Você está na página 1de 4

Curso: Engenharia Civil; Prof: Marcos Vinicios

Disciplina: Teoria das Estruturas 2

Exemplo 13: Obter os diagramas e as reações de apoio para a estrutura a seguir devido
à ação da carga externa;

20 kN/m Seção transversal das barras


10 kN
b 2ª c
h = 20 cm
4,0 m 1ª b = 20 cm
20 cm
a
20 cm

4,0 m
E = 21 GPa; G = E/2,4
Resolução: Expressando EI em: kN.m2
OBS: b = 20 cm; h = 20 cm;
Momento de inércia da seção: I = Iz = (tabela 1) = b.h 3/12 = 1,33 . 10 - 4 m4
Módulo de Elasticidade longitudinal: E = 21 . 10 9 N/m2 = 21 . 10 6 kN/m2
EI = 21 . 106 kN/m2 . 1,33 . 10- 4 m4 = 2,793 . 10 3 kN.m2

1 - Escolha do sistema principal (SP): X2

SP
Ge = (3+2) - 3 - 0 = 2
Gi = 0
G=2+0=2 X1

2 - Esboçar os diagramas no sistema principal para obter os coeficientes de carga da


estrutura i0 e os coeficientes de flexibilidade da estrutura ij:

M0 à Sistema principal apenas sob carga externa.

138
Curso: Engenharia Civil; Prof: Marcos Vinicios
Disciplina: Teoria das Estruturas 2

M1 à Sistema principal apenas sob hiperestático X1.

M2 à Sistema principal apenas sob hiperestático X2.

3 - Cálculo dos coeficientes de carga da estrutura i0:


0 0

∫ . . 3 (13)
. .
_

M1/M0 :
10 = 1 .[0+0]=0
E .I

M2/M0 :
20 = 1 . [ 0 + (-1/3.L2.Mm.Mua ) ] = 1 . [ 0 - 1/3 . 40 . 4 .1 ]
E .I 2,793.103

20 = - 19,095 . 10-3

139
Curso: Engenharia Civil; Prof: Marcos Vinicios
Disciplina: Teoria das Estruturas 2

4 - Cálculo dos coeficientes de flexibilidade da estrutura ij:


0 0

∫ . . 3 (13)
. .
_

M1/M1 :
11 = 1 . [1/3.L1.Ma.Mua + 0 ] = 1 . [ 1/3 . 4 . 1 .1 + 0 ] = = 0,4774 . 10-3
E .I 2,793 .103

M2/M2 :
22 = 1 . [1/3.L1.Ma.Mua + 1/3.L2.Ma.Mua ] = 1 . [ 1/3 . 4 . 1 .1 + 1/3 . 4 .1 .1 ]
E .I 2,793 .10 3

22 = 0,9548 . 10-3

M1/M2 = M2/M1:
12 = 21 = 1 . [1/6.L1.Ma.Mua + 0 ] = 1 . [ 1/6 . 4 . 1 .1 + 0 ] = 0,2387 . 10-3
E .I 2,793 .10 3

5 - Determinação dos hiperestáticos:


X = – [ D ]-1 . d0 à X1 d11 d12 -1 d10 Resolvendo o sistema:
=– .
X2 d21 d22 d20 10 + 11 X1 + 12 X2 = 0
20 + 21 X1 + 22 X2 = 0
X1 0,4774.10 -3 0,2387.10-3 -1 0
X2 = – 0,2387.10 -3 0,9548.10-3 . - 19,095.10 -3 0 + 0,4774.10-3 X1 + 0,2387.10-3X2 =0
-19,095.10-3+0,2387.10-3X1 + 0,9548.10-3X2 =0
X1 2393,919 - 598,480 0
X2 = – -598,480 . X1 = - 11,428
1196,960 - 19,095.10-3 X2 = + 22,856

X1 = - [ 2393,919 . 0 + (-598,480) . (-19,095.10 -3)] = -11,428


X2 = - [ -598,480 . 0 + (1196,960) . (-19,095 .10 -3)] = 22,856

6 - Obtenção dos esforços finais (reações de apoio):


E = E0 + Ei . Xi E = E 0 + E1 . X1 + E2 . X2
Caso o Sistema principal não apresente a reação de apoio em
análise o valor desta reação em cada estado será zero, caso
exista um hiperestático compatível com o tipo reação de apoio
em análise o valor desta reação é o próprio hiperestático
unitário.
+ Ha = Ha0 +Ha1X1 +Ha2X2 = 0 + (-1/4). (-11,428) + 1/4 . 22,856 = 8,57kN

+ Hc =Hc0 +Hc1X1 +Hc2X2 =10 +1/4 . (-11,428)+ (-1/4). 22,856 = 1,43 kN

+ Va =Va0 +Va1X1 +Va2X2 = 40 + 0 .(-11,428) + 1/4 . 22,856 = 45,71 kN

+ Vc =Vc0 +Vc1X1 +Vc2X2 = 40 + 0 .(-11,428) + (-1/4) . 22,856 = 34,29 kN

+ Ma = Ma0 + Ma1X1 + Ma2X2 = 0 + 1 . (-11,428) + 0 . 22,856 = -11,428 kN.m


Ma = 11,43 kN.m

140
Curso: Engenharia Civil; Prof: Marcos Vinicios
Disciplina: Teoria das Estruturas 2

7 - Diagramas (N; V; M):

141

Você também pode gostar