo
Na nossa velha O meu melhor amigo
É o meu amor"
BLOCO i - O lado bom da rutina Quebrando a Rotina

Leia o poema abaixo e faca a atividades subsequentes.

Termos da no a dramática
(Parem de falar mal da rotina)
Elisa Lucinda

Parem de falar mal da rotina na trama


parem com essa sitia anunciada na nossa ordem dramática
de que tudo vai mal porque se re ete. nosso tempo entáo é guando
Mentira. Si-mentira: nossa circunstancia é nossa conjugacdo
nao vai mal porque repete. 45 Entdo vamos á licdo:
Parece, mas ndo repete gente-sujeito
ndo pode repetir vida-predicado
É impossível! eis a minha oracdo.
O ser é outro Subordinadas aditivas ou adversativas
,o o dia é outro so aProximem-se!
a hora é nutra é verlo
e ninguém é tdo exato. é tesdo!
Nem filme. O enredo
Pensando firme a gente sempre todo dia tece
is nunca ouvi ninguém falar mal d ss o destino al acontece:
determinadas rotinas: o bem e o mal
chuva dia azul crepúsculo prima era lua tudo depende de mim
cheia céu estrelado barulho do ar sujeito determinado da oracdo principal.
O que que há?
20 Parem de falar mal da rotina
beijo na boca
11.3
água na sede
flor nojardim
25 colo de mde
namoro
vaidades de banho e batom
vaidades de terno e gravata
vaidades de jeans e camiseta
30 pecados paixóes [...]
livros cinemas gavetas
sdo nossos óbvios de estimacdo
e ninguém pra eles fala nao

35 carinho sal caneta e quero


sdo nossas repeticaes sublimes
e nao oprime o que é belo
e nao oprime o que aquela hora hama de
bom
40 na nossa peca
Fonte: http://www.esc lalucinda.com.br

trinta
Brasil Intercultural: lingua e cultura brasileira para estrangeiros

Após ler o texto sobre a rotina, responda:

1 Deizcordo com o poema, quais s os aspectos positivos da rotina?

2 Porque, segundo o eu lírico, é impossivel que a rotina seja repetitiva?

3 Para o eu líricos, destinojá está trace:ido ou depende da acá° de cada um? Voté concorda com isso?

4 Como éo seu dia a dial

5 Dque vocé faz parafugirda rotina?

6 Sin suanpinido, a rotincié algo necessário?Porqué?

o "Parem de falar mal da rotina" é urna pea de teatro, idealizada pela escritora Elisa Lucinda.
Leia a sinopse da pea e aproveite para treinar a fonética, procurando exemplos para

os sons [s], [z], [I] e [w].

A peca de teatro "Parem de falar mal da rotina" une histórias vividas e ouvidas por Elisa, como
observadora do cotidiano, além dos poemas selecionados dos seus livros "O semelhante", "Euteamo e
suas estreias" e "A Fúria da beleza". O resultado sao dezenas de personagens que ela interpreta para
questionar o conceito de rotina enraizado no senso comum, ajudando a perceber que ela, "a rotina", é
um personagem ficticio criado por nós.
A peca coloca o individuo como protagonista de sua historia: somos nós os diretores, atores, produtores
e, principalmente, roteiristas de nossas próprias vidas. A plateia se identifica, se emociona e ri de si
mesma diante das situacaes retratadas.

Fonte: http://wwwfunarte.gov.br/

[ 5 I Z 1

[ 1]
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira par estrangeiros

O Escute a conversa entre Gláuc a e sua secretária.


Anote os compromissos na ag•nda da secretária de Gláucia, de acordo coro os dias
da semana.

1Reunirlo com Recursos Huma os 'Almoco com o representante da casa central

1 Consulta médica
"(7 Fechamento dos balancetes
Almo90 com a advogada da mpresa '7 Jantar no restaurante preferido

lho
ncla-feira

Quin ta_reira

SeXta_feira

um (a) colega e de cubra quals sao suas atividades


;Entreviste
iplanejadas ara a semana.

Quinta-ferra
Segunda-feira

Sexta-feira
Terca-feira

Sábado
Quarta-feira
Unidade 2
Ciclo Básico

6 Complete a música e, em seguida, responda ás perguntas:

Cotidiano
Composi0o: Chico Buarque

Todo dia tudo sempre igual


Me sacode ás seis horas da manhá
Me um sorriso pontual
E com a boca de hortelti
mente.

Todo dia ela diz que é pra eu me cuidar


E essas coisas que diz toda mulher
Diz que está me esperando pro jantar
E me com a boca de café

Todo dia eu só ~ em poder parar


eu só~ em dizer 17C70
Depois na vida pro levar
E me com a boca de feijáo
~ID

Seis da tarde, como era de se esperar


Ela pega e mea no portáo
1~ que está multo 'auca pra becar
E mea com a boca de paixdo

Toda noite ela ~ pra eu 171J0 me afastar


Meia-noite ela ~ eterno amor
E me eal pra eu quase sufocar
Eme com a boca de pavor

A música "Cotidiano" retrata a rotina de um casal.


De acordo coma descrictio apresentada, como é o relacionamento entre os dois?

2 Que palavras ou expressaes evidenciam a ideia de rotina no texto?

3 Como podemos caracterizar a mulherdotexto?Em sua opinido, hojeem dia, ainda hl; mulheres
dessetipo?Oue papel a mulher esta assumindo nos dias de' hojeecomo era antes?

4 Em sua opinido, o que o compositor (luís dizercom "me calo coma boca de felpo' Se essa música
retratasse o cotidiano, de seu país, que elemento cultural estada presente no lugar do vordbulofeijdo?
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira para estrangeiros

Dias comemorativos
No Brasil, em alguns meses do ano, ternos datas comemorativas importantes.
Veja se voté conhece algumas das nossas celebracCies:

Julho: 20- Dia do Amigo


Janeiro:1- Ano novo

Fevereiro: 2- Dia de lemanjá e Dia da Agosto: 22— Dia do Folclore


Segundo domingo- Dia dos Pais
Nossa Senhora dos Navegantes,
normalmente se comemora o Carnaval
Setembro: 7- Dia da Independéncia
neste més

Marco: 8- Dia Internacional da Muiher Outubro: 72 — Dia de Nossa Senhora


Aparecida, padroeira do Brasil e Dia
Abril: 21- Dia de Tiradentes das Criancas
15- Dia dos Professores
19-Dia do Indio

Maio: 1— Dia do Trabalho Novembro: 2- Dia de Finados


Segundo domingo- Dia das IVIdes 15- Proclamaciio da República
20— Dia da Consciéncia Negra
Junho: 12- Dia dos Namorados
73- Santo António Dezembro: 25- Natal
24— Sa-0 J000
2g— Sao Pedro

sua vida (aniversário de namoro, formatura, etc.)?

datas comemorativas mais importantes?


Unidade 2
Ciclo Básico

Lela o texto sobre as festas juninas e faca as atividades subsequentes.

Festas Juninas
Existem duas explicatóes para o termo festajunina. A primeira explica que surgiu em funtdo das festividades que
ocorrem durante o més de junho. Outra versdo diz que esta festa tem origem em países católicos da Europa e,
portant°, seriam em homenagem a Sdo lodo. No principio, a festa era chamada deloanina.
De acordo com historiadores, esta festividadefoi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período
colonial (época em que o Brasilfoi colonizado e governado por Portugal). Nessa época, havia urna grande infiuéncia de
elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis efranceses. Da Franca veio a danta marcada, característica típica
das dantas nobres e que, no Brasil, influenciou multo as típicas quadrilhas. Já a traditdo de soltarfogos de artificio veio
da China, regido de onde tenia surgido a manipulatdo da pólvora para a fabricacdo defogos. Da península Ibérica tenia
vindo a danta de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha. Todos estes elementos culturaisforam, com o pascar
do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas
diversas regides do país, tornando características particulares em cada urna delas.
Festas Juninas no Nordeste
Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na regido Nordeste as festas ganham uma grande
expressdo. O més de junho é o momento de sefazer homenagens aos trés santos católicos:SS./oda
. Sao Pedro e Santo
António. Corno é uma regido onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para
agradecer as chuvas raras na regido, que servem para manter a agricultura. Além de alegrar o poyo da regido, as festas
representam um importante momento económico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para
acompanhar os festejos. Hotéis, comercios e clubes aumentam os lucros e geram empregos nestas cidades. Embora a
maioria dos visitantes seja brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-
americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto estas festas.
Comidas típicas
Como o més de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados relacionados ds
festividades, sdo feitos deste alimento. Pamonha, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho sdo apenas
alguns exemplos. Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de
amendoim, bolo de pinhdo, broa defubá, cocada, pé-de-moleque, quentdo, vinho quente, batata doce e multo mais.
Tradicóes
As traditaes fazem parte das comemorataes. O més de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro
para afamosa danta de quadrilhas. Os baldes também compbem este cenário, embora cada vez mais raros emfuntdo
das leis que proíbem esta prática, por causa dos riscos de incéndio que representam. No Nordeste, ainda é multo
comum a formacdo dos gruposfesteiros. Estesgruposficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vdo passando
pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas urna grande quantidade de comidas e bebidas para serem
degustadas pelosfesteiros.
Já na regido. Sudeste é tradicional a realizatdo de quermesses. Estas festas populares sdo realizadas por igrejas,
colegios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A danta
da quadrilha, geralmente, °corre durante toda a quermesse.
Como Santo António é considerado o santo casamenteiro, sdo comuns as simpatias para mulheres solteiras que
querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o "pdozinho de Santo António". Diz a traditdo que o
pijo bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta. As mulheres que
querem se casar, diz a traditdo, devem comer °leste pcio.
y
Fonte: Disponivel era: http: //www.brasilcultura.com.br/cultura/a-origem-da-festa -junina-no-brasire -suas-influencias/
Acessado em janeiro de 2013.
trinta e cinco
Brasil Intercultural: língua e cultura brasilei a para estrangeiros

Segundo o texto, que elementos culturais silo representativos de urna festajunina?

z Em queestacdo do ano a fasta junina acontece no Brasil?

3 Há alguma festa típica da qual voté goste de participar?Oual? Por qué?

4 Ouais Mío os costumes dastestastípicas seu pais?

Nas festas típicas do seu país, há pratos especiais?Vocé costuma consumi-los com quefrequéncia?
5

O Pesquise sobre algumas d tas comemorativas brasileiras e apresente para seus/suas


colegas e professor (a).

Estalóes do ano

Primavera Verán
22/09 21/12

Outono Inverno
21/06
20/03

Dual a sua estaca° do ano ,preferida?Por qué?

2 Como se caracterizara as quatro esta pies em seu país ou regido?

3 Hiialgumfestival deestacdo ande vocémora?Falesobre ele.

4 Ouaisstioas atividades que os estudantes costumamfazernasférias de invernoede venia?

Apresente para seus/suas olegas a previsáo do tempo para os próximos días em sua cidade
preferida e fale sobre as a 'ividades que poderáo ser feitas durante esse período.

rinta e seis
Unidade 2
Ciclo Básico

Horas - Oue horas sáo?


Enquanto em Brasília é meio-dia, que horas sáo nas outras cidades do mundo?

Cidade do México Copenhague Madri Brasília Paris Tóquio


segunda-feira segunda-feira segunda-feira segunda-feira segunda-feira terca-feira
dez da manhá dezessete horas dezessete horas meio-dia dezessete horas meia-noite
ou cinco da tarde ou cinco da tarde ou cinco da tarde

urna e quinze urna e meia urna e quarenta e cinco


urna hora em ponto
OU quinze para as duas

Horário de ver tio


Horario de Verdo é a alteracáo do horario de urna regido, designado apenas durante urna porcáo do
ano, adiantando-se em geral urna hora em relactioao fuso horario oficial local.
O procedimento é adotado costumeiramente durante o verdo, guando os dios sáo mais longos, em
funcáo da posicáo da Terra em relacdo ao Sol, daí o nome em portugués, espanhol, alemdo e outras

línguas.
Em inglés, por exemplo, o termo "Daylight saving time"(Horário de economía com luz do dia)
enfatiza a funcdo prática da operacdo, enquanto em italiano "Ora legale"(Hora legal),

destaca o caráter artificial da medida.

Fonte: http://24timeszones.com. Are.ssado.em junhode.zon.

itorétern hotáriosfixosPiOque,vorésemprefarenquenuncolinno rnesmahorátio?

2 ,,Dequal períodozio din voréBasta mais(manhittardenu nrúte)?Par qué?

3 Imseupaís, existe honiriade



veril&
-rasonaaexista,varesostaria queSEUpaís aderissearessa medida?Pprqué?

trinta e sete
Brasil Intercultural: lingua e cultura brasileira para estrangeiros

Preencha os espalos abaixo com os horarios aproximados em que vocé costuma


desempenhar as atividades elencadas e, a seguir, escreva as horas por extenso.

Gerúndio
O gerúndio é urna forma verbal que, guando acompanhado de
um verbo auxiliar, indica agóes em andamento, ou seja,
descreve acbes continuas que ainda náo acabaram, ay:5es náo
finalizadas. Vejamos o exemplo:

Brasília Tóquio
segunda-feira terca-feira Enquadto os brasileiros estad almomndo, os japoneses estilo
meio-dia meia-noite dormindo.

Para formar o gerúndio, devemos ;ubstituir a letra "r" do verbo no infinitivo pela terminagáo "ndo":

/ ►
Canty cantando Escrever escrevendo Sajr saindc

Entreviste seu/ sua colega/professor (a) sobre o horário em que ele/ ela desempenha as
atividades apresentadas no exercício 11. A seguir, escreva frases comparando as atividades
que vocés fazem ao mesmo tempo.

Exemplo: .Iúlio: Eu acordo ás gh, e vocé?


Ulisses: Eu acordo ás 8h, ás gh eu voy para o tra balho,

Frase: Ás 9/9, enquanto Júlio está acordando, eu estoy indo para o trabalho.

trinta e oito
Unidade 2
Ciclo Básico

Nossa vida está repleta de hábitos culturais que variam de lugar para lugar,
de país para país. Vejamos informalbes sobre a vida cotidiana em alguns países:

Capital: Copenhague
A bicicleta é o meio de transporte mais utilizado. '--- Jiy
Clima: Temperatura média 0,4 graus no inverno Ganeiro) e 16,6 graus no verdo Oulho). II Étyl-
Comercio: das ioh ás 18h
Bancos: das 9h ás 17h
Feriados/Festas: Shows de abril a setembro, reapresentados na semana do Natal, em

Copenhague.
Pratos Típicos: O smorrebrod - tradicional sanduíche aberto - é o prato nacional.
Pratos á base de porto, piles e derivados de leite sáo excelentes, assim como os pastries-
espécies de páo doce. Para beber, o típico Aquavit (aguardente escandinava feita de 1>irrovAbwca
batata e graos).

mar
Cidade do México e Guadalajara sáo ala urnas das cidades que se destacam nesse país,
banhado pelos oceanos Atlántico e Pacífico.
Ónibus é urna boa alternativa de transporte, assim corno a bicicleta.
Bares ficam abertos até de madrugada, movidos com multa tequila, salsa e rock.
Clima: clima tropical, com 8 a 14 graus no inverno Ganeiro), e 22 a 28 graus no verdo Oulho).
Moeda: Novo peso mexicano.
Comércio: das 9h ás 72h e das 74h ás /9f7
Bancos: das 8h ás 16h
Feriados/Festas: Semana Santa, Dia da Independencia, Dia dos Mortos, Revolucáo
Mexicana.
Pratos típicos: A base da cozinha mexicana está em trés produtos: milho, feijáo e chili, um
tempero feito com pimenta, cominho, orégano e alho, usado para temperar carnes, frutos
do mar, cozidos e hambúrguer. Mas é nas tortilhas que está a alma da cozinha do México.
E, para degustá-las, pode-se escolher entre um recheio de vegetais, carne, felpes e a Mico
tradicional guacamole, pasta preparada á base de abatate.

Capital: Paris
Atrativa em todas as estacóes do ano, Paris, a capital, é fartamente servida pelo metro e
há taxis e ónibus em profusa°. O melhor, no entanto, é conhecer a cidade a pé.
Há grandes galenas, como a Laffayette; catedrais, como a Notre Dame; museus, como o
Louvre; lojas de grife a bom preco.
Clima: Prevalece o clima temperado oceánico.Temperatura de i a 6 graus, no inverno
Ganeiro) e de 75 a 25 graus, no veráo Oulho).
Moeda: euro
Comércio: em geral, das 9h ás 79h
Bancos: Geralmente das 8h ás 78h
Feriados/Festas: Dia da Bastilha, Festival de Cinema de Cannes, Festival d'Avignon.
Pratos Típicos: Tortas, trufas, sopa de cebola e ostras, escargots, suflés e os variados tipos
de quedo merecem destaque. Os vinhosfranceses sao motivo de orgulho nacional. fraitlo1/4
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira par, estrangeiros

Capital: Madri
Terra pródiga de artistas e intelectt ais, como Velasquez, Goya, Picasso e Cervantes, a
Espanha tem tradicóes que diferem conforme a regido. No país há importantes exemplos
da arquitetura histórica. Onibus e metro sao eficientes e de baixo custo.
A segunda opcdo é o taxi, mas o custo é alto. Alugar um automóvel é péssima
opcdo:estacionar é difícil.
Clima: temperatura de 2 a 9 graus, no inverno (Janeiro)e de 77 a 37 graus no verao(julho).
Comércio: das 9h ás 79h3o - Há intervalo para a "siesta", após o almoco.
Bancos: das 8h3o ás 14h
Feriados/Festas: Semana Santa, Las Fallas, Touradas.
Pratos Típicos: As tapas - aperitivos - sao urna instituicao nacional: tortilla espanhola e
diferentes bocadillos sáo boas opcóes. As luías, lejías e paellas merecem destaque. Para
beber, os vinhos de La Rioja sáo obrigatórios.
Na Espanha, os horários de refeicóes 550 mais tardios que no resto da Europa.
O café da manhá se dá entre as 7h3c e as ioh; o almoco entre as 14h e as 75h3o; e ojantar
entre as 21h e as 22h3o. A "siesta" tambérn é algo real e os estabelecimentos, incluindo
muitos pontos turísticos, fecham no horario do almoco para retornara partir das 1717.
Os bancos abrem das 8h3o/9h ás74h/74h3o (alguns bancos náo abrem aos sábados).
V II espimka

Capital: Tóquio
Os trens sao os melhores meios de transporte, com urna malha ferroviaria moderníssima,
cobrindo o país inteiro. Há metró na. grandes cidades, boas rodovias e eficiente transporte
marítimo entre ilhas. Sobressai a arquitetura medieval japonesa e o contraste da cultura
milenar com a modernidade. Tóquio, Osaka, Yokohama sao cidades importantes, e os
passeios podem incluir desde monumentos budistas até vilas históricas, além de diversdo
noturna (concertos, revistas musicais, bares).
Clima: a temperatura pode variar de 0,2 a 8 graus no inverno (Janeiro), e 21 a 28 graus no
veráo (julho).
Moeda: iene (yen)
Comércio: em geral, das loh ás 2oh
Bancos: das 9h ás 16h
Feriados/Festas:Aoi Festival, Sanja, Matsuri, Tanabata, Gion Maturis Okunchi Festival.
Pratos típicos: A culinaria tradicional japonesa é dominada pelo arroz bronco e poucas Le 0
refeicóes seriam completas sem ele. Oualquer outro prato servido durante uma refeicao -
peixe, carne, legumes, conservas - é considerado corno um acompanhamento. Outros
pratos reconhecidos internacionalmente sao: sushi, sashimi, yakisoba. Para beber, nao
podefaltar o saqué, que normalmente é servido antes das refeicóes.

Fonte: www.aviagem.com.bricursos/países_e_costumes.shtml Acessado em maio de 2011.

40._
.„,„"11111.10,~11111r
11
Unidade 2
Ciclo Básico

0 A partir dos dados apresentados, preencha o quadro a seguir com as informacaes


registradas sobre a vida cotidiana dos países.
Em seguida, contraste as informaciies com os hábitos de seu país.

rVida cotidiana Meio de transporte


mais utilizado
Horario
dos bancos
Horario
dos comércios Pratos típicos
---.

Dinamarca

México

Franca

Espanha

Japáo

Meu País:

ÍHora Meio de transporte rio Horario


Vida cotidiana Pratos típicos
mais utilizado dos bancos dos comércios

Naque se refere á vida rolitliana (horários de bancos, comércio,restaurantes), que informayaes


sao comunsa mabita??? país?

2 algum país fluetenha despertado seu interesse com reía Cia0 aos aspectos culturais e hábitos
apresentados? Porqué?

3 Em suaopinitio,,ern quaisquesitos o seu país charnaria antenc-do eum estrangeiro?Pnrquél

Entre as atividades de sua rotina, está a prática semanal de escrever ern seu blog.
Nesta semana, vocé deve redigir um texto talando sobre a vida cotidiana de seu país
(práticas rotineiras, aspectos da vida em sociedade, etc), tenlo como objetivo chamar a
atencáo dos turistas que desejam visitá-lo.

quarenta e um
Brasil Intercultural: iingua e cultura brasileira pa a estrangeiros

Países e nacionalidades
r Os vinhos franceses silo motivo de orgulho nacional.
A culindria tradicional japonesa é dominada pelo arroz branco e poucas refeica es seriam completas sem ele.

NACIONALIDADE
MASCULINO FEMININCI

Alemanha alemáo alemá

argentino argentina
Argentina
tau Austrália australiano australiana

brasileiro brasileira
Brasil
belga belga
E Bélgica
boliviano boliviana
"" Bolivia
I
In Canadá canadense canadense

E6i Chile chileno chilena


chinés chinesa

mai Colámbia colombiano colombiana

cubano cubana

Equador equatoriano equatoriana

Espanha espanhol espanhola

Estados Unidos americano americana

francés francesa
I Franca
Holanda holandés holandesa

Hungria húngaro húngara


inglés inglesa
italiano italiana

Jamaica jamaicano jamaicana

Japáo japonés japonesa

II México mexicano mexicana


maim paraguaio paraguaia
Paraguai
peruano peruana
russa
agg Rússia russo

Suécia sueco sueca

Ea Saila
Turquia turco turca

Uruguai uruguaio uruguaia

Venezuela venezuelano venezuelan

1 Voté conhece pessoasciertutras nacionalidades?Ouem sibelas?

2 Ouais sao as principaisdiferencas entraos pessoas de sua nacionalidade e as pessoas de


mitras nacionalidades que vocéconhece?

3 Enluta °pinillo, qual nadonalidade se parece maiscom a suca Porqué?

quarenta e dois
Unidade2
Ciclo Básico

Vocé é bom em geografia?


Complete o mapa da América do Sul com os nomes dos países que a integram.

quarenta e trés
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira para estrangeiros

7, Ouca as diálogos e faca a ativ-dade


seguinte. Futuro imediato
Nos diálogos apresentados, podemos observar
em evidéncia a estrutura formada pelo verbo IR,
Vamos ao cinema?
conjugado no Presente do Indicativo, mais o
Nestor: 0i, amor, como val?
Luzia: Tudo tranquilo, meu bem. infinitivodo verbo principal utilizados.

Nestor: Vamos pegar um cineminna hoje ás IR (verbo auxiliar) + INFINITIVO (verbo principal)
zzhoo? 4
Na Lingua Portuguesa, a esse uso, atribuimos o
Luzia: Ótima ideia. A que horas vocé
vai passar para me buscar? nome de Futuro I mediato.
Nestor: Ás nhoo, pode ser? Vejamos outros exemplos:
Luzia: Combinado.
Eu vou estudar 05 9h00.
Voté val almocar ao meio-dia.
O senhor vai assistir ao filme.
Vamos fazer algo
Ele vai viajar na semana que vem.
neste fim de semana?
A gente vai tomar um cafezinho ás 15hoo.
Álvaro: Valéria, vamos fazer algo neste fim Nós vamos fazer algo neste fim de semana.
de semana?
Vocés ndo vdo gastar densa peca de teatro.
Valéria: O que vocé querfazer, ;Alvaro?
Eles velo se casar no día i6 de agosto.
Álvaro: Vamos ao museu da finaba
Portuguesa?
Valéria: Guando e a que horas? Convide seu/sua colegaa paraacompa h*"
Álvaro: No sábado ás 14hoo. ern urna dasatividzide.s l(*)
Iiepois, turma.':
Valéria: Vocé val convidar mais alquém?
Álvaro: Ainda ndo sei, talvez a Bruninha. jantar- ir ao teatro - tomarTam;afé
Valéria: Ah, tá bom. Eu vou, com certeza. fazerzcademia - viajar -heberícian-car-
ira;a
l rh
zeirbe
Depois a gente combina r-elhor. compras - estudar um
Álvaro: ()timo.

Vamos tomar um cafezinho? VeLes2ali,a,'"?


Júlio: 0i, Aline, tudo bem? No Brasil, multas vezes, o convite "Vamos tomar um
Mine: Tudo ótimo. E vocé? café?" associa-se á necessidade de estabelecer um
Júlio: Tudo tranquilo. O que vocé val fazer contato social ou mesmo fazer uma pausa nos
agora? afazeres domésticos, profissionais ou pessoais. Em
Aline: Por qué? outros países, em que o café tem nutra importancia
Júlio: Vamos tomar um cafezim o? histórica, sua presence, no cotidiano, e mesmo nos
Aline: Puxa, Júlio, ndo vou pod.- porque contatos sociais, nao é tao forte, por exemplo, entre os
exatamente em meia hora vou me anglo-saxóes, que revelam uma ligactio cultural mais
reunir com os representantes da sólida com o chá do que com o café, ou o lapdo, ande
também o chá aparece como uni elemento ritualístico
Arcor.
intenso.
Júlio: Tá bom! Fica pra próxima entdo!
Boa reunido! Fonte: Vamos tomar um café? Estudo exploratório sobre as
motivapbes do consumo em cafés - Sao Paulo:2004 lo Impulso.
Mine: Obrigada. Piracicaba, v.76 n.39.

quarenta e quatro
Unidade 2
Ciclo Básico

dr1 Leia o texto abaixo e veja o que está mudando na mesa do brasileiro.

Mesa do brasileiro
Menos arroz e feijáo no prato
Em compensaláo, biscoito, refrigerante e cerveja
vendem como água. O resultado disso é que a mesa do
brasileiro está menos nutritiva.
O brasileiro está red uzindo o consumo do prato básico da sua mesa, ofam osofeijdo com arroz.
A reducdo ocorreu ao mesmo tempo em que a populacáo passou a consumir mais refrigerante, biscoitoe cerveja.
Os dados fazem parte da Pesquisa de Orcamentos Familiares (POF), do Instituto Brasileiro de Geografia e

Estatística (IBGE).

O levantamento captou que a quantidade media que cada brasileiro comia de arroz caiu de 24,6 quilos ao ano

para 14,6 quilos, o que representa uma queda de 41%.

Esses alimentos sao substituidos por outros nada nutritivos como, por exemplo, biscoitos, cerveja e refrigerante.

A prosperidadefinanceira trouxe também problemas para os países industrializados.


A mesa brasileira agora tem cara de embalagem para viagem. Sdo pacotes para cada mem bro da casa, em vez de

pratos e panelas com aquela comidinha caseira e farta para ser compartilhada.

plate=418/dwtatedition=17o598.tse on=1367.
Fonte: Disponivel em: http:// .clicrbs.com.bilanoticialfsp/defaultzjsphif=28tIocal=18&source=a33oo345.xml&tem
Acessado em mato de 201

1 Os alimentos fel:píoearroz compirem o prato básico na mesa do brasileiro.


O que nclo pode faltar dejeito nenhum em sua mesa?

2 Em sua °pitáis°, por que enes alimentos vém sendo substituidos por outros?

3 Esse fenómeno também acontece em seu país? Porqué?

qua renta e cinco


1511 Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira p ra estrangeiros

Todas as tercas-feiras,Jani
primeira refeicáo do dia na pad
seu curso de francés para náo c rrer o risco de
chegar atrasada. Ela escolhe n ste cardápio o
que tomar no café da anhd:

Felipe almoca acompanha•


colegas de trabalho. Norma
cardápio oferecido pelo rest

Rafael e sua namorada fazem um


!anche na lanchonete do bairro

r Entradas
Carne de sol acebolada
Casquinha de sin
onde moram. Lá vocé tem multas

Empadáo de camarico
Frango á passarinho
Salpico
Sopa de ervilha

Pratos Principais
Bife á milanesa
Carne ensopada
Estrogonoff
Feijoada
Pebre na brasa

Acompanhamentos
Arroz branco
Aipim
Balata frita
Farol
Maionese
Polenta
Salada
Pirk de peine
Massas
J asanha de frango e de queijo
Macanálo á bolonhesa

Sobremesas
Doce de abóbora com coco
Manjar branco
Rocambole
Salada de fruta

quarenta e seis

JI
Unidade 2
Ciclo Básico

A partir das oplaes apresentadas, imagine que vocé está no Brasil e que vai fazer
suas trés principais refeiceies Faca seu pedido ao gargom.
Brasil Intercultural: língua e cultura brasileira para estrangeiros

Lela o texto e preencha com os verbos indicados.

Santa rotina no trabalho


Ter um ritmo de trabalho vai deixar vocé liberado para
ser mais criativo e lidar melhor com os imprevistos da agenda

(auvir; da malar parte dos executivos


"Nao tenho tempo." É isso o que o consultor Paulo Kretly
(apagar -
guando perg unta por que eles nao olanejam seu dia. "As pessoas gastam mais tempo
(dedica-se - gerúndio) a questóes que ainda nao sao urgentes porque
gerúndio) incendios do que
mais inteligente - e
há tempo para fazé-las", diz Paulo Fazer todo dia tudo sempre igual

libertador - do que parece. ".Iá pensou ter que inventar sua semana toda segunda-feira?", (dizer) o

(fazerl o que ele chama de "terapia do papel profissional".


psiquiatra Paulo Gaudéncio, que

Há coisas que sao absolutamente previsíveis, como as reunióes de segunda para verificar o andamento do

projetoou a atualizacáo quinzenal da planilha de custos. Se é assim, por que vocé deixa tudo para a última hora e

firr'z com o que faz parte de suas atribuicaes? Resposta: porque está pensando só na

tarefa, sem considerar o que ela 'epresenta no contexto. Para o consultor de aconselhamento profissional,

Rubens Gimael, a rotina deve ser un meio para vocé conseguir o que (dese/ad e nao umfim".

Se vocé quiser sair da esfera do cotidiano e pensar na rotina como algo mais transcendente, vai ver que ela

(ter) a ver com ritmo. "Yudo é regido por ritmos dentro e fora de vocé - os batimentos cardiacos, o

dia e a noite, as estacáes do ano, etc.", diz o consultor luir Moggi. A sua rotina é o seu ritmo e deve estar alinhada

com a rotina da empresa, que deve se relacionar com o ritmo do mercado, e assim por diante. Agora, que nao se

confunda rotina com rigidez de agenda. É preciso acomodar os imprevistos em seu dia a dia. "Ouem é organizado

(lidiar) melhor com as variáveis porque já controlou o que podia ser controlado", diz Paulo Kretly.

No mais, encontre um ritmo que faca sentido para vocé e para a empresa em que trabalha. Assim, vocé

(poder) até se dar ao luxo de negociar como chefe de ir mais cedo para casa toda sexta-feira.

Fonte: Revista Vocé s/A, - lo de junho de 2007—Texto Adaptado

qua renta e oito


Unidade 2
Ciclo Básico

COMO é a su
neus- analfidade izo; ti abalhr
21 Escute o áudio e responda ás perguntas do quizz,
na tabela abaixo, para descobrir se vocé
sabe aproveitar seu dia a dia no trabalho.
Em seguida, confira o resultado.

Pergunta 1 1 n)
Pergunta 2 n u
Pergunta 3 (1 o
Pergunta 4 7 U 7
Pergunta 5

Resultado
Maioria A- Zen: vocé é multo organizado, cumpre prazos e alcanca metas, por
isso nao precisa fazer horas extras. Vocé sabe tirar proveito de sua rotina no

trabalho!

Maioria 8 - Cuidado: vocé é um bom funcionario, mas precisa ficarde olho para
nao cometer deslizes que coloquem sua carreira em risco. Otimize seu tempo/
Organizando-se bem, vocé conseguirá manter urna rotina eficiente.

Maioria C- Perigo: vocé é desorganizado e, por isso, pode acabar perdendo seu
emprego. Controle o tempo que vocé dedica a cada tarefa, aceite somente
trabalhos que vocé possa concluir e tente se divertir um pouco mais no
trabalho para nao se tornar escravo da rotina!
Brasil intercultural: língua e cultura brasileira p ra estrangeiros

e Vocé arranjou um novo emprego e está muito motivado (a) a manter unta rotina
equilibrada. Escreva unta lista com metas a serem atingidas no seu futuro trabalho.

ANoTA0Es
vf- c-c
- U-6w

-IcIl op
lc.s11244439tej

cinquenta